Estreia tem vacilo de late-
rais, Neymar protagonista e
redenção de Oscar
Em comparação a
2013, ano de título da
Copa das ...
Uma publicação do Grupo
Acontece de Jornais e Revista
As matérias publicadas são de exclusiva responsabilidade dos colabor...
Comunidade 1ª Quinzena
Junho de 2014
Dia dos Namorados
deste ano não foi igual ao
que passou: o vermelho
e preto das linge...
Política 1ª Quinzena
Junho de 2014
As questões envolven-
do mobilidade urbana ficam
ainda mais evidentes em
tempos de gran...
Cotidiano1ª Quinzena
Junho de 2014
Levantar da cama com
calma, se alimentar pela
manhã e ter contato com a
luz do sol estã...
Mulher1ª Quinzena
Junho de 2014
Abandonar a posição de
vítima e reconhecer as pró-
prias qualidades são os pri-
meiros pas...
Variedade1ª Quinzena
Junho de 2014
Convidado
Deputado Federal Roberto
Santiago participa do Programa
“Roda Viva” do Grupo ...
Copa dos Sonhos1ª Quinzena
Junho de 2014
Atacante não deu entrevis-
tas na saída do estádio do Ita-
querão por ter sido so...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Guaianas 092 b

176 visualizações

Publicada em

Publicada em: Arte e fotografia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
176
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Guaianas 092 b

  1. 1. Estreia tem vacilo de late- rais, Neymar protagonista e redenção de Oscar Em comparação a 2013, ano de título da Copa das Confedera- ções, seleção brasileira demonstra fragilidades defensivas na abertura da Copa, diante da Cro- ácia. Leia mais Pág 08 Escola de Samba Unidos de Guaianases, a festa de Lançamento do Tema Enredo para o Carnaval de 2015. Nesse mesmo evento, a escola de samba ainda uma bela homenagem a ala especial dos Cadeiran- tes, que a agremiação apresentou durante o desfile de 2014. Atu- almente a Unidos de Guaianases encontra-se no grupo 2 do carnaval de... Leia mais Pág 03 Ano 7 - Número 092 - Tiragem 25 Mil 1ª QUINZENA DE JUNHO/2014Tel.: (11) 2031-2364 raleste@gmail.com Unidos de Guaianases promove Festa de Lança- mento do Tema Enredo para o Carnaval de 2015 Argentinos invadem a Arena do Maracanã Deputado Federal Roberto Santiago participa do Programa “Roda Viva” do Grupo Acontece Em pleno fim de tarde do último domingo e no mesmo horário de um grande jogo da Copa do Mundo, cerca de 120 li- deranças se reuniram na sede do GrupoAcontece de Jornais e Revistas para participar de um proveitoso debate com o Deputado Federal Ro- berto... Leia na pág 07
  2. 2. Uma publicação do Grupo Acontece de Jornais e Revista As matérias publicadas são de exclusiva responsabilidade dos colaboradores e não representam necessariamente a opinião do Jornal. Os nomes dos colaboradores e representantes comerciais não mantém vínculo empregatício com a empresa. Diretor e Chefe de Redação: Divaldo Rosa MTb: 42.488 • Jornalista (fl): Silmara Galvão Nunes • Representantes Comerciais: Divaldo Rosa • Diretor de Arte: Sérgio Avante • Designer: Ademir Rodrigues • Revisora: Prof. Suseli Corumba • Administração Financeira: Ademir Rodrigues • Distribuição: Mart Press Distrib.de Jornais • Redação e Publicidade • Fone/Fax: 2031-2364 / 2513- 0928 • Av. Guachos, 166 • Cep: 08030-360 • Vila Curuçá - SP - E-mail: raleste@gmail.com (fl = Freelancer) Jornal SUB PREF. DE GUAIANASES Estr. Guaianases, 2565 Jd Helena / Guaianases-SP BANCA COQUINHO Rua Hipolito de Camargo, 460 Guaianases-SP BANCA DE JORNAIS A MUSICAL Rua Salvador Gianetti, 1156 Guaianases-SP BANCA NOVA COQUEIRO Estr. Itaquera Guaianases, 2423 Jd Helena / Guaianases-SP BANCA TEMAS E LETRAS Av. Salvador Gianetti, 564 Guaianases-SP BANCA DE JORNAL A MUSICAL Rua Salvador Gianetti, 1156 Guaianases-SP Atualidade 1ª Quinzena Junho de 2014 Com as temperaturas mais baixas, o inverno exige cuida- dos redobrados com a hidra- tação já que o clima frio gera a falsa sensação de que o corpo precisa ingerir menos líquido. De acordo com especialis- tas, essa preocupação deve ser redobrada entre quem faz exercício físico intenso, com o consumo de mais líquido, inclusive durante a atividade. Segundo o nutrólogo Car- los Alberto Werutsky, diretor da Abran (Associação Brasi- leira de Nutrologia), além da temperatura ambiente, que no inverno é mais amena, a intensidade do exercício é o que determina a quantidade necessária de reposição de água. Werutsky lembra que “o consumo diário de líquido Educação, satisfação pes- soal e saúde são as priorida- des do brasileiro em termos de qualidade de vida, segun- do o Índice para Uma Vida Melhor (Better Life Index, em inglês), desenvolvido pela Organização para a Coope- ração e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) para tentar mensurar o nível de bem-estar nos países. O índice, lançado em 2011, é uma ferramenta cola- borativa na qual os moradores de cada país classificam, por ordem de relevância, 11 tópi- cos: moradia, renda, trabalho, comunidade, educação, meio ambiente, engajamento civil, saúde, satisfação pessoal, se- gurança e, por fim, equilíbrio entre trabalho e vida pessoal. Até então, o aplicativo interativo no site da OCDE – Não existe legislação es- pecífica sobre ausências em dias de paralisações. Segun- do advogadas, empresa deci- de se vai abonar dias e horas. Há quase uma semana, milhares de trabalhadores da região metropolitana de São Paulo enfrentam dificuldades para chegar ao trabalho por causa da greve dos metrovi- ários, iniciada na quinta-feira (5). Mas empresas poderão descontar horas ou dias de empregados que faltarem ou atrasarem para chegar ao serviço, dizem especialistas em direito trabalhista. “Não há uma previsão na legislação para que a greve justifique a falta. É uma ques- tão de bom senso e razoabi- lidade”, afirma Marcia Regina Pozelli, advogada trabalhista e sócia do escritório Mesquita Barros. Segundo ela, fica a critério do empregador abonar os dias ou horas e o uso da justificativa de “força-maior” pode não ser aceito. O que diz a CLT Na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), o artigo 501 classifica força-maior como “todo acontecimento inevitável, em relação à von- tade do empregador, e para realização do qual este não O Procon-SP aumentou com mais quatro