SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
Baixar para ler offline
7/13/2018
1
2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES
PLANEJAMENTO E CONTROLE DA
PRODUÇÃO
Production Planning and Control
13/07/2018
1/24
2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES
Qual a diferença entre
Planejamento e Controle?
Planejamento: é uma formalização de o que se pretende
que aconteça em determinado momento no futuro. É uma
declaração de intenção de que aconteça;
Controle: é o processo de lidar com variáveis que podem
atrapalhar ou impedir a execução do plano;
Diferença entre Planejamento X Controle
Planejamento é um conjunto de intenções enquanto o
controle é um conjunto de ações que visam o
direcionamento do plano. O controle faz os ajustes que
permitam que a operação atinja os objetivos que o plano
estabeleceu, mesmo que as suposições feitas pelo plano não
se confirmem.
13/07/2018
2/24
7/13/2018
2
2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES
Planejamento e Controle da
Produção
A internacionalização da economia forçou as organizações a
deixarem a estratégia de produção em massa para trás em
busca da melhoria contínua;
Economia de escala;
Sistema flexível;
Rapidez na concepção e lançamento produtos;
Baixos leadtimes;
Estoques suficientemente grandes para atendimento dos
clientes;
13/07/2018
3/24
2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES
Planejamento e Controle da
Produção
Assim o Planejamento, Programação e Controle são
atividades primordiais neste contexto de Sistemas
Produtivos:
Porque elas garantirão, aliadas as demais funções da organização,
o sucesso da organização e atingimento de suas metas;
A conceituação de sistemas produtivos abrange tanto a
produção de bens como a de serviços.
A eficiência de qualquer sistema produtivo depende da forma
como os problemas são resolvidos, ou seja, do planejamento,
programação e controle do sistema.
13/07/2018
4/24
7/13/2018
3
2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES
O planejamento e controle da produção é a área responsável
pela elaboração de um Plano Mestre de Produção. Algumas
empresas chamam tal departamento de PPCP (Planejamento,
Programação e Controle de Produção) ou PCP (Programação e
Controle da Produção);
Geralmente essa denominação depende do desenvolvimento
estratégico do departamento, pois planejar a produção é
estratégico, enquanto que programá-la é uma atividade
operacional;
É uma atividade que oferece grande contribuição para o
alcance da eficácia e eficiência na indústria.
Planejamento e Controle da
Produção
13/07/2018
5/24
2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES
Planejamento e Controle da
Produção
13/07/2018
6/24
7/13/2018
4
2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES
Planejamento e Controle
da Produção
Organização, do grego "organon“ = instrumento,
utensílio, órgão ou aquilo com que se trabalha.
Organização é a forma como se dispõe um sistema
para atingir os resultados pretendidos.
13/07/2018
7/24
2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES
Sistema Produtivo
Um sistema pode ser definido como um "conjunto de
elementos em constante interação“. (von Bertalanffy, 1968):
Sistema Produtivo: pode ser definido como um conjunto de
funções ou subsistemas que são inter-relacionados e
interdependentes, de forma que trabalham em busca de um
objetivo maior para o todo.
13/07/2018
8/24
Ideia de Sistema Produtivo. Fonte: Slack et al, (2010)
7/13/2018
5
2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES
Planejamento e Controle
da Produção
Finalidade do PCP
Gerenciar as atividades da operação produtiva de modo a
satisfazer de forma contínua à demanda dos consumidores;
13/07/2018
9/24
Conciliação entre demanda e suprimento
2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES
Gestão do Sistema
Produtivo
Antes: Capital vs. Trabalho;
Atualmente: Administração Participativa (Envolvimento do
pessoal aliados a inserção de novas técnicas de produção)
13/07/2018
10/24
Por que gerir um sistema produtivo?
7/13/2018
6
2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES
PCP e o Horizonte de
Tempo
13/07/2018
11/24
2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES
PCP e o Horizonte de
Tempo
13/07/2018
12/24
7/13/2018
7
2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES 13/07/2018
13/24
• Longo Prazo: é necessária a elaboração de um
planejamento estratégico da produção (plano de
produção) que deve avaliar questões de longo
prazo a cerca da gestão da produção, por um
determinado período. Este período pode ser de
um ano, dois, ou às vezes até cinco anos.
PCP e o Horizonte de
Tempo
2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES 13/07/2018
14/24
• O Planejamento estratégico da produção deve:
–Antecipar-se aos imprevistos estratégicos de longo
prazo que surgirão;
–Antever decisões a serem tomadas;
• A aquisição de equipamentos;
• Dobrar ou não o turno de trabalho;
• Usar ou não horas extras;
• Contratar ou demitir funcionários;
• Entre outras decisões que afetam o dia a dia da
organização a longo prazo.
PCP e o Horizonte de
Tempo
7/13/2018
8
2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES 13/07/2018
15/24
• Médio Prazo (Plano Mestre de Produção)
–Períodos de dois a seis meses;
–Desmembra decisões de nível estratégico para agir
em nível tático;
–Determina o que será produzido, em que quantidade
e quando neste horizonte, a partir de informações
de:
• Capacidade de produção disponível;
• Demanda Prevista;
• Registros de estoque.
PCP e o Horizonte de
Tempo
2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES 13/07/2018
16/24
• Curto Prazo (Programação da Produção)
–Operacionaliza determinações do Plano Mestre de
Produção com base na demanda já confirmada;
–Período de rotinas diárias, desde as prioridades de
venda até as perdas imprevistas de capacidade de
produção.
PCP e o Horizonte de
Tempo
7/13/2018
9
2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES
Fluxo de Informações e PCP
Departamento de apoio;
Coordenação e aplicação de recursos produtivos;
Alto grau de troca de Informação;
Funções básicas do PCP:
Planejamento Estratégico da Produção;
Plano-Mestre de Produção;
Programação da Produção;
Acompanhamento e Controle da Produção
13/07/2018
17/24
2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES
Fluxo de Informações e PCP
13/07/2018
18/24
7/13/2018
10
2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES
Fluxo de Informações e PCP
13/07/2018
19/24
Compras
Pedidos de
Compras
Planejamento Estratégico
da Produção Plano de
Produção
Planejamento-mestre da
Produção Plano-mestre
de Produção
Programação da Produção
Administração dos Estoques
Sequenciamento
Emissão e Liberação
Ordens de
Compras
Ordens de
Fabricação
Ordens de
Montagem
Fabricação e Montagem
Estoques
Clientes
Marketing
Engenharia
Fornecedores
Acompanhamento
e
Controle
da
Produção
Previsão de
Vendas
Pedidos em
Carteira
Estrutura do
Produto
Roteiro de
Fabricação
Avaliação
de
Desempenho
2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES
Implicações no PCP
Planejar e controlar as atividades de uma empresa que
produz produtos padronizados para estoque é bastante
diferente de planejar e controlar produtos sob
encomenda.
Por exemplo, no primeiro caso, pode-se iniciar a produção em
cima de uma previsão de vendas e ir equilibrando-se as
vendas realizadas com o nível de estoque, enquanto que no
processo sob encomenda o PCP espera a manifestação dos
clientes para agir.
Além disto, os produtos padronizados por se repetirem, assim
como os processos necessários a produção destes bens ou
serviços, são mais passíveis de controle e acompanhamento.
13/07/2018
20/24
7/13/2018
11
2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES
Implicações no PCP
O tipo de processo produtivo define a complexidade do
planejamento e controle das atividades.
As atividades de planejamento e controle da produção são
simplificadas a medida que se reduz a variedade de produtos
concorrentes por uma mesma gama de recursos.
Neste sentido, os processos contínuos e os processos
intermitentes em massa são mais fáceis de serem administrados
do que os processos repetitivos em lote e sob encomenda, pois a
variedade de produtos é pequena e o fluxo produtivo uniforme.
Nos processos intermitentes em lote e sob encomenda, uma
alteração na composição da demanda exige o replanejamento de
todos os recursos produtivos.
13/07/2018
21/24
2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES
Implicações no PCP
O fato do produto ser um bem ou um serviço também tem seu
reflexo na complexidade do sistema de planejamento e
controle da produção.
Bens são tangíveis, em grande parte fabricados por máquinas que
recebem matérias primas e as transformam em produtos
acabados, dentro de padrões previsíveis, consequentemente o
seu planejamento e controle é mais consistente.
Já a produção de serviços envolve uma maior participação das
pessoas, por natureza mais difíceis de serem padronizadas, e a
necessidade da presença dos clientes no momento da produção,
tornando a colocação de estoques amortecedores entre os
processos uma tarefa complicada de difícil administração.
13/07/2018
22/24
7/13/2018
12
2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES
Objetivo do PCP
O Objetivo do PCP é estabelecer planos e controles que
garantam:
Tempo adequado
Qualidade adequada
Custo adequado
13/07/2018
23/24
Produção
2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES
Programação da Produção
Ewerton Gomes de Oliveira, MSc.
ewerton.gomes@live.com
13/07/2018
24/24

