Colégio Técnico de Campinas Biologia Prof.ª Ionara Urrutia Moura 2° Eletroeletrônica Diurno Rafael L.G.; Zhi M.M.; Patrici...
<ul><li>SARAMPO ( morbili  vírus )   3 </li></ul><ul><li>FEBRE MACULOSA ( Rickettsia   kettsii )   10 </li></ul><ul><li>PU...
<ul><li>O sarampo é causado por um vírus chamado morbili vírus. </li></ul>http://img108.imageshack.us/img108/1292/sarampob...
<ul><li>Febre muito alta, tosse intensa, coriza, conjuntivite e exantema maculo-papular (pele com placas ásperas avermelha...
<ul><li>Gotículas da respiração e mesmo o ar com o vírus ainda vivo são responsáveis pela disseminação da doença. </li></u...
<ul><li>O história do paciente e o exame clínico permitem o diagnóstico na quase totalidade dos casos. Em situações mais d...
<ul><li>A vacina anti-sarampo, altamente eficaz, é aplicada: </li></ul><ul><li>12 meses – dose única </li></ul><ul><li>4-6...
<ul><li>Na imensa maioria das vezes o tratamento é voltado para diminuir os sintomas como febre e tosse, ou para combater ...
<ul><li>O sarampo é certamente a mais grave das chamadas doenças comuns de infância: complicações graves e morte ocorrem e...
<ul><li>Causador:  bactéria  Rickettsia rickettsii </li></ul>Índice
<ul><li>A febre maculosa é uma doença infecciosa aguda, causada por bactérias de gênero </li></ul><ul><li>Rickettisia e tr...
<ul><li>Os primeiros sintomas são: febre alta, dores musculares, fadiga, dor de cabeça e enjôo. Depois de três dias de feb...
http://www.saude.sp.gov.br/resources/profissional/documentos_tecnicos/informes_tecnicos/f . maculosa.pdf Índice
www.folha.uol.com.br  Índice
<ul><li>O diagnóstico é feito  </li></ul><ul><li>por análise do soro </li></ul><ul><li>sanguineo e não existe </li></ul><u...
<ul><li>Tratada logo, é facilmente curada, quanto mais o tratamento tardar, maiores as chances de o medicamento não surtir...
<ul><li>  </li></ul><ul><li>Bronquite  </li></ul><ul><li>O que é: </li></ul><ul><li>Inflamação dos brônquios, canais pelos...
<ul><li>Bronquite  </li></ul><ul><li>Sintomas: </li></ul><ul><li>Tosse </li></ul><ul><li>Expectoração (catarro) </li></ul>...
<ul><li>Tuberculose   </li></ul><ul><li>O que é: </li></ul><ul><li>Infecção no pulmão causada pela bactéria  Mycobacterium...
<ul><li>Sintomas: </li></ul><ul><li>Tosse </li></ul><ul><li>Catarro </li></ul><ul><li>Falta de apetite </li></ul><ul><li>E...
<ul><li>Pneumonia </li></ul><ul><li>O que é: </li></ul><ul><li>Infecção no pulmão, causada  </li></ul><ul><li>por bactéria...
<ul><li>Sintomas: </li></ul><ul><li>Febre </li></ul><ul><li>Tosse </li></ul><ul><li>Dor no Tórax </li></ul><ul><li>Mal Est...
<ul><li>ASMA </li></ul><ul><li>O que é: </li></ul><ul><li>Doença crônica, aonde ocorre </li></ul><ul><li>inflamação das vi...
<ul><li>Sintomas: </li></ul><ul><li>Paradas respiratórias </li></ul><ul><li>Dor ou ardência no peito </li></ul><ul><li>Tos...
<ul><li>A Leishmaniose possui varios tipos,mas as mais comuns são: </li></ul><ul><li>a) A Leishmaniose cutânea </li></ul><...
Índice
<ul><li>a) sintomas da leishmaniose cutânea> </li></ul><ul><li>uma ou mais feridas na pele,  </li></ul><ul><li>que com o t...
<ul><li>b) sintomas da leishmaniose vísceral> </li></ul><ul><li>Pessoas com leishmaniose visceral </li></ul><ul><li>geralm...
<ul><li>O organismo causador é o protozoário Leishmania </li></ul><ul><li>brasiliensis para a leishmaniose cutânea e Leish...
<ul><li>A transmissão da Leishmania se faz pela picada do mosquito flebotomínios. A doença é uma zoonose e os animais mais...
<ul><li>Exame direto da biópsia de baço, aspirado de medula, sangue (na forma visceral ). </li></ul><ul><li>Raspado da les...
<ul><li>A pessoa com suspeita de leishmaniose deve procurar um médico para tratamento. As feridas na pele decorrentes da l...