lojas online sua lista de sites que devem ser evitados pelo consumidor. As páginas adicionadas são Pescariaurbana.net, Olivei- rashopping.com, Poucasho- ras.com.br e Poucashoras- clube.com.br.Alista completa está disponível no site da instituição. Segundo o órgão, fazem parte dessa lista as lojas on- line que receberam reclama- ções de seus clientes, foram noticiadas pelo Procon-SP e não responderam ou não puderam ser encontradas, impedindo que fosse feita alguma retratação. Alguns casos são repas- sados à Polícia Federal e ao CGI (Comitê Gestor da Inter- net, que regula o cadastro de domínios na web brasileira). No entanto, muitos desses sites continuam no ar, por isso Lista negra do Procon inclui mais quatro lojas online Hoje existe um total de 388 sites o Procon-SP recomenda que o usuário não realize nenhu- ma compra neles. Antes de fazer alguma compra online, a instituição orienta os consumidores a procurarem no site a iden- tificação da loja (razão so- cial, CNPJ, telefone e outras formas de contato além do e-mail); a optar por forne- cedores recomendados por conhecidos; desconfiar de ofertas vantajosas demais; a não comprar em lojas que só aceitem boleto bancário e/ou depósito em conta; a imprimir todos os documentos referen- tes à transação (comprovan- te de pagamento, contrato, anúncios, etc.). Além disso, o usuário deve instalar programas de segu- rança em seu computador, mantê-los atualizados e nun- ca realizar transações online em computadores públicos. Atividade física no inverno requer cuidados com hidratação deve ser em média 2,7 litros para mulheres e 3,7 litros para homens, de acordo com a Recommended Dietary Allowances (RDAs), referên- cia utilizada mundialmente para o consumo de água e nutrientes”. Uma dica para os que não têm muita sede é apostar no consumo variado de bebidas, como chás, sucos e refrige- rantes. “Além da água, podemos consumir outras bebidas que nos ajudem a manter o orga- nismo hidratado, sem depen- der do mecanismo da sede”, sugere Werutsky. De acordo com o especia- lista, os treinos com mais de uma hora requerem cuidado maior com a hidratação. “Nesses casos, além de líquido, é necessário repor sais minerais, principalmente o sódio, que atua na regu- lação dos fluidos, retendo a água no corpo e mantendo-o hidratado”, reforça Werutsky. O nutrólogo também aler- ta para o uso inadequado de roupas para malhar no inver- no, que podem contribuir para a desidratação. “É importante utilizar rou- pas permeáveis que permi- tam a troca de calor do corpo com o ambiente. O indicado é utilizar roupas de algodão e ti- rar o casaco quando começar a suar. E, claro, se hidratar porque o suor já indica perda de líquido”, aconselha. Educação, satisfação pessoal e saúde são prioridades no país, diz índice Índice de qualidade de vida da OCDE ganha versão em português. Ferramenta permite comparar prioridades de diferentes países. a partir do qual é elaborado o índice – estava disponível em inglês, francês, espanhol, alemão e russo. A versão em português foi lançada na se- gunda-feira (9) em São Paulo. Com isso, ele passa a ser o 6º idioma disponível para a participação na formulação do indicador. As prioridades de cada país apontam pelo índi- ce refletem o preenchimento voluntário do formulário do aplicativo, que permite que cada usuário crie o seu pró- prio índice. No Brasil, 34 mil já visitaram o site, segundo os organizadores. Alista de prioridades elen- cadas pelos brasileiros traz a segurança em 4º lugar, seguida por equilíbrio en- tre vida pessoal e trabalho, empregos, meio ambiente e moradia. Nas três últimas posições estão renda, comu- nidade e engajamento cívico. A ferramenta também permite comparar as pre- ferências de cada país. No índice geral, as preferências mundiais são bem parecidas com as do brasileiro, mas é a saúde o tópico que aparece como o mais importante no mundo, seguido por satisfa- ção pessoal e educação. O lançamento do índice no Brasil às vésperas da Copa aproveitou o apelo do futebol para propor “Transformar o jogo bonito em uma vida bonita”. Falta e atraso no trabalho durante greve podem ser descontados concorreu, direta ou indireta- mente”. “Se acontecer uma situ- ação em que ônibus, metrô pararam e não existe nenhum transporte para chegar ao local ou que o gasto com o táxi será maior que o pago por dia, a força-maior pode até ser utilizada”, afirma a advogada. Mas Márcia lembra que, no caso da greve de São Paulo, ela já está no quinto dia e que os profissionais já têm conhe- cimento do problema e podem se organizar para chegar ao local de trabalho. ‘Tenho medo de ser de- mitido’ “Avisei a empresa, mas descontar ou demitir é uma questão da política dela e é isso que me deixa mais afli- to”, diz o analista de suporte Gustavo dos Santos Costa, de 19 anos, que relatou não consegue se deslocar até o trabalho. Ele está em período de experiência e teme pelo seu emprego. “Tenho medo de ser demitido, mas não consigo chegar”, afirma. O analista mora perto do Shopping Aricanduva, na Zona Leste da capital, e tem que ir para a Barra Funda, na Zona Oeste. Segundo ele, a empresa disponibilizou vans, mas todas em estações de metrô às quais ele não con- segue chegar. O engenheiro Eduardo Gorio, de 30 anos, diz que passou a trabalhar de casa por causa da greve. Ele mora na Vila Mariana, na Zona Sul, e a empresa fica em Barueri, na Grande SP. Gorio conta que vem tra- balhado no sistema home office, mas não sabe até quando o chefe vai aceitar essa situação. “Por enquanto está tranquilo, mas, se tiver que ir não vou enfrentar ma- nifestações e arriscar minha vida. Se acontecer alguma coisa eu tento entrar com uma ação contra o Estado”, afirma. Mudança de horário pode ser saída Uma opção que pode ser negociada entre empresa e funcionário é a mudança no horário de trabalho, diz Priscilla Milena Simonato de Migueli, professora da Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo. Ou en- tão pode haver acordo para que o profissional compense, posteriormente, as horas ou dias em que não compare- ceu. “Sabendo da greve, o empregado pode negociar e traçar um plano B para não ser prejudicado”, diz Priscilla.
