Folha 230

246 visualizações

Publicada em

Jornal Folha do Itaim

Publicada em: Design
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Folha 230

  1. 1. 1ª QUINZENA DE FEVEREIRO DE 2015ANO IX - N.o 230 Tiragem 35 Mil | www.fb.com.br/FolhaItaimCuruca | raleste@gmail.com | Tel.: (11) 2031-2364 Profissionais com ensino superior buscam cursos nas Etecs para fazer ajustes na carreira Leia na pag. 02 Leia na pag. 03 Leia na pag. 06 A escola Vai-Vai con- quistou, nesta terça-feira (17), o título do Grupo Especial do carnaval de São Paulo. Com a nota de 269,9, a escola, que home- nageou Elis Regina em seu samba-enredo, conseguiu o primeiro lugar. A disputa Subprefeitura realiza obras de construção de galeria no distrito de Jardim das Oliveiras com a Mocidade Alegre (que ficou com o segundo lugar) foi equilibradíssima. A vitória só veio no último quesito (evolução), no qual a Mocidade perdeu pontos. Esse é o 15º título da Vai-Vai no carnaval paulis- tamo. Leia na Pág 08 Projeto Guri recebe inscrições para cursos gratuitos de música Vai-Vai é campeã do carnaval de São Paulo 2015 Amazonas e Orlando Silva participam do Programa Roda Viva do Grupo Acontece Na manhã de segunda- -feira (09), o Grupo Acon- tece de Jornais e Revista recebeu a visita do subpre- feito da Sé Alcides Amazo- nas e do deputado federal Orlando Silva, ambos do partido PCdoB. O deputado estadual licenciado Alcides Amazonas foi empossado no ano passado como Sub- prefeito da Sé, a mais im- portante subprefeitura da cidade.Amazonas foi ainda vereador de São Paulo e... Leia na pág 04 e 05
  2. 2. 1ª QUINZENA DE FEVEREIRO de 2015 Atualidade Diretor Executivo: Jornalistas (fl): Designer Gráfico Reporter Fotográfico: Redes Sociais: Revisora: Gerente Financeiro: Comercial Distrib./Logistica: 35 mil exemplares Divaldo Rosa Silmara Galvão Nunes-MTb 51.096 Ademir Rodrigues Eduardo Rocha Bruno Barreto Rosa Prof. Suseli Corumba Rosa Ademir Rodrigues Ariane Andrade MULTI-Distrib.Jornais e Folhetos As matérias publicadas são de exclusiva responsabilidade dos colabo- radores e não representam necessariamente a opinião do Jornal. Os nomes dos colaboradores e representantes comerciais não mantém vínculo empregatício com a empresa. REDAÇÃO E PUBLICIDADE Fone/Fax: 2031-2364 / 2513-0928 Av. dos Guachos, 166 - 08030-360-Vl.Curuçá–SP www.aconteceagora.com.br | E-mail: raleste@gmail.com A marca Folha do Itaim existe a 42 anos, sendo 9 anos sob a direção do Grupo Acontece de Jornais e Revistas. CIRCULAÇÃO: Itaim Paulista, Vl Curuçá, Jd Robrú, Alto Tiete (Itaquá, Poá, Ferraz de Vasconcelos e Suzano) Um veículo do GRUPO ACONTECE de Jornais e Revistas ITAIM PAULISTA - F.: 2025-7777 - AV. MARECHAL TITO, 7003 ALPHAVILLE / BARUERI / CAMBUCI / CARAPICUÍBA / CENTRO / FRANCISCO MORATO / FRANCO DA ROCHA / ITAQUERA / JABAQUARA / LIBERDADE / MAIRIPORÃ / MAUÁ / GUARULHOS / PIRITUBA / SANTO AMARO / SANTO ANDRÉ / VILA MARIA Todos juntos fazem um trânsito melhor. CG 150 ESDI 14/15 valor à vista R$8.139, ou entrada R$3.500,+48x R$199, total a prazo R$13.052,.Bros 160 ESDD 14/15 valor à vista R$11.029, ou entrada R$3.000,+48x R$332, total a prazo R$18.936,.CB 300 14/15 valor à vista R$13.860, ou entrada R$4.500,+48x R$382, total a prazo R$22.836,.Banco Bradesco c/ juros 2,55% a.m. (35,35% a.a.).CET máximo 46,97% a.a.PCX 14/15 á vista R$9.840,.Tabela sujeita a alteração sem prévio aviso, conforme política de comercialização da fábrica.Consulte todas as informações em nosso showroom. Promoções válidas somente para os modelos anunciados até o término do estoque (2 unidades de cada).Ofertas não cumulativas com outras.Imagens ilustrativas.Reservamos o direito de corrigir possíveis erros gráficos e de digitação. CB 300R MENSAIS R$ 382, + ENTRADA DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS CARNAVAL JAJAJAJAJAJAJAJAJAJAJAJAJAJAJAJAJAJAJAJAJAJAJAJAJAJAJAPPPPPPPPPAAAAAAPAPPPAPAPAPPPAPPAPPPAPAPAPPPAP UUUTOTOTOTOTOTOwww.japauto.com.br BROS 160 ESDD MENSAIS R$ 332, + ENTRADA LANÇAMENTO PCX 150 CONSULTE O MELHOR NEGÓCIO DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS DE OFERTAS FAN 150 ESDI MENSAIS R$ 199, + ENTRADA As vagas disponíveis estão distribuí- das em mais de 346 polos do programa na capital, Grande São Paulo, interior e litoral O Projeto Guri está com inscrições abertas para os cursos de música em todo o Estado, tanto para os adeptos do repertório popular quanto do erudito. As vagas disponíveis estão distribuídas em mais de 346 polos do programa na capi- tal, Grande São Paulo, interior e litoral. Na capital e Grande São Paulo, o período de inscrições vai até o dia 6 de fevereiro. As aulas começam em 9 de fevereiro. Nos polos do interior e litoral, novos alunos têm de 2 de fevereiro a 7 de março para realizar a inscrição. O início das aulas é definido de acor- do com a data de matrícula de cada alu- no. Outras vagas podem abrir ao longo do período de matrículas por conta de desistências, entre outros. Não é preciso ter conhecimento prévio de música, nem realizar testes seletivos. Capital e Grande São Paulo. Para a realização da matrícula na capital, os interessados em violão, violino, viola, violoncelo, contrabaixo, flauta, clarinete, saxofone, trompa, trompete, trombone, tuba, percussão, contrabaixo elétrico, guitarra, entre tantos outros instrumen- tos, devem comparecer ao polo de inte- resse acompanhado de um responsável, portando