SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
Baixar para ler offline
Climatologia da RegiãoClimatologia da Região
CentroCentro -- OesteOeste
IntroduIntroduççãoão
Formada pelos estados de GoiFormada pelos estados de Goiáás,s,
Mato Grosso e MatoMato Grosso e Mato –– Grosso doGrosso do
Sul e pelo Distrito Federal a RegiãoSul e pelo Distrito Federal a Região
CentroCentro –– Oeste, com umaOeste, com uma áárea derea de
1.604.852,31.604.852,3 kmkm²², abrange 18,86 %, abrange 18,86 %
do territdo territóório Nacional destacandorio Nacional destacando –– sese
Como a segunda Região do Brasil emComo a segunda Região do Brasil em
Extensão TerritorialExtensão Territorial
Sistema de circulaSistema de circulaçção atmosfão atmosféérica e suasrica e suas
influências nas condiinfluências nas condiçções de tempoões de tempo
Nessa região o tempo estNessa região o tempo estáá sujeitosujeito
a mudana mudançças bruscas, acarretadasas bruscas, acarretadas
por diferentes sistemas depor diferentes sistemas de
circulacirculaçção ou correntesão ou correntes
perturbadas, dentre os quaisperturbadas, dentre os quais
destacamdestacam--se :se :
Sistemas de CorrentesSistemas de Correntes
Perturbadas de OestePerturbadas de Oeste –– de linhasde linhas
de Instabilidade Tropicais. (IT)de Instabilidade Tropicais. (IT)
Sistema de Correntes PerturbadasSistema de Correntes Perturbadas
de Nortede Norte –– da Convergência Interda Convergência Inter--
tropical. (CIT)tropical. (CIT)
Sistema de Correntes PerturbadasSistema de Correntes Perturbadas
de Sulde Sul –– do Anticiclone Polar edo Anticiclone Polar e
Frente Polar. (FP)Frente Polar. (FP)
DomDomíínio de temperaturasnio de temperaturas
elevadas na primaveraelevadas na primavera--verão everão e
amenas no invernoamenas no inverno
Temperatura mTemperatura méédiadia
anualanual –– DecorrentesDecorrentes
de uma sde uma séérie derie de
fatores geogrfatores geográáficosficos
(posi(posiçção continental,ão continental,
extensão latitudinal eextensão latitudinal e
relevo) e dinâmicosrelevo) e dinâmicos
(sistemas de(sistemas de
circulacirculaççãoão
atmosfatmosféérica), orica), o
comportamento dacomportamento da
temperatura natemperatura na
região Centroregião Centro--OesteOeste
éé muito variado.muito variado.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Imagem:Brazil
_Region_CentroOeste.svg
http://www.colegiosaofrancisco.com.br/alfa/brasil/im
agens/temperatura-media-anual.gif
Temperatura mTemperatura méédia anualdia anual
•• A continentalidadeA continentalidade
da região, impedindoda região, impedindo
a interferência dasa interferência das
influênciasinfluências
marmaríítimas, permitetimas, permite
que a variaque a variaçção daão da
latitude sejalatitude seja
responsresponsáável pelavel pela
temperatura cerca detemperatura cerca de
2626°°C no extremoC no extremo
Norte e de 22Norte e de 22°°C noC no
extremo Sul daextremo Sul da
região.região.
O clima da região CentroO clima da região Centro--OesteOeste
do Brasildo Brasil éé tropical, quente etropical, quente e
chuvoso, sempre presente noschuvoso, sempre presente nos
Estados de Mato Grosso, MatoEstados de Mato Grosso, Mato
Grosso do Sul e GoiGrosso do Sul e Goiáás. As. A
caractercaracteríística mais marcantestica mais marcante
deste clima quentedeste clima quente éé a presena presenççaa
de um verão chuvoso, entre osde um verão chuvoso, entre os
meses de outubro e marmeses de outubro e marçço, e umo, e um
inverno seco, entre os meses deinverno seco, entre os meses de
maio e setembro.maio e setembro.
•• Os meses de verão sãoOs meses de verão são úúmidos, porque nessamidos, porque nessa
éépoca, a Planpoca, a Planíície do Pantanalcie do Pantanal éé uma dasuma das ááreas maisreas mais
quentes da Amquentes da Améérica do Sul, e por esse motivo, formarica do Sul, e por esse motivo, forma
um num núúcleo de baixa pressão que atrai os ventoscleo de baixa pressão que atrai os ventos
úúmidos conhecidos como almidos conhecidos como alíísios de nordeste. Asios de nordeste. A