  3. 3. Comunidade 1ª Quinzena Junho de 2014 Dia dos Namorados deste ano não foi igual ao que passou: o vermelho e preto das lingeries sen- suais perderam espaço para o verde e amarelo da camisa da seleção; no lugar do motel e do vinho, a maioria das festas foi regada a cerveja, em fren- te à tela da TV. Com jogo do Brasil em pleno 12 de junho, a Copa do Mundo derrubou as vendas do Dia dos Namorados e das festas juninas, duas datas importantes para o comér- cio. Prova disso é o grande número de lojas que an- tecipou a liquidação, para evitar estoque encalhado. No Shopping de São Paulo, por exemplo, algu- mas marcas famosas estão com desconto de 50%. Algumas lojas estão com preços fixos de R$ 19, R$ 29, R$ 39, R$ 49 e R$ 59, embora o período oficial de descontos do shopping ain- da não tenha começado. “O shopping não faz A Subprefeitura de Guaianases realizou no último sábado, dia 07 de junho, no Parque Linear Guaratiba, em Guaiana- ses, a entrega de 80 mudas aos munícipes que esti- veram presentes no local, no período das 10 às 12h. Esta iniciativa ocorreu em virtude da comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado no último dia 05 de junho. Após este horário, foi realizado ainda nesse mes- mo local um bate-papo entre o Subprefeito de Guaianases e os frequen- tadores do Parque Line- ar Guaratiba, que juntos Para quem não sabe, a Escola de Samba Unidos de Guaianases, foi fundada em 17 de fevereiro de 1980 no bairro de Guaianases por um grupo de amigos após um jogo de futebol de um time do bairro que sempre se reuniam após as partidas para fazer samba. E sentindo assim a necessidade de fundar uma agremiação voltada à esse ritmo, resolveram criar uma escola. Dessa forma, o nome aclamado por todos foi “UNI- Intervenções estão sen- do realizadas em diversas vias do bairro visando uma melhoria na qualidade de vida dos moradores As ruas Conjunto União, Arara Una e Travessa da Previdência foram benefi- ciadas com reformas rea- lizadas pela Subprefeitura de Guaianases visando uma melhoria na qualidade dialogaram sobre a nova administração do parque e as possíveis melhorias que podem ocorrer no local. Além disso, a Sub- prefeitura estuda promover novos eventos por lá, o que promete atrair ainda mais visitantes. Nesse encontro, ficou marcada uma nova reu- nião para o próximo dia 16 de junho, no Gabinete da Subprefeitura, juntamente com o CADES Guaiana- ses, a Secretaria do Verde e do Meio Ambiente e um representante dos frequen- tadores do Parque Linear Guaratiba. Subprefeitura distribui 80 mudas para a população Subprefeitura finaliza melhorias na região de Guaianases de vida dos moradores. Na Rua Conjunto União foi realizado ainda o trabalho de capeamento asfáltico e a criação de uma área de convivência e lazer. Já nas Ruas Arara Una e Traves- sa da Previdência foram realizadas a colocação de guias, sarjetas, além de ser feita a pavimentação asfáltica. Unidos de Guaianases promove Festa de Lançamento do Tema Enredo para o Carnaval de 2015 DOS DE GUAIANASES”… As cores vermelho, verde e branco que representam o time também foram adotadas pela escola. Durante muito tempo a escola realizou desfiles no próprio bairro, filiando-se em seguida devido ao grande sucesso ao Carnaval oficial de São Paulo. Lembrando que essa foi a primeira escola a desfilar no sambódromo do Anhembi após a sua inaugu- ração. Serviço: Escola de Samba Unidos de Guaianases Rua Gaspar Aranha, 55 Bairro de Guaianases Mais informações: Telefone: (11) 7742-0090 Site:www.unidosdeguaiana- ses.com Email: secretaria@unidosde- guaianases.com Escola de Samba Uni- dos de Guaianases, a festa de Lançamento do Tema Enredo para o Car- naval de 2015. Nesse mesmo evento, a escola de samba ainda uma bela homenagem a ala espe- cial dos Cadeirantes, que a agremiação apresentou durante o desfile de 2014. Atualmente a Unidos de Guaianases encontra-se no grupo 2 do carnaval de São Paulo. Um pouco mais sobre a história da Escola de Samba Unidos de Guaianases Copa ofusca Dia dos Namorados e comércio antecipa liquidações liquidação nesse período, pois as marcas realizarão (a liquidação) após esta data do varejo” disse Le- andro Lustre, gerente de Marketing. Movimento semelhante acontece nos comércios da região, onde as lojas ofere- ceram abatimento de 20%. “Não há clima de Dia dos Namorados. Desde o fim de semana, quando as vendas para a data realmente esquentam, o fluxo de clientes é normal. A gente vende, mas é mais para o dia a dia. Além dis- so, no dia 12, tradicional- mente, as vendas sobem muito. Mas este ano, por causa do jogo, isso não aconteceu”disse Tatiane Nunes.
  4. 4. Política 1ª Quinzena Junho de 2014 As questões envolven- do mobilidade urbana ficam ainda mais evidentes em tempos de grandes eventos, acompanhados de greves no setor de transportes e várias manifestações pelas ruas. São situações que agravam a delicada engenharia de trá- fego de uma grande cidade, como São Paulo, e despertam a necessidade de soluções. Preocupado com a situação, o Sindicato das Empresas de Garagens e Estacionamentos do Estado de São Paulo (Sin- depark-SP) realizou, no dia 11 de junho, um debate com representantes de empresas filiadas à entidade e com o consultor de engenharia de tráfego, Sergio Ejzemberg, para esclarecer os principais pontos sobre a dificuldade de locomoção na metrópole. “A frota de automóveis em São Paulo é de aproxima- damente 7,2 milhões, o que significa uma média de 0,62 automóveis por habitante, número que é o dobro do ve- rificado em 2001. No entanto, Polícia Militar (PM) usou bombas de efeito moral e cassetete para tentar dis- persar os manifestantes que estão na estação Tatuapé do metrô, em São Paulo, para protestar contra a realização da Copa do Mundo. A Tropa de Choque chegou por volta das 15h30 e retirou todas as pessoas que estavam na es- tação, inclusive a imprensa. O acesso ao metrô e à estação da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) foi fechado pela Força Tática da PM. Manifestantes tenta- ram forçar a grade de entrada da estação do trem. Turistas brasileiros e es- Novo equipamento de se- paração de resíduos sólidos tem capacidade de processar 250 toneladas por dia. Renda será revertida para parcerias com novas cooperativas e remuneração dos serviços dos catadores O prefeito Fernando Ha- ddad inaugurou nesta quinta- -feira (5) a primeira central mecanizada de triagem de resíduos recicláveis daAméri- ca Latina, localizada na Ponte Pequena, na região do Bom Retiro. O equipamento tem capacidade de processar 250 toneladas por dia e contribui para dobrar a quantidade de resíduos reciclados na cidade. Para o prefeito Haddad, a Prefeitura inova ao aliar o aumento de processamento de resíduos a ganhos sociais. “Esta central é pioneira no mundo porque tem uma pers- pectiva socioambiental. Ela inclui os catadores manuais, que eram vistos até outro dia como cidadãos de segunda classe. Agora são operários de uma indústria de ponta, com os equipamentos mais Atualmente, a cidade con- ta com 63 Km de vias segre- gadas exclusivamente para o deslocamento de ciclistas. Novos 400 km se somarão ainda aos 150 km de ciclovias previstas para serem implan- tadas juntas com os futuros corredores de ônibusAcidade de São Paulo ganhará mais 400 Km de ciclovias até o fim de 2016. O anúncio foi feito pelo secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto, no dia 4 durante a 7ª reunião do Conselho Municipal de Transporte e Trânsito (CMTT). Atualmente, a cidade conta com 63 Km de vias segre- gadas exclusivamente para o deslocamento de ciclistas. No início da atual gestão, a Prefeitura previu a criação de uma rede de 400 Km de vias cicláveis (ciclofaixas, ciclorrotas e ciclovias) em quatro anos. Tatto anunciou que essas