SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
Autora da Apostila: Simone Helen Drumond Ischkanian
                              http://simonehelendrumond.blogspot.com
                                    simone_drumond@hotmail.com




Garatuja Controlada
                                                           da criança!
                                                           As garatujas
                                                         revelam o olhar




                      Desenho de Marta Riquito 2 anos
A importância da garatuja

Autora da Apostila: Simone Helen Drumond Ischkanian
     http://simonehelendrumond.blogspot.com
                                                      É primordial, para quem atua na área da Educação Infantil, a
                                                      compreensão e o conhecimento das fases do desenho infantil e




           simone_drumond@hotmail.com
                                                      sua relação com a evolução do desenvolvimento humano. Da
                                                      mesma forma, é importante saber que o desenho é a
                                                      manifestação de necessidades vitais pelas quais a criança terá
                                                      que passar, ou seja, conhecer e agir sobre o mundo e comunicar-
                                                      se com este mundo.

                                                      O objetivo desta apostila é refletir sobre a importância do
                                                      educador nessas etapas de desenvolvimento da criança. É
                                                      compreender,ainda, que a observação é um dos meios que o
                                                      educador poderá utilizar na construção desse aprendizado para
                                                      fazer desabrochar na criança um olhar sensível e pensante.

                                                      Para isso, ele não poderá agir apenas como facilitador desse
                                                      processo. Permeando informações de natureza mais teórica, o
                                                      educador poderá estar desafiando e incentivando, ampliando as
                                                      experiências, o conhecimento e aprimorando a capacidade de
                                                      criação e de expressão artística da criança.
A importância da garatuja

Autora da Apostila: Simone Helen Drumond Ischkanian
     http://simonehelendrumond.blogspot.com
                                                      SINÔNIMOS DE GARATUJA:




           simone_drumond@hotmail.com
                                                      Borrões, garatuja, gatafunho, rabisco, riscos, traços, rabiscos
                                                      garavunha, gatimonhos, garrachos, garabulho, macaquice.

                                                      RELACÕES PEDAGOGICAS DA GARATUJA:
                                                      Caligrafia, cacografia, rascunho, rabisco, traçado infantil.

                                                      DEFINIÇÃO DE CACOGRAFIA
                                                      Classe gramatical de cacografia: Substantivo feminino
                                                      Separação das sílabas de cacografia: ca-co-gra-fi-a
                                                      Plural de cacografia: cacografias
                                                      Possui 10 letras
                                                      Possui as vogais: a i o
                                                      Possui as consoantes: c f g r
                                                      A palavra Cacografia escrita ao contrário: aifargocac

                                                      RIMAS COM CACOGRAFIA
                                                      Ignorância, caligrafia, velhacaria, mercadoria, especiaria, galantaria
                                                      Hipocrisia, fotografia, secretária, ortografia, substância,
                                                      desarmonia, genealogia, abundância, hospedaria, fragrância,
                                                      albergaria, etimologia.
A importância da garatuja

Autora da Apostila: Simone Helen Drumond Ischkanian
     http://simonehelendrumond.blogspot.com
                                                      A teoria do desenvolvimento da criança de Jean Piaget é
                                                      considerada Construtivista, uma vez que defende que o



           simone_drumond@hotmail.com
                                                      conhecimento não é transmitido, e sim construído na
                                                      relação entre sujeito e objeto.

                                                      Emília Ferreiro fundamentou-se nos pressupostos de Piaget
                                                      e elaborou a "Psicogênese da Língua Escrita", partindo do
                                                      princípio que a escrita é um sistema de representação da
                                                      língua, sua aprendizagem significa a apropriação de um
                                                      novo objeto do conhecimento e não simplesmente a
                                                      aquisição de uma técnica.

                                                        De acordo com FERREIRO (1995:10): "A
                                                        escrita pode ser considerada como uma
                                                       representação da linguagem ou como um
                                                              código de transcrição gráfica
                                                                 das unidades sonoras".
A importância da garatuja

Autora da Apostila: Simone Helen Drumond Ischkanian
     http://simonehelendrumond.blogspot.com
                                                      FASE DA GARATUJA:




           simone_drumond@hotmail.com
                                                      O Primeiro contato da criança com o lápis e o papel, ainda
                                                      que pareça um ato mecânico é a imitação do adulto.

