SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
Baixar para ler offline
Novembro/2017
Sistema
Urinário
• O Sistema urinário