SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 20
ARTES
SEMANA DA ARTE MODERNA 1922
AULAS: 07 À 14 DE AGOSTO DE 2023
SEMANA DA ARTE MODERNA
Brasil contexto:
A) Fim da 1° guerra mundial em 1918
B) Fim da monocultura do café
C) Rio de Janeiro capital atual do Brasil
de 1763 a 1960
D) Início da eletrificação do país
E) Desigualdade social
- Uma estrutura quase feudal
- População pobre do interior
era condenada a falta de
acesso a educação
SEMANA DA ARTE MODERNA
Arte Acadêmica
Europeia:
A) A Arte Acadêmica
chega no Brasil por
intermédio da Missão
Artística Francesa
SEMANA DA ARTE MODERNA
B) Academias de Arte
formavam profissionais
de arte:
- Almeida Júnior
- Victor Meirelles
- Pedro Américo
SEMANA DA ARTE MODERNA
Arte Brasileira contexto:
A) Classe artística influenciada pelas
Vanguardas Europeias.
- Em 1912 Oswald de Andrade (literatura) volta
para o Brasil trazendo testemunho
das Vanguardas emergentes.
SEMANA DA ARTE MODERNA
B) Uma Arte Brasileira
- 1917 a classe artística brasileira
(literatura, música e artes plásticas)
manifestam a necessidade de
mudança na Arte do Brasil, uma
influência direta da revolução da
Vanguarda Europeia em
andamento.
SEMANA DA ARTE MODERNA
* Como decorar quais são as vanguardas
europeias? USE A FRASE: Exemplo Surf da Faculdade
EX: SURF DA FAC
Ex - Expressionismo
Sur - Surrealismo
F - Futurismo
Da - Dadaísmo
Fa - Fauvismo
C - Cubismo
Início da
Arte Moderna
Brasileira:
A) Em agosto de 1916 a pintora Anita
Malfatti inova a pintura do Brasil,
trazendo o pós-impressionismo.
SEMANA DA ARTE MODERNA
B) Em dezembro de 1916 Monteiro Lobato pública
o artigo "Paranoia e Mistificação "
- chamando de arte estrábica, anormal e
decadente.
C) Mário de Andrade (literatura) exalta o trabalho
de Anita e faz alusão ao limiar de uma
Nova Arte
SEMANA DA ARTE MODERNA
VAMOS EXERCITAR?
Escreva um texto em seu caderno, baseando-se nos
questionamentos a seguir:
- O que você acha da crítica de Monteiro Lobato?
Concorda ou discorda dele? Por quê?
D) Victor Brecheret (um gênio da
escultura) segundo Mário de
Andrade é considerado o gatilho
da Nova Arte
E) Manifesto de Trianon de 1921,
assinado por Oswald de Andrade
falando da necessidade de uma
arte nova.
SEMANA DA ARTE MODERNA
Semana da Arte Moderna
Planejamento:
A) Início da organização da Semana da Arte Moderna
(Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Guilherme de
Almeida e Menotti Del Picchia)
- Buscam Di Cavalcanti, Anita Malfatti e
Victor Brecheret (que coordenou as artes
plásticas)
SEMANA DA ARTE MODERNA
Anita Malfatti retornou ao Brasil com a intenção de criar uma arte que
valorizasse a cultura brasileira, Anita Malfatti e outros artistas modernistas:
A) buscaram libertar a arte brasileira das normas acadêmicas europeias,
valorizando as cores, a originalidade e os temas nacionais.
B) defenderam a liberdade limitada de uso da cor, até então utilizada de forma
irrestrita, afetando a criação artística nacional.
C) representaram a ideia de que a arte deveria copiar fielmente a natureza,
tendo como finalidade a prática educativa.
D) mantiveram de forma fiel a realidade nas figuras retratadas,
defendendo uma liberdade artística ligada a tradição
acadêmica.
E) buscaram a liberdade na composição de suas figuras,
respeitando limites de temas abordados.
Anita Malfatti retornou ao Brasil com a intenção de criar uma arte que
valorizasse a cultura brasileira, Anita Malfatti e outros artistas modernistas:
A) buscaram libertar a arte brasileira das normas acadêmicas europeias,
valorizando as cores, a originalidade e os temas nacionais.
B) defenderam a liberdade limitada de uso da cor, até então utilizada de forma
irrestrita, afetando a criação artística nacional.
C) representaram a ideia de que a arte deveria copiar fielmente a natureza,
tendo como finalidade a prática educativa.
D) mantiveram de forma fiel a realidade nas figuras retratadas,
defendendo uma liberdade artística ligada a tradição
acadêmica.
E) buscaram a liberdade na composição de suas figuras,
respeitando limites de temas abordados.
Resultado da
Semana da Arte Moderna
A) 1928 Tarsila do Amaral produz a pintura
Abaporu" homem que come gente"
(um presente para seu marido
Oswald de Andrade)
SEMANA DA ARTE MODERNA
- Aba (tupi)
homem
- Pora (tupi)
gente
- Ú (tupi)
comer
B) Oswald de Andrade entusiasmado com a obra
escreve o "Manifesto Antropofágico", onde defende
"Deglutir o legado cultural europeu e digeri-lo sob a
forma de uma arte tipicamente brasileira“
C) 1928 Mário de Andrade escreve:
“Macunaíma”.
SEMANA DA ARTE MODERNA
O que aprendemos
Hoje?
Semana da Arte Moderna
• Contexto histórico
• Principais artistas
• Características

