SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 17
Caminhos para
Captação de recursos
"A maneira mais segura de obter crédito
é trabalhar para chegar a uma posição de
não precisar dele."

(Maurice Switzer)

www.egregoraconsultoria.com.br
Fontes de Crédito Empresarial
Fontes de
Recursos
Fontes
Interna
s
Lucros
Retidos

Fontes
Externas

Empréstimos
Bancários

Recursos
Próprios

Recursos de
Terceiros

Outras
Fontes

Emissão de
Títulos

Outras

www.egregoraconsultoria.com.br

Capital
Acionário

Aumento de
Capital
Modalidades de Crédito
 Linhas de

Crédito para Investimento
• Aquisição de máquinas/equipamentos e obras civis
• Implantação, modernização, funcionamento ou
ampliação da empresa
 Linhas de Crédito para Capital de Giro
• Recurso para compra de mercadorias, reposição de
estoques, despesas administrativas, etc.
 Linhas de Capital de Giro associado ao Investimento
• Parcela de recurso destinada a cobrir as despesas que a
empresa terá como investimento realizado.

www.egregoraconsultoria.com.br
•BNDES
•FINAME
•Créditos
Imobiliários
•Outros

Capital de Giro

Investimento

Modalidades de Crédito

•Cheques
Especiais
•Contas
Garantidas
•Descontos de
Títulos
•Outros

www.egregoraconsultoria.com.br
Mercado de Crédito

www.egregoraconsultoria.com.br
Mercado de Crédito

www.egregoraconsultoria.com.br
Mercado de Crédito

www.egregoraconsultoria.com.br
Inadimplência Financeira

www.egregoraconsultoria.com.br
Inadimplência Financeira

www.egregoraconsultoria.com.br
Quando devemos tomar
créditos?
É fundamental que se analise o Custo
Total da Captação do Recurso, pois esse
deve ser sempre menor que a
rentabilidade proporcionada pela
captação.
www.egregoraconsultoria.com.br
Cuidados antes do crédito
Finalidade do Crédito
• Capital de Giro deve ser utilizado para pagamento de necessidades diárias
• Operações de Investimento de longo prazo, quando se tratar de
reformas, ampliação e/ou compra de máquinas e equipamentos

Prazos e Taxas de Juros
• Os prazos de pagamentos podem não ser adequados para a capacidade de
pagamento da empresa;
• As taxas de juros podem tornar o pagamento oneroso para os resultados da
empresa;

Capacidade de Pagamento
• Ter capacidade de pagamento das parcelas e juros contratados é um cuidado
fundamental que se deve ter ao contratar qualquer operação bancária.
Requisitos Fundamentais para Sucesso na
Captação
Informações Cadastrais
• Informações cadastrais de qualidade da empresa e de seus sócios fazem parte
do primeiro passo para o sucesso na captação de recursos.

Informações Gerenciais
• Informações gerenciais de compras vendas e estoques são imprescindíveis
para se conseguir comprovar capacidade de pagamento e sem isso, não se
consegue crédito.

Restrições Financeiras
• , Possuir restrições financeiras em qualquer dos órgãos de proteção ao crédito
na PJ ou nos sócios, é fator impeditivo para o sucesso na captação de recursos.
Mas quando devemos tomar créditos?
• Custo de Oportunidade Dos
Empréstimos;
• Variedade de Linhas de
Crédito;
• Facilidade de Acesso Ao
Crédito;
• Capilaridade de Bancos;

Prós

• Altas Taxas de Juros;
• Capital de Giro de Curtíssimo
Prazo;
• Restrições Cadastrais;
• Falta de Critérios Claros para a
Contratação de Crédito;

Contras
www.egregoraconsultoria.com.br
O trabalho paga as dívidas; o
desespero as aumenta.
(Benjamin Franklin)

www.egregoraconsultoria.com.br
Muito Obrigado!
Alex Ferreira
Fones: (16)3235.2210 | (16) 99774.9553
ferreira@egregoraconsultoria.com.br
facebook.com/egregoraconsultoria
twitter.com/EgregoraConsult
Egrégora | Caminhos para captação de recursos

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Pitch Deck Nuveo - Oferta de Investimento Crowdfunding SMU
Pitch Deck Nuveo - Oferta de Investimento Crowdfunding SMUPitch Deck Nuveo - Oferta de Investimento Crowdfunding SMU
Pitch Deck Nuveo - Oferta de Investimento Crowdfunding SMUS C
 
Preparando um Pitch para Investidores
Preparando um Pitch para InvestidoresPreparando um Pitch para Investidores
Preparando um Pitch para InvestidoresCarlo Dapuzzo
 
