Luciano Monteiro Orientadora: Danúsia Torres dos Santos Atividade lingüístico-cultural e seus aspectos no pretérito perfei...
INTRODUÇÃO   <ul><li>Realizada com alunos de intercâmbio, no âmbito dos cursos intensivos do Programa de Ensino e Pesquisa...
PRETÉRITO PERFEITO   <ul><li>Criada pela Profª. Ana Catarina Nobre de Mello em meados de 2000, no âmbito dos cursos do PEP...
PRESENTE CONTÍNUO   <ul><li>Atualmente, por força das circunstâncias, tem sido oferecida apenas aos alunos dos cursos inte...
PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO   <ul><li>Mapear  áreas de interesse  (estímulo),  informações acessadas  (conhecimento prévio) e ...
PRÉ-PRODUÇÃO <ul><li>Endereços e contatos de todos os participantes; </li></ul><ul><li>Endereços e contatos dos locais a s...
EXECUÇÃO <ul><li>Crédito no celular para contactar alunos atrasados; </li></ul><ul><li>Acionar conhecimento prévio durante...
PÓS-PRODUÇÃO <ul><li>Elaborar um relatório para cada ALC realizada; </li></ul><ul><li>Prestação de contas referente a cada...
OBSTÁCULOS   <ul><li>Condutor sobrecarregado com muitas atribuições e responsabilidades (acúmulo de ALC + sala de aula); <...
FUTURO PRÓXIMO   <ul><li>Sugestões para melhorias e solução de problemas: </li></ul><ul><li>Definir com a máxima antecedên...
CONSIDERAÇÕES FINAIS   <ul><li>A Atividade lingüístico-cultural pode ser abordada e discutida a partir de diversas perspec...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Luciano Monteiro - ALC e seus aspectos... SePeppe 2008

346 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
346
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Luciano Monteiro - ALC e seus aspectos... SePeppe 2008

