Conselho Inter-religioso na ONU

2.215 visualizações

Publicada em

Necessidade de incluir um Conselho Inter-religioso para promover a reconciliação entre as religiões como fundamento para a Paz Mundial

Publicada em: Espiritual
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.215
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
35
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • 06/29/10
  • Acreditamos que agora é o tempo quando as pessoas de fé sao chamadas para sustentar o mesmo fundamento, superando as barreiras e divisoes, e trabalhar juntos pelo bem comum da humanidade.
  • Conselho Inter-religioso na ONU

    1. 1. A Necessidade de um Conselho Interreligioso nas Nações Unidas Federação para a Paz Universal
    2. 2. A Importância da Religião <ul><ul><li>A Religião é uma parte indispensável na consciência e identidade humana. </li></ul></ul><ul><ul><li>A idéia religiosa forma a base da visão mundial e das ações seculares humanas. </li></ul></ul>
    3. 3. A Importância da Religião <ul><ul><li>A Religião nos orienta para entendermos sobre: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>nossas origens </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>nossa condição no mundo </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>nosso propósito e destino </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>A Religião forma civilizações, culturas, e sistemas políticos, econômicos e sociais. </li></ul></ul>
    4. 4. Impacto Positivo da Religião <ul><ul><li>A Religião guia os individuos e movimentos no caminho verdadeiro, construtivo, benéfico, e moralmente correto, dando significado, propósito, esperança. </li></ul></ul><ul><ul><li>A Religião inspira a compaixão, a doação, o servir, as ações humanitárias, o sacrifício pelos outros. </li></ul></ul><ul><ul><li>Uma liderança religiosa virtuosa, esclarecida, é essencial para conseguir a paz mundial. </li></ul></ul>
    5. 5. Impacto Negativo da Religião <ul><ul><li>A Religião pode, e frequentemente faz, influenciar e guiar indivíduos e movimentos em um caminho falso, destrutivo, prejudicial, e moralmente problemático </li></ul></ul><ul><ul><li>Uma liderança religiosa pobre, dá origem a diversos problemas e contribui para ambas, a divisão, e grande sofrimento em nosso mundo. </li></ul></ul>
    6. 6. Superando Conflitos Interreligiosos <ul><ul><li>A Religião muito frequentemente tem sido a origem de divisão e de muitos conflitos ao redor do mundo: Oriente Médio, Kashmir, Siri Lanka, Filippinas, Indonésia, Balkans, Caucasus, Tailandia/Cambodia, Nigéria, etc. </li></ul></ul><ul><ul><li>Este padrão deveria ser conservado através do diálogo, boa liderança, e cooperação. </li></ul></ul><ul><ul><li>As Religiões deveriam prover uma liderança de paz. </li></ul></ul>
    7. 7. Preâmbulo da Carta da ONU <ul><li>Nós, as pessoas das Naçoes unidas, nos determinamos a, salvar as gerações futuras dos flagelos da guerra , que duplamente em nossa vida tem trazido incontáveis sofrimentos para a humanidade.… </li></ul>
    8. 8. Preâmbulo da Carta da ONU … e para reafirmar a fé nos direitos humanos fundamentais, na dignidade e valor da pessoa humana, nos direitos iguais de homens e mulheres e de nações grandes e pequenas, e estabelecer condições sob a qual a justiça e o respeito para as obrigações que surgem de tratados e outras fontes de direito internacional possam ser mantidos, e promover o progresso social e melhores padrões de vida em maior liberdade, E PARA ESTES FINS, praticar a tolerância e viver juntos em paz uns com os outros como bons vizinhos, e unir nossas forças para manter a paz e a segurança internacional, e assegurar, pela aceitação de princípios e a instituição de métodos que a força armada não será usada, salvo no interesse comum, e empregar a maquinaria internacional para a promoção do avanço econômico e social de todas as pessoas….
