TRABALHO RH

3.108 visualizações

Publicada em

DESAFIO PROFISSIONAL EM GESTÃO DE PESSOAS

Publicada em: Educação
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Desafio Profissional Anhanguera Completo TRABALHO FEITO EXCLUSSIVAMENTE PARA CADA ALUNO SEM RISCO DE PLÁGIO DESAFIO PROFISSIONAIL NIKE DESAFIO PROFISSIONAL FRIGORIFICO BRASFRIG DESAFIO PLANO DE MARKETING PRODUÇÃO TEXTUAL INTERDISCIPLINAR EM GRUPO (PTG) PROINTER I - II - III DESAFIO LÂMPADAS FLUORESCENTES POR LÂMPADAS DE LED TRABALHO TODO REALIZADO NAS NORMAS DA ABNT. ACOMPANHAMENTOS E MUDANÇAS NECESSÁRIAS DE ACORDO COM A SOLICITAÇÃO DO TUTOR ATENDIMENTO 24 HORAS POR SKYPE, WHATS OU E-MAIL. EMPRESA REGISTRADA COM CNPJ, PARA A SUA TOTAL SEGURANÇA. PROFESSORES FORMADOS E COM EXPERIÊNCIA EM ORIENTAÇÃO DE TCC CADA CLIENTE UM NOVO TRABALHO E UMA NOVA SATISFAÇÃO. A PARTIR DE R$ 50,00 whats 85 9 81048004 - choairylima@gmail.com
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.108
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
108
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

TRABALHO RH

  1. 1. UNIVERSIDADE ANHANGUERA – UNIDERP POLO DE BELO HORIZONTE UNID 1 CURSO TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS INGRID ARIANE DE SOUZA CARVALHO 9910159002 Projeto Interdisciplinar Aplicado aos Cursos Superiores de Tecnologia II (PROINTER II) - RELATÓRIO FINAL TUTORA EaD Roberta Matinc Ciribello Chaves BELO HORIZONTE / MG 2014
  2. 2. INGRID ARIANE DE SOUZA CARVALHO LEVANTAMENTO BIBLIOGRÁFICO E ADEQUAÇÃO DO DESAFIO PROFISSIONAL A PROPOSTA DO PROINTER II RELATÓRIO FINAL Projeto Interdisciplinar aplicado à Gestão de Recursos Humanos II, apresentado como requisito do curso de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos da Universidade Anhanguera Uniderp, polo Belo Horizonte, sob a orientação da tutora EaD Roberta M. C. Chaves. BELO HORIZONTE / MG 2014
  3. 3. RESUMO Diversos fatores influenciam as decisões da organização, tanto as mudanças mercadológicas causadas pela globalização, quanto às alterações climáticas provenientes da degradação ambiental, que interferem no resultado financeiro almejado pelas empresas. Visando descobrir quais os aspectos e impactos da atividade para a dimensão social, cultura e ambiental; e as melhorias necessárias para ampliar o desempenho do negócio, as organizações precisam adequar seu modelo de gestão a realidade oriunda da globalização econômica, assim como da redução dos recursos naturais disponíveis no planeta. Investir em tecnologia assim como utilizar ferramentas de gestão são ações fundamentais para mudar o cenário organizacional e melhorar seu desempenho no mercado. As organizações precisam adequar a sua produção em prol da sustentabilidade ambiental e instituir políticas de responsabilidade social para agregar vantagem competitiva ao seu produto. A instituição de tais políticas deve ser respaldada pelas leis vigentes no país para evitar futuras ações trabalhistas e ambientais. Este trabalho apresenta a importância e exemplos de ferramentas de gestão, o conceito de responsabilidade social e sustentabilidade ambiental, a importância do direito empresarial na gestão da firma, e aponta a necessidade de se trabalhar a responsabilidade social e a sustentabilidade ambiental dentro das organizações.
