SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 25
Era uma vez, em Cabo Frio...



 Sua história, suas belezas, seus
             mistérios...
Mapa
geográfico
Há mais de 1 500
  anos, os guerreiros
indígenas Tupinambás
     começaram a
 conquista do litoral da
        região.




.



 Através de sulcos e
pequenos círculos
esculpidos em blocos de
granito preto, os
Tupinambás contam as
histórias de seus heróis e
feiticeiros
•
                    Os índios Tupinambás batizaram a
Morro do caixão
                   região de Cabo Frio como "Gecay",
                  que era o nome do único tempero da
                     sua cozinha, feito com sal grosso
                                cristalizado.
                    Itajuru ("bocas de pedra" em tupi).
Morro do caixão




                  Salinas
• Em 1503, a terceira expedição naval portuguesa que navegava
   para reconhecimento do litoral brasileiro sofreu um naufrágio
  em Fernando de Noronha e a frota remanescente se dispersou.
   Dois navios, sob o comando de Américo Vespúcio, seguiram
           viagem até a Bahia e depois até Cabo Frio.
                    • Isso já faz 508 anos!
Extração do pau-brasil e a
      guerra (1575)




     Já faz 436 anos!
A data de fundação da cidade de Cabo Frio é 13 de
               novembro de 1615.

     Neste ano a cidade de Cabo Frio estará
             comemorando 396 anos


              Pontos históricos
                  Forte de São Mateus
          Convento Nossa Senhora dos Anjos
      Convento e capela Nossa Senhora da Guia
       Igreja Matriz Nossa Senhora da Assunção
    Igreja Santo Inácio (construída pelos escravos)
                       Pelourinho
O Forte de
São Mateus
•   Construído por Estevão Gomes entre 1616 e 1620, na entrada do canal do Itajurú, com o objetivo
     de impedir a passagem de embarcações inglesas, francesas e holandesas que vinham buscar
       pau-brasil. A construção, feita de pedra e cal, é um dos símbolos da cidade de Cabo Frio.
Tem, aproximadamente, 395 anos
Convento Nossa Senhora dos Anjos




O terreno foi doado aos
freis Franciscanos em
1615, mas a obra só foi
concluída após 81 anos,
no ano de 1696. Portanto,
essa capela tem 315 anos.
Morro da Capela Nossa Senhora da
              Guia
Charitas
    •   A casa foi
      construída em
    1837 e recebeu o
    nome de Charitas
       ou Casa de
       Caridade por
     abrigar crianças
      abandonadas.
    Essa construção
    tem 174 anos de
          idade.
Igreja Nossa Senhora da Assunção
                            ( existe há 396 anos)
•   Construída em 1615, em estilo jesuítico, possui
    altares barrocos. No altar-mor está a imagem da
    padroeira esculpida em madeira, na mesma data
    da construção da igreja.
•   É a sétima igreja mais antiga do país, foi
    totalmente construída em estilo barroco e
    decorada em ouro.
•   A paróquia de Nossa Senhora da Assunção
    localiza-se na praça Porto Rocha, no centro da
    cidade, ao lado do cinema.
Fonte do Itajurú




                                       D. Pedro II


Construída em 1847 para abastecer a cidade de água
    potável, tornando possível ser povoada. Foi
        inaugurada em 29 de agosto de 1897.
               A fonte tem 114 anos.
Fazenda Campos Novos - final do século XVII


 Famílias da Fazenda
   Campos Novos




                           •   Localiza-se no distrito de Tamoios, Cabo Frio (RJ),
                                 entre os municípios de São Pedro e Casemiro de
                                 Abreu, numa elevação da planície pantanosa dos
                               rios Una e São João, junto ao caminho colonial que
                                ligava Campos dos Goitacazes ao Rio de Janeiro,
                                              cultivou café e açúcar.
                           •   composto por casa-grande, igreja de Santo Inácio e
                                cemitério, forma uma quadra com claustro interno
                                 nos moldes da arquitetura jesuítica dos primeiros
                                              séculos da colonização
Altar da capela de Santo
           Inácio
Dias atuais




                                 Horta        Apiário




Hoje está bastante deteriorada
Feliciano Pires de Abreu
                                         Sodré

    Ponte Feliciano Sodré
Inaugurada no dia 14 de julho
           de 1926.
  Essa ponte tem 85 anos!
Brasão de Cabo Frio


                      •   1 - Escudo em formato Português (ou Espanhol);

                      •   2 - Árvore simbolizando o pau-brasil, que motivou a cobiça
                          dos europeus e as conseqüentes reações portuguesas que
                          resultaram na fundação da Cidade;

                      •   3 - Golfinhos que simbolizam Cidade Marítima;

                      •   4 - Data do "Descobrimento" por Américo Vespúcio e da
                          fundação da cidade;
                      •
                          5 - Arco e Flecha, simbolizando a nobreza de caráter e a
                          elevada noção de honra dos índios tamoios, primitivos
                          habitantes do lugar;
Brasão de Cabo Frio   •   6 - Escudo oval usado por mulheres, sobretudo rainhas, com
                          uma flor-de-lis, símbolo da Mãe de Deus, representando a
                          cidade a ela dedicada... No caso Nossa Senhora d'Assunção;

                      •   7 - Coroa Mural Com Cinco Torres, simbolizando "status" de
                          Cidade;

                      •   8 - Forte de São Matheus construído em 1616 pelo primeiro
                          Governador (Estevão Gomes), para defesa da Cidade;

                      •   9 - Escudete, simbolizando Antônio Salema que comandou o
                          massacre dos Índios Tamoios, aliados dos franceses... as
                          estrelas representam as vítimas;

                      •   10 - Montes de Sal, simbolizando a primeira indústria local.
                          BRASÃO DE ARMAS DE CABO FRIO.
Descrição das cores
• Descrição das Cores:
  1 - Blau (Azul) - Representa O Céu, A Felicidade Eterna E,
  Entre Outras Coisas, A Formosura, A Doçura, A Nobreza;
  2 - Sinople (Verde) - Representa A Força, A Esperança, A
  Honra, A Cortesia E A Amizade;
  3 - Goles (Vermelho) - Representa A Coragem, O Sangue
  Derramado A Serviço Do Estado, A Crueldade;
  4 - Jalne (Ouro) - Representa Justiça, Clemência, Nobreza,
  Saúde, Alegria, Cavalheirismo, Poder;
  5 - Prata - Representa Inocência, Felicidade, Pureza, Verdade,
  Formosura, Integridade;
  6 - Sable (Preto) - Representa Firmeza, Obediência,
  Constância, Trabalho.
Bandeira de Cabo Frio
Hino de Cabo Frio

     Autor: Victorino Carriço
    Cabo Frio, minha terra amada,
     Tu és dotada de belezas mil,
    Escondida vives num recanto,
   Sob o manto deste meu Brasil...
    Noites Claras teu luar famoso,
  Este luar que viu meus ancestrais...
     O teu povo se orgulha tanto,
    E de ti, não esquecerá jamais...
        Tuas praias, Teu Forte,
   Olho ao longe e vejo o mar bravio
    A esquerda um pescador afoito,
     Na lagoa que parece um rio...
        O teu sol, que beleza!
  No teu céu estrelas brilham mais...
     Forasteiro, não há forasteiro,
  Pois nesta terra todos são iguais...

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Isometrias 6º ano (translação, rotação, reflexão) - exercícios
Isometrias   6º ano (translação, rotação, reflexão) - exercíciosIsometrias   6º ano (translação, rotação, reflexão) - exercícios
Isometrias 6º ano (translação, rotação, reflexão) - exercíciosAna Tapadinhas
 
Empreendedorismo 3º ano
Empreendedorismo 3º anoEmpreendedorismo 3º ano
Empreendedorismo 3º anopaulobarros512
 
Lista de Exercícios 2 – Números Inteiros
Lista de Exercícios 2 – Números InteirosLista de Exercícios 2 – Números Inteiros
Lista de Exercícios 2 – Números InteirosEverton Moraes
 
Prova.pb.matematica.4ano.manha.2bimB
Prova.pb.matematica.4ano.manha.2bimBProva.pb.matematica.4ano.manha.2bimB
Prova.pb.matematica.4ano.manha.2bimBCláudia Cacal
 
Ficha de trabalho de matemática
Ficha de trabalho de matemáticaFicha de trabalho de matemática
Ficha de trabalho de matemáticaMariaJoão Agualuza
 
Exercícios sinais
Exercícios sinaisExercícios sinais
Exercícios sinaisCreusa Rosa
 
Tabuadas em 5 minutos.pdf
Tabuadas em 5 minutos.pdfTabuadas em 5 minutos.pdf
Tabuadas em 5 minutos.pdfCarla Amorim
 
Avaliação de diagnóstica 8º ano
Avaliação de diagnóstica 8º ano Avaliação de diagnóstica 8º ano
Avaliação de diagnóstica 8º ano Daniela F Almenara
 
Ficha de trabalho - grau dos adjetivos
Ficha de trabalho - grau dos adjetivosFicha de trabalho - grau dos adjetivos
Ficha de trabalho - grau dos adjetivosCentral Didática
 
5º ano numeros racionais
5º ano   numeros racionais 5º ano   numeros racionais
5º ano numeros racionais carlos faria
 
Ficha de avaliação de Matemática
Ficha de avaliação de MatemáticaFicha de avaliação de Matemática
Ficha de avaliação de MatemáticaCarlos Galhano
 
Orações coordenadas e subordinadas exerc. ix
Orações coordenadas e subordinadas   exerc. ix Orações coordenadas e subordinadas   exerc. ix
Orações coordenadas e subordinadas exerc. ix ovi2
 
Adição e subtração em Q
Adição e subtração em QAdição e subtração em Q
Adição e subtração em QMaria Cristina
 

Mais procurados (20)

Números primos - Atividade 01
Números primos - Atividade 01Números primos - Atividade 01
Números primos - Atividade 01
 
Isometrias 6º ano (translação, rotação, reflexão) - exercícios
Isometrias   6º ano (translação, rotação, reflexão) - exercíciosIsometrias   6º ano (translação, rotação, reflexão) - exercícios
Isometrias 6º ano (translação, rotação, reflexão) - exercícios
 
Empreendedorismo 3º ano
Empreendedorismo 3º anoEmpreendedorismo 3º ano
Empreendedorismo 3º ano
 
Fracções; Exercícios
Fracções; ExercíciosFracções; Exercícios
Fracções; Exercícios
 
D15 (5º ano mat.)
D15 (5º ano   mat.)D15 (5º ano   mat.)
D15 (5º ano mat.)
 
Regras da divisão com números decimais
Regras da divisão com números decimais Regras da divisão com números decimais
Regras da divisão com números decimais
 
Lista de Exercícios 2 – Números Inteiros
Lista de Exercícios 2 – Números InteirosLista de Exercícios 2 – Números Inteiros
Lista de Exercícios 2 – Números Inteiros
 
Prova.pb.matematica.4ano.manha.2bimB
Prova.pb.matematica.4ano.manha.2bimBProva.pb.matematica.4ano.manha.2bimB
Prova.pb.matematica.4ano.manha.2bimB
 
Ficha de trabalho de matemática
Ficha de trabalho de matemáticaFicha de trabalho de matemática
Ficha de trabalho de matemática
 
Exercícios sinais
Exercícios sinaisExercícios sinais
Exercícios sinais
 
Tabuadas em 5 minutos.pdf
Tabuadas em 5 minutos.pdfTabuadas em 5 minutos.pdf
Tabuadas em 5 minutos.pdf
 
Teste1 fracçoes
Teste1 fracçoes Teste1 fracçoes
Teste1 fracçoes
 
Adição e Subtração de Frações
Adição  e Subtração de FraçõesAdição  e Subtração de Frações
Adição e Subtração de Frações
 
Ficha diagnóstica de matemática - 5º ano
Ficha diagnóstica de matemática - 5º anoFicha diagnóstica de matemática - 5º ano
Ficha diagnóstica de matemática - 5º ano
 
Avaliação de diagnóstica 8º ano
Avaliação de diagnóstica 8º ano Avaliação de diagnóstica 8º ano
Avaliação de diagnóstica 8º ano
 
Ficha de trabalho - grau dos adjetivos
Ficha de trabalho - grau dos adjetivosFicha de trabalho - grau dos adjetivos
Ficha de trabalho - grau dos adjetivos
 
5º ano numeros racionais
5º ano   numeros racionais 5º ano   numeros racionais
5º ano numeros racionais
 
Ficha de avaliação de Matemática
Ficha de avaliação de MatemáticaFicha de avaliação de Matemática
Ficha de avaliação de Matemática
 
Orações coordenadas e subordinadas exerc. ix
Orações coordenadas e subordinadas   exerc. ix Orações coordenadas e subordinadas   exerc. ix
Orações coordenadas e subordinadas exerc. ix
 
Adição e subtração em Q
Adição e subtração em QAdição e subtração em Q
Adição e subtração em Q
 

Semelhante a Era uma vez, em cabo frio

Formação das cidades brasileiras
Formação das cidades brasileirasFormação das cidades brasileiras
Formação das cidades brasileirasPatrícia Ventura
 
Apresentacao de slides turismo
Apresentacao de slides turismoApresentacao de slides turismo
Apresentacao de slides turismolucao12345
 
História regional povoamento primeiros tempos
História     regional   povoamento primeiros temposHistória     regional   povoamento primeiros tempos
História regional povoamento primeiros temposMarcelo Abreu Gomes
 
Pontos turisticos de Cabo Frio
Pontos turisticos de Cabo FrioPontos turisticos de Cabo Frio
Pontos turisticos de Cabo Frioelaine myrtes
 
Cabo frio 400 anos atividade do curso
Cabo frio 400 anos atividade do cursoCabo frio 400 anos atividade do curso
Cabo frio 400 anos atividade do cursoelaine myrtes
 
Cabo frio – 400 anos - Conhecendo sua história
Cabo frio – 400 anos - Conhecendo sua históriaCabo frio – 400 anos - Conhecendo sua história
Cabo frio – 400 anos - Conhecendo sua históriaTeresa Cristina
 
Espírito santo colonial
Espírito  santo colonialEspírito  santo colonial
Espírito santo colonialYara Ribeiro
 
Ibituruna-Minas Gerais
Ibituruna-Minas GeraisIbituruna-Minas Gerais
Ibituruna-Minas GeraisVitor Araujo
 
Eubiose 25 mai-2012 simbologia e fundacao de sao paulo
Eubiose 25 mai-2012 simbologia e fundacao de sao pauloEubiose 25 mai-2012 simbologia e fundacao de sao paulo
Eubiose 25 mai-2012 simbologia e fundacao de sao pauloNumeric Contadores
 
Apontamentos para história de sorocaba e região
Apontamentos para história de sorocaba e regiãoApontamentos para história de sorocaba e região
Apontamentos para história de sorocaba e regiãoDagoberto Mebius
 
Relatório visita técnica Centro RJ e Museu Histórico Nacional
Relatório visita técnica Centro RJ e Museu Histórico Nacional Relatório visita técnica Centro RJ e Museu Histórico Nacional
Relatório visita técnica Centro RJ e Museu Histórico Nacional Maira Teixeira
 
C:\fakepath\apostilahistoriadesergipe
C:\fakepath\apostilahistoriadesergipeC:\fakepath\apostilahistoriadesergipe
C:\fakepath\apostilahistoriadesergipetiticobotafogo
 
História do Espírito Santo
História do Espírito SantoHistória do Espírito Santo
História do Espírito SantoMarco antônio
 
Trabalho sobre a cidade de Ubatuba
Trabalho sobre a cidade de UbatubaTrabalho sobre a cidade de Ubatuba
Trabalho sobre a cidade de UbatubaGabrielaLimaPereira
 
Brasil Colônia 0 - Período Pré-Colonial (1500 - 1530)- Historiamapeada.pdf
Brasil Colônia 0 - Período Pré-Colonial (1500 - 1530)- Historiamapeada.pdfBrasil Colônia 0 - Período Pré-Colonial (1500 - 1530)- Historiamapeada.pdf
Brasil Colônia 0 - Período Pré-Colonial (1500 - 1530)- Historiamapeada.pdfAntonioVieira539017
 

Semelhante a Era uma vez, em cabo frio (20)

Formação das cidades brasileiras
Formação das cidades brasileirasFormação das cidades brasileiras
Formação das cidades brasileiras
 
Cabo Frio pontos turisticos
Cabo Frio pontos turisticosCabo Frio pontos turisticos
Cabo Frio pontos turisticos
 
Apresentacao de slides turismo
Apresentacao de slides turismoApresentacao de slides turismo
Apresentacao de slides turismo
 
História regional povoamento primeiros tempos
História     regional   povoamento primeiros temposHistória     regional   povoamento primeiros tempos
História regional povoamento primeiros tempos
 
Pontos turisticos de Cabo Frio
Pontos turisticos de Cabo FrioPontos turisticos de Cabo Frio
Pontos turisticos de Cabo Frio
 
Cabo frio 400 anos atividade do curso
Cabo frio 400 anos atividade do cursoCabo frio 400 anos atividade do curso
Cabo frio 400 anos atividade do curso
 
Cabo frio – 400 anos - Conhecendo sua história
Cabo frio – 400 anos - Conhecendo sua históriaCabo frio – 400 anos - Conhecendo sua história
Cabo frio – 400 anos - Conhecendo sua história
 
Espírito santo colonial
Espírito  santo colonialEspírito  santo colonial
Espírito santo colonial
 
A história sp periodo colonial
A história sp periodo colonialA história sp periodo colonial
A história sp periodo colonial
 
Ibituruna-Minas Gerais
Ibituruna-Minas GeraisIbituruna-Minas Gerais
Ibituruna-Minas Gerais
 
Eubiose 25 mai-2012 simbologia e fundacao de sao paulo
Eubiose 25 mai-2012 simbologia e fundacao de sao pauloEubiose 25 mai-2012 simbologia e fundacao de sao paulo
Eubiose 25 mai-2012 simbologia e fundacao de sao paulo
 
Apontamentos para história de sorocaba e região
Apontamentos para história de sorocaba e regiãoApontamentos para história de sorocaba e região
Apontamentos para história de sorocaba e região
 
Relatório visita técnica Centro RJ e Museu Histórico Nacional
Relatório visita técnica Centro RJ e Museu Histórico Nacional Relatório visita técnica Centro RJ e Museu Histórico Nacional
Relatório visita técnica Centro RJ e Museu Histórico Nacional
 
C:\fakepath\apostilahistoriadesergipe
C:\fakepath\apostilahistoriadesergipeC:\fakepath\apostilahistoriadesergipe
C:\fakepath\apostilahistoriadesergipe
 
Apresentação emped
Apresentação empedApresentação emped
Apresentação emped
 
História do Espírito Santo
História do Espírito SantoHistória do Espírito Santo
História do Espírito Santo
 
História de Santa Catarina
História de Santa CatarinaHistória de Santa Catarina
História de Santa Catarina
 
Hortencio mattedi baia
Hortencio mattedi   baiaHortencio mattedi   baia
Hortencio mattedi baia
 
Trabalho sobre a cidade de Ubatuba
Trabalho sobre a cidade de UbatubaTrabalho sobre a cidade de Ubatuba
Trabalho sobre a cidade de Ubatuba
 
Brasil Colônia 0 - Período Pré-Colonial (1500 - 1530)- Historiamapeada.pdf
Brasil Colônia 0 - Período Pré-Colonial (1500 - 1530)- Historiamapeada.pdfBrasil Colônia 0 - Período Pré-Colonial (1500 - 1530)- Historiamapeada.pdf
Brasil Colônia 0 - Período Pré-Colonial (1500 - 1530)- Historiamapeada.pdf
 

Último

Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESpatriciasofiacunha18
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxThye Oliver
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 

Era uma vez, em cabo frio

  • 1. Era uma vez, em Cabo Frio... Sua história, suas belezas, seus mistérios...
  • 3. Há mais de 1 500 anos, os guerreiros indígenas Tupinambás começaram a conquista do litoral da região. . Através de sulcos e pequenos círculos esculpidos em blocos de granito preto, os Tupinambás contam as histórias de seus heróis e feiticeiros
  • 4. Os índios Tupinambás batizaram a Morro do caixão região de Cabo Frio como "Gecay", que era o nome do único tempero da sua cozinha, feito com sal grosso cristalizado. Itajuru ("bocas de pedra" em tupi).
  • 6. • Em 1503, a terceira expedição naval portuguesa que navegava para reconhecimento do litoral brasileiro sofreu um naufrágio em Fernando de Noronha e a frota remanescente se dispersou. Dois navios, sob o comando de Américo Vespúcio, seguiram viagem até a Bahia e depois até Cabo Frio. • Isso já faz 508 anos!
  • 7. Extração do pau-brasil e a guerra (1575) Já faz 436 anos!
  • 8. A data de fundação da cidade de Cabo Frio é 13 de novembro de 1615. Neste ano a cidade de Cabo Frio estará comemorando 396 anos Pontos históricos Forte de São Mateus Convento Nossa Senhora dos Anjos Convento e capela Nossa Senhora da Guia Igreja Matriz Nossa Senhora da Assunção Igreja Santo Inácio (construída pelos escravos) Pelourinho
  • 10. Construído por Estevão Gomes entre 1616 e 1620, na entrada do canal do Itajurú, com o objetivo de impedir a passagem de embarcações inglesas, francesas e holandesas que vinham buscar pau-brasil. A construção, feita de pedra e cal, é um dos símbolos da cidade de Cabo Frio.
  • 12. Convento Nossa Senhora dos Anjos O terreno foi doado aos freis Franciscanos em 1615, mas a obra só foi concluída após 81 anos, no ano de 1696. Portanto, essa capela tem 315 anos.
  • 13. Morro da Capela Nossa Senhora da Guia
  • 14. Charitas • A casa foi construída em 1837 e recebeu o nome de Charitas ou Casa de Caridade por abrigar crianças abandonadas. Essa construção tem 174 anos de idade.
  • 15. Igreja Nossa Senhora da Assunção ( existe há 396 anos) • Construída em 1615, em estilo jesuítico, possui altares barrocos. No altar-mor está a imagem da padroeira esculpida em madeira, na mesma data da construção da igreja. • É a sétima igreja mais antiga do país, foi totalmente construída em estilo barroco e decorada em ouro. • A paróquia de Nossa Senhora da Assunção localiza-se na praça Porto Rocha, no centro da cidade, ao lado do cinema.
  • 16. Fonte do Itajurú D. Pedro II Construída em 1847 para abastecer a cidade de água potável, tornando possível ser povoada. Foi inaugurada em 29 de agosto de 1897. A fonte tem 114 anos.
  • 17. Fazenda Campos Novos - final do século XVII Famílias da Fazenda Campos Novos • Localiza-se no distrito de Tamoios, Cabo Frio (RJ), entre os municípios de São Pedro e Casemiro de Abreu, numa elevação da planície pantanosa dos rios Una e São João, junto ao caminho colonial que ligava Campos dos Goitacazes ao Rio de Janeiro, cultivou café e açúcar. • composto por casa-grande, igreja de Santo Inácio e cemitério, forma uma quadra com claustro interno nos moldes da arquitetura jesuítica dos primeiros séculos da colonização Altar da capela de Santo Inácio
  • 18. Dias atuais Horta Apiário Hoje está bastante deteriorada
  • 19. Feliciano Pires de Abreu Sodré Ponte Feliciano Sodré Inaugurada no dia 14 de julho de 1926. Essa ponte tem 85 anos!
  • 20.
  • 21.
  • 22. Brasão de Cabo Frio • 1 - Escudo em formato Português (ou Espanhol); • 2 - Árvore simbolizando o pau-brasil, que motivou a cobiça dos europeus e as conseqüentes reações portuguesas que resultaram na fundação da Cidade; • 3 - Golfinhos que simbolizam Cidade Marítima; • 4 - Data do "Descobrimento" por Américo Vespúcio e da fundação da cidade; • 5 - Arco e Flecha, simbolizando a nobreza de caráter e a elevada noção de honra dos índios tamoios, primitivos habitantes do lugar; Brasão de Cabo Frio • 6 - Escudo oval usado por mulheres, sobretudo rainhas, com uma flor-de-lis, símbolo da Mãe de Deus, representando a cidade a ela dedicada... No caso Nossa Senhora d'Assunção; • 7 - Coroa Mural Com Cinco Torres, simbolizando "status" de Cidade; • 8 - Forte de São Matheus construído em 1616 pelo primeiro Governador (Estevão Gomes), para defesa da Cidade; • 9 - Escudete, simbolizando Antônio Salema que comandou o massacre dos Índios Tamoios, aliados dos franceses... as estrelas representam as vítimas; • 10 - Montes de Sal, simbolizando a primeira indústria local. BRASÃO DE ARMAS DE CABO FRIO.
  • 23. Descrição das cores • Descrição das Cores: 1 - Blau (Azul) - Representa O Céu, A Felicidade Eterna E, Entre Outras Coisas, A Formosura, A Doçura, A Nobreza; 2 - Sinople (Verde) - Representa A Força, A Esperança, A Honra, A Cortesia E A Amizade; 3 - Goles (Vermelho) - Representa A Coragem, O Sangue Derramado A Serviço Do Estado, A Crueldade; 4 - Jalne (Ouro) - Representa Justiça, Clemência, Nobreza, Saúde, Alegria, Cavalheirismo, Poder; 5 - Prata - Representa Inocência, Felicidade, Pureza, Verdade, Formosura, Integridade; 6 - Sable (Preto) - Representa Firmeza, Obediência, Constância, Trabalho.
  • 25. Hino de Cabo Frio Autor: Victorino Carriço Cabo Frio, minha terra amada, Tu és dotada de belezas mil, Escondida vives num recanto, Sob o manto deste meu Brasil... Noites Claras teu luar famoso, Este luar que viu meus ancestrais... O teu povo se orgulha tanto, E de ti, não esquecerá jamais... Tuas praias, Teu Forte, Olho ao longe e vejo o mar bravio A esquerda um pescador afoito, Na lagoa que parece um rio... O teu sol, que beleza! No teu céu estrelas brilham mais... Forasteiro, não há forasteiro, Pois nesta terra todos são iguais...