Filipenses

1.953 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.953
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
284
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
101
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Filipenses

  1. 1. Filipenses Paulo e a Igreja em Filipos
  2. 2. A Cidade de Filipos →Antiga vila trácia. Ficava numa passagem, em uma cordilheira de montanhas, que dividia a região da Trácia da região da Macedônia; a região da Ásia da região da Europa. →Recebeu o nome de Filipos no IV (360) século a. C. em homenagem ao seu fundador, Filipe da Macedônia, pai de Alexandre, o Grande.
  3. 3. Filipos entre a Trácia e Macedônia
  4. 4. → A cidade era rica em minas de ouro e prata. Tornou – se em um importante centro comercial. Uma das principais estradas romanas cortava Filipos – a Via Egnatia, que ligava a Europa com a Ásia. → Filipos era cidade portuária.
  5. 5. Ásia e Europa
  6. 6. Via Egnatia ou Inácia
  7. 7. Via Egnatia ou Inácia
  8. 8. Via Egnatia ou Inácia
  9. 9. Porto de Filipos - Neápolis At 16.11, 12: “Tendo, pois, navegado de Trôade, seguimos em direitura a Samotrácia, no dia seguinte a Neápolis, e dali a Filipos, cidade da Macedônia, primeira do distrito, e colônia. Nesta cidade permanecemos alguns dias”.
  10. 10. Porto de Neápolis – Atual Cidade de Cavala na Grécia
  11. 11. Filipos como Colônia Romana At 16.12: “E dali a Filipos, cidade da Macedônia, primeira do distrito, e colônia. Nesta cidade permanecemos alguns dias”. Em 167 a. C. a cidade de Filipos torna – se província do império romano da Macedônia. Em 42 a. C. a cidade de Filipos torna – se colônia romana: “Em 42 a. C., Marco Antônio e Otávio derrotaram Buro e Cássio, nas proximidades. A cidade enviara socorro a Antônio, e, em gratidão, a cidade foi feita uma colônia romana” (Broadus
  12. 12. Privilégios de uma Colônia Romana →Título de Colônia: Colonia Julia Augusta Philipensis, dado por Otávio em 31 a. C., quando derrotara Marco Antônio e Cleópatra em uma batalha com a ajuda de Filipos. →Todos os seus habitantes gozavam dos mesmos privilégios de um cidadão romano – At 16.35 – 40 → Se vestiam como cidadãos romanos
  13. 13. →A língua, economia e lei eram baseadas no padrão de Roma →Os cidadãos eram romanos que viviam e moravam em um país estrangeiro →Imunidade nos tributos →Julgamento por tribunal romano →Orgulho romano – At 16.21; Fl 3.20
  14. 14. A chegada do Evangelho em Filipos →Foi durante a 2ª viagem missionária (50 – 54 d. C.) de Paulo, Silas, Timóteo e Lucas – At 15.40; 16.1 – 3, 10 – 12 →O começo do trabalho na casa de Lídia – At 16.13 – 15, 40 →O crescimento da obra – a conversão do carcereiro e sua família – At 16.30 – 34
  15. 15. Data e Local da Carta aos Filipenses • Mais ou menos entre 60 e 63 d. C. • Provavelmente de uma prisão em Roma: → Fl 1.7, 13, 17 Termos romanos citados por Paulo: → Fl 1.13 – “Guarda pretoriana” → Fl 4.22 – “Casa de Cesar” Possibilidade real do martírio: → Fl 2.20 - 23
  16. 16. Tema Central da Carta aos Filipenses Alegria em Cristo independente das circunstâncias: → Fl 1.3, 4, 25 → Fl 2.1, 2, 16 – 18 → Fl 3.1, 3 → Fl 4.1, 4, 5, 10
  17. 17. O Triunfo da Alegria do Crente →Alegria em meio à prisão – Fl 1.7, 12 – 14 →Alegria em meio à perseguição – Fl 1.17, 18, 28 →Alegria em meio ao perigo de morte – Fl 1.20 – 26; 2.17, 18 →Alegria em meio à ansiedade – Fl 4.4 – 6 →Alegria em meio às dificuldades diárias – Fl 4.10 – 13
  18. 18. Conclusão Fl 1.13: “Tudo posso naquele que me fortalece”. Fl 4.19, 20: “E o meu Deus, segundo a sua riqueza em glória, há de suprir em Cristo Jesus, cada uma de vossas necessidades. Ora, a nosso Deus e Pai seja a glória pelos séculos dos séculos. Amém”.

×