SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 28
Tarsila do Amaral
Biografia
•Importante pintora do movimento modernista.
• Nasceu em 1 setembro 1886,em Capivara(SP).
•Estudou no Colégio Nossa Senhora de Sion (SP) e completou
seus estudos em Barcelona.
•Pintou o 1° quadro aos 16 anos intitulado Sagrado Coração de
Jesus.
• 1906:casou-se e teve sua única filha.
•1916: começou a estudar escultura
•1922 : participou do Salão Oficial dos Artistas da França.Nesse
mesmo período formou o “Grupo dos cinco” no Brasil.
•1923: retoma para a Europa e tem contatos com vários artistas e
escritores ligados ao movimento modernista europeu.
• 1920-1930 :pintou suas principais obras como Abaporu(1928) e
Operários(1933).
• 1924 – Início da fase Pau-Brasil.
• 1923 : Viagem à Europa com Oswald de Andrade. Estuda com
André Lhote e Albert Gleizes.
• 1926 :casa-se com Oswald de Andrade, separando-se em 1930.
• 1929:Tarsila expõe suas telas pela primeira vez no Brasil, no Rio
de Janeiro.
• 1933:A pintora é presa. Nessa período a artista inicia fase
temática social.
• 1934:participou do 1º. Salão Paulista de Belas Artes.
• 1936-1954 :Tarsila trabalhou como colunista nos Diários
Associados.
• 1951 :Ganhou Prêmio de aquisição.
• Falece em 17 de janeiro de 1973.
Tarsila do Amaral
Contexto Histórico
• Pré Modernismo
 Transformações políticas, sociais e culturais no
Brasil;
 Período de estabilização do regime republicano –
política do café com leite;
 Momento de grande imigração, que impulsionou a
urbanização e industrialização, além de propiciar o
contato com ideais socialistas e anarquistas;
Modernismo Brasileiro
• Concretizou-se com a Semana de Arte Moderna,
embora as ideias modernistas já rondassem o
país muito antes da Semana de 1922;
• Desejo de mostrar um Brasil de verdade,
valorizando o nacional e eliminando as imitações
europeias;
• No início do século XX, as vanguarda traziam um
novo conceito de arte;
Semana de arte moderna
• Ocorreu no Teatro Municipal de São Paulo, nos dias 13,
15 e 17 de fevereiro de 1922;
• Foi a primeira manifestação coletiva de arte moderna do
Brasil;
• Mesmo não participando do evento, a artista Tarsila do
Amaral é considerada uma das mais importantes figuras
do movimento modernista brasileiro;
• Em 1917, Anita realizou uma exposição artística
inovadora e revolucionária;
• Tarsila foi muito influenciada pelas vanguardas europeias
e pelas pessoas mais próximas de si.
Principais Obras
• Podem ser divididas em 7 principais coleções:
Primeiros Anos (1904-1922),
 Início do Cubismo (1923),
Pau Brasil (1924-1928),
Antropofágica (1928-1930),
 Social (1933),
Dos Anos 30 e 50,
Neo Pau Brasil (1950).
Primeiros Anos
(1904-1922)
AUTORRETRATO (MANTEAU ROUGE), 1923, óleo sobre tela,
73x60,5 cm, (P050), Museu Nacional de Belas Artes, RJ, RJ
Início do Cubismo (1923)
CAIPIRINHA, 1923, óleo sobre tela, 60X81 CM (P 051), Coleção Salim Taufic Schahin, SP, SP
Pau Brasil
(1924-1928)
A FAMÍLIA, 1924, óleo sobre tela, 79X101,5 cm, (P078) Museo Nacional Centro de
Arte Reina Sofia, Madri, Espanha
Antropofágica
(1928-1930)
ANTROPOFAGIA, 1929, óleo sobre tela, 79x101 cm, (P110),
Fundação José e Paulina Nemirovsky, SP, SP
ABAPORU, 1928, óleo sobre tela, 85x73 cm, (P101),
Museo de Arte Latinoamericano de Buenos Aires –
Fundación Costantini, Buenos Aires, Argentina
Social (1933)
OPERÁRIOS, 1933, óleo sobre tela, 150x205 cm, (P122), Acervo Artístico- Cultural dos
Palácios do Governo do Estado de São Paulo
Dos anos 30 a 50
COSTUREIRAS, 1936-1950, óleo sobre tela, 73x100 cm, (P128), Museu de Arte Contemporânea da
Universidade de São Paulo, SP, SP
Neo Pau Brasil
(1950)