uma foto 3X4, o documento de identidade ou certidão de nascimento e um comprovante de residência com É preciso que pais e pro- fessores ensinem as crianças a fazerem uma pausa de 10-15minutos a cada hora de leitura Com o início do ano, os pais estão se preparando para a volta às aulas dos filhos: matrícula, material escolar, uniforme... Mas além das medidas citadas, a preocupa- ção com a vacinação e com a saúde ocular deve ser incluída na lista também. “A escola é um lugar para troca de ideias, onde o cres- cimento intelectual é estimu- lado pelas interações sociais. As salas de aula são espaços vitais para o desenvolvimento das crianças”, diz o oftal- Volta às aulas: cuidados com a visão das crianças mologista Virgílio Centurion (CRM-SP 13.454), diretor do IMO, Instituto de Moléstias Oculares. “Mas com as crianças ocu- padas em correr no recreio, utilizar telas de computadores por longos períodos para es- tudar ou em treinar duro para uma competição esportiva es- colar, a saúde e a segurança dos olhos pode não ser uma prioridade em suas mentes. Por isso, pais e professores devem ficar atentos a algu- mas dicas importantes de se- gurança para garantir que as crianças serão capazes de se concentrar no que realmente importa: o aprendizado”, afir- ma o oftalmopediatra Fabio Pimenta de Moraes (CRM-SP 124.321), que também integra o corpo clínico do IMO. Nesse sentido, o médico enumera algumas medidas que devem ser observadas na sala de aula: 01) Antes do início do ano letivo, os pais devem fazer um exame de visão preventivo nas crianças. “Problemas com a visão das crianças podem ser detectados por meio de um exame oftalmo- lógico de rotina. É importante corrigir esses problemas, tais como miopia ou hipermetro- pia, por exemplo, antes que complicações mais graves surjam, como a dificuldade de aprendizagem ou o desenvol- vimento de dores de cabeça recorrentes”, recomenda Fa- bio Moraes; 02) As crianças devem ser estimuladas a lavar as mãos regularmente. De acordo com um estudo publicado no American Journal of Infection Control, mais de 164 milhões de dias letivos são perdidos devido à propagação de doen- ças infecciosas. “Três milhões desses dias perdidos são o re- sultado direto de conjuntivite aguda. É importante lembrar as crianças de lavar as mãos regularmente e evitar tocar os olhos, tanto quanto possível”, recomenda Virgílio Centurion; Projeto Guri recebe inscrições para cursos gratuitos de música SUB PREF. DO ITAIM PAULISTA Av. Marechal Tito, 3012 Itaim Paulista-SP BANCA DO VALDO Av. Marechal Tito, 4800 Itaim Paulista-SP BANCA PÇA SILVA TELES Pç Silva Teles, s/n Itaim Paulista-SP SEBO PAPEL & CANETA R. Pedro Andrade, 221 São Miguel-SP www.papelcaneta.com.br BANCA KM 28 Av. Marechal Tito, 5868 Itaim Paulista-SP BANCA MARECHAL 4400 Av. Marechal Tito, 4400 Itaim Paulista-SP BANCA NAGUMO Pç Francisco Pereira, 80 Vl Curuçá-SP REVISTARIA CAVOA Av. Cavoá, 425 Vl. Curuçá-SP BANCA FLOR DAS OLIVEIRAS R. Manoel L. Silva, 158 Jd das Oliveiras-SP CADASTRO ou ATUALIZAÇÃO de banca financeiro.grupoacontece@hotmail.com BANCA NAGUMO Pç Francisco Pereira, 80 Vila Curuçá-SP CEP. Para efetivar a ins- crição é fundamental que o aluno esteja matricula- do em escola regular. Os cursos são divididos em categorias e têm duração de dois a quatro anos. Para mais informações sobre o Projeto Guri na ci- dade de São Paulo e Gran- de São Paulo, acesse : www. gurisantamarcelina .org.b
  3. 3. 1ª QUINZENA DE FEVEREIRO de 2015 Comunidade Aos leitores deste jornal apresentamos nesta edição o início de uma sequência de comentários relativos aos assuntos ligados à seguran- ça da família, do trabalho e demais segmentos intima- mente ligados com a vida em sociedade, esperando que possamos contribuir positi- vamente para uma melhor interpretação dos fatos que vem ocorrendo no nosso co- tidiano e que impactam nossa qualidade de vida. Preliminar- mente, temos que ambientar coerentemente a segurança em São Paulo o que, por conseguinte, também afeta o cenário nacional. Fazendo uma breve retrospectiva, ti- vemos em nosso Estado em 2002 uma rebelião simultânea envolvendo 29 presídios com a contenção dos efeitos feita pela Polícia paulista e sistema de administração penitenci- ária. Em seguida, em 2006, tivemos uma grande onda de ataques provenientes do crime organizado, impondo toque de recolher em nossa cidade, também com uma pronta resposta dos órgãos de segurança pública, embo- ra já se verificasse que o sis- tema prisional paulista estava sofrendo com superlotação e demasiadas concessões aos presos. O Estado, até então, mostrava-se reativo e demorava em tomar deci- sões por causa da enorme dimensão de seu aparato institucional. Com o uso dos órgãos ligados à Inteligência Policial, verificou-se que os alicerces da atividade crimi- nosa estavam escudados em lavagem de dinheiro e tráfico de drogas. O combate ao crime organizado passou a focar a integração de outros participantes importantes como o Ministério Público, Poder Judiciário, Prefeitu- ra na prevenção primária e Foi realizada também a Operação Cata-Bagulho entre outras ações No último sábado, 7, a Subprefeitura Itaim Paulista/ Vila Curuçá, em parceria com as Supervisões de Vigilância em Saúde – SUVIS e Super- visão de Saúde, promoveram Ações de Combate a Dengue e Cata-Bagulho na região da Vila Nova Curuçá. Foram realizadas ações educativas e vistorias