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a 02 PCP.pdf

Adm da produção e gestão da qualidade
Adm da produção e gestão da qualidadeAdm da produção e gestão da qualidade
Adm da produção e gestão da qualidadeDenis Carlos Sodré
 
U1S1 - PPCP no contexto estratégico.pdf
U1S1 - PPCP no contexto estratégico.pdfU1S1 - PPCP no contexto estratégico.pdf
U1S1 - PPCP no contexto estratégico.pdfCelsoCiamponi1
 
[Planejamento e controle da produ -o - tubino] lista de exerc-cios resolvidos
[Planejamento e controle da produ -o - tubino]  lista de exerc-cios resolvidos[Planejamento e controle da produ -o - tubino]  lista de exerc-cios resolvidos
[Planejamento e controle da produ -o - tubino] lista de exerc-cios resolvidosLuiz Fabiano Bonetti
 
Introdução planejamento agregado
Introdução planejamento agregadoIntrodução planejamento agregado
Introdução planejamento agregadoMoises Ribeiro
 
Gestão dinâmica planejamento e controle de produção - suporte microsiga ,cr...
Gestão dinâmica   planejamento e controle de produção - suporte microsiga ,cr...Gestão dinâmica   planejamento e controle de produção - suporte microsiga ,cr...
Gestão dinâmica planejamento e controle de produção - suporte microsiga ,cr...Lucas Braga
 
A importância da administração de produção como ferramenta impulsionadora da ...
A importância da administração de produção como ferramenta impulsionadora da ...A importância da administração de produção como ferramenta impulsionadora da ...
A importância da administração de produção como ferramenta impulsionadora da ...IFMG e COLTEC
 
Economia de empresa f. produção e f. comercial teóricas 2020-21
Economia de empresa f. produção e f. comercial teóricas 2020-21Economia de empresa f. produção e f. comercial teóricas 2020-21
Economia de empresa f. produção e f. comercial teóricas 2020-21Anabela Reis
 
Tecnologia Para Execução Da Estratégia
Tecnologia Para Execução Da EstratégiaTecnologia Para Execução Da Estratégia
Tecnologia Para Execução Da EstratégiaPedro S. Pereira
 
Programacao_de_Processos_e_Operacoes_-_Parte_I.pptx
Programacao_de_Processos_e_Operacoes_-_Parte_I.pptxProgramacao_de_Processos_e_Operacoes_-_Parte_I.pptx
Programacao_de_Processos_e_Operacoes_-_Parte_I.pptxDiegoMilnitz
 
S&OP IBP Foods & Beverage Industries Monograph
S&OP IBP Foods & Beverage Industries MonographS&OP IBP Foods & Beverage Industries Monograph
S&OP IBP Foods & Beverage Industries MonographMichel Nachbar, MBA
 
Planejamento de-controle-da-producao p10
Planejamento de-controle-da-producao p10Planejamento de-controle-da-producao p10
Planejamento de-controle-da-producao p10Jonas Marques
 
Planejamento e Gerenciamento da Construção Civil
Planejamento e Gerenciamento da Construção CivilPlanejamento e Gerenciamento da Construção Civil
Planejamento e Gerenciamento da Construção CivilTania Barboza
 

Semelhante a 02 PCP.pdf (20)

Adm da produção e gestão da qualidade
Adm da produção e gestão da qualidadeAdm da produção e gestão da qualidade
Adm da produção e gestão da qualidade
 
Vf manual tcnico-2-28
Vf manual tcnico-2-28Vf manual tcnico-2-28
Vf manual tcnico-2-28
 
U1S1 - PPCP no contexto estratégico.pdf
U1S1 - PPCP no contexto estratégico.pdfU1S1 - PPCP no contexto estratégico.pdf
U1S1 - PPCP no contexto estratégico.pdf
 
[Planejamento e controle da produ -o - tubino] lista de exerc-cios resolvidos
[Planejamento e controle da produ -o - tubino]  lista de exerc-cios resolvidos[Planejamento e controle da produ -o - tubino]  lista de exerc-cios resolvidos
[Planejamento e controle da produ -o - tubino] lista de exerc-cios resolvidos
 
Introdução planejamento agregado
Introdução planejamento agregadoIntrodução planejamento agregado
Introdução planejamento agregado
 
Transp pcp 1
Transp pcp 1Transp pcp 1
Transp pcp 1
 
Gestão dinâmica planejamento e controle de produção - suporte microsiga ,cr...
Gestão dinâmica   planejamento e controle de produção - suporte microsiga ,cr...Gestão dinâmica   planejamento e controle de produção - suporte microsiga ,cr...
Gestão dinâmica planejamento e controle de produção - suporte microsiga ,cr...
 
A importância da administração de produção como ferramenta impulsionadora da ...
A importância da administração de produção como ferramenta impulsionadora da ...A importância da administração de produção como ferramenta impulsionadora da ...
A importância da administração de produção como ferramenta impulsionadora da ...
 