  4. 4. 1-INTRODUÇÃO A globalização econômica introduziu novos parâmetros em relação ao mundo do trabalho e nas relações entre Estado e sociedade trazendo as inovações tecnológicas, o desenvolvimento dos meios de comunicação, bem como a ampliação de novos direitos. As desigualdades sociais, a degradação ambiental e o desemprego marcam a sociedade contemporânea, ao passo que a concorrência desmedida, o individualismo e a busca pelo lucro marcam as relações sociais e econômicas dos sistemas capitalistas desta época. O mercado dinâmico e disputado faz com que as organizações reflitam quanto as suas atitudes internas e quais são as consequências para o ambiente em seu entorno. Na era da tecnologia as informações são divulgadas com rapidez e qualquer deslize da organização pode ser fatal As empresas que buscam de obter vantagem competitiva, agregar valor ao seu produto e aumentar sua receita as empresas precisam adequar-se as exigências mercadológicas de qualidade, preservação ambiental e incluir políticas de responsabilidade social na sua região de atuação. Sustentabilidade ambiental são ações empresarias que visam manter o ambiente de forma sustentável com o uso adequado dos recursos naturais, correta destinação de resíduos; além de outras medidas compensatórias como reflorestamento e construção de estações de água e esgoto por exemplo. Responsabilidade social consiste na criação de políticas, voluntárias, pelas organizações as quais tragam melhores condições para o seu público interno e externo. A construção de uma praça, pela organização, na comunidade onde está inserida gera benefícios gera benefícios tanto para os que vivem em seu entorno quanto para os seus investidores. Cabe ressaltar que antes de adotar quaisquer ações seja de responsabilidade social, seja sustentabilidade ambiental a organização necessita compreender melhor o mercado no qual está inserida, identificar por meio de ferramentas gerencias o tipo de política a ser inserida e atentar-se a legislação vigente para evitar possíveis problemas legais. Diante do exposto o presente estudo tem por objetivo apontar a importância de se trabalhar a responsabilidade social e sustentabilidade ambiental dentro das organizações. Também pretende demonstrar como as tecnologias de gestão podem contribuir para colocar tais políticas em prática.
  5. 5. 2. CORPO DO ENSAIO Este capítulo aborda os conceitos e aplicabilidade das tecnologias de gestão, sustentabilidade ambiental, responsabilidade social e direito empresarial por meio de revisão literária. 2.1 Tecnologias e Ferramentas de Gestão Empresarial Diversos fatores influenciam as decisões da organização, tanto as mudanças mercadológicas causadas pela globalização, quanto às alterações climáticas provenientes da degradação ambiental, interferem no resultado financeiro almejado pelas empresas. Para se sobressair em meio as tais alterações é preciso investir em tecnologia e ferramentas de gestão empresarial. A tecnologia é a base que permite o desenvolvimento de processos produtivos mais eficientes, que consomem menos energia e geram menos rejeitos industriais, que se traduz em novos procedimentos, novas máquinas, melhor automação e controle dos processos produtivos. Permite que a empresas agregue valor e vantagem competitiva no mundo globalizado. CARVALHO (2009) diz “que Modelo de Gestão é o gerir através de um exemplo já existente realizando apenas as modificações necessárias para a necessidade de cada organização”. Para implantar um modelo de gestão eficiente se faz necessário o uso de ferramentas como a Matriz SWOT, do planejamento estratégico, do Benchmarketing dentre outras tão importantes como as citadas. A matriz SWOT é uma ferramenta essencial para a análise do ambiente., pois a organização consegue identificar suas forças e fraquezas ( ambiente interno ) e as ameaças e oportunidades no campo de atuação( ambiente externo).De posse dos resultados encontrados a organização poderá traçar um plano de ação e desdobrar suas estratégias. O ciclo PDCA (planejar, desenvolver, controlar e agir) permite programar um processo de melhoria contínua, através de ciclos de planejamento e controle de uma determinada atividade. É uma ferramenta essencial para as organizações que visam implantar uma nova política ou aprimorar uma ação existente. O planejamento estratégico permite traçar os objetivos organizacionais para curto, médio e/ou longo prazo. Segundo Peter Drucker: Planejamento estratégico é um processo contínuo de, sistematicamente e com o maior conhecimento possível do futuro contido, tomar decisões atuais que envolvam riscos; organizar sistematicamente as atividades necessárias à