no Dia D – Dia de Combate a Dengue e Chikun- gunya. A conscientização da população é fundamental na luta contra o mosquito, por isso, foram informados sobre a prevenção e cuidados a serem tomados para evitar a doença. Os agentes de Zoo- noses, com apoio das agentes comunitárias de saúde da Uni- dade Básica de Saúde-UBS Nova Curuçá, visitaram 1.061 imóveis, e ainda distribuíram telas para tampar caixas d água, que estavam expostas. Além dos cuidados com a dengue na região, foi re- alizada limpeza manual do córrego Itaquera no trecho da Rua Mandrágoras, Operação Tapa Buraco em vias públicas, conservação de áreas verdes, limpeza manual e mecanizada de bocas de lobo, capinação de calçadas, remoção de entulho e a Operação Cata- -Bagulho. Ações como estas devem se repetir, pois a intenção é unir serviços que melhorem a vida dos munícipes. Equipes da Coordena- doria de Projetos e Obras trabalham incansavelmente na construção de galeria de águas pluviais A Subprefeitura Itaim Pau- lista/Vila Curuçá vem realizan- do obras de construção de uma galeria de águas pluviais na Rua Nicanor Nogueira, no bairro de Jardim das Oliveiras. Essa obra vai beneficiar ainda mais os moradores da região que por ali transitam, especialmente na época das fortes chuvas de verão, tempo em que ocorrem as temidas enchentes e alagamentos. Por isso, para evitar os transtornos causados pelo excesso de água, a Coorde- nadoria de Projetos e Obras (CPO), vem se antecipando e realizando um conjunto de obras como desassoreamen- to e limpeza nos córregos, além de fazer a limpeza nas bocas de lobo, reforma em galerias, enquadramento e reposição de asfalto e guias facilitando a captação das águas das chuvas, buscando assim a contenção das en- chentes na região. Viver em segurança: Hoje e Sempre Instituto de Criminalística, além dos esforços da Polícia Militar e Polícia Civil. Embora São Paulo tenha apresentado um resultado excelente na contenção de homicídios (me- nos de 10 casos a cada 100 mil habitantes, padrão aceito pela comunidade internacio- nal como satisfatório) outras facetas do crime na cidade determinaram uma releitura de ações, exigindo uma inte- gração entre vários setores da sociedade organizada dentro de uma visão sistêmica e de acordo com a Constituição Federal, preservando os di- reitos humanos. Ficou claro que Polícia não é segurança pública e vice-versa, havendo necessidade do concurso de outros segmentos para que exista um estado de segu- rança adequado para todos. Hoje temos cerca de 500 mil presos no Brasil e pratica- mente metade está no Estado de São Paulo, necessitando haver um sistema prisional com inteligência suficiente para recuperar o ser huma- no, quebrando esse modelo obsoleto que virou verdadeira escola do crime. O desafio está em ressocializar quem nunca foi socializado. Encarar a evolução dos costumes na sociedade envolve inclusive atacar os crimes transnacio- nais. Respostas drásticas devem ser evitadas e o as- sunto segurança deve ser tratado multidisciplinarmente e a população deve participar deste debate a todo instante e por todos os canais de co- municação. Emanuel de Aquino Lo- pes é Coronel da Reserva da Policia Militar, Mestre em Ci- ências Policiais de Segurança e Ordem Pública, especializa- do em Direitos Humanos pela Fundação Getúlio Vargas e membro do Núcleo de Proje- tos Estratégicos – Fundação ISAE Amazônia (www.fisae. org.br) e OSCIP Instituto Bra- sil – IBRA (www.ibra.org.br) Emanuel de Aquino Subprefeitura realiza obras de construção de galeria no distrito de Jardim das Oliveiras Dia “D” - Combate Contra a Dengue, visita imóveis de moradores na Vila Nova Curuçá
  4. 4. 1ª QUINZENA DE FEVEREIRO de 2015 Entrevista Convidados Na manhã de segunda- -feira (09), o GrupoAcontece de Jornais e Revista recebeu a visita do subprefeito da Sé Alcides Amazonas e do de- putado federal Orlando Silva, ambos do partido PCdoB. O deputado estadual licen- ciado Alcides Amazonas foi empossado no ano passado como Subprefeito da Sé, a mais importante subprefei- tura da cidade.Amazonas foi ainda vereador de São Paulo e Coordenador da Agência Nacional de Petróleo, Gás que quem já teve uma lon- ga experiência na área de transporte, CMTC, Agência Nacional de Petróleo, Câ- mara Municipal e parlamen- to estadual existe sempre a possibilidade de disputar outras eleições. Somos mili- tantes políticos e cumprimos tarefas no momento oportu- no. Nós acabamos de rea- lizar uma eleição nacional, a próxima será uma eleição para prefeito e vereadores, então vamos aguardar o momento oportuno para pal Senador José Ermírio de Moraes da Vila Curuçá, uma antiga demanda da região? Orlando Silva: Nós fizemos um programa para recuperar os centros es- portivos, inclusive aqui na Curuçá. É uma oportunidade você oferecer esportes e lazer pra criançada porque você ocupa o tempo livre de maneira saudável. Então va- mos investigar direito a quem pertence esta área na Vila Curuçá e abrir um dialogo com a prefeitura para ver se garantimos ali um aprovei- tamento melhor dessa área. Divaldo: sobre o au- mento do transporte público, gostaria de saber sua opi- nião sobre este assunto. Amazonas: ninguém gosta de ter a notícia de aumento de tarifa, mas eu considero que tem um custo e esse custo deve ser finan- ciado de algum jeito e o trans- porte público de São Paulo é complexo e é uma área muito grande, eu considero