SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 23
fatores e tipos climáticos
Professor: júlio s. campos
Geografia: 8º ano
O que é clima?
O clima é caracterizado pela repetição das
condições de umidade e temperatura em
um determinado lugar ao longo de um
período de observação de 30 a 35 anos.
Fatores climáticos
 Latitude
 Altitude
 Correntes marítimas
 Massas de ar
 Maritimidade e Continentalidade
Latitude
Em virtude da forma praticamente esférica (geóide) da Terra, da inclinação do
seu eixo (23° 27) e do movimento de translação, a região equatorial recebe uma
intensidade luminosa quase constante o ano inteiro. Já nas regiões polares, isso
não acontece. No verão, para cada hemisfério, a intensidade luminosa é maior;
no inverno, é menor.
Altitude
Fonte:geoconceicao.blogspot.com
"A altitude exerce grande influência sobre a temperatura. O calor é irradiado
para "cima", e a ipedloucura4aquece-se por irradiação. Quanto maior a altitude,
mais rarefeito torna-se o ar, ocorrendo também menor irradiação e, por
conseqüência, menores temperatura.. O contrário ocorre em altitudes baixas"
(Coelho, Marcos A. e terra, Lygia. geografia Geral: o espaço natural e
sócioeconômico. Moderna. p. 122 e 123. 2001).
Correntes Marítimas
São grandes porções de água do oceano que apresentam características
específicas de temperatura e salinidade. As correntes marítimas podem ser
quentes ou frias e movimentam-se rapidamente levando sua influência para
diferentes partes dos continentes.
Massas de Ar
São grandes porções da atmosfera que possuem
características próprias de temperatura e umidade,
normalmente influenciadas por suas áreas de origem. As
massas de ar podem ser quentes , frias úmidas ou secas.
Maritimidade e Continentalidade
continentalidade, como um conceito da geografia, é uma medida direta da
distância de cada lugar ao mar.
A distância dos corpos hídricos influencia a temperatura do ar devido às
diferenças básicas nas características térmicas. No geral, a água absorve cinco
vezes mais calor a fim de aumentar sua temperatura em quantidade igual ao do
aumento do solo. Logo, quanto mais próximo das grandes massas líquidas,
menor será a variação da temperatura (maritimidade) e quanto mais distante
as grandes massas líquidas, maior será a variação da temperatura
(continentalidade). Por isso, climas continentais são caracterizados pelas
grandes variações de temperatura
O que são chuvas?
Podemos entender por precipitação como sendo o retorno do vapor d’água
atmosférica no estado líquido ou sólido à superfície da terra.
Formas de precipitação: chuva, neve, granizo, orvalho e geada. Sendo que
os dois últimos ocorrem por deposição na superfície terrestre.
Existem três principais tipos de chuvas, que estão relacionados com fatores
que a originaram. As chuvas podem ser orográficas, Frontais ou convectivas.
Pressão Atmosférica
Ter peso e estar em constante movimentação são duas das inúmeras
características da atmosfera. Portanto pressão atmosférica é a ação do peso
da atmosfera sobre a superfície do planeta. Pode variar em função da altitude
e da temperatura.
Vento: é o ar em movimento. O ar move-se horizontalmente (em superfície e
em altitude) e também verticalmente, devido às diferenças de temperatura e
de pressão em diversos locais da terra. Seu mecanismo está expresso na
primeira Lei da Circulação atmosférica, do holandês Buys Ballot, que diz "os
ventos sempre sopram das áreas de alta pressão para as áreas de baixa
pressão".
Como nas áreas de menor temperatura ou mais frias a pressão é maior,
o vento sai dessas áreas e vai em direção às de maior temperatura, que
apresentam menor pressão. Quanto maior for a diferença de pressão entre as
regiões, maior será a velocidade do vento, podendo ocorrer, nessas situações,
vendavais ou ventos mais fortes, que recebem diferentes nomes, conforme o
local: furacão (Caribe), tornado (EUA), tufão (Ásia).
Em superfície, os ventos alísios sopram dos trópicos para o Equador, que é