    9. 9. Contínuos Flagelos da Guerra <ul><li>Apesar de enormes esforços para salvar as futuras gerações dos flagelos da guerra , recordações da história </li></ul><ul><ul><ul><li>Guerra da Coréia (1950-53) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Guerra do Vietna (1959-75) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Conflitos Balcas (1991-96) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Oriente Médio </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Ruanda </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Darfur </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Siri Lanca </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Caucasus </li></ul></ul></ul>
    10. 10. A Necessidade de um Conselho Interreligioso <ul><ul><li>A maioria de “nós, as pessoas” são pessoas que se identificam fortemente com uma visão religiosa mundial. </li></ul></ul><ul><ul><li>Não governamentais são crescentemente relevantes e importantes: sociedade civil, organizações de fé, movimentos religiosos,. </li></ul></ul><ul><ul><li>A Religião pode ser uma aliada para a paz, uma aliada para o desenvolvimento socio-econômico e a resolução de conflitos. </li></ul></ul>
    11. 11. O Valor dos Ensinamentos Religiosos <ul><ul><li>Todas as religiões ensinam a compaixão aos necessitados e o amor uns aos outros. </li></ul></ul><ul><ul><li>As Religiões têm o potencial para promover o perdão, a reconciliação, a restauração e a paz, pondo fim aos ciclos de violência e ressentimento. </li></ul></ul>
    12. 12. Mahatma Gandhi Dr. Martin Luther King, Jr. Madre Teresa
    13. 13. Líderes Interreligiosos Contribuem para a Paz
    14. 14. Convocação para a Renovação da ONU <ul><li>Um mundo de paz pode ser completamente realizado somente quando o conhecimento e os esforços dos líderes religiosos mundiais trabalham cooperativamente e respeitosamente com líderes nacionais. </li></ul><ul><li>Sérias considerações deveriam ser dadas para formar uma assembléia religiosa ou um conselho de representantes religiosos dentro da estrutura da ONU. </li></ul>Rev. Sun Myung Moon Discurso na Sede da ONU 18 de agosto de 2000
    15. 15. Resoluções da Assembléia Geral da ONU <ul><ul><li>“ Promoção do Diálogo Interreligioso” (A/RES/59/23, Novembro de 2004) </li></ul></ul><ul><ul><li>“ Promoção do Diálogo Interreligioso e a Cooperação para a Paz” (A/RES/60/10, Outubro de 2005) </li></ul></ul><ul><ul><li>“ Promoção do Diálogo Interreligioso e Intercultural , Entendimento e Cooperação para a Paz” (A/RES/60/L.11/Rev.2, Dezembro de 2006) </li></ul></ul>
    16. 16. Nações Patrocinadoras <ul><li>Liderada por Filipinas. Patrocinado por </li></ul>Azerbaijao Bangladesh Belarus Belize Benin Burkina Faso Cambodia Camarão Comoros Congo Costa Rica Djibouti Republica Dominicana Egito El Salvador Gabao Gambia Guatemala Guiné Haiti Honduras Indonésia Iran Cazaquistao Kuwait Filipinas Catar Russia Federação Sao Vicente e Grenadines Senegal Sudão Suriname Tajaquistão Tailandia Timor-Leste Uzbequistão Madagascar Malásia Ilhas Marshall Micronésia Mongólia Marrocos Myanmar Nicarágua Oman Paquistão Panama Papua Nova Guiné
    17. 17. Unidade Focal Auxilia o Diálogo <ul><li>… assegurar o seguimento organizacional e sistemátido desse diálogo através da designação de uma unidade focal na Secretaria para tratar dessas questões. </li></ul><ul><li>Resolução GA de Dezembro 2006 </li></ul><ul><li>RESULTADO: Unidade Focal foi estabelecida em 2007. </li></ul>
    18. 18. Chamada para Diálogo de Alto-Nível <ul><ul><li>Chamada para um “diálogo alto-nível de cooperação interreligiosa e intercultural para a promoção da tolerância, entendimento e respeito….” </li></ul></ul><ul><ul><li>RESULTADO: o Diálogo Alto-Nível de Entendimento Interreligioso e Intercultural e Cooperação para a Paz aconteceu de 4 a 5 de Outubro de 2007. </li></ul></ul>
