Os desafios das TIC
na Justiça
Uma Justiça Eficaz
Fernando Resina da Silva
APDC
Associação Portuguesa para o Desenvolvimen...
Enquadramento
• Justiça valor fundamental do Estado de Direito
• Elemento essencial para a estabilidade e segurança da vid...
Justiça e Administração Pública
• O sector da Justiça na Administração Pública
– A organização Judiciária
• Poder judicial...
Justiça e a Soc. da Informação.
• Contributos das ferramentas da Soc da Informação e do
Conhecimento, em particular das TI...
Novo modelo de governance
• Implementação do novo modelo de governance das TIC na
Justiça
Lei nº 34/2009, de 14 de Julho –...
Novo modelo de governance
• Modelo adoptado
– Liderança e gestão centralizadas - ITIJ
– Participação e articulação dos uti...
Novo modelo de governance
• Modelo adoptado
– Regras relativas à segurança dos dados
– Categorização dos dados
– Responsab...
Novo modelo de governance
• Modelo adoptado
– Intercâmbio de dados com outros sistemas
• Policias, SEF, Seg Social, ASAE, ...
Novo modelo de governance
• Dificuldades na implementação do novo modelo
– Operacionalizar o modelo
– Articular e integrar...
Novo modelo de governance
• Dificuldades na implementação do novo modelo
– Segurança dos Sistemas – rede, encriptação
– Fi...
Inovação
• Inovação das TIC na Justiça
– Sector pouco apelativo – muito fechado – mercado com pouca procura
– Diferenças f...
Inovação
• Inovação das TIC na Justiça
– Susbtituição dos processos manuais
– Adaptação da Lei de Processo (sem prejuízo d...
Investigação criminal
• A Investigação criminal 2.0
– As TIC como instrumento da prática de crimes
– A criminalidade infor...
Investigação criminal
• A Investigação criminal 2.0
– A protecção da privacidade e o tratamento dos dados pessoais
• A vid...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Os desafios das TIC na Justiça

1.146 visualizações

Publicada em

A Justiça constitui um valor fundamental do Estado de Direito, constituindo igualmente um elemento essencial para a estabilidade e segurança da vida em comunidade e, consequentemente, vital para o fortalecimento da democracia e para desenvolvimento económico.

Moderador: Fernando Resina da Silva (Advogado e sócio da Vieira de Almeida e Associados. Associado da APDC)

25 de Novembro de 2010

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.146
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Os desafios das TIC na Justiça

