SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
SISTEMA URINÁRIO
Prof. Vânia
Maciel
Excreção
Eliminação de substâncias tóxicas
(resultado do metabolismo celular) e em
excesso no nosso corpo por meio da produção
da urina.
Garanti a HOMEOSTASE do corpo.
RINS
• Órgãos em formato de feijão;
• 10 cm;
• pesam 150 gramas;
• Localizados no nível da 12ª
vértebra torácica e das três
primeiras vértebras lombares.
• O rim é formado por uma
cápsula constituída de tecido
conjuntivo denso, uma região
cortical e uma medular.
• Recebem sangue da artéria
renal e são drenadas pela veia
renal.
• Néfrons (80% no cortex)
URETERES
• De cada rim, observa-se a
saída de um ureter, que se
trata de um tubo
musculoso de
aproximadamente 14
centímetros.
• Função: transportar a
urina recém-formada até a
bexiga urinária, por meio
de movimentos
peristálticos, para ser
armazenada até o
momento da micção.
BEXIGA
É responsável por
armazenar a urina.
Essa estrutura
pode armazenar, em
média, 300 mL de
urina, e, ao chegar ao
volume de 150 mL, são
iniciados os sinais para
que a micção ocorra.
URETRA
• A uretra é o tubo responsável por levar a urina para fora do corpo
no momento da micção. Nos homens, a uretra é também o local
por onde o sêmen é expelido durante a ejaculação. Na mulher,
esse órgão refere-se apenas ao sistema excretor.
COMO É FORMADA A URINA?
• Os néfrons;
• medem cerca de 30 a 55mm.
• São formados basicamente pelo corpúsculo
renal e um tubo longo que desemboca nos
tubos coletores de urina.
COMO OS
NÉFRONS SÃO?
O corpúsculo renal
é constituído
pelos glomérulos, que são
formados por um
enovelado de capilares
envoltos por uma cápsula
renal, também chamada
de cápsula de Bowman.
Ligado ao corpúsculo,
encontra-se um longo tubo
que pode ser dividido em
três partes: túbulo
proximal, alça néfrica ou
de Henle e túbulo distal.
ETAPAS
• São 3 etapas:
• Filtração.;
• Reabsorção;
• Secreção;
FILTRAÇÃO
Ocorre no interior do
corpúsculo renal.
Em razão da alta pressão do
sangue no interior dos capilares do
glomérulo, substâncias extravasam
para o interior da cápsula renal. O
filtrado resultante, que possui
composição semelhante à do plasma
sanguíneo, mas com menor
quantidade de proteínas, segue em
direção aos túbulos renais.
Aproximadamente 1,6 mil
litros de sangue são filtrados
diariamente, formando 180 litros de
filtrado. Desses 180 litros, são
formados apenas dois litros de urina
por dia, o que demonstra uma grande
reabsorção.
REABSORÇÃO
Nessa etapa, algumas
substâncias do filtrado são
reabsorvidas para o sangue.
Estima-se que 65% do total de
sódio e água presentes no filtrado
sejam reabsorvidos no túbulo
proximal.
A glicose e os aminoácidos
são quase que completamente
reabsorvidos. Na alça néfrica, são
reabsorvidos principalmente sais.
Já o túbulo distal
apresenta alta capacidade de
reabsorção de íons. Estima-se que
cerca de 99% do filtrado seja
reabsorvido nessa etapa de
formação da urina.
SECREÇÃO
Ocorre a
transferência de
moléculas presentes
no sangue para dentro
do lúmen do néfron.
Entre os principais
produtos secretados,
podemos citar o
hidrogênio, potássio e
amônia.
HORMÔNIOS
• ADH ou vasopressina:
• Aldosterona;
• Diabetes insipidus;
• Álcool;

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Sistema urinário - Formação da urina em 3 etapas

Anatomia_SU_SI_ Anatomia-Anatomia_SU_SI_ Anatomia
Anatomia_SU_SI_ Anatomia-Anatomia_SU_SI_ AnatomiaAnatomia_SU_SI_ Anatomia-Anatomia_SU_SI_ Anatomia
Anatomia_SU_SI_ Anatomia-Anatomia_SU_SI_ AnatomiaFranciscaalineBrito
 
Sistemaurinrio 090719173145-phpapp02
Sistemaurinrio 090719173145-phpapp02Sistemaurinrio 090719173145-phpapp02
Sistemaurinrio 090719173145-phpapp02Pelo Siro
 
