SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 32
GESTÃO AMBIENTAL
PROFA. ANDREA ALVES
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
• GLOBALIZAÇÃO E SOCIEDADE.
• DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL.
• GESTÃO AMBIENTAL EM ORGANIZAÇÕES PÚBLICAS E PRIVADAS E AS DIFERENTES
VISÕES SOBRE A RELAÇÃO DO SETOR PRODUTIVO COM O MEIO AMBIENTE.
• ELABORAÇÃO DE PROJETOS AMBIENTAIS
• IMPACTOS AMBIENTAIS
• AUDITORIA E CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL
• LOGÍSTICA REVERSA
2
AVALIAÇÕES
• EXERCÍCIOS VALORIZADOS EM AULA –
VALOR: 10,0PTS
• 1ª AVALIAÇÃO: 25 A 29/09– VALOR:
25,0 PTS
• 2ª AVALIAÇÃO: 09 A 17/11– VALOR:
25,0 PTS
• SEMINÁRIO: 24/11 – VALOR 10,0 PTS
• PROVA SUPLEMENTAR: 23 E 24/11
SEMINÁRIO
• ESTUDO DE CASO SOBRE A RESPONSABILIDADE AMBIENTAL DE EMPRESAS DA
REGIÃO.
• EQUIPES DE 4 INTEGRANTES
• CAPA, FOLHA DE ROSTO, SUMÁRIO, INTRODUÇÃO, REFERENCIAL TEÓRICO, ESTUDO
DE CASO (DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES DA EMPRESA, AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS
CAUSADOS, EXPLANAÇÃO SOBRE AÇÕES VOLTADAS PARA MINIMIZAR TAIS
IMPACTOS, AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS, ENTREVISTA COM FUNCIONÁRIOS E
GESTORES), CONCLUSÃO, REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS.
4
GLOBALIZAÇÃO
GLOBALIZAÇÃO
• DEPOIS DA II GUERRA MUNDIAL OS PROBLEMAS AMBIENTAIS SE TORNAM MAIS
VISÍVEIS:
- AUMENTO DA POPULAÇÃO MUNDIAL;
- DIFUSÃO DOS PADRÕES DE CONSUMO;
- RÁPIDA INDUSTRIALIZAÇÃO E URBANIZAÇÃO DAS SOCIEDADES;
• CONSEQUÊNCIA: CRESCENTE USO DOS RECURSOS NATURAIS.
• 1972: CONFERÊNCIA SOBRE MEIO AMBIENTE HUMANO, EM
ESTOCOLMO (SUÉCIA)
- ORGANIZADO PELAS NAÇÕES UNIDAS
- PARTICIPAÇÃO DE 2 CONJUNTOS DE PAÍSES:
1. PAÍSES DESENVOLVIDOS
DEFENDIAM A NECESSIDADE DE CONTROLAR O CRESCIMENTO
ECONÔMICO DE BASE INDUSTRIAL.
ERAM CONSIDERADOS POLUIDORES E CONSUMIDORES DE
RECURSOS NÃO RENOVÁVEIS.
2. DEMAIS PAÍSES
INTERPRETAVAM A PROPOSTA COMO UMA TENTATIVA DE
IMPEDIR SUA INDUSTRIALIZAÇÃO E A PREOCUPAÇÃO COM O
MEIO AMBIENTE NÃO PODERIA IMPEDIR SEU CRESCIMENTO
ECONÔMICO.
PRINCIPAIS PROBLEMAS AMBIENTAIS DO
SÉCULO XXI
• DEGRADAÇÃO DOS SOLOS
• QUEIMADAS
• A AMEAÇA DE ESCASSEZ DOS RECURSOS HÍDRICOS
• A BIODIVERSIDADE EM PERIGO
DEGRADAÇÃO DO SOLO
• PODE ACONTECER POR MEIO:
- DA EROSÃO;
- DA ACUMULAÇÃO DE METAIS PESADOS;
- DESMATAMENTO – FACILITA A EROSÃO SUPERFICIAL. VOÇOROCAS.
- DESPEJO DE RESÍDUOS INDUSTRIAIS;
- AGROTÓXICOS;
- USO DE MÁQUINAS PESADAS;
- SOBREPASTAGEM – COMPACTAÇÃO.
AS QUEIMADAS
• DESTROEM AS CAMADAS SUPERFICIAIS DO SOLO E
ACELERAM O PROCESSO DE DESGASTE E
ESGOTAMENTO.
• CONTRIBUI PARA O EFEITO ESTUFA.
• COMPROMETE O HABITAT DE INÚMERAS ESPÉCIES.
A AMEAÇA DA ESCASSEZ DOS RECURSOS
HÍDRICOS
• FATORES:
- CRESCIMENTO DEMOGRÁFICO
- DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL
- EXPANSÃO DA AGRICULTURA IRRIGADA (70%)