<ul><li>A  dengue  é uma doença infecciosa febril aguda causada por um vírus da  família Flaviridae  e é transmitida atrav...
<ul><li>A dica é manter recipientes, como caixas d’água, barris, tambores tanques e cisternas, devidamente fechados. E  nã...
<ul><li>Há suspeita de dengue em casos de doença febril aguda com duração de até 7 dias e que se apresente acompanhada de ...
<ul><li>Integrante da família dos flavivírus  e classificado como um arbovírus, isto é, aquele que é transmitido por inset...
<ul><li>A dengue é transmitida pela picada da fêmea do  mosquito Aedes aegypti   ou Aedes albopictus. (ambos da família do...
<ul><li>O diagnóstico da dengue é realizado com base na  história clínica do doente ,  exames de sangue , que indicam a gr...
<ul><li>Dengue Hemorrágica Inicialmente se assemelha à Dengue Clássica, mas, após o terceiro ou quarto dia de evolução da ...
<ul><li>  lepra  ( hanseníase ,  morfeia  ,  mal de Lázaro ), </li></ul><ul><li>é uma doença infecciosa causada  </li></ul...
<ul><li>Um dos primeiros efeitos da lepra, devido ao acometimento dos nervos, é a supressão da sensação térmica, ou seja, ...
http://www.leprosymission.org.uk/images/about_leprosy/about_leprosy.jpg Mycobacterium leprae  ou bacilo de Hansen é uma ac...
<ul><li>A lepra é transmitida por gotículas de saliva. O bacilo  Mycobacterium leprae  é eliminado pelo aparelho respirató...
<ul><li>O diagnóstico é clínico-epidemiológico e laboratorial. </li></ul><ul><li>Em uma região do país em que a lepra é en...
<ul><li>Hoje em dia, a lepra é tratada com antibióticos, e esforços de  Saúde Pública  são feitos para o diagnóstico preco...
<ul><li>Micoses são  infecções incômodas e resistentes , causadas por aproximadamente 100 espécies diferentes de  fungos ,...
<ul><li>Micoses superficiais </li></ul><ul><li>Nesse tipo de micose, os fungos se localizam na parte externa da pele, ao r...
http://mawarmawar.files.wordpress.com/2009/02/hongo_malassezia_furfur.jpg Como existem muitos tipos de agentes causador é ...
<ul><li>Contato com animais de estimação </li></ul><ul><li>Em chuve ir os públicos </li></ul><ul><li>Lava-pés de piscinas ...
<ul><li>Suspeitas de micose devem ser analisadas pelo médico dermatologista. Na maioria dos casos, apenas pelo aspecto em ...
<ul><li>Geralmente é demorado. Pode ser requerido apenas o uso de pomadas locais, ou também a utilização de medicamentos v...
<ul><li>Micoses profundas </li></ul><ul><li>Incluem-se neste grupo infecções fúngicas que afetam a profundidade da pele ou...
<ul><li>Tifo epidêmico </li></ul><ul><li>Tifo murino </li></ul>Índice
<ul><li>Tifo epidêmico </li></ul><ul><li>É o tipo mais comum de tifo, causado pela bactéria Rickettsia prowasekii e transm...
http://www.cdc.gov/ncidod/eid/vol3no3/azad1.gif Índice
<ul><li>O tifo indica também doenças infecciosas assinaladas por dores de cabeça, calafrio, febre, dor no corpo e nas arti...
<ul><li>Ao excretar suas fezes, o piolho libera bactérias que entram em contato com o corpo humano através de feridas. As ...
http://static.hsw.com.br/gif/10-worst-epidemics-10.jpg <ul><li>  O diagnóstico é feito através da detecção de anticorpos e...
Índice
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Doenças

12.478 visualizações

Publicada em

3 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Por que razão as doenças se instalam dentro de nós?
    É simples, o sistema imunológico que é o nosso médico, por falta de inteligência, nuns casos não reconhece o agente agressor e noutros casos reage de forma hiperativa, caso das alergias onde se verifica uma reação a substâncias externas que deveria ignorar; já nas doenças autoimunes, o nosso próprio sistema imunológico ataca e destrói tecidos saudáveis por engano. E isto não é curável nem controlável pela medicina química a ponto de dar condições de saúde e bem-estar ao doente.
    Então que fazer?
    Simplesmente suplementar o nosso sistema imunológico com as cadeias peptídicas em falta nas células. Isto serve para todas as doenças e muito especialmente como prevenção das mais de 90% das doenças existentes por falta destas cadeias peptídicas.
    Estas cadeias peptídicas são a novidade do seculo XXI ao alcance de todos sem necessidade das nossas prescrições médicas, basta uma inscrição a partir de alguém já inscrito para poder comprar e consumir de acordo com as indicações do laboratório e a ajuda de quem inscreve já que existe sempre a nossa informação e formação para os inscritos.