vias serão carac- terizadas pela segregação física da pista destinada ao uso de bicicletas, com sina- lização vertical e horizontal específicas, contando com placas e pintura de solo. “Hoje, temos 21 Km de ciclovias em construção nas avenidas Cruzeiro do Sul, Eliseu de Almeida, no bairro Jardim Helena (Zona Leste) e em Parelheiros (Zona Sul), queremos, e vamos, fazer muito mais”, afirmou o secre- tário. Tatto acrescentou que a extensão pretendida de 400 Km se somará aos 150 km de ciclovias previstas para serem implantadas junto aos futuros corredores de ônibus. Os novos percursos de- verão ser espalhados pela cidade conectados com ou- São Paulo terá mais 400 Km de ciclovias até 2016 tros modais de transporte, como terminais de ônibus, equipamentos públicos, esco- las, praças, parques e locais de trabalho. Nos projetos concebidos pela área de pla- nejamento cicloviário da CET, o custo por quilômetro está estimado em R$ 200 mil. No total, o investimento será da ordem de R$ 80 milhões. Diretrizes para ciclovias “padrão CET” Para planejar a futura rede de 400 Km de ciclovias, as diretrizes a nortear os técni- cos da CET foram revistas e, em suma, determinam que as futuras ciclovias devam ter o seguinte padrão: • Ligações perimetrais e ra- diais: constituição de rede estrutural cicloviária • Conectividade dos trajetos • Linearidade: menor distância possível na viagem • Funcionalidade: importância das ligações que proporciona • Integração modal com trans- porte de média e alta capa- cidade • Uso da estrutura como meio de transporte • Preferência por ruas secun- dárias • Não se eliminar a faixa de rolamento • Implantar preferencialmente no lado esquerdo • Ser preferencialmente bidi- recional Como a ciclovia será si- nalizada na via pública (ou seja, não em calçadas), será necessário remover vagas de estacionamento (inclusive as de Zona Azul) nas vias contempladas por este plano. A readequação na política de estacionamento se faz indispensável para otimizar a capacidade viária. Nesse processo, há a estimativa de supressão de 30 a 40 mil vagas de estacionamento em toda a cidade para dar lugar às novas ciclovias.Aprincípio, a implantação das ciclovias será no lado esquerdo por questão de segurança. A prioridade continua sendo o pedestre, seguido pelo transporte coletivo e, agora, o estímulo será mais intensivo ao uso da bicicleta como meio de transporte. São Paulo dobra capacidade de reciclagem modernos do mundo”, afirmou Haddad. O processo de triagem mecanizada emprega 50 ca- tadores e gera receita líquida mensal de R$ 1,6 milhão, que será revertida para o Fundo Municipal de Coleta Seletiva, Logística Reversa e Inclusão de Catadores. Estes recursos permitirão parcerias com no- vas cooperativas e financiará a remuneração dos serviços dos catadores em toda a cidade. “Muita gente fala dos mo- delos internacionais, mas agora temos o melhor da tecnologia em São Paulo com uma novidade: a partici- pação dos catadores. Não é só uma meta de reciclagem, é a exigência do aumento de qualidade de vida, o respeito a todos os estratos sociais, e agora todos vão poder reci- clar”, disse a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira. Segundo Luiza Maria Ho- norato, do Movimento Nacio- nal dos Catadores de Ma- teriais Recicláveis (MNCR), existem em São Paulo cerca de 20 mil catadores de mate- rial reciclável. “Nós estamos no caminho correto. Os ca- tadores descobriram que o lixo é sustentabilidade e dá renda para quem precisa. A sociedade precisa saber que a receita da inclusão social é darmos as mãos em torno daquilo que nós chamamos de lixo”, disse Luiza. Meio Ambiente A nova central foi inaugu- rada no Dia Mundial do Meio Ambiente. Integra a meta de aumento do percentual de coleta seletiva em São Paulo dos atuais 2% para 10%, até 2016. Segundo a concessio- nária Loga, o novo método separação dos resíduos per- mitirá um plano de expansão do atendimento com coleta seletiva para a totalidade dos 1,5 milhão domicílios locali- zados na área de atuação da empresa, nas zonas norte, oeste e central da cidade. Durante a inauguração, o mi- nistro Gilberto Carvalho (Se- cretaria Geral da Presidência da República) falou sobre o pioneirismo da iniciativa da cidade de São Paulo. “Hoje é um dia marcante na história do nosso país. Nós estamos juntando aqui aquilo que é es- sencial no mundo hoje: o cui- dado com o meio ambiente, o cuidado com o ser humano e a melhor tecnologia possível”, afirmou Carvalho. Para a instalação da cen- tral foram investidos R$ 26 milhões, sendo R$ 15 milhões em equipamentos. Não há custo para a Prefeitura, pois a empresa concessionária Loga é a responsável pelo empreendimento, como parte de obrigações contratuais. Durante Copa PM expulsa manifestantes e fecha estação do metrô A importância dos estaciona- mentos na mobilidade urbana Para especialista, áreas para estacionar são indispensáveis no modelo urbano de São Paulo trangeiros estão perdidos em meio ao tumulto e à confusão que tomaram conta do local. Funcionários do shopping, cuja entrada é a mesma do metrô, não conseguiram pe- gar o transporte para assistir ao jogo em outro local. A estação Tatuapé faz parte da Linha Vermelha do Metrô, que é um dos principais meios de transporte para chegar à Are- na Corinthians, que recebe o jogo de abertura do Mundial, às 17h. O Metrô informou que, por volta das 16h30, as estações Tatuapé, Carrão e Belém es- tavam abertas, mas com con- trole de fluxo por questões de segurança. Ainda conforme a companhia, todas as linhas operavam normalmente. O ato Sem Direitos Não Vai Ter Copa, marcado pelas redes sociais, teve início por volta das 10h, com concen- tração na Estação Carrão. Durante a manhã, a PM usou bombas de gás lacrimogêneo para dispersar os manifestan- tes que tentavam bloquear pistas próximas ao Itaquerão. Na ação policial, duas jornalistas da CNN ficaram feridas. A repórter Shasta Darlington sofreu um pequeno corte no braço e a produtora Barbara Arvanitidis foi atingi- da no pulso. os problemas de mobilidade custam, por ano, 7,5% do PIB paulistano e 1% do PIB brasileiro”, diz o presidente do Sindepark, Marcelo Gait. Neste sentido, os estacio- namentos são considerados culpados pelo trânsito inten- so, já que se atribui ao maior número de estabelecimentos o crescimento da frota, fa- zendo o poder público inibir a criação de novos assim como considerar os que já existem como área subutilizada. No entanto, na visão de Sergio Ejzemberg, a visão de mobi- lidade baseada na restrição do uso de carro é errada. “Os carros são motores da economia. Se as pessoas ainda usam carro, é porque precisam. Para eliminá-los das ruas, temos que oferecer uma alternativa melhor”, afir- ma o consultor. Os carros ainda são os principais meios de transporte na capital paulista. Um mode- lo urbano de dispensasse o uso de automóveis, segundo Ejzemberg, seria o adotado em Nova York, onde a cidade concentrada e verticalizada permite aos habitantes se deslocarem a pé ou de metrô, deixando as ruas quase intei- ramente para os taxis. Porém, a legislação brasileira impede que ocorra essa verticaliza- ção e no mesmo terreno em que se poderia construir um prédio de 30 andares na cida- de dos EUA, se pode construir um de apenas 10 andares em São Paulo. Neste contexto, os es- tacionamentos são de vital importância para atividade do comércio em várias regiões da cidade, evitando o surgi- mento de zonas decadentes e garantindo a praticidade econômica de diversos en- dereços. Uma realidade que deve se manter até mesmo quando o transporte público for capaz de suprir todas as necessidades da população. As empresas sérias do setor, que respondem por cerca de 1500 estacionamentos na cidade, são responsáveis por 30 mil empregos diretos.