                                                      É experimentando traços aparentemente sem nexo - as
                                                      chamadas garatujas - que as crianças pequenas desenham
                                                      na tentativa de representar o que interpretam do mundo à
                                                      sua volta. Nos primeiros anos de escolaridade, é
                                                      particularmente importante explorar sem amarras esse
                                                      tipo de produção. Muitas vezes, porém, os rabiscos não
                                                      recebem a devida atenção dos professores. Há certa
                                                      ansiedade em direcionar o traço dos pequenos.

                                                      A criança faz rabiscos inicialmente sem atribuir sentido,
                                                      posteriormente o investe de significado de seu mundo
                                                      imaginário. A partir deste momento, cada garatuja passa a
                                                      representar um universo e uma identidade pessoal e por
                                                      isso é tão importante.
Autora da Apostila: Simone Helen Drumond Ischkanian
              http://simonehelendrumond.blogspot.com
                    simone_drumond@hotmail.com
                                                                 de até dois anos de idade
                                                       Kellog mapeou 20 tipos de rabiscos de crianças




FONTE: Revista Nova Escola
A importância da garatuja

Autora da Apostila: Simone Helen Drumond Ischkanian
     http://simonehelendrumond.blogspot.com
                                                            Evolução do traçado:

           simone_drumond@hotmail.com
                                                      14 meses: Rabiscos sem forma ou intenção. Pouco controle dos
                                                      movimentos, que se originam nos braços ou nos ombros.

                                                      18 meses: Surgem os primeiros movimentos circulares,
                                                      intercalados com retas. Maior controle sobre os músculos da mão.

                                                      De 2 a 3 anos, os rabiscos se arredondam e aparecem as primeiras
                                                      bolinhas - garatuja circular.

                                                      De 3 a 4 anos e meio, surge a garatuja nomeada. A criança passa a
                                                      exercitar a imaginação, combinando várias figuras. Uma bola pode
                                                      representar um carro ou um bicho qualquer, ganhando cores
                                                      diferentes, porém, sem semelhança com o real.

                                                      Depois dos 4 anos, a criança desenha formas mais detalhadas
                                                      como bonecos com olhos, bocas e nariz, projetando no desenho o
                                                      seu esquema corpóreo.
A importância da garatuja

Autora da Apostila: Simone Helen Drumond Ischkanian
     http://simonehelendrumond.blogspot.com
                                                      A garatuja é o nome dado aos rabiscos infantis, eles podem
                                                      não fazer muito sentido, mas é uma maneira da criança se



           simone_drumond@hotmail.com
                                                      comunicar.


                                                       Com muita sutileza, portanto, as
                                                            garatujas revelam o
                                                             olhar da criança.
                                                      Observadores, os pequenos experimentam enquanto
                                                      desenham e acabam estabelecendo relações que ficam na
                                                      memória.

                                                      Descobrem os resultados dos movimentos que fazem com o
                                                      braço, buscam as possibilidades das formas - para depois
                                                      dominá-las - e encontram os limites do papel. Assim, criam
                                                      de forma autônoma. É com a exploração desses rabiscos que
                                                      a criança vai construir sua produção autoral.
A importância da garatuja

Autora da Apostila: Simone Helen Drumond Ischkanian
     http://simonehelendrumond.blogspot.com
                                                      É papel do professor criar um ambiente em que o desenho
                                                      possa ser cultivado (Dois exemplos de atividades: Desenho



           simone_drumond@hotmail.com
                                                      na sombra e Criação com desafio). Quando possível,
                                                      oferecer diversidade de materiais e suportes colabora para
                                                      ampliar o repertório e estimula a viagem criativa da
                                                      criançada.

                                                      A força que faz inventar os modos de desenhar, de jogar com
                                                      a percepção, de brincar com linhas, formas e cores tem de
                                                      ser potencializada pelo educador.

                                                      Abrir esse espaço é mais do que simplesmente deixar fazer.
                                                         É preciso instigar a competência simbólica, provocar o
                                                       aluno a ir além e não apenas ensinar a ele regras práticas
                                                                               da figuração.

                                                      Com isso, foge-se do controle rígido da representação, que
                                                      faz os pequenos reproduzir de forma sistemática os modelos
                                                      estereotipados.
A importância da garatuja

Autora da Apostila: Simone Helen Drumond Ischkanian
     http://simonehelendrumond.blogspot.com
                                                      Os primeiros desenhos, por volta dos 14 meses, são
                                                      traçados longitudinais, desprovidos de controle motor e



           simone_drumond@hotmail.com
                                                      sem sentido.