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a MODERNISMO NO BR.pptx

Modernismo Semana de Arte Moderna no Brasil.ppt
Modernismo Semana de Arte Moderna no Brasil.pptModernismo Semana de Arte Moderna no Brasil.ppt
Modernismo Semana de Arte Moderna no Brasil.ppt
DaviMarcos7
 
Modernismo brasileiro2
Modernismo brasileiro2Modernismo brasileiro2
Modernismo brasileiro2
CEF16
 
100 anos da Semana de Arte Moderna no Brasil (1).pptx
100 anos da Semana de Arte Moderna no Brasil (1).pptx100 anos da Semana de Arte Moderna no Brasil (1).pptx
100 anos da Semana de Arte Moderna no Brasil (1).pptx
TATE9
 

Semelhante a MODERNISMO NO BR.pptx (20)

SLIDE AULÃO ARTES - MODERNISMO. Com questões
SLIDE AULÃO ARTES - MODERNISMO. Com questõesSLIDE AULÃO ARTES - MODERNISMO. Com questões
SLIDE AULÃO ARTES - MODERNISMO. Com questões
 
Arte moderna
Arte modernaArte moderna
Arte moderna
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Modernismo Modernismo
Modernismo   ModernismoModernismo   Modernismo
Modernismo Modernismo
 
Modernismo2012
Modernismo2012Modernismo2012
Modernismo2012
 
História da Arte: O ambiente modernista
História da Arte: O ambiente modernistaHistória da Arte: O ambiente modernista
História da Arte: O ambiente modernista
 
Semana de Arte Moderna.pdf
Semana de Arte Moderna.pdfSemana de Arte Moderna.pdf
Semana de Arte Moderna.pdf
 
Modernismo Semana de Arte Moderna no Brasil.ppt
Modernismo Semana de Arte Moderna no Brasil.pptModernismo Semana de Arte Moderna no Brasil.ppt
Modernismo Semana de Arte Moderna no Brasil.ppt
 
Modernismo brasileiro2
Modernismo brasileiro2Modernismo brasileiro2
Modernismo brasileiro2
 
100 anos da Semana de Arte Moderna no Brasil (1).pptx
100 anos da Semana de Arte Moderna no Brasil (1).pptx100 anos da Semana de Arte Moderna no Brasil (1).pptx
100 anos da Semana de Arte Moderna no Brasil (1).pptx
 
Arte moderna slide
Arte moderna slideArte moderna slide
Arte moderna slide
 
Modernismo 2012
Modernismo 2012Modernismo 2012
Modernismo 2012
 
Modernismo fases
Modernismo fasesModernismo fases
Modernismo fases
 
Centro de ensino edison lobão1
Centro de ensino edison lobão1Centro de ensino edison lobão1
Centro de ensino edison lobão1
 