    19. 19. SG Discurso no Diálogo Alto - Nível <ul><li>É hora de promover a idéia de que a diversidade é uma virtude, nao uma ameaça. É hora de explicar que diferenças religiosas, sistemas de credo e práticas culturais sao essenciais para a riqueza da experiência humana. E é hora de enfatizar que nossa humanidade em comum é maior– muito maior– que nossas diferenças. </li></ul><ul><li>  . </li></ul><ul><li> Ban Ki-moon </li></ul><ul><li>Secretário Geral da ONU </li></ul>
    20. 20. Assembléia Geral e Diálogo Interreligioso <ul><li>Como resultado da conferência interreligiosa realizada em Madri em Julho de 2008, organizada pelo Rei Abdullah da Arábia Saudita e o Rei Juan Carlos da Espanha, a Assembléia Geral convocou um diálogo alto-nível de 12 a 13 de Novembro de 2008 com a presença dos maiores líderes mundiais. </li></ul>
    21. 21. Conselho Interreligioso da ONU: Missão <ul><ul><li>Como um órgao da ONU, o conselho interreligioso contribui para a missão da ONU, como consta na carta, levando o conhecimento, percepção e capacidades da religião para apoiar os esforços da ONU em conseguir a paz e o desenvolvimento humano. </li></ul></ul>
    22. 22. Conselho Interreligioso da ONU: Funções <ul><ul><li>Reunir, dialogar, e juntos conferir os problemas críticos que a humanidade enfrenta </li></ul></ul><ul><ul><li>Aconselhar, guiar, e passar resoluções definidas por consenso, nos assuntos relevantes para a paz e o desenvolvimento humano </li></ul></ul><ul><ul><li>Encorajar o serviço comunitário, o voluntariado e o ativismo </li></ul></ul><ul><ul><li>Guiar as nações e as pessoas para agir de acordo com os princípios morais e espirituais </li></ul></ul>
    23. 23. Conselho Interreligioso da ONU: Sócios <ul><ul><li>Possivelmente 40 conselheiros representando as religioes maiores e, em uma base rotativa, as religiões menores, assim como “pessoas espirituais eminentes,” pelo prazo de três anos [por exemplo] </li></ul></ul>
    24. 24. O mundo deve ensinar às crianças o conhecimento de todas as culturas. Dr. Musa Bin Jaafar Bin Hassan (L) Presidente da Conferência Geral da UNESCO UNESCO
    25. 25. Discurso no Diálogo Alto-Nível <ul><li>Na era atual, de viagens globais em um instante por transmissões via satélite, as pessoas estão encontrando menos o familiar e mais “ os outros”. Esta realidade tem nutrido, levantando tensões interculturais e inter-religiosas, assim como a crescente alienação entre os vastos segmentos da população mundial. </li></ul><ul><li>Ban Ki-moon </li></ul><ul><li>Secretário Geral da ONU </li></ul>
    26. 26. Discurso no Diálogo Alto-Nível <ul><li>O encontro de hoje também vem em uma época particularmente afortunada, onde os Judeus marcam a celebração da Torah e os Muçulmanos se aproximam do fim do mês do Ramadan. Tais ocasiões nos fazem lembrar, que homens e mulheres de fé ao redor do mundo, podem estar unidos, ao invés de separados por suas convicções e suas crenças, por algo maior que eles mesmos. </li></ul><ul><li> Ban Ki-moon </li></ul><ul><li>Secretário Geral da ONU </li></ul>
    27. 27. Compaixão <ul><ul><li>Todos os homens sao responsáveis uns pelos outros. </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Talmud, Sanhedrin 27b ( Judaísmo ) </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Dê e vos será dado. </li></ul></ul><ul><ul><li>Lucas 6.38 (Cristianismo) </li></ul></ul><ul><ul><li>Todas as criaturas humanas são Filhos de Deus, e aqueles estimados por Deus são os que tratam Seus Filhos amavelmente . </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Hadith of Baihaqi ( Isla ) </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Um Enorme Coração Compassivo é a essência do Budismo. Gandavyuha Sutra (Budismo) </li></ul></ul>
