RETROSPECTIVA <ul><li>Módulo I   – Introdução ao Estudo do Espiritismo:    contexto histórico; conceito; tríplice   aspect...
MÓDULO   III   DEUS
MÓDULO III <ul><li>Roteiro  1  –  Existência de DEUS; </li></ul><ul><li>Roteiro 2  –  Provas da existência de  Deus;  </li...
PROGRAMA FUNDAMENTAL MÓDULO   III – ROTEIRO   1   EXISTÊNCIA DE DEUS
OBJETIVOS ESPECÍFICOS <ul><li>- explicar   a necessidade da crença em  Deus, para o homem; </li></ul><ul><li>conceituar   ...
DESDE SUA ORIGEM, O HOMEM CRÊ EM  DEUS
QUAL A SUA IDÉIA DA CRENÇA EM DEUS ? <ul><li>debater em duplas; </li></ul><ul><li>- ouvir respostas. </li></ul>
Formar seis Grupos L er  o roteiro e: - analisar   as conseqüências da crença em Deus; - emitir   um conceito próprio de D...
CONCLUSÃO
Por  possuir  inteligência,  o  homem  deseja saber qual é:  - a fonte, a causa e a lei da vida. Há um sentimento instinti...
A existência de Deus nos é mostrada    a toda hora, através:   - da perfeição do corpo humano;   - da perfeição da naturez...
Einstein e a religião Quando escreveu o ENSAIO RELIGIÃO E CIÊNCIA, para a New York Times Magazine, em 1930, Einstein elabo...
- O primeiro estágio , <ul><li>ele chamou de  “religião do medo”.   </li></ul><ul><li>“ Foi, antes de tudo, o medo, seja d...
- O segundo estágio <ul><li>  ele  escreveu,  foi  a  “concepção social ou moral de   Deus”,   decorrente  do   desejo  de...
- O terceiro estágio <ul><li>Einstein  chamou de  “sentimento religioso cósmico”   e, segundo explicou,  </li></ul><ul><li...
COMO É DEUS? Cada  povo  o  concebe  conforme  sua evolução: - um ser material, poderoso; - vingativo, que precisa de pren...
A Doutrina Espírita <ul><li>Deus é a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas. </li></ul><ul><li>  (Livro d...
Viver sem a crença num ser superior é: - negar a obra da criação; - omitir o evidente, o real; - alimentar nosso orgulho; ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Módulo III - Aula I - Mansão Espírita

888 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
888
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Módulo III - Aula I - Mansão Espírita

  1. 1. RETROSPECTIVA <ul><li>Módulo I – Introdução ao Estudo do Espiritismo: contexto histórico; conceito; tríplice aspecto; </li></ul><ul><li>Módulo II – A Codificação Espírita: </li></ul><ul><li> Hydesville e mesas girantes; </li></ul><ul><li> Allan Kardec; metodologia e </li></ul><ul><li>obras básicas. </li></ul>
  2. 2. MÓDULO III DEUS
  3. 3. MÓDULO III <ul><li>Roteiro 1 – Existência de DEUS; </li></ul><ul><li>Roteiro 2 – Provas da existência de Deus; </li></ul><ul><li>Roteiro 3 – Atributos da divindade; </li></ul><ul><li>Roteiro 4 – A providência divina. </li></ul>
  4. 4. PROGRAMA FUNDAMENTAL MÓDULO III – ROTEIRO 1 EXISTÊNCIA DE DEUS
  5. 5. OBJETIVOS ESPECÍFICOS <ul><li>- explicar a necessidade da crença em Deus, para o homem; </li></ul><ul><li>conceituar Deus à luz da Doutrina Espírita. </li></ul>
  6. 6. DESDE SUA ORIGEM, O HOMEM CRÊ EM DEUS
  7. 7. QUAL A SUA IDÉIA DA CRENÇA EM DEUS ? <ul><li>debater em duplas; </li></ul><ul><li>- ouvir respostas. </li></ul>
  8. 8. Formar seis Grupos L er o roteiro e: - analisar as conseqüências da crença em Deus; - emitir um conceito próprio de Deus; - escrever este conceito em um cartaz; - ler o seu cartaz.
  9. 9. CONCLUSÃO
  10. 10. Por possuir inteligência, o homem deseja saber qual é: - a fonte, a causa e a lei da vida. Há um sentimento instintivo da existência de um ser superior, desde o homem mais primitivo até nós. Já foram cultuados: - os fenômenos atmosféricos, o Sol, a Lua, animais, deuses maus e vingativos, etc. A busca da verdade sobre Deus, sobre o mundo e a vida, é necessária para o ser humano.
  11. 11. A existência de Deus nos é mostrada a toda hora, através: - da perfeição do corpo humano; - da perfeição da natureza; - das leis imutáveis e perfeitas que regem o Universo.
  12. 12. Einstein e a religião Quando escreveu o ENSAIO RELIGIÃO E CIÊNCIA, para a New York Times Magazine, em 1930, Einstein elaborou a idéia de três estágios do desenvolvimento da religião.
  13. 13. - O primeiro estágio , <ul><li>ele chamou de “religião do medo”. </li></ul><ul><li>“ Foi, antes de tudo, o medo, seja da fome, dos animais, das doenças ou da morte que levou o homem primitivo a adorar um deus. A mente humana criou seres imaginários de cuja vontade dependiam a vida ou a morte do indivíduo e da sociedade. E, para aplacar esses seres, os humanos lhes ofereciam súplicas e sacrifícios, formas primitivas de oração e rituais religiosos” . </li></ul>
  14. 14. - O segundo estágio <ul><li> ele escreveu, foi a “concepção social ou moral de Deus”, decorrente do desejo de orientação, amor e apoio”. </li></ul><ul><li>É o Deus que premia e castiga, ao qual ele já havia se referido anteriormente. Einstein via no Antigo e no Novo Testamentos uma ilustração admirável dessa transição de uma religião do medo para a religião da moral , ainda ligada a uma concepção antropomórfica de Deus. </li></ul>
  15. 15. - O terceiro estágio <ul><li>Einstein chamou de “sentimento religioso cósmico” e, segundo explicou, </li></ul><ul><li>“ é um conceito muito difícil de elucidar para as pessoas que não têm esse sentimento, uma vez que ele não comporta qualquer concepção antropomórfica de Deus”. </li></ul>
  16. 16. COMO É DEUS? Cada povo o concebe conforme sua evolução: - um ser material, poderoso; - vingativo, que precisa de prendas e sacrifícios de animais e humanos; - bom, mas severo, que castiga; - finalmente, bom, compreensivo, que nos ama e que nos oferece oportunidades de refazermos nossos caminhos.
  17. 17. A Doutrina Espírita <ul><li>Deus é a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas. </li></ul><ul><li> (Livro dos Espíritos, questão 1) </li></ul>
  18. 18. Viver sem a crença num ser superior é: - negar a obra da criação; - omitir o evidente, o real; - alimentar nosso orgulho; - permanecer no estado de ignorância; - negar a realidade, pois tudo, o visível e o invisível, nos mostra sua existência.

×