Tarsila do Amaral
Tarsila do AmaralTarsila do Amaral
Tarsila do Amaral
 
Semana de arte moderna apresentação 1
Semana de arte moderna apresentação 1Semana de arte moderna apresentação 1
Semana de arte moderna apresentação 1
 
Aula 3 ef - artes
Aula 3   ef - artesAula 3   ef - artes
Aula 3 ef - artes
 
Modernismo: Semana de 22 e 1ª Fase
Modernismo: Semana de 22 e 1ª FaseModernismo: Semana de 22 e 1ª Fase
Modernismo: Semana de 22 e 1ª Fase
 
Modernismo2019
Modernismo2019Modernismo2019
Modernismo2019
 
9 ano 1 bimestre 2018
9 ano 1 bimestre 20189 ano 1 bimestre 2018
9 ano 1 bimestre 2018
 

Mais de deivid silva

A paisagem e os elementos construídos pelo trabalho humano.ppt
A paisagem e os elementos construídos pelo trabalho humano.pptA paisagem e os elementos construídos pelo trabalho humano.ppt
A paisagem e os elementos construídos pelo trabalho humano.ppt
deivid silva
 
A ascensão política da burguesia e sua presença no período absolutista.ppt
A ascensão política da burguesia e sua presença no período absolutista.pptA ascensão política da burguesia e sua presença no período absolutista.ppt
A ascensão política da burguesia e sua presença no período absolutista.ppt
deivid silva
 
A Conquista e a Organização Político-Administrativa da Colônia.ppt
A Conquista e a Organização Político-Administrativa da Colônia.pptA Conquista e a Organização Político-Administrativa da Colônia.ppt
A Conquista e a Organização Político-Administrativa da Colônia.ppt
deivid silva
 
A aliança entre monarquia, aristocracia e burguesia no processo de centraliza...
A aliança entre monarquia, aristocracia e burguesia no processo de centraliza...A aliança entre monarquia, aristocracia e burguesia no processo de centraliza...
A aliança entre monarquia, aristocracia e burguesia no processo de centraliza...
deivid silva
 
casa do oleiro palestra para família motivacional
casa do oleiro palestra para família motivacionalcasa do oleiro palestra para família motivacional
casa do oleiro palestra para família motivacional
deivid silva
 
restaurando valores perdidos palestra conac
restaurando valores perdidos palestra conacrestaurando valores perdidos palestra conac
restaurando valores perdidos palestra conac
deivid silva
 
A_ordenanca_do_batismo_em_aguas-1644030335.pptx
A_ordenanca_do_batismo_em_aguas-1644030335.pptxA_ordenanca_do_batismo_em_aguas-1644030335.pptx
A_ordenanca_do_batismo_em_aguas-1644030335.pptx
deivid silva
 
A conquista e o processo de ocupação da Amazônia.ppt
A conquista e o processo de ocupação da Amazônia.pptA conquista e o processo de ocupação da Amazônia.ppt
A conquista e o processo de ocupação da Amazônia.ppt
deivid silva
 
O ciclo da água na natureza e a importância da preservação dos mananciais.ppt
O ciclo da água na natureza e a importância da preservação dos mananciais.pptO ciclo da água na natureza e a importância da preservação dos mananciais.ppt
O ciclo da água na natureza e a importância da preservação dos mananciais.ppt
deivid silva
 

Mais de deivid silva (15)

A paisagem e os elementos construídos pelo trabalho humano.ppt
A paisagem e os elementos construídos pelo trabalho humano.pptA paisagem e os elementos construídos pelo trabalho humano.ppt
A paisagem e os elementos construídos pelo trabalho humano.ppt
 
A ascensão política da burguesia e sua presença no período absolutista.ppt
A ascensão política da burguesia e sua presença no período absolutista.pptA ascensão política da burguesia e sua presença no período absolutista.ppt
A ascensão política da burguesia e sua presença no período absolutista.ppt
 