uma área ciclonal, de convergência de ventos. Nas áreas equatoriais, o ar
quente (mais leve) é úmido. Em altitude, o ar
esfria-se e retorna aos trópicos (contra-alísios).
Em virtude do movimento de rotação,
os ventos, a partir da área de dispersão,
desviam-se para a direita no hemisfério
norte e para a esquerda no hemisfério Sul.
Tipos de Clima do Mundo
Clima Equatorial
• baixas latitude (próximo ao equador)
•altas temperaturas e altos índices pluviométricos.
• atuação dos ventos alísios.
• favorece a formação de rica biodiversidade (calor e
umidade)
Clima tropical Úmido
• áreas pouco afastadas do equador e próxima
aos litorais.
• quente e úmido
• rica biodiversidade de flora e de fauna
• presente na América do Sul e Central, África e
na Ásia.
Clima tropical semiúmido ou tropical continental
• caracteriza-se por apresentar chuvas concentradas no
verão e secas no inverno.
• vegetação de savanas (cerrado)
• áreas exploradas pela agricultura comercial.
Clima tropical de altitude
É um clima tropical que possui temperaturas
amenizadas pela influência da altitude e que
apresenta maior pluviosidade anual do que o clima
tropical semiúmido. A vegetação típica é a mata
atlântica e os campos de altitude.
Tropical de monções
Esse clima é quente e apresenta o regime de chuvas regulado pelas
diferenças de temperatura entre o mar e o continente, de acordo com as
estações do ano. Sendo assim, o verão é chuvoso (época do plantio de arroz),
e o inverno marca a estação de estiagem (época da colheita do arroz). A
vegetação predominante é de florestas densas e savanas, já bastantes
alteradas pela intervenção humana em quase todos os lugares que ocorre.
Clima desértico
Os desertos se caracterizam sobretudo por apresentarem baixos índices
pluviométricos, menos de 250 mm anuais. Nas áreas tropicais a ausência de
nuvens vegetação e umidade acabam determinando uma grande amplitude
térmica. Os Oásis, localizados em depressões, são as áreas onde a água
subterrânea aflora permitindo a sobrevivência humana. Nos desertas a
vegetação é escassa quando não inexistente.
Existem ainda os desertos frios como o deserto de Gobi na China, o Atacama
no Chile e a Patagônia na Argentina. Nos desertos frios as temperaturas
podem atingir até 20º C negativos.
Clima semiárido
Caracteriza-se por apresentar entre 250 a 500 mm de chuvas por ano. Estas
regiões podem ser castigadas por prolongados períodos de estiagem. A
vegetação típica são as estepes, plantas adaptadas a pouca disponibilidade de
água. No Brasil destaca-se a Caatinga e na África o Sahel que margeia o Saara e
apresenta sérios problemas ambientais (desertificação) e sociais (cinturão da
fome do Sahel”
Clima Mediterrâneo
Caracteriza-se por apresentar chuvas concentradas no inverno e verão seco.
È encontrado em poucas partes do planeta como no Chile, Europa, África,
Austrália e EUA. Vegetação constituída de árvores de pequeno porte e
arbustos.
Clima de Montanha
Sofre grande influencia do fator altitude, pois a medida que esta aumenta a
temperatura diminui e modifica-se o tiipo de vegetação. As principais áreas de
ocorrência no mundo em desenvolvimento são a cordilheira dos Andes, e as
Sierras Madres o Himalaia e a Cadeia do Atlas.
Clima Temperado
Caracteriza-se por apresentar as quatro estações bem definidas. Suas principais
áreas de ocorrência no mundo em desenvolvimento são a América do Sul e a
Ásia. A vegetação característica é a floresta de folhas caducas ou caducifólia.
Clima sub tropical
Esse clima se caracteriza por ser uma área de transição entre os climas
temperados e tropicais. Vegetão de campos ou floloresta de Araucária
Clima polar, sub polar e frio continental
O clima polar é muito frio. Aí foram registradas as mais baixas temperaturas do
planeta. O solo fica coberto de neve a maior parte do ano. No clima subpolar no
verão a vegetação que se desenvolve é a tundra. No clima frio continental a
vegetação é a Taiga ou Conífera.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