Influências:
• Anita Mafalti - artista entusiasta do
modernismo brasileiro;
• Oswald de Andrade – modernista com quem
Tarsila se casou;
• Mário de Andrade;
• Menotti Del Picchia;
Anita Malfatti
Oswald de Andrade
• Pablo Picasso;
• Fernand Léger - conhecido como um
mestre do cubismo;
• Osório César - psiquiatra paraibano;
• Chico Xavier
Fernando Léger
Pablo Picasso
Chico Xavier
Exercícios Tarsila do Amaral:
1. Observe a figura abaixo:
A Semana de Arte Moderna, realizada em São Paulo em 1922,
representou um marco na cultura brasileira. Tarsila do Amaral
trouxe a público, em 1928, a obra o Abaporu, que passou a ser
representativa do Manifesto Antropofágico. Esse manifesto:
(A)defendia a migração de europeus para diminuir a importância dos
brasileiros.
(B)propunha a "deglutição" da cultura europeia remodelada e devidamente
enraizada à terra brasileira, sintetizada na conhecida frase "Tupi or nor tupi,
that's the question".
(C)exalava a cultura europeia e o transplante cultural e artístico do Velho para o
Novo Mundo.
(D)valorizava a presença da cultura estrangeira no Brasil e também a
manutenção de padrões arcaicos.
(E)justificava a mentalidade subserviente e o sentimento de inferioridade do
brasileiro em relação aos europeus.
2.
AMARAL, Tarsila do. O mamoeiro. 1925, óleo sobre tela, 65x70, IEB//USP.
O modernismo brasileiro teve forte influência das vanguardas europeias. A partir da
Semana de Arte Moderna, esses conceitos passaram a fazer parte da arte brasileira
definitivamente. Tomando como referência o quadro O mamoeiro, identifica-se que,
nas artes plásticas, a:
A) imagem passa a valer mais que as formas vanguardistas.
B) forma estética ganha linhas retas e valoriza o cotidiano.
C) natureza passa a ser admirada como um espaço utópico.
D) imagem privilegia uma ação moderna e industrializada.
E) forma apresenta contornos e detalhes humanos.
3. Observe o quadro “Abaporu”, de Tarsila do Amaral (1928).
Esse quadro motivou o surgimento de uma importante corrente do Modernismo
brasileiro, denominada
(A) Verde-Amarelismo.
(B) Poesia Pau-Brasil.
(C) Antropofagia.
(D) Concretismo.
(E) Futurismo.
4.
(Tarsila do Amaral, Operários.) e (Nádia Gotlib. Tarsila do Amaral, a modernista.)
O texto aponta no quadro de Tarsila do Amaral um tema que
também se encontra nos versos transcritos em:
(A) “Pensem nas meninas
Cegas inexatas
Pensem nas mulheres
Rotas alteradas.”
(Vinícius de Moraes)
(B) “Somos muitos severinos
iguais em tudo e na sina:
a de abrandar estas pedras
suando-se muito em cima.”
(João Cabral de Melo Neto)
(C) “O funcionário público
não cabe no poema
com seu salário de fome
sua vida fechada em arquivos.”
(Ferreira Gullar)
(D) “Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os
sonhos do mundo.”
(Fernando Pessoa)
(E) “Os inocentes do Leblon
Não viram o navio entrar (...)
Os inocentes, definitivamente inocentes tudo ignoravam,
mas a areia é quente, e há um óleo suave
que eles passam pelas costas, e aquecem.”
(Carlos Drummond de Andrade)
Gabarito
1.B
2.B
3.B
4.B
Bibliografia
• http://www.pinturabrasileira.com/artistas_bio.asp?cod=32
• http://www.suapesquisa.com/biografias/tarsila_amaral.htm
• http://www.facebook.com/l.php?u=http%3A%2F%2Fwww.ta
rciladoamaral.com.br%2F&h=wAQEmLt31
• http://obviousmag.org/pintores-
brasileiros/tarsila_do_amaral/as-influencias-de-tarsila-do-
amaral.html#ixzz3bZMd7pMx
• http://www.facebook.com/l.php?u=http%3A%2F%2Fobviou
smag.org%2Fpintores-
brasileiros%2Ftarsila_do_amaral%2Fas-influencias-de-tarsila-
do-amaral.html&h=4AQE863v7
• Livro Português: linguagens William Roberto Cereja e
Thereza Cochar Magalhães – Volume Único