que o prefeito fez um movimento importante, primeiro permitiu que os estudantes de esco- las públicas tivessem tarifa gratuita, então esses estu- dantes mais carentes têm passe livre. E se levarmos em conta uma grande parte da população, acima dos 60 anos de idade, não paga mais a tarifa. E outra coisa que as pessoas não sabem é que o Bilhete Único mensal não teve reajuste, então a pessoa paga um certo valor por mês, mas a passagem não passou por reajuste. Então essas medidas que o Haddad to- mou ajudaram muito o povo paulistano porque em uma cidade como São Paulo o go- verno deve dar mais atenção ao transporte público do que ao transporte particular. Divaldo: Deputado como fica a questão da crise da falta d’água aqui em são Paulo? Orlando Silva: O Bra- sil é um dos países que mais tem água no mundo e as pessoas às vezes desperdi- Amazonas e Orlando Silva participam do Programa Roda Viva do Grupo Acontece çam. Agora tão grave quanto à população utilizar a água de maneira inadequada foi a falta de planejamentos. Nós aqui estamos sabendo disto agora que o volume do Cantareira está a 5%, mas o governo tem conhecimento quando a Cantareira está com 100%, 90% 80%, enfim nós que não temos conheci- mento só ficamos sabendo quando o nível estava a 30%, então caberia ao governo fazer sim uma campanha de esclarecimento, de edu- cação, usando inclusive os jornais de bairro que se apro- ximam mais da população na periferia. Se isto tivesse sido feito, a população teria se conscientizado da importân- cia da água e não estaríamos sendo obrigados a passar por isto. Divaldo: Sobre os es- cândalos de corrupção no caso da Petrobrás em que envolve alguns nomes do PT, qual o posicionamento de vocês? Amazonas: Este as- sunto está pautado na mídia todos os dias. Se pegarmos a época do governo do Fer- nando Henrique e pegar o período de agora da Dilma dá a impressão que se tem muito mais corrupção no governo Dilma e Lula do que no passado, porém isto não é verdade. O que acontece de fato é que quando você com- bate o mal feito, quando você apura a corrupção e não joga para debaixo do tapete ten- de a aparecer mais. Eu vou dizer uma coisa, as privatiza- ções da companhia do Vale do Rio Doce, das nossas hidrelétricas CSN, etc., cer- tamente estas denúncias de corrupções virariam fichinhas e por que não se fala disto também? Tudo isto porque havia uma ampla blindagem no período do Fernando Henrique Cardoso, o que chegavam para a imprensa eles colocavam no rodapé e a mídia tem lado e não é do nosso lado, não é das forças progressistas. Mas isto não significa que quem se meteu em confusão não tenha que ser penalizado, claro que tem, e isto já está sendo feito. Divaldo: Quanto às ma- nifestações que já tivemos de o povo sair às ruas, vocês são a favor ou contra? Orlando Silva: Com- parada a outros países, a democracia brasileira é nova ainda, já que o período mais longo de democracia foi de 1985 pra cá, estou dizendo isso porque a democracia é como uma flor, você tem que regar, cuidar todos os dias senão ela morre. Na eleição, o grande erro é que quando a oposição perde, ela não aceita isso, e então a oposi- ção e o governo começam a trabalhar com objetivos dife- rentes. A função da oposição Natural e Biocombustíveis (ANP) no estado de São Paulo. Orlando Silva come- çou sua trajetória no movi- mento estudantil em Salva- dor e foi o único presidente negro da União Nacional dos Estudantes. No governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, exerceu o cargo de Ministro do Esporte depois de ter ocupado o cargo de Secretário Nacional de Es- porte Educacional. Depois das apresentações, coube ao presidente do Grupo Acontece fazer a primeira pergunta abrindo o Progra- ma Roda Viva do Grupo Acontece. Divaldo: Deputado Or- lando Silva, como o senhor vê a possibilidade de utilizar a sua experiência como ministro do esporte para favorecer a população com o seu mandato de deputado federal? Orlando Silva: a minha expectativa nesse mandato no qual estou há uma sema- na é que a experiência como ministro ajude primeiro no sentido de desburocratizar e acelerar os processos administrativos da gestão pública. Eu pretendo fazer um trabalho no congresso nacional que ajude a resga- tar a credibilidade da políti- ca, pois é muito difícil, hoje em dia, alguém querer saber de político, mas a vida hoje depende de decisão política. Divaldo: Amazonas, você será candidato nas pró- ximas eleições municipais? Amazonas: Eu sou candidato a fazer uma ex- celente gestão à frente da Subprefeitura da Sé, é lógico debatermos isso, até porque, se eu me apresentar como pré-candidato com tanta an- tecedência pode atrapalhar minha gestão à frente da subprefeitura, mas eu não vou dizer que dessa água eu não beberei. (risos). Divaldo: O que a gestão do prefeito Haddad tem feito pela Zona Leste? Amazonas: Tem muitos projetos que estão sendo implantados. Quando fui ve- reador tive a possibilidade de direcionar muitas emendas parlamentares para projetos da Zona Leste, emendas que propiciaram um conjunto de atividades envolvendo a co- munidade na área de cultura, lazer, esporte e etc. Acho que quando o Haddad veio e inaugurou outra unidade do hospital Hora Certa reduziu muito a desigualdade que as pessoas enfrentam pra cui- dar da saúde. Ao inaugurar uma obra que é reivindicada há mais de 40 anos como foi a curva do S, também contri- buiu para uma melhor mobi- lidade urbana. Acredito que outros projetos estratégicos como montar a ligação entre São Mateus e Itaim Paulista pela Dom. João Nery, esta será uma obra importante. Eu diria que a política social tem sido bastante intensa, ainda não é como nós atingimos no governo da Marta Suplicy, mas estamos recuperando isso agora. Divaldo: Como deputa- do federal o senhor poderia interceder junto ao prefeito para fazer um estudo visando a implantação de um grande centro esportivo na Vila Curu- çá, ao lado do Clube Munici- Orlando Silva, Divaldo Rosa, Ana Martins e Amazonas Orlando Silva e Divaldo Rosa