ATMOSFERA - TEMPO E CLIMA
ATMOSFERA - TEMPO E CLIMAATMOSFERA - TEMPO E CLIMA
ATMOSFERA - TEMPO E CLIMA
 
Clima Geral e Brasileiro para Ensino Médio
Clima Geral e Brasileiro para Ensino MédioClima Geral e Brasileiro para Ensino Médio
Clima Geral e Brasileiro para Ensino Médio
 
Clima
ClimaClima
Clima
 
Oceanos e mares
Oceanos e maresOceanos e mares
Oceanos e mares
 
fatores e elementos climáticos
 fatores e elementos climáticos fatores e elementos climáticos
fatores e elementos climáticos
 
Atmosfera, tempo e fatores climáticos
Atmosfera, tempo e fatores climáticosAtmosfera, tempo e fatores climáticos
Atmosfera, tempo e fatores climáticos
 
Cap 8 clima geografia
Cap 8 clima geografiaCap 8 clima geografia
Cap 8 clima geografia
 
Fatores climáticos
Fatores climáticosFatores climáticos
Fatores climáticos
 
Climas do Brasil
Climas do BrasilClimas do Brasil
Climas do Brasil
 
Clima do brasil
Clima do brasilClima do brasil
Clima do brasil
 
Dinâmica climática
Dinâmica climáticaDinâmica climática
Dinâmica climática
 
Conceito de massas de ar e suas atuações no Brasil
Conceito de massas de ar e suas atuações no BrasilConceito de massas de ar e suas atuações no Brasil
Conceito de massas de ar e suas atuações no Brasil
 
Modulo 05 - O tempo e o clima
Modulo 05 - O tempo e o climaModulo 05 - O tempo e o clima
Modulo 05 - O tempo e o clima
 
Climas do-brasil
Climas do-brasilClimas do-brasil
Climas do-brasil
 
Tipos de clima
Tipos de climaTipos de clima
Tipos de clima
 
Pressão Atmosférica
Pressão AtmosféricaPressão Atmosférica
Pressão Atmosférica
 
Movimentos da terra
Movimentos da terraMovimentos da terra
Movimentos da terra
 
Dinâmica climática
Dinâmica climáticaDinâmica climática
Dinâmica climática
 
Os ventos e a circulação geral da atmosfera
Os ventos e a circulação geral da atmosferaOs ventos e a circulação geral da atmosfera
Os ventos e a circulação geral da atmosfera
 
A estrutura da terra
A estrutura da terraA estrutura da terra
A estrutura da terra
 

Destaque

5 fatores e elementos climáticos
5 fatores e elementos climáticos5 fatores e elementos climáticos
5 fatores e elementos climáticoskarolpoa
 
Classe insecta
Classe insectaClasse insecta
Classe insectaMarianeSGS
 
Didatica
DidaticaDidatica
Didaticadterror
 
Formas de relevo
Formas de relevoFormas de relevo
Formas de relevo91355
 
Fatores do clima e tipos climáticos
Fatores do clima e tipos climáticosFatores do clima e tipos climáticos
Fatores do clima e tipos climáticosJefferson Santos
 
Resumo fatores climáticos
Resumo fatores climáticosResumo fatores climáticos
Resumo fatores climáticosRoberta Sumar
 
Variação da temperatura geografia
Variação da temperatura   geografia Variação da temperatura   geografia
Variação da temperatura geografia Thepatriciamartins12
 
Factores do Clima - Temperatura
Factores do Clima - TemperaturaFactores do Clima - Temperatura
Factores do Clima - Temperaturaabarros
 
Dinâmica do litoral
Dinâmica do litoralDinâmica do litoral
Dinâmica do litoralMayjö .
 

Destaque (15)

5 fatores e elementos climáticos
5 fatores e elementos climáticos5 fatores e elementos climáticos
5 fatores e elementos climáticos
 
Classe insecta
Classe insectaClasse insecta
Classe insecta
 
Didatica
DidaticaDidatica
Didatica
 
Formas de relevo
Formas de relevoFormas de relevo
Formas de relevo
 
DESIGUALDADES SOCIECONÔMICAS.
DESIGUALDADES SOCIECONÔMICAS.DESIGUALDADES SOCIECONÔMICAS.
DESIGUALDADES SOCIECONÔMICAS.
 