Aula 13 sistema urinário - anatomia e fisiologia
Aula 13   sistema urinário - anatomia e fisiologiaAula 13   sistema urinário - anatomia e fisiologia
Aula 13 sistema urinário - anatomia e fisiologiaHamilton Nobrega
 
AULA 14 - Sistema Urinário.pptx
AULA 14 - Sistema Urinário.pptxAULA 14 - Sistema Urinário.pptx
AULA 14 - Sistema Urinário.pptxAlefySantos2
 
Sistema excretor slideshare
Sistema excretor slideshareSistema excretor slideshare
Sistema excretor slideshareghecastro
 
6ª aula sistema urinário
6ª aula sistema urinário6ª aula sistema urinário
6ª aula sistema urinárioSimone Alvarenga
 
Slide com aula do Sistema Urinário / anatomia
Slide com aula do Sistema Urinário / anatomiaSlide com aula do Sistema Urinário / anatomia
Slide com aula do Sistema Urinário / anatomiaTanielLopesdaSilva1
 
Sistema Urinário
Sistema  UrinárioSistema  Urinário
Sistema Urináriovictorpre
 
TRABALHO.APARELHO.URINARIO.Resumido.pptx
TRABALHO.APARELHO.URINARIO.Resumido.pptxTRABALHO.APARELHO.URINARIO.Resumido.pptx
TRABALHO.APARELHO.URINARIO.Resumido.pptxAlberto205764
 
Sistema urinario anato
Sistema urinario anatoSistema urinario anato
Sistema urinario anatocesarromero13
 
Anatomia e fisiologia do sistema urinario
Anatomia e fisiologia do sistema urinarioAnatomia e fisiologia do sistema urinario
Anatomia e fisiologia do sistema urinario120120120120120120
 
SISTEMA URINÁRIO.pptx anatomia e fisiologia
SISTEMA URINÁRIO.pptx anatomia e fisiologiaSISTEMA URINÁRIO.pptx anatomia e fisiologia
SISTEMA URINÁRIO.pptx anatomia e fisiologiaADELANEROCHA3
 
Fisiologia renal Veterinária
Fisiologia renal VeterináriaFisiologia renal Veterinária
Fisiologia renal VeterináriaPatrícia Oliver
 

Semelhante a Sistema urinário - Formação da urina em 3 etapas (20)

Anatomia_SU_SI_ Anatomia-Anatomia_SU_SI_ Anatomia
Anatomia_SU_SI_ Anatomia-Anatomia_SU_SI_ AnatomiaAnatomia_SU_SI_ Anatomia-Anatomia_SU_SI_ Anatomia
Anatomia_SU_SI_ Anatomia-Anatomia_SU_SI_ Anatomia
 
Sistema urinário
Sistema urinárioSistema urinário
Sistema urinário
 
Sistemaurinrio 090719173145-phpapp02
Sistemaurinrio 090719173145-phpapp02Sistemaurinrio 090719173145-phpapp02
Sistemaurinrio 090719173145-phpapp02
 
Sistema urinario
Sistema urinarioSistema urinario
Sistema urinario
 
Sistema excretor
Sistema excretorSistema excretor
Sistema excretor
 
Aula 13 sistema urinário - anatomia e fisiologia
Aula 13   sistema urinário - anatomia e fisiologiaAula 13   sistema urinário - anatomia e fisiologia
Aula 13 sistema urinário - anatomia e fisiologia
 
AULA 14 - Sistema Urinário.pptx
AULA 14 - Sistema Urinário.pptxAULA 14 - Sistema Urinário.pptx
AULA 14 - Sistema Urinário.pptx
 
Sistema excretor slideshare
Sistema excretor slideshareSistema excretor slideshare
Sistema excretor slideshare
 
6ª aula sistema urinário
6ª aula sistema urinário6ª aula sistema urinário
6ª aula sistema urinário
 
Slide com aula do Sistema Urinário / anatomia
Slide com aula do Sistema Urinário / anatomiaSlide com aula do Sistema Urinário / anatomia
Slide com aula do Sistema Urinário / anatomia
 
Sistema Urinário
Sistema  UrinárioSistema  Urinário
Sistema Urinário
 
TRABALHO.APARELHO.URINARIO.Resumido.pptx
TRABALHO.APARELHO.URINARIO.Resumido.pptxTRABALHO.APARELHO.URINARIO.Resumido.pptx
TRABALHO.APARELHO.URINARIO.Resumido.pptx
 
Sistema Urinário
Sistema UrinárioSistema Urinário
Sistema Urinário
 
Sistema urinario anato
Sistema urinario anatoSistema urinario anato
Sistema urinario anato
 