    28. 28. Amar o Inimigo <ul><ul><li>Ame seus inimigos e ore por aqueles que o perseguem, então vocês podem ser filhos de seu Pai que está nos céus. </li></ul></ul><ul><ul><li>Mateus 5.43-48 (Cristianismo) </li></ul></ul><ul><ul><li>As boas e as más ações não são semelhantes. Evitar as más ações contra alguém é melhor do que realizá-las! Aquele com quem você teve inimizade se tornará um amigo íntimo. Qur’an 41.34 (Islam) </li></ul></ul>
    29. 29. Amar o inimigo <ul><ul><li>Socorre um inimigo antes de socorrer um amigo, para subjugar o ódio. </li></ul></ul><ul><ul><li>Tosefta, Baba Metzia 2.26 ( Judaismo ) </li></ul></ul><ul><ul><li>O ódio nunca termina através do ódio neste mundo; termina através do amor. </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Dhammapada 3-5 (Budismo) </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Faça o bem a quem te fez mal. </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Tao Te Ching 63 (Taoismo) </li></ul></ul></ul>
    30. 30. O que é a UPF? <ul><ul><li>Um amplo movimento da sociedade civil… </li></ul></ul><ul><ul><li>… formada por indivíduos e organizações </li></ul></ul><ul><ul><li>… guiada pelos princípios universais </li></ul></ul><ul><ul><li>… trabalham juntos para resolver os problemas críticos globais e construir um mundo de paz duradoura </li></ul></ul><ul><ul><li>… uma família sob Deus </li></ul></ul>
    31. 31. Guia de Princípios da UPF <ul><ul><li>Todos os seres humanos compartilham uma origem comum, Deus, a fonte do valor dos seres humanos e da natureza. </li></ul></ul><ul><ul><li>O serviço voluntário,viver pelo bem dos outros, é um pré-requisito essencial para a paz. </li></ul></ul><ul><ul><li>A reconciliação, que é necessária para alcançar a paz requer que aprendamos amar nossos inimigos. </li></ul></ul><ul><ul><li>A família é a escola primária do amor e da ética. </li></ul></ul><ul><ul><li>A cooperação interreligiosa é necessária para a paz duradoura. </li></ul></ul>
    32. 32. Chamada para a Renovação da ONU <ul><li>Devemos acrescentar instituições formais com política informal, instituições internacionais, sociedade civil, organizações do setor privado, e governos de nações, na busca de objetivos comuns. </li></ul><ul><ul><li>Kofi Annan </li></ul></ul><ul><ul><li>Ex Secretário Geral da ONU </li></ul></ul><ul><ul><li>“ Nós as Pessoas,” 3 de abril de 2000 </li></ul></ul>
    33. 33. Chamada para a Renovação da ONU <ul><li>O tempo chegou para as Nações Unidas planejarem suas ações juntamente com as organizações da sociedade civil. </li></ul><ul><ul><li>H.E. Anwarul K. Chowdhury </li></ul></ul><ul><ul><li>Ex Vice Secretário Geral da ONU </li></ul></ul>
    34. 34. A Religião Contribui para a Paz <ul><li>As negociações entre Menachem Begin, Anwar el-Sadat, e eu no Campo David em 1978 foram enormemente influenciadas por nossas religiões. Este foi um fato evidente de que um apelo conjunto em oração precederam nossas discussões…Begin e Sadat eram homens profundamente religiosos. </li></ul><ul><li> Jimmy Carter </li></ul><ul><li>Ex Presidente dos Estados Unidos da América </li></ul>
    35. 35. Uma Idéia de Que o Tempo Chegou <ul><li>Acreditamos que a criação de um conselho interreligioso ou uma unidade específica do entendimento interreligioso no sistema da ONU, é uma idéia de que o tempo chegou. </li></ul><ul><li>Hon. Jose de Venecia, Jr. </li></ul><ul><li>Ex Orador do Congresso das Filipinas </li></ul>

    ×