AS FACES DO DEMÔNIO: representações do mal para católicos, evangélicos e
espíritas kardecistas.
Muito já nos foi dito sobr...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

As faces do demônio representações do mau para católicos evangélicos e espíritas

281 visualizações

Publicada em

Mesa redonda da II Jornada do NERP

Publicada em: Ciências
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
281
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

As faces do demônio representações do mau para católicos evangélicos e espíritas

  1. 1. AS FACES DO DEMÔNIO: representações do mal para católicos, evangélicos e espíritas kardecistas. Muito já nos foi dito sobre as formas de classificação. Autores como Marcel Mauss, Émile Durkheim e Claude Lévi-Strauss, defenderam que os sistemas classificatórios foram essenciais para a formação das mais diversas culturas. Ainda que a maior parte desses estudos nos remeta ao passado da disciplina antropológica, acreditamos que os sentidos que atribuímos ao mundo, continuam sendo baseados nesse mesmo princípio classificatório. Mesmo que essas formas de classificação tenham se tornado complexas na contemporaneidade, e que isso exija mais de nossas investigações; a nossa organização de mundo está, ainda, situada em polos opostos: direita e esquerda, no alto e em baixo, ao norte e ao sul, a leste ou a oeste, ocidente e oriente, sagrado e profano, teoria e prática, antropólogos e nativos etc. No âmbito das religiões, o bem e o mal representam polos importantes para compreensão do universo religioso dos indivíduos. A representação do demônio para católicos, evangélicos e espíritas kardecistas pode nos revelar onde o mal está situado e como essa dimensão influencia na vida cotidiana dos indivíduos. A proposta da mesa é colocar em evidência as experiências de campo vivenciadas por pesquisadores que atuam nesses três grupos religiosos (católicos, evangélicos e espíritas kardecistas). O foco será a percepção dos pesquisadores em relação ao que seus interlocutores pensam sobre o demônio e a representação do mal. Ainda que esse tema não seja central nos trabalhos de cada expositor, ele é evidente nos diálogos construídos em campo. A representação do demônio é uma constante nas explicações que os indivíduos encontram para definirem o mal e sua interferência em suas próprias existências. JOAQUIM IZIDRO DO NASCIMENTO JR (coordenador e expositor) Doutorando do PPGA/UFPE e integrante do NERP EMANOEL MAGNO ATANÁSIO DE OLIVEIRA (Expositor) Mestrando do PPGA/UFPE e integrante do NERP EMMANUELLE VIEIRA DE MELO LEITE (Expositora) Mestranda do PPGA/UFPE e integrante do NERP BARTOLOMEU TITO FIGUEIROA DE MEDEIROS (Debatedor) Professor Colaborador Permanente da UFPE e integrante do NERP E-mail: bartotito333@gmail.com Breve Apresentação: Possui Doutorado em Antropologia pelo Museu Nacional - UFRJ e Pós-Doutorado pela Universidade de Brasília (2009). Atualmente é Professor Colaborador Permanente da Universidade Federal de Pernambuco e Sócio-Efetivo da Associação Brasileira de Antropologia. Tem experiência na área de Antropologia, com ênfase em Antropologia da Religião, Patrimônio Cultural e Antropologia Urbana, atuando principalmente nos seguintes temas: Catolicismo, Nova Era, Religiões de Matriz Africana, Dinâmicas do Espaço Urbano, Cura e Saúde. Possui experiência em Antropologia das Populações Afrobrasileiras.

×