BLOCOS ECONÔMICOS

649 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
649
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
202
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
31
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

BLOCOS ECONÔMICOS

  1. 1. Definição: são associações de países que estabelecem relações económicas privilegiadas entre si. Formaram-se na 2ª metade do século XX, com os seguintes objetivos: * incentivar a cooperação económica; *dinamizar os mercados através de acordos comerciais preferenciais; *abertura de fronteiras aos países do respectivo bloco; *proteger os países da concorrência proveniente dos outros blocos comerciais. São associações que procuram estabelecer relações econômicas entre estados – nações no sentido de tornar a economia dos membros mais competitiva e assim poderem participar de forma efetiva no mundo globalizado. Então, ao contrário de negar a globalização, os blocos econômicos são fruto da mesma. Corresponde a integração econômica envolvendo países de uma determinada área do planeta. Na atual conjuntura é percebida como uma questão primordial para sobrevivência econômica dos países. Fazer parte de um bloco econômico significa fortalecer-se diante de um país isolado ou de outros blocos econômicos
  2. 2. Os Blocos Econômicos costumam seguir as seguintes etapas de integração: Zona de Preferências Tarifárias; Zona de Livre Comércio (ZLC) ; União Aduaneira (UA) e a TEC; Mercado Comum; União Econômica e Monetária - (UEM).
  3. 3. *Trata-se de um processo de integração bem simplificado. Baseando-se simplesmente em assegurar níveis tarifários preferenciais entre os países membros da ZPT, ou seja, os membros passam a trabalhar com tarifas inferiores às cobradas de países não pertencentes ao grupo. *Ex.: ALALC – Associação Latino- Americana de Livre Comércio, criada em 1960. Hoje conhecida como ALADI – Associação Latino-Americana para Desenvolvimento e integração
  4. 4. *Trata-se de um modelo de integração econômica que consiste em eliminar as barreiras tarifárias incidentes sobre o comércio entre os países membros da ZLC. *Para ser considerada uma ZLC pela OMC, é necessário que pelo menos 80% dos bens comercializados entre os países membros do grupo tenham suas taxas eliminadas. Ex.: Nafta
  5. 5. Esse modelo de união é uma ZLC dotada de TEC – Tarifa Externa Comum (uma mesma tarifa para os produtos importados de países não pertencentes ao grupo). Ex.: Mercosul
  6. 6. É um tipo de integração que não prevê apenas a livre circulação de bens, como é o caso da União Aduaneira, mas também a livre circulação de serviços, capitais e mão de obra. O MERCADO COMUM propõe a coordenação de políticas econômicas de maneira que todos os países membros sigam os mesmos parâmetros (taxas de juros, câmbios e política fiscal). Exemplo: União Europeia – UE.
  7. 7. *Uma união econômica e monetária é um mercado comum dotado de uma moeda única. Não deve ser confundida com uma simples união monetária. *Obs.* Não confunda: Em 14 países africanos existe uma moeda única – O Franco CFA, mas os países que adotam a moeda não formam um mercado comum.
  8. 8. R E S U M I N D O
  9. 9. O Benelux é uma união entre Bélgica, Luxemburgo e Holanda, firmada em 1944. Foi uma união de caráter econômico, um passo importante na época, no contexto da II Guerra Mundial
  10. 10. 1951 – CECA - Tratado de Paris (Comunidade Europeia do Carvão e do Aço) BENELUX + França Itália Alemanha Ocidental (RFA) A Comunidade Europeia do Carvão e do Aço foi criada em 1951 através do Tratado de Paris, idealizada pelo ministro franco-alemão Robert Schumann. O principal objetivo da organização era unificar o mercado de matéria-prima da Europa, assim evitando uma nova guerra como a I e a II Guerras. .