    Nas quimioterapias onde os leucócitos caem em numero assustador, quem está a tomar estes produtos os leucócitos sobem em numero de espantar médicos… e o cabelo não cai desde que tomadas as quantidades indicadas para cada caso.
    drprudencio@gmail.com
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Clareza , pesquisa, design legal. Bom conteudo. Muito bom.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Bom trabalho pessoal! Parabéns!
    Comento a nota em sala...
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
12.478
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
348
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
141
Comentários
3
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Doenças

  1. 1. Colégio Técnico de Campinas Biologia Prof.ª Ionara Urrutia Moura 2° Eletroeletrônica Diurno Rafael L.G.; Zhi M.M.; Patricia S.k; Rafael J.G; Mauricio L.B; Gabriel A.G; 08063 09080 09068 09070 09066 09049 Kaue F.N; Luis J.C.M; Raphael L.O 09056 09061 09072
  2. 2. <ul><li>SARAMPO ( morbili vírus ) 3 </li></ul><ul><li>FEBRE MACULOSA ( Rickettsia kettsii ) 10 </li></ul><ul><li>PULMONARES 17 </li></ul><ul><li>LEISHMANIOSE( Leishmania 25 </li></ul><ul><li>DENGUE ( Aedes aegypti 33 </li></ul><ul><li>LEPRA ( Mycobacterium leprae ) 40 </li></ul><ul><li>MICOSES 46 </li></ul><ul><li>TIFO ( Rickettsia rickettsii ) 53 </li></ul>
  3. 3. <ul><li>O sarampo é causado por um vírus chamado morbili vírus. </li></ul>http://img108.imageshack.us/img108/1292/sarampobd9.jpg Índice
  4. 4. <ul><li>Febre muito alta, tosse intensa, coriza, conjuntivite e exantema maculo-papular (pele com placas ásperas avermelhadas). O exame interno da bochecha permite identificar pequenos pontos branco-amarelados (enantema de Koplick) que confirma o diagnóstico. </li></ul>http://www.es.gov.br/site/files/arquivos/imagem/doencasarampo.jpg Índice
  5. 5. <ul><li>Gotículas da respiração e mesmo o ar com o vírus ainda vivo são responsáveis pela disseminação da doença. </li></ul><ul><li>O período de contaminação se inicia de 3 a 4 dias antes e o tempo que leva entre a contaminação e o aparecimento dos sintomas (período de incubação) é em média 2 semanas. </li></ul>Índice
  6. 6. <ul><li>O história do paciente e o exame clínico permitem o diagnóstico na quase totalidade dos casos. Em situações mais difíceis, a presença de anticorpos (reação do organismo para se defender desse vírus) no sangue é confirmatória da moléstia. </li></ul>http://www.canalkids.com.br/saude/vacina/imagens/sarampo.gif Índice
  7. 7. <ul><li>A vacina anti-sarampo, altamente eficaz, é aplicada: </li></ul><ul><li>12 meses – dose única </li></ul><ul><li>4-6 anos – 1º reforço </li></ul><ul><li>12 anos – segundo reforço </li></ul><ul><li>Mulheres grávidas ou que </li></ul><ul><li>possam engravidar dentro de 90 </li></ul><ul><li>dias não devem ser vacinadas. </li></ul>http://www.informativoli.com/wp-content/uploads/2009/01/vacina.jpg Índice
  8. 8. <ul><li>Na imensa maioria das vezes o tratamento é voltado para diminuir os sintomas como febre e tosse, ou para combater alguma complicação quando antibióticos são usados. </li></ul><ul><li>Casos muito especiais podem </li></ul><ul><li>necessitar medicação do tipo </li></ul><ul><li>gama globulina anti-sarampo </li></ul><ul><li>visando o próprio vírus ou o </li></ul><ul><li>defesa geral. </li></ul>http://www.passeionaweb.com.br/blog/wp-content/uploads/2009/12/virus2.jpg Índice
  9. 9. <ul><li>O sarampo é certamente a mais grave das chamadas doenças comuns de infância: complicações graves e morte ocorrem em até 3/1000 casos. </li></ul>http:// 2. bp . blogspot.com /_ZVpK02kSlkU/SjTV4yeAGnI/ AAAAAAAAAFo /7IPlU8uqppE/s400/ mapa_sarampo.gif Índice
  10. 10. <ul><li>Causador: bactéria Rickettsia rickettsii </li></ul>Índice
  11. 11. <ul><li>A febre maculosa é uma doença infecciosa aguda, causada por bactérias de gênero </li></ul><ul><li>Rickettisia e transmitida através da saliva de carrapatos infectados. </li></ul>http://www.brasilescola.com/doencas/febre-maculosa.htm Índice