chegada desses ventos correspondechegada desses ventos corresponde ààs chuvas fortess chuvas fortes
que caem na região.que caem na região.
http://arquivosreporter.blogspot.com/2007/10/pantanal_17.html
O norte da região, de altas temperaturas eO norte da região, de altas temperaturas e
grande quantidade de chuvas, englobagrande quantidade de chuvas, engloba
caractercaracteríísticas do clima equatorial. Nosticas do clima equatorial. No
restante da região, o efeito darestante da região, o efeito da
continentalidade faz com que o climacontinentalidade faz com que o clima
tropical aparetropical apareçça mais seco, e pora mais seco, e por
conseqconseqüüência, a paisagem vegetal reveleência, a paisagem vegetal revele
densidade menor, apresentando sob adensidade menor, apresentando sob a
forma de cerrado.forma de cerrado.
AA PluviosidadePluviosidade na região Centrona região Centro -- OesteOeste
A regiãoA região éé bastante diversificada quantobastante diversificada quanto àà temperatura, emtemperatura, em
conseqconseqüüência do relevo, extensão longitudinal,ência do relevo, extensão longitudinal,
continentalidadecontinentalidade e circulae circulaçção atmosfão atmosféérica. Jrica. Jáá em relaem relaççãoão àà
pluviosidadepluviosidade éé mais homogênea. Nos extremos norte e sul damais homogênea. Nos extremos norte e sul da
áárea, a temperatura mrea, a temperatura méédia anualdia anual éé de 22de 22°°C; nas chapadasC; nas chapadas
situasitua--se entre 20se entre 20°° e 22e 22°°C. O invernoC. O inverno éé brando, combrando, com
ocorrência de temperaturas baixas em funocorrência de temperaturas baixas em funçção da "friagem"ão da "friagem"
(invasão de ar polar). A temperatura m(invasão de ar polar). A temperatura méédia do mês mais friodia do mês mais frio
situasitua--se entre 15se entre 15°° e 24e 24°°C. AC. A pluviosidadepluviosidade na região dependena região depende
quase exclusivamente do sistema da circulaquase exclusivamente do sistema da circulaçção atmosfão atmosféérica. Arica. A
mméédia anual de chuvas varia entre 2000 e 3.000 mm ao nortedia anual de chuvas varia entre 2000 e 3.000 mm ao norte
de Mato Grosso e vai diminuindo para leste e sul, chegando ade Mato Grosso e vai diminuindo para leste e sul, chegando a
alcanalcanççar 1.500 mm a leste de Goiar 1.500 mm a leste de Goiáás e 1.250 mm no Pantanals e 1.250 mm no Pantanal
MatoMato--Grossense. Apesar dessa diferenGrossense. Apesar dessa diferençça, a região tem boma, a região tem bom
ííndice dendice de pluviosidadepluviosidade. A predominância de chuvas ocorre no. A predominância de chuvas ocorre no
verão, pois mais de 70% do total das chuvas caem entreverão, pois mais de 70% do total das chuvas caem entre
novembro e marnovembro e marçço. O invernoo. O inverno éé muito seco e as chuvas sãomuito seco e as chuvas são
raras.raras. ÀÀ medida que se caminha para o interior o permedida que se caminha para o interior o perííodo daodo da
estaestaçção seca cresce, chegando atão seca cresce, chegando atéé quatro meses.quatro meses.
www.riosvivos.org.br/arquivos/1316588646.jpg
REGIÃO CENTROREGIÃO CENTRO--OESTEOESTE -- JUNHOJUNHO
O ar seco passa aO ar seco passa a
dominar o clima dodominar o clima do
CentroCentro--Oeste. ChoveOeste. Chove
pouco em toda apouco em toda a
Região, e algumasRegião, e algumas
vezes não cai nemvezes não cai nem
uma gota em Goiuma gota em Goiáás es e
no Pantanal.no Pantanal.
número de dias de
chuva
www.climabrasileiro.hpg.ig.com.br
Plantação de soja
www.climabrasileiro.hpg.ig.com.br
Médias anuais de temperatura
Fauna do Pantanal
Arara Azul Ariranha Capivaras Jabuti
Tucano Jacaré do papo
amarelo
Onça pintada Tamanduá
Bandeira
Tatu Peba Tuiuiú Veado Campeiro
Representação gráfica do clima do centro - oeste
Área em período de cheia
Área em período de seca
Estudo ClimEstudo Climáático da Regiãotico da Região
CentroCentro -- OesteOeste
Luiz Eduardo, Milene Pinho, RafaelLuiz Eduardo, Milene Pinho, Rafael
ManskeManske, Fabio dos Santos, Sabrina, Fabio dos Santos, Sabrina
TelitoTelito