Economia de empresa f. produção e f. comercial teóricas 2020-21
Economia de empresa f. produção e f. comercial teóricas 2020-21Economia de empresa f. produção e f. comercial teóricas 2020-21
Economia de empresa f. produção e f. comercial teóricas 2020-21
 
Tecnologia Para Execução Da Estratégia
Tecnologia Para Execução Da EstratégiaTecnologia Para Execução Da Estratégia
Tecnologia Para Execução Da Estratégia
 
Doc.Igor_2
Doc.Igor_2Doc.Igor_2
Doc.Igor_2
 
Programacao_de_Processos_e_Operacoes_-_Parte_I.pptx
Programacao_de_Processos_e_Operacoes_-_Parte_I.pptxProgramacao_de_Processos_e_Operacoes_-_Parte_I.pptx
Programacao_de_Processos_e_Operacoes_-_Parte_I.pptx
 
S&OP IBP Foods & Beverage Industries Monograph
S&OP IBP Foods & Beverage Industries MonographS&OP IBP Foods & Beverage Industries Monograph
S&OP IBP Foods & Beverage Industries Monograph
 
PCP
PCPPCP
PCP
 
Planejamento de-controle-da-producao p10
Planejamento de-controle-da-producao p10Planejamento de-controle-da-producao p10
Planejamento de-controle-da-producao p10
 
Luis Steinle
Luis Steinle Luis Steinle
Luis Steinle
 
Planejamento e Gerenciamento da Construção Civil
Planejamento e Gerenciamento da Construção CivilPlanejamento e Gerenciamento da Construção Civil
Planejamento e Gerenciamento da Construção Civil
 
Aula planejamento
Aula planejamentoAula planejamento
Aula planejamento
 
Gerenciamento de Múltiplos Projetos
Gerenciamento de Múltiplos ProjetosGerenciamento de Múltiplos Projetos
Gerenciamento de Múltiplos Projetos
 
Pcp aula 11-09
Pcp aula 11-09Pcp aula 11-09
Pcp aula 11-09
 

Mais de VilsonBernardoStollm

Manuseio-de-Produtos-Quimicos_94d7ebdc92b14a72ad18614532e446ab.ppt
Manuseio-de-Produtos-Quimicos_94d7ebdc92b14a72ad18614532e446ab.pptManuseio-de-Produtos-Quimicos_94d7ebdc92b14a72ad18614532e446ab.ppt
Manuseio-de-Produtos-Quimicos_94d7ebdc92b14a72ad18614532e446ab.pptVilsonBernardoStollm
 
A utilizao dos EPIS No espao de Trabalho.pptx
A utilizao dos EPIS No espao de Trabalho.pptxA utilizao dos EPIS No espao de Trabalho.pptx
A utilizao dos EPIS No espao de Trabalho.pptxVilsonBernardoStollm
 
PROTECAO CONTRA INCENDIO E EXPLOSOES.pdf
PROTECAO CONTRA INCENDIO E EXPLOSOES.pdfPROTECAO CONTRA INCENDIO E EXPLOSOES.pdf
PROTECAO CONTRA INCENDIO E EXPLOSOES.pdfVilsonBernardoStollm
 
Nova_NR_18_a06b2957a1d9458fa2d44d693c76ed1f.pptx
Nova_NR_18_a06b2957a1d9458fa2d44d693c76ed1f.pptxNova_NR_18_a06b2957a1d9458fa2d44d693c76ed1f.pptx
Nova_NR_18_a06b2957a1d9458fa2d44d693c76ed1f.pptxVilsonBernardoStollm
 
ADMINISTRACAO_DE_RECURSOS_MATERIAIS (1).pdf
ADMINISTRACAO_DE_RECURSOS_MATERIAIS (1).pdfADMINISTRACAO_DE_RECURSOS_MATERIAIS (1).pdf
ADMINISTRACAO_DE_RECURSOS_MATERIAIS (1).pdfVilsonBernardoStollm
 
A_LOGISTICA_EMPRESARIAL_VISTA_COMO_ESTRA (1).pdf
A_LOGISTICA_EMPRESARIAL_VISTA_COMO_ESTRA (1).pdfA_LOGISTICA_EMPRESARIAL_VISTA_COMO_ESTRA (1).pdf
A_LOGISTICA_EMPRESARIAL_VISTA_COMO_ESTRA (1).pdfVilsonBernardoStollm
 
BLOQUEIO-DE-FONTES-DE-ENERGIAS-NR10_cd95cb6a9513495482271f2e989811ef.ppt
BLOQUEIO-DE-FONTES-DE-ENERGIAS-NR10_cd95cb6a9513495482271f2e989811ef.pptBLOQUEIO-DE-FONTES-DE-ENERGIAS-NR10_cd95cb6a9513495482271f2e989811ef.ppt
BLOQUEIO-DE-FONTES-DE-ENERGIAS-NR10_cd95cb6a9513495482271f2e989811ef.pptVilsonBernardoStollm
 