  1. 1. Os desafios das TIC na Justiça Uma Justiça Eficaz Fernando Resina da Silva APDC Associação Portuguesa para o Desenvolvimento das Comunicações
  2. 2. Enquadramento • Justiça valor fundamental do Estado de Direito • Elemento essencial para a estabilidade e segurança da vida em comunidade e assim, vital para o fortalecimento da democracia e para o desenvolvimento económico • Justiça e Administração Pública – Actividade dos organismos do Estado que, servindo a comunidade, asseguram e promovem os direitos dos cidadãos, dos agentes económicos e demais entidades, através da aplicação da lei, mantendo a ordem social e os valores do Estado de Direito. 26.11.2010 Fernando Resina da Silva APDC
  3. 3. Justiça e Administração Pública • O sector da Justiça na Administração Pública – A organização Judiciária • Poder judicial • Actividade dos Tribunais – Outros serviços a cidadãos e empresas • Registos e Notariado • Balcões Únicos – Nascer cidadão – Empresa na Hora – Casa Pronta – Balcão Herança e Partilhas • Portal do Cidadão • … 26.11.2010 Fernando Resina da Silva APDC
  4. 4. Justiça e a Soc. da Informação. • Contributos das ferramentas da Soc da Informação e do Conhecimento, em particular das TIC, para a Justiça – Novo modelo de governance das TIC na Justiça – Inovação na Justiça – Investigação criminal 2.0 26.11.2010 Fernando Resina da Silva APDC
  5. 5. Novo modelo de governance • Implementação do novo modelo de governance das TIC na Justiça Lei nº 34/2009, de 14 de Julho – regime juridico aplicável ao tratamento de dados referentes ao sistema judicial 26.11.2010 Fernando Resina da Silva APDC
  6. 6. Novo modelo de governance • Modelo adoptado – Liderança e gestão centralizadas - ITIJ – Participação e articulação dos utilizadores/operadores – juízes, procuradores, funcionários, policias, advogados, solicitadores, … – Conselhos – decidem sobre a informação – ITIJ - decide sobre as aplicações e a rede – Reativação do Conselho Consultivo do ITIJ – Articulação com outros organismos – exp. Conselho Superior da Magistratura – Qualidade dos dados e normas do seu tratamento – Regras para recolha e tratamento de dados – Regras para protecção, consulta e acesso aos dados 26.11.2010 Fernando Resina da Silva APDC
  7. 7. Novo modelo de governance • Modelo adoptado – Regras relativas à segurança dos dados – Categorização dos dados – Responsabilidade pelo tratamento e gestão dos dados • Diferentes Conselhos – CSM, CSTAF, … e Magistrados – Criação da Comissão para a Coordenação da Gestão dos Dados Referentes ao Sistema Judicial – Responsabilidade pelo desenvolvimento aplicacional e gestão do sistema, incluindo análise, implementação e suporte – ITIJ – Consideração de aplicações não proprietárias e adopção de normas abertas para a informação em suporte digital – Um Sistema integrado 26.11.2010 Fernando Resina da Silva APDC
  8. 8. Novo modelo de governance • Modelo adoptado – Intercâmbio de dados com outros sistemas • Policias, SEF, Seg Social, ASAE, Ordem Advogados, Registo Criminal, … – Reserva do poder judicial / Salvaguarda do segredo de justiça – Segurança dos sistemas e infra-estruturas físicas – ITIJ – Regime sancionatório – Mais meios - ITIJ orçamento 20 M€ 26.11.2010 Fernando Resina da Silva APDC
  9. 9. Novo modelo de governance • Dificuldades na implementação do novo modelo – Operacionalizar o modelo – Articular e integrar as diferentes perspectivas - diálogo institucional – Unidade do sistema – maior transversalidade respeitando a diversidade – Salvaguarda do Segredo de Justiça – Reserva do poder judicial – Necessidade de integração sistémica dos vários processos – Desmaterialização dos Processos – O Citius – Politica de e-Conteúdos - carregamento / digitalização – Acesso à informação e segurança – desconfiança – Adaptação da lei de processo à tecnologia – Formação e avaliação – Juizes, Procuradores, Funcionários judiciais 26.11.2010 Fernando Resina da Silva APDC
  10. 10. Novo modelo de governance • Dificuldades na implementação do novo modelo – Segurança dos Sistemas – rede, encriptação – Fiabilidade das infraestruturas – electricidade, comunicações, instalações – Adequabilidade dos equipamentos – exp. ecrãs – Gestão dos equipamentos e desenvolvimento das aplicações – DGAJ / ITIJ – Gestão e manutenção directa ou outsourcing – Terminar com a ânsia do “poder total” Traduzir a implementação do novo modelo em melhor serviço ao cidadão Novo modelo de Justiça Melhor Justiça 26.11.2010 Fernando Resina da Silva APDC
  11. 11. Inovação • Inovação das TIC na Justiça – Sector pouco apelativo – muito fechado – mercado com pouca procura – Diferenças face ao mercado anglo-saxónico – linguagem mais uniforme – mercado – Ausência de um espaço para experimentação – Resolução do paradoxo: o que faz o homem / o que faz a máquina – Inteligência artificial • Construção de decisões com base em automatismos de bases de dados (o caso do Brasil/Rio Grande do Sul) • Juíz com a última palavra 26.11.2010 Fernando Resina da Silva APDC
  12. 12. Inovação • Inovação das TIC na Justiça – Susbtituição dos processos manuais – Adaptação da Lei de Processo (sem prejuízo dos direitos dos cidadãos) • Standardização • Simplificação • Mecanização – Gestão da mudança –aproximar linguagem formal (SW) e linguagem informal (lei) (ter em conta que a liguagem formal é a que vai ser executada) – Gestão do conhecimento /gestão do conteúdo 26.11.2010 Fernando Resina da Silva APDC
  13. 13. Investigação criminal • A Investigação criminal 2.0 – As TIC como instrumento da prática de crimes – A criminalidade informática – A investigação criminal e as TIC – Limitações legais – Actividade das policias- assimetria na utilização das TIC – Os meios de prova 26.11.2010 Fernando Resina da Silva APDC
  14. 14. Investigação criminal • A Investigação criminal 2.0 – A protecção da privacidade e o tratamento dos dados pessoais • A videovigilância • A Videovigilância urbana – Erosão da privacidade e da identidade – Tecnologias como meio de intromissão na vida privada 26.11.2010 Fernando Resina da Silva APDC

×