Fisiologia renal
Fisiologia renalFisiologia renal
Fisiologia renal
 
Anatomia e fisiologia do sistema urinario
Anatomia e fisiologia do sistema urinarioAnatomia e fisiologia do sistema urinario
Anatomia e fisiologia do sistema urinario
 
SISTEMA URINÁRIO.pptx anatomia e fisiologia
SISTEMA URINÁRIO.pptx anatomia e fisiologiaSISTEMA URINÁRIO.pptx anatomia e fisiologia
SISTEMA URINÁRIO.pptx anatomia e fisiologia
 
Sistema excretor
Sistema excretor Sistema excretor
Sistema excretor
 
Sistema excretor
Sistema excretorSistema excretor
Sistema excretor
 
Fisiologia renal Veterinária
Fisiologia renal VeterináriaFisiologia renal Veterinária
Fisiologia renal Veterinária
 

Último

Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...LizanSantos1
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 

Último (20)

Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 

Sistema urinário - Formação da urina em 3 etapas

  • 2. Excreção Eliminação de substâncias tóxicas (resultado do metabolismo celular) e em excesso no nosso corpo por meio da produção da urina. Garanti a HOMEOSTASE do corpo.
  • 3.
  • 4. RINS • Órgãos em formato de feijão; • 10 cm; • pesam 150 gramas; • Localizados no nível da 12ª vértebra torácica e das três primeiras vértebras lombares. • O rim é formado por uma cápsula constituída de tecido conjuntivo denso, uma região cortical e uma medular. • Recebem sangue da artéria renal e são drenadas pela veia renal. • Néfrons (80% no cortex)
  • 5. URETERES • De cada rim, observa-se a saída de um ureter, que se trata de um tubo musculoso de aproximadamente 14 centímetros. • Função: transportar a urina recém-formada até a bexiga urinária, por meio de movimentos peristálticos, para ser armazenada até o momento da micção.
  • 6. BEXIGA É responsável por armazenar a urina. Essa estrutura pode armazenar, em média, 300 mL de urina, e, ao chegar ao volume de 150 mL, são iniciados os sinais para que a micção ocorra.
  • 7. URETRA • A uretra é o tubo responsável por levar a urina para fora do corpo no momento da micção. Nos homens, a uretra é também o local por onde o sêmen é expelido durante a ejaculação. Na mulher, esse órgão refere-se apenas ao sistema excretor.
  • 8. COMO É FORMADA A URINA? • Os néfrons; • medem cerca de 30 a 55mm. • São formados basicamente pelo corpúsculo renal e um tubo longo que desemboca nos tubos coletores de urina.
  • 9. COMO OS NÉFRONS SÃO? O corpúsculo renal é constituído pelos glomérulos, que são formados por um enovelado de capilares envoltos por uma cápsula renal, também chamada de cápsula de Bowman. Ligado ao corpúsculo, encontra-se um longo tubo que pode ser dividido em três partes: túbulo proximal, alça néfrica ou de Henle e túbulo distal.
  • 10. ETAPAS • São 3 etapas: • Filtração.; • Reabsorção; • Secreção;
  • 11. FILTRAÇÃO Ocorre no interior do corpúsculo renal. Em razão da alta pressão do sangue no interior dos capilares do glomérulo, substâncias extravasam para o interior da cápsula renal. O filtrado resultante, que possui composição semelhante à do plasma sanguíneo, mas com menor quantidade de proteínas, segue em direção aos túbulos renais. Aproximadamente 1,6 mil litros de sangue são filtrados diariamente, formando 180 litros de filtrado. Desses 180 litros, são formados apenas dois litros de urina por dia, o que demonstra uma grande reabsorção.
  • 12. REABSORÇÃO Nessa etapa, algumas substâncias do filtrado são reabsorvidas para o sangue. Estima-se que 65% do total de sódio e água presentes no filtrado sejam reabsorvidos no túbulo proximal. A glicose e os aminoácidos são quase que completamente reabsorvidos. Na alça néfrica, são reabsorvidos principalmente sais. Já o túbulo distal apresenta alta capacidade de reabsorção de íons. Estima-se que cerca de 99% do filtrado seja reabsorvido nessa etapa de formação da urina.
  • 13. SECREÇÃO Ocorre a transferência de moléculas presentes no sangue para dentro do lúmen do néfron. Entre os principais produtos secretados, podemos citar o hidrogênio, potássio e amônia.
  • 14. HORMÔNIOS • ADH ou vasopressina: • Aldosterona; • Diabetes insipidus; • Álcool;