  5. 5. Cotidiano1ª Quinzena Junho de 2014 Levantar da cama com calma, se alimentar pela manhã e ter contato com a luz do sol estão entre hábitos saudáveis ao acordar Acorreria diária nos obriga a sempre fazer as coisas com pressa, dormir mal, comer mal e no final do dia, depois de incontáveis tarefas, esses hábitos só pioram o estresse. Especialistas elaboraram uma lista de cinco erros co- metidos logo pela manhã e que, se consertados, podem proporcionar um dia mais agradável. Confira a seguir. Levantar depressa: você pula da cama pronta para começar as tarefas do dia. O problema pode exigir muito os músculos das costas, muitas vezes ainda rígidos pela manhã, após horas de descanso o movimento brus- co pode causar dores ou até mesmo lesões nas costas. Outro motivo para sair da cama com mais calma é que o sangue “corre” para as penas, o que pode causar tontura, principalmente em mulheres. O especialista re- comenda às pessoas, antes de levantarem, abraçarem os joelhos em direção ao peito para aquecer os músculos e fazer o sangue fluir por todo o corpo. Deixar o quarto escuro en- quanto de prepara para sair: deixar as cortinas fechadas pode criar um ambiente acon- chegante para pegar no sono, mas não traz benefício algum no momento de despertar. Para começar o dia em um estado de espírito positivo e ajustar o relógio interno, a luz solar é fundamental. Só cuidar de você à tarde: a maioria das pessoas que Alguns pais reclamam que o filho não se alimenta, enquanto outros se queixam que ele exagera, o fato é que comer em demasia não é bom e isso pode estar ligado a fa- tores fisiológicos (próprios da idade), alimentares (como a falta de horário fixo) e psicoló- gicos (como ansiedade). Por isso, é preciso atenção e infor- mação para saber equilibrar a alimentação de seu filho. Tudo começa na idade pré-escolar, que vai até os seis anos trata-se de uma fase de transição que se caracteriza, entre outros, por um comportamento alimentar imprevisível e variável, ou seja, a criança pode comer mais em alguns períodos e pouco em outros. Se o seu filho está nessa fase ou já passou dela, vale investir na reeducação alimentar para que ele adquira bons hábitos. O primeiro passo é observar como ele se comporta: o que come em excesso e em quais refeições, veja algumas dicas para ajudar a criança a comer menos e melhor. Não pule o café da manhã Se a criança não toma Veja como ajudar seu filho a controlar a alimentação o café da manhã, há mais chance de ficar com fome em outras refeições ou ingerir guloseimas, isso traz prejuí- zos, não só alimentares, mas para o desenvolvimento e até mesmo o aprendizado. Estabeleça horários para comer Se você percebe que a criança não come nada à tar- de e muito no jantar, precisa mudar esse hábito. Fracione as refeições em cinco ou seis, incluindo a ceia, e com horários específicos para a alimentação, num intervalo de duas a três horas. Inclua fibras nas preparações Frutas, verduras, legumes e alimentos integrais são fontes de fibras e boas ao organismo, as fibras aumen- tam a sensação de saciedade e fazem com que a criança passe a ter menos fome. Controle a ingestão de líquidos A criança pode até ingerir um copo de água durante as refeições, mas o líquido e, principalmente o refrigeran- te, distendem o estômago, podendo dar o sensação de saciedade precocemente. Ofereça água ao longo do dia, assim na hora de comer ela não sentirá sede. Não peça para “limpar o prato” Todos nós nascemos com um mecanismo interno de sensação de saciedade, mas ele passa a não funcionar direito quando os pais pedem para a criança “limpar o pra- to” e ela acabando comendo mais do que deveria. Observe o comportamento de seu filho Acriança ou a família pode estar passando por algum problema e buscar na comida uma espécie de válvula de escape, existem crianças que comem muito e isso é por con- ta da ansiedade desencadea- da por algo que não vai bem. Mas só um especialista, como um psicólogo, para avaliar o caso e orientar como a família deve proceder. Veja cinco erros cometidos pela manhã que atrapalham o dia tem uma vida corrida no tra- balho, acordam e se arrumam rapidamente, almoçam com pressa e só se dão conta de como estão cansadas à tarde. No entanto, estudos mostram que se os funcionários iniciam a rotina em um estado de es- pírito positivo, o humor ajuda a tornar os momentos do dia mais agradáveis, do que se o dia teve início de uma forma ruim. A pesquisa mostrou que uma manhã bem-humorada faz com que a pessoa sofra menos com interações nega- tivas de colegas de trabalho. A dica é: anime-se antes de começar o dia. Ajustar o alarme para às 6h47: pessoas por vezes colocam o despertador para um horário mais cedo do que pretendem levantar e os especialistas condenam o hábito, pois prejudica e des- regula o sono noturno. Tente se levantar quando o alarme dispara e não 10 ou 20 minu- tos depois. Fazer exercícios logo de- pois de acordar: você deveria tomar café da manhã para alavancar o metabolismo antes, mas isso parece im- possível quando acorda já atrasada. Ignorar a refeição é um problema. Você fez jejum durante toda a noite e precisa de alimento para repor as re- servas de energia. Uma fruta ou cereais secos já fazem toda diferença.
