Blocos Econômicos Regionais

454 visualizações

Publicada em

Slides que conceitua e descrevem os Blocos Econômicos Regionais

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
454
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Blocos Econômicos Regionais

  1. 1. ESTAGIÁRIO - JOSÉ ELENILDO. DISCIPLINA ESTAGIO SUPERVISIONADO III PROF. ESP. EDER JÚNIO LIBÓRIO
  2. 2. TIPOS DOS BLOCOS ECONÔMICOS - -Zona De livre comercio - - União Aduaneira - - Mercado Comum
  3. 3. • MERCADOS COMUNS: Mercado Comum é uma união alfandegária multilateral à qual se agregam a livre mobilidade dos fatores produtivos entre os países membros e a adoção de uma política comercial comum. Contempla a coordenação de políticas macroeconômicas setoriais dos Estados nacionais ou países membros. Além disso, pode requerer a harmonização das legislações nacionais. A vantagem de participar numa união deste tipo é que estando o mundo todo tendendo atualmente a formar um mercado só, e o capital indo de um lado para o outro, como a tecnologia, e inclusive produzindo importantes migrações de trabalhadores de um país ou do outro é valioso estar garantindo reservas de mercado cada vez maiores e assim garantindo um fluxo seguro e complementar para a economia extra doméstica (externa).
  4. 4. • ZONA DE LIVRE COMÉRCIO: Uma zona de livre comércio é um âmbito territorial no qual não existem alfândegas internas. Isso quer dizer que os produtos de qualquer um dos países membros podem ingressar nos outros sem pagar taxas alfandegárias; como se vendessem em qualquer lugar do país de origem. Em zonas de livre comercio, como é o caso do acordo Norte-americano de Livre Comércio (NAFTA), o objetivo integracionista é bem menos ambicioso; busca-se apenas a gradativa liberação do fluxo de mercadorias e capitais dentro dos limites do referido bloco. • UNIÃO ADUANEIRA: As Uniões Aduaneiras, um estágio intermediário entre as duas formas anteriores, além da abolição das tarifas alfandegárias nas relações comerciais, no interior do bloco (idêntico a que ocorre na zona de livre comércio) é definido uma tarifa alfandegária externa comum, com a criação de uma Taxa Externa Comum (T.E.C.), aplicada aos países de fora do determinado bloco econômico regional. Cria-se uma zona de livre comércio com adoção de tarifas alfandegárias e externas únicas e uma política comercial comum aos países membros, para
  5. 5. - Com a economia mundial globalizada, a tendência comercial é a formação de blocos econômicos. Estes são criados com a finalidade de facilitar o comércio entre os países membros, proteger a economia local/nacional e resistir ao avanço do poder das empresas transnacionais. - Adotam redução ou isenção de impostos ou de tarifas alfandegárias e buscam soluções em comum para problemas comerciais entre os países membros, bem como uma integração sociocultural. -
  6. 6. UNIÃO EUROPÉIAUNIÃO EUROPÉIA  A União Europeia ( UE ) foi oficializada no ano de 1992, através do Tratado de Maastricht. Este bloco é formado pelos seguintes países : Alemanha, França, Reino Unido, Irlanda, Holanda(Países Baixos), Bélgica, Dinamarca, Itália, Espanha, Portugal, Luxemburgo, Grécia, Áustria, Finlândia e Suécia. Este bloco possui uma moeda única que é o EURO, um sistema financeiro e bancário comum.
  7. 7. União Europeia (UE) é uma união económica e política de 27 Estados-membros independentes que estão localizados principalmente na Europa. A UE tem as suas origens na Comunidade Europeia do Carvão e do Aço (CECA) e na Comunidade Económica Europeia (CEE), formadas por seis países em 1958.
  8. 8. E U R O
  9. 9. Em janeiro de 2007 com a entrada da Romênia e Bulgária a UE passa a ter 27 integrantes. Com essa nova configuração a União Européia passa a contar com uma população de quase 500 milhões de pessoas, 20 línguas oficiais.
  10. 10. MUNDIAL, EM PARTICULAR, NA UNIÃO EUROPEIA (UE). O VELHO CONTINENTE FOI SACUDIDO DURANTE TODO O ANO PASSADO. O EFEITO DOMINÓ SEGUE. A PEÇA DA VEZ É A FRANÇA, SEGUNDA PRINCIPAL ECONOMIA DA ZONA DO EURO. A CRISE COLOCA EM CHEQUE O PRINCIPAL BLOCO ECONÔMICO DO PÓS SEGUNDA GUERRA MUNDIAL E SUA MOEDA UNITÁRIA, O EURO.
  11. 11. - OS BLOCOS ECONÔMICOS AMERICANOS -
  12. 12. O MERCADO COMUM DO SUL - MERCOSUL - ESTÁ INTEGRADO PELA REPÚBLICA ARGENTINA, A REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, A REPÚBLICA DO PARAGUAI, A REPÚBLICA ORIENTAL DO URUGUAI, A REPÚBLICA BOLIVARIANA DA VENEZUELA E O ESTADO PLURINACIONAL DA BOLÍVIA Fonte: www.mercosur.int Acessado em 27.03.2013