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Atividades ludicas de geografia
Atividades ludicas de geografiaAtividades ludicas de geografia
Atividades ludicas de geografiaRamon Santos
 
Geografia do brasil relevo, clima, vegetação, hidrografia e fusos horários-pm ba
Geografia do brasil relevo, clima, vegetação, hidrografia e fusos horários-pm baGeografia do brasil relevo, clima, vegetação, hidrografia e fusos horários-pm ba
Geografia do brasil relevo, clima, vegetação, hidrografia e fusos horários-pm baNilberte
 
MATEMÁTICA - RAZÕES TRIGONOMÉTRICAS - AULA 1
MATEMÁTICA - RAZÕES TRIGONOMÉTRICAS - AULA 1MATEMÁTICA - RAZÕES TRIGONOMÉTRICAS - AULA 1
MATEMÁTICA - RAZÕES TRIGONOMÉTRICAS - AULA 1Alexander Mayer
 
Exercicios plano cartesiano
Exercicios plano cartesianoExercicios plano cartesiano
Exercicios plano cartesianoLeudo Abreu
 
Região centro oeste
Região centro oesteRegião centro oeste
Região centro oesteJohn Joseph
 
GEOGRAFIA as principais formas de regionalizar o Brasil
GEOGRAFIA as principais formas de regionalizar o BrasilGEOGRAFIA as principais formas de regionalizar o Brasil
GEOGRAFIA as principais formas de regionalizar o BrasilDayane Cristine Leite
 
01 organizaçao do territorio brasileiro
01 organizaçao do territorio brasileiro01 organizaçao do territorio brasileiro
01 organizaçao do territorio brasileiroBoscOliveira
 
Sub região do nordeste
Sub região do nordesteSub região do nordeste
Sub região do nordesteISJ
 

Mais procurados (20)

Avaliação de Geografia - Cartografia
Avaliação de Geografia - CartografiaAvaliação de Geografia - Cartografia
Avaliação de Geografia - Cartografia
 
Revolução técnico científica cruzadinha
Revolução técnico científica  cruzadinhaRevolução técnico científica  cruzadinha
Revolução técnico científica cruzadinha
 
Atividades ludicas de geografia
Atividades ludicas de geografiaAtividades ludicas de geografia
Atividades ludicas de geografia
 
Geografia do brasil relevo, clima, vegetação, hidrografia e fusos horários-pm ba
Geografia do brasil relevo, clima, vegetação, hidrografia e fusos horários-pm baGeografia do brasil relevo, clima, vegetação, hidrografia e fusos horários-pm ba
Geografia do brasil relevo, clima, vegetação, hidrografia e fusos horários-pm ba
 
Atividade Avaliativa Geografia
Atividade Avaliativa GeografiaAtividade Avaliativa Geografia
Atividade Avaliativa Geografia
 
Regionalização
RegionalizaçãoRegionalização
Regionalização
 
exercícios de geografia
exercícios de geografiaexercícios de geografia
exercícios de geografia
 
MATEMÁTICA - RAZÕES TRIGONOMÉTRICAS - AULA 1
MATEMÁTICA - RAZÕES TRIGONOMÉTRICAS - AULA 1MATEMÁTICA - RAZÕES TRIGONOMÉTRICAS - AULA 1
MATEMÁTICA - RAZÕES TRIGONOMÉTRICAS - AULA 1
 
Exercicios plano cartesiano
Exercicios plano cartesianoExercicios plano cartesiano
Exercicios plano cartesiano
 