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Imagens de tarsila do amaral
Imagens de tarsila do amaralImagens de tarsila do amaral
Imagens de tarsila do amaral
 
O pontilhismo
O pontilhismoO pontilhismo
O pontilhismo
 
Ponto e linha
Ponto e linhaPonto e linha
Ponto e linha
 
Tarsila do amaral
Tarsila do amaralTarsila do amaral
Tarsila do amaral
 
Art Nouveau (Arte Nova)
Art Nouveau (Arte Nova)Art Nouveau (Arte Nova)
Art Nouveau (Arte Nova)
 
As formas geométricas nas artes
As formas geométricas nas artesAs formas geométricas nas artes
As formas geométricas nas artes
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
Biografia de di cavalcanti
Biografia  de di cavalcantiBiografia  de di cavalcanti
Biografia de di cavalcanti
 
Tarsila do amaral
Tarsila do amaralTarsila do amaral
Tarsila do amaral
 
Apresentação+tarsila 2010
Apresentação+tarsila 2010Apresentação+tarsila 2010
Apresentação+tarsila 2010
 
Tarsila do amaral
Tarsila do amaralTarsila do amaral
Tarsila do amaral
 
Cultura espanhola
Cultura espanholaCultura espanhola
Cultura espanhola
 
Personalidades negras do brasil
Personalidades negras do brasilPersonalidades negras do brasil
Personalidades negras do brasil
 
Frida Kahlo
Frida KahloFrida Kahlo
Frida Kahlo
 
Tarsila do amaral slides
Tarsila do amaral  slidesTarsila do amaral  slides
Tarsila do amaral slides
 
Arte afro brasileira
Arte afro brasileiraArte afro brasileira
Arte afro brasileira
 
Cancioneiro infantil
Cancioneiro infantilCancioneiro infantil
Cancioneiro infantil
 
Arte Afro-Brasileira
Arte Afro-BrasileiraArte Afro-Brasileira
Arte Afro-Brasileira
 
Anita malfatti
Anita malfattiAnita malfatti
Anita malfatti
 
O 3 de maio de 1808, Goya
O 3 de maio de 1808, GoyaO 3 de maio de 1808, Goya
O 3 de maio de 1808, Goya
 

Semelhante a Tarsila do Amaral e o Modernismo Brasileiro

História da Arte Aula 4 , Modernismo Brasileiro, abstrato e Pop Art
 História da Arte Aula 4 , Modernismo Brasileiro, abstrato e Pop Art História da Arte Aula 4 , Modernismo Brasileiro, abstrato e Pop Art
História da Arte Aula 4 , Modernismo Brasileiro, abstrato e Pop ArtCLEBER LUIS DAMACENO
 
3) século xx no brasil-o modernismo- tarsila do amaral
3)  século xx no brasil-o modernismo- tarsila do amaral3)  século xx no brasil-o modernismo- tarsila do amaral
3) século xx no brasil-o modernismo- tarsila do amaralArtesElisa
 
Modernismo brasileiro
Modernismo brasileiroModernismo brasileiro
Modernismo brasileiroCEF16
 
Arte do Modernismo ao Contemporâneo Brasil.pptx
Arte  do Modernismo ao Contemporâneo Brasil.pptxArte  do Modernismo ao Contemporâneo Brasil.pptx
Arte do Modernismo ao Contemporâneo Brasil.pptxEdnaAlves81
 