                                                      Com 1 ano e meio, surgem os movimentos circulares.

                                                      A partir dos 3 anos, eles se fecham em formas
                                                      independentes. Ganham significado, ou seja, a criança lhes
                                                      atribui nomes e conta histórias sobre o que retratou. Nessa
                                                      fase, aparecem os primeiros indícios de figuras humanas.
                                                      A evolução da garatuja é paralela ao
                                                      desenvolvimento cognitivo da criança. É por
                                                      isso que a familiaridade com lápis e canetas é tão
                                                      importante para a escrita.

                                                      Há atividades que o ser humano desenvolve naturalmente,
                                                      como, por exemplo, caminhar., mas habilidades, como
                                                      escrever, precisam de treino.
Vamos fazer a leitura dos desenhos infantis?




Autora da Apostila: Simone Helen Drumond Ischkanian
                                                      O primeiro passo para o conhecimento, do ato de rabiscar é tão importante




     http://simonehelendrumond.blogspot.com
                                                      quanto o processo de andar, passando por várias etapas que significam o
                                                      desenvolvimento do pensamento cognitivo e afetivo da criança. De acordo
                                                      com o desenvolvimento, os desenhos ganham novos contornos e tornam-se




           simone_drumond@hotmail.com
                                                      circulares, surgindo as primeiras bolinhas.



                                                                                                  Sabia que eu sei desenhar
                                                                                                 um cavalo? Ele está fazendo
                                                                                                           cocô.“

                                                                                                "Vou desenhar aqui, que tem
                                                                                                       espaço vazio.“

                                                                                                  "O cavalo ficou escondido
                                                                                                    debaixo disso tudo!"
                                                                                                        Joana, 3 anos

                                                                                                  Reprodução/Agradecimento
                                                                                                 Creche Central da Universidade
                                                                                                      de São Paulo (USP)

                                                                                                       Fonte: Nova Escola
Vamos fazer a leitura dos desenhos infantis?


Autora da Apostila: Simone Helen Drumond Ischkanian
                                                      Peça a uma criança para fazer um desenho no espaço abaixo. Lembre-se, por trás de cada




     http://simonehelendrumond.blogspot.com
                                                        rabisco existe um pensamento que expressa o tipo de personalidade de cada criança.




           simone_drumond@hotmail.com
Escola: _____________________________________________________________




Autora da Apostila: Simone Helen Drumond Ischkanian
                                                      Professor (a): ________________________________________________________
                                                      Aluno (a): ___________________________________________________________
                                                      Série: ________________________________________ Turno ________________




     http://simonehelendrumond.blogspot.com
                                                      O desenho infantil, por Simone Helen Drumond

           simone_drumond@hotmail.com
                                                                Características                      Observações
                                                         Como a criança revela sua
                                                         relação com os outros, por
                                                             meio do desenho?

                                                       Expressa as características dos
                                                        objetos em suas produções?



                                                        Como revela suas tentativas
                                                             de colocar todas as
                                                         características dos objetos
                                                          gerando uma desordem
                                                                  espacial?
Escola: _____________________________________________________________




Autora da Apostila: Simone Helen Drumond Ischkanian
                                                      Professor (a): ________________________________________________________
                                                      Aluno (a): ___________________________________________________________
                                                      Série: ________________________________________ Turno ________________




     http://simonehelendrumond.blogspot.com
                                                      O desenho infantil, por Simone Helen Drumond

           simone_drumond@hotmail.com
                                                                Características                      Observações
                                                         Como a criança revela sua
                                                        influência cultural, por meio
                                                                do desenho?

                                                        Expressa a existência de uma
                                                       tendência natural e voluntária
                                                              para o realismo?



                                                            Outras características
                                                                observadas.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Práticas de escrita na educação infantil
Práticas de escrita na educação infantilPráticas de escrita na educação infantil
Práticas de escrita na educação infantil
orientacoesdidaticas
 
Apresentação do conto chapeuzinho vermelho
Apresentação do conto  chapeuzinho vermelhoApresentação do conto  chapeuzinho vermelho
Apresentação do conto chapeuzinho vermelho
eliane
 
Apresentação sobre os pilares da educação.
Apresentação sobre os pilares da educação.Apresentação sobre os pilares da educação.
Apresentação sobre os pilares da educação.
professorjoaomoreira1
 
Power point importância do brincar
Power point   importância do brincarPower point   importância do brincar
Power point importância do brincar
inesaalexandra
 