  12. 12. <ul><li>Os primeiros sintomas são: febre alta, dores musculares, fadiga, dor de cabeça e enjôo. Depois de três dias de febre, começam a aparecer pequenas manchas vermelhas pelo corpo todo. </li></ul><ul><li>Não tratada, a morte pode </li></ul><ul><li>ocorrer em menos de uma </li></ul><ul><li>semana após os primeiros </li></ul><ul><li>sintomas. </li></ul>  http://www.herdaily.com/blogimg/health/Rocky %20Mountain%20spotted%20fever. jpg Índice
  13. 13. http://www.saude.sp.gov.br/resources/profissional/documentos_tecnicos/informes_tecnicos/f . maculosa.pdf Índice
  14. 14. www.folha.uol.com.br Índice
  15. 15. <ul><li>O diagnóstico é feito </li></ul><ul><li>por análise do soro </li></ul><ul><li>sanguineo e não existe </li></ul><ul><li>vacina nem mesmo </li></ul><ul><li>exames de rotina. </li></ul>http:// 4. bp . blogspot.com /_Pnj0I195sug/SvwNnTC86dI/AAAAAAAAACM/9MhZtbqh9q0/s320/ sangue.jpg Índice
  16. 16. <ul><li>Tratada logo, é facilmente curada, quanto mais o tratamento tardar, maiores as chances de o medicamento não surtir o efeito desejado. Se não tratado, o paciente pode evoluir para um estágio de torpor e de confusão mental, com frequentes alterações psicomotoras, chegando ao coma profundo. A letalidade dessa forma da doença, quando não tratada, pode chegar a 80% </li></ul>Índice
  17. 17. <ul><li>  </li></ul><ul><li>Bronquite  </li></ul><ul><li>O que é: </li></ul><ul><li>Inflamação dos brônquios, canais pelos quais o ar chega aos alvéolos, pode ser aguda, durando semanas, ou crônica, com duração de anos.  </li></ul><ul><li>Como contrair a doença: </li></ul><ul><li>Infecção por vírus </li></ul><ul><li>ou bactérias </li></ul><ul><li>Fumar facilita a infecção </li></ul><ul><li>  </li></ul>Índice
  18. 18. <ul><li>Bronquite  </li></ul><ul><li>Sintomas: </li></ul><ul><li>Tosse </li></ul><ul><li>Expectoração (catarro) </li></ul><ul><li>Falta de ar </li></ul><ul><li>Cansaço </li></ul><ul><li>Falta de apetite  </li></ul><ul><li>Tratamento: </li></ul><ul><li>Evitar ao máximo o fumo </li></ul><ul><li>Repousar </li></ul><ul><li>Tomar medicamentos apropriados (antibióticos e broncodilatadores) </li></ul>Índice
  19. 19. <ul><li>Tuberculose   </li></ul><ul><li>O que é: </li></ul><ul><li>Infecção no pulmão causada pela bactéria Mycobacterium tuberculosis , ou Bacilo de Koch.  </li></ul><ul><li>Como contrair a doença: </li></ul><ul><li>Contato com uma pessoa doente, através de tosse, espirro, etc . </li></ul>http://embryology.med.unsw.edu.au/Defect/images/Mycobacterium-tuberculosis.jpg Índice
  20. 20. <ul><li>Sintomas: </li></ul><ul><li>Tosse </li></ul><ul><li>Catarro </li></ul><ul><li>Falta de apetite </li></ul><ul><li>Emagrecimento </li></ul><ul><li>Cansaço </li></ul><ul><li>Suores noturnos  </li></ul><ul><li>Tratamento: </li></ul><ul><li>Após consulta com um médico, </li></ul><ul><li>tomar os antibióticos </li></ul><ul><li>receitados por este. </li></ul><ul><li>Pode ser prevenida através </li></ul><ul><li>da vacina BCG </li></ul>Índice
  21. 21. <ul><li>Pneumonia </li></ul><ul><li>O que é: </li></ul><ul><li>Infecção no pulmão, causada </li></ul><ul><li>por bactérias, vírus, fungos ou reações </li></ul><ul><li>alérgicas, como por exemplo, </li></ul><ul><li>o Streptococcus pneumoniae . </li></ul><ul><li>Como contrair a doença: </li></ul><ul><li>Exposição a mudanças bruscas </li></ul><ul><li>de temperatura </li></ul><ul><li>Pode ser contraída caso a pessoa </li></ul><ul><li>esteja gripada por um longo </li></ul><ul><li>período. </li></ul><ul><li>Idade avançada e fumo facilitam a contração </li></ul><ul><li>  </li></ul>http://emssolutionsinc.files.wordpress.com/2009/10/streptococcus_20pneumoniae.jpg Índice