Modernismo brasileiro2
Modernismo brasileiro2Modernismo brasileiro2
Modernismo brasileiro2CEF16
 
Arte moderna principais artistas
Arte moderna   principais artistasArte moderna   principais artistas
Arte moderna principais artistasFátima Soares
 
MODERNISMO EM PORTUGAL
MODERNISMO EM PORTUGALMODERNISMO EM PORTUGAL
MODERNISMO EM PORTUGALluisant
 
O modernismo brasileiro
O modernismo brasileiroO modernismo brasileiro
O modernismo brasileiroJunior Onildo
 

Semelhante a Tarsila do Amaral e o Modernismo Brasileiro (20)

Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Tarsila do amaral
Tarsila do amaral Tarsila do amaral
Tarsila do amaral
 
Modernismo Modernismo
Modernismo   ModernismoModernismo   Modernismo
Modernismo Modernismo
 
História da Arte Aula 4 , Modernismo Brasileiro, abstrato e Pop Art
 História da Arte Aula 4 , Modernismo Brasileiro, abstrato e Pop Art História da Arte Aula 4 , Modernismo Brasileiro, abstrato e Pop Art
História da Arte Aula 4 , Modernismo Brasileiro, abstrato e Pop Art
 
Tarsila do amaral slide
Tarsila do amaral slideTarsila do amaral slide
Tarsila do amaral slide
 
Modernismo 8ºano
Modernismo 8ºanoModernismo 8ºano
Modernismo 8ºano
 
Centro de ensino edison lobão1
Centro de ensino edison lobão1Centro de ensino edison lobão1
Centro de ensino edison lobão1
 
Aula 2
Aula 2 Aula 2
Aula 2
 
Aula 2 Novo Colégio
Aula 2 Novo ColégioAula 2 Novo Colégio
Aula 2 Novo Colégio
 
3) século xx no brasil-o modernismo- tarsila do amaral
3)  século xx no brasil-o modernismo- tarsila do amaral3)  século xx no brasil-o modernismo- tarsila do amaral
3) século xx no brasil-o modernismo- tarsila do amaral
 
Modernismo brasileiro
Modernismo brasileiroModernismo brasileiro
Modernismo brasileiro
 
HCA grupo D
HCA   grupo DHCA   grupo D
HCA grupo D
 
Arte do Modernismo ao Contemporâneo Brasil.pptx
Arte  do Modernismo ao Contemporâneo Brasil.pptxArte  do Modernismo ao Contemporâneo Brasil.pptx
Arte do Modernismo ao Contemporâneo Brasil.pptx
 
Modernismo2019
Modernismo2019Modernismo2019
Modernismo2019
 
Modernismo brasileiro2
Modernismo brasileiro2Modernismo brasileiro2
Modernismo brasileiro2
 
Arte moderna principais artistas
Arte moderna   principais artistasArte moderna   principais artistas
Arte moderna principais artistas
 
MODERNISMO EM PORTUGAL
MODERNISMO EM PORTUGALMODERNISMO EM PORTUGAL
MODERNISMO EM PORTUGAL
 
Vinicius eduardo miranda
Vinicius eduardo mirandaVinicius eduardo miranda
Vinicius eduardo miranda
 
O modernismo brasileiro
O modernismo brasileiroO modernismo brasileiro
O modernismo brasileiro
 
Artistas plásticos brasileiros
Artistas plásticos brasileirosArtistas plásticos brasileiros
Artistas plásticos brasileiros
 