  6. 6. execução destas decisões e, através de uma retroalimentação organizada e sistemática, medir o resultado dessas decisões em confronto com as expectativas alimentadas. O Benchmarking é um processo contínuo de comparação dos produtos, serviços e práticas empresarias entre os mais fortes concorrentes ou empresas reconhecidas como líderes. É um processo de pesquisa que permite realizar comparações de processos e práticas "companhia-a-companhia" para identificar o melhor do melhor e alcançar um nível de superioridade ou vantagem competitiva. 2.2 Sustentabilidade Ambiental GUILHERME (2007, p.30), define sustentabilidade ambiental como: “a manutenção do capital natural entre os quatro tipos de capital - natural, humano, social e construído (...).” Deste modo cabe às organizações realizar a gestão ambiental por meio de políticas, programas e práticas administrativas; e operacionais que asseguram a saúde, a segurança das pessoas e a proteção ao meio ambiente. CORREA (2012) aponta o desenvolvimento sustentável como um desafio para organizações, pois é interesse de todos os seres humanos a preservação do meio ambiente. Em contra partida as empresas dependem dos recursos naturais para realizar a produção de seus produtos e a adoção de medidas sustentáveis requer investimento que retornarão em longo prazo. CORREA (2012) explica que “o atual modelo econômico com meios de produção e consumo, maximizando os lucros e com a compreensão de que o meio ambiente é apenas, ou acima de tudo, fonte fornecedora de matéria-prima e energia, está com os dias contados”. Tal afirmação denota a necessidade da mudança de atitude empresarial nas questões relacionadas ao meio ambiente. Segundo CAGNA (2012) a adoção de medidas sustentáveis é uma estratégia importante para as organizações num ambiente competitivo, pois “a sustentabilidade tornou-se um diferencial, uma vantagem competitiva” principalmente para micro e pequenas empresas que são mais flexíveis e tem mais facilidade em “implantar novas ações.” Ele aponta os primeiros passos para implantar tais medidas: • Criar uma missão e visão compatível que contemple a preservação ambiental; • Conscientizar os colaboradores sobre a importância da sustentabilidade ambiental;
  7. 7. • Desenvolver e implantar as ações ambientais; • Controlar as ações e corrigir as eventuais falhas; • Divulgar para a sociedade as ações realizadas pela organização. De acordo com a norma de implantação de sustentabilidade NBR 15401, antes de desenvolver e implantar as ações é necessário mapear as atividades desenvolvidas e cada setor por meio de um fluxo das atividades exercidas. Em seguida identificar quais os aspectos e impactos da atividade para a dimensão social, cultura e ambiental; e as e melhorias necessárias para ampliar o desempenho do negócio. O uso da planilha de identificação de aspectos e impactos de sustentabilidade permite encontrar como e em qual dimensão estão ocorrendo os embates. Outra ferramenta utilizada para avaliar a etapa anterior é a planilha de identificação e significância de aspectos e impactos sustentáveis. Somente após a identificação dos possíveis em impactos sobre o meio ambiente e seu entorno que se inicia a implantação das atividades. Segundo o CFC - Conselho Federal de Contabilidade- são ações de sustentabilidade ambiental: • Ações de Neutralização de Carbono: consiste no plantio de árvores para compensar as emissões de CO2 pela organização. • Coleta Seletiva de Lixo: ato de separar os materiais não recicláveis e recicláveis em recipientes distintos. • Doação de Materiais Recicláveis: Doar matérias recicláveis como o papel, copo descartáveis, garrafinha de água mineral, vidros, metais e etc... • Orientação Socioambiental disseminar ações de sustentabilidade socioambiental para pequenos produtores locais que utilizam os recursos naturais em seus processos produtivos degradando ou poluindo o meio ambiente. • Consumo eficiente de água e energia elétrica. 2.3 Responsabilidade Social Responsabilidade social são ações voluntárias, posturas e comportamentos que promovam o bem-estar dos seus públicos interno e externo. Tais ações propiciam benefícios para a coletividade, ou seja, para o público interno (funcionários, acionistas, etc) ou atores