Região centro oeste
Região centro oesteRegião centro oeste
Região centro oeste
 
Av. diag. 4 (mat. 3º ano) blog do prof. Warles
Av. diag. 4 (mat. 3º ano)   blog do prof. WarlesAv. diag. 4 (mat. 3º ano)   blog do prof. Warles
Av. diag. 4 (mat. 3º ano) blog do prof. Warles
 
GEOGRAFIA as principais formas de regionalizar o Brasil
GEOGRAFIA as principais formas de regionalizar o BrasilGEOGRAFIA as principais formas de regionalizar o Brasil
GEOGRAFIA as principais formas de regionalizar o Brasil
 
Paisagem, espaço e lugar
Paisagem, espaço e lugarPaisagem, espaço e lugar
Paisagem, espaço e lugar
 
Regioes brasil
Regioes brasilRegioes brasil
Regioes brasil
 
12 areas
12 areas12 areas
12 areas
 
01 organizaçao do territorio brasileiro
01 organizaçao do territorio brasileiro01 organizaçao do territorio brasileiro
01 organizaçao do territorio brasileiro
 
Sub região do nordeste
Sub região do nordesteSub região do nordeste
Sub região do nordeste
 
Cartografia 1
Cartografia 1Cartografia 1
Cartografia 1
 
Prova geografia estudos orientados 9 ano
Prova geografia estudos orientados 9 anoProva geografia estudos orientados 9 ano
Prova geografia estudos orientados 9 ano
 
A geografia e a compreensão do mundo
A geografia e a compreensão do mundoA geografia e a compreensão do mundo
A geografia e a compreensão do mundo
 

Semelhante a Climatologia da região centro oeste

Geografia do Mato Grosso do Sul - Clima. Blog do Prof. Marco Aurélio Gondim. ...
Geografia do Mato Grosso do Sul - Clima. Blog do Prof. Marco Aurélio Gondim. ...Geografia do Mato Grosso do Sul - Clima. Blog do Prof. Marco Aurélio Gondim. ...
Geografia do Mato Grosso do Sul - Clima. Blog do Prof. Marco Aurélio Gondim. ...Marco Aurélio Gondim
 
Climas e climogramas do brasil
Climas e climogramas do brasilClimas e climogramas do brasil
Climas e climogramas do brasilCamila Brito
 
Clima e Vegetação
Clima e VegetaçãoClima e Vegetação
Clima e Vegetaçãogeochp
 
Climatologia e as grandes paisagens
Climatologia e as grandes paisagensClimatologia e as grandes paisagens
Climatologia e as grandes paisagensFabrício Almeida
 
Seminário clima
Seminário climaSeminário clima
Seminário climaLUIS ABREU
 
2 complexo regional-centro-sul
2 complexo regional-centro-sul2 complexo regional-centro-sul
2 complexo regional-centro-sulLucas Cechinel
 
8 complexo regional-centro-sul
8 complexo regional-centro-sul8 complexo regional-centro-sul
8 complexo regional-centro-sulLucas Cechinel
 
Climas do brasil2010
Climas do brasil2010Climas do brasil2010
Climas do brasil2010Amandatcho
 
Geografia do Brasil - Climas - Prof. Marco Aurelio Gondim [www.gondim.net]
Geografia do Brasil - Climas - Prof. Marco Aurelio Gondim [www.gondim.net]Geografia do Brasil - Climas - Prof. Marco Aurelio Gondim [www.gondim.net]
Geografia do Brasil - Climas - Prof. Marco Aurelio Gondim [www.gondim.net]Marco Aurélio Gondim
 
Fatores climaticos-e-tipos-de-clima
Fatores climaticos-e-tipos-de-climaFatores climaticos-e-tipos-de-clima
Fatores climaticos-e-tipos-de-climajulio2012souto
 

Semelhante a Climatologia da região centro oeste (20)

Clima do brasil
Clima do brasilClima do brasil
Clima do brasil
 
Clima do brasil
Clima do brasilClima do brasil
Clima do brasil
 
Catho
CathoCatho
Catho
 
Climas do brasil
Climas do brasilClimas do brasil
Climas do brasil
 
Geografia do Mato Grosso do Sul - Clima. Blog do Prof. Marco Aurélio Gondim. ...
Geografia do Mato Grosso do Sul - Clima. Blog do Prof. Marco Aurélio Gondim. ...Geografia do Mato Grosso do Sul - Clima. Blog do Prof. Marco Aurélio Gondim. ...
Geografia do Mato Grosso do Sul - Clima. Blog do Prof. Marco Aurélio Gondim. ...
 