Tarsila do Amaral e o Modernismo Brasileiro

  • 2. Biografia •Importante pintora do movimento modernista. • Nasceu em 1 setembro 1886,em Capivara(SP). •Estudou no Colégio Nossa Senhora de Sion (SP) e completou seus estudos em Barcelona. •Pintou o 1° quadro aos 16 anos intitulado Sagrado Coração de Jesus. • 1906:casou-se e teve sua única filha. •1916: começou a estudar escultura •1922 : participou do Salão Oficial dos Artistas da França.Nesse mesmo período formou o “Grupo dos cinco” no Brasil. •1923: retoma para a Europa e tem contatos com vários artistas e escritores ligados ao movimento modernista europeu.
  • 3. • 1920-1930 :pintou suas principais obras como Abaporu(1928) e Operários(1933). • 1924 – Início da fase Pau-Brasil. • 1923 : Viagem à Europa com Oswald de Andrade. Estuda com André Lhote e Albert Gleizes. • 1926 :casa-se com Oswald de Andrade, separando-se em 1930. • 1929:Tarsila expõe suas telas pela primeira vez no Brasil, no Rio de Janeiro. • 1933:A pintora é presa. Nessa período a artista inicia fase temática social. • 1934:participou do 1º. Salão Paulista de Belas Artes. • 1936-1954 :Tarsila trabalhou como colunista nos Diários Associados. • 1951 :Ganhou Prêmio de aquisição. • Falece em 17 de janeiro de 1973.
  • 5. Contexto Histórico • Pré Modernismo  Transformações políticas, sociais e culturais no Brasil;  Período de estabilização do regime republicano – política do café com leite;  Momento de grande imigração, que impulsionou a urbanização e industrialização, além de propiciar o contato com ideais socialistas e anarquistas;
  • 6. Modernismo Brasileiro • Concretizou-se com a Semana de Arte Moderna, embora as ideias modernistas já rondassem o país muito antes da Semana de 1922; • Desejo de mostrar um Brasil de verdade, valorizando o nacional e eliminando as imitações europeias; • No início do século XX, as vanguarda traziam um novo conceito de arte;
  • 7. Semana de arte moderna • Ocorreu no Teatro Municipal de São Paulo, nos dias 13, 15 e 17 de fevereiro de 1922; • Foi a primeira manifestação coletiva de arte moderna do Brasil; • Mesmo não participando do evento, a artista Tarsila do Amaral é considerada uma das mais importantes figuras do movimento modernista brasileiro; • Em 1917, Anita realizou uma exposição artística inovadora e revolucionária; • Tarsila foi muito influenciada pelas vanguardas europeias e pelas pessoas mais próximas de si.
  • 8.
  • 9. Principais Obras • Podem ser divididas em 7 principais coleções: Primeiros Anos (1904-1922),  Início do Cubismo (1923), Pau Brasil (1924-1928), Antropofágica (1928-1930),  Social (1933), Dos Anos 30 e 50, Neo Pau Brasil (1950).
  • 10. Primeiros Anos (1904-1922) AUTORRETRATO (MANTEAU ROUGE), 1923, óleo sobre tela, 73x60,5 cm, (P050), Museu Nacional de Belas Artes, RJ, RJ
  • 11. Início do Cubismo (1923) CAIPIRINHA, 1923, óleo sobre tela, 60X81 CM (P 051), Coleção Salim Taufic Schahin, SP, SP
  • 12. Pau Brasil (1924-1928) A FAMÍLIA, 1924, óleo sobre tela, 79X101,5 cm, (P078) Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofia, Madri, Espanha
  • 13. Antropofágica (1928-1930) ANTROPOFAGIA, 1929, óleo sobre tela, 79x101 cm, (P110), Fundação José e Paulina Nemirovsky, SP, SP ABAPORU, 1928, óleo sobre tela, 85x73 cm, (P101), Museo de Arte Latinoamericano de Buenos Aires – Fundación Costantini, Buenos Aires, Argentina
  • 14. Social (1933) OPERÁRIOS, 1933, óleo sobre tela, 150x205 cm, (P122), Acervo Artístico- Cultural dos Palácios do Governo do Estado de São Paulo
  • 15. Dos anos 30 a 50 COSTUREIRAS, 1936-1950, óleo sobre tela, 73x100 cm, (P128), Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, SP, SP