  6. 6. Mulher1ª Quinzena Junho de 2014 Abandonar a posição de vítima e reconhecer as pró- prias qualidades são os pri- meiros passos para conquis- tar autoconfiança. Acreditar nas próprias habilidades e aceitar que é tão capaz quanto os outros em volta é uma tarefa quase impossível para alguns. No entanto, assumir o controle da vida com o título de pes- soa confiante é essencial e traz conquistas que até então seriam inexplicáveis. Não treinar o cérebro para a vitória representa, por exemplo, per- der um desafio antes mesmo de enfrentá-lo. Conquistar a autoconfiança é uma tarefa diária na construção do ser humano, que só terminará no final da vida. O primeiro con- tato com a insegurança ocorre já nos primeiros anos da infân- cia, ao ouvir um equivocado aconselhamento paterno ou sofrer bullying na escola, por exemplo. Sofremos inúmeras interferências nas salas de aula, não somos incentivados com elogios ou motivações Hoje, a educação ainda é Muito comuns no rosto, os tradicionais peelings feitos com ácido retinoico, salicílico e glicólico também ajudam na redução de manchas e espi- nhas em outras regiões do corpo, principalmente durante as estações mais frias do ano que evitam o surgimento de manchas na pele desencade- adas pelo sol. Com grande atuação em áreas pouco usuais, como colo, costas e bumbum, os procedimentos realizados nessas regiões são mais su- perficiais devido às condições da pele, que apresenta uma maior dificuldade de regene- ração e cicatrização, podendo sofrer com complicações, caso a técnica seja empre- gada de forma inadequada. Os resultados não são tão incríveis como os obtidos na versão habitual da técnica, mas prometem fazer uma boa diferença no espelho. Bumbum Os peelings de cristal ou diamante, assim como os de acido retinóico, glicólico e salicílico são os mais reco- mendados para o tratamento de foliculite do bumbum.Além de melhorarem o aspecto da pele, eles tratam os quadros mais agudos com a desca- mação da camada mais su- perficial do tecido cutâneo. O procedimento feito com ácido Começou a Copa do Mun- do! E, com ela, o dilema de muitos casais: a eterna briga entre mulheres e os jogos de futebol. Segundo pesquisas feita por dois mil homens e não traz boas notícias para o público feminino: dois em cada cinco maridos e namo- rados recusariam fazer sexo para assistirem a uma partida do mundial. Ainda de acordo com in- formações do site inglês Daily Mail, 42% deles admitiram “acabar logo com a transa” para assistir a uma partida importante. Outros 37% acei- tariam as ofertas de sexo das mulheres, mas com uma condição: deixar a TV ligada para ficar de olho nos lances Como ser uma pessoa confiante focada no não-acerto, desen- corajando o aluno. Alcançar a vida adulta, portanto, exige uma autonomia e representa um processo de desmistifi- cação do que se acreditava ser importante na infância. Manter o nível de confiança alto exige uma constante “comunicação interna”, ou seja, exercitar a voz interior. É necessário para entender que você é o seu maior apoiador. O sucesso tem mais a ver com a comunicação interna do que com aquilo que você fala aos outros.Aparentemen- te inofensiva e silenciosa, ela pode ser ensurdecedora na cabeça. Vitimização da vida A linguagem do corpo e certas atitudes ajudam a diag- nosticar o inseguro. Postura corporal, quando a pessoa caminha com o corpo muito baixo, e a falta de proatividade no trabalho e na vida pessoal revelam que a pessoa está construindo uma espécie de esconderijo contra a interação social. Ocorre também um processo de vitimização da vida, quando se aposta que algo acontecerá dependendo da “vontade de Deus” e dos que o cercam. A ausência de confiança em si provoca medo e funciona como uma barreira entre o inseguro e a socieda- de. Ele tem medo de não ser aceito, de não ser querido e às vezes esconde isso na agressividade. Sentimos intimidados por uma pessoa soberba, mas observando profundamente, enxergamos um ser inseguro. Técnica do espelho Muitos se perguntam como podem abandonar práticas intrínsecas de pessimismo e desencorajamento. Para as profissionais de compor- tamento, com a decisão de mudar o próprio ponto de vista e cobranças pessoais, abre-se uma janela de oportu- nidade para a autoconfiança. Uma vez que enxergamos as nossas misérias, automati- camente nos tornamos mais tolerantes. retinóico, por exemplo, tam- bém é um grande aliado para amenizar as estrias. Eficazes, todos eles oferecem resulta- dos logo na primeira sessão, porém, a solução total do problema só é possível com a adesão a um tratamento mais longo. “Recomendamos, inicialmente, de três a cinco sessões para a melhora geral. Contudo, é preciso estabele- cer uma manutenção perma- nente”, informa a especialista. Colo Já quem deseja tratar as manchas causadas pelo sol na região do colo, deve optar pelo peeling de ácido reti- nóico, glicólico ou salicílico. As concentrações utilizadas costumam ser mais baixas do que as usadas no rosto, já que a pele do corpo não se regenera com a mesma facili- dade. A escolha da dose ideal depende, geralmente, do local e do problema a ser tratado, assim como da experiência do médico com uma ou outra substância. O procedimento pode ser feito em até seis sessões, com intervalos de 21 dias entre elas. Costas Para a região das costas, a recomendação é investir em dez sessões de peeling de cristal, realizadas com intervalos de 15 dias entre uma e outra. Elas são ideais para combater a acne dorsal e as manchas deixadas pelas lesões existentes no local. Ele pode ser feito em qualquer época do ano, mas oferece resultados mais seguros e satisfatórios na temporada outono/inverno. Cuidados após o peeling O uso de um bom filtro solar com fator de proteção 50 é obrigatório nas áreas que receberam o tratamento. “Caso haja a prática de espor- tes ao ar livre ou a exposição inevitável ao sol por algum motivo, é fundamental aplicar um protetor com FPS de 60 a 100, antes de sair de casa, e reaplicá-lo a cada três horas ou sempre que a pele ficar molhada ou bastante suada. Também é importante usar chapéu ou boné de abas lar- gas que tenha proteção UV, além de evitar, se possível, a exposição no horário entre 11h e 14h”, recomenda a médica. Outro cuidado que vale a pena seguir é não utilizar esfoliantes para obter uma descamação mais rápida. Eles podem agredir muito a pele e prejudicar o efeito de- sejado. “Já a limpeza da cútis, deve ser feita de forma suave e delicada, com o auxílio de uma toalha macia”, No frio, peeling é feito no colo, nas costas e até no bumbum 42% dos homens trocariam sexo por jogo da Copa mais importantes. E 27% dos homens disseram pensar em futebol enquanto fazem sexo. Para se livrar das parcei- ras, um em cada três homens disse que fingir pode ser uma solução.Além disso, eles pre- param a lista das desculpas mais usadas. Veja: 1) Querer assistir ao jogo 2) Dor nas costas 3) Cansaço 4) Dor de cabeça 5) Trabalhar até tarde 6) Levar trabalho para casa 7) Beber além da conta 8) Vamos fazer isso mais tarde? 9) Não se sentir bem 10)Acordar muito cedo no dia seguinte
