Cf2011 julgar

537 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
537
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • *Mayana Zatz **ídolos (guerras entre as forças cósmicas)
  • Alter
  • *capaz de reconhecer e amar seu criador
  • *antropocentrismo negativo
  • *acusador *Sem Deus não há fraternidade (só cidadania): quanto mais cristão, mais “ecológico” *Utilitarismo – o progresso do ser humano consiste em que ele se torne cada vez mais humano e o que o caracteriza como humano é sua capacidade para sentir misericórdia *a ciência está mais dogmatica que a religião
  • Ação X oração
  • *Israe (olhar para traz) e Cristão (olhar para a frente)
  • *sacolas plásticas, lixo no chão, etc
  • * Se os países ricos não incentivarem o consumo, os pobres não vão sobreviver
  • *Bem comum **Justiça social
  • Dignidade de Cristo diante da criação: de causa (é não criado) de tempo (desde toda eternidade)
  • *cortar apenas os galhos secos das árvores para que continuassem produzindo (lenhador)*contemplar com o olhar purificado do poder e lucro revela que as criaturas são dons de Deus
  • Cf2011 julgar

    1. 1. JULGAR
    2. 2. O nosso Deus é o Deus da vida  “E Deus viu tudo quanto havia feito, e era muito bom” Gn 1,31  A criação é um ato salvífico.  Deus se responsabiliza por aquilo que Ele cria.  Deus cria “do nada” por amor  Harmonia da criação: o homem faz parte desse conjunto harmônico
    3. 3. O antropocentrismo bíblico “Sede fecundos e multiplicai-vos, enchei a terra e submetei-a! Dominai sobre os peixes do mar, as aves do céu e todos os animais que se movem pelo chão” Gn 1,28
    4. 4. O homem  É a única criatura que responde a Deus.  É a única criatura criada imagem e semelhança do criador (cuja imagem Deus assume na encarnação).  “o fizeste só um pouco menor que um deus, de glória e honra o coroaste” Sl 8,6
    5. 5. Antropocentrismo bíblico: um problema? Dominar = dominus = senhorio Imagem e semelhança do amor Administrador responsável Chamado a dar continuidade à obra de Deus Antropocentrismo porém relacionado a Deus (autonomia X teonomia)
    6. 6. “Sereis como deuses”: quando o homem quer ser “deus” ele oprime e destrói aos outros e a toda criação. Amar e respeitar a criação: reconhece que vem das mãos de Deus. Progresso tecnológico não quer dizer progresso moral e espiritual. A idolatria da ciência. Ideologia a serviço de uma sociedade utilitarista de mercado.
    7. 7. Não respeitar a criação implica em morte “mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, não deves comer, porque, no dia em que dela comeres, com certeza morrerás” (Gn 2,17)
    8. 8. O descanso e o sentido autêntico da criação  Visão mecanicista da natureza.  Mais valor ao trabalho e produção e não ao descanso e à contemplação  Não há lugar para a contemplação no materialismo (laicismo)  Repouso como exigência para a vida humana e para a natureza (ano sabático e o ano jubilar)
    9. 9. O dia do descanso e a ressurreição de Cristo Israel: sábado é dia de reflexão e agradecimento, final a festa cristã da ressurreição é um dia de início e de esperança. Sociedade de mercado (laica); não há espaço para Deus – desequilíbrio e injustiças
    10. 10. Cuidado com a vida e suas fontes  Dt 20,19-20 “quando sitiares uma cidade... Não destruas as árvores a golpes de machado; porque poderás comer dos frutos. Não derrubes as árvores.”  Dt 23,13-15 “fora do acampamento terás um lugar onde te possas retirar para as necessidades. Levarás no equipamento uma pá para fazeres uma fossa... Antes de voltar, cobrirás os escrementos”
    11. 11. Consumo responsável  “alguns, porém, desobedeceram Moisés e guardaram o maná para o dia seguinte; mas ele bichou e apodreceu” Ex 16,20  Qualidade de vida: maná X sociedade de consumo  Apodrecer: símbolo das conseqüências do acúmulo do desnecessário.
    12. 12. Entrando na terra prometida  “Entre estes se repartirá a terra em herança, de modo proporcional ao número de pessoas” (Nm 26,53)  “As terras não se venderão a título definitivo, porque a terra é minha, e vós sois estrangeiros e meus agregados” (Lv 25,23)  Duas bases para edificação da sociedade: bíblica (os bens a serviço das pessoas) e a econômico liberal (exclusão social)