A BNCC NA EDUCAÇÃO INFANTIL E NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL.pptx
A BNCC NA EDUCAÇÃO INFANTIL E NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL.pptxA BNCC NA EDUCAÇÃO INFANTIL E NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL.pptx
A BNCC NA EDUCAÇÃO INFANTIL E NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL.pptx
MannuellaAlmeida2
 
LUDICIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL
LUDICIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTILLUDICIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL
LUDICIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL
ritagatti
 
Brincar no Ensino de Língua Portuguesa
Brincar no Ensino de Língua PortuguesaBrincar no Ensino de Língua Portuguesa
Brincar no Ensino de Língua Portuguesa
Shirley Lauria
 

Mais procurados (20)

Práticas de escrita na educação infantil
Práticas de escrita na educação infantilPráticas de escrita na educação infantil
Práticas de escrita na educação infantil
 
Apresentação do conto chapeuzinho vermelho
Apresentação do conto  chapeuzinho vermelhoApresentação do conto  chapeuzinho vermelho
Apresentação do conto chapeuzinho vermelho
 
Consciencia fonologica - o que é e quais são suas etapas de aprendizagem
Consciencia fonologica - o que é e quais são suas etapas de aprendizagemConsciencia fonologica - o que é e quais são suas etapas de aprendizagem
Consciencia fonologica - o que é e quais são suas etapas de aprendizagem
 
2. brincadeiras
2. brincadeiras2. brincadeiras
2. brincadeiras
 
Apresentação sobre os pilares da educação.
Apresentação sobre os pilares da educação.Apresentação sobre os pilares da educação.
Apresentação sobre os pilares da educação.
 
80 planejamento de atividades para desenvolver a linguagem do autista
80 planejamento de  atividades para desenvolver a linguagem do autista80 planejamento de  atividades para desenvolver a linguagem do autista
80 planejamento de atividades para desenvolver a linguagem do autista
 
Power point importância do brincar
Power point   importância do brincarPower point   importância do brincar
Power point importância do brincar
 
Alfabetização e Letramento
Alfabetização e Letramento Alfabetização e Letramento
Alfabetização e Letramento
 
A BNCC NA EDUCAÇÃO INFANTIL E NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL.pptx
A BNCC NA EDUCAÇÃO INFANTIL E NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL.pptxA BNCC NA EDUCAÇÃO INFANTIL E NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL.pptx
A BNCC NA EDUCAÇÃO INFANTIL E NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL.pptx
 
Projeto Conta que eu conto
Projeto Conta que eu contoProjeto Conta que eu conto
Projeto Conta que eu conto
 
TEATRO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
TEATRO NA EDUCAÇÃO INFANTILTEATRO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
TEATRO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
 
Planejamento na educação infantil
Planejamento na educação infantilPlanejamento na educação infantil
Planejamento na educação infantil
 
Projeto tarsila
Projeto tarsilaProjeto tarsila
Projeto tarsila
 
LUDICIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL
LUDICIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTILLUDICIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL
LUDICIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL
 
Oficina de Jogos e Brincadeiras
Oficina de Jogos e BrincadeirasOficina de Jogos e Brincadeiras
Oficina de Jogos e Brincadeiras
 
Jogos e brincadeiras para deficientes
Jogos e brincadeiras para deficientesJogos e brincadeiras para deficientes
Jogos e brincadeiras para deficientes
 
Projeto: Identidade através dos Contos Infantis
Projeto: Identidade através dos Contos Infantis Projeto: Identidade através dos Contos Infantis
Projeto: Identidade através dos Contos Infantis
 
Brincar no Ensino de Língua Portuguesa
Brincar no Ensino de Língua PortuguesaBrincar no Ensino de Língua Portuguesa
Brincar no Ensino de Língua Portuguesa
 
Alfabetização e letramento
Alfabetização e letramentoAlfabetização e letramento
Alfabetização e letramento
 
A função da educação infantil
A função da educação infantilA função da educação infantil
A função da educação infantil
 

Semelhante a A importancia da garatuja

Projeto interdisciplinar pronto
Projeto interdisciplinar prontoProjeto interdisciplinar pronto
Projeto interdisciplinar pronto
grupodisseia
 
Projeto de Teoria e Prática da Alfabetização
Projeto de Teoria e Prática da AlfabetizaçãoProjeto de Teoria e Prática da Alfabetização
Projeto de Teoria e Prática da Alfabetização
janamelo
 