A Conquista e a Organização Político-Administrativa da Colônia.ppt
A Conquista e a Organização Político-Administrativa da Colônia.pptA Conquista e a Organização Político-Administrativa da Colônia.ppt
A Conquista e a Organização Político-Administrativa da Colônia.ppt
 
A aliança entre monarquia, aristocracia e burguesia no processo de centraliza...
A aliança entre monarquia, aristocracia e burguesia no processo de centraliza...A aliança entre monarquia, aristocracia e burguesia no processo de centraliza...
A aliança entre monarquia, aristocracia e burguesia no processo de centraliza...
 
casa do oleiro palestra para família motivacional
casa do oleiro palestra para família motivacionalcasa do oleiro palestra para família motivacional
casa do oleiro palestra para família motivacional
 
restaurando valores perdidos palestra conac
restaurando valores perdidos palestra conacrestaurando valores perdidos palestra conac
restaurando valores perdidos palestra conac
 
desperta igreja.pptx
desperta igreja.pptxdesperta igreja.pptx
desperta igreja.pptx
 
A_ordenanca_do_batismo_em_aguas-1644030335.pptx
A_ordenanca_do_batismo_em_aguas-1644030335.pptxA_ordenanca_do_batismo_em_aguas-1644030335.pptx
A_ordenanca_do_batismo_em_aguas-1644030335.pptx
 
Da Teoria Clássica à Contingencial.pptx
Da Teoria Clássica à Contingencial.pptxDa Teoria Clássica à Contingencial.pptx
Da Teoria Clássica à Contingencial.pptx
 
esboço familia.pptx
esboço familia.pptxesboço familia.pptx
esboço familia.pptx
 
a volta de jesus.pptx
a volta de jesus.pptxa volta de jesus.pptx
a volta de jesus.pptx
 
ISAAC NEWTON SLIDE.pptx
ISAAC NEWTON SLIDE.pptxISAAC NEWTON SLIDE.pptx
ISAAC NEWTON SLIDE.pptx
 
Acentuação-gráfica (1).pdf
Acentuação-gráfica (1).pdfAcentuação-gráfica (1).pdf
Acentuação-gráfica (1).pdf
 
A conquista e o processo de ocupação da Amazônia.ppt
A conquista e o processo de ocupação da Amazônia.pptA conquista e o processo de ocupação da Amazônia.ppt
A conquista e o processo de ocupação da Amazônia.ppt
 
O ciclo da água na natureza e a importância da preservação dos mananciais.ppt
O ciclo da água na natureza e a importância da preservação dos mananciais.pptO ciclo da água na natureza e a importância da preservação dos mananciais.ppt
O ciclo da água na natureza e a importância da preservação dos mananciais.ppt
 

Último

Último (20)

Conteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persaConteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 

