SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
Baixar para ler offline
QUALIDADE AMBIENTAL E SOCIAL NA EMPRESA COELCE
Alan Gledson da Silva Pereira1
Antonio Valencio da Silva Neto
Elcio de Sales Coelho
Odilio Augusto Souza Silva
Ana Isabel Calixto Donelardy2
Antonio Wilson dos Santos
Tharsis Cidalia de Sá Barreto Diaz Alencar
RESUMO
O presente artigo tem como tema principal apresentar as formas sustentáveis e sociais que a
empresa Coelce disponibiliza para seus consumidores a fim de reduzir impactos e gerar lucro,
ela foi escolhida como a primeira empresa em responsabilidade social segundo a premiação
da Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee) em 2011, e isso se
deve aos diversos programas que essa organização disponibiliza para a sociedade, dentre eles
podemos citar o “ecoelce” plano sócio-ambiental que troca lixo reciclável por bônus na conta
de energia, outro intento que essa organização gera é o “troca eficiente”, onde é feita a troca
de geladeiras da população que estão escritas no programa baixa renda. A Coelce possui uma
vasta gama de desígnios envolvendo a comunidade e o meio ambiente e tais projetos serão
apresentados no decorrer desse artigo, seguido da história e estudo de caso dessa empresa.
Palavras-Chave: Coelce; Sócio-ambiental e sustentabilidade;
1. INTRODUÇÃO
Um dos grandes problemas encontrados nas empresas atualmente trata-se da Gestão
Ambiental voltada para sustentabilidade e a Responsabilidade Social. No mercado está
surgindo um novo cliente, e os mesmo estão preocupados com o futuro no que se trata de
garantir a qualidade de vida das gerações posteriores, dai entra-se em questão as empresas que
tem um papel fundamental em desenvolver ações que venham conciliar crescimento
econômico e a sustentabilidade com alternativas viáveis que venham diminuir os impactos
ambientais e também gerar mudanças de hábitos da população.
Existe uma nova visão das empresas com relação ao seu crescimento que está ligado
ao posicionamento da satisfação das necessidades do presente sem comprometer as gerações
futuras de realizaresm seus próprios projetos que venham contribuir para a mesma. Neste
1
Graduandos do curso de Administração de Empresas da Faculdade Leão Sampaio de Juazeiro do Norte – CE. Email:
vendas.alan@yahoo.com; antonio.valencio@hotmail.com; odilio.08@hotmail.com; elciojhs@hotmail.com;
2
Professores Orientadores - Faculdade Leão Sampaio de Juazeiro do Norte – CE. Email: anaisabel@leaosampaio.edu.br;
falecomwilsonsantos@hotmail.com; tharsisdiaz@gmail.com;
2
sentido podemos destacar uma grande empresa de energia elétrica no estado do Ceará que
busca desenvolver constantemente qualidade ambiental, proporcionando comunicação com a
comunidade mostrando a sua preocupação com os recursos naturais e com qualidade de vida.
2. Desenvolvimento sustentável
Originado da palavra latina sustiner, sustentável significa manter vivo, defender. Ao
longo dos anos o termo teve várias interpretações sendo seu significado no âmbito
econômico: Restituir os recursos naturais consumidos pelas organizações. Hoje, presente nos
relatórios das empresas, nas propostas dos ambientalistas, nas teses cientificas, na mídia e em
todas as esferas da sociedade, o tema gestão sustentável virou moda, no bom sentido da
palavra (RBA – Revista Brasileira de Administração, ed. 87, março/abril, 2012).
Desenvolvimento sustentável significa atender às necessidades da geração atual sem
comprometer o direito de as futuras gerações atenderem a suas próprias necessidades (Cyro
Eyer do Valle, pág. 28, 2004). O autor nos mostra o conceito de sustentabilidade,
incentivando-nos a utilizar os nossos recursos hoje de forma a não degradá-los, assegurando
as necessidades econômicas, sociais e ambientais, sem comprometer o futuro de nenhuma
delas, dessa forma fazendo com que as gerações que virão possa usufruir do mesmo bem.
O autor continua, falando que o conceito de desenvolvimento sustentável também
deve ser promovido entre os consumidores. O consumo sustentável deve basear-se na
utilização de produtos e serviços que:
 Atendam às necessidades básicas da geração presente;
 Proporcionem uma melhor qualidade de vida;
 Minimizem o uso de substâncias e materiais tóxicos na elaboração do produto e do
serviço.
2.1 Crescimento econômico x sustentabilidade
Crescimento econômico e sustentabilidade são conceitos que, na maioria das
empresas, ainda não estão totalmente associados. “O crescimento econômico tem causado
pesados impactos ambientais devido ao aumento das emissões de gases de efeito estufa, com
gás carbônico (queima de petróleo e de árvores) e metano (criação de gado), e da redução de
áreas de florestas, com impactos sobre o clima e a biodiversidade. Por outro lado o
crescimento econômico tem conseguido reduzir desigualdades sociais e tirar milhões de
pessoas da pobreza (casos de Brasil, Índia e China), porém em razão ainda insuficiente (um
bilhão de pessoas passam fome no mundo) e o custo ambiental é alto”. (Vladimir Brandão,
RBA – Revista Brasileira de Administração, ed. 87, março/abril, 2012).
Continua o autor “acredito que a conciliação entre o crescimento econômico e
sustentabilidade depende da migração de uma economia baseada em carbono para uma
economia verde, que apresente fontes alternativas viáveis de energia e que obtenha maior
produtividade das matérias primas e com maiores índices de reciclagem e de resíduos, dentre
outros aspectos. Passa também pela mudança de hábitos de consumo da população.
3
3. ASPECTOS ECONÔMICOS DA GESTÃO AMBIENTAL E SOCIAL NAS
ORGANIZAÇÕES
O aumento da consciência coletiva no que diz respeito ao meio ambiente e a
complexidade das atuais demandas sociais e ambientais que a população repassa as empresas
encaminham a um novo posicionamento por parte dos empresários em relação a tais questões.
Está surgindo no mercado um novo perfil de consumidor, conhecido também como o
consumidor do futuro, o novo contexto econômico caracteriza-se por uma rígida postura
desses clientes, que passa a exigir não somente preço e qualidade nos produtos ou serviços,
mas, principalmente, a ética, boa imagem institucional no mercado e que atuem de forma
ecologicamente responsável.
Os programas de rotulagem ambiental, os conhecidos Selos Verdes, estão sendo
fortemente adotados em diferentes países, essa mudança afeta de forma direta nas exportações
de produtos de vários países por parte de empresas que sinaliza novos padrões de consumo e
de realização do comércio e trocas econômicas internacionais.
Segundo Takeshy Tachizawa em seu livro Gestão Ambiental e Responsabilidade
Social Corporativa (Pág. 24) “A transformação e a influência ecológica nos negócios se
fazem sentir de maneira crescente e com efeitos econômicos cada vez mais profundos. As
organizações que tomarem decisões estratégicas integradas à questão ambiental e ecológica
conseguirão significativas vantagens competitivas, quando não, redução de custos e
incremento nos lucros a médio e longo prazos.
3.1 TECNOLOGIAS DE GESTÃO AMBIENTAL E DE
RESPONSABILIDADE SOCIAL
A tecnologia não é uma força isolada. Na verdade é o que impulsiona a competição
global, os gastos em pesquisa e desenvolvimento, típicos dos países desenvolvidos são
extremamente fundamentais. Com isso o encurtamento dos ciclos de vida dos produtos
ressalta a situação pela redução do número de anos, onde o resultado significará maior
número de empresas, que necessitarão de volume amplo significativo para que possam
sobreviver.
4
As novas tecnologias da informação, de certa forma, levarão a novas formas de
administração e, consequentemente, a um novo tipo de gestor, onde esse administrador terá
que trabalhar em organizações com a hierarquia horizontal, ou seja, menos divisões de setores
e departamentos, cujo ambiente informacional possibilitará que a maioria das pessoas
comuniquem-se de uma forma bem mais ágil e prática por redes informatizadas.
Em reflexo da implantação dessas tecnologias para a gestão ambiental e
responsabilidade social, terão grandes ganhos no que se trata de redução de papel, eliminação
do uso de mídias magnéticas para arquivamento de informações, outro grande ganho será a a
maior eficácia em sistemas de monitoramento da proteção ao meio ambiente e do
gerenciamento da responsabilidade social com suporte dos recursos da informática.
3.2 RESPONSABILIDADE SOCIAL E AMBIENTAL NAS
ORGANIZAÇÕES
A responsabilidade social está transformando-se num parâmetro, e referencial de
excelência, para o mundo dos negócios e para todo o Brasil. Segundo a fundação para o
Prêmio Nacional da Qualidade (2007), as organizações socialmente responsáveis devem
abordar suas responsabilidades perante a sociedade e o exercício da cidadania, por meio de
estágios que vão desde uma fase embrionária até a sua fase mais avançada.
Nesse caso, são cinco estágios: o primeiro, diz que a organização não assume
responsabilidades perante a sociedade e não toma ações em relação ao exercício da cidadania,
não existindo, portanto, promoção do comportamento ético.
O segundo explica que a organização reconhece os impactos causados por seus
produtos, processos e instalações, apresentando algumas ações isoladas, no sentido de
minimizá-los. Eventualmente busca promover o comportamento ético.
No estágio três, a organização está iniciando a sistematização de um processo de
avaliação dos impactos de seus produtos, processos e instalações e exerce alguma liderança
em questões de interesse da comunidade. Existe envolvimento das pessoas em esforços de
desenvolvimento social.
Já no estágio quatro, podemos perceber que o processo de avaliação dos impactos dos
produtos, processos e instalações está em fase de sistematização. A organização exerce
liderança em questões de interesse da comunidade de diversas formas. O envolvimento das
5
pessoas em esforços de desenvolvimento social é freqüente. A organização promove o