    13. 13. Jesus vence as tentações Mudar as pedras em pães: mudar a finalidade da natureza em benefício próprio (criação, até pessoas, em mercadoria) Pular do templo: usar Deus em benefício próprio Idolatria (riquezas): falta de limite ao senhorio humano
    14. 14. O que pode nos afastar de Deus? Servir a Deus ou ao dinheiro “onde estiver o teu tesouro, aí estará tambem o teu coração” (Mt 6,21) Salmo 104: o esplendor da criação (a voz de Deus na natureza).
    15. 15. Participação das Igrejas  Católica: CVII, Paulo VI (Carta à ONU por ocasião da Conferência sobre o meio ambiente em Estocolmo, Carta Apostólica Octogésima Adveniens), João Paulo II (Sollicituto Rei Socialis), Bento XVI (5ª. CELAM, Caritas in Veritate)  Igrejas membros do CONIC: Assembléia Ecumênica de Seoul sobre
    16. 16. Considerações acerca da criação Trindade: a criação é chamada à comunhão trinitária Criação é dom do Pai: experimentar a gratuidade do Pai. Criação em Cristo: para Ele todas as coisas são criadas, participa da criação
    17. 17. Criação no Espírito: Deus não só criou mas de alguma forma se faz presente e pode ser contemplado na criação Criação e a Igreja: corpo de Cristo cabeça (não o cosmos) Criação e Eucaristia: “este é o mysterium fidei que se realiza na Eucaristia: o mundo saído das mãos de Deus criador volta a ele redimido por Cristo” (Ecclesia de Eucharistia)
    18. 18. O pecado e sua dimensão ecológica  “A própria criação espera com impaciência a manifestação dos filhos de Deus. Entregue ao poder do nada – não por sua própria vontade, mas por vontade daquele que a submeteu-, a criação abriga a esperança, pois ela também será liberta da escravidão da corrupção, para participar da liberdade e da glória dos filhos de Deus.
    19. 19.  “Sabemos que a criação toda geme e sofre dores de parto até agora. E não somente ela, mas também nos, que possuímos os primeiros frutos do Espírito, gememos no íntimo, esperando a adoção, a libertação para o nosso corpo” Rm 8,19-23  A salvação do ser humano é inseparável da salvação da criação toda.  O cuidado
    20. 20. São Francisco e a criação  Posse: o detentor do poder desqualifica a identidade dos seres entendendo-os como meros objetivos para servir à intenção ou à necessidade de quem os possui.  São Francisco soube contemplar e valorizar as coisas pelo que eram e pelo valor mais profundo que apresentavam como criaturas de Deus.  Uso para o sustento  Pobreza (não posse), contemplação (sinais de Deus nas criaturas que não são obstáculos para encontrar Deus e amá-Lo.
    21. 21. Cântico das Criaturas São Francisco de Assis Altíssimo, onipotente e bom Deus, teus são o louvor, a glória, a honra e toda benção. Só a Ti, Altíssimo, são devidos, e homem algum é digno de Te mencionar.
    22. 22. Louvado sejas, meu Senhor, com todas as Tuas criaturas. Especialmente o irmão Sol, que clareia o dia e com sua luz nos ilumina. Ele é belo e radiante, com grande esplendor de Ti, Altíssimo é a imagem. Louvado sejas meu Senhor, pela irmã Lua e as estrelas, que no céu formastes claras, preciosas e belas.
    23. 23. Louvado sejas meu Senhor, pelo irmão vento, pelo ar ou neblina, ou sereno e de todo tempo, pelo qual às Tuas criaturas dais sustento. Louvado sejas meu Senhor, pela irmã água, que é muito útil, humilde, preciosa e casta. Louvado sejas meu Senhor, pelo irmão fogo, pelo qual iluminas a noite, e ele é belo e alegre, vigoroso e forte.
    24. 24. Louvado sejas meu Senhor, pela nossa irmã a mãe Terra, que nos sustenta e nos governa, e produz frutos diversos, e coloridas flores e ervas. Louvado sejas meu Senhor, pelos que perdoam por teu amor e suportam enfermidades e tribulações. Bem-aventurados os que sustentam a paz, que por Ti, Altíssimo serão coroados.
    25. 25. Louvado sejas meu Senhor, pela nossa irmã a morte corporal, da qual homem algum pode escapar. Ai dos que morrerem em pecado mortal! Felizes os que ela achar conforme à Tua Santíssima vontade, porque a segunda morte não lhes fará mal.
    26. 26. Louvai e bendizei ao meu Senhor, e daí- Lhe graças e servi-O com grande humildade. Amém

    ×