MODERNISMO NO BR.pptx

  • 1. ARTES SEMANA DA ARTE MODERNA 1922 AULAS: 07 À 14 DE AGOSTO DE 2023
  • 2. SEMANA DA ARTE MODERNA Brasil contexto: A) Fim da 1° guerra mundial em 1918 B) Fim da monocultura do café C) Rio de Janeiro capital atual do Brasil de 1763 a 1960 D) Início da eletrificação do país
  • 3. E) Desigualdade social - Uma estrutura quase feudal - População pobre do interior era condenada a falta de acesso a educação SEMANA DA ARTE MODERNA
  • 4. Arte Acadêmica Europeia: A) A Arte Acadêmica chega no Brasil por intermédio da Missão Artística Francesa SEMANA DA ARTE MODERNA
  • 5. B) Academias de Arte formavam profissionais de arte: - Almeida Júnior - Victor Meirelles - Pedro Américo SEMANA DA ARTE MODERNA
  • 6. Arte Brasileira contexto: A) Classe artística influenciada pelas Vanguardas Europeias. - Em 1912 Oswald de Andrade (literatura) volta para o Brasil trazendo testemunho das Vanguardas emergentes. SEMANA DA ARTE MODERNA
  • 7. B) Uma Arte Brasileira - 1917 a classe artística brasileira (literatura, música e artes plásticas) manifestam a necessidade de mudança na Arte do Brasil, uma influência direta da revolução da Vanguarda Europeia em andamento. SEMANA DA ARTE MODERNA
  • 8. * Como decorar quais são as vanguardas europeias? USE A FRASE: Exemplo Surf da Faculdade EX: SURF DA FAC Ex - Expressionismo Sur - Surrealismo F - Futurismo Da - Dadaísmo Fa - Fauvismo C - Cubismo
  • 9. Início da Arte Moderna Brasileira: A) Em agosto de 1916 a pintora Anita Malfatti inova a pintura do Brasil, trazendo o pós-impressionismo. SEMANA DA ARTE MODERNA
  • 10. B) Em dezembro de 1916 Monteiro Lobato pública o artigo "Paranoia e Mistificação " - chamando de arte estrábica, anormal e decadente. C) Mário de Andrade (literatura) exalta o trabalho de Anita e faz alusão ao limiar de uma Nova Arte SEMANA DA ARTE MODERNA
  • 11. VAMOS EXERCITAR? Escreva um texto em seu caderno, baseando-se nos questionamentos a seguir: - O que você acha da crítica de Monteiro Lobato? Concorda ou discorda dele? Por quê?
  • 12. D) Victor Brecheret (um gênio da escultura) segundo Mário de Andrade é considerado o gatilho da Nova Arte E) Manifesto de Trianon de 1921, assinado por Oswald de Andrade falando da necessidade de uma arte nova. SEMANA DA ARTE MODERNA
  • 13. Semana da Arte Moderna Planejamento: A) Início da organização da Semana da Arte Moderna (Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Guilherme de Almeida e Menotti Del Picchia) - Buscam Di Cavalcanti, Anita Malfatti e Victor Brecheret (que coordenou as artes plásticas) SEMANA DA ARTE MODERNA
  • 14. Anita Malfatti retornou ao Brasil com a intenção de criar uma arte que valorizasse a cultura brasileira, Anita Malfatti e outros artistas modernistas: A) buscaram libertar a arte brasileira das normas acadêmicas europeias, valorizando as cores, a originalidade e os temas nacionais. B) defenderam a liberdade limitada de uso da cor, até então utilizada de forma irrestrita, afetando a criação artística nacional. C) representaram a ideia de que a arte deveria copiar fielmente a natureza, tendo como finalidade a prática educativa. D) mantiveram de forma fiel a realidade nas figuras retratadas, defendendo uma liberdade artística ligada a tradição acadêmica. E) buscaram a liberdade na composição de suas figuras, respeitando limites de temas abordados.
  • 15. Anita Malfatti retornou ao Brasil com a intenção de criar uma arte que valorizasse a cultura brasileira, Anita Malfatti e outros artistas modernistas: A) buscaram libertar a arte brasileira das normas acadêmicas europeias, valorizando as cores, a originalidade e os temas nacionais. B) defenderam a liberdade limitada de uso da cor, até então utilizada de forma irrestrita, afetando a criação artística nacional. C) representaram a ideia de que a arte deveria copiar fielmente a natureza, tendo como finalidade a prática educativa. D) mantiveram de forma fiel a realidade nas figuras retratadas, defendendo uma liberdade artística ligada a tradição acadêmica. E) buscaram a liberdade na composição de suas figuras, respeitando limites de temas abordados.
  • 16. Resultado da Semana da Arte Moderna A) 1928 Tarsila do Amaral produz a pintura Abaporu" homem que come gente" (um presente para seu marido Oswald de Andrade) SEMANA DA ARTE MODERNA
  • 17. - Aba (tupi) homem - Pora (tupi) gente - Ú (tupi) comer
  • 18. B) Oswald de Andrade entusiasmado com a obra escreve o "Manifesto Antropofágico", onde defende "Deglutir o legado cultural europeu e digeri-lo sob a forma de uma arte tipicamente brasileira“ C) 1928 Mário de Andrade escreve: “Macunaíma”. SEMANA DA ARTE MODERNA
  • 20. Semana da Arte Moderna • Contexto histórico • Principais artistas • Características