  22. 22. <ul><li>Sintomas: </li></ul><ul><li>Febre </li></ul><ul><li>Tosse </li></ul><ul><li>Dor no Tórax </li></ul><ul><li>Mal Estar </li></ul><ul><li>Falta de Ar </li></ul><ul><li>Catarro </li></ul><ul><li>Tratamento: </li></ul><ul><li>Uso de antibióticos por um </li></ul><ul><li>período de até uma semana. </li></ul><ul><li>Pode ocorrer a internação do infectado </li></ul>Índice
  23. 23. <ul><li>ASMA </li></ul><ul><li>O que é: </li></ul><ul><li>Doença crônica, aonde ocorre </li></ul><ul><li>inflamação das vias aéreas, resultando </li></ul><ul><li>em dificuldades ou obstrução da </li></ul><ul><li>respiração. Ocorrem em intervalos, </li></ul><ul><li>denominados “crises”. </li></ul><ul><li>Como contrair a doença : </li></ul><ul><li>Através de fatores genéticos </li></ul><ul><li>(parentes com a doença) </li></ul>Índice
  24. 24. <ul><li>Sintomas: </li></ul><ul><li>Paradas respiratórias </li></ul><ul><li>Dor ou ardência no peito </li></ul><ul><li>Tosse  </li></ul><ul><li>Tratamento: </li></ul><ul><li>Não há cura para a asma </li></ul><ul><li>As crises podem ser evitadas com o uso de </li></ul><ul><li>broncodilatadores e antiinflamatórios, </li></ul><ul><li>através de um inalador (bombinha) </li></ul><ul><li>Evitar locais com poeira ou com baixa </li></ul><ul><li>umidade do ar </li></ul>Índice
  25. 25. <ul><li>A Leishmaniose possui varios tipos,mas as mais comuns são: </li></ul><ul><li>a) A Leishmaniose cutânea </li></ul><ul><li>b) A Leishmaniose vísceral </li></ul>Índice
  26. 26. Índice
  27. 27. <ul><li>a) sintomas da leishmaniose cutânea> </li></ul><ul><li>uma ou mais feridas na pele, </li></ul><ul><li>que com o tempo podem </li></ul><ul><li>se parecer com vulcões </li></ul><ul><li>(úlceras). </li></ul><ul><li>  As feridas podem doer </li></ul><ul><li>ou não, e algumas podem </li></ul><ul><li>ser cobertas por uma crosta. </li></ul>Índice
  28. 28. <ul><li>b) sintomas da leishmaniose vísceral> </li></ul><ul><li>Pessoas com leishmaniose visceral </li></ul><ul><li>geralmente têm febre, inchaço no </li></ul><ul><li>baço e figado, perda de peso e em </li></ul><ul><li>alguns casos anemia.  </li></ul><ul><li>A leishmaniose pode ser contraída </li></ul><ul><li>por animais(cães,cavalos, </li></ul><ul><li>animais silvestres) também. </li></ul><ul><li>No caso a doença é em forma de </li></ul><ul><li>feridas que não doe e nem coça </li></ul>Índice
  29. 29. <ul><li>O organismo causador é o protozoário Leishmania </li></ul><ul><li>brasiliensis para a leishmaniose cutânea e Leishmania </li></ul><ul><li>chagasi para a leishmaniose visceral. </li></ul>Índice
  30. 30. <ul><li>A transmissão da Leishmania se faz pela picada do mosquito flebotomínios. A doença é uma zoonose e os animais mais importantes depois do homem que são infectados são os cães e os roedores. </li></ul>Índice
  31. 31. <ul><li>Exame direto da biópsia de baço, aspirado de medula, sangue (na forma visceral ). </li></ul><ul><li>Raspado da lesão, biópsia da lesão (forma tegumentar). </li></ul><ul><li>  Cultura de tecidos. </li></ul><ul><li>Pesquisa de anticorpos (ELISA e Imunofluorescência Indireta) </li></ul><ul><li>Reação intradérmica de Montenegro (forma tegumentar apenas) </li></ul><ul><li>Profilaxia: </li></ul><ul><li>Os pacientes internados e contaminantes devem ser submetidos a cuidados especiais a fim de evitar a exposição às picadas dos insetos vetores. </li></ul>Índice
  32. 32. <ul><li>A pessoa com suspeita de leishmaniose deve procurar um médico para tratamento. As feridas na pele decorrentes da leishmaniose geralmente saram por si mesmas sem tratamento. Porém, isso pode levar meses ou até anos, e deixar cicatrizes feias. Outra  </li></ul><ul><li>preocupação é que alguns tipos de parasita se espalham da pele para o nariz e boca causando feridas nesses locais (leishmaniose mucosa). A leishmaniose mucosa pode aparecer até anos depois que as feridas originais na pele sararam. A melhor forma de prevenir </li></ul><ul><li>  a leishmaniose mucosa é tratar a infecção cutânea antes que ela se espalhe. Se não forem tratados, casos graves (avançados) de leishmaniose visceral podem causar morte. </li></ul>Índice