5 Razes Para Voc Proteger Suas MOS.ppt
5  Razes  Para  Voc  Proteger  Suas  MOS.ppt5  Razes  Para  Voc  Proteger  Suas  MOS.ppt
5 Razes Para Voc Proteger Suas MOS.pptVilsonBernardoStollm
 
a seguranca do trabalho em minas de carvao.pdf
a seguranca do trabalho em minas de carvao.pdfa seguranca do trabalho em minas de carvao.pdf
a seguranca do trabalho em minas de carvao.pdfVilsonBernardoStollm
 
a seguranca do trabalho em minas de carvao.pdf
a seguranca do trabalho em minas de carvao.pdfa seguranca do trabalho em minas de carvao.pdf
a seguranca do trabalho em minas de carvao.pdfVilsonBernardoStollm
 
as ferramentas usadas na prevenção.pdf
as ferramentas usadas na prevenção.pdfas ferramentas usadas na prevenção.pdf
as ferramentas usadas na prevenção.pdfVilsonBernardoStollm
 
a importancia da inspecao de extintores.pdf
a importancia da inspecao de extintores.pdfa importancia da inspecao de extintores.pdf
a importancia da inspecao de extintores.pdfVilsonBernardoStollm
 

Mais de VilsonBernardoStollm (20)

Manuseio-de-Produtos-Quimicos_94d7ebdc92b14a72ad18614532e446ab.ppt
Manuseio-de-Produtos-Quimicos_94d7ebdc92b14a72ad18614532e446ab.pptManuseio-de-Produtos-Quimicos_94d7ebdc92b14a72ad18614532e446ab.ppt
Manuseio-de-Produtos-Quimicos_94d7ebdc92b14a72ad18614532e446ab.ppt
 
A utilizao dos EPIS No espao de Trabalho.pptx
A utilizao dos EPIS No espao de Trabalho.pptxA utilizao dos EPIS No espao de Trabalho.pptx
A utilizao dos EPIS No espao de Trabalho.pptx
 
PROTECAO CONTRA INCENDIO E EXPLOSOES.pdf
PROTECAO CONTRA INCENDIO E EXPLOSOES.pdfPROTECAO CONTRA INCENDIO E EXPLOSOES.pdf
PROTECAO CONTRA INCENDIO E EXPLOSOES.pdf
 
Apresentao_JLucioGeraldi_prep.pdf
Apresentao_JLucioGeraldi_prep.pdfApresentao_JLucioGeraldi_prep.pdf
Apresentao_JLucioGeraldi_prep.pdf
 
APR MANUTENO MECNICA.doc
APR MANUTENO MECNICA.docAPR MANUTENO MECNICA.doc
APR MANUTENO MECNICA.doc
 
MAPA RISCO POSTO.doc
MAPA RISCO POSTO.docMAPA RISCO POSTO.doc
MAPA RISCO POSTO.doc
 
Nova_NR_18_a06b2957a1d9458fa2d44d693c76ed1f.pptx
Nova_NR_18_a06b2957a1d9458fa2d44d693c76ed1f.pptxNova_NR_18_a06b2957a1d9458fa2d44d693c76ed1f.pptx
Nova_NR_18_a06b2957a1d9458fa2d44d693c76ed1f.pptx
 
ADMINISTRACAO_DE_RECURSOS_MATERIAIS (1).pdf
ADMINISTRACAO_DE_RECURSOS_MATERIAIS (1).pdfADMINISTRACAO_DE_RECURSOS_MATERIAIS (1).pdf
ADMINISTRACAO_DE_RECURSOS_MATERIAIS (1).pdf
 
A_LOGISTICA_EMPRESARIAL_VISTA_COMO_ESTRA (1).pdf
A_LOGISTICA_EMPRESARIAL_VISTA_COMO_ESTRA (1).pdfA_LOGISTICA_EMPRESARIAL_VISTA_COMO_ESTRA (1).pdf
A_LOGISTICA_EMPRESARIAL_VISTA_COMO_ESTRA (1).pdf
 
BLOQUEIO-DE-FONTES-DE-ENERGIAS-NR10_cd95cb6a9513495482271f2e989811ef.ppt
BLOQUEIO-DE-FONTES-DE-ENERGIAS-NR10_cd95cb6a9513495482271f2e989811ef.pptBLOQUEIO-DE-FONTES-DE-ENERGIAS-NR10_cd95cb6a9513495482271f2e989811ef.ppt
BLOQUEIO-DE-FONTES-DE-ENERGIAS-NR10_cd95cb6a9513495482271f2e989811ef.ppt
 
5 Razes Para Voc Proteger Suas MOS.ppt
5  Razes  Para  Voc  Proteger  Suas  MOS.ppt5  Razes  Para  Voc  Proteger  Suas  MOS.ppt
5 Razes Para Voc Proteger Suas MOS.ppt
 