  5. 5. 1ª QUINZENA DE FEVEREIRO de 2015 Entrevista é ajudar o governo e a função do povo é fiscalizar o próprio governo. Porque já tem gente falando de ditadura, mas não fazem ideia da dor que o Bra- sil teve nesse período som- brio. Quem ganhou, ganhou, e quem não ganhou, espera a sua vez. Na política cada um tem um lado, mas temos que saber qual momento que o interesse maior é do país. O PCdoB sempre apoiou as manifestações populares e lutou contra o autoritarismo e a favor da democracia. Divaldo: Sobre as im- plantações da ciclovia na cidade de São Paulo, qual é a sua opinião? Amazonas: Em primei- ro lugar é importante ressal- tar que a ciclovia está numa lei federal, os municípios pre- cisam investir nas ciclovias, a ciclovia é uma modalidade antiga, é que os governos não tinham investido nessa modalidade de transporte. Portanto, é um caminho sem volta e está no programa do prefeito Haddad, está no plano de metas, foi aprovado pela população de São Pau- lo, então será aplicado nes- ses 400km como o Deputado Orlando já disse, a ciclovia traz um conjunto de benefí- cios como melhoria do meio ambiente, maior mobilidade, se você incentiva bastante a bicicleta e todo mundo abra- ça essa ideia você terá os ônibus andando mais vazios e até menos ônibus nas ruas. A tendência é que essa nova modalidade de transporte cresça e ganhe um grande espaço que vai melhorar a cidade como um todo. Divaldo: O governo ini- ciou um projeto no Jardim Helena para a construção de um parque, porém a obra está parada, queremos saber o que aconteceu e se vocês irão terminar? Outra questão é: seria possível a constru- ção de uma ETEC no nosso bairro? Amazonas: É parte da solução para um grande problema. É importante fazer uma ligação lá do parque Tie- tê até a região central e nós devemos fazer um esforço para essas obras funciona- rem. Nós tivemos muitas conquistas, uma delas foi trazer a USP aqui pra zona leste, inclusive impedir o Cadeião de vir aqui pra zona leste. O Jornal Acontece Agora e a Ana Martins luta- ram muito por isso também, foi uma conquista importante e lá hoje tem uma FATEC, eu poderia dizer pra vocês a importância do prefeito sancionar uma lei com pro- grama de incentivos aqui pra Zona Leste, poderia citar um conjunto de outras coisas. Aliás, o Orlando Silva teve um papel fundamental como vereador, aprovando uma lei que permitiu a continuação da empresa aqui na região.A empresa é a Vikstar que gera quase 4.000 empregos aqui na zona leste e que iria para outro município se não fosse a nossa ação conjunta. Divaldo: Quais são os projetos focados para a re- gião do Jardim Pantanal? Amazonas: Olha, no Pantanal as pessoas falam “a água invadiu minha casa”, na realidade, as casas que invadiram o lugar do rio Tie- tê. E isso sempre ocorreu nas periferias, sempre os governos que passaram por aí não tiveram a capacidade de criar uma política para impedir a ocupação da vár- zea, enfim, as pessoas estão morando na beira do rio e de vez em quando fica alagado como ficou aqui no Jardim Romano, trazendo um gran- de transtorno. Só tem uma forma de resolver isso: é ter uma política agressiva de construção de moradia e o Haddad está com muita disposição de fazer isso com um projeto de construir 55 mil moradias. Aqui tem que ser agressivo, uma parceria entre o governo municipal, estadual e federal vai fazer com que a gente consiga eliminar esse problema que é o Pantanal. Divaldo: Deputado gos- taria de saber quais são seus planos sobre a Reforma Política. Orlando Silva: Nós do PCdoB pensamos que é pre- ciso mudar a política pra au- mentar a participação e dar maior representatividade aos partidos e a política, quando fala de participação, quero dizer fazer consultas como em diversos países acon- tece, por que tudo tem que ser decidido pelo Senador ou Deputado? Perguntem para as pessoas, o que elas acham de certo e errado, a população deveria ter direito de se manifestar, então pre- cisamos da reforma política, primeiro para criar canais de participação política diretos, efetivos, com plebiscitos e como referência, segundo, para ter mais representati- vidade da população, você precisa ter um parlamento que represente um conjunto da população e para evitar a falta de representação do povo. Então para nós, a reforma política serviria pra fortalecer os partidos, pois não tem democracia sem um partido político. Divaldo:Amazonas, quais são os principais de- safios que você vem en- frentando na gestão como subprefeito da Sé? Amazonas: Nós temos que ter em mente e fazer na Sé uma gestão para os quase 500 mil habitantes, e para as quase 03 milhões de pessoas que circulam por lá todos os dias. É um desafio muito grande pra nós. O desafio nosso é pensar nas pessoas e esse processo de