  • 17. Influências: • Anita Mafalti - artista entusiasta do modernismo brasileiro; • Oswald de Andrade – modernista com quem Tarsila se casou; • Mário de Andrade; • Menotti Del Picchia;
  • 19. • Pablo Picasso; • Fernand Léger - conhecido como um mestre do cubismo; • Osório César - psiquiatra paraibano; • Chico Xavier
  • 21. Exercícios Tarsila do Amaral: 1. Observe a figura abaixo:
  • 22. A Semana de Arte Moderna, realizada em São Paulo em 1922, representou um marco na cultura brasileira. Tarsila do Amaral trouxe a público, em 1928, a obra o Abaporu, que passou a ser representativa do Manifesto Antropofágico. Esse manifesto: (A)defendia a migração de europeus para diminuir a importância dos brasileiros. (B)propunha a "deglutição" da cultura europeia remodelada e devidamente enraizada à terra brasileira, sintetizada na conhecida frase "Tupi or nor tupi, that's the question". (C)exalava a cultura europeia e o transplante cultural e artístico do Velho para o Novo Mundo. (D)valorizava a presença da cultura estrangeira no Brasil e também a manutenção de padrões arcaicos. (E)justificava a mentalidade subserviente e o sentimento de inferioridade do brasileiro em relação aos europeus.
  • 23. 2. AMARAL, Tarsila do. O mamoeiro. 1925, óleo sobre tela, 65x70, IEB//USP. O modernismo brasileiro teve forte influência das vanguardas europeias. A partir da Semana de Arte Moderna, esses conceitos passaram a fazer parte da arte brasileira definitivamente. Tomando como referência o quadro O mamoeiro, identifica-se que, nas artes plásticas, a: A) imagem passa a valer mais que as formas vanguardistas. B) forma estética ganha linhas retas e valoriza o cotidiano. C) natureza passa a ser admirada como um espaço utópico. D) imagem privilegia uma ação moderna e industrializada. E) forma apresenta contornos e detalhes humanos.
  • 24. 3. Observe o quadro “Abaporu”, de Tarsila do Amaral (1928). Esse quadro motivou o surgimento de uma importante corrente do Modernismo brasileiro, denominada (A) Verde-Amarelismo. (B) Poesia Pau-Brasil. (C) Antropofagia. (D) Concretismo. (E) Futurismo.
  • 25. 4. (Tarsila do Amaral, Operários.) e (Nádia Gotlib. Tarsila do Amaral, a modernista.) O texto aponta no quadro de Tarsila do Amaral um tema que também se encontra nos versos transcritos em: (A) “Pensem nas meninas Cegas inexatas Pensem nas mulheres Rotas alteradas.” (Vinícius de Moraes)
  • 26. (B) “Somos muitos severinos iguais em tudo e na sina: a de abrandar estas pedras suando-se muito em cima.” (João Cabral de Melo Neto) (C) “O funcionário público não cabe no poema com seu salário de fome sua vida fechada em arquivos.” (Ferreira Gullar) (D) “Não sou nada. Nunca serei nada. Não posso querer ser nada. À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo.” (Fernando Pessoa) (E) “Os inocentes do Leblon Não viram o navio entrar (...) Os inocentes, definitivamente inocentes tudo ignoravam, mas a areia é quente, e há um óleo suave que eles passam pelas costas, e aquecem.” (Carlos Drummond de Andrade)
  • 28. Bibliografia • http://www.pinturabrasileira.com/artistas_bio.asp?cod=32 • http://www.suapesquisa.com/biografias/tarsila_amaral.htm • http://www.facebook.com/l.php?u=http%3A%2F%2Fwww.ta rciladoamaral.com.br%2F&h=wAQEmLt31 • http://obviousmag.org/pintores- brasileiros/tarsila_do_amaral/as-influencias-de-tarsila-do- amaral.html#ixzz3bZMd7pMx • http://www.facebook.com/l.php?u=http%3A%2F%2Fobviou smag.org%2Fpintores- brasileiros%2Ftarsila_do_amaral%2Fas-influencias-de-tarsila- do-amaral.html&h=4AQE863v7 • Livro Português: linguagens William Roberto Cereja e Thereza Cochar Magalhães – Volume Único