Pitch Deck Vamoos La
Pitch Deck Vamoos LaPitch Deck Vamoos La
Pitch Deck Vamoos LaVamoosLa
 
Pitch Deck Trip2gether
Pitch Deck Trip2getherPitch Deck Trip2gether
Pitch Deck Trip2gethertrip2gether
 
Pitch deck kardshare
Pitch deck kardsharePitch deck kardshare
Pitch deck kardsharedaniel santos
 
Boosk pitch deck
Boosk pitch deck Boosk pitch deck
Boosk pitch deck Startupi
 
Pitch Deck Beved - Demo Day SEED
Pitch Deck Beved - Demo Day SEEDPitch Deck Beved - Demo Day SEED
Pitch Deck Beved - Demo Day SEEDMatt Montenegro
 
10 Slides To An Awesome Pitch By Dave Mcclure
10 Slides To An Awesome Pitch By Dave Mcclure10 Slides To An Awesome Pitch By Dave Mcclure
10 Slides To An Awesome Pitch By Dave Mccluretidaporn_J
 
Brasil Empreendedorismo #BEM2015 Elementos do pitch
Brasil Empreendedorismo #BEM2015   Elementos do pitchBrasil Empreendedorismo #BEM2015   Elementos do pitch
Brasil Empreendedorismo #BEM2015 Elementos do pitchAstella Investimentos
 
Universal Brands - Giving Brands Local Relevance
Universal Brands - Giving Brands Local RelevanceUniversal Brands - Giving Brands Local Relevance
Universal Brands - Giving Brands Local RelevanceTom De Ruyck
 
F# in the real world (NDC)
F# in the real world (NDC)F# in the real world (NDC)
F# in the real world (NDC)Yan Cui
 
4 Biggest Challenges for Creative Teams
4 Biggest Challenges for Creative Teams4 Biggest Challenges for Creative Teams
4 Biggest Challenges for Creative TeamsWrike
 

Destaque (17)

Motoboy.com
 Motoboy.com Motoboy.com
Motoboy.com
 
How to pitch a VCs
How to pitch a VCsHow to pitch a VCs
How to pitch a VCs
 
Pitch Deck Nuveo - Oferta de Investimento Crowdfunding SMU
Pitch Deck Nuveo - Oferta de Investimento Crowdfunding SMUPitch Deck Nuveo - Oferta de Investimento Crowdfunding SMU
Pitch Deck Nuveo - Oferta de Investimento Crowdfunding SMU
 
Preparando um Pitch para Investidores
Preparando um Pitch para InvestidoresPreparando um Pitch para Investidores
Preparando um Pitch para Investidores
 
Pitch Deck Vamoos La
Pitch Deck Vamoos LaPitch Deck Vamoos La
Pitch Deck Vamoos La
 
Pitch Deck Trip2gether
Pitch Deck Trip2getherPitch Deck Trip2gether
Pitch Deck Trip2gether
 
Culture Code
Culture CodeCulture Code
Culture Code
 
Pitch deck kardshare
Pitch deck kardsharePitch deck kardshare
Pitch deck kardshare
 
Cyou - Pitch 1
Cyou - Pitch 1Cyou - Pitch 1
Cyou - Pitch 1
 
Boosk pitch deck
Boosk pitch deck Boosk pitch deck
Boosk pitch deck
 
Pitch Deck Beved - Demo Day SEED
Pitch Deck Beved - Demo Day SEEDPitch Deck Beved - Demo Day SEED
Pitch Deck Beved - Demo Day SEED
 
10 Slides To An Awesome Pitch By Dave Mcclure
10 Slides To An Awesome Pitch By Dave Mcclure10 Slides To An Awesome Pitch By Dave Mcclure
10 Slides To An Awesome Pitch By Dave Mcclure
 
Brasil Empreendedorismo #BEM2015 Elementos do pitch
Brasil Empreendedorismo #BEM2015   Elementos do pitchBrasil Empreendedorismo #BEM2015   Elementos do pitch
Brasil Empreendedorismo #BEM2015 Elementos do pitch
 
Universal Brands - Giving Brands Local Relevance
Universal Brands - Giving Brands Local RelevanceUniversal Brands - Giving Brands Local Relevance
Universal Brands - Giving Brands Local Relevance
 
How To Make A Point
How To Make A PointHow To Make A Point
How To Make A Point
 
F# in the real world (NDC)
F# in the real world (NDC)F# in the real world (NDC)
F# in the real world (NDC)
 
4 Biggest Challenges for Creative Teams
4 Biggest Challenges for Creative Teams4 Biggest Challenges for Creative Teams
4 Biggest Challenges for Creative Teams
 