comportamento ético.
Nó último estágio, ou seja, o mais avançado, o processo de avaliação dos impactos dos
produtos, processos e instalações está sistematizado, buscando antecipar as questões públicas.
A organização lidera questões de interesse da comunidade e do setor. O estímulo à
participação das pessoas em esforços de desenvolvimento social é sistemático. Existem
formas implementadas de avaliação e melhorias da atuação da organização no exercício da
cidadania e no tratamento de suas responsabilidades públicas.
Esses níveis muito bem explicado por Takeshy Tachizawa, mostra os elementos de
envolvimento das organizações em relação a sociedade, onde a cada estágio a empresa torna-
se mais ética e responsável em relação a sociedade e ao meio ambiente, o nível cinco, que é o
estágio mais elevado mostra a preocupação total com a sociedade.
4. ISO 14001
A ISO 14001 é uma norma internacionalmente reconhecida que define o que deve ser
feito para estabelecer um Sistema de Gestão Ambiental (SGA) efetivo. A norma é
desenvolvida com objetivo de criar o equilíbrio entre a manutenção da rentabilidade e a
redução do impacto ambiental; com o comprometimento de toda a organização. Com ela é
possível que sejam atingidos ambos objetivos.
Existem alguns aspectos que são de estrema importância na formação da ISO como;
Requisitos gerais, Política ambiental, Planejamento da implementação e operação,
Verificação e ação corretiva e Análise crítica pela administração. Com isso podemos destacar
os aspectos de seu negócio que impactam o meio ambiente e compreender a legislação
ambiental relevante à sua situação. O próximo passo é preparar objetivos para melhoria e um
programa de gestão para atingi-los, com análises críticas regulares para melhoria contínua. A
BSI pode periodicamente auditar o sistema e, caso conforme, certificar a sua companhia na
ISO 14001.
6
5. ESTUDO DE CASO
A Coelce se destaca pela qualidade de desempenho ao ofertar energia para todo o
Estado e foi por isso que foi escolhida a melhor empresa de 2011 do ramo no pais, sua área
de concessão abrange os 184 municípios cearenses, que possuem uma população de mais de
8 milhões de habitantes, em um território de 149 mil quilômetros quadrados.
Sua sede está localizada na capital, Fortaleza, com oito unidades principais, entre
centros de serviços e de manutenção, e 201 lojas de atendimento em todo o Estado. Ela é
terceira maior distribuidora do Nordeste em volume comercializado de energia, com
fornecimento para mais de 2,8 milhões de clientes, dos quais 2,1 milhões são da classe
residencial, 5,9 mil da categoria industrial, 151,3 mil comerciais e 35,7 mil institucionais.
Sociedade anônima de capital aberto desde 1995, é controlada pela Endesa, por meio
da holding Investluz S.A., que detém 56,6% do capital total e 91,66% do capital votante. A
companhia foi privatizada em 1998 e ganhou o direito de concessão pelo prazo de 30 anos, a
partir daquela data. Em outubro de 2007, ocorreu uma reorganização societária da Endesa
S.A, sediada na Espanha, que é controladora indireta da Coelce. Desde então as empresas
Enel e Acciona assumiram o controle acionário da Endesa S.A.
Sabendo da importancia da missão e valores para uma organização, a Coelce desenvolvel de
forma a deixar claro a que se propõe a sua existencia no mercado e para mostrar a seus
coloboradores suas diretrizes, afim de proporcionar a seus consumidores o melhor serviço
possivel. A Coelce tem como missão e valores:
5.1 MISSÃO
Energia orientada para um relacionamento próximo e transparente com nossos
clientes, crescendo junto com o Ceará e gerando valor para os acionistas, através da
satisfação e compromisso de todo o nosso time.
5.2 VISÃO
A missão da Coelce que é prevista para ser alcançada em 2011, tem foco em três
pontos muito relevantes para as organizações, são eles:
Gente: A melhor empresa para se trabalhar no Nordeste;
Cliente: A número 1, no Ceará, em atendimento e proximidade com clientes;
7
Resultado: Uma das três melhores empresas de distribuição de energia elétrica do Brasil.
5.3 VALORES
- Respeitamos a vida (Segurança em tudo que fazemos, Compromisso com a sociedade e o
meio ambiente e Respeito às pessoas).
- Somos Simples (Simplicidade nas ações, Transparência e confiança nas relações)
- Criamos Valor ( Inovação em processos e negócios, Compromisso, profissionalismo e
Parcerias sustentáveis)
5.4 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL:
Outro ponto importante que devemos mostrar nesse estudo de caso é a estrutura
organizacional desse empresa, pois sua organização difere das demais, por não ser voltado
somenta para sua realidade mas sim para seu pensamento, ambiental e social.
6. HISTÓRIA DA COELCE
Essa Companhia é uma das maiores e melhores empresas geradoras e distribuidora de
energia elétrica do brasil ela se concentra em toda região do Estado do Ceará cuja sede está
situada na cidade Fortaleza. Surgiu em 30 de agosto de 1971 por meio da Lei Estadual nº.
8
9.477 de 05/07/1971 mediante a fusão de quatro Empresas distribuidoras de energia elétrica,
que funcionavam antigamente no território cearense: Companhias de Eletricidade do Cariri -
CELCA, Eletrificação Centro - Norte do Ceará- CENORT, Companhia Nordeste de
Eletrificação de Fortaleza – CONEFOR e Companhia de Eletrificação do Nordeste – CERNE.
Mas se tornou organização privada em 2 de abril de 1998 através de um leilão público
realizado na Bolsa de Valores do Rio de Janeiro onde foi adiquirida pela Endesa Espanha
empresa espanhola que atua nesse ramo em varios paises do mundo. Atualmente as atividades
da empresa são fiscalizadas e regulamentadas pelas agências reguladoras ARCE e ANEEL
que são responsáveis pela distribuição de energia elétrica no estado do Ceará, cobrindo uma
extensa área de 148.825 km² e 184 municípios, tendo em seu poder cerca de 2.500.000
unidades de consumo.
O sucesso dessa empresa serve de inspiração para as demais organizações pois suas
atividades são voltadas para um lado ambiental e social como venos nos projetos
apresentados e isso não diminui seus lucros, como é visto em paradgmas, e sim a torna mais
sustentável e pronta para liderar esse mercado.
7. SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL DA COELCE
A Coelce possui um Sistema de Gestão ambiental certificado pela NBR ISO
14001:2004, que se aplica a todas as atividades da empresa. As responsabilidades do SGA são
compartilhadas com as pessoas que trabalhem para a Coelce ou em seu nome.
Compromisso com o Meio Ambiente. A Coelce apresenta varias ferramentas
utilizadas dentro da SGA. A Politica de Meio Ambiente tem por responsabilidade mostrar a
comunidade a sua preocupação a respeito da ética ambiental, educação ambiental,
compromisso com a legalidade e a gestão de resíduos. Através dessa politica a empresa
mostra a sua forma de trabalhar e deixa o seu cliente mais satisfeito por tantas ações
corretivas e preventivas que vai beneficiar a própria sociedade.
8. DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DA EMPRESA
A Coelce possui um modelo de negócio pautado no desenvolvimento sustentável, que se
traduz em crescimento econômico-financeiro e criação de valor a longo prazo para todas as
suas partes interessadas. Sua estratégia de atuação está baseada:
9
 Na gestão eficiente e responsável, que agregue valor para o acionista, garanta a
empregabilidade para seus colaboradores e ofereça um serviço de qualidade para seus
consumidores;
 No emprego eficiente dos recursos, para minimizar os impactos sobre o meio
ambiente;
 Na maximização da geração de riqueza para todas as partes interessadas, que
investem, trabalham ou utilizam seus serviços; e
 No desenvolvimento de projetos, que propiciem resultados permanentes e
transformadores nas comunidades atendidas.
Para incorporação da sustentabilidade em seu modelo de negócio, por meio do desempenho
integrado entre o crescimento econômico, a responsabilidade social e o compromisso
ambiental, a Coelce possui sete compromissos, os quais se constituem as diretrizes para a
gestão de seus negócios.
Compromissos com o Desenvolvimento Sustentável
9. PROJETOS AMBIENTAIS E SOCIAS DA COELCE
A Coelce trabalha com vários projetos sociais que visa um contato mais direto com a
população, além de apoiar outros projetos em parceria com outras instituições, sendo assim
um importante modelo para a sociedade.
10
9.1 BAÚ DE LEITURA
Esse projeto existente desde 2005 e incentiva à leitura e a disseminação do
conhecimento em comunidades com baixo desenvolvimento socioeconômico. Onde essas
comunidades são beneficiadas recebendo um acervo com 300 livros infantis e infanto-juvenis.
Durante a entrega, a Coelce reforça a importância do hábito de ler. Os livros distribuídos
trazem histórias cativantes, fazendo com que estimule ainda mais o gosto pela leitura. Em
2010, o projeto beneficiou por volta de 12 mil crianças de escolas públicas, ONGs e
associações comunitárias, investindo mais de R$ 43 mil. Foram atendidas 35 instituições
situadas em 11 municípios cearenses.
9.2 ECOELCE
O Ecoelce é um dos projetos mais conhecidos da Coelce está em vigor desde 2007, o
Programa Coelce de Desenvolvimento Social pela Energia Consumida (Ecoelce) troca lixo
reciclável por descontos na energia consumida. Por meio da coleta seletiva, o material levado
pelos clientes até os locais credenciados é pesado e transformado em bônus na conta de
energia elétrica, que pode chegar inclusive ao valor zero. Dessa forma incentiva à população a
fazer a coleta seletiva do lixo, se beneficiando por tal feito.
Desde que foi adotado, o programa já reciclou cerca de 10.426 mil toneladas de
materiais e concedeu descontos nas contas de luz de mais de 1 milhão de reais. Dentre os
benefícios destacam-se: eficiência energética com o processo de reciclagem, geração de renda
para catadores de recicláveis; educação ambiental, inclusive por meio de parcerias com