Tipos de Clima
Tipos de ClimaTipos de Clima
Tipos de Clima
 
RELEVO CONTINENTAL
RELEVO CONTINENTALRELEVO CONTINENTAL
RELEVO CONTINENTAL
 
Fatores do clima e tipos climáticos
Fatores do clima e tipos climáticosFatores do clima e tipos climáticos
Fatores do clima e tipos climáticos
 
Tipos De Clima
Tipos De ClimaTipos De Clima
Tipos De Clima
 
Resumo fatores climáticos
Resumo fatores climáticosResumo fatores climáticos
Resumo fatores climáticos
 
Variação da temperatura geografia
Variação da temperatura   geografia Variação da temperatura   geografia
Variação da temperatura geografia
 
Factores do Clima - Temperatura
Factores do Clima - TemperaturaFactores do Clima - Temperatura
Factores do Clima - Temperatura
 
Dinâmica do litoral
Dinâmica do litoralDinâmica do litoral
Dinâmica do litoral
 
Climas
ClimasClimas
Climas
 
Relevo
RelevoRelevo
Relevo
 

Semelhante a Fatores climaticos-e-tipos-de-clima

Seminário clima
Seminário climaSeminário clima
Seminário climaLUIS ABREU
 
Fatores do clima e tipos de clima
Fatores do clima e tipos de climaFatores do clima e tipos de clima
Fatores do clima e tipos de climaKaroline Sena
 
Fatores e elementos climáticos
Fatores e elementos climáticosFatores e elementos climáticos
Fatores e elementos climáticoskarolpoa
 
Fatores e elementos climáticos
Fatores e elementos climáticosFatores e elementos climáticos
Fatores e elementos climáticoskarolpoa
 
clima-ensinomdio-161002212521.pdf
clima-ensinomdio-161002212521.pdfclima-ensinomdio-161002212521.pdf
clima-ensinomdio-161002212521.pdfEduardoBarroso37
 
Geografia - Clima e domínios Morfoclimáticos do Brasil
Geografia - Clima e domínios Morfoclimáticos do BrasilGeografia - Clima e domínios Morfoclimáticos do Brasil
Geografia - Clima e domínios Morfoclimáticos do BrasilCarson Souza
 
Geografia A 10 ano - Recursos Hídricos
Geografia A 10 ano - Recursos HídricosGeografia A 10 ano - Recursos Hídricos
Geografia A 10 ano - Recursos HídricosRaffaella Ergün
 
Clima E Climas Do Brasil Aula
Clima E Climas Do Brasil   AulaClima E Climas Do Brasil   Aula
Clima E Climas Do Brasil AulaLuciano Pessanha
 
Clima ,hidrografia e vegetação
Clima ,hidrografia e vegetaçãoClima ,hidrografia e vegetação
Clima ,hidrografia e vegetaçãoDébora Sales
 
Sext oano unidade 6_tema1e2
Sext oano unidade 6_tema1e2Sext oano unidade 6_tema1e2
Sext oano unidade 6_tema1e2Christie Freitas
 
Formação vegetacional e climática
Formação vegetacional e climáticaFormação vegetacional e climática
Formação vegetacional e climáticajoao paulo
 
Aula 07 clima e domínios morfoclimáticos do brasil
Aula 07   clima e domínios morfoclimáticos do brasilAula 07   clima e domínios morfoclimáticos do brasil
Aula 07 clima e domínios morfoclimáticos do brasilJonatas Carlos
 
Unidade 6 (temas 1 e 2) Clima e Tempo
Unidade 6 (temas 1 e 2) Clima e TempoUnidade 6 (temas 1 e 2) Clima e Tempo
Unidade 6 (temas 1 e 2) Clima e TempoChristie Freitas
 
Aula 1 climatologia_parte_1_enviar
Aula 1 climatologia_parte_1_enviarAula 1 climatologia_parte_1_enviar
Aula 1 climatologia_parte_1_enviarcaduisolada
 
Ásia: características naturais
Ásia: características naturaisÁsia: características naturais
Ásia: características naturaisVinícius Pontini
 

Semelhante a Fatores climaticos-e-tipos-de-clima (20)

Seminário clima
Seminário climaSeminário clima
Seminário clima
 
Fatores do clima e tipos de clima
Fatores do clima e tipos de climaFatores do clima e tipos de clima
Fatores do clima e tipos de clima
 
Clima
ClimaClima
Clima
 
Clima do brasil
Clima do brasilClima do brasil
Clima do brasil
 
Fatores e elementos climáticos
Fatores e elementos climáticosFatores e elementos climáticos
Fatores e elementos climáticos
 