Projeto de Teoria e Prática da Alfabetização
Projeto de Teoria e Prática da AlfabetizaçãoProjeto de Teoria e Prática da Alfabetização
Projeto de Teoria e Prática da Alfabetização
janamelo
 
Aprendizagemdaleituraeescrita 140727083154-phpapp01
Aprendizagemdaleituraeescrita 140727083154-phpapp01Aprendizagemdaleituraeescrita 140727083154-phpapp01
Aprendizagemdaleituraeescrita 140727083154-phpapp01
ERILENE OLIVEIRA
 
Aprendizagemdaleituraeescrita 140727083154-phpapp01
Aprendizagemdaleituraeescrita 140727083154-phpapp01Aprendizagemdaleituraeescrita 140727083154-phpapp01
Aprendizagemdaleituraeescrita 140727083154-phpapp01
ERILENE OLIVEIRA
 
Trabalho interdisciplinar
Trabalho interdisciplinarTrabalho interdisciplinar
Trabalho interdisciplinar
marciarsantos
 

Semelhante a A importancia da garatuja (20)

Apostila
ApostilaApostila
Apostila
 
Projeto interdisciplinar pronto
Projeto interdisciplinar prontoProjeto interdisciplinar pronto
Projeto interdisciplinar pronto
 
Projeto interdisciplinar
Projeto interdisciplinarProjeto interdisciplinar
Projeto interdisciplinar
 
Projeto de Teoria e Prática da Alfabetização
Projeto de Teoria e Prática da AlfabetizaçãoProjeto de Teoria e Prática da Alfabetização
Projeto de Teoria e Prática da Alfabetização
 
Projeto de Teoria e Prática da Alfabetização
Projeto de Teoria e Prática da AlfabetizaçãoProjeto de Teoria e Prática da Alfabetização
Projeto de Teoria e Prática da Alfabetização
 
O lúdico na construção interdisciplinar da aprendizagem por simone helen drumond
O lúdico na construção interdisciplinar da aprendizagem por simone helen drumondO lúdico na construção interdisciplinar da aprendizagem por simone helen drumond
O lúdico na construção interdisciplinar da aprendizagem por simone helen drumond
 
Aprendizagemdaleituraeescrita 140727083154-phpapp01
Aprendizagemdaleituraeescrita 140727083154-phpapp01Aprendizagemdaleituraeescrita 140727083154-phpapp01
Aprendizagemdaleituraeescrita 140727083154-phpapp01
 
Joziel Bezerra de Souza
Joziel  Bezerra  de  SouzaJoziel  Bezerra  de  Souza
Joziel Bezerra de Souza
 
Aprendizagemdaleituraeescrita 140727083154-phpapp01
Aprendizagemdaleituraeescrita 140727083154-phpapp01Aprendizagemdaleituraeescrita 140727083154-phpapp01
Aprendizagemdaleituraeescrita 140727083154-phpapp01
 
A Formiguinha e a Neve
A Formiguinha e a Neve A Formiguinha e a Neve
A Formiguinha e a Neve
 
Se não serve para brincar, não presta!
Se não serve para brincar, não presta!Se não serve para brincar, não presta!
Se não serve para brincar, não presta!
 
2633
26332633
2633
 
SEMED MANAUS EDUC. INFANTIL
SEMED MANAUS EDUC. INFANTILSEMED MANAUS EDUC. INFANTIL
SEMED MANAUS EDUC. INFANTIL
 
O LÚDICO NA EDUCAÇÃO INFANTIL: JOGAR, BRINCAR, UMA FORMA DE EDUCAR
O LÚDICO NA EDUCAÇÃO INFANTIL: JOGAR, BRINCAR, UMA FORMA DE EDUCARO LÚDICO NA EDUCAÇÃO INFANTIL: JOGAR, BRINCAR, UMA FORMA DE EDUCAR
O LÚDICO NA EDUCAÇÃO INFANTIL: JOGAR, BRINCAR, UMA FORMA DE EDUCAR
 
Artigo ana-lucia-sanches
Artigo ana-lucia-sanchesArtigo ana-lucia-sanches
Artigo ana-lucia-sanches
 
Trabalho interdisciplinar
Trabalho interdisciplinarTrabalho interdisciplinar
Trabalho interdisciplinar
 
Teoria e prática educativa na área da alfabetização
Teoria e prática educativa na área da alfabetizaçãoTeoria e prática educativa na área da alfabetização
Teoria e prática educativa na área da alfabetização
 