escolas, que promovem gincanas conjuntas de arrecadação de lixo; incentivo ao fornecimento
seguro de energia elétrica, com menor quantidade de ligações clandestinas; economia nos
custos dos municípios no tratamento desses resíduos e redução do volume de lixo enviado aos
aterros sanitários.
O Ecoelce traz benefícios a: Sociedade, onde a população de baixa renda destina o
valor da economia para adquirir alimentos ou no pagamento de moradia; Ambiente, onde
contribui de forma significativa para a preservação ambiental, pois gera menos lixos e
economiza energia para extrair da natureza as matérias-primas e transformá-las nos produtos
como papel, alumínio, etc. Por último, Econômicos, pois faz com que haja uma redução de
custo dos municípios no tratamento de resíduos.
11
9.3 COELCE SOLIDÁRIA
Mais uma ação que a Coelce trabalha em benefício da sociedade, em 2010, o
Programa Coelce Solidária repassou mais de R$ 11 milhões para instituições sem fins
lucrativos. O bem-estar e a qualidade de vida da sociedade norteiam as ações dessa iniciativa,
que envolve desde doação de móveis usados até a arrecadação de fundos para entidades sem
fins lucrativos. O projeto trabalha com a doação de móveis e equipamentos, arrecadação por
meio da conta de energia, onde há a doação por meio dos clientes da conta de energia e
repasse para entidades, por último, apoio à busca de crianças desaparecidas, onde a Coelce
dispõe de um espaço na conta de energia elétrica para a divulgação de imagens de crianças
desaparecidas.
9.4 LUZ SOLIDÁRIA
Esse projeto é uma Iniciativa destinada a contribuir para a conservação do meio
ambiente e melhoria das condições socioeconômicas das comunidades cearenses, consolidado
em 2010, consiste na oferta de desconto para incentivar a troca de eletrodomésticos usados,
com alto consumo de energia, por equipamentos novos e mais ecoeficientes, como geladeira,
freezer e aparelhos de ar condicionado. A Coelce espera promover a inclusão social por meio
da qualificação profissional, organização comunitária e consciência ambiental, tendo como
pilares as práticas do cooperativismo. Outro benefício do Luz Solidária é o incentivo ao
voluntariado corporativo. Cada projeto cadastrado tem um colaborador da Coelce como
padrinho, que acompanha o desenvolvimento das ações e mantém um relacionamento estreito
com os comunitários.
9.5 EFICIÊNCIA ENERGÉTICA
Combater o desperdício de energia elétrica é o principal objetivo desse programa que,
entre outras iniciativas, moderniza os sistemas de iluminação e incentiva a troca de
equipamentos elétricos antigos por outros modernos e mais eficientes do ponto de vista
energético, com selo de qualidade Procel.
12
Esse projeto atende aos clientes residenciais, onde os projetos Troca Eficiente e
Escola Coelce Caminhos Eficientes atuam em conjunto para promover a eficiência energética
da população de baixa renda. Coelce Solidária com a Saúde Pública, onde, objetiva reduzir o
desperdício de energia elétrica em hospitais públicos do Estado do Ceará.
9.6 CINE COELCE
Em 2010, a Coelce promoveu oficinas de animação, a partir das quais crianças de
comunidades de baixa renda são convidadas a retratar temas de responsabilidade
socioambiental de forma lúdica, por meio da criação de desenhos animados. A Coelce
também concedeu dez bolsas de estudo para os alunos que de destacaram no ano anterior para
participarem do curso técnico de cinema de animação na Casa Amarela Eusélio Oliveira, da
Universidade Federal do Ceará (UFC).
9.7 ENERGIA SOCIAL
Tem por objetivo valorizar o artesanato local e contribuir com iniciativas de geração
de renda para o desenvolvimento socioeconômico de comunidades cearenses com alto índice
de vulnerabilidade social. A Coelce oferece um amplo apoio, desde fornecimento do material,
capacitação dos moradores por meio de cursos profissionalizantes, até a consolidação de uma
rede de comércio solidário. Os produtos trabalhados nessas comunidades variam de peças
artesanais nas tipologias: crochê, bordado, patchwork, trançado de palha de carnaúba, renda
de filé e bilro, papel, mosaico e argila, até produtos manufaturados nos ramos de confecção,
serigrafia e alimentação, para fornecimento de serviços de Buffet.
9.8 COELCE VOLUNTÁRIOS
Tem por objetivo fazer campanhas de arrecadação de alimentos e de apoio a entidades
sem fins lucrativos, onde, também estimula o espírito de solidariedade e trabalho em equipe
dos colaboradores da companhia. Outro fato também importante é o fato de os colaboradores
13
também realizarem campanhas internas de arrecadação de cupons fiscais e tampinhas
plásticas que se revertem em dinheiro para nove instituições.
9.9 COELCE NOS BAIRROS
Esse projeto realiza uma série de ações de aproximação com a população, sempre de
caráter educativo ou econômico (parcelamento de dívidas, regularização de serviços e apoio à
obtenção de documentos oficiais). A Coelce promoveu uma série de atividades em contato
direto com as comunidades, onde os principais destaques do ano foram: Ações Sociais, onde
ao todo foram oito iniciativas em 2010, que proporcionaram acesso a diversos serviços
sociais, encontros com as comunidades, onde o principal objetivo é disseminar informações
sobre o uso seguro e consciente da energia elétrica, dicas de economia e preservação
ambiental. Educação infantil, onde, ensina as crianças a respeito da importância da
preservação ambiental, os riscos de brincar com pipas próximas às redes elétricas e outras
dicas de segurança.
10. PREMIAÇÕES E RECONHECIMENTO
A Coelce se mostra uma empresa muito preocupada em dar tando qualidade no seu
serviço quanto sustentabilidade, financeiramente, ecologicamente e socialmente falando, e tal
ocupação lhe gera diversos reconhecimentos e premiações que só dão o credito merecido a
essa organização por suas atividades. Por ser muita a quantidade de prêmios apresentaresmos
alguns importantes em sua história, são eles:
 Prêmio ABRADEE de 2011, 2010 e 2009: Melhor Distribuidora de Energia do Brasil
e também a Melhor na Avaliação do Cliente, obtidos pela 3ª vez consecutiva. Ainda
foi conquistado o prêmio de Melhor Distribuidora do Nordeste pela 6ª vez consecutiva
e, também, o 1º lugar do Brasil em Responsabilidade Social.
 Certificado IBEF de Sustentabilidade 2011: Certificado concedido pelo Instituto
Brasileiro de Executivos de Finanças, a Coelce recebeu o certificado de Excelência em
Sustentabilidade.
14
 Selo de Responsabilidade Cultural 2010: Reconhecimento pela contribuição para o
desenvolvimento e valorização da diversidade cultural do Ceará. O selo é promovido
pela Secretaria de Cultura do Estado.
 Prêmio FINEP de Inovação 2010: A Coelce foi premiada como a 2ª melhor empresa
do Nordeste em Gestão da Inovação essa premiação foi concedida pela Financiadora
de Estudos e Projetos do Ministério da Ciência e Tecnologia (FINEP).
 Prêmio Cier de Qualidade - Satisfação de Clientes 2010: Concedido pela Comissão de
Integração Energética Regional, órgão internacional do setor energético da América
Latina. A Coelce recebeu o 1º lugar em satisfação de clientes no grupo de empresas
com mais de 500.000 consumidores, com destaque especial para a melhor avaliação
nos aspectos de Responsabilidade Social.
11. METODOLOGIA
15
Para realização do presente trabalho foi feito levantamentos de dados secundários em
livros, sites, artigos e entrevista ao qual nos deram informações precisas sobre o tema
abordado.
Na parte prática do trabalho fizemos uma visita tecnica a empresa, onde foi feito uma
entrevista com o gerente de atendimento ao qual nos deu informações necessrárias para
desenvolver esse projeto.
12. CONSIDERAÇÕES FINAIS
16
A Gestão Ambiental nas organiações passou a ser fundamental não só em termos
economicos mas em termos de que é preciso faze-la para dar uma melhor condição de vida a
os habitantes do planeta, os impactos caudos pelos seres humanos nunca foram tão sentidos
como atualmente pois a atividade humana cresceu descomunalmente desde os primordios.
Diante dessa problema foi preciso as organizações desenvolverem progamas que possam dar
manutenção a vida na terra e foi com essas diretrizes que a empresa Coelce começou a mudar
sua e visão e se tornou referencia nesse sentido.
Com base nessa visão a Coelce que tornou-se referencia rapidamente devido ao seu
crescimento, tornou-se pioneira no sentido de criar projetos que possam alinhar o bom uso
dos recursos naturais e a conquista de lucro, convenios com o setor publico e com o privido
foram feitos afim de garantir a maxima lucratividade e a boa gestão dos planos fazendo assim
com que os mesmos tenham exito, dando os melhores resultados possiveis a projetos
excelentes como citados nesse artigo.
Contudo é imensuravel os benificios que essa empresa trouxe a sociedade, pois com
esses planos ela gera uma conciencia ambiental a população num geral, independente da
iniciativa publica, e esse ponto torna-se valioso afim de propiciar o conhecimento que pode
ser propagado por meio da gestao ambiental que empresa nos mostra.
13. REFERENCIAL BIBLIOGRÁFICO
17
COSTA, Antonia Valdelucia. (Org.) Apostila de Metodologia da pesquisa e do trabalho
científico. Juazeiro do Norte: 2009.
DEMAJOROVIC, Alcir Vilela Júnior. Modelos e Ferramentas de Gestão Ambiental –
Desafios e Perpectivas para as organizações. 1º ed. São Paulo 2006: Editora SENAC
BARBIERI, José Carlos. Gestão ambiental empresarial – São Paulo: Saraiva, 2004.
TACHIZAWA, Takeshy. Gestão Ambiental e Responsabilidade Social Corporativa -
Estratégia de negócios focada na realidade Brasileira. 3ª Ed. São Paulo 2005: Editora Atlas.
PORTAL COELCE, pesquisado em 3 de novembro de 2011 em:
https://www.coelce.com.br/default.aspx
COELCE SUSTENTABILIDADE, pesquisa em 4 de novembro de 2011 em:
http://www.coelcesites.com.br/sustentabilidade/index.php
14. ANEXO:
18
Algumas imagens dos projetos realizados pela Coelce:

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

ApresentaçãO Multiplicadores
ApresentaçãO MultiplicadoresApresentaçãO Multiplicadores
ApresentaçãO Multiplicadoresthaisfantazia
 
Trabalho pesquisa sobre responsabilidade social e ambiental
Trabalho pesquisa sobre responsabilidade social e ambientalTrabalho pesquisa sobre responsabilidade social e ambiental
Trabalho pesquisa sobre responsabilidade social e ambientalJoao Moreira
 
ASPECTOS SOCIAIS E EDUCACIONAIS NO MEIO AMBIENTE: UM ESTUDO DE CASO DA ARACRU...
ASPECTOS SOCIAIS E EDUCACIONAIS NO MEIO AMBIENTE: UM ESTUDO DE CASO DA ARACRU...ASPECTOS SOCIAIS E EDUCACIONAIS NO MEIO AMBIENTE: UM ESTUDO DE CASO DA ARACRU...
ASPECTOS SOCIAIS E EDUCACIONAIS NO MEIO AMBIENTE: UM ESTUDO DE CASO DA ARACRU...1sested
 
Plataforma por uma economia inclusiva, verde e responsável
Plataforma por uma economia inclusiva, verde e responsávelPlataforma por uma economia inclusiva, verde e responsável
Plataforma por uma economia inclusiva, verde e responsávelTulio Malaspina
 
Guia ASGI - Metrô de São Paulo
Guia ASGI - Metrô de São PauloGuia ASGI - Metrô de São Paulo
Guia ASGI - Metrô de São PauloMetrdeSoPaulo
 
AVA - Aula-tema 04: O caminho da sustentabilidade: dimensões e indicadores - ...
AVA - Aula-tema 04: O caminho da sustentabilidade: dimensões e indicadores - ...AVA - Aula-tema 04: O caminho da sustentabilidade: dimensões e indicadores - ...
AVA - Aula-tema 04: O caminho da sustentabilidade: dimensões e indicadores - ...Maycck .
 
As empresas brasileiras possuem capacidades internas para responder aos desaf...
As empresas brasileiras possuem capacidades internas para responder aos desaf...As empresas brasileiras possuem capacidades internas para responder aos desaf...
As empresas brasileiras possuem capacidades internas para responder aos desaf...Fundação Dom Cabral - FDC
 
Aula 2 2014.1 ucam - rsa - conceituacoes rsa
Aula 2   2014.1 ucam - rsa - conceituacoes rsaAula 2   2014.1 ucam - rsa - conceituacoes rsa
Aula 2 2014.1 ucam - rsa - conceituacoes rsaAngelo Peres
 
Composta no Bairro - Correio Popular - 2
Composta no Bairro - Correio Popular - 2Composta no Bairro - Correio Popular - 2
Composta no Bairro - Correio Popular - 2Novaterra Ambiental
 
A responsabilidade social
A responsabilidade socialA responsabilidade social
A responsabilidade socialcantanhede096
 
Sustentabilidade Empresarial: Instrumento de Competitividade
Sustentabilidade Empresarial: Instrumento de CompetitividadeSustentabilidade Empresarial: Instrumento de Competitividade
Sustentabilidade Empresarial: Instrumento de CompetitividadeLaercio Bruno Filho
 
Responsabilidade social da Google
Responsabilidade social da GoogleResponsabilidade social da Google
Responsabilidade social da Googlecantanhede096
 
3484 a-face-da-fabrica-do-futuro
3484 a-face-da-fabrica-do-futuro3484 a-face-da-fabrica-do-futuro
3484 a-face-da-fabrica-do-futuroDiego Flores
 

Mais procurados (19)

Gestão de resíduos sólidos
Gestão de resíduos sólidosGestão de resíduos sólidos
Gestão de resíduos sólidos
 
Aprsentação RL Higiene
Aprsentação RL HigieneAprsentação RL Higiene
Aprsentação RL Higiene
 
ApresentaçãO Multiplicadores
ApresentaçãO MultiplicadoresApresentaçãO Multiplicadores
ApresentaçãO Multiplicadores
 
Trabalho pesquisa sobre responsabilidade social e ambiental
Trabalho pesquisa sobre responsabilidade social e ambientalTrabalho pesquisa sobre responsabilidade social e ambiental
Trabalho pesquisa sobre responsabilidade social e ambiental
 
ASPECTOS SOCIAIS E EDUCACIONAIS NO MEIO AMBIENTE: UM ESTUDO DE CASO DA ARACRU...
ASPECTOS SOCIAIS E EDUCACIONAIS NO MEIO AMBIENTE: UM ESTUDO DE CASO DA ARACRU...ASPECTOS SOCIAIS E EDUCACIONAIS NO MEIO AMBIENTE: UM ESTUDO DE CASO DA ARACRU...
ASPECTOS SOCIAIS E EDUCACIONAIS NO MEIO AMBIENTE: UM ESTUDO DE CASO DA ARACRU...
 
Plataforma por uma economia inclusiva, verde e responsável
Plataforma por uma economia inclusiva, verde e responsávelPlataforma por uma economia inclusiva, verde e responsável
Plataforma por uma economia inclusiva, verde e responsável
 
Rumo ao capitalismo sustentável
Rumo ao capitalismo sustentávelRumo ao capitalismo sustentável
Rumo ao capitalismo sustentável
 
Guia ASGI - Metrô de São Paulo
Guia ASGI - Metrô de São PauloGuia ASGI - Metrô de São Paulo
Guia ASGI - Metrô de São Paulo
 
AVA - Aula-tema 04: O caminho da sustentabilidade: dimensões e indicadores - ...
AVA - Aula-tema 04: O caminho da sustentabilidade: dimensões e indicadores - ...AVA - Aula-tema 04: O caminho da sustentabilidade: dimensões e indicadores - ...
AVA - Aula-tema 04: O caminho da sustentabilidade: dimensões e indicadores - ...
 
As empresas brasileiras possuem capacidades internas para responder aos desaf...
As empresas brasileiras possuem capacidades internas para responder aos desaf...As empresas brasileiras possuem capacidades internas para responder aos desaf...
As empresas brasileiras possuem capacidades internas para responder aos desaf...
 