Fatores e elementos climáticos
Fatores e elementos climáticosFatores e elementos climáticos
Fatores e elementos climáticos
 
clima-ensinomdio-161002212521.pdf
clima-ensinomdio-161002212521.pdfclima-ensinomdio-161002212521.pdf
clima-ensinomdio-161002212521.pdf
 
Geografia - Clima e domínios Morfoclimáticos do Brasil
Geografia - Clima e domínios Morfoclimáticos do BrasilGeografia - Clima e domínios Morfoclimáticos do Brasil
Geografia - Clima e domínios Morfoclimáticos do Brasil
 
Geografia A 10 ano - Recursos Hídricos
Geografia A 10 ano - Recursos HídricosGeografia A 10 ano - Recursos Hídricos
Geografia A 10 ano - Recursos Hídricos
 
Clima E Climas Do Brasil Aula
Clima E Climas Do Brasil   AulaClima E Climas Do Brasil   Aula
Clima E Climas Do Brasil Aula
 
Clima ,hidrografia e vegetação
Clima ,hidrografia e vegetaçãoClima ,hidrografia e vegetação
Clima ,hidrografia e vegetação
 
Sext oano unidade 6_tema1e2
Sext oano unidade 6_tema1e2Sext oano unidade 6_tema1e2
Sext oano unidade 6_tema1e2
 
6º ano unidade 6
6º ano unidade 6 6º ano unidade 6
6º ano unidade 6
 
Formação vegetacional e climática
Formação vegetacional e climáticaFormação vegetacional e climática
Formação vegetacional e climática
 
Aula 07 clima e domínios morfoclimáticos do brasil
Aula 07   clima e domínios morfoclimáticos do brasilAula 07   clima e domínios morfoclimáticos do brasil
Aula 07 clima e domínios morfoclimáticos do brasil
 
Unidade 6 (temas 1 e 2) Clima e Tempo
Unidade 6 (temas 1 e 2) Clima e TempoUnidade 6 (temas 1 e 2) Clima e Tempo
Unidade 6 (temas 1 e 2) Clima e Tempo
 
Aula 1 climatologia_parte_1_enviar
Aula 1 climatologia_parte_1_enviarAula 1 climatologia_parte_1_enviar
Aula 1 climatologia_parte_1_enviar
 
Tipos de clima
Tipos de clima  Tipos de clima
Tipos de clima
 
Ásia: características naturais
Ásia: características naturaisÁsia: características naturais
Ásia: características naturais
 
Clima e formaçoes vegetais
Clima e formaçoes vegetaisClima e formaçoes vegetais
Clima e formaçoes vegetais
 

Mais de julio2012souto (20)

CADERNO - MUNDO DO TRABALHO.pdf
CADERNO - MUNDO DO TRABALHO.pdfCADERNO - MUNDO DO TRABALHO.pdf
CADERNO - MUNDO DO TRABALHO.pdf
 
CADERNO - MEIO AMBIENTE.pdf
CADERNO - MEIO AMBIENTE.pdfCADERNO - MEIO AMBIENTE.pdf
CADERNO - MEIO AMBIENTE.pdf
 
7 ano
7 ano7 ano
7 ano
 
4 ano
4 ano4 ano
4 ano
 
3 ano adaptada
3 ano adaptada3 ano adaptada
3 ano adaptada
 
3 ano
3 ano3 ano
3 ano
 
2 ano adaptada
2 ano adaptada2 ano adaptada
2 ano adaptada
 
2 ano
2 ano2 ano
2 ano
 
1 ano
1 ano1 ano
1 ano
 
0630 parecer ldb (1)
 0630 parecer ldb (1) 0630 parecer ldb (1)
0630 parecer ldb (1)
 
7 convertido (1)
7 convertido (1)7 convertido (1)
7 convertido (1)
 
Neandertal1
Neandertal1Neandertal1
Neandertal1
 
Gibi
GibiGibi
Gibi
 
Hotel ruanda
Hotel ruandaHotel ruanda
Hotel ruanda
 
Negra
NegraNegra
Negra
 
Negro
NegroNegro
Negro
 
Geo 6
Geo 6Geo 6
Geo 6
 
Questoes ciencias 1
Questoes ciencias 1Questoes ciencias 1
Questoes ciencias 1
 
Respostas ciencias
Respostas cienciasRespostas ciencias
Respostas ciencias
 
Hist 8 unid_8
Hist 8 unid_8Hist 8 unid_8
Hist 8 unid_8
 

Último

08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdfAntonio Barros
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAbdLuxemBourg
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdfdanielagracia9
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaIlda Bicacro
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfmaria794949
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxpatriciapedroso82
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfAntonio Barros
 