Semelhante a Egrégora | Caminhos para captação de recursos

LATEC -UFF. FINANÇAS
LATEC -UFF. FINANÇASLATEC -UFF. FINANÇAS
LATEC -UFF. FINANÇASLATEC - UFF
 
Cap 4 fontes de financiamento
Cap 4   fontes de financiamentoCap 4   fontes de financiamento
Cap 4 fontes de financiamentoFEARP/USP
 
Cap 2 - Gestão de recebíveis, crédito e cobrança
Cap 2  - Gestão de recebíveis, crédito e cobrançaCap 2  - Gestão de recebíveis, crédito e cobrança
Cap 2 - Gestão de recebíveis, crédito e cobrançaFEARP/USP
 
MVAR- Risco de Credito de Operacoes Estruturadas -ABRAPP
MVAR- Risco de Credito de Operacoes Estruturadas -ABRAPPMVAR- Risco de Credito de Operacoes Estruturadas -ABRAPP
MVAR- Risco de Credito de Operacoes Estruturadas -ABRAPPMVAR Solucoes e Servicos
 
Análise de crédito e visita de crédito
Análise de crédito e visita de créditoAnálise de crédito e visita de crédito
Análise de crédito e visita de créditoM2M Escola de Negócios
 
Crédito no varejo para pessoas físicas e jurídicas
Crédito no varejo para pessoas físicas e jurídicasCrédito no varejo para pessoas físicas e jurídicas
Crédito no varejo para pessoas físicas e jurídicasCelso Frederico Lago
 
Curso de Formação em Tipologia Cooperativista Módulo II
Curso de Formação em Tipologia Cooperativista Módulo IICurso de Formação em Tipologia Cooperativista Módulo II
Curso de Formação em Tipologia Cooperativista Módulo IIejaes
 
10 dicas importantes sobre linhas de crédito
10 dicas importantes sobre linhas de crédito10 dicas importantes sobre linhas de crédito
10 dicas importantes sobre linhas de créditoSebrae Bahia
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos III
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos IIIO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos III
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos IIICJA Business Consulting
 

Semelhante a Egrégora | Caminhos para captação de recursos (20)

LATEC -UFF. FINANÇAS
LATEC -UFF. FINANÇASLATEC -UFF. FINANÇAS
LATEC -UFF. FINANÇAS
 
Cap 4 fontes de financiamento
Cap 4   fontes de financiamentoCap 4   fontes de financiamento
Cap 4 fontes de financiamento
 
Empreendedorismo 2015 10 - Plano de Finanças
Empreendedorismo 2015 10 - Plano de FinançasEmpreendedorismo 2015 10 - Plano de Finanças
Empreendedorismo 2015 10 - Plano de Finanças
 
Cap 2 - Gestão de recebíveis, crédito e cobrança
Cap 2  - Gestão de recebíveis, crédito e cobrançaCap 2  - Gestão de recebíveis, crédito e cobrança
Cap 2 - Gestão de recebíveis, crédito e cobrança
 
MVAR- Risco de Credito de Operacoes Estruturadas -ABRAPP
MVAR- Risco de Credito de Operacoes Estruturadas -ABRAPPMVAR- Risco de Credito de Operacoes Estruturadas -ABRAPP
MVAR- Risco de Credito de Operacoes Estruturadas -ABRAPP
 
Análise de crédito e visita de crédito
Análise de crédito e visita de créditoAnálise de crédito e visita de crédito
Análise de crédito e visita de crédito
 
Plano de finanças 2012_01
Plano de finanças 2012_01Plano de finanças 2012_01
Plano de finanças 2012_01
 
Apresentação AssertCred
Apresentação AssertCredApresentação AssertCred
Apresentação AssertCred
 
Endividamento
EndividamentoEndividamento
Endividamento
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
AssertCred
AssertCredAssertCred
AssertCred
 
Risco de credito
Risco de creditoRisco de credito
Risco de credito
 
Crédito no varejo para pessoas físicas e jurídicas
Crédito no varejo para pessoas físicas e jurídicasCrédito no varejo para pessoas físicas e jurídicas
Crédito no varejo para pessoas físicas e jurídicas
 
05 2014 - dificuldades financeiras
05 2014 - dificuldades financeiras05 2014 - dificuldades financeiras
05 2014 - dificuldades financeiras
 
Gestor Financeiro Topcard
Gestor Financeiro TopcardGestor Financeiro Topcard
Gestor Financeiro Topcard
 
Institucional - Eu te ajudo
Institucional - Eu te ajudoInstitucional - Eu te ajudo
Institucional - Eu te ajudo
 
Curso de Formação em Tipologia Cooperativista Módulo II
Curso de Formação em Tipologia Cooperativista Módulo IICurso de Formação em Tipologia Cooperativista Módulo II
Curso de Formação em Tipologia Cooperativista Módulo II
 