  7. 7. Variedade1ª Quinzena Junho de 2014 Convidado Deputado Federal Roberto Santiago participa do Programa “Roda Viva” do Grupo Acontece Vereador Police Neto, Divaldo Rosa e Dep Fed. Roberto Santiago Em pleno fim de tarde do último domingo e no mesmo horário de um grande jogo da Copa do Mundo, cerca de 120 lideranças se reuniram na sede do Grupo Acontece de Jornais e Revistas para participar de um proveitoso debate com o Deputado Fe- deral Roberto Santiago (PSD) e o vereador Police Neto, ex-presidente da Câmara Municipal de São Paulo. Os dois parlamentares foram apresentados aos presentes por Divaldo Rosa, Diretor do Grupo Acontece, e Geraldo Malta, Coordenador da Mo- bilização dos dois parlamen- tares na Zona Leste e coube ao jornalista, como anfitrião, fazer a primeira pergunta do Programa Roda Viva do Gru- po Acontece. Divaldo Rosa: Deputado Roberto Santiago, o senhor foi o relator do projeto que instituiu o Marco Civil da In- ternet. No que esta lei poderá favorecer as relações dos internautas e os direitos da sociedade civil? Deputado Federal Ro- berto Santiago: Acredito que é necessário ter regras nesta coisa fantástica que é a Internet. Precisamos ter regras para que de fato a ver- dade seja verdade, por isso é necessário as pessoas terem responsabilidade pelo que es- crevem e postam, senão será uma atitude antidemocrática. Nesse sentido, o marco civil é fundamental. O Brasil é um dos pioneiros nesta regulação. Quero deixar claro que a ideia não é proibir nada, mas cuidar para que os direitos e deveres de quem usa a rede sejam garantidos. Mônica da Vila Jacuí: Gos- taria de saber o que terá de melhorias na Educação da Zona Leste? Deputado Fede- ral Roberto Santiago: Apro- vamos há 20 dias (está no Senado e acredito que antes do prazo eleitoral o presidente irá sancionar a lei), via Câma- ra dos Deputados, 10 % da União para a Educação. Não adianta você falar de Educa- ção de qualidade se você não tem um professor recebendo um salário digno, se você não tem um espaço digno para que a criança estude. Então é fundamental que você tenha recursos e tenha também uma participação efetiva da socie- dade dentro dos conceitos das escolas. Nós também te- mos um problema cultural no Brasil que é o seguinte: você coloca a criança na escola e acha que é a professora que irá ser a mãe, que é dever dela educar o filho, mas na verdade quem educa o filho é está ajudando a melhorar a Saúde é o cartão SUS, nós temos problema na Saúde em todos os aspectos, até mesmo na forma como a sociedade utiliza o SUS. Sobre a questão de se ter um geriatra em cada posto de saúde, vou enca- minhar a sua reivindicação Vereador Police Neto complementa: Recentemente, nós realizamos uma atividade na Zona Norte, chamada Agi- to Cultural. Nossa estratégia foi deixar todas as áreas cul- turais com as portas abertas durante aquele final de se- mana proporcionando lazer, cultura e entretenimento na comunidade. Esse poderá ser o embrião de futuros grandes eventos culturais nas perife- rias da cidade de São Paulo. Ozeias Soares (Pinacote- ca do Estado): O que o senhor tem feito pelo Agronegócio no sentido de melhorar a sua logística? Deputado Federal Rober- to Santiago: Nosso grande problema é que o presidente Juscelino Kubitschek fez mui- tas coisas boas, mas também fez muitas coisas ruins e uma delas foi acabar com o inves- timento nas ferrovias e for- talecer a opção por rodovias e a indústria automobilística no Brasil. Hoje precisamos retomar o transporte de carga ferroviário na região Centro- -Oeste com a construção da Ferrovia Norte-Sul. Em mi- nha opinião, investimento em infraestrutura no Brasil tem que ser privatizado. O Brasil a família, em sua casa, e isto precisa ser resgatado. Maria Aparecida (enfer- meira): Quais foram as suas ações no âmbito da Câmara dos Deputados para melhorar a saúde pública? Deputado Federal Ro- berto Santiago: Estamos trabalhando junto ao governo federal o projeto chamado “Saúde Mais 10”, ou seja, 10% da União também para a Saúde. Nós temos um pro- blema de gestão na Saúde do Brasil. A primeira dificuldade é que você investe dinheiro público nas universidades públicas e as pessoas que estão estudando e se for- mando, em especial no curso de medicina, não têm com- promisso com a sociedade, a sociedade banca o estudo destas pessoas durante 5,6, 7, 8 anos, daí eles saem dali e querem montar o consultó- rio na Avenida Paulista, onde eles poderão cobrar 500, 600 reais em uma consulta. E com isto nós temos um problema gravíssimo na periferia de São Paulo, aliás, não só na periferia, como também nas cidades do interior. Antonio Campanha: É possível, como deputado federal, solicitar que dentro dos postos de saúde tenha sempre um médico geriatra para atender a terceira idade? Deputado Federal Ro- berto Santiago: Como eu já havia falado, o problema de Saúde é um problema de gestão. Uma das coisas que e tratar de conversar sobre o tema. Dona Maria: Quando uma mulher é diagnosticada com câncer de mama, a lei diz que devemos ter 60 dias desta primeira consulta até a realização da cirurgia. Faço um apelo ao senhor para que se cumpra esta lei. Deputado Federal Ro- berto Santiago: O Brasil tem muitas leis, se tem coisa que não falta aqui é legislação. Porém, nós temos um gravís- simo problema que se chama judiciário. Nossa justiça de- veria ser sumária, é evidente que as pessoas precisam ter o direito de defesa, claro, mas nem tanta defesa, nós temos 6 instâncias para recorrer no Brasil. Precisamos aprovar o judiciário de primeira instância para a justiça decidir mais rápido. Alfredo Rasta: Sabemos que a cultura é ampla. Dentro do seu mandato, quais são seus projetos para a área cultural? Deputado Federal Ro- berto Santiago: O Netinho (Vereador Police Neto) vai poder ajudar muito a partir do próximo ano, quando já for um deputado estadual. Veja o caso específico da Virada Cultural, apesar de ser um evento bastante produtivo no fomento da cultura, ele ainda precisa de ajustes para aprimorar a sua aplicação e direcionar mais para a perife- ria, que tem grande potencial cultural. precisa hoje é de uma grande mudança e grandes investi- mentos no setor ferroviário. Primo Verde: Sobre as ONGs ambientais, por que há tanta dificuldade de receber investimento? Deputado Federal Ro- berto Santiago: O problema da ONG não é só a ONG am- biental ou a ONG da cultura, o problema de ONG no Brasil é o seguinte: o governo injetou recursos dentro das organi- zações sociais para que elas pudessem desenvolver os seus projetos em todas as áreas. O que aconteceu foi que a esculhambação foi tão grande, meteram a mão em tanto dinheiro que o tribunal de contas mandou cortar a verba. Então o que nós pre- cisamos fazer (e que já está sendo feito) é a criação de um novo mecanismo de repasse de recurso, que possa ser testado em alguns pontos do Brasil, para ver se isso vai realmente funcionar. Ana (ONG Força da Mu- lher): Com tanta violência doméstica, gostaria de saber se tem como a lei Maria da Penha ser mais rígida? Deputado Federal Ro- berto Santiago: Bom, a lei Maria da Penha é uma das leis mais modernas do mundo no aspecto da agressão da mulher, mas existe o proble- ma cultural: como é que uma pessoa se submete a apanhar de cinta dentro de casa e não toma uma providência na vida? A sociedade está ter- ceirizando um problema que é dela própria. Entre construir uma cadeia ou uma escola ou um hospital, o que é mais importante? Claro que é a educação, a saúde. Finalizando o encontro, o jornalista Divaldo Rosa, passou a palavra a Geral- do Malta, que falando em nome de todas as lideranças presentes, agradeceu ao Grupo Acontece de Jornais e Revista por abrir as suas portas em plena noite de domingo, para realizar um debate de tal magnitude e alcance social. Em seguida, o Deputado Federal Roberto Santiago agradeceu a opor- tunidade de poder falar para uma plateia tão seleta: “O que está acontecendo aqui hoje é puro civismo, quando mais de 100 lideranças deixam suas famílias e o seu descanso dominical para vir ouvir dois parlamentares, significa que essas pessoas acreditam que podem contribuir para melho- rar a qualidade da política. E também agradeço a bela acolhida do Divaldo Rosa, que mostrou a importância que tem um jornal de bairro sério e comprometido com a sua região”.