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024azulassessoria9
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfCarolineNunes80
 

Último (20)

08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
 
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 

Fatores climaticos-e-tipos-de-clima

  • 1. fatores e tipos climáticos Professor: júlio s. campos Geografia: 8º ano
  • 2. O que é clima? O clima é caracterizado pela repetição das condições de umidade e temperatura em um determinado lugar ao longo de um período de observação de 30 a 35 anos. Fatores climáticos  Latitude  Altitude  Correntes marítimas  Massas de ar  Maritimidade e Continentalidade
  • 3. Latitude Em virtude da forma praticamente esférica (geóide) da Terra, da inclinação do seu eixo (23° 27) e do movimento de translação, a região equatorial recebe uma intensidade luminosa quase constante o ano inteiro. Já nas regiões polares, isso não acontece. No verão, para cada hemisfério, a intensidade luminosa é maior; no inverno, é menor.
  • 4. Altitude Fonte:geoconceicao.blogspot.com "A altitude exerce grande influência sobre a temperatura. O calor é irradiado para "cima", e a ipedloucura4aquece-se por irradiação. Quanto maior a altitude, mais rarefeito torna-se o ar, ocorrendo também menor irradiação e, por conseqüência, menores temperatura.. O contrário ocorre em altitudes baixas" (Coelho, Marcos A. e terra, Lygia. geografia Geral: o espaço natural e sócioeconômico. Moderna. p. 122 e 123. 2001).
  • 5. Correntes Marítimas São grandes porções de água do oceano que apresentam características específicas de temperatura e salinidade. As correntes marítimas podem ser quentes ou frias e movimentam-se rapidamente levando sua influência para diferentes partes dos continentes.
  • 6. Massas de Ar São grandes porções da atmosfera que possuem características próprias de temperatura e umidade, normalmente influenciadas por suas áreas de origem. As massas de ar podem ser quentes , frias úmidas ou secas.
  • 7. Maritimidade e Continentalidade continentalidade, como um conceito da geografia, é uma medida direta da distância de cada lugar ao mar. A distância dos corpos hídricos influencia a temperatura do ar devido às diferenças básicas nas características térmicas. No geral, a água absorve cinco vezes mais calor a fim de aumentar sua temperatura em quantidade igual ao do aumento do solo. Logo, quanto mais próximo das grandes massas líquidas, menor será a variação da temperatura (maritimidade) e quanto mais distante as grandes massas líquidas, maior será a variação da temperatura (continentalidade). Por isso, climas continentais são caracterizados pelas grandes variações de temperatura
  • 8. O que são chuvas? Podemos entender por precipitação como sendo o retorno do vapor d’água atmosférica no estado líquido ou sólido à superfície da terra. Formas de precipitação: chuva, neve, granizo, orvalho e geada. Sendo que os dois últimos ocorrem por deposição na superfície terrestre. Existem três principais tipos de chuvas, que estão relacionados com fatores que a originaram. As chuvas podem ser orográficas, Frontais ou convectivas.
  • 9. Pressão Atmosférica Ter peso e estar em constante movimentação são duas das inúmeras características da atmosfera. Portanto pressão atmosférica é a ação do peso da atmosfera sobre a superfície do planeta. Pode variar em função da altitude e da temperatura. Vento: é o ar em movimento. O ar move-se horizontalmente (em superfície e em altitude) e também verticalmente, devido às diferenças de temperatura e de pressão em diversos locais da terra. Seu mecanismo está expresso na primeira Lei da Circulação atmosférica, do holandês Buys Ballot, que diz "os ventos sempre sopram das áreas de alta pressão para as áreas de baixa pressão".