CRECHE
CRECHECRECHE
CRECHE
 
O brincar na escola
O brincar na escolaO brincar na escola
O brincar na escola
 
Artigo o desenvolvimento infantil simone helen drumond
Artigo o desenvolvimento infantil simone helen drumondArtigo o desenvolvimento infantil simone helen drumond
Artigo o desenvolvimento infantil simone helen drumond
 

Mais de SimoneHelenDrumond

BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdfBLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
SimoneHelenDrumond
 
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdfARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
SimoneHelenDrumond
 
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
SimoneHelenDrumond
 

Mais de SimoneHelenDrumond (20)

BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdfBLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
BLOCO 1 DE ATIVIDADES DO MÉTODO DE PORTFÓLIOS EDUCACIONAIS.pdf
 
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdfATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
ATIVIDADES PARA CADERNO PEQUENO 1A.pdf
 
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdfARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
ARTIGO 1 - OS USOS DOS PORTFÓLIOS SHDI NA ALFABETIZAÇÃO .pdf
 
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdfARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
ARTIGO 1 - TEXTOS PONTILHADOS COM LETRA DE IMPRENSA .pdf
 
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdfARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
ARTIGO 1 - ALFABETIZAÇÃO COM AFETO .pdf
 
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...INCLUSÃO  AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
INCLUSÃO AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LEIS QUE...
 
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdfARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
ARTIGO ADAPTAÇÃO CURRICULAR.pdf
 
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdfARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
ARTIGO DIA MUNDIAL DO AUTISMO .pdf
 
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdfArtigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
Artigo Todos nós podemos ensinar algo novo para alguém.pdf
 
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdfARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
ARTIGO Quem tem direito ao atendimento educacional especializado.pdf
 
ARTIGO TDAH.pdf
ARTIGO TDAH.pdfARTIGO TDAH.pdf
ARTIGO TDAH.pdf
 
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdfARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
ARTIGO AUTISMO E AS VOGAIS SHDI 1.pdf
 
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdf
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdfArtigo A inclusão escolar de alunos .pdf
Artigo A inclusão escolar de alunos .pdf
 
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdfARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
ARTIGO O SOM DAS LETRAS 1A2023.pdf
 
ARTIGO 1 TDAH .pdf
ARTIGO 1 TDAH .pdfARTIGO 1 TDAH .pdf
ARTIGO 1 TDAH .pdf
 
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdfARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E COMUNICAÇÃO SÍLABAS.pdf
 
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
ARTIGO INCLUSÃO_AUTISMO E O DIREITO À EDUCAÇÃO A CONSTITUIÇÃO FEDERAL E AS LE...
 
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdfARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
ARTIGO 1 AUTISMO E DEPRESSÃO.pdf
 
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdfARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
ARTIGO 1 SER MEDIADOR NA INCLUSÃO 1=2023.pdf
 
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdfARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
ARTIGO 1 A IMPORTANCIA DO DIAGNÓSTICO NA INCLUSÃO.pdf
 

Último

TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
FLAVIA LEZAN
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 

Último (20)

Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 

A importancia da garatuja

  • 1. Autora da Apostila: Simone Helen Drumond Ischkanian http://simonehelendrumond.blogspot.com simone_drumond@hotmail.com Garatuja Controlada da criança! As garatujas revelam o olhar Desenho de Marta Riquito 2 anos
  • 2. A importância da garatuja Autora da Apostila: Simone Helen Drumond Ischkanian http://simonehelendrumond.blogspot.com É primordial, para quem atua na área da Educação Infantil, a compreensão e o conhecimento das fases do desenho infantil e simone_drumond@hotmail.com sua relação com a evolução do desenvolvimento humano. Da mesma forma, é importante saber que o desenho é a manifestação de necessidades vitais pelas quais a criança terá que passar, ou seja, conhecer e agir sobre o mundo e comunicar- se com este mundo. O objetivo desta apostila é refletir sobre a importância do educador nessas etapas de desenvolvimento da criança. É compreender,ainda, que a observação é um dos meios que o educador poderá utilizar na construção desse aprendizado para fazer desabrochar na criança um olhar sensível e pensante. Para isso, ele não poderá agir apenas como facilitador desse processo. Permeando informações de natureza mais teórica, o educador poderá estar desafiando e incentivando, ampliando as experiências, o conhecimento e aprimorando a capacidade de criação e de expressão artística da criança.
  • 3. A importância da garatuja Autora da Apostila: Simone Helen Drumond Ischkanian http://simonehelendrumond.blogspot.com SINÔNIMOS DE GARATUJA: simone_drumond@hotmail.com Borrões, garatuja, gatafunho, rabisco, riscos, traços, rabiscos garavunha, gatimonhos, garrachos, garabulho, macaquice. RELACÕES PEDAGOGICAS DA GARATUJA: Caligrafia, cacografia, rascunho, rabisco, traçado infantil. DEFINIÇÃO DE CACOGRAFIA Classe gramatical de cacografia: Substantivo feminino Separação das sílabas de cacografia: ca-co-gra-fi-a Plural de cacografia: cacografias Possui 10 letras Possui as vogais: a i o Possui as consoantes: c f g r A palavra Cacografia escrita ao contrário: aifargocac RIMAS COM CACOGRAFIA Ignorância, caligrafia, velhacaria, mercadoria, especiaria, galantaria Hipocrisia, fotografia, secretária, ortografia, substância, desarmonia, genealogia, abundância, hospedaria, fragrância, albergaria, etimologia.
  • 4. A importância da garatuja Autora da Apostila: Simone Helen Drumond Ischkanian http://simonehelendrumond.blogspot.com A teoria do desenvolvimento da criança de Jean Piaget é considerada Construtivista, uma vez que defende que o simone_drumond@hotmail.com conhecimento não é transmitido, e sim construído na relação entre sujeito e objeto. Emília Ferreiro fundamentou-se nos pressupostos de Piaget e elaborou a "Psicogênese da Língua Escrita", partindo do princípio que a escrita é um sistema de representação da língua, sua aprendizagem significa a apropriação de um novo objeto do conhecimento e não simplesmente a aquisição de uma técnica. De acordo com FERREIRO (1995:10): "A escrita pode ser considerada como uma representação da linguagem ou como um código de transcrição gráfica das unidades sonoras".
  • 5. A importância da garatuja Autora da Apostila: Simone Helen Drumond Ischkanian http://simonehelendrumond.blogspot.com FASE DA GARATUJA: simone_drumond@hotmail.com O Primeiro contato da criança com o lápis e o papel, ainda que pareça um ato mecânico é a imitação do adulto. É experimentando traços aparentemente sem nexo - as chamadas garatujas - que as crianças pequenas desenham na tentativa de representar o que interpretam do mundo à sua volta. Nos primeiros anos de escolaridade, é particularmente importante explorar sem amarras esse tipo de produção. Muitas vezes, porém, os rabiscos não recebem a devida atenção dos professores. Há certa ansiedade em direcionar o traço dos pequenos. A criança faz rabiscos inicialmente sem atribuir sentido, posteriormente o investe de significado de seu mundo imaginário. A partir deste momento, cada garatuja passa a representar um universo e uma identidade pessoal e por isso é tão importante.
  • 6. Autora da Apostila: Simone Helen Drumond Ischkanian http://simonehelendrumond.blogspot.com simone_drumond@hotmail.com de até dois anos de idade Kellog mapeou 20 tipos de rabiscos de crianças FONTE: Revista Nova Escola
  • 7. A importância da garatuja Autora da Apostila: Simone Helen Drumond Ischkanian http://simonehelendrumond.blogspot.com Evolução do traçado: simone_drumond@hotmail.com 14 meses: Rabiscos sem forma ou intenção. Pouco controle dos movimentos, que se originam nos braços ou nos ombros. 18 meses: Surgem os primeiros movimentos circulares, intercalados com retas. Maior controle sobre os músculos da mão. De 2 a 3 anos, os rabiscos se arredondam e aparecem as primeiras bolinhas - garatuja circular. De 3 a 4 anos e meio, surge a garatuja nomeada. A criança passa a exercitar a imaginação, combinando várias figuras. Uma bola pode representar um carro ou um bicho qualquer, ganhando cores diferentes, porém, sem semelhança com o real. Depois dos 4 anos, a criança desenha formas mais detalhadas como bonecos com olhos, bocas e nariz, projetando no desenho o seu esquema corpóreo.
