Relatório visita técnica Centro RJ e Museu Histórico Nacional

6.548 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.548
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
35
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Relatório visita técnica Centro RJ e Museu Histórico Nacional

  1. 1. Colégio Estadual Antônio Prado Junior Curso Técnico de Turismo Disciplina: História Aplicada ao Turismo - Prof. Claudio França Aluna: Maira da Silva Teixeira – Turma: I03 Básico- Noite Relatório de Visita TécnicaVisita Técnica:Centro do Rio de Janeiro e Museu Histórico Nacional.Data da Visita: 22/09/2012Horário: 13h às 15:30h O ponto de encontro da visita foi realizado no Chafariz do Mestre Valentim (monumento de 1779) naPraça XV de Novembro, chafariz este de suma importância no Centro do Rio, pois com suas torneiras embronze, ele abastecia as embarcações que ali atracavam. Imagem para retratar como era a região Chafariz hoje Colegas de turma no ponto de encontro escutando as explicações do professor Claudio: Deste ponto de encontroaprendemos algumas coisas sobre alguns fatos que se passaram na atualpraça XV de Novembro; como valia a palavra de Rui Barbosa e outras pessoas de opinião para acabar comomorro no Centro do RJ, que o Centro do Rio era a Sede do Estado; que a Igreja dos Capuchinhos possui os 2blocos de pedra que demarcaram o Centro da Cidade na época; que o Rio possui 03 aterros básicos sendo oMorro do Senado que deu aterro para a Av. Presidente Wilson e Consulado Americano; Morro do Casteloque aterrou a região da Urca e o Morro de Santo Antônio que aterrou a Av. Chile e o Aterro do Flamengo.Escutamos também que o Arco dos Teles era conhecido como “Buraco da Carne”, ali no 3º sobrado do ladoesquerdo viveu a Cantora Carmem Miranda. 1
  2. 2. Caminhando sentido Museu Histórico Nacional, passamos próximo ao Palácio Tiradentes, tambémconhecido como Cadeia Velha, foi de onde saiu o Tiradentes para ser executado na Av. Passos, caminhandoem direção a zona judiciária do Centro do Rio, aonde se encontra localizado o Fórum e Tribunal Judiciário, aofundo encontramos com o Museu da Imagem e Som de 1922 que foi construído junto com o desmonte doMorro; ao fundo, logo encontramos o que sobrou do morro do Castelo como foto abaixo Quando atravessamos para o outro lado deste paredão, encontramos a Igreja Nossa Senhora deBonsucesso, igreja esta do século XVII, aonde se casava a Elite Carioca, e ao lado da igreja, encontramos aLadeira da Misericórdia; esta com pedras do RJ da época de Estácio de Sá, ela foi a única das 4 entradas quesobrou do morro do Castelo e que era acesso para o Centro do Rio. Caminhando sentido Museu Histórico Nacional, avistamos do outro lado da perimetral, uma torreverde, onde hoje é um restaurante caro para a Elite Carioca, e que antigamente aquele espaço era a entradaao mercadode peixes situado na Praça XV 2
  3. 3. E por fim terminamos a nossa visita no Museu Histórico Nacional, uma riqueza enorme e detalhes demuitas coisas já faladas pelo Prof. Claudio em sala de aula, acompanhamos em uma enorme linha dotempodentro do Museu quando se começou os estudos arqueológicos no Brasil, dado vários estudos no Piauícom mais de 400 sítios arqueológicos; vimos artefatos dos Sambaquieiros, civilização que viveu até o iníciodo período Cristão, eles viveram no litoral atlântico e desenvolviam muitos artefatos com conchas, moluscose partes de crustáceos, estruturas frágeis que podem ser facilmente perdidas com a ação do tempo,fenômenos naturais. No Piauí foi dada a hipótese dachegada dos ameríndios pelo sul do continente e inícioda ocupação na Amazônia. Imagens do PARNA O desaparecimento dos Sambaquieiros ainda é uma incógnita e também o a utilidade dos sambaquis;giram dúvidas que eles sejam canibais até que os sambaquis sejam práticas de rituais daquela civilização. Sambaquis Com a chegada dos portugueses, somente na segunda metade do século XX aumentaram aspesquisas por diferentes grupos étnicosbrasileiros e a sua produção cultural, suas perdas, formas derepresentar o mundo; atualmente a população indígena no Brasil anda em um estado preocupante, devidoao aumento populacional, o processo educativo da língua portuguesa e a nativa, por outro lado nota-se oaumento dos índios nas zonas urbanas em zonas de pobreza. Os índios que aqui viviam antes da chegada do europeu, possuíam característicasde aprimoramentode suas técnicas e aproveitavam melhor os recursos naturais, construíam mitos para entender a sua origem;eram na realidade uma organização que mantinha um equilíbrio entre as comunidade humanas e o meio 3
  4. 4. ambiente. Uma característica da cultura indígena brasileira é a religiosidade expressa no culto aos mortos eseus espíritos, estudos realizados em vários rituais, possibilita perceber as diferenças culturais dascomunidades pela variedade de suas manifestações. Ritual indígena brasileiro Tribos indígenas que viviam em diferentes estados do Brasil O Marco Padrão ou Marco da Cananéia que foram fixados pelos portugueses e espanhóisna América,era construído em pedra e utilizado para delimitar soberania desses países sobre as terras descobertas noalém mar. O marco foi fixado em 1501 durante a viagem comandada por Américo Vespúcio. 4
  5. 5. Marco da Cananéia Para evitar o contrabando o pau brasil e outras riquezas brasileiras, em 1534 foi implantado osistema de Capitanias Hereditárias e 1549 o Governo Geral. Com modelo de possessões no Atlânticooterritório foi dividido em 15 lotes e entregues a 12 donatários, onde apenas 10 anos depois verificaram queas capitanias de Pernambuco e São Vicente apresentavam avanços com lavouras de cana de açúcar e nodesenvolvimento populacional; houve um aumento de franceses na costa e a expansão de vilas espanholasno interior, que levou a criação de uma estrutura administrativa subordinada a Lisboa com Sede em Salvadorna Bahia. Este novo sistema reduziu a autonomia e as atribuições dos donatários, introduziu o sistema desesmaria, incentivou a cristianização dos nativos com a vinda dos Jesuítas,e criou condições para o aumentoda exploração das riquezas coloniais advindas maior parte em propriedades rurais oriundas do trabalhoescravo de índios e negros. Brasões que representavam as capitanias 5
  6. 6. Brasões que representava o Rio de Janeiro Falando numericamente em quantidade de escravos, segue o quadro em que podemos observar aquantidade absurda de escravos que possuía o Brasil quando comparamos com a Espanha: Naquela época o Brasil deu lugar a primeira organização industrial da história Brasileira com oAçúcar, ele abrangia atividade manufatureira vinculada ao cultivo da cana. A presença holandesa ao embargoeconômico espanhol durante a União Ibérica foi a invasão de Salvador em 1624 e Pernambuco em 1630;dada uma segunda investida, eles ocuparam o território do Ceará e Alagoas, investindo na empresaaçucareira, então Recife, sede do governo holandês passou por reformas urbanas, recebendo novasedificações etc. mais tarde a Holanda em grandes conflitos com a Europa, aliada a crise econômica quevivenciava, levou a redução de investimentos no nordeste Brasileiro, gerando insatisfação de muitossenhores de engenho e outras partes interessadas que aqui estavam, até que em 1645 foi dada a Insurreiçãode Pernambuco, marcada por série de combates com colonos, índios e negros apoiados pela CoroaPortuguesa. A perda da Colônia no Brasil, ficou conhecida pela Holanda em tratado de paz com osportugueses em 1661. Com ideais de expansão territorial , o resultado foram as missões jesuíticas realizadas em busca demetais preciosos no interior e de índios, dando origem assim a novas vilas, povoados, tornando ponto dearticulação o interior coma exportação no litoral alargando as fronteiras contribuindo para a configuraçãoterritorial do Brasil. O famoso cultivo de café no RJ e SP no século 19, foi impulsionado com o aumento doconsumo entre norte americanos e europeus, no período imperial se tornou o principal produto deexportação. 6
  7. 7. Riquezas Brasileiras A riqueza das minas fez com que as metrópoles aumentasse o controle da vida social e econômica daColônia, e desde aquela época já existia o “jeitinho brasileiro”, onde para driblar as autoridadesalfandegárias, eles guardavam as pepitas de ouros, diamantes no cabelos dos escravos e até mesmo emimagens de santos, advindo a expressão “santo do pau oco” onde os santos que vinham de procissõesestavam recheados de diamantes e muito ouro. As primeiras cabeças de gado vieram de Cabo Verde, por ser uma região de alta temperatura como ado nordeste brasileiro, a implantação foi dada na Bahia, permitindoa ocupação dos Sertões e outros locaisainda inexplorados, atualmente dados estatístico amostram que possuímos o maior rebanho bovino 7
  8. 8. comercial do mundo, e a terceira maior de suínos, nos fazendo refletir também com relação aos seusimpactos no meio ambiente . Com a transferência da capital da colônia em 1763 de Salvador para o Rio de Janeiro, para nossasorte ficamos ligados ao papel estratégico como convergência de diferentes interesses políticos eeconômicos, como capital do vice-reino, afirmamos a nossa posição na sustentação do império luso-americano, reafirmado em 1808 nos tornando capital da monarquia e do império português,abaixo uma fotode melhoria no RJ por D. Luis Vasconcelos e Sousaque implementou reformas urbanas no RJ de acordo com aracionalidade clássica desenvolvida na Europa, ele incentivando aos artistas Leandro Joaquim e MestreValentim por melhorias no RJ: E por fim terminamos a visita técnica aonde tudo começou ; no Chafariz do Mestre Valentim na PraçaXV de Novembro. 8

×