  • 10. Como nas áreas de menor temperatura ou mais frias a pressão é maior, o vento sai dessas áreas e vai em direção às de maior temperatura, que apresentam menor pressão. Quanto maior for a diferença de pressão entre as regiões, maior será a velocidade do vento, podendo ocorrer, nessas situações, vendavais ou ventos mais fortes, que recebem diferentes nomes, conforme o local: furacão (Caribe), tornado (EUA), tufão (Ásia). Em superfície, os ventos alísios sopram dos trópicos para o Equador, que é uma área ciclonal, de convergência de ventos. Nas áreas equatoriais, o ar quente (mais leve) é úmido. Em altitude, o ar esfria-se e retorna aos trópicos (contra-alísios). Em virtude do movimento de rotação, os ventos, a partir da área de dispersão, desviam-se para a direita no hemisfério norte e para a esquerda no hemisfério Sul.
  • 11. Tipos de Clima do Mundo
  • 12. Clima Equatorial • baixas latitude (próximo ao equador) •altas temperaturas e altos índices pluviométricos. • atuação dos ventos alísios. • favorece a formação de rica biodiversidade (calor e umidade)
  • 13. Clima tropical Úmido • áreas pouco afastadas do equador e próxima aos litorais. • quente e úmido • rica biodiversidade de flora e de fauna • presente na América do Sul e Central, África e na Ásia.
  • 14. Clima tropical semiúmido ou tropical continental • caracteriza-se por apresentar chuvas concentradas no verão e secas no inverno. • vegetação de savanas (cerrado) • áreas exploradas pela agricultura comercial.
  • 15. Clima tropical de altitude É um clima tropical que possui temperaturas amenizadas pela influência da altitude e que apresenta maior pluviosidade anual do que o clima tropical semiúmido. A vegetação típica é a mata atlântica e os campos de altitude.
  • 16. Tropical de monções Esse clima é quente e apresenta o regime de chuvas regulado pelas diferenças de temperatura entre o mar e o continente, de acordo com as estações do ano. Sendo assim, o verão é chuvoso (época do plantio de arroz), e o inverno marca a estação de estiagem (época da colheita do arroz). A vegetação predominante é de florestas densas e savanas, já bastantes alteradas pela intervenção humana em quase todos os lugares que ocorre.
  • 17. Clima desértico Os desertos se caracterizam sobretudo por apresentarem baixos índices pluviométricos, menos de 250 mm anuais. Nas áreas tropicais a ausência de nuvens vegetação e umidade acabam determinando uma grande amplitude térmica. Os Oásis, localizados em depressões, são as áreas onde a água subterrânea aflora permitindo a sobrevivência humana. Nos desertas a vegetação é escassa quando não inexistente. Existem ainda os desertos frios como o deserto de Gobi na China, o Atacama no Chile e a Patagônia na Argentina. Nos desertos frios as temperaturas podem atingir até 20º C negativos.
  • 18. Clima semiárido Caracteriza-se por apresentar entre 250 a 500 mm de chuvas por ano. Estas regiões podem ser castigadas por prolongados períodos de estiagem. A vegetação típica são as estepes, plantas adaptadas a pouca disponibilidade de água. No Brasil destaca-se a Caatinga e na África o Sahel que margeia o Saara e apresenta sérios problemas ambientais (desertificação) e sociais (cinturão da fome do Sahel”
  • 19. Clima Mediterrâneo Caracteriza-se por apresentar chuvas concentradas no inverno e verão seco. È encontrado em poucas partes do planeta como no Chile, Europa, África, Austrália e EUA. Vegetação constituída de árvores de pequeno porte e arbustos.
  • 20. Clima de Montanha Sofre grande influencia do fator altitude, pois a medida que esta aumenta a temperatura diminui e modifica-se o tiipo de vegetação. As principais áreas de ocorrência no mundo em desenvolvimento são a cordilheira dos Andes, e as Sierras Madres o Himalaia e a Cadeia do Atlas.
  • 21. Clima Temperado Caracteriza-se por apresentar as quatro estações bem definidas. Suas principais áreas de ocorrência no mundo em desenvolvimento são a América do Sul e a Ásia. A vegetação característica é a floresta de folhas caducas ou caducifólia.
  • 22. Clima sub tropical Esse clima se caracteriza por ser uma área de transição entre os climas temperados e tropicais. Vegetão de campos ou floloresta de Araucária
  • 23. Clima polar, sub polar e frio continental O clima polar é muito frio. Aí foram registradas as mais baixas temperaturas do planeta. O solo fica coberto de neve a maior parte do ano. No clima subpolar no verão a vegetação que se desenvolve é a tundra. No clima frio continental a vegetação é a Taiga ou Conífera.