  33. 33. <ul><li>A  dengue  é uma doença infecciosa febril aguda causada por um vírus da  família Flaviridae  e é transmitida através do mosquito  Aedes aegypti , também infectado pelo vírus </li></ul>http://alagoasatual.files.wordpress.com/2009/09/mosquito_da_dengue_aedes_aegypt-776999.jpg Índice
  34. 34. <ul><li>A dica é manter recipientes, como caixas d’água, barris, tambores tanques e cisternas, devidamente fechados. E  não deixar água parada   </li></ul><ul><li>em locais como: </li></ul><ul><li>vidros, potes, pratos </li></ul><ul><li>e vasos de plantas </li></ul><ul><li>ou flores, garrafas, </li></ul><ul><li>latas, pneus, </li></ul><ul><li>panelas, calhas </li></ul><ul><li>de telhados, bandejas, </li></ul><ul><li>bacias, drenos de </li></ul><ul><li>escoamento, canaletas, </li></ul><ul><li>blocos de cimento, </li></ul><ul><li>urnas de cemitério, </li></ul><ul><li>folhas de plantas, tocos </li></ul><ul><li>e bambus, buracos de </li></ul><ul><li>árvores, além de outros </li></ul><ul><li>locais em que a água da </li></ul><ul><li>chuva é coletada ou armazenada. </li></ul>novaeuropaonline.com.br Índice
  35. 35. <ul><li>Há suspeita de dengue em casos de doença febril aguda com duração de até 7 dias e que se apresente acompanhada de pelo menos dois dos seguintes sintomas: </li></ul><ul><li>  </li></ul>http:// 2. bp . blogspot.com /_hV2iCXHKFt4/SYnC9f7hT2I/ AAAAAAAACgE /Q_66CpM9tKQ/s400/1102077086-- sintomas.gif Índice
  36. 36. <ul><li>Integrante da família dos flavivírus e classificado como um arbovírus, isto é, aquele que é transmitido por insetos ou outros artrópodes, o vírus da dengue é composto por uma fita única de ácido ribonucléico (RNA), revestida por um envelope de proteína em formato icosaédrico. </li></ul><ul><li>Ele se divide em quatro tipos, denominados Den-1, Den-2, Den-3 e Den-4. Todos podem causar tanto a forma clássica da doença quanto a dengue hemorrágico </li></ul>ioc.fiocruz.br http://www.myoo p s.org/twocw/tufts/courses/6/content/D207707/C226771.jpg Índice
  37. 37. <ul><li>A dengue é transmitida pela picada da fêmea do  mosquito Aedes aegypti   ou Aedes albopictus. (ambos da família dos pernilongos) infectados com o vírus transmissor da doença. </li></ul><ul><li>A transmissão nos mosquitos </li></ul><ul><li>ocorre quando ele suga </li></ul><ul><li>o sangue de uma pessoa </li></ul><ul><li>já infectada com o vírus da </li></ul><ul><li>dengue. Após um período </li></ul><ul><li>de incubação, que inicia </li></ul><ul><li>logo depois do contato do </li></ul><ul><li>pernilongo com o vírus e dura </li></ul><ul><li>entre 8 e 12 dias, o mosquito </li></ul><ul><li>está apto a transmitir a doença. </li></ul>http:// 4. bp . blogspot.com /_Abo9FhsI94E/SUq7vc8G5JI/AAAAAAAAAAM/yIulO1QBFrE/s400/contra-dengue-2. jpg Índice
  38. 38. <ul><li>O diagnóstico da dengue é realizado com base na  história clínica do doente ,  exames de sangue , que indicam a gravidade da doença, e  exames específicos  para isolamento do vírus em culturas ou anticorpos específicos. </li></ul>http:// 2. bp . blogspot.com /_jOSx2tnixxc/SfxbuKHv1WI/AAAAAAAAF0o/qkTMoJrQFu0/s400/ dengue_4.jpg Índice
  39. 39. <ul><li>Dengue Hemorrágica Inicialmente se assemelha à Dengue Clássica, mas, após o terceiro ou quarto dia de evolução da doença, surgem hemorragias em virtude do sangramento de pequenos vasos na pelo e nos órgãos internos. A Dengue Hemorrágica pode provocar hemorragias nasais, gengivais, urinárias, gastrointestinais ou uterinas. </li></ul><ul><li>Na  Dengue Hemorrágica , </li></ul><ul><li>assim que os sintomas de </li></ul><ul><li>febre acabam a pressão </li></ul><ul><li>arterial do doente cai, </li></ul><ul><li>o que pode gerar tontura, </li></ul><ul><li>queda e choque.  </li></ul><ul><li>Se a doença não for </li></ul><ul><li>tratada com rapidez, </li></ul><ul><li>pode levar à morte . </li></ul>companhiadavacina.com.br Índice
