25 de abril de 1974 (2)

1.849 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.849
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

25 de abril de 1974 (2)

  1. 1. Naturalmente que já ouviste falar no 25 de Abril de 1974, mas provavelmente não conheces as coisas como os teus pais ou os teus avós que viveram nesta época. Sabias que o golpe de estado do 25 de Abril de 1974 ficou conhecido para sempre como a "Revolução dos Cravos"? Diz-se que foi uma revolução porque a política do nosso País se alterou completamente. Mas como não houve a violência habitual das revoluções manchada de sangue inocente, o povo ofereceu flores cravos aos militares que os puseram nos canos das armas. Em vez de balas, que matam, havia flores por todo o lado, significando o renascer da vida e a mudança! O povo português fez este golpe de estado porque não estava contente com o governo de Marcelo Caetano, que seguiu a política de Salazar o Estado Novo, que era uma ditadura. Esta forma de governo sem liberdade durou cerca de 48 anos! Enquanto os outros países da Europa avançavam e progrediam em democracia, o regime português mantinha o nosso país atrasado e fechado a novas ideias. Antes do 25 de Abril, todos se mostravam descontentes, mas não podiam dizê-lo abertamente e as manifestações dos estudantes deram muitas preocupações ao governo. Os estudantes queriam que todos pudessem aceder igualmente ao ensino, liberdade de expressão e o fim da Guerra Colonial, que consideravam inútil.
  2. 2. Anos anteriores ao 25 de Abril
  3. 3. O criador do estado novo foi Salazar, que equilibro as finanças e ganhou prestígio e confiança dos militares, que lhe entregaram a chefia do Governo em 1932. Fizeram-se grandes obras publicas - pontes, barragem, etc. mas também um grande esforço de propagada, como a Exposição de 1940. Negaram-se os direitos fundamentais aos portugueses liberdade de informação, de expressão, de reunião, de associação, etc. Ilegalizou-se os partidos políticos e os sindicados livres. Foi criada uma politica , a PIDE, responsável por varias arbitrariedades. No período de maior repressão existiu mesmo uma colónia penal no Tarrafal Cabo Verde.
  4. 4. Os Portugueses ansiavam por uma mudança politica que lhe devolvesse a liberdade e a democracia. Um grupo de militares organizou um movimento que, 25 de Abril de 1974, iniciou uma revolta que derrubou o Estado Novo – era o Movimento das forças armadas (MFA). A Rádio transmitiu as senhas que deram ordem de avanço aos militares de Abril – foram duas canções que puseram o Revolução em marcha – E Depois do Adeus e Grândola, Vila Morena. O poder passou do ultimo governo do Estado Novo para as mãos da Junta de Salvação Natural; na rendição da Marcelo Caetano teve um papel determinante o capitão salgueiro maia ( no quartel do Carmo, ele comandou as operações e evitou o derramamento de sangue). O MFA foi um momento libertador. As medidas que os seus representantes anunciaram provaram isso mesmo: liberdade de reunião e de expressão, libertação dos presos políticos, garantia de eleições livres a curto prazo, etc., a ate o dialogo para acabar a guerra colonial. O povo saiu as ruas de forma calma e ordeira, o que fez da revolução dos cravos uma revolução sem sangue.
  5. 5. Viva á liberdade, faternidade e igualdade Trabalho realizado por: Professora: Adelaide Sousa Disciplina: H.G.P Ano lectivo:2010/2011

×