  8. 8. Copa dos Sonhos1ª Quinzena Junho de 2014 Atacante não deu entrevis- tas na saída do estádio do Ita- querão por ter sido sorteado para o antidoping. Zagueiro diz não ter assistido o lance, mas relata que colega sofreu toque no ombro Envolvido na lance mais polêmico da vitória do Brasil sobre a Croácia, no dia 12 o atacante Fred não deu explicações sobre o pênalti que o árbitro japonês Yuichi Nishimura anotou, pois foi o único jogador da Seleção a deixar o estádio de Itaquera sem dar entrevistas. Autor do pênalti em Fred ironiza marcação e diz: ‘En- treguem já a taça ao Brasil’ De acordo com a CBF, o atleta levou mais tempo no exame antidoping e acabou se dirigindo direto para o ônibus, sem passar pela área de imprensa. A única pessoa que ouviu a explicação do atacante foi o zagueiro David Luiz, que também foi sorteado para o exame e passou nor- malmente pelas entrevistas. “Não tive oportunidade Em comparação a 2013, ano de título da Copa das Con- federações, seleção brasileira demonstra fragilidades defensi- vas na abertura da Copa, diante da Croácia. Apesar dos amistosos que antecederam a estreia da se- leção brasileira na Copa do Mundo, a principal referência que se tinha sobre o desempe- nho do elenco treinado por Luiz Felipe Scolari até então era a campanha vitoriosa na Copa das Confederações de 2013. Praticamente um ano depois, a vitória por 3 a 1 sobre a Croá- cia, quinta-feira, em São Paulo, reforçou alguns pontos fortes do Brasil, mas deixou em alerta outros pontos da equipe que até então não eram contestados. O 10 resolve Mais jovem camisa 10 do Brasil em Copas desde Pelé, Neymar, de 22 anos, tirou de letra a pressão de ser a prin- cipal referência da seleção cinco vezes campeã mundial e anfitriã do torneio. Mesmo bem marcado pelos croatas, o atacante do Barcelona buscou espaços e com muito talento marcou duas vezes na vitória por 3 a 1. Um ano após ser eleito o melhor jogador da Copa das Confederações, Neymar teve o protagonismo reconheci- do pelos torcedores ao ser ova- cionado quando foi substituído por Ramires, aos 42 minutos do segundo tempo. “Nossa equipe está de parabéns por ter mantido a calma e ter poder de reação. E eu estou muito feliz por ter ajudado”, falou Neymar. A redenção Irregular na Copa das Con- federações e atuando pelo Chelsea, Oscar chegou con- testado ao Mundial. Apagado nos amistosos contra Panamá e Sérvia, o meia viu a sombra de Willian crescer em sua vaga como titular - Felipão se irritou Estreia tem vacilo de laterais, Neymar protagonista e redenção de Oscar ao ser questionado se o joga- dor seria sacado do time para a Copa após o duelo com os sérvios, no Morumbi. O primeiro toque na bola contra a Croácia não inspirou otimismo, mas Oscar reagiu. Com raça, tomou a bola que gerou o primeiro gol de Neymar e, se movimentando bastante, passou a articular as jogadas mais perigosas do Brasil diante dos europeus. Foi dele também o cruzamento rasteiro que cul- minou em pênalti marcado so- bre Fred. “Não tenho que provar nada para ninguém. Tenho de provar ao Felipão que dá toda confiança pra mim”, disparou Oscar após a vitória sobre os croatas. Avenidas Sempre apontados como pontos fortes da seleção, os laterais deixaram a desejar no jogo de abertura. Marcelo fez gol contra, o primeiro do Brasil em Copas, e cometeu alguns equívocos na marcação, embo- ra tenha sido razoável no apoio. Já DanielAlves parecia desliga- do pelo lado direito. Perdeu na corrida para Olic, que cruzou para o gol croata, e logo depois “puxou o freio” quando o mes- mo jogador conseguiu, quase na linha de fundo, alçar a bola na área brasileira. No ataque, acrescentou pouco. “Respeito sua opinião. Opiniões a gente respeita, mesmo discordando”, disse Daniel Alves depois da partida. Melhor defesa do mundo? Elogiada na campanha da Copa das Confederações, a zaga não comprometeu, mas Thiago Silva e David Luiz dei- xaram contra a Croácia alguns espaços que normalmente não aparecem. Os dois formarão dupla no Paris Saint-Germain na próxima temporada euro- peia. O goleiro Júlio Cesar, bastante seguro pela seleção um ano atrás, não teve como evitar o tento croata, mas deu alguns sustos na torcida no se- gundo tempo, quando o Brasil vencia por 2 a 1. Uma tentativa displicente de cortar um cruza- mento (em que uma falta sobre ele foi marcada) e duas bolas rebatidas para o meio da área após chutes de média distância poderiam ter resultado em lan- ces mais perigosos. “Ansiedade e tensão rola sempre. Pra gente é especial jogar uma Copa no Brasil e sair com marcador atrás é uma ducha de água fria. Todo mundo ficou apreensivo. Mas o torce- dor teve condição de confiar na gente pelo que todo mundo tem Sem pegada Eleito o terceiro melhor jogador da Copa das Confe- derações, atrás apenas de Neymar e do espanhol Iniesta, o volante Paulinho teve atu- ação irreconhecível contra a Croácia - pouco efetivo tanto na marcação quanto no ataque, chutou apenas uma bola a gol, no início do primeiro tempo, desviada para escanteio. O jogador, que sofreu com lesões pelo Tottenham, foi o primeiro a ser substituído por Felipão no jogo de abertura da Copa, aos 27 minutos do segundo tempo, dando lugar a Hernanes. “Me senti muito bem. No primeiro tempo fiz o que sempre fiz, cheguei três, quatro vezes na frente. Saí, mas é porque todos têm condições jogar, o time precisava atacar e temos 23 jogadores de qualidade. Isso que importa” David Luiz vira porta-voz de Fred em relação a pênalti sofrido diante da Croácia ainda de ver o lance, mas conversei com o Fred lá den- tro e ele disse que foi tocado no ombro esquerdo, por isso não conseguiu virar para fa- zer o chute. Não tenho como afirmar algo, mas em todos os jogos há juiz e nunca vi uma partida importante terminar com os dois times totalmente satisfeitos com a arbitragem”, comentou o defensor. O lance polêmico, que ge- rou muita reclamação dos cro- atas, saiu no segundo tempo, quando a partida de abertura da Copa do Mundo estava 1 a 1. Fred recebeu na área, de costas para o gol, e caiu dian- te da marcação de Lovren. O árbitro assinalou o pênalti, que Neymar converteu. A partir daí, a Croácia saiu mais para o jogo, e o Brasil ainda fez o terceiro gol perto do apito final, com Oscar. Como não haverá entrevis- tas da Seleção Brasileira na quinta-feira, na Granja Co- mary, Fred deve ficar mesmo sem comentar o lance mais polêmico do jogo.

×