  8. 8. externos (comunidade, parceiros, meio ambiente, etc.). Na maioria das vezes tais ações são acompanhadas pela adoção de uma mudança comportamental e de gestão que envolve maior transparência, ética e valores na relação com seus parceiros. Segundo a norma técnica NBR 16001(2012) Responsabilidade Social é: Responsabilidade de uma organização pelos impactos de suas decisões e atividades na sociedade e no meio ambiente, por meio de um comportamento ético e transparente que contribua para o desenvolvimento sustentável, inclusive a saúde e o bem estar da sociedade; leve em consideração as expectativas das partes interessadas; esteja em conformidade com a legislação aplicável e seja consistente com as normas internacionais de comportamento, e esteja integrada em toda a organização e seja praticada em suas relações. Antes de implantar ações de responsabilidade social faz necessário que a organização comunique aos seus colaboradores quais são os objetivos, benefícios e os motivos de adoção desta política. A NBR 16001(2012) aponta que tal política deve estar de acordo com os objetivos estratégicos organizacionais e assegurar seu compromisso com a promoção do desenvolvimento sustentável. De acordo com a NBR 16001(2012), são princípios da responsabilidade social: • Responsabilização (accoutability): condição de responsabilizar-se por decisões e atividades e de prestar contas destas decisões e atividades aos órgãos de governança, autoridades legais e às partes interessadas da organização. • Transparência: franqueza sobre decisões e atividades que afetam a sociedade, a economia e ao meio ambiente e a disposição de comunicá-las de forma clara, precisa, tempestiva, honesta e completa. • Comportamento ético: comportamento que esteja de acordo com os princípios aceitos de uma conduta moral e correta no contexto de uma situação específica e que seja consistente com as normas internacionais de comportamento. • Respeito pelos interesses das partes interessadas (Stakeholders): Ouvir, considerar e responder aos interesses das pessoas ou grupos que tenham interesse em qualquer decisão ou atividade da organização ou por ela possam ser afetados.
  9. 9. • Atendimento aos requisitos legais e outros requisitos subscritos pela organização (cumprimento da lei e outros requisitos) ; • Respeito pelas Normas Internacionais de Comportamento: comportamento organizacional socialmente responsável, oriundos do direito internacional consuetudinário, dos princípios geralmente aceitos de leis internacionais e ou de acordos intergovernamentais que sejam universalmente ou praticamente universalmente reconhecidos. • Direito aos humanos: Reconhecer a importância e a universalidade dos direitos humanos, cuidando para que as atividades da organização não os agridam direta ou indiretamente, zelando pelo ambiente econômico, social e natural que necessitam. Neste sentido cabe ressaltar que a organização deve se comprometer com a política implantada em busca melhoria contínua e com a prevenção de impactos adversos. Deve fornecer a estrutura para o estabelecimento e a revisão dos objetivos e metas da responsabilidade social. Em 2013 a revista Exame.com apresentou o ranking das 10 empresas com mais responsabilidade social no mundo. Para elaborar o artigo foi realizada uma pesquisa com mais de 55 mil consumidores em 15 países. A pesquisa apontou que “A responsabilidade social corporativa tem um peso de 41% nas avaliações dos consumidores sobre a reputação de uma empresa.”. Assim como a Petrobrás, que em 2013 realizou investimentos em projetos sociais, culturais, ambientais, esportivos, e de completar 10 anos de participação no Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU); diversas empresas brasileiras adotaram práticas de responsabilidade social. 2.4 Direito Empresarial ASQUINI (1996) conceitua a empresa como participante de um fenômeno econômico, que teria no aspecto jurídico, diversos perfis em relação aos diversos elementos que o integram. Os quatro perfis apontados por ele são: 1. Perfil subjetivo: a empresa é o empresário, pois exercita a atividade econômica organizada, de forma continuada. Neste sentido pode ser pessoa física ou jurídica dotada de responsabilidades e direitos.