E-book-Oficial.pdf
E-book-Oficial.pdfE-book-Oficial.pdf
E-book-Oficial.pdf
 
a seguranca do trabalho em minas de carvao.pdf
a seguranca do trabalho em minas de carvao.pdfa seguranca do trabalho em minas de carvao.pdf
a seguranca do trabalho em minas de carvao.pdf
 
a seguranca do trabalho em minas de carvao.pdf
a seguranca do trabalho em minas de carvao.pdfa seguranca do trabalho em minas de carvao.pdf
a seguranca do trabalho em minas de carvao.pdf
 
as ferramentas usadas na prevenção.pdf
as ferramentas usadas na prevenção.pdfas ferramentas usadas na prevenção.pdf
as ferramentas usadas na prevenção.pdf
 
acidentetrabalho.pdf
acidentetrabalho.pdfacidentetrabalho.pdf
acidentetrabalho.pdf
 
a importancia da inspecao de extintores.pdf
a importancia da inspecao de extintores.pdfa importancia da inspecao de extintores.pdf
a importancia da inspecao de extintores.pdf
 
4 ARTIGO CLASSE INCENDIOS.pdf
4 ARTIGO CLASSE INCENDIOS.pdf4 ARTIGO CLASSE INCENDIOS.pdf
4 ARTIGO CLASSE INCENDIOS.pdf
 
GRO_Comentado_16jun20.pdf
GRO_Comentado_16jun20.pdfGRO_Comentado_16jun20.pdf
GRO_Comentado_16jun20.pdf
 
CR 9060 - Hidráulico-br-02.pptx
CR 9060 - Hidráulico-br-02.pptxCR 9060 - Hidráulico-br-02.pptx
CR 9060 - Hidráulico-br-02.pptx
 

Último

Resistencias dos materiais I - Tensao.pptx
Resistencias dos materiais I - Tensao.pptxResistencias dos materiais I - Tensao.pptx
Resistencias dos materiais I - Tensao.pptxjuliocameloUFC
 
Tecnólogo em Mecatrônica - Universidade Anhanguera
Tecnólogo em Mecatrônica - Universidade AnhangueraTecnólogo em Mecatrônica - Universidade Anhanguera
Tecnólogo em Mecatrônica - Universidade AnhangueraGuilhermeLucio9
 
LEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurança
LEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurançaLEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurança
LEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurançaGuilhermeLucio9
 
Estatística aplicada à experimentação animal
Estatística aplicada à experimentação animalEstatística aplicada à experimentação animal
Estatística aplicada à experimentação animalleandroladesenvolvim
 
Aulas Práticas da Disciplina de Desenho Técnico Projetivo _ Passei Direto.pdf
Aulas Práticas da Disciplina de Desenho Técnico Projetivo _ Passei Direto.pdfAulas Práticas da Disciplina de Desenho Técnico Projetivo _ Passei Direto.pdf
Aulas Práticas da Disciplina de Desenho Técnico Projetivo _ Passei Direto.pdfMateusSerraRodrigues1
 
MODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS EQUIPAM
MODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS  EQUIPAMMODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS  EQUIPAM
MODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS EQUIPAMCassio Rodrigo
 
Eletricista instalador - Senai Almirante Tamandaré
Eletricista instalador - Senai Almirante TamandaréEletricista instalador - Senai Almirante Tamandaré
Eletricista instalador - Senai Almirante TamandaréGuilhermeLucio9
 
PLANO DE EMERGÊNCIA E COMBATE A INCENDIO.pdf
PLANO DE EMERGÊNCIA E COMBATE A INCENDIO.pdfPLANO DE EMERGÊNCIA E COMBATE A INCENDIO.pdf
PLANO DE EMERGÊNCIA E COMBATE A INCENDIO.pdfAroldoMenezes1
 
FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO. matéria de fisiologia animal
FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO. matéria de fisiologia animalFISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO. matéria de fisiologia animal
FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO. matéria de fisiologia animalPauloHenrique154965
 

Último (9)

Resistencias dos materiais I - Tensao.pptx
Resistencias dos materiais I - Tensao.pptxResistencias dos materiais I - Tensao.pptx
Resistencias dos materiais I - Tensao.pptx
 
Tecnólogo em Mecatrônica - Universidade Anhanguera
Tecnólogo em Mecatrônica - Universidade AnhangueraTecnólogo em Mecatrônica - Universidade Anhanguera
Tecnólogo em Mecatrônica - Universidade Anhanguera
 
LEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurança
LEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurançaLEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurança
LEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurança
 
Estatística aplicada à experimentação animal
Estatística aplicada à experimentação animalEstatística aplicada à experimentação animal
Estatística aplicada à experimentação animal
 
Aulas Práticas da Disciplina de Desenho Técnico Projetivo _ Passei Direto.pdf
Aulas Práticas da Disciplina de Desenho Técnico Projetivo _ Passei Direto.pdfAulas Práticas da Disciplina de Desenho Técnico Projetivo _ Passei Direto.pdf
Aulas Práticas da Disciplina de Desenho Técnico Projetivo _ Passei Direto.pdf
 
MODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS EQUIPAM
MODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS  EQUIPAMMODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS  EQUIPAM
MODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS EQUIPAM
 
Eletricista instalador - Senai Almirante Tamandaré
Eletricista instalador - Senai Almirante TamandaréEletricista instalador - Senai Almirante Tamandaré
Eletricista instalador - Senai Almirante Tamandaré
 
PLANO DE EMERGÊNCIA E COMBATE A INCENDIO.pdf
PLANO DE EMERGÊNCIA E COMBATE A INCENDIO.pdfPLANO DE EMERGÊNCIA E COMBATE A INCENDIO.pdf
PLANO DE EMERGÊNCIA E COMBATE A INCENDIO.pdf
 
FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO. matéria de fisiologia animal
FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO. matéria de fisiologia animalFISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO. matéria de fisiologia animal
FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO. matéria de fisiologia animal
 

02 PCP.pdf

  • 1. 7/13/2018 1 2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO Production Planning and Control 13/07/2018 1/24 2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES Qual a diferença entre Planejamento e Controle? Planejamento: é uma formalização de o que se pretende que aconteça em determinado momento no futuro. É uma declaração de intenção de que aconteça; Controle: é o processo de lidar com variáveis que podem atrapalhar ou impedir a execução do plano; Diferença entre Planejamento X Controle Planejamento é um conjunto de intenções enquanto o controle é um conjunto de ações que visam o direcionamento do plano. O controle faz os ajustes que permitam que a operação atinja os objetivos que o plano estabeleceu, mesmo que as suposições feitas pelo plano não se confirmem. 13/07/2018 2/24
  • 2. 7/13/2018 2 2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES Planejamento e Controle da Produção A internacionalização da economia forçou as organizações a deixarem a estratégia de produção em massa para trás em busca da melhoria contínua; Economia de escala; Sistema flexível; Rapidez na concepção e lançamento produtos; Baixos leadtimes; Estoques suficientemente grandes para atendimento dos clientes; 13/07/2018 3/24 2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES Planejamento e Controle da Produção Assim o Planejamento, Programação e Controle são atividades primordiais neste contexto de Sistemas Produtivos: Porque elas garantirão, aliadas as demais funções da organização, o sucesso da organização e atingimento de suas metas; A conceituação de sistemas produtivos abrange tanto a produção de bens como a de serviços. A eficiência de qualquer sistema produtivo depende da forma como os problemas são resolvidos, ou seja, do planejamento, programação e controle do sistema. 13/07/2018 4/24
  • 3. 7/13/2018 3 2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES O planejamento e controle da produção é a área responsável pela elaboração de um Plano Mestre de Produção. Algumas empresas chamam tal departamento de PPCP (Planejamento, Programação e Controle de Produção) ou PCP (Programação e Controle da Produção); Geralmente essa denominação depende do desenvolvimento estratégico do departamento, pois planejar a produção é estratégico, enquanto que programá-la é uma atividade operacional; É uma atividade que oferece grande contribuição para o alcance da eficácia e eficiência na indústria. Planejamento e Controle da Produção 13/07/2018 5/24 2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES Planejamento e Controle da Produção 13/07/2018 6/24
  • 4. 7/13/2018 4 2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES Planejamento e Controle da Produção Organização, do grego "organon“ = instrumento, utensílio, órgão ou aquilo com que se trabalha. Organização é a forma como se dispõe um sistema para atingir os resultados pretendidos. 13/07/2018 7/24 2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES Sistema Produtivo Um sistema pode ser definido como um "conjunto de elementos em constante interação“. (von Bertalanffy, 1968): Sistema Produtivo: pode ser definido como um conjunto de funções ou subsistemas que são inter-relacionados e interdependentes, de forma que trabalham em busca de um objetivo maior para o todo. 13/07/2018 8/24 Ideia de Sistema Produtivo. Fonte: Slack et al, (2010)
  • 5. 7/13/2018 5 2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES Planejamento e Controle da Produção Finalidade do PCP Gerenciar as atividades da operação produtiva de modo a satisfazer de forma contínua à demanda dos consumidores; 13/07/2018 9/24 Conciliação entre demanda e suprimento 2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES Gestão do Sistema Produtivo Antes: Capital vs. Trabalho; Atualmente: Administração Participativa (Envolvimento do pessoal aliados a inserção de novas técnicas de produção) 13/07/2018 10/24 Por que gerir um sistema produtivo?
  • 6. 7/13/2018 6 2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES PCP e o Horizonte de Tempo 13/07/2018 11/24 2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES PCP e o Horizonte de Tempo 13/07/2018 12/24