Responsabilidade social natura
Responsabilidade social   naturaResponsabilidade social   natura
Responsabilidade social natura
 
Aula 2 2014.1 ucam - rsa - conceituacoes rsa
Aula 2   2014.1 ucam - rsa - conceituacoes rsaAula 2   2014.1 ucam - rsa - conceituacoes rsa
Aula 2 2014.1 ucam - rsa - conceituacoes rsa
 
Composta no Bairro - Correio Popular - 2
Composta no Bairro - Correio Popular - 2Composta no Bairro - Correio Popular - 2
Composta no Bairro - Correio Popular - 2
 
A responsabilidade social
A responsabilidade socialA responsabilidade social
A responsabilidade social
 
Sustentabilidade Empresarial: Instrumento de Competitividade
Sustentabilidade Empresarial: Instrumento de CompetitividadeSustentabilidade Empresarial: Instrumento de Competitividade
Sustentabilidade Empresarial: Instrumento de Competitividade
 
Responsabilidade social da Google
Responsabilidade social da GoogleResponsabilidade social da Google
Responsabilidade social da Google
 
1029
10291029
1029
 
3484 a-face-da-fabrica-do-futuro
3484 a-face-da-fabrica-do-futuro3484 a-face-da-fabrica-do-futuro
3484 a-face-da-fabrica-do-futuro
 
Cap3
Cap3Cap3
Cap3
 

Semelhante a Gestao Ambiental e Social na Empresa Coelce

Trabalho colaborativo grupo 3 sello final.
Trabalho colaborativo grupo 3 sello final.Trabalho colaborativo grupo 3 sello final.
Trabalho colaborativo grupo 3 sello final.Gloria Ribeiro
 
Responsabilidade Social
Responsabilidade SocialResponsabilidade Social
Responsabilidade SocialIzabel Mayr
 
As empresas brasileiras possuem capacidades internas para lidar com os desafi...
As empresas brasileiras possuem capacidades internas para lidar com os desafi...As empresas brasileiras possuem capacidades internas para lidar com os desafi...
As empresas brasileiras possuem capacidades internas para lidar com os desafi...Lucas Amaral Lauriano
 
Acoes colaborativas entre empresas em Responsabilidade Social Corporativa
Acoes colaborativas entre empresas em Responsabilidade Social CorporativaAcoes colaborativas entre empresas em Responsabilidade Social Corporativa
Acoes colaborativas entre empresas em Responsabilidade Social CorporativaRicardo Mutuzoc
 
Indicadores Ethos de responsabilidade social.pdf
Indicadores Ethos de responsabilidade social.pdfIndicadores Ethos de responsabilidade social.pdf
Indicadores Ethos de responsabilidade social.pdfjoseteste1
 
ApresentaçãO Multiplicadores
ApresentaçãO MultiplicadoresApresentaçãO Multiplicadores
ApresentaçãO Multiplicadoresthaisfantazia
 
Apresentação Multiplicadores
Apresentação MultiplicadoresApresentação Multiplicadores
Apresentação Multiplicadoresguestcd7b95
 
Curso apreendizagem sustentabilidade
Curso apreendizagem   sustentabilidadeCurso apreendizagem   sustentabilidade
Curso apreendizagem sustentabilidadeGabriel Josias
 
A CONTABILIDADE NO UNIVERSO SUSTENTÁVEL
A CONTABILIDADE NO UNIVERSO SUSTENTÁVELA CONTABILIDADE NO UNIVERSO SUSTENTÁVEL
A CONTABILIDADE NO UNIVERSO SUSTENTÁVELMaria Araújo
 
Síntese 2
Síntese 2Síntese 2
Síntese 2IJMW12G
 
Rumo à Integração da Sustentabilidade no Sistema de Gestão Empresarial
Rumo à Integração da Sustentabilidade no Sistema de Gestão EmpresarialRumo à Integração da Sustentabilidade no Sistema de Gestão Empresarial
Rumo à Integração da Sustentabilidade no Sistema de Gestão EmpresarialLucas Amaral Lauriano
 
Gestao Ambiental.pdf
Gestao Ambiental.pdfGestao Ambiental.pdf
Gestao Ambiental.pdfJosAndr30
 
1º trabalho analise matriz swot empreendedorismo 2
1º trabalho analise matriz swot empreendedorismo 21º trabalho analise matriz swot empreendedorismo 2
1º trabalho analise matriz swot empreendedorismo 2Ana Genesy
 
Gestaoda responsabilidadesocial
Gestaoda responsabilidadesocialGestaoda responsabilidadesocial
Gestaoda responsabilidadesocialLuana Fidelis
 
Cap elida pedrini, lima e sanchez uv 05 08 09
Cap elida pedrini, lima e sanchez uv 05 08 09Cap elida pedrini, lima e sanchez uv 05 08 09
Cap elida pedrini, lima e sanchez uv 05 08 09AlexandredeGusmaoPedrini
 

Semelhante a Gestao Ambiental e Social na Empresa Coelce (20)

Trabalho colaborativo grupo 3 sello final.
Trabalho colaborativo grupo 3 sello final.Trabalho colaborativo grupo 3 sello final.
Trabalho colaborativo grupo 3 sello final.
 
Sustentabilidade o que_e
Sustentabilidade o que_eSustentabilidade o que_e
Sustentabilidade o que_e
 
Responsabilidade Social
Responsabilidade SocialResponsabilidade Social
Responsabilidade Social
 
As empresas brasileiras possuem capacidades internas para lidar com os desafi...
As empresas brasileiras possuem capacidades internas para lidar com os desafi...As empresas brasileiras possuem capacidades internas para lidar com os desafi...
As empresas brasileiras possuem capacidades internas para lidar com os desafi...
 
122 (3)
122 (3)122 (3)
122 (3)
 
Acoes colaborativas entre empresas em Responsabilidade Social Corporativa
Acoes colaborativas entre empresas em Responsabilidade Social CorporativaAcoes colaborativas entre empresas em Responsabilidade Social Corporativa
Acoes colaborativas entre empresas em Responsabilidade Social Corporativa
 
Indicadores Ethos de responsabilidade social.pdf
Indicadores Ethos de responsabilidade social.pdfIndicadores Ethos de responsabilidade social.pdf
Indicadores Ethos de responsabilidade social.pdf
 
mkt_verde.pptx
mkt_verde.pptxmkt_verde.pptx
mkt_verde.pptx
 
ApresentaçãO Multiplicadores
ApresentaçãO MultiplicadoresApresentaçãO Multiplicadores
ApresentaçãO Multiplicadores
 
Apresentação Multiplicadores
Apresentação MultiplicadoresApresentação Multiplicadores
Apresentação Multiplicadores
 
Curso apreendizagem sustentabilidade
Curso apreendizagem   sustentabilidadeCurso apreendizagem   sustentabilidade
Curso apreendizagem sustentabilidade
 
A CONTABILIDADE NO UNIVERSO SUSTENTÁVEL
A CONTABILIDADE NO UNIVERSO SUSTENTÁVELA CONTABILIDADE NO UNIVERSO SUSTENTÁVEL
A CONTABILIDADE NO UNIVERSO SUSTENTÁVEL
 
Apresentacao2.pptx
Apresentacao2.pptxApresentacao2.pptx
Apresentacao2.pptx
 
Síntese 2
Síntese 2Síntese 2
Síntese 2
 
Rumo à Integração da Sustentabilidade no Sistema de Gestão Empresarial
Rumo à Integração da Sustentabilidade no Sistema de Gestão EmpresarialRumo à Integração da Sustentabilidade no Sistema de Gestão Empresarial
Rumo à Integração da Sustentabilidade no Sistema de Gestão Empresarial
 
TRABALHO RH
TRABALHO  RHTRABALHO  RH
TRABALHO RH
 
Gestao Ambiental.pdf
Gestao Ambiental.pdfGestao Ambiental.pdf
Gestao Ambiental.pdf
 
1º trabalho analise matriz swot empreendedorismo 2
1º trabalho analise matriz swot empreendedorismo 21º trabalho analise matriz swot empreendedorismo 2
1º trabalho analise matriz swot empreendedorismo 2
 
Gestaoda responsabilidadesocial
Gestaoda responsabilidadesocialGestaoda responsabilidadesocial
Gestaoda responsabilidadesocial
 
Cap elida pedrini, lima e sanchez uv 05 08 09
Cap elida pedrini, lima e sanchez uv 05 08 09Cap elida pedrini, lima e sanchez uv 05 08 09
Cap elida pedrini, lima e sanchez uv 05 08 09
 

Último

DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxalessandraoliveira324
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptxAULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptxrenatacolbeich1
 
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024SamiraMiresVieiradeM
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfpaulafernandes540558
 

Último (20)

DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptxAULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
 
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
PLANO ANUAL 1ª SÉRIE - Língua portuguesa 2024
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
 