  10. 10. 2. Perfil funcional: a empresa é uma atividade econômica que promove a produção e circulação de bens e serviços, mediante organização de fatores de produção (capital, trabalho, matéria prima etc.). 3. Perfil objetivo (patrimonial): trata a empresa como um conjunto de bens, direitos e obrigações. No qual os bens estão unidos para uma atividade específica, que é o exercício da atividade econômica. 4. Perfil corporativo: a empresa é uma instituição, uma organização pessoal, formada por empresário e por colaboradores voltados para um objetivo comum. Segundo SALES (2007) as empresas são classificadas conforme os seus objetivos (comerciais, industriais, de prestação de serviços), tamanho (micro, pequena, médio e grande porte), estrutura (individuais, coletivas, públicas, mistas), volume de trabalho interno (atividades simples ou complexas) e organização (linear funcional ou staff). Conforme a atividade econômica exercida se divide em setor primário (agricultura), secundário (indústria), terciário (serviços). O art. 967 do Código Civil (CC) prevê a obrigatoriedade do registro da empresa antes de iniciar suas atividades mercantis. PIOVANESA (2012) explica que o primeiro passo é elaborar o contrato social e atentar ao tipo de atividade econômica que a empresa pretende praticar, pois cada atividade possui cobranças tributárias distintas. Em seguida deverá ser realizado o registro na junta comercial correspondente; o cadastro nacional de pessoa jurídica (CNPJ), a Inscrição Estadual (IE) na Secretaria Estadual de fazenda e solicitar a prefeitura o alvará de funcionamento. Outro ponto fundamental para atividade empresarial é o conhecimento acerca da legislação trabalhista vigente. Todas as leis trabalhistas que regulam o trabalho individual ou coletivo nas empresas, bem como as obrigações do empresário com o funcionário estão estipulados na CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas). A CLT prevê que o empregado tenha um contrato de trabalho, a carga horária máxima de 220 horas mensais e a obrigatoriedade da assinatura da carteira de trabalho, a qual deverá conter o salário e a função que ele irá exercer. Além das questões fiscais, tributárias e trabalhistas o empresário necessita se atualizar sobre a legislação vigente no que tange a preservação do meio ambiente e possível sanção por seu descumprimento. De acordo com o ramo da atividade e local de execução o empreendedor
  11. 11. necessitará realizar um Estudo de Impacto ambiental (EIA) previsto na resolução CONAMA Nº 001/86 e Relatório de Impacto Ambiental. Cabe ressaltar que para cada atividade econômica há exigências legais distintas. Quando o empreendedor inicia ou exerce suas atividades sem cumprir as normas previstas na legislação além do risco de perder seu investimento será cobrado judicialmente por seus atos. Na legislação brasileira as penalidades há previsão do pagamento de multas e até detenção conforme o tipo e gravidade da infração. 3. CONCLUSÃO Por meio do estudo bibliográfico foi possível constatar que a adoção de políticas de responsabilidade social e sustentabilidade ambiental são imprescindíveis para as empresas que visam perenidade mercadológica, resultados financeiros satisfatórios e criar vantagem competitiva sobre os concorrentes. Porém antes de iniciar ação neste sentido se faz necessário uma análise do ambiente no qual a organização está inserida por meio da análise SWOT e posterior planejamento de como inseri-lás sem comprometer a identidade a organizacional, seus objetivos em curto, médio e longo prazo. Também é fundamental conhecer a legislação ambiental e trabalhista para evitar futuros embates judiciais. Após decidir o tipo de política adequada ao perfil da organização é fundamental a divulgação para toda a equipe, pois tal fato permitirá maior envolvimento do grupo e o sucesso do projeto. As políticas adotadas devem ser cumpridas conforme estipulado pra não gerar desconfiança nos stakeholders (acionistas, sociedade, fornecedores, funcionários) e consequentemente resultados financeiros ruins. As ferramentas de gestão permitem medir os resultados, implantar políticas de qualidade, traçar metas e objetivos, mas o sucesso organização no mercado em que está inserido depende da atuação ética, responsável, transparente e comprometida com os clientes e demais stakeholders impactados por suas ações no meio ambiente em que está inserida.