  1. 1. Luciano Monteiro Orientadora: Danúsia Torres dos Santos Atividade lingüístico-cultural e seus aspectos no pretérito perfeito, presente contínuo e futuro próximo
  2. 2. INTRODUÇÃO <ul><li>Realizada com alunos de intercâmbio, no âmbito dos cursos intensivos do Programa de Ensino e Pesquisa em Português para Estrangeiros (PEPPE); </li></ul><ul><li>Atividades externas que têm por objetivo a prática oral e a ampliação do contato dos estudantes com alguns de nossos bens culturais mais significativos; </li></ul><ul><li>Ótima oportunidade para quem deseja adquirir experiência com aulas ao ar livre e visitas guiadas para grupos; </li></ul><ul><li>Apesar de nos referirmos (informalmente) às ALCs como “passeios”, se trata de uma das atividades mais complexas e planejadas do Programa. </li></ul>
  3. 3. PRETÉRITO PERFEITO <ul><li>Criada pela Profª. Ana Catarina Nobre de Mello em meados de 2000, no âmbito dos cursos do PEPPE; </li></ul><ul><li>Funcionava como um passeio ou excursão, aberto à participação de alunos de diversos níveis; </li></ul><ul><li>Ocorria em média uma vez por mês fora dos dias e horários de aula, com duração média de 4 horas, e era realizada por professores e monitores do PEPPE; </li></ul><ul><li>Marcava-se um ponto de encontro para o grupo; </li></ul><ul><li>No ano de 2005, passou a ser realizada por monitores com formação ou prática na área de Turismo; </li></ul><ul><li>Desde então, foi incorporada à grade curricular dos cursos intensivos e passou a contar com transporte fretado. </li></ul>
  4. 4. PRESENTE CONTÍNUO <ul><li>Atualmente, por força das circunstâncias, tem sido oferecida apenas aos alunos dos cursos intensivos; </li></ul><ul><li>Carga horária proporcional à duração dos cursos – 1 mês de aula / 142h = 80h em sala + 62h de ALC e 1 semana de aula / 42h = 32h em sala + 10h de ALC; </li></ul><ul><li>Realizada mediante planejamento pedagógico e avaliação específica (sempre que possível); </li></ul><ul><li>Procura dialogar com conteúdos culturais, sociais, históricos e políticos abordados em sala de aula; </li></ul><ul><li>Tem explorado locais mais distantes considerados oportunos para a construção de conhecimentos relevantes sobre a diversidade cultural brasileira; </li></ul><ul><li>Mais ênfase na prática pedagógica que no Turismo. </li></ul>
  5. 5. PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO <ul><li>Mapear áreas de interesse (estímulo), informações acessadas (conhecimento prévio) e expectativas (sistema de crenças) de cada aluno do grupo; </li></ul><ul><li>Informar-se sobre a realização das atividades antes do início dos cursos intensivos e planejar as aulas considerando a data, o local e tema de cada ALC; </li></ul><ul><li>Determinar a equipe encarregada a cada atividade; </li></ul><ul><li>Introduzir em sala de aula os conteúdos que serão abordados durante a atividade; </li></ul><ul><li>Elaborar roteiro com informações sobre horários e textos a respeito do objetivo da visita a cada local; </li></ul><ul><li>Elaborar material didático e avaliação específicos; </li></ul>
  6. 6. PRÉ-PRODUÇÃO <ul><li>Endereços e contatos de todos os participantes; </li></ul><ul><li>Endereços e contatos dos locais a serem visitados; </li></ul><ul><li>Endereços e contatos de restaurantes próximos; </li></ul><ul><li>Endereços e contatos de motoristas de van/ônibus; </li></ul><ul><li>Pesquisa de preços de alimentação e transporte; </li></ul><ul><li>Confirmar horários, tarifas e disponibilidade de guias nos locais a serem visitados; </li></ul><ul><li>Reunir dados e documentos dos locais, do motorista e do restaurante; </li></ul><ul><li>Elaborar recibos para cada um de acordo com as recomendações do setor financeiro da instituição. </li></ul>
  7. 7. EXECUÇÃO <ul><li>Crédito no celular para contactar alunos atrasados; </li></ul><ul><li>Acionar conhecimento prévio durante o percurso; </li></ul><ul><li>Recolher ingressos e solicitar assinatura de recibos aos funcionários dos locais visitados; </li></ul><ul><li>Guiar o grupo e aplicar tarefas de interação oral em cada local visitado; </li></ul><ul><li>Aplicar tarefas de interação oral durante o almoço; </li></ul><ul><li>Monitorar o tempo de permanência em cada local; </li></ul><ul><li>Aplicar avaliação da atividade junto aos alunos; </li></ul><ul><li>Avaliar os alunos durante e depois da atividade; </li></ul>
  8. 8. PÓS-PRODUÇÃO <ul><li>Elaborar um relatório para cada ALC realizada; </li></ul><ul><li>Prestação de contas referente a cada atividade; </li></ul><ul><li>Debater junto à equipe e à coordenação pontos destacados pelos alunos na avaliação de cada atividade; </li></ul><ul><li>Estabelecer metas para o aperfeiçoamento da ALC nos próximos cursos; </li></ul><ul><li>Elaborar estratégias para solucionar problemas ocorridos e evitá-los no futuro; </li></ul>
  9. 9. OBSTÁCULOS <ul><li>Condutor sobrecarregado com muitas atribuições e responsabilidades (acúmulo de ALC + sala de aula); </li></ul><ul><li>Expediente reduzido do CLAC durante as férias – o que dificulta a realização de contatos por telefone; </li></ul><ul><li>Informações erradas ou imprecisas fornecidas pelo setor financeiro da universidade; </li></ul><ul><li>Informações erradas ou imprecisas fornecidas por funcionários dos locais a serem visitados; </li></ul><ul><li>Necessidade de mudança dos planos na véspera; </li></ul><ul><li>Despesas imprevistas e não cobertas pelo PEPPE (retorno a locais distantes para retificar documentos, gastos pessoais com circunstâncias imprevistas) e demora no pagamento das bolsas de monitoria. </li></ul>
  10. 10. FUTURO PRÓXIMO <ul><li>Sugestões para melhorias e solução de problemas: </li></ul><ul><li>Definir com a máxima antecedência os monitores que deverão participar de cada atividade; </li></ul><ul><li>A cada curso intensivo, manter condutor e acom-panhante e alternar os observadores; </li></ul><ul><li>Dividir atribuições e responsabilidades com a equipe; </li></ul><ul><li>Condutor – planejamento pedagógico, aplicação de atividades e avaliações, elaboração do relatório; </li></ul><ul><li>Acompanhante – produção, controle financeiro, prestação de contas; </li></ul><ul><li>Observador – auxiliar tanto o condutor quanto o acompanhante durante a execução da atividade. </li></ul>
  11. 11. CONSIDERAÇÕES FINAIS <ul><li>A Atividade lingüístico-cultural pode ser abordada e discutida a partir de diversas perspectivas – didática, política, cultural, administrativa, etc; </li></ul><ul><li>Esta intervenção teve por objetivo esboçar um panorama resumido da complexidade e da diversidade de aspectos envolvidos na realização de atividades desta natureza; </li></ul><ul><li>A qualidade da ALC depende de sua permanente reavaliação a partir dos indicadores fornecidos por monitores e alunos a cada nova edição; </li></ul><ul><li>No estágio atual, o desenvolvimento pedagógico da atividade exige uma redistribuição das funções. </li></ul>

×