  40. 40. <ul><li>  lepra  ( hanseníase ,  morfeia  ,  mal de Lázaro ), </li></ul><ul><li>é uma doença infecciosa causada </li></ul><ul><li>pelo bacilo  Mycobacterium leprae </li></ul><ul><li>que afeta os nervos e a pele e </li></ul><ul><li>que provoca danos severos. </li></ul>http://www.ciriscience.org/ph_130-Mycobacterium_leprae_Copyright_Dennis_Kunkel_Microscopy Índice
  41. 41. <ul><li>Um dos primeiros efeitos da lepra, devido ao acometimento dos nervos, é a supressão da sensação térmica, ou seja, a incapacidade de diferenciar entre o frio e o quente no local afetado. Mais tardiamente pode evoluir para diminuição da sensação de dor no local. </li></ul>http://louletania.blogs.sapo.pt/arquivo/Lepra.jpg Índice
  42. 42. http://www.leprosymission.org.uk/images/about_leprosy/about_leprosy.jpg Mycobacterium leprae  ou bacilo de Hansen é uma actinobactéria, responsável pela hanseníase, nome politicamente correto para lepra. Esta bactéria com forma de bacilo é identificada apenas com uma técnica especialmente agressiva, a técnica de Ziehl-Neelsen . Índice
  43. 43. <ul><li>A lepra é transmitida por gotículas de saliva. O bacilo  Mycobacterium leprae  é eliminado pelo aparelho respiratório da pessoa doente na forma de aerossol durante o ato de falar, espirrar ou tossir. Quase sempre ocorre entre contatos domiciliares, geralmente indivíduos que dormem num mesmo quarto. </li></ul>Índice
  44. 44. <ul><li>O diagnóstico é clínico-epidemiológico e laboratorial. </li></ul><ul><li>Em uma região do país em que a lepra é endêmica, quando não se dispõe de recursos laboratoriais, o diagnóstico é clínico (pelos sintomas). </li></ul><ul><li>Com o auxílio de laboratório </li></ul><ul><li>faz-se biópsia da lesão e </li></ul><ul><li>colhe-se a linfa cutânea </li></ul><ul><li>dos lóbulos das orelhas e </li></ul><ul><li>dos cotovelos </li></ul><ul><li>(baciloscopia). </li></ul>http://www.sitedecuriosidades.com/im/g/B9784.jpg Índice
  45. 45. <ul><li>Hoje em dia, a lepra é tratada com antibióticos, e esforços de  Saúde Pública  são feitos para o diagnóstico precoce e tratamento dos doentes, além de próteses de pacientes curados e que tiveram </li></ul><ul><li>deformações e para a </li></ul><ul><li>prevenção voltada </li></ul><ul><li>principalmente para evitar a </li></ul><ul><li>disseminação. </li></ul>Índice
  46. 46. <ul><li>Micoses são  infecções incômodas e resistentes , causadas por aproximadamente 100 espécies diferentes de  fungos ,  </li></ul>http://img.ibiubi.com.br//servicos/4/4/6/5/5/3/img/01_-micoses-de-unhas-poli-pe-podologia-guarulhos_grande.jpg Índice
  47. 47. <ul><li>Micoses superficiais </li></ul><ul><li>Nesse tipo de micose, os fungos se localizam na parte externa da pele, ao redor dos pêlos ou nas unhas, alimentando-se de uma proteína chamada queratina. A micose superficial mais comum é a frieira, que atinge a pele entre os dedos, geralmente dos pés. Ela pode vir acompanhada de uma infecção bacteriana. Em alguns casos a cura pode demorar vários meses. </li></ul>http://saude.bicodocorvo.com.br/blog/wp-content/uploads/2010/01/062.jpg Índice
  48. 48. http://mawarmawar.files.wordpress.com/2009/02/hongo_malassezia_furfur.jpg Como existem muitos tipos de agentes causador é dificil citar todos, mas um exemplo é o Malassezia furfur. A fase de levedura desse organismo apresenta duas formas morfologicamente distintas, uma ovóide, outra esférica, nas quais o fungo é denominado  Pityrosporum ovale  e  Pityrosporum orbiculare , respectivamente. A  Malassezia furfur  é uma levedura lipofílica, isto é, depende de lipídios para o seu metabolismo Índice
  49. 49. <ul><li>Contato com animais de estimação </li></ul><ul><li>Em chuve ir os públicos </li></ul><ul><li>Lava-pés de piscinas e saunas </li></ul><ul><li>Ao andar descalço em pisos úmidos ou públicos </li></ul><ul><li>Uso de toalhas compartilhadas ou mal-lavadas </li></ul><ul><li>Equipamentos de uso comum (botas, luvas) </li></ul><ul><li>Uso de roupas e calçados de outras pessoas </li></ul><ul><li>Uso de alicates De cutículas, tesouras e lixas não-esterilizadas </li></ul><ul><li>Contato com material contaminado em geral. </li></ul><ul><li>Usando roupas umidas por tempo prolongado. </li></ul>http://fotos.sapo.pt/RQCVjR2doTtbcYWIZIsw/s320x240 Índice