  12. 12. 4. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 10 ferramentas de estratégia e gestão para a sua empresa. Disponível em: <ovimentoempreenda.revistapegn.globo.com/news/2013/12/10-ferramentas-de-estrategia-e- gestao-para-sua-empresa-223.html.. Acesso em 20 de nov. 2014. As 10 empresas com mais responsabilidade social no mundo. Disponível em: < http: //exame.abril.combr/negocios/album-de-fotos/as-10-empresas-com-mais-responsabilidade- social-no-mundo/lista.>. Acesso em 20 de nov. 2014. Ações de Sustentabilidade Ambiental. Disponível em < http://www.responsabilidadesocial. com/o-que-e-responsabilidade-social/>. Acesso em 19 de nov. 2014. ASQUINI, Alberto. “Perfis da empresa”. Trad. de Fábio Konder Comparato. In: Revista de Direito Mercantil, Industrial, Econômico e Financeiro. v. 35, n. 104, out/dez/96. São Paulo: RT, 1996, p. 109/126. Brasil - ABNT NBR 16001 ABNT. Disponível em: < http://www.institutoatkwhh.orgbr/ compendio/?q=node/110>>. Acesso e, 19 de nov. 2014. CARVALHO, Rafael de. Modelos de Gestão. Disponível em: < http://www.administradores. com.br/artigos/tecnologia//modelos-de-gestao/33343/ >. Acesso em: 22 de nov. 2014. CAVALLI, Cássio. Direito Comercial. Disponível em: < http://www.cassiocavalli.com.br /? p=125>. Acesso em: 15 out. de 2014. Classificação das sociedades. Disponível em: http://www.contabilthome.com.br/ftp/classoc. pdf. Acesso em 17 nov. de 2014. CORREA, Mary Lúcia Andrade. Como alcançar a sustentabilidade ambiental? . UNIFOR Notícias nº219. Disponível em: http://unifornoticias.unifor.br/index.php?option=com_contem t &view=article &id=471&Itemid=31. Acesso em 18 nov. de 2014. Direito Empresarial. Disponível em: http://www.jurisite.com.br/apostilas/direito_empresa rial.pdf. Acesso em 17 de nov. 2014.
  13. 13. Direito Empresarial. Disponível em: < http://jus.com.br/artigos/13401/a-influencia-da- doutrina-italiana-no-direito-empresarial-brasileiro. Acesso em: 15 de out..de 2014. MATTOS, João Roberto Loureiro de. Gestão Tecnologia e Inovação - Uma Abordagem Prática. Ed: Saraiva, 2005. CAGNA, Tiago. Os primeiros passos para implantar a sustentabilidade. Disponível em: <http://ecohospedagem.com/os-primeiros-passos-para-implantar-a-sustentabilidade/>.Acesso em 19 de nov. 2014 . BRAGA, Paulo. O que é EIA-RIMA. Disponível em:< http://www.matanativa.com.br/br/bl og-do-inventario-florestal/entry/o-que-e-eia-rima-estudo-e-relatorio-de-impacto-ambiental>. Acesso em 17 de nov.2014. DIAS, Reinaldo; Gestão Ambiental. 2ª edição 2011. O que é Planejamento Estratégico. Disponível em: http://www.administradores.com.br/ artigos/negocios/o-que-e-planejamento-estrategico/10386/. Acesso em 22 de nov. 2014. O que é Responsabilidade Social? Disponível em:< http://www.responsabilidade social.com/o-que-e-responsabilidade-social/.> Acesso em 20 de nov. 2014. PIOVANESA, Luiz. Como registrar empresa: um guia simples e objetivo. Disponível em: http://www.saiadolugar.com.br/como-comecar-empresa/como-registrar-empresa-um-guia- simples-e-objetivo/ >. Acesso em 17 de nov. 2014. Relatório de Sustentabilidade. Disponível em:< http://www.petrobras.com.br/pt/sociedade -e-meio-ambiente /relatorio-de-sustentabilidade/>. Acesso em 20 de nov. 2014.

×