10 dicas importantes sobre linhas de crédito
10 dicas importantes sobre linhas de crédito10 dicas importantes sobre linhas de crédito
10 dicas importantes sobre linhas de crédito
 
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos III
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos IIIO tipo e o horizonte temporal dos financiamentos III
O tipo e o horizonte temporal dos financiamentos III
 

Último

b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdfb2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdfRenandantas16
 
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...E-Commerce Brasil
 
Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos Acontecer
Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos AcontecerPesquisa de satisfação - Encontro Fazemos Acontecer
Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos AcontecerMarina Evangelista
 
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...E-Commerce Brasil
 
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...imostorept
 
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...E-Commerce Brasil
 
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptxCavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptxEduardoRodriguesOliv2
 

Último (7)

b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdfb2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
 
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
 
Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos Acontecer
Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos AcontecerPesquisa de satisfação - Encontro Fazemos Acontecer
Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos Acontecer
 
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
Digitalização do varejo| Clienting no varejo: dados e tendências sobre relaci...
 
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...
 
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
Digitalização do varejo | A importância do engajamento e fidelização de clien...
 
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptxCavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
 

Egrégora | Caminhos para captação de recursos

  • 2. "A maneira mais segura de obter crédito é trabalhar para chegar a uma posição de não precisar dele." (Maurice Switzer) www.egregoraconsultoria.com.br
  • 3. Fontes de Crédito Empresarial Fontes de Recursos Fontes Interna s Lucros Retidos Fontes Externas Empréstimos Bancários Recursos Próprios Recursos de Terceiros Outras Fontes Emissão de Títulos Outras www.egregoraconsultoria.com.br Capital Acionário Aumento de Capital
  • 4. Modalidades de Crédito  Linhas de Crédito para Investimento • Aquisição de máquinas/equipamentos e obras civis • Implantação, modernização, funcionamento ou ampliação da empresa  Linhas de Crédito para Capital de Giro • Recurso para compra de mercadorias, reposição de estoques, despesas administrativas, etc.  Linhas de Capital de Giro associado ao Investimento • Parcela de recurso destinada a cobrir as despesas que a empresa terá como investimento realizado. www.egregoraconsultoria.com.br
  • 5. •BNDES •FINAME •Créditos Imobiliários •Outros Capital de Giro Investimento Modalidades de Crédito •Cheques Especiais •Contas Garantidas •Descontos de Títulos •Outros www.egregoraconsultoria.com.br
  • 11. Quando devemos tomar créditos? É fundamental que se analise o Custo Total da Captação do Recurso, pois esse deve ser sempre menor que a rentabilidade proporcionada pela captação. www.egregoraconsultoria.com.br
  • 12. Cuidados antes do crédito Finalidade do Crédito • Capital de Giro deve ser utilizado para pagamento de necessidades diárias • Operações de Investimento de longo prazo, quando se tratar de reformas, ampliação e/ou compra de máquinas e equipamentos Prazos e Taxas de Juros • Os prazos de pagamentos podem não ser adequados para a capacidade de pagamento da empresa; • As taxas de juros podem tornar o pagamento oneroso para os resultados da empresa; Capacidade de Pagamento • Ter capacidade de pagamento das parcelas e juros contratados é um cuidado fundamental que se deve ter ao contratar qualquer operação bancária.
  • 13. Requisitos Fundamentais para Sucesso na Captação Informações Cadastrais • Informações cadastrais de qualidade da empresa e de seus sócios fazem parte do primeiro passo para o sucesso na captação de recursos. Informações Gerenciais • Informações gerenciais de compras vendas e estoques são imprescindíveis para se conseguir comprovar capacidade de pagamento e sem isso, não se consegue crédito. Restrições Financeiras • , Possuir restrições financeiras em qualquer dos órgãos de proteção ao crédito na PJ ou nos sócios, é fator impeditivo para o sucesso na captação de recursos.
  • 14. Mas quando devemos tomar créditos? • Custo de Oportunidade Dos Empréstimos; • Variedade de Linhas de Crédito; • Facilidade de Acesso Ao Crédito; • Capilaridade de Bancos; Prós • Altas Taxas de Juros; • Capital de Giro de Curtíssimo Prazo; • Restrições Cadastrais; • Falta de Critérios Claros para a Contratação de Crédito; Contras www.egregoraconsultoria.com.br
  • 15. O trabalho paga as dívidas; o desespero as aumenta. (Benjamin Franklin) www.egregoraconsultoria.com.br
  • 16. Muito Obrigado! Alex Ferreira Fones: (16)3235.2210 | (16) 99774.9553 ferreira@egregoraconsultoria.com.br facebook.com/egregoraconsultoria twitter.com/EgregoraConsult