  50. 50. <ul><li>Suspeitas de micose devem ser analisadas pelo médico dermatologista. Na maioria dos casos, apenas pelo aspecto em que se apresentam as lesões, a infecção já é diagnosticada. Entretanto, há situações em que é necessária a análise da lesão e, para tal, é necessário que se colha o material.  </li></ul>http://www.medicinageriatrica.com.br/wp-content/uploads/2007/06/micose.jpg Índice
  51. 51. <ul><li>Geralmente é demorado. Pode ser requerido apenas o uso de pomadas locais, ou também a utilização de medicamentos via oral. </li></ul><ul><li>Sempre use sandálias; </li></ul><ul><li>Evite andar descalço em pisos úmidos; </li></ul><ul><li>Nunca use toalhas compartilhadas, especialmente se estiverem úmidas ou mal lavadas; </li></ul><ul><li>Após o banho enxugue-se bem, principalmente nas áreas de dobras, como o espaço entre os dedos dos pés e virilha </li></ul>http://images.quebarato.com.br/photos/big/4/9/3CA649_2.jpg Índice
  52. 52. <ul><li>Micoses profundas </li></ul><ul><li>Incluem-se neste grupo infecções fúngicas que afetam a profundidade da pele ou subcutâneas e aquelas que se instalam em órgãos internos. Na micose subcutânea normalmente a infecção fica restrita à pele. Enquanto na micose profunda </li></ul><ul><li>propriamente dita, os fungos </li></ul><ul><li>  se espalham através da  </li></ul><ul><li>circulação sanguínea e </li></ul><ul><li>  linfática. Podem infectar a </li></ul><ul><li>pele e órgãos internos como </li></ul><ul><li>  pulmões, intestinos, ossos e </li></ul><ul><li>até mesmo o sistema nervoso. </li></ul>http://www.scielo.br/img/revistas/abd/v83n4//a02fig1.jpg Índice
  53. 53. <ul><li>Tifo epidêmico </li></ul><ul><li>Tifo murino </li></ul>Índice
  54. 54. <ul><li>Tifo epidêmico </li></ul><ul><li>É o tipo mais comum de tifo, causado pela bactéria Rickettsia prowasekii e transmitido pelo piolho. A doença se estabelece quando se coça o local picado pelo parasita, e suas fezes, que contém a bactéria </li></ul><ul><li>Tifo murino </li></ul><ul><li>Assim como ocorre na peste, o tifo murino é comum entre ratos, sendo transmitido para o homem somente quando há um grande número de roedores contaminados (epizootia), o que obriga a pulga Xenopsylla cheopis a buscar novos hospedeiros. </li></ul>Índice
  55. 55. http://www.cdc.gov/ncidod/eid/vol3no3/azad1.gif Índice
  56. 56. <ul><li>O tifo indica também doenças infecciosas assinaladas por dores de cabeça, calafrio, febre, dor no corpo e nas articulações, manchas vermelhas que perseveram por duas </li></ul><ul><li>ou três semanas. </li></ul><ul><li>Está relacionada </li></ul><ul><li>com a falta de higiene </li></ul><ul><li>e pobreza.  </li></ul>http://www.inacreditavel.com.br/imagens/prisioneiros_tifo.jpg Índice
  57. 57. <ul><li>Ao excretar suas fezes, o piolho libera bactérias que entram em contato com o corpo humano através de feridas. As bactérias se reproduzem no interior das células e o período de incubação é de dez a catorze dias.  </li></ul>http://www.sciencemusings.com/uploaded_images/Lce-716991.jpg Índice
  58. 58. http://static.hsw.com.br/gif/10-worst-epidemics-10.jpg <ul><li>  O diagnóstico é feito através da detecção de anticorpos especificos contra a R.prowasekii no soro sanguineo do doente. Também é possivel a observação microscópica após cultura de amostras em meios com células vivas (recolhidas de ovos fecundados de galinha). Podem-se confirmar os achados por detecção de DNA através da técnica de PCR. </li></ul><ul><li>O tratamento é com antibióticos, sendo a primeira escolha as tetraciclinas. Existe uma vacina que não é muito eficaz. </li></ul>Índice
  59. 59. Índice

×