Regiões do Brasil.pptx
Regiões do Brasil.pptxRegiões do Brasil.pptx
Regiões do Brasil.pptx
 
Climas e climogramas do brasil
Climas e climogramas do brasilClimas e climogramas do brasil
Climas e climogramas do brasil
 
Geografia de Mato Grosso
Geografia de Mato GrossoGeografia de Mato Grosso
Geografia de Mato Grosso
 
Geografia de Mato Grosso
Geografia de Mato GrossoGeografia de Mato Grosso
Geografia de Mato Grosso
 
Climas do brasil
Climas do brasilClimas do brasil
Climas do brasil
 
Clima e vegetação do Brasil
Clima e vegetação do BrasilClima e vegetação do Brasil
Clima e vegetação do Brasil
 
Clima e Vegetação
Clima e VegetaçãoClima e Vegetação
Clima e Vegetação
 
Climatologia e as grandes paisagens
Climatologia e as grandes paisagensClimatologia e as grandes paisagens
Climatologia e as grandes paisagens
 
Seminário clima
Seminário climaSeminário clima
Seminário clima
 
2 complexo regional-centro-sul
2 complexo regional-centro-sul2 complexo regional-centro-sul
2 complexo regional-centro-sul
 
8 complexo regional-centro-sul
8 complexo regional-centro-sul8 complexo regional-centro-sul
8 complexo regional-centro-sul
 
Climas do brasil2010
Climas do brasil2010Climas do brasil2010
Climas do brasil2010
 
Geografia do Brasil - Climas - Prof. Marco Aurelio Gondim [www.gondim.net]
Geografia do Brasil - Climas - Prof. Marco Aurelio Gondim [www.gondim.net]Geografia do Brasil - Climas - Prof. Marco Aurelio Gondim [www.gondim.net]
Geografia do Brasil - Climas - Prof. Marco Aurelio Gondim [www.gondim.net]
 
Brasil natureza
Brasil naturezaBrasil natureza
Brasil natureza
 
Fatores climaticos-e-tipos-de-clima
Fatores climaticos-e-tipos-de-climaFatores climaticos-e-tipos-de-clima
Fatores climaticos-e-tipos-de-clima
 

Mais de Arthur Rodrigues Lourenço (10)

0 a 3 anos cuidar%2c acolher
0 a 3 anos cuidar%2c acolher0 a 3 anos cuidar%2c acolher
0 a 3 anos cuidar%2c acolher
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
 
Cartografia e astronomia
Cartografia e astronomiaCartografia e astronomia
Cartografia e astronomia
 
Atmosfera
AtmosferaAtmosfera
Atmosfera
 
ásia
ásiaásia
ásia
 
Aquecimento global
Aquecimento globalAquecimento global
Aquecimento global
 
Análise e gestão ambiental
Análise e gestão ambientalAnálise e gestão ambiental
Análise e gestão ambiental
 
A revolução bolivariana de bolívar a chávez
A revolução bolivariana   de bolívar a chávezA revolução bolivariana   de bolívar a chávez
A revolução bolivariana de bolívar a chávez
 
A inter relação entre espaço urbano e espaço rural
A inter relação entre espaço urbano e espaço ruralA inter relação entre espaço urbano e espaço rural
A inter relação entre espaço urbano e espaço rural
 
A guerra fria
A guerra friaA guerra fria
A guerra fria
 

Último

DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaeliana862656
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURADouglasVasconcelosMa
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 

Último (20)

DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escrita
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 