  13. 13. Perspectivas  A principal finalidade da criação do MERCOSUL é fortalecer a inserção e a participação de cada um dos países-membros no mercado globalizado.
  14. 14. NAFTA
  15. 15. O Nafta  O Nafta (North America Free Trade Agreement), ou Tratado Norte-Americano de Livre Comércio, foi criado em 1993 e teve início a partir de um acordo estabelecido entre três países da América do Norte: Estados Unidos, México e Canadá. A partir desse acordo foi implantado o livre comércio entre as nações integrantes. Um dos principais motivos da criação desse bloco econômico foi fazer frente à União Europeia, tendo em vista que essa tem alcançado um grande êxito no cenário mundial.
  16. 16.  O fluxo de mercadorias dentro do Nafta teve um aumento superior a 150% na última década, fazendo com que o México elevasse o seu crescimento econômico. Atualmente o país se encontra entre as quinze maiores economias do planeta.
  17. 17.  Depois de 20 anos de baixo crescimento desde que aderiu ao “Acordo do Atlântico Norte” [NAFTA], bem mais baixo do que o do Brasil (que foi modesto), nos últimos dois anos o país cresceu, em média, 3,5% ao ano. Mas qual o preço pago por esse ainda magro crescimento? O preço de salários reais estagnados nos mesmos 20 anos e níveis de pobreza muito mais elevados que tornam competitiva a economia mexicana apesar do câmbio apreciado.  FONTE: escrito por Luiz Carlos Bresser-Pereira e publicado na “Folha de São Paulo” 
  18. 18.  O que é   A APEC (Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico) é um bloco econômico que foi criado em 1993 na Conferência de Seattle (Estados Unidos da América). Este importante bloco econômico ainda está em fase de implantação  IMPORTANCIA  Este bloco econômico é de extrema importância no cenário econômico mundial, pois somadas as produções industriais de todos os países membros, chega-se a quase metade de toda produção mundial. O PIB dos países membros atinge cerca de 17 trilhões de dólares.
  19. 19.  Fazem parte deste bloco econômico os seguintes países:  - Estados Unidos da América - Japão - China - Rússia - Peru - Formosa (também conhecida como Taiwan), - Coréia do Sul, - Hong Kong (região administrativa especial da China), - Cingapura - Vietnã - Malásia - Tailândia - Indonésia - Brunei - Filipinas - Austrália - Nova Zelândia - Papua Nova Guiné - Canadá - México - Chile
  20. 20. ALCA
  21. 21.  O que é   No ano de 1994, foi assinada, por 34 países da América, a carta de intenções que cria as diretrizes para a implementação da Alca. A formação de um bloco econômico de livre comércio nas Américas, tem por objetivo eliminar, paulatinamente, as barreiras alfandegárias entre os países. Em função do bloqueio econômico que sofre, imposto pelos Estados Unidos, Cuba não faz parte deste acordo. O projeto de formação da Alca está parado desde novembro de 2005, quando ocorreu a última Cúpula das Américas.
  22. 22.  Um caminho inevitável  Com a globalização da economia mundial, a formação de blocos econômicos é inevitável para as economias dos países. Estes blocos proporcionam redução nas tarifas alfandegárias, facilitam a circulação de mercadorias e pessoas, alem de fomentar o desenvolvimento de infra- estrutura nos países participantes. Porém, o ideal é que estes blocos funcionem de tal forma que todos os países ganhem com este processo. No futuro, economistas dizem que as relações comerciais não mais acontecerão entre países, mas sim entre blocos econômicos. Ficar fora deles não será a via mais inteligente para países que pretendem o crescimento industrial, melhorias sociais e aumento do nível de empregos.
  23. 23.  Exercício - globalização e blocos econômicos  01) Estados Unidos, Canadá e México criaram o bloco econômico denominado NAFTA. Um de  seus principais pontos é eliminar tarifas alfandegárias e obstáculos para a livre circulação de bens  e serviços.  A criação deste bloco compõe um quadro que aponta para uma das contradições  socioeconômicas mais marcantes da globalização.  São elementos constituintes dessa contradição:  a) Poder das empresas globais / desorganização da sociedade civil.  b) Incentivo à integração econômica / fragmentação política pelo nacionalismo.

×