requalificação do centro onde cada governo acaba fazendo um pouco é um processo contínuo. É uma região muito bonita, acabamos de fazer o parque Tietê onde tem mui- com a cidade. Portanto, revi- talização não é só concreto, são pessoas! E com esse humanismo iremos enfrentar essas situações. Para finalizar o Programa Roda Viva, antes dos agra- decimentos de praxe, Ana Martins, relembrou diversos pontos importantes como as conquistas vindas para a zona leste, tais como: a luta pelo “não cadeião” onde hoje é uma unidade da ETEC, a implantação da USP Leste e agora a implantação da Universidade federal que já foi aprovada pelo governo, dentre outras. Ana Martins também explicou sobre a cultura do “já acabei”, que são alunos que terminaram o estudo fundamental e por falta de oportunidades e até motivação, não deram conti- nuidade no estudo superior, “a maioria de nossos jovens aqui da região leste quando são questionados sobre es- tudos eles dizem: “já acabei”, ou seja, muitos deles não chegam nem a entrar em uma universidade por falta de condições. Isto precisa ser mudado com urgência, 70% dos estudantes da USP Leste vêm de fora, precisa- mos reverter este quadro”, alertou a ex-vereadora e ex- -deputada do PCdoB. tos shows. Nós temos muitos problemas, a região que tem o maior número das Cra- colândias, o prefeito Haddad vem resolvendo muito bem esses problemas, ajudando os dependentes químicos, e pra pensar nas pessoas de- vemos pensar nos espaços públicos também, estamos orientando para que saibam usar os espaços públicos; temos um projeto de áreas de convivência para que as pessoas possam descer do prédio e frequentar os locais públicos depois das seis da tarde,estamos retirando as grades das praças, pois praça cercada não combina
  6. 6. 1ª QUINZENA DE FEVEREIRO de 2015 Variedades A Secretaria da Edu- cação do Estado orientou todas as 5 mil escolas da rede a organizarem ativi- dades de boas-vindas aos alunos nesta segunda- -feira, 2, data que marca o início do ano letivo para 4 milhões de estudantes. A programação, como gincanas e apresentações para a comunidade escolar, foi definida por cada uni- dade e visa aproximar os novos alunos e as famílias da rotina das escolas. Para auxiliar na aproximação, a Secretaria listou 10 di- cas principais para pais e responsáveis participarem ativamente da rotina esco- lar em 2015. Veja a seguir: 1) Mantenha um ca- nal de comunicação constante com a es- cola de seu filho; além disso, saiba quando são realizadas as reuniões entre pais e mestres e sem- pre confira os cadernos e o boletim escolar; 2) Troque ideias com seu filho, fazendo perguntas para aju- dá-lo. Nunca apague os erros no caderno e dê a resposta certa. Lembre-se de que a correção é papel do professor, que sabe fa- zê-la de forma construtiva; 3) Incentiveacriança a sempre tentar de novo, a ler com atenção e refazer aquele exercício que parece muito difícil. Faz parte do processo de aprendizagem as várias tentativas e o erro; Dos 50.940 aprovados no Vestibulinho das Escolas Téc- nicas Estaduais (Etecs) para o 2º semestre de 2014, 3.564 (7%) tinham curso superior completo Depois de terminar um curso superior, muitos pro- fissionais buscam cursos de pós-graduação lato sen- su, MBAs, ou iniciam seus mestrados e doutorados, de acordo com o que projetaram para suas carreiras. Não são poucos, porém, os que começam um curso técnico para complementar os estu- dos da universidade ou se aprofundar em uma determi- nada área de sua formação. Para que se tenha uma ideia, dos 50.940 aprovados no Vestibulinho das Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) para o 2º semestre de 2014, 3.564, ou 7%, tinham curso superior completo, segundo levantamento da Fundação de Apoio à Tecnologia (FAT), que coordena os processos seletivos da instituição. Fonoaudiólogo, pós-gra- duado em musicoterapia, Guilherme Toyogi Tanikazi Barros, de 24 anos, estuda Canto na Etec de Artes, na zona norte da capital. A ini- Educação oferece dicas para pais e responsáveis participarem da rotina escolar em 2015 Nesta segunda-feira, 2, mais de 4 milhões de alunos da rede estadual voltam às aulas 4) Não sabe respon- der às dúvidas de seus filhos? Não é o fim do mundo! Para não correr o risco de errar e comprometer o aprendiza- do da criança, o melhor é reconhecer que não sabe a resposta e orientar o estudante a levar a dúvida para o educador; 5) Toda ajuda é sem- pre bem-vinda, mas alguns pais, por boa von- tade ou falta de orientação, acabam fazendo o trabalho dos filhos. Em vez de fazer as tarefas por ele, estimule a parceria e incentive-o a assumir responsabilidades e a conquistar autonomia; 6) O melhor horário para fazer a lição e estudar é diferente para cada criança. Estabeleça um período fixo (manhã ou tarde), respeite o tempo de descanso e os intervalos das refeições. As atividades escolares exigem disciplina e con- centração. E reserve um tempo para estar presente durante as tarefas; 7) Em uma casa, é di- fícil estabelecer a lei do silêncio. De qualquer forma, na hora da lição ou dos estudos, reser- ve um espaço com pouca movimentação e sem inter- ferências externas, como barulhos de televisão ou rádio; 8) Na sala de aula, cada aluno tem di- reitoaumacarteira. Em casa, não deve ser diferente. Separe um can- tinho para seu filho que te- nha um apoio plano, como a escrivaninha do quarto, mesa da sala ou da