Climatologia da região centro oeste

  • 1. Climatologia da RegiãoClimatologia da Região CentroCentro -- OesteOeste
  • 2. IntroduIntroduççãoão Formada pelos estados de GoiFormada pelos estados de Goiáás,s, Mato Grosso e MatoMato Grosso e Mato –– Grosso doGrosso do Sul e pelo Distrito Federal a RegiãoSul e pelo Distrito Federal a Região CentroCentro –– Oeste, com umaOeste, com uma áárea derea de 1.604.852,31.604.852,3 kmkm²², abrange 18,86 %, abrange 18,86 % do territdo territóório Nacional destacandorio Nacional destacando –– sese Como a segunda Região do Brasil emComo a segunda Região do Brasil em Extensão TerritorialExtensão Territorial
  • 3. Sistema de circulaSistema de circulaçção atmosfão atmosféérica e suasrica e suas influências nas condiinfluências nas condiçções de tempoões de tempo Nessa região o tempo estNessa região o tempo estáá sujeitosujeito a mudana mudançças bruscas, acarretadasas bruscas, acarretadas por diferentes sistemas depor diferentes sistemas de circulacirculaçção ou correntesão ou correntes perturbadas, dentre os quaisperturbadas, dentre os quais destacamdestacam--se :se : Sistemas de CorrentesSistemas de Correntes Perturbadas de OestePerturbadas de Oeste –– de linhasde linhas de Instabilidade Tropicais. (IT)de Instabilidade Tropicais. (IT) Sistema de Correntes PerturbadasSistema de Correntes Perturbadas de Nortede Norte –– da Convergência Interda Convergência Inter-- tropical. (CIT)tropical. (CIT) Sistema de Correntes PerturbadasSistema de Correntes Perturbadas de Sulde Sul –– do Anticiclone Polar edo Anticiclone Polar e Frente Polar. (FP)Frente Polar. (FP)
  • 4. DomDomíínio de temperaturasnio de temperaturas elevadas na primaveraelevadas na primavera--verão everão e amenas no invernoamenas no inverno
  • 5. Temperatura mTemperatura méédiadia anualanual –– DecorrentesDecorrentes de uma sde uma séérie derie de fatores geogrfatores geográáficosficos (posi(posiçção continental,ão continental, extensão latitudinal eextensão latitudinal e relevo) e dinâmicosrelevo) e dinâmicos (sistemas de(sistemas de circulacirculaççãoão atmosfatmosféérica), orica), o comportamento dacomportamento da temperatura natemperatura na região Centroregião Centro--OesteOeste éé muito variado.muito variado. http://pt.wikipedia.org/wiki/Imagem:Brazil _Region_CentroOeste.svg
  • 6. http://www.colegiosaofrancisco.com.br/alfa/brasil/im agens/temperatura-media-anual.gif Temperatura mTemperatura méédia anualdia anual •• A continentalidadeA continentalidade da região, impedindoda região, impedindo a interferência dasa interferência das influênciasinfluências marmaríítimas, permitetimas, permite que a variaque a variaçção daão da latitude sejalatitude seja responsresponsáável pelavel pela temperatura cerca detemperatura cerca de 2626°°C no extremoC no extremo Norte e de 22Norte e de 22°°C noC no extremo Sul daextremo Sul da região.região.
  • 7. O clima da região CentroO clima da região Centro--OesteOeste do Brasildo Brasil éé tropical, quente etropical, quente e chuvoso, sempre presente noschuvoso, sempre presente nos Estados de Mato Grosso, MatoEstados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e GoiGrosso do Sul e Goiáás. As. A caractercaracteríística mais marcantestica mais marcante deste clima quentedeste clima quente éé a presena presenççaa de um verão chuvoso, entre osde um verão chuvoso, entre os meses de outubro e marmeses de outubro e marçço, e umo, e um inverno seco, entre os meses deinverno seco, entre os meses de maio e setembro.maio e setembro.
  • 8. •• Os meses de verão sãoOs meses de verão são úúmidos, porque nessamidos, porque nessa éépoca, a Planpoca, a Planíície do Pantanalcie do Pantanal éé uma dasuma das ááreas maisreas mais quentes da Amquentes da Améérica do Sul, e por esse motivo, formarica do Sul, e por esse motivo, forma um num núúcleo de baixa pressão que atrai os ventoscleo de baixa pressão que atrai os ventos úúmidos conhecidos como almidos conhecidos como alíísios de nordeste. Asios de nordeste. A chegada desses ventos correspondechegada desses ventos corresponde ààs chuvas fortess chuvas fortes que caem na região.que caem na região. http://arquivosreporter.blogspot.com/2007/10/pantanal_17.html