  • 8. A importância da garatuja Autora da Apostila: Simone Helen Drumond Ischkanian http://simonehelendrumond.blogspot.com A garatuja é o nome dado aos rabiscos infantis, eles podem não fazer muito sentido, mas é uma maneira da criança se simone_drumond@hotmail.com comunicar. Com muita sutileza, portanto, as garatujas revelam o olhar da criança. Observadores, os pequenos experimentam enquanto desenham e acabam estabelecendo relações que ficam na memória. Descobrem os resultados dos movimentos que fazem com o braço, buscam as possibilidades das formas - para depois dominá-las - e encontram os limites do papel. Assim, criam de forma autônoma. É com a exploração desses rabiscos que a criança vai construir sua produção autoral.
  • 9. A importância da garatuja Autora da Apostila: Simone Helen Drumond Ischkanian http://simonehelendrumond.blogspot.com É papel do professor criar um ambiente em que o desenho possa ser cultivado (Dois exemplos de atividades: Desenho simone_drumond@hotmail.com na sombra e Criação com desafio). Quando possível, oferecer diversidade de materiais e suportes colabora para ampliar o repertório e estimula a viagem criativa da criançada. A força que faz inventar os modos de desenhar, de jogar com a percepção, de brincar com linhas, formas e cores tem de ser potencializada pelo educador. Abrir esse espaço é mais do que simplesmente deixar fazer. É preciso instigar a competência simbólica, provocar o aluno a ir além e não apenas ensinar a ele regras práticas da figuração. Com isso, foge-se do controle rígido da representação, que faz os pequenos reproduzir de forma sistemática os modelos estereotipados.
  • 10. A importância da garatuja Autora da Apostila: Simone Helen Drumond Ischkanian http://simonehelendrumond.blogspot.com Os primeiros desenhos, por volta dos 14 meses, são traçados longitudinais, desprovidos de controle motor e simone_drumond@hotmail.com sem sentido. Com 1 ano e meio, surgem os movimentos circulares. A partir dos 3 anos, eles se fecham em formas independentes. Ganham significado, ou seja, a criança lhes atribui nomes e conta histórias sobre o que retratou. Nessa fase, aparecem os primeiros indícios de figuras humanas. A evolução da garatuja é paralela ao desenvolvimento cognitivo da criança. É por isso que a familiaridade com lápis e canetas é tão importante para a escrita. Há atividades que o ser humano desenvolve naturalmente, como, por exemplo, caminhar., mas habilidades, como escrever, precisam de treino.
  • 11. Vamos fazer a leitura dos desenhos infantis? Autora da Apostila: Simone Helen Drumond Ischkanian O primeiro passo para o conhecimento, do ato de rabiscar é tão importante http://simonehelendrumond.blogspot.com quanto o processo de andar, passando por várias etapas que significam o desenvolvimento do pensamento cognitivo e afetivo da criança. De acordo com o desenvolvimento, os desenhos ganham novos contornos e tornam-se simone_drumond@hotmail.com circulares, surgindo as primeiras bolinhas. Sabia que eu sei desenhar um cavalo? Ele está fazendo cocô.“ "Vou desenhar aqui, que tem espaço vazio.“ "O cavalo ficou escondido debaixo disso tudo!" Joana, 3 anos Reprodução/Agradecimento Creche Central da Universidade de São Paulo (USP) Fonte: Nova Escola
  • 12. Vamos fazer a leitura dos desenhos infantis? Autora da Apostila: Simone Helen Drumond Ischkanian Peça a uma criança para fazer um desenho no espaço abaixo. Lembre-se, por trás de cada http://simonehelendrumond.blogspot.com rabisco existe um pensamento que expressa o tipo de personalidade de cada criança. simone_drumond@hotmail.com
  • 13. Escola: _____________________________________________________________ Autora da Apostila: Simone Helen Drumond Ischkanian Professor (a): ________________________________________________________ Aluno (a): ___________________________________________________________ Série: ________________________________________ Turno ________________ http://simonehelendrumond.blogspot.com O desenho infantil, por Simone Helen Drumond simone_drumond@hotmail.com Características Observações Como a criança revela sua relação com os outros, por meio do desenho? Expressa as características dos objetos em suas produções? Como revela suas tentativas de colocar todas as características dos objetos gerando uma desordem espacial?
  • 14. Escola: _____________________________________________________________ Autora da Apostila: Simone Helen Drumond Ischkanian Professor (a): ________________________________________________________ Aluno (a): ___________________________________________________________ Série: ________________________________________ Turno ________________ http://simonehelendrumond.blogspot.com O desenho infantil, por Simone Helen Drumond simone_drumond@hotmail.com Características Observações Como a criança revela sua influência cultural, por meio do desenho? Expressa a existência de uma tendência natural e voluntária para o realismo? Outras características observadas.