  11. 11. Bloco Econômico e Politico, a UE é a segunda maior economia do mundo, com 28 países membros.507 milhões de habitantes 24 idiomas oficiais US$ 31.607 Pib Per Capita
  12. 12. 1957– MCE ou CEE Tratado de Roma Mercado Comum Europeu ou Comunidade Econômica Europeia Mesmos países da CECA Desenvolvimento de políticas econômicas comuns visando a livre circulação.
  13. 13. O Tratado da União Europeia foi assinado em Maastricht, na Holanda, em 1992. O tratado substituiu as Comunidades Europeias pela União Europeia, transformando instituições independentes em uma única organização, formando os Três Pilares: INTEGRAÇÃO POLÍTICA, DIPLOMÁTICA E JUDICIAL. O tratado também deu maior intensidade a política ao Ato Único, levando a criação do Euro, em 2002.
  14. 14. *O principal motivo gerador da crise é a falência de países que se endividaram.
  15. 15. A zona do euro – ou área do euro – corresponde aos países-membros da União Europeia (UE) que adotaram o euro como moeda oficial, ou seja, é uma espécie de União Monetária que existe dentro desse bloco econômico, haja vista que nem todos os seus países-membros utilizam essa moeda comum. Além disso, existem ainda países que não são membros da União Europeia que também adotaram o euro oficialmente. A Zona do Euro
  16. 16. TRATADO DE LIVRE COMÉRCIO DA AMÉRICA DO NORTE PAISES INTEGRANTES- MÉXICO- ESTADOS UNIDOS E CANADÁ. Estabeleceu o fim das barreiras alfandegárias, regras comerciais em comum, proteção comercial e padrões e leis financeiras. LIVRE CIRCULAÇÃO DE MERCADORIAS E CAPITAIS.
  17. 17. O Mercosul está constituído pelos quatro Estados Parte, a Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai e mais a Venezuela, que aderiu ao bloco após um longo processo de aprovação, pelo parlamento dos países signatários.. Assume, hoje, o caráter de União Aduaneira, mas seu fim último é constituir-se em verdadeiro Mercado Comum Tratado de Assunção, por meio do qual o bloco foi fundado, em 1991.
  18. 18. ARGENTINA Capital: Buenos Aires. Densidade demográfica: 14,5 hab./ km². PIB (Produto Interno Bruto): 262.327 Bilhões de US$. Renda per capita: 6.636 US$. IDH (Índice de Desenvolvimento Humano): 0,775 (alto). Expectativa de vida: 75 anos. Alfabetização: 97,2%. Moeda: peso argentino. Língua oficial: espanhol. BRASIL Capital: Brasília. Cidade mais populosa: São Paulo. Língua oficial: português. Governo: República Federativa. PIB (Produto Interno Bruto): 5,52trilhões de R$- 1,73 Trilhões de US$ Renda per capita: 8.040 dólares ao ano. IDH (Índice de Desenvolvimento Humano): 0,744(alto). Esperança de vida: 74,9 anos. Moeda: Real.
  19. 19. URUGUAI Capital: Montevidéu. Governo: República presidencialista. Idioma: Espanhol População: 3.360.854 habitantes. Densidade demográfica: 19 hab/km². Moeda: Peso uruguaio. Produto Interno Bruto (PIB): 32,2 bilhões de dólares PIB per capita: 6.913 dólares. VENEZUELA Extensão territorial: 912.050 km². Capital: Caracas. Governo: República presidencialista. Idioma: Espanhol (oficial). Esperança de vida ao nascer: 73,4 anos. Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): 0,696 (alto). Moeda: Bolívar venezuelano Produto Interno Bruto (PIB): 313,8 bilhões de dólares. PIB per capita: 8.559 dólares.
  20. 20. PARAGUAI DADOS PRINCIPAIS ÁREA: 406.752 km² CAPITAL: Assunção POPULAÇÃO: 6,9 milhões de habitantes (estimativa 2014) MOEDA: guarani NOME OFICIAL: República do Paraguai. RENDA PER CAPITA: US$ 4.479 (referência: ano de 2014). IDH: 0,669 (Pnud 2012) - médio PIB: US$ 30,98 bilhões (referência: ano de 2014)
  21. 21. fonte: site terra, uol educação, internet e arquivo pessoal.

×