cozi- nha, onde você possa ficar ao lado dele durante alguns momentos da tarefa; 9)Atecnologiaé par- ceira da educação. Mas é preciso saber a hora de utilizá-la. Se o livro ainda é o principal material didático do seu filho, deixe o computador e o tablet para depois das tarefas. Outra dica é perguntar nas escolas quais sites podem ser consultados para fazer pesquisas para os traba- lhos e tarefas de casa; 10) O processo de aprendizagem va- ria de criança para criança. Fazer compara- ções ou estabelecer metas inatingíveis são atitudes prejudiciais. Reconheça os limites de seu filho e sem- pre o encoraje a melhorar. Profissionais com ensino supe- rior buscam cursos nas Etecs para fazer ajustes na carreira ciativa surgiu ao ouvir falar da qualidade do curso, que proporciona conhecer a vida dos profissionais do canto. “Quero trabalhar com canto- res, principalmente na parte de patologias da voz”, diz. “Fazer o curso técnico é uma forma de complementar meus conhecimentos.” Estudando na mesma Etec, Willian Sampaio No- vais, de 21 anos, considera que seu caminho natural seria buscar uma pós ou um mes- trado. Formado em Música, ele trabalha com educação de jovens, mas sente defici- ências em sua formação. “A primeira falha da faculdade é não realizar prova de profi- ciência”, afirma. “Você chega sem a necessidade de saber alguma coisa sobre música.” As aulas do curso técnico de Canto já têm impacto na prática profissional de Willian. “Os exercícios de respiração, impostação vocal e dicção me ajudam muito e eu utilizo isso nas aulas que dou.” Fascina- do com o clima da unidade, na qual os jovens parecem mesmo “respirar arte”, ele pretende fazer o curso técnico de Dança para se tornar um artista mais completo.
  7. 7. 1ª QUINZENA DE FEVEREIRO de 2015 Mulher Saiba quais cuidados es- pecíficos você deve ter para valorizar e definir seus ca- chos. O universo dos cabelos cacheados é mais variado do que você imagina. Em geral, os especialistas dividem os cacheados em três grupos, conforme o formato dos ca- chos: ondulados, encaraco- lados e crespos. Ainda que haja uma diferença sutil na estrutura, todos eles têm algo em comum: a necessidade da hidratação. Por causa de sua forma em espiral, a oleosida- de natural produzida na raiz chega mais dificilmente até as pontas, que acabam sofrendo com o ressecamento. Além disso, Quanto mais enrolado o fio, mais fino e mais frágil ele é. Portanto, a regra número um dos cachos é investir em diferentes tipos de cuidados. Na hora de lavar e condicionar Prefira produtos específi- cos para esse tipo de fio. Os bons fabricantes enriquecem as fórmulas dos produtos com ingredientes adequados para hidratar, nutrir e condicionar esse tipo de fio. Na hora de comprar, procure por pró- -vitamina B5, queratina e elastina, responsáveis, res- pectivamente, pelo fortaleci- mento dos fios, pela definição perfeita da ondulação e pela recuperação integral da haste capilar da raiz às pontas.Além de lavar e condicionar com produtos adequados, usar uma máscara de hidratação é fundamental para melhorar a qualidade e a estrutura dos fios, controlar o volume e reduzir o frizz. Aplique o produto ainda no chuveiro, reforçando nas pontas e deixe agir pelo tempo recomendado pelo fabricante. Ao escolher a O boxe feminino tem con- quistado cada vez mais adep- tas nos últimos anos e prome- te ainda mais: em 2016, será a primeira vez que o esporte fará parte dos Jogos Olímpi- cos e as atenções estarão vol- tadas para as atletas de nível internacional que mostrarão todo o seu girl power no Rio. Se sua vontade de expe- rimentar é grande e a preo- cupação de que os braços fiquem muito musculosos também, saiba que esse me- dinho é injustificável, amiga. O treino de boxe, mais do que tudo, esculpe e tonifica a massa muscular. Temos algumas razões para você, pelo menos, ex- perimentar o boxe feminino: Round 1. Mantém o cora- ção saudável Os benefícios do exercício vão além de se ver bonita no espelho. O boxe feminino vai deixar o seu coração tinindo porque também é um exercí- cio aeróbico.Aprática de boxe mantém o nível de batimentos regular entre 75% e 85% da frequência máxima, taxas recomendadas para quem se exercita. “Um bom treino faz você respirar profundamente e eleva a taxa de bombea- mento do sangue para todo o corpo. Com o aumento da frequência cardíaca, você fortalece os músculos do co- ração e diminui as chances de desenvolver complicações, Hidratação é chave para cachos perfeitos máscara use o mesmo critério utilizado para o xampu e o condicionador. Na realidade, o ideal é que eles sejam da mesma linha, pois os com- ponentes da fórmula são os mesmos, apenas a concentra- ção muda. Justamente por ser mais denso, limite a aplicação a uma vez por semana. Do contrário, seus cachos podem ficar pesados, opacos e sem movimento. Cuidado na hora de desembaraçar Ao sair do chuveiro, seque os fios com a toalha para re- mover o excesso de umidade. Nunca tente desembaraçar os cabelos no chuveiro, pois, quando estão encharcados, tornam-se mais frágeis e propensos à quebra. Também não vale esfregar a toalha com força. Faça movimentos delicados como se estivesse amassando as mechas. Com os cabelos úmidos, aplique o creme para pentear. Capriche nas pontas (sempre elas!) e evite passar o produto muito próximo à raiz para não cor- rer o risco de emplastrar. Vá passando o pente ou a escova de