  • 9. O norte da região, de altas temperaturas eO norte da região, de altas temperaturas e grande quantidade de chuvas, englobagrande quantidade de chuvas, engloba caractercaracteríísticas do clima equatorial. Nosticas do clima equatorial. No restante da região, o efeito darestante da região, o efeito da continentalidade faz com que o climacontinentalidade faz com que o clima tropical aparetropical apareçça mais seco, e pora mais seco, e por conseqconseqüüência, a paisagem vegetal reveleência, a paisagem vegetal revele densidade menor, apresentando sob adensidade menor, apresentando sob a forma de cerrado.forma de cerrado.
  • 10. AA PluviosidadePluviosidade na região Centrona região Centro -- OesteOeste A regiãoA região éé bastante diversificada quantobastante diversificada quanto àà temperatura, emtemperatura, em conseqconseqüüência do relevo, extensão longitudinal,ência do relevo, extensão longitudinal, continentalidadecontinentalidade e circulae circulaçção atmosfão atmosféérica. Jrica. Jáá em relaem relaççãoão àà pluviosidadepluviosidade éé mais homogênea. Nos extremos norte e sul damais homogênea. Nos extremos norte e sul da áárea, a temperatura mrea, a temperatura méédia anualdia anual éé de 22de 22°°C; nas chapadasC; nas chapadas situasitua--se entre 20se entre 20°° e 22e 22°°C. O invernoC. O inverno éé brando, combrando, com ocorrência de temperaturas baixas em funocorrência de temperaturas baixas em funçção da "friagem"ão da "friagem" (invasão de ar polar). A temperatura m(invasão de ar polar). A temperatura méédia do mês mais friodia do mês mais frio situasitua--se entre 15se entre 15°° e 24e 24°°C. AC. A pluviosidadepluviosidade na região dependena região depende quase exclusivamente do sistema da circulaquase exclusivamente do sistema da circulaçção atmosfão atmosféérica. Arica. A mméédia anual de chuvas varia entre 2000 e 3.000 mm ao nortedia anual de chuvas varia entre 2000 e 3.000 mm ao norte de Mato Grosso e vai diminuindo para leste e sul, chegando ade Mato Grosso e vai diminuindo para leste e sul, chegando a alcanalcanççar 1.500 mm a leste de Goiar 1.500 mm a leste de Goiáás e 1.250 mm no Pantanals e 1.250 mm no Pantanal MatoMato--Grossense. Apesar dessa diferenGrossense. Apesar dessa diferençça, a região tem boma, a região tem bom ííndice dendice de pluviosidadepluviosidade. A predominância de chuvas ocorre no. A predominância de chuvas ocorre no verão, pois mais de 70% do total das chuvas caem entreverão, pois mais de 70% do total das chuvas caem entre novembro e marnovembro e marçço. O invernoo. O inverno éé muito seco e as chuvas sãomuito seco e as chuvas são raras.raras. ÀÀ medida que se caminha para o interior o permedida que se caminha para o interior o perííodo daodo da estaestaçção seca cresce, chegando atão seca cresce, chegando atéé quatro meses.quatro meses.
  • 12. REGIÃO CENTROREGIÃO CENTRO--OESTEOESTE -- JUNHOJUNHO O ar seco passa aO ar seco passa a dominar o clima dodominar o clima do CentroCentro--Oeste. ChoveOeste. Chove pouco em toda apouco em toda a Região, e algumasRegião, e algumas vezes não cai nemvezes não cai nem uma gota em Goiuma gota em Goiáás es e no Pantanal.no Pantanal. número de dias de chuva
  • 13.
  • 15.
  • 17. Fauna do Pantanal Arara Azul Ariranha Capivaras Jabuti Tucano Jacaré do papo amarelo Onça pintada Tamanduá Bandeira Tatu Peba Tuiuiú Veado Campeiro
  • 18. Representação gráfica do clima do centro - oeste
  • 19. Área em período de cheia
  • 20. Área em período de seca
  • 21. Estudo ClimEstudo Climáático da Regiãotico da Região CentroCentro -- OesteOeste Luiz Eduardo, Milene Pinho, RafaelLuiz Eduardo, Milene Pinho, Rafael ManskeManske, Fabio dos Santos, Sabrina, Fabio dos Santos, Sabrina TelitoTelito