  • 7. 7/13/2018 7 2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES 13/07/2018 13/24 • Longo Prazo: é necessária a elaboração de um planejamento estratégico da produção (plano de produção) que deve avaliar questões de longo prazo a cerca da gestão da produção, por um determinado período. Este período pode ser de um ano, dois, ou às vezes até cinco anos. PCP e o Horizonte de Tempo 2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES 13/07/2018 14/24 • O Planejamento estratégico da produção deve: –Antecipar-se aos imprevistos estratégicos de longo prazo que surgirão; –Antever decisões a serem tomadas; • A aquisição de equipamentos; • Dobrar ou não o turno de trabalho; • Usar ou não horas extras; • Contratar ou demitir funcionários; • Entre outras decisões que afetam o dia a dia da organização a longo prazo. PCP e o Horizonte de Tempo
  • 8. 7/13/2018 8 2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES 13/07/2018 15/24 • Médio Prazo (Plano Mestre de Produção) –Períodos de dois a seis meses; –Desmembra decisões de nível estratégico para agir em nível tático; –Determina o que será produzido, em que quantidade e quando neste horizonte, a partir de informações de: • Capacidade de produção disponível; • Demanda Prevista; • Registros de estoque. PCP e o Horizonte de Tempo 2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES 13/07/2018 16/24 • Curto Prazo (Programação da Produção) –Operacionaliza determinações do Plano Mestre de Produção com base na demanda já confirmada; –Período de rotinas diárias, desde as prioridades de venda até as perdas imprevistas de capacidade de produção. PCP e o Horizonte de Tempo
  • 9. 7/13/2018 9 2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES Fluxo de Informações e PCP Departamento de apoio; Coordenação e aplicação de recursos produtivos; Alto grau de troca de Informação; Funções básicas do PCP: Planejamento Estratégico da Produção; Plano-Mestre de Produção; Programação da Produção; Acompanhamento e Controle da Produção 13/07/2018 17/24 2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES Fluxo de Informações e PCP 13/07/2018 18/24
  • 10. 7/13/2018 10 2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES Fluxo de Informações e PCP 13/07/2018 19/24 Compras Pedidos de Compras Planejamento Estratégico da Produção Plano de Produção Planejamento-mestre da Produção Plano-mestre de Produção Programação da Produção Administração dos Estoques Sequenciamento Emissão e Liberação Ordens de Compras Ordens de Fabricação Ordens de Montagem Fabricação e Montagem Estoques Clientes Marketing Engenharia Fornecedores Acompanhamento e Controle da Produção Previsão de Vendas Pedidos em Carteira Estrutura do Produto Roteiro de Fabricação Avaliação de Desempenho 2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES Implicações no PCP Planejar e controlar as atividades de uma empresa que produz produtos padronizados para estoque é bastante diferente de planejar e controlar produtos sob encomenda. Por exemplo, no primeiro caso, pode-se iniciar a produção em cima de uma previsão de vendas e ir equilibrando-se as vendas realizadas com o nível de estoque, enquanto que no processo sob encomenda o PCP espera a manifestação dos clientes para agir. Além disto, os produtos padronizados por se repetirem, assim como os processos necessários a produção destes bens ou serviços, são mais passíveis de controle e acompanhamento. 13/07/2018 20/24
  • 11. 7/13/2018 11 2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES Implicações no PCP O tipo de processo produtivo define a complexidade do planejamento e controle das atividades. As atividades de planejamento e controle da produção são simplificadas a medida que se reduz a variedade de produtos concorrentes por uma mesma gama de recursos. Neste sentido, os processos contínuos e os processos intermitentes em massa são mais fáceis de serem administrados do que os processos repetitivos em lote e sob encomenda, pois a variedade de produtos é pequena e o fluxo produtivo uniforme. Nos processos intermitentes em lote e sob encomenda, uma alteração na composição da demanda exige o replanejamento de todos os recursos produtivos. 13/07/2018 21/24 2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES Implicações no PCP O fato do produto ser um bem ou um serviço também tem seu reflexo na complexidade do sistema de planejamento e controle da produção. Bens são tangíveis, em grande parte fabricados por máquinas que recebem matérias primas e as transformam em produtos acabados, dentro de padrões previsíveis, consequentemente o seu planejamento e controle é mais consistente. Já a produção de serviços envolve uma maior participação das pessoas, por natureza mais difíceis de serem padronizadas, e a necessidade da presença dos clientes no momento da produção, tornando a colocação de estoques amortecedores entre os processos uma tarefa complicada de difícil administração. 13/07/2018 22/24
  • 12. 7/13/2018 12 2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES Objetivo do PCP O Objetivo do PCP é estabelecer planos e controles que garantam: Tempo adequado Qualidade adequada Custo adequado 13/07/2018 23/24 Produção 2017 | UNINORTE / LAUREATE INTERNATIONAL UNIVERSITIES Programação da Produção Ewerton Gomes de Oliveira, MSc. ewerton.gomes@live.com 13/07/2018 24/24