cerdas largas mecha por mecha, das pontas em dire- ção à raiz. Complementando os cuidados pós-banho, com os fios já desembaraçados, para definir ainda mais os movimentos, experimente os ativadores de cachos. Em creme, mousse ou spray lí- quido (do mais pesado para o menos), eles diminuem o frizz e modelam os fios, proporcio- nando um volume mais con- trolado. Você também pode optar pelos leave ins, que são mais leves e deixam os cabe- los menos armados. Além de dar leveza, eles protegem os fios dos raios UV e do calor de aparelhos como secador e modeladores elétricos. Secagem natural e sem exageros de calor Para cachos ainda mais definidos, o uso do secador está liberado – não sem antes aplicar um protetor térmico. Opte pelo difusor que distribui melhor o jato de ar, sem dar volume. Após a secagem, um reparador de pontas é sempre um ótimo aliado para evitar pontas duplas, abaixar aque- les fiozinhos que insistem em ficar de pé e ainda garantir doses extras de brilho. Come- ce de baixo para cima e fique longe da raiz. Razões para começar a praticar boxe feminino como ataques cardíacos e derrames”, diz o personal trainer britânico John Kalu. Round 2. Te dá mais re- sistência Para tirar o proveito máxi- mo do seu exercício físico, é preciso trabalhar o ritmo car- díaco e uma certa variedade de movimentos do corpo. O boxe feminino combina as duas coisas: é um exercício entre 70 e 80% anaeróbico e entre 20 e 30% aeróbico. Mas o que isso quer dizer? É um esporte que exige mais dos seus músculos, o que vai estimular o aumento da sua resistência, da massa mus- cular e do metabolismo, sem deixar de cuidar da sua saúde cardiovascular. Yey! Round 3. Torra calorias Uma hora de treino de boxe queima entre 350 e 500 calorias, dependendo da intensidade dos movimentos. Round 4. Queima as gor- duras da barriga. Praticar boxe não só leva as calorias a nocaute: você perde a gor- dura visceral, que é aquela que fica por trás da parede abdominal, que em grande quantidade pode ser um fator de risco para o desencadea- mento problemas de saúde, inclusive cardíacos. Por isso, o foco em se livrar dela é in- crivelmente importante. Outro fato interessante so- bre o boxe é que não há mo- notonia: você pode misturá-lo com outros trabalho de resis- tência, como flexões, passa- das a fundo e agachamentos com pulos verticais que tam- bém queimam gordura. Round 5. Fortalece! Mais importante do que a queima de gordura é o treina- mento de força para aumentar a velocidade, resistência e manter seu corpo em ótima saúde. O boxe é o exercí- cio perfeito para alcançar absolutamente todas essas coisas. John explica que “uma boa sequência de boxe envolve diferentes formas de movimentos repetitivos que fortalecerão todo o corpo, especialmente braços, pernas e tronco”. Round 6. Alivia o stress Se você pensa que ba- ter muito em um saco de pancadas libera o seu lado mais animal, e que por isso pode deixá-la mais agressi- va, esqueça essa ideia. Na verdade, o boxe pode ser surpreendentemente tera- pêutico. “Pesquisas mostram que o boxe ajuda a aliviar o estresse físico e mental, dimi- nui os hormônios do estresse, como o cortisol, e aumenta as endorfinas, que são os pro- dutos químicos responsáveis pela sensação de bem-estar do seu corpo, melhorando o humor”, comenta John.
  8. 8. 1ª QUINZENA DE FEVEREIRO de 2015 Giro dos Famosos INGREDIENTES • 300 g de espaguete integral fininho ( pode utilizar o normal) • 1 colher bem cheia de margarina light sem sal • 1 dente de alho picado bem miudinho • 1 cebola média picada • 2 abobrinhas pequenas picadas • 7 azeitonas picadas • 1 cenoura pequena ralada • 600 g carne de sobrecoxa de frango cortada em cubinhos • 2 cubinhos de caldo de frango • 1 colher de sopa de colorau. • 7 tomates médios picados, se desejar tire a pele. • pimenta - do - reino a gosto • louro em pó a gosto • 1 colher de chá de orégano • 250 ml de água MODO DE PREPARO 1. Cozinhe o espague al dente 2. Cozinhe também al dente, de preferência no vapor, a abobrinha e reserve 3. Coloque numa panela grande, de preferência wok, a margarina 4. Deixe derreter e acrescente a cebola, deixe dar uma douradinha e coloque o alho 5. Ponha o frango e deixe dourar 6. Pique os cubinhos de caldo sobre o frango, mexa 7. Coloque os tomates, a pimenta - do - reino, o louro e a cenora ralada 8. Cozinhe por aproximadamente 10 minutos 9. Acrescente a água e o orégano, deixe ferver em fogo médio até dar uma encorpada 10. Então coloque a abobrinha, as azeitonas e em seguida o macarrão 11. Mexa bem 12. Tampe a panela e deixe cozinhar por mais 1 minuto 13. Desligue e sirva Receita Light para o verão Macarrão para o Verão A escola Vai-Vai con- quistou, nesta terça-feira (17), o título do Grupo Especial do carnaval de São Paulo. Com a nota de 269,9, a escola, que homenageou Elis Regina em seu samba-enredo, conseguiu o primeiro lu- gar. A disputa com a Mo- cidade Alegre (que ficou com o segundo lugar) foi equilibradíssima.Avitória só veio no último quesito (evolução), no qual a Mocidade perdeu pontos. Esse é o 15º título da Vai-Vai no carnaval pau- listamo. Completam a lis- ta das cinco escolas que desfilam na sexta-feira no Desfile das Campeãs a Rosas de Ouro, a Águia de Ouro e a Dragões da Real. A Mancha Verde e a Tom Maior acabaram rebaixadas para o Grupo de Acesso do carnaval de 2016. Vai-Vai é campeã do carnaval de São Paulo 2015

×