- HTTPS://WWW.YOUTUBE.COM/WATCH?V=D9XW5RJ6BY8
• CERCA DE 71% DA SUPERFÍCIE DA TERRA É COBERTA POR ÁGUA EM ESTADO
LÍQUIDO. DO TOTAL DESSE VOLUME, 97,4% APROXIMADAMENTE, ESTÁ NOS
OCEANOS, EM ESTADO LÍQUIDO.
• MAS A ÁGUA EM ESTADO LÍQUIDO TAMBÉM APARECE NOS RIOS, NOS LAGOS E
NAS REPRESAS, INFILTRADA NOS ESPAÇOS DO SOLO E DAS ROCHAS. NESSES
CASOS ELA APRESENTA UMA CONCENTRAÇÃO DE SAIS GERALMENTE INFERIOR A
ÁGUA DO MAR. É CHAMADA DE ÁGUA DOCE E CORRESPONDE A APENAS CERCA
DE 2,6% DO TOTAL DE ÁGUA DO PLANETA.
• CERCA DE 1,8% DA ÁGUA DOCE DO PLANETA É ENCONTRADO EM ESTADO
SÓLIDO, FORMANDO GRANDES MASSAS DE GELO NAS REGIÕES PRÓXIMAS DOS
PÓLOS E NO TOPO DE MONTANHAS MUITO ELEVADAS. AS ÁGUAS
SUBTERRÂNEAS CORRESPONDEM Á 0,96% DA ÁGUA DOCE, O RESTANTE ESTÁ
DISPONÍVEL EM RIOS E LAGOS.
A BIODIVERSIDADE EM PERIGO
• CONVENÇÃO SOBRE DIVERSIDADE BIOLÓGICA (CDB) – RIO-92:
- ORIENTA AÇÕES EM VÁRIOS PAÍSES PARA A CONSERVAÇÃO
DA BIODIVERSIDADE, NA UTILIZAÇÃO SUSTENTÁVEL DE SEUS
COMPONENTES E A REPARTIÇÃO JUSTA E EQUITATIVA DOS
BENEFÍCIOS DERIVADOS DA UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS
GENÉTICOS.
- AÇÕES ANTRÓPICAS QUE LEVAM À EXTINÇÃO DE ESPÉCIES:
DESMATAMENTOS, A EXPLORAÇÃO MADEIREIRA, A
CONSTRUÇÃO DE BARRAGENS, A EXPLORAÇÃO MINERAL E O
DESENVOLVIMENTO URBANO.
CRISES E DESIGUALDADES
NO MUNDO GLOBAL
EFEITO ESTUFA: DE FENÔMENO
NATURAL A DESAFIO DA
HUMANIDADE
• PAINEL INTERGOVERNAMENTAL DE MUDANÇAS CLIMÁTICAS (IPCC)
• ORGANIZAÇÃO METEOROLÓGICA MUNDIAL (OMM)
• PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O MEIO AMBIENTE (PNUMA)
• 2007: RELATÓRIO COM PROJEÇÕES DE AUMENTO DA TEMPERATURA GLOBAL ENTRE
1,8 A 4 GRAUS CELSIUS.
• HTTPS://WWW.YOUTUBE.COM/WATCH?V=YB9CKFMTQ64
O efeito estufa é um
processo que ocorre quando
uma parte da radiação solar
refletida pela superfície
terrestre é absorvida por
determinados gases presentes
na atmosfera.
A cobertura de
nuvens da Terra reflete
cerca de um quarto da
radiação proveniente
do Sol, devolvendo-a
ao espaço, de maneira
que esta radiação não
participa do
aquecimento do nosso
planeta.
A radiação solar que
chega ao solo é absorvida e,
em seguida, re-emitida na
forma de radiação
infravermelha.
Essa radiação se
perderia no espaço se não
fosse pela presença dos gases
de estufa: vapor d'água,
dióxido de carbono, metano,
óxido nitroso,
clorofluorcarbonetos e
ozônio.
O EFEITO ESTUFA NÃO É O VILÃO
O efeito estufa é o
responsável pela
temperatura da Terra, sendo
que se não houvessem esses
gases, a temperatura seria
muito baixa.
Estima-se que se não
houvesse efeito estufa, a
temperatura na Terra estaria
entre -32 ºC a -23 ºC.
Como conseqüência disso, o calor fica retido, não sendo liberado ao espaço.
Um dos responsáveis por reter a radiação infravermelha do Sol na
atmosfera é o CO2, estabilizando a temperatura da Terra por meio do
Efeito Estufa.
Nos últimos tempos houve um aumento muito grande de um dos
responsáveis pelo efeito estufa, o CO2, devido ao grande número de
emissores desse gás provenientes da ação do homem sobre o planeta.
PRINCIPAIS CONTRIBUINTES
Os responsáveis pelo aumento dos níveis de CO2 no planeta em
porcentagem de contribuição.
DESMATAMENTO
As áreas verdes, maiores filtradores do ar no mundo, absorvendo por
exemplo grande parte do CO2, vêm sendo desmatadas pelos homens
em busca do progresso.
EFEITOS DO AQUECIMENTO GLOBAL
• DEGELO NOS POLOS
• ALTERAÇÃO NO REGIME DAS CHUVAS
• INUNDAÇÕES
• PADRÕES DE CONSUMO BASEADO NOS COMBUSTÍVEIS
FÓSSEIS TORNAM INVIÁVEL O DESENVOLVIMENTO
SUSTENTÁVEL.
• BUSCA POR FONTES DE ENERGIA RENOVÁVEL
- AGROENERGIA (MILHO, CANA-DE-AÇÚCAR E PALMA)
- HIDRELÉTRICA
- EÓLICA
- GEOTÉRMICA
- SOLAR
- ENERGIA DOS OCEANOS
• AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA (AIE)
A PRODUÇÃO E O CONSUMO DESIGUAIS DOS
RECURSOS NATURAIS
• A GLOBALIZAÇÃO É ASSIMÉTRICA, OU SEJA, NÃO ATINGE TODOS OS PAÍSES E
POPULAÇÕES AO MESMO TEMPO.
• PAÍSES RICOS (CONCENTRAM RIQUEZA, RENDIMENTOS, RECURSOS E ALTOS
NÍVEIS DE CONSUMO) X PAÍSES MENOS DESENVOLVIDOS (POBREZA, FOME,
DOENÇAS E BUSCA PELA PARTICIPAÇÃO NO COMÉRCIO INTERNACIONAL)
• ORGANIZAÇÃO PARA A COOPERAÇÃO E DESENVOLVIMENTO
ECONÔMICO
ÓRGÃO INTERGOVERNAMENTAL QUE, A PARTIR DE 1961, PASSOU
A REUNIR OS PAÍSES MAIS INDUSTRIALIZADOS DO MUNDO.
HOJE É COMPOSTO POR 30 PAÍSES (UE, EUA, JAP E CAN)
- CONCENTRAM 21% DA POPULAÇÃO MUNDIAL;
- OCUPAM 24% DAS TERRAS DO PLANETA;
- CONSOMEM 75% DA ENERGIA GLOBAL;
- CONSOMEM 90% DA PRODUÇÃO MINERAL MUNDIAL DOS METAIS
MAIS USADOS (FERRO, ALUMÍNIO E COBRE);
- RESPONDEM POR CERCA DE 73% DO COMÉRCIO MUNDIAL;
- POSSUEM 78% DOS VEÍCULOS EM CIRCULAÇÃO;
- CONSOMEM 76% DA MADEIRA COMERCIALIZADA.
MODELO ECONÔMICO VERSUS MEIO
AMBIENTE
• OS PAÍSES DESENVOLVIDOS SE APROPRIAM DE GRANDE PARTE DAS RIQUEZAS
MUNDIAIS E FIGURAM ENTRE OS PRINCIPAIS POLUIDORES DO MUNDO E OS QUE
MAIS CONSOMEM RECURSOS NATURAIS.
• CONSEQUÊNCIA: PRESSÃO SOBRE O MEIO AMBIENTE.
• PEGADA ECOLÓGICA (WWF)
HTTP://WWW.WWF.ORG.BR/NATUREZA_BRASILEIRA/ESPECIAIS/PEGADA_ECOLOGI
CA/SUA_PEGADA/CALCULADORA/
A SOCIEDADE DE CONSUMO E OS VALORES
SOCIAIS
• O “TER” SE TORNOU MAIS IMPORTANTE QUE O “SER”.
• PODER E PRESTÍGIO OU STATUS SOCIAL.
• CONSUMO FOI TRANSFORMADO NO GRANDE SENTIDO
DA VIDA.
• PUBLICIDADE E PROPAGANDA CONTRIBUÍRAM PARA ESSE
NOVO MODO DE VIDA.
• ILUSÃO DE QUE NOVAS NECESSIDADES CONDUZEM À
PLENA FELICIDADE.
COMO PODEMOS REVERTER ESSE PROCESSO?
• ESCREVA UM TEXTO EXPLICANDO QUAIS SÃO AS POSSÍVEIS AÇÕES PARA
REVERTER, ENQUANTO CIDADÃO, OS EFEITOS MALÉFICOS CAUSADOS PELA
GLOBALIZAÇÃO.
• QUAIS SÃO OS BENEFÍCIOS DA GLOBALIZAÇÃO PARA A SOCIEDADE?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Impacto da ação humana no meio ambiente
Impacto da ação humana no meio ambienteImpacto da ação humana no meio ambiente
Impacto da ação humana no meio ambienteacrlessa
 
O Desenv, e a Utiliz. dos Recursos by Joel e MTeles
O Desenv, e a Utiliz. dos Recursos by Joel e MTelesO Desenv, e a Utiliz. dos Recursos by Joel e MTeles
O Desenv, e a Utiliz. dos Recursos by Joel e MTeleszeopas
 
Apresentação 12ºA e C
Apresentação 12ºA e CApresentação 12ºA e C
Apresentação 12ºA e Czeopas
 
Histórico da interferência humana nos ecossistemas e Conferências sobre o mei...
Histórico da interferência humana nos ecossistemas e Conferências sobre o mei...Histórico da interferência humana nos ecossistemas e Conferências sobre o mei...
Histórico da interferência humana nos ecossistemas e Conferências sobre o mei...Rogério Bartilotti
 
Intervenção do Homem nos subsistemas terrestres
Intervenção do Homem nos subsistemas terrestresIntervenção do Homem nos subsistemas terrestres
Intervenção do Homem nos subsistemas terrestresMarcelo Silva
 
Tema III o homem como agente de mudanças ambientais
Tema III  o homem como agente de mudanças ambientaisTema III  o homem como agente de mudanças ambientais
Tema III o homem como agente de mudanças ambientaisIsabel Henriques
 
Impactos ambientais
Impactos ambientaisImpactos ambientais
Impactos ambientaisVictor Ygor
 
A questão ambiental - principais efeitos
A questão ambiental - principais efeitosA questão ambiental - principais efeitos
A questão ambiental - principais efeitosArtur Lara
 
A Terra, Um Planeta úNico A Proteger IntervençõEs Do Homem Nos Subsistemas ...
A Terra, Um Planeta úNico A Proteger   IntervençõEs Do Homem Nos Subsistemas ...A Terra, Um Planeta úNico A Proteger   IntervençõEs Do Homem Nos Subsistemas ...
A Terra, Um Planeta úNico A Proteger IntervençõEs Do Homem Nos Subsistemas ...Nuno Correia
 
Aula eixo meio ambiente
Aula eixo meio ambienteAula eixo meio ambiente
Aula eixo meio ambienteClécio Bubela
 
Meio Ambiente E PolíTica Internacional
Meio Ambiente E PolíTica InternacionalMeio Ambiente E PolíTica Internacional
Meio Ambiente E PolíTica Internacionalceama
 
Esgotamento Dos Recursos
Esgotamento Dos RecursosEsgotamento Dos Recursos
Esgotamento Dos Recursoscatarina_iph
 
O desenvolvimento e os recursos ambientais
O desenvolvimento e os recursos ambientaisO desenvolvimento e os recursos ambientais
O desenvolvimento e os recursos ambientaisjovensnaeconomia
 
O desenvolvimento e os recursos ambientais
O desenvolvimento e os recursos ambientaisO desenvolvimento e os recursos ambientais
O desenvolvimento e os recursos ambientaisKevinkr9
 
Economia e Meio Ambiente
Economia e Meio AmbienteEconomia e Meio Ambiente
Economia e Meio Ambientelizsantana
 
A sociedade de consumo e a degradação do
A sociedade de consumo e a degradação doA sociedade de consumo e a degradação do
A sociedade de consumo e a degradação doProfessor
 

Mais procurados (19)

Impacto da ação humana no meio ambiente
Impacto da ação humana no meio ambienteImpacto da ação humana no meio ambiente
Impacto da ação humana no meio ambiente
 
O Desenv, e a Utiliz. dos Recursos by Joel e MTeles
O Desenv, e a Utiliz. dos Recursos by Joel e MTelesO Desenv, e a Utiliz. dos Recursos by Joel e MTeles
O Desenv, e a Utiliz. dos Recursos by Joel e MTeles
 
Apresentação 12ºA e C
Apresentação 12ºA e CApresentação 12ºA e C
Apresentação 12ºA e C
 
Proeam MT - Meio Ambiente
Proeam MT - Meio AmbienteProeam MT - Meio Ambiente
Proeam MT - Meio Ambiente
 
Histórico da interferência humana nos ecossistemas e Conferências sobre o mei...
Histórico da interferência humana nos ecossistemas e Conferências sobre o mei...Histórico da interferência humana nos ecossistemas e Conferências sobre o mei...
Histórico da interferência humana nos ecossistemas e Conferências sobre o mei...
 
Intervenção do Homem nos subsistemas terrestres
Intervenção do Homem nos subsistemas terrestresIntervenção do Homem nos subsistemas terrestres
Intervenção do Homem nos subsistemas terrestres
 
Tema III o homem como agente de mudanças ambientais
Tema III  o homem como agente de mudanças ambientaisTema III  o homem como agente de mudanças ambientais
Tema III o homem como agente de mudanças ambientais
 
Impactos ambientais
Impactos ambientaisImpactos ambientais
Impactos ambientais
 
A questão ambiental - principais efeitos
A questão ambiental - principais efeitosA questão ambiental - principais efeitos
A questão ambiental - principais efeitos
 
A Terra, Um Planeta úNico A Proteger IntervençõEs Do Homem Nos Subsistemas ...
A Terra, Um Planeta úNico A Proteger   IntervençõEs Do Homem Nos Subsistemas ...A Terra, Um Planeta úNico A Proteger   IntervençõEs Do Homem Nos Subsistemas ...
A Terra, Um Planeta úNico A Proteger IntervençõEs Do Homem Nos Subsistemas ...
 
Aula eixo meio ambiente
Aula eixo meio ambienteAula eixo meio ambiente
Aula eixo meio ambiente
 
Meio Ambiente E PolíTica Internacional
Meio Ambiente E PolíTica InternacionalMeio Ambiente E PolíTica Internacional
Meio Ambiente E PolíTica Internacional
 
Meio Ambiente
Meio AmbienteMeio Ambiente
Meio Ambiente
 
Esgotamento Dos Recursos
Esgotamento Dos RecursosEsgotamento Dos Recursos
Esgotamento Dos Recursos
 
O desenvolvimento e os recursos ambientais
O desenvolvimento e os recursos ambientaisO desenvolvimento e os recursos ambientais
O desenvolvimento e os recursos ambientais
 
Questão Ambiental
Questão AmbientalQuestão Ambiental
Questão Ambiental
 
O desenvolvimento e os recursos ambientais
O desenvolvimento e os recursos ambientaisO desenvolvimento e os recursos ambientais
O desenvolvimento e os recursos ambientais
 
Economia e Meio Ambiente
Economia e Meio AmbienteEconomia e Meio Ambiente
Economia e Meio Ambiente
 
A sociedade de consumo e a degradação do
A sociedade de consumo e a degradação doA sociedade de consumo e a degradação do
A sociedade de consumo e a degradação do
 

Semelhante a Aula 1

Intervhumansubsistemasterrestres(2003)
Intervhumansubsistemasterrestres(2003)Intervhumansubsistemasterrestres(2003)
Intervhumansubsistemasterrestres(2003)Ana Reis
 
Intervenção do homem
Intervenção do homemIntervenção do homem
Intervenção do homemmargaridabt
 
5 intervenção do homem nos subssistemas
5   intervenção do homem  nos subssistemas5   intervenção do homem  nos subssistemas
5 intervenção do homem nos subssistemasmargaridabt
 
Intervenção do homem
Intervenção do homemIntervenção do homem
Intervenção do homemmargaridabt
 
Lixo- Gincana ecológica
Lixo- Gincana ecológicaLixo- Gincana ecológica
Lixo- Gincana ecológicanielimaia
 
Protecção e conservação do ambiente
Protecção e conservação do ambiente Protecção e conservação do ambiente
Protecção e conservação do ambiente andreaires
 
Ambiente - Prof. Rozeni - Eja Fidel Zanchetta
Ambiente - Prof. Rozeni - Eja Fidel ZanchettaAmbiente - Prof. Rozeni - Eja Fidel Zanchetta
Ambiente - Prof. Rozeni - Eja Fidel Zanchettaviagensliterarias
 
9º ano (cap. 2) Recursos naturais e problemas ambientais
9º ano (cap. 2) Recursos naturais e problemas ambientais9º ano (cap. 2) Recursos naturais e problemas ambientais
9º ano (cap. 2) Recursos naturais e problemas ambientaisAlexandre Alves
 
Instituto nikola tesla solar thermal energy for rural communities
Instituto nikola tesla   solar thermal energy for rural communitiesInstituto nikola tesla   solar thermal energy for rural communities
Instituto nikola tesla solar thermal energy for rural communitiesBoris Petrovic
 
Questões ambientais
Questões ambientaisQuestões ambientais
Questões ambientaisNonato Bouth
 
Acordos internacionais ambientais sobre meio ambiente e desenvolvimento suste...
Acordos internacionais ambientais sobre meio ambiente e desenvolvimento suste...Acordos internacionais ambientais sobre meio ambiente e desenvolvimento suste...
Acordos internacionais ambientais sobre meio ambiente e desenvolvimento suste...Almir Caputo
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambientecoldplay
 
Recursos 10ºAno
Recursos  10ºAnoRecursos  10ºAno
Recursos 10ºAnoTânia Reis
 
Apresentação cf 2011
Apresentação cf 2011Apresentação cf 2011
Apresentação cf 2011mlfmlopes
 

Semelhante a Aula 1 (20)

Intervhumansubsistemasterrestres(2003)
Intervhumansubsistemasterrestres(2003)Intervhumansubsistemasterrestres(2003)
Intervhumansubsistemasterrestres(2003)
 
Intervenção do homem
Intervenção do homemIntervenção do homem
Intervenção do homem
 
1 o que_é_meio_ambiente_slides
1 o que_é_meio_ambiente_slides1 o que_é_meio_ambiente_slides
1 o que_é_meio_ambiente_slides
 
Ambiente
AmbienteAmbiente
Ambiente
 
5 intervenção do homem nos subssistemas
5   intervenção do homem  nos subssistemas5   intervenção do homem  nos subssistemas
5 intervenção do homem nos subssistemas
 
Intervenção do homem
Intervenção do homemIntervenção do homem
Intervenção do homem
 
Lixo- Gincana ecológica
Lixo- Gincana ecológicaLixo- Gincana ecológica
Lixo- Gincana ecológica
 
Protecção e conservação do ambiente
Protecção e conservação do ambiente Protecção e conservação do ambiente
Protecção e conservação do ambiente
 
Ambiente - Prof. Rozeni - Eja Fidel Zanchetta
Ambiente - Prof. Rozeni - Eja Fidel ZanchettaAmbiente - Prof. Rozeni - Eja Fidel Zanchetta
Ambiente - Prof. Rozeni - Eja Fidel Zanchetta
 
9º ano (cap. 2) Recursos naturais e problemas ambientais
9º ano (cap. 2) Recursos naturais e problemas ambientais9º ano (cap. 2) Recursos naturais e problemas ambientais
9º ano (cap. 2) Recursos naturais e problemas ambientais
 
Instituto nikola tesla solar thermal energy for rural communities
Instituto nikola tesla   solar thermal energy for rural communitiesInstituto nikola tesla   solar thermal energy for rural communities
Instituto nikola tesla solar thermal energy for rural communities
 
Questões ambientais
Questões ambientaisQuestões ambientais
Questões ambientais
 
Questões ambientais
Questões ambientaisQuestões ambientais
Questões ambientais
 
Acordos internacionais ambientais sobre meio ambiente e desenvolvimento suste...
Acordos internacionais ambientais sobre meio ambiente e desenvolvimento suste...Acordos internacionais ambientais sobre meio ambiente e desenvolvimento suste...
Acordos internacionais ambientais sobre meio ambiente e desenvolvimento suste...
 
Tipos de Poluição
Tipos de PoluiçãoTipos de Poluição
Tipos de Poluição
 
Tipos de Poluição
Tipos de PoluiçãoTipos de Poluição
Tipos de Poluição
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
 
Recursos 10ºAno
Recursos  10ºAnoRecursos  10ºAno
Recursos 10ºAno
 
Apresentação cf 2011
Apresentação cf 2011Apresentação cf 2011
Apresentação cf 2011
 
Desequilíbrio ambiental
Desequilíbrio ambientalDesequilíbrio ambiental
Desequilíbrio ambiental
 

Mais de Andrea Alves

Mais de Andrea Alves (7)

Aula 01
Aula 01Aula 01
Aula 01
 
U1 s1 aula
U1 s1   aulaU1 s1   aula
U1 s1 aula
 
Tes ii aula 1 - unis
Tes ii   aula 1 - unisTes ii   aula 1 - unis
Tes ii aula 1 - unis
 
Aula vii lógica
Aula vii   lógicaAula vii   lógica
Aula vii lógica
 
Agrupamento
AgrupamentoAgrupamento
Agrupamento
 
Agrupamento
AgrupamentoAgrupamento
Agrupamento
 
Curso opencart - Professora Andrea Alves
Curso opencart - Professora Andrea AlvesCurso opencart - Professora Andrea Alves
Curso opencart - Professora Andrea Alves
 

Último

Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalJacqueline Cerqueira
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfAdrianaCunha84
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...LizanSantos1
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxOsnilReis1
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 

Último (20)

Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 

Aula 1

  • 2. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO • GLOBALIZAÇÃO E SOCIEDADE. • DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL. • GESTÃO AMBIENTAL EM ORGANIZAÇÕES PÚBLICAS E PRIVADAS E AS DIFERENTES VISÕES SOBRE A RELAÇÃO DO SETOR PRODUTIVO COM O MEIO AMBIENTE. • ELABORAÇÃO DE PROJETOS AMBIENTAIS • IMPACTOS AMBIENTAIS • AUDITORIA E CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL • LOGÍSTICA REVERSA 2
  • 3. AVALIAÇÕES • EXERCÍCIOS VALORIZADOS EM AULA – VALOR: 10,0PTS • 1ª AVALIAÇÃO: 25 A 29/09– VALOR: 25,0 PTS • 2ª AVALIAÇÃO: 09 A 17/11– VALOR: 25,0 PTS • SEMINÁRIO: 24/11 – VALOR 10,0 PTS • PROVA SUPLEMENTAR: 23 E 24/11
  • 4. SEMINÁRIO • ESTUDO DE CASO SOBRE A RESPONSABILIDADE AMBIENTAL DE EMPRESAS DA REGIÃO. • EQUIPES DE 4 INTEGRANTES • CAPA, FOLHA DE ROSTO, SUMÁRIO, INTRODUÇÃO, REFERENCIAL TEÓRICO, ESTUDO DE CASO (DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES DA EMPRESA, AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS CAUSADOS, EXPLANAÇÃO SOBRE AÇÕES VOLTADAS PARA MINIMIZAR TAIS IMPACTOS, AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS, ENTREVISTA COM FUNCIONÁRIOS E GESTORES), CONCLUSÃO, REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS. 4
  • 6. GLOBALIZAÇÃO • DEPOIS DA II GUERRA MUNDIAL OS PROBLEMAS AMBIENTAIS SE TORNAM MAIS VISÍVEIS: - AUMENTO DA POPULAÇÃO MUNDIAL; - DIFUSÃO DOS PADRÕES DE CONSUMO; - RÁPIDA INDUSTRIALIZAÇÃO E URBANIZAÇÃO DAS SOCIEDADES; • CONSEQUÊNCIA: CRESCENTE USO DOS RECURSOS NATURAIS.
  • 7. • 1972: CONFERÊNCIA SOBRE MEIO AMBIENTE HUMANO, EM ESTOCOLMO (SUÉCIA) - ORGANIZADO PELAS NAÇÕES UNIDAS - PARTICIPAÇÃO DE 2 CONJUNTOS DE PAÍSES: 1. PAÍSES DESENVOLVIDOS DEFENDIAM A NECESSIDADE DE CONTROLAR O CRESCIMENTO ECONÔMICO DE BASE INDUSTRIAL. ERAM CONSIDERADOS POLUIDORES E CONSUMIDORES DE RECURSOS NÃO RENOVÁVEIS. 2. DEMAIS PAÍSES INTERPRETAVAM A PROPOSTA COMO UMA TENTATIVA DE IMPEDIR SUA INDUSTRIALIZAÇÃO E A PREOCUPAÇÃO COM O MEIO AMBIENTE NÃO PODERIA IMPEDIR SEU CRESCIMENTO ECONÔMICO.
  • 8. PRINCIPAIS PROBLEMAS AMBIENTAIS DO SÉCULO XXI • DEGRADAÇÃO DOS SOLOS • QUEIMADAS • A AMEAÇA DE ESCASSEZ DOS RECURSOS HÍDRICOS • A BIODIVERSIDADE EM PERIGO
  • 9. DEGRADAÇÃO DO SOLO • PODE ACONTECER POR MEIO: - DA EROSÃO; - DA ACUMULAÇÃO DE METAIS PESADOS; - DESMATAMENTO – FACILITA A EROSÃO SUPERFICIAL. VOÇOROCAS. - DESPEJO DE RESÍDUOS INDUSTRIAIS; - AGROTÓXICOS; - USO DE MÁQUINAS PESADAS; - SOBREPASTAGEM – COMPACTAÇÃO.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13. AS QUEIMADAS • DESTROEM AS CAMADAS SUPERFICIAIS DO SOLO E ACELERAM O PROCESSO DE DESGASTE E ESGOTAMENTO. • CONTRIBUI PARA O EFEITO ESTUFA. • COMPROMETE O HABITAT DE INÚMERAS ESPÉCIES.
  • 14. A AMEAÇA DA ESCASSEZ DOS RECURSOS HÍDRICOS • FATORES: - CRESCIMENTO DEMOGRÁFICO - DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL - EXPANSÃO DA AGRICULTURA IRRIGADA (70%) - HTTPS://WWW.YOUTUBE.COM/WATCH?V=D9XW5RJ6BY8
  • 15. • CERCA DE 71% DA SUPERFÍCIE DA TERRA É COBERTA POR ÁGUA EM ESTADO LÍQUIDO. DO TOTAL DESSE VOLUME, 97,4% APROXIMADAMENTE, ESTÁ NOS OCEANOS, EM ESTADO LÍQUIDO. • MAS A ÁGUA EM ESTADO LÍQUIDO TAMBÉM APARECE NOS RIOS, NOS LAGOS E NAS REPRESAS, INFILTRADA NOS ESPAÇOS DO SOLO E DAS ROCHAS. NESSES CASOS ELA APRESENTA UMA CONCENTRAÇÃO DE SAIS GERALMENTE INFERIOR A ÁGUA DO MAR. É CHAMADA DE ÁGUA DOCE E CORRESPONDE A APENAS CERCA DE 2,6% DO TOTAL DE ÁGUA DO PLANETA. • CERCA DE 1,8% DA ÁGUA DOCE DO PLANETA É ENCONTRADO EM ESTADO SÓLIDO, FORMANDO GRANDES MASSAS DE GELO NAS REGIÕES PRÓXIMAS DOS PÓLOS E NO TOPO DE MONTANHAS MUITO ELEVADAS. AS ÁGUAS SUBTERRÂNEAS CORRESPONDEM Á 0,96% DA ÁGUA DOCE, O RESTANTE ESTÁ DISPONÍVEL EM RIOS E LAGOS.
  • 16. A BIODIVERSIDADE EM PERIGO • CONVENÇÃO SOBRE DIVERSIDADE BIOLÓGICA (CDB) – RIO-92: - ORIENTA AÇÕES EM VÁRIOS PAÍSES PARA A CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE, NA UTILIZAÇÃO SUSTENTÁVEL DE SEUS COMPONENTES E A REPARTIÇÃO JUSTA E EQUITATIVA DOS BENEFÍCIOS DERIVADOS DA UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS GENÉTICOS. - AÇÕES ANTRÓPICAS QUE LEVAM À EXTINÇÃO DE ESPÉCIES: DESMATAMENTOS, A EXPLORAÇÃO MADEIREIRA, A CONSTRUÇÃO DE BARRAGENS, A EXPLORAÇÃO MINERAL E O DESENVOLVIMENTO URBANO.
  • 18. EFEITO ESTUFA: DE FENÔMENO NATURAL A DESAFIO DA HUMANIDADE • PAINEL INTERGOVERNAMENTAL DE MUDANÇAS CLIMÁTICAS (IPCC) • ORGANIZAÇÃO METEOROLÓGICA MUNDIAL (OMM) • PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O MEIO AMBIENTE (PNUMA) • 2007: RELATÓRIO COM PROJEÇÕES DE AUMENTO DA TEMPERATURA GLOBAL ENTRE 1,8 A 4 GRAUS CELSIUS. • HTTPS://WWW.YOUTUBE.COM/WATCH?V=YB9CKFMTQ64
  • 19. O efeito estufa é um processo que ocorre quando uma parte da radiação solar refletida pela superfície terrestre é absorvida por determinados gases presentes na atmosfera.
  • 20. A cobertura de nuvens da Terra reflete cerca de um quarto da radiação proveniente do Sol, devolvendo-a ao espaço, de maneira que esta radiação não participa do aquecimento do nosso planeta.
  • 21. A radiação solar que chega ao solo é absorvida e, em seguida, re-emitida na forma de radiação infravermelha. Essa radiação se perderia no espaço se não fosse pela presença dos gases de estufa: vapor d'água, dióxido de carbono, metano, óxido nitroso, clorofluorcarbonetos e ozônio.
  • 22. O EFEITO ESTUFA NÃO É O VILÃO O efeito estufa é o responsável pela temperatura da Terra, sendo que se não houvessem esses gases, a temperatura seria muito baixa. Estima-se que se não houvesse efeito estufa, a temperatura na Terra estaria entre -32 ºC a -23 ºC. Como conseqüência disso, o calor fica retido, não sendo liberado ao espaço.
  • 23. Um dos responsáveis por reter a radiação infravermelha do Sol na atmosfera é o CO2, estabilizando a temperatura da Terra por meio do Efeito Estufa. Nos últimos tempos houve um aumento muito grande de um dos responsáveis pelo efeito estufa, o CO2, devido ao grande número de emissores desse gás provenientes da ação do homem sobre o planeta.
  • 24. PRINCIPAIS CONTRIBUINTES Os responsáveis pelo aumento dos níveis de CO2 no planeta em porcentagem de contribuição.
  • 25. DESMATAMENTO As áreas verdes, maiores filtradores do ar no mundo, absorvendo por exemplo grande parte do CO2, vêm sendo desmatadas pelos homens em busca do progresso.
  • 26. EFEITOS DO AQUECIMENTO GLOBAL • DEGELO NOS POLOS • ALTERAÇÃO NO REGIME DAS CHUVAS • INUNDAÇÕES
  • 27. • PADRÕES DE CONSUMO BASEADO NOS COMBUSTÍVEIS FÓSSEIS TORNAM INVIÁVEL O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL. • BUSCA POR FONTES DE ENERGIA RENOVÁVEL - AGROENERGIA (MILHO, CANA-DE-AÇÚCAR E PALMA) - HIDRELÉTRICA - EÓLICA - GEOTÉRMICA - SOLAR - ENERGIA DOS OCEANOS • AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA (AIE)
  • 28. A PRODUÇÃO E O CONSUMO DESIGUAIS DOS RECURSOS NATURAIS • A GLOBALIZAÇÃO É ASSIMÉTRICA, OU SEJA, NÃO ATINGE TODOS OS PAÍSES E POPULAÇÕES AO MESMO TEMPO. • PAÍSES RICOS (CONCENTRAM RIQUEZA, RENDIMENTOS, RECURSOS E ALTOS NÍVEIS DE CONSUMO) X PAÍSES MENOS DESENVOLVIDOS (POBREZA, FOME, DOENÇAS E BUSCA PELA PARTICIPAÇÃO NO COMÉRCIO INTERNACIONAL)
  • 29. • ORGANIZAÇÃO PARA A COOPERAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO ÓRGÃO INTERGOVERNAMENTAL QUE, A PARTIR DE 1961, PASSOU A REUNIR OS PAÍSES MAIS INDUSTRIALIZADOS DO MUNDO. HOJE É COMPOSTO POR 30 PAÍSES (UE, EUA, JAP E CAN) - CONCENTRAM 21% DA POPULAÇÃO MUNDIAL; - OCUPAM 24% DAS TERRAS DO PLANETA; - CONSOMEM 75% DA ENERGIA GLOBAL; - CONSOMEM 90% DA PRODUÇÃO MINERAL MUNDIAL DOS METAIS MAIS USADOS (FERRO, ALUMÍNIO E COBRE); - RESPONDEM POR CERCA DE 73% DO COMÉRCIO MUNDIAL; - POSSUEM 78% DOS VEÍCULOS EM CIRCULAÇÃO; - CONSOMEM 76% DA MADEIRA COMERCIALIZADA.
  • 30. MODELO ECONÔMICO VERSUS MEIO AMBIENTE • OS PAÍSES DESENVOLVIDOS SE APROPRIAM DE GRANDE PARTE DAS RIQUEZAS MUNDIAIS E FIGURAM ENTRE OS PRINCIPAIS POLUIDORES DO MUNDO E OS QUE MAIS CONSOMEM RECURSOS NATURAIS. • CONSEQUÊNCIA: PRESSÃO SOBRE O MEIO AMBIENTE. • PEGADA ECOLÓGICA (WWF) HTTP://WWW.WWF.ORG.BR/NATUREZA_BRASILEIRA/ESPECIAIS/PEGADA_ECOLOGI CA/SUA_PEGADA/CALCULADORA/
  • 31. A SOCIEDADE DE CONSUMO E OS VALORES SOCIAIS • O “TER” SE TORNOU MAIS IMPORTANTE QUE O “SER”. • PODER E PRESTÍGIO OU STATUS SOCIAL. • CONSUMO FOI TRANSFORMADO NO GRANDE SENTIDO DA VIDA. • PUBLICIDADE E PROPAGANDA CONTRIBUÍRAM PARA ESSE NOVO MODO DE VIDA. • ILUSÃO DE QUE NOVAS NECESSIDADES CONDUZEM À PLENA FELICIDADE.
  • 32. COMO PODEMOS REVERTER ESSE PROCESSO? • ESCREVA UM TEXTO EXPLICANDO QUAIS SÃO AS POSSÍVEIS AÇÕES PARA REVERTER, ENQUANTO CIDADÃO, OS EFEITOS MALÉFICOS CAUSADOS PELA GLOBALIZAÇÃO. • QUAIS SÃO OS BENEFÍCIOS DA GLOBALIZAÇÃO PARA A SOCIEDADE?