Gestao Ambiental e Social na Empresa Coelce

  • 1. QUALIDADE AMBIENTAL E SOCIAL NA EMPRESA COELCE Alan Gledson da Silva Pereira1 Antonio Valencio da Silva Neto Elcio de Sales Coelho Odilio Augusto Souza Silva Ana Isabel Calixto Donelardy2 Antonio Wilson dos Santos Tharsis Cidalia de Sá Barreto Diaz Alencar RESUMO O presente artigo tem como tema principal apresentar as formas sustentáveis e sociais que a empresa Coelce disponibiliza para seus consumidores a fim de reduzir impactos e gerar lucro, ela foi escolhida como a primeira empresa em responsabilidade social segundo a premiação da Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee) em 2011, e isso se deve aos diversos programas que essa organização disponibiliza para a sociedade, dentre eles podemos citar o “ecoelce” plano sócio-ambiental que troca lixo reciclável por bônus na conta de energia, outro intento que essa organização gera é o “troca eficiente”, onde é feita a troca de geladeiras da população que estão escritas no programa baixa renda. A Coelce possui uma vasta gama de desígnios envolvendo a comunidade e o meio ambiente e tais projetos serão apresentados no decorrer desse artigo, seguido da história e estudo de caso dessa empresa. Palavras-Chave: Coelce; Sócio-ambiental e sustentabilidade; 1. INTRODUÇÃO Um dos grandes problemas encontrados nas empresas atualmente trata-se da Gestão Ambiental voltada para sustentabilidade e a Responsabilidade Social. No mercado está surgindo um novo cliente, e os mesmo estão preocupados com o futuro no que se trata de garantir a qualidade de vida das gerações posteriores, dai entra-se em questão as empresas que tem um papel fundamental em desenvolver ações que venham conciliar crescimento econômico e a sustentabilidade com alternativas viáveis que venham diminuir os impactos ambientais e também gerar mudanças de hábitos da população. Existe uma nova visão das empresas com relação ao seu crescimento que está ligado ao posicionamento da satisfação das necessidades do presente sem comprometer as gerações futuras de realizaresm seus próprios projetos que venham contribuir para a mesma. Neste 1 Graduandos do curso de Administração de Empresas da Faculdade Leão Sampaio de Juazeiro do Norte – CE. Email: vendas.alan@yahoo.com; antonio.valencio@hotmail.com; odilio.08@hotmail.com; elciojhs@hotmail.com; 2 Professores Orientadores - Faculdade Leão Sampaio de Juazeiro do Norte – CE. Email: anaisabel@leaosampaio.edu.br; falecomwilsonsantos@hotmail.com; tharsisdiaz@gmail.com;
  • 2. 2 sentido podemos destacar uma grande empresa de energia elétrica no estado do Ceará que busca desenvolver constantemente qualidade ambiental, proporcionando comunicação com a comunidade mostrando a sua preocupação com os recursos naturais e com qualidade de vida. 2. Desenvolvimento sustentável Originado da palavra latina sustiner, sustentável significa manter vivo, defender. Ao longo dos anos o termo teve várias interpretações sendo seu significado no âmbito econômico: Restituir os recursos naturais consumidos pelas organizações. Hoje, presente nos relatórios das empresas, nas propostas dos ambientalistas, nas teses cientificas, na mídia e em todas as esferas da sociedade, o tema gestão sustentável virou moda, no bom sentido da palavra (RBA – Revista Brasileira de Administração, ed. 87, março/abril, 2012). Desenvolvimento sustentável significa atender às necessidades da geração atual sem comprometer o direito de as futuras gerações atenderem a suas próprias necessidades (Cyro Eyer do Valle, pág. 28, 2004). O autor nos mostra o conceito de sustentabilidade, incentivando-nos a utilizar os nossos recursos hoje de forma a não degradá-los, assegurando as necessidades econômicas, sociais e ambientais, sem comprometer o futuro de nenhuma delas, dessa forma fazendo com que as gerações que virão possa usufruir do mesmo bem. O autor continua, falando que o conceito de desenvolvimento sustentável também deve ser promovido entre os consumidores. O consumo sustentável deve basear-se na utilização de produtos e serviços que:  Atendam às necessidades básicas da geração presente;  Proporcionem uma melhor qualidade de vida;  Minimizem o uso de substâncias e materiais tóxicos na elaboração do produto e do serviço. 2.1 Crescimento econômico x sustentabilidade Crescimento econômico e sustentabilidade são conceitos que, na maioria das empresas, ainda não estão totalmente associados. “O crescimento econômico tem causado pesados impactos ambientais devido ao aumento das emissões de gases de efeito estufa, com gás carbônico (queima de petróleo e de árvores) e metano (criação de gado), e da redução de áreas de florestas, com impactos sobre o clima e a biodiversidade. Por outro lado o crescimento econômico tem conseguido reduzir desigualdades sociais e tirar milhões de pessoas da pobreza (casos de Brasil, Índia e China), porém em razão ainda insuficiente (um bilhão de pessoas passam fome no mundo) e o custo ambiental é alto”. (Vladimir Brandão, RBA – Revista Brasileira de Administração, ed. 87, março/abril, 2012). Continua o autor “acredito que a conciliação entre o crescimento econômico e sustentabilidade depende da migração de uma economia baseada em carbono para uma economia verde, que apresente fontes alternativas viáveis de energia e que obtenha maior produtividade das matérias primas e com maiores índices de reciclagem e de resíduos, dentre outros aspectos. Passa também pela mudança de hábitos de consumo da população.
  • 3. 3 3. ASPECTOS ECONÔMICOS DA GESTÃO AMBIENTAL E SOCIAL NAS ORGANIZAÇÕES O aumento da consciência coletiva no que diz respeito ao meio ambiente e a complexidade das atuais demandas sociais e ambientais que a população repassa as empresas encaminham a um novo posicionamento por parte dos empresários em relação a tais questões. Está surgindo no mercado um novo perfil de consumidor, conhecido também como o consumidor do futuro, o novo contexto econômico caracteriza-se por uma rígida postura desses clientes, que passa a exigir não somente preço e qualidade nos produtos ou serviços, mas, principalmente, a ética, boa imagem institucional no mercado e que atuem de forma ecologicamente responsável. Os programas de rotulagem ambiental, os conhecidos Selos Verdes, estão sendo fortemente adotados em diferentes países, essa mudança afeta de forma direta nas exportações de produtos de vários países por parte de empresas que sinaliza novos padrões de consumo e de realização do comércio e trocas econômicas internacionais. Segundo Takeshy Tachizawa em seu livro Gestão Ambiental e Responsabilidade Social Corporativa (Pág. 24) “A transformação e a influência ecológica nos negócios se fazem sentir de maneira crescente e com efeitos econômicos cada vez mais profundos. As organizações que tomarem decisões estratégicas integradas à questão ambiental e ecológica conseguirão significativas vantagens competitivas, quando não, redução de custos e incremento nos lucros a médio e longo prazos. 3.1 TECNOLOGIAS DE GESTÃO AMBIENTAL E DE RESPONSABILIDADE SOCIAL A tecnologia não é uma força isolada. Na verdade é o que impulsiona a competição global, os gastos em pesquisa e desenvolvimento, típicos dos países desenvolvidos são extremamente fundamentais. Com isso o encurtamento dos ciclos de vida dos produtos ressalta a situação pela redução do número de anos, onde o resultado significará maior número de empresas, que necessitarão de volume amplo significativo para que possam sobreviver.
  • 4. 4 As novas tecnologias da informação, de certa forma, levarão a novas formas de administração e, consequentemente, a um novo tipo de gestor, onde esse administrador terá que trabalhar em organizações com a hierarquia horizontal, ou seja, menos divisões de setores e departamentos, cujo ambiente informacional possibilitará que a maioria das pessoas comuniquem-se de uma forma bem mais ágil e prática por redes informatizadas. Em reflexo da implantação dessas tecnologias para a gestão ambiental e responsabilidade social, terão grandes ganhos no que se trata de redução de papel, eliminação do uso de mídias magnéticas para arquivamento de informações, outro grande ganho será a a maior eficácia em sistemas de monitoramento da proteção ao meio ambiente e do gerenciamento da responsabilidade social com suporte dos recursos da informática. 3.2 RESPONSABILIDADE SOCIAL E AMBIENTAL NAS ORGANIZAÇÕES A responsabilidade social está transformando-se num parâmetro, e referencial de excelência, para o mundo dos negócios e para todo o Brasil. Segundo a fundação para o Prêmio Nacional da Qualidade (2007), as organizações socialmente responsáveis devem abordar suas responsabilidades perante a sociedade e o exercício da cidadania, por meio de estágios que vão desde uma fase embrionária até a sua fase mais avançada. Nesse caso, são cinco estágios: o primeiro, diz que a organização não assume responsabilidades perante a sociedade e não toma ações em relação ao exercício da cidadania, não existindo, portanto, promoção do comportamento ético. O segundo explica que a organização reconhece os impactos causados por seus produtos, processos e instalações, apresentando algumas ações isoladas, no sentido de minimizá-los. Eventualmente busca promover o comportamento ético. No estágio três, a organização está iniciando a sistematização de um processo de avaliação dos impactos de seus produtos, processos e instalações e exerce alguma liderança em questões de interesse da comunidade. Existe envolvimento das pessoas em esforços de desenvolvimento social. Já no estágio quatro, podemos perceber que o processo de avaliação dos impactos dos produtos, processos e instalações está em fase de sistematização. A organização exerce liderança em questões de interesse da comunidade de diversas formas. O envolvimento das
  • 5. 5 pessoas em esforços de desenvolvimento social é freqüente. A organização promove o comportamento ético. Nó último estágio, ou seja, o mais avançado, o processo de avaliação dos impactos dos produtos, processos e instalações está sistematizado, buscando antecipar as questões públicas. A organização lidera questões de interesse da comunidade e do setor. O estímulo à participação das pessoas em esforços de desenvolvimento social é sistemático. Existem formas implementadas de avaliação e melhorias da atuação da organização no exercício da cidadania e no tratamento de suas responsabilidades públicas. Esses níveis muito bem explicado por Takeshy Tachizawa, mostra os elementos de envolvimento das organizações em relação a sociedade, onde a cada estágio a empresa torna- se mais ética e responsável em relação a sociedade e ao meio ambiente, o nível cinco, que é o estágio mais elevado mostra a preocupação total com a sociedade. 4. ISO 14001 A ISO 14001 é uma norma internacionalmente reconhecida que define o que deve ser feito para estabelecer um Sistema de Gestão Ambiental (SGA) efetivo. A norma é desenvolvida com objetivo de criar o equilíbrio entre a manutenção da rentabilidade e a redução do impacto ambiental; com o comprometimento de toda a organização. Com ela é possível que sejam atingidos ambos objetivos. Existem alguns aspectos que são de estrema importância na formação da ISO como; Requisitos gerais, Política ambiental, Planejamento da implementação e operação, Verificação e ação corretiva e Análise crítica pela administração. Com isso podemos destacar os aspectos de seu negócio que impactam o meio ambiente e compreender a legislação ambiental relevante à sua situação. O próximo passo é preparar objetivos para melhoria e um programa de gestão para atingi-los, com análises críticas regulares para melhoria contínua. A BSI pode periodicamente auditar o sistema e, caso conforme, certificar a sua companhia na ISO 14001.
  • 6. 6 5. ESTUDO DE CASO A Coelce se destaca pela qualidade de desempenho ao ofertar energia para todo o Estado e foi por isso que foi escolhida a melhor empresa de 2011 do ramo no pais, sua área de concessão abrange os 184 municípios cearenses, que possuem uma população de mais de 8 milhões de habitantes, em um território de 149 mil quilômetros quadrados. Sua sede está localizada na capital, Fortaleza, com oito unidades principais, entre centros de serviços e de manutenção, e 201 lojas de atendimento em todo o Estado. Ela é terceira maior distribuidora do Nordeste em volume comercializado de energia, com fornecimento para mais de 2,8 milhões de clientes, dos quais 2,1 milhões são da classe residencial, 5,9 mil da categoria industrial, 151,3 mil comerciais e 35,7 mil institucionais. Sociedade anônima de capital aberto desde 1995, é controlada pela Endesa, por meio da holding Investluz S.A., que detém 56,6% do capital total e 91,66% do capital votante. A companhia foi privatizada em 1998 e ganhou o direito de concessão pelo prazo de 30 anos, a partir daquela data. Em outubro de 2007, ocorreu uma reorganização societária da Endesa S.A, sediada na Espanha, que é controladora indireta da Coelce. Desde então as empresas Enel e Acciona assumiram o controle acionário da Endesa S.A. Sabendo da importancia da missão e valores para uma organização, a Coelce desenvolvel de forma a deixar claro a que se propõe a sua existencia no mercado e para mostrar a seus coloboradores suas diretrizes, afim de proporcionar a seus consumidores o melhor serviço possivel. A Coelce tem como missão e valores: 5.1 MISSÃO Energia orientada para um relacionamento próximo e transparente com nossos clientes, crescendo junto com o Ceará e gerando valor para os acionistas, através da satisfação e compromisso de todo o nosso time. 5.2 VISÃO A missão da Coelce que é prevista para ser alcançada em 2011, tem foco em três pontos muito relevantes para as organizações, são eles: Gente: A melhor empresa para se trabalhar no Nordeste; Cliente: A número 1, no Ceará, em atendimento e proximidade com clientes;
  • 7. 7 Resultado: Uma das três melhores empresas de distribuição de energia elétrica do Brasil. 5.3 VALORES - Respeitamos a vida (Segurança em tudo que fazemos, Compromisso com a sociedade e o meio ambiente e Respeito às pessoas). - Somos Simples (Simplicidade nas ações, Transparência e confiança nas relações) - Criamos Valor ( Inovação em processos e negócios, Compromisso, profissionalismo e Parcerias sustentáveis) 5.4 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL: Outro ponto importante que devemos mostrar nesse estudo de caso é a estrutura organizacional desse empresa, pois sua organização difere das demais, por não ser voltado somenta para sua realidade mas sim para seu pensamento, ambiental e social. 6. HISTÓRIA DA COELCE Essa Companhia é uma das maiores e melhores empresas geradoras e distribuidora de energia elétrica do brasil ela se concentra em toda região do Estado do Ceará cuja sede está situada na cidade Fortaleza. Surgiu em 30 de agosto de 1971 por meio da Lei Estadual nº.
  • 8. 8 9.477 de 05/07/1971 mediante a fusão de quatro Empresas distribuidoras de energia elétrica, que funcionavam antigamente no território cearense: Companhias de Eletricidade do Cariri - CELCA, Eletrificação Centro - Norte do Ceará- CENORT, Companhia Nordeste de Eletrificação de Fortaleza – CONEFOR e Companhia de Eletrificação do Nordeste – CERNE. Mas se tornou organização privada em 2 de abril de 1998 através de um leilão público realizado na Bolsa de Valores do Rio de Janeiro onde foi adiquirida pela Endesa Espanha empresa espanhola que atua nesse ramo em varios paises do mundo. Atualmente as atividades da empresa são fiscalizadas e regulamentadas pelas agências reguladoras ARCE e ANEEL que são responsáveis pela distribuição de energia elétrica no estado do Ceará, cobrindo uma extensa área de 148.825 km² e 184 municípios, tendo em seu poder cerca de 2.500.000 unidades de consumo. O sucesso dessa empresa serve de inspiração para as demais organizações pois suas atividades são voltadas para um lado ambiental e social como venos nos projetos apresentados e isso não diminui seus lucros, como é visto em paradgmas, e sim a torna mais sustentável e pronta para liderar esse mercado. 7. SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL DA COELCE A Coelce possui um Sistema de Gestão ambiental certificado pela NBR ISO 14001:2004, que se aplica a todas as atividades da empresa. As responsabilidades do SGA são compartilhadas com as pessoas que trabalhem para a Coelce ou em seu nome. Compromisso com o Meio Ambiente. A Coelce apresenta varias ferramentas utilizadas dentro da SGA. A Politica de Meio Ambiente tem por responsabilidade mostrar a comunidade a sua preocupação a respeito da ética ambiental, educação ambiental, compromisso com a legalidade e a gestão de resíduos. Através dessa politica a empresa mostra a sua forma de trabalhar e deixa o seu cliente mais satisfeito por tantas ações corretivas e preventivas que vai beneficiar a própria sociedade. 8. DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DA EMPRESA A Coelce possui um modelo de negócio pautado no desenvolvimento sustentável, que se traduz em crescimento econômico-financeiro e criação de valor a longo prazo para todas as suas partes interessadas. Sua estratégia de atuação está baseada:
  • 9. 9  Na gestão eficiente e responsável, que agregue valor para o acionista, garanta a empregabilidade para seus colaboradores e ofereça um serviço de qualidade para seus consumidores;  No emprego eficiente dos recursos, para minimizar os impactos sobre o meio ambiente;  Na maximização da geração de riqueza para todas as partes interessadas, que investem, trabalham ou utilizam seus serviços; e  No desenvolvimento de projetos, que propiciem resultados permanentes e transformadores nas comunidades atendidas. Para incorporação da sustentabilidade em seu modelo de negócio, por meio do desempenho integrado entre o crescimento econômico, a responsabilidade social e o compromisso ambiental, a Coelce possui sete compromissos, os quais se constituem as diretrizes para a gestão de seus negócios. Compromissos com o Desenvolvimento Sustentável 9. PROJETOS AMBIENTAIS E SOCIAS DA COELCE A Coelce trabalha com vários projetos sociais que visa um contato mais direto com a população, além de apoiar outros projetos em parceria com outras instituições, sendo assim um importante modelo para a sociedade.
  • 10. 10 9.1 BAÚ DE LEITURA Esse projeto existente desde 2005 e incentiva à leitura e a disseminação do conhecimento em comunidades com baixo desenvolvimento socioeconômico. Onde essas comunidades são beneficiadas recebendo um acervo com 300 livros infantis e infanto-juvenis. Durante a entrega, a Coelce reforça a importância do hábito de ler. Os livros distribuídos trazem histórias cativantes, fazendo com que estimule ainda mais o gosto pela leitura. Em 2010, o projeto beneficiou por volta de 12 mil crianças de escolas públicas, ONGs e associações comunitárias, investindo mais de R$ 43 mil. Foram atendidas 35 instituições situadas em 11 municípios cearenses. 9.2 ECOELCE O Ecoelce é um dos projetos mais conhecidos da Coelce está em vigor desde 2007, o Programa Coelce de Desenvolvimento Social pela Energia Consumida (Ecoelce) troca lixo reciclável por descontos na energia consumida. Por meio da coleta seletiva, o material levado pelos clientes até os locais credenciados é pesado e transformado em bônus na conta de energia elétrica, que pode chegar inclusive ao valor zero. Dessa forma incentiva à população a fazer a coleta seletiva do lixo, se beneficiando por tal feito. Desde que foi adotado, o programa já reciclou cerca de 10.426 mil toneladas de materiais e concedeu descontos nas contas de luz de mais de 1 milhão de reais. Dentre os benefícios destacam-se: eficiência energética com o processo de reciclagem, geração de renda para catadores de recicláveis; educação ambiental, inclusive por meio de parcerias com escolas, que promovem gincanas conjuntas de arrecadação de lixo; incentivo ao fornecimento seguro de energia elétrica, com menor quantidade de ligações clandestinas; economia nos custos dos municípios no tratamento desses resíduos e redução do volume de lixo enviado aos aterros sanitários. O Ecoelce traz benefícios a: Sociedade, onde a população de baixa renda destina o valor da economia para adquirir alimentos ou no pagamento de moradia; Ambiente, onde contribui de forma significativa para a preservação ambiental, pois gera menos lixos e economiza energia para extrair da natureza as matérias-primas e transformá-las nos produtos como papel, alumínio, etc. Por último, Econômicos, pois faz com que haja uma redução de custo dos municípios no tratamento de resíduos.
  • 11. 11 9.3 COELCE SOLIDÁRIA Mais uma ação que a Coelce trabalha em benefício da sociedade, em 2010, o Programa Coelce Solidária repassou mais de R$ 11 milhões para instituições sem fins lucrativos. O bem-estar e a qualidade de vida da sociedade norteiam as ações dessa iniciativa, que envolve desde doação de móveis usados até a arrecadação de fundos para entidades sem fins lucrativos. O projeto trabalha com a doação de móveis e equipamentos, arrecadação por meio da conta de energia, onde há a doação por meio dos clientes da conta de energia e repasse para entidades, por último, apoio à busca de crianças desaparecidas, onde a Coelce dispõe de um espaço na conta de energia elétrica para a divulgação de imagens de crianças desaparecidas. 9.4 LUZ SOLIDÁRIA Esse projeto é uma Iniciativa destinada a contribuir para a conservação do meio ambiente e melhoria das condições socioeconômicas das comunidades cearenses, consolidado em 2010, consiste na oferta de desconto para incentivar a troca de eletrodomésticos usados, com alto consumo de energia, por equipamentos novos e mais ecoeficientes, como geladeira, freezer e aparelhos de ar condicionado. A Coelce espera promover a inclusão social por meio da qualificação profissional, organização comunitária e consciência ambiental, tendo como pilares as práticas do cooperativismo. Outro benefício do Luz Solidária é o incentivo ao voluntariado corporativo. Cada projeto cadastrado tem um colaborador da Coelce como padrinho, que acompanha o desenvolvimento das ações e mantém um relacionamento estreito com os comunitários. 9.5 EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Combater o desperdício de energia elétrica é o principal objetivo desse programa que, entre outras iniciativas, moderniza os sistemas de iluminação e incentiva a troca de equipamentos elétricos antigos por outros modernos e mais eficientes do ponto de vista energético, com selo de qualidade Procel.
  • 12. 12 Esse projeto atende aos clientes residenciais, onde os projetos Troca Eficiente e Escola Coelce Caminhos Eficientes atuam em conjunto para promover a eficiência energética da população de baixa renda. Coelce Solidária com a Saúde Pública, onde, objetiva reduzir o desperdício de energia elétrica em hospitais públicos do Estado do Ceará. 9.6 CINE COELCE Em 2010, a Coelce promoveu oficinas de animação, a partir das quais crianças de comunidades de baixa renda são convidadas a retratar temas de responsabilidade socioambiental de forma lúdica, por meio da criação de desenhos animados. A Coelce também concedeu dez bolsas de estudo para os alunos que de destacaram no ano anterior para participarem do curso técnico de cinema de animação na Casa Amarela Eusélio Oliveira, da Universidade Federal do Ceará (UFC). 9.7 ENERGIA SOCIAL Tem por objetivo valorizar o artesanato local e contribuir com iniciativas de geração de renda para o desenvolvimento socioeconômico de comunidades cearenses com alto índice de vulnerabilidade social. A Coelce oferece um amplo apoio, desde fornecimento do material, capacitação dos moradores por meio de cursos profissionalizantes, até a consolidação de uma rede de comércio solidário. Os produtos trabalhados nessas comunidades variam de peças artesanais nas tipologias: crochê, bordado, patchwork, trançado de palha de carnaúba, renda de filé e bilro, papel, mosaico e argila, até produtos manufaturados nos ramos de confecção, serigrafia e alimentação, para fornecimento de serviços de Buffet. 9.8 COELCE VOLUNTÁRIOS Tem por objetivo fazer campanhas de arrecadação de alimentos e de apoio a entidades sem fins lucrativos, onde, também estimula o espírito de solidariedade e trabalho em equipe dos colaboradores da companhia. Outro fato também importante é o fato de os colaboradores
  • 13. 13 também realizarem campanhas internas de arrecadação de cupons fiscais e tampinhas plásticas que se revertem em dinheiro para nove instituições. 9.9 COELCE NOS BAIRROS Esse projeto realiza uma série de ações de aproximação com a população, sempre de caráter educativo ou econômico (parcelamento de dívidas, regularização de serviços e apoio à obtenção de documentos oficiais). A Coelce promoveu uma série de atividades em contato direto com as comunidades, onde os principais destaques do ano foram: Ações Sociais, onde ao todo foram oito iniciativas em 2010, que proporcionaram acesso a diversos serviços sociais, encontros com as comunidades, onde o principal objetivo é disseminar informações sobre o uso seguro e consciente da energia elétrica, dicas de economia e preservação ambiental. Educação infantil, onde, ensina as crianças a respeito da importância da preservação ambiental, os riscos de brincar com pipas próximas às redes elétricas e outras dicas de segurança. 10. PREMIAÇÕES E RECONHECIMENTO A Coelce se mostra uma empresa muito preocupada em dar tando qualidade no seu serviço quanto sustentabilidade, financeiramente, ecologicamente e socialmente falando, e tal ocupação lhe gera diversos reconhecimentos e premiações que só dão o credito merecido a essa organização por suas atividades. Por ser muita a quantidade de prêmios apresentaresmos alguns importantes em sua história, são eles:  Prêmio ABRADEE de 2011, 2010 e 2009: Melhor Distribuidora de Energia do Brasil e também a Melhor na Avaliação do Cliente, obtidos pela 3ª vez consecutiva. Ainda foi conquistado o prêmio de Melhor Distribuidora do Nordeste pela 6ª vez consecutiva e, também, o 1º lugar do Brasil em Responsabilidade Social.  Certificado IBEF de Sustentabilidade 2011: Certificado concedido pelo Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças, a Coelce recebeu o certificado de Excelência em Sustentabilidade.
  • 14. 14  Selo de Responsabilidade Cultural 2010: Reconhecimento pela contribuição para o desenvolvimento e valorização da diversidade cultural do Ceará. O selo é promovido pela Secretaria de Cultura do Estado.  Prêmio FINEP de Inovação 2010: A Coelce foi premiada como a 2ª melhor empresa do Nordeste em Gestão da Inovação essa premiação foi concedida pela Financiadora de Estudos e Projetos do Ministério da Ciência e Tecnologia (FINEP).  Prêmio Cier de Qualidade - Satisfação de Clientes 2010: Concedido pela Comissão de Integração Energética Regional, órgão internacional do setor energético da América Latina. A Coelce recebeu o 1º lugar em satisfação de clientes no grupo de empresas com mais de 500.000 consumidores, com destaque especial para a melhor avaliação nos aspectos de Responsabilidade Social. 11. METODOLOGIA
  • 15. 15 Para realização do presente trabalho foi feito levantamentos de dados secundários em livros, sites, artigos e entrevista ao qual nos deram informações precisas sobre o tema abordado. Na parte prática do trabalho fizemos uma visita tecnica a empresa, onde foi feito uma entrevista com o gerente de atendimento ao qual nos deu informações necessrárias para desenvolver esse projeto. 12. CONSIDERAÇÕES FINAIS
  • 16. 16 A Gestão Ambiental nas organiações passou a ser fundamental não só em termos economicos mas em termos de que é preciso faze-la para dar uma melhor condição de vida a os habitantes do planeta, os impactos caudos pelos seres humanos nunca foram tão sentidos como atualmente pois a atividade humana cresceu descomunalmente desde os primordios. Diante dessa problema foi preciso as organizações desenvolverem progamas que possam dar manutenção a vida na terra e foi com essas diretrizes que a empresa Coelce começou a mudar sua e visão e se tornou referencia nesse sentido. Com base nessa visão a Coelce que tornou-se referencia rapidamente devido ao seu crescimento, tornou-se pioneira no sentido de criar projetos que possam alinhar o bom uso dos recursos naturais e a conquista de lucro, convenios com o setor publico e com o privido foram feitos afim de garantir a maxima lucratividade e a boa gestão dos planos fazendo assim com que os mesmos tenham exito, dando os melhores resultados possiveis a projetos excelentes como citados nesse artigo. Contudo é imensuravel os benificios que essa empresa trouxe a sociedade, pois com esses planos ela gera uma conciencia ambiental a população num geral, independente da iniciativa publica, e esse ponto torna-se valioso afim de propiciar o conhecimento que pode ser propagado por meio da gestao ambiental que empresa nos mostra. 13. REFERENCIAL BIBLIOGRÁFICO
  • 17. 17 COSTA, Antonia Valdelucia. (Org.) Apostila de Metodologia da pesquisa e do trabalho científico. Juazeiro do Norte: 2009. DEMAJOROVIC, Alcir Vilela Júnior. Modelos e Ferramentas de Gestão Ambiental – Desafios e Perpectivas para as organizações. 1º ed. São Paulo 2006: Editora SENAC BARBIERI, José Carlos. Gestão ambiental empresarial – São Paulo: Saraiva, 2004. TACHIZAWA, Takeshy. Gestão Ambiental e Responsabilidade Social Corporativa - Estratégia de negócios focada na realidade Brasileira. 3ª Ed. São Paulo 2005: Editora Atlas. PORTAL COELCE, pesquisado em 3 de novembro de 2011 em: https://www.coelce.com.br/default.aspx COELCE SUSTENTABILIDADE, pesquisa em 4 de novembro de 2011 em: http://www.coelcesites.com.br/sustentabilidade/index.php 14. ANEXO:
  • 18. 18 Algumas imagens dos projetos realizados pela Coelce: