O golpe Milipar de 25 de Abril de 1974

3.214 visualizações

Publicada em

0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.214
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
65
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
36
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O golpe Milipar de 25 de Abril de 1974

  1. 1. O golpe militar de 25 de Abril de 1974 U.C.: História Contemporânea e Cidadania Docente: Albérico Afonso Costa Alho Discentes: Vanda Bregieiro e Luís Catarino Licenciatura em Promoção Artística e Património
  2. 2. O golpe militar de 25 de Abril de 1974 Antecedentes “de longo prazo”Internos:• Candidatura de Humberto Delgado à Presidência;• Reforço da oposição;• Sangria emigratória;• Repressão policial sistemática;Internacionais:• Condenação, pela ONU, da recusa de Portugal em acatar os princípios da Carta das Nações Unidas e as resoluções tomadas face à política colonial;
  3. 3. O golpe militar de 25 de Abril de 1974 Antecedentes “de curto prazo”Entre 1961 e 1964 :• Início da guerra colonial nas diversas frentes (Angola, Guiné, Moçambique);1968:• Primavera Marcelista;Julho de 1973:• É criado o Movimento dos Capitães;• Torna-se um movimento de contestação à política colonial;
  4. 4. O golpe militar de 25 de Abril de 1974 Os partidos na cena política Até 25 de Abril de 74 destacavam-se, na oposiçãoPartidos de esquerda com passado de luta política naclandestinidade ou semi-clandestinidade:• O Partido Comunista Português (fundado em 1921, o mais conhecido e prestigiado)• Partido Socialista (fundado na Alemanha em 1973)• MDP/CDE
  5. 5. O golpe militar de 25 de Abril de 1974 Os partidos na cena política Até 25 de Abril de 74 destacavam-se, na oposiçãoPartidos ditos de “extrema esquerda” (os M-L foram resultantes dedissidências do PCP – a principal em 1964, com a criação do CMLP – ouno interior das próprias organizações):• MRPP(Movimento Reorganizativo do Partido do Proletariado)• PRP-BR (Partido Revolucionário do Proletariado-Brigadas Revolucionárias)• LUAR (Liga de Unidade e Acção Revolucionária)
  6. 6. O golpe militar de 25 de Abril de 1974 Os partidos na cena política Até 25 de Abril de 74 destacavam-se, na oposiçãoPartidos ditos de “extrema esquerda” (os M-L foram resultantes dedissidências do PCP – a principal em 1964, com a criação do CMLP – ou nointerior das próprias organizações):• URML (União Revolucionária Marxista-Leninista),• CARPML (Comité de Apoio à Reconstrução do Partido Marxista-Leninista)• CCR-ML (Comités Comunistas Revolucionários Marxistas- Leninistas)…• CMLP (Comité Marxista-Leninista Português)• PCP-ML (Partido Comunista de Portugal Marxista-Leninista)
  7. 7. O golpe militar de 25 de Abril de 1974 AntecedentesFevereiro de 1974:• O general Spínola publica “Portugal e o Futuro”.Março de 1974:• “Golpe das Caldas“, facilmente debelado pelas forças governamentais;
  8. 8. O golpe militar de 25 de Abril de 1974 O golpe militar 24 de Abril• É publicada no jornal “República” uma sugestão para que se ouvisse o programa “Limite” da rádio Renascença nessa noite;• 22:00 horas: Otelo Saraiva de Carvalho encontra-se na Pontinha a preparar o Posto de Comando do Movimento;• 22:55 horas: E depois do Adeus é o código para o inicio das operações militares;• 00:20 horas: Grândola Vila Morena era o sinal de que as operações militares estavam em marcha e eram irreversíveis;
  9. 9. O golpe militar de 25 de Abril de 1974 O golpe militar25 de Abril• 00:30/16:00 horas: Ocupação de locais estratégicos;• A Rádio Clube Português emite o 1º comunicado do MFA;• Forças da Escola Prática de Cavalaria de Santarém estacionam no Terreiro do Paço;• Rendição das forças paramilitares ligadas ao regime;
  10. 10. O golpe militar de 25 de Abril de 1974 O golpe militar25 de Abril• O capitão Salgueiro Maia cerca o Quartel do Carmo;• 16:30 horas: Marcelo Caetano pede a presença de um oficial do MFA de patente igual ou superior a coronel para se render;• 17:45 horas: O MFA envia o general Spínola; É hasteada a bandeira branca pelos sitiados no Quartel do Carmo• 19:30 horas: Marcelo Caetano é retirado do Quartel doCarmo• 20:00 horas: A PIDE/DGS dispara sobre manifestantes na Rua António Maria Cardoso, fazem quatro mortos e 45 feridos.
  11. 11. O golpe militar de 25 de Abril de 1974 O Programa do MFA 3D (Democratizar, Desenvolver, Descolonizar)• Destituição dos órgãos político-administrativos do Estado Novo;• Extinção da DGS, Legião Portuguesa e organizações políticas da juventude;• Amnistia de todos os presos políticos ;• A abolição da censura e exame prévio;• Escolha do Presidente da República;• Nomeação de um Governo Provisório
  12. 12. O golpe militar de 25 de Abril de 1974 A emergência de múltiplas formas de participação cidadã• Organizações populares de apoio ao MFA;• Comissões de Moradores;• Comissões de Ocupantes e Moradores Pobres• Comissões de Trabalhadores;• Comissões de Soldados;• Comités de Vigilância de Bairro;• Associações solidariedade comunitária;• As Cooperativas Agrícolas;• Novos partidos e associações políticas
  13. 13. O golpe militar de 25 de Abril de 1974O 1º Governo Provisório• Primeiro-Ministro: Adelino da Palma Carlos;• Ministros sem Pasta: Álvaro Cunhal (PCP), Francisco Pereira de Moura (MDP), Francisco Sá Carneiro (PPD);• Ministro da Defesa Nacional: Mário Firmino Miguel;• Ministro da Coordenação Interterritorial : António de Almeida Santos (PS);• Ministro da Administração Interna: Joaquim Jorge Magalhães Mota (PPD);• Ministro da Justiça: Francisco Salgado Zenha (PS);• Ministro da Coordenação Económica: Vasco Vieira da Almeida;• Ministro dos Negócios Estrangeiros: Mário Soares (PS);• Ministro do Equipamento Social e Ambiente: Manuel Rocha;• Ministro da Educação e Cultura: Eduardo Correia;• Ministro do Trabalho: Avelino António Pacheco Gonçalves;• Ministro dos Assuntos Sociais: Mário Murteira (PCP);• Ministro da Comunicação Social: Raul Rego(PS)
  14. 14. O golpe militar de 25 de Abril de 1974Bibliografia/ webgrafia:•MATTOSO, José, História de Portugal, Vol. 8, Editorial Estampa, Lisboa 1994, pp. 7-51•GASPAR, Jorge, VITORINO, Nuno, As Eleições de 25 de Abril-Geografia e Imagem dosPartidos, Ed. Livros Horizonte, Lisboa 1976, 315 pp•RODRIGUES, Avelino, BORGA, Cesário, CARDOSO, Mário, Abril nos Quartéis de Novembro, Ed.Livraria Bertrand, Lisboa 1979, 483 pp•BAPTISTA, Jacinto, Caminhos para uma Revolução, Ed. Livraria Bertrand, Lisboa 1975, 334 pp•AAVV, 25 DE ABRIL 20 ANOS -1974-1994, Coord. Tenente-Coronel Vítor Alves, Ed. Associação 25de Abril, 754 pphttp://www1.ci.uc.pt/cd25a/wikka.php?wakka=Cronologiahttp://www.youtube.com/watch?v=ExbffvqzgFQ&feature=youtu.behttp://www.youtube.com/watch?v=gaLWqy4e7ls&feature=youtu.behttp://www.youtube.com/watch?v=zmPAlc9h1GQ&feature=youtu.behttp://www.youtube.com/watch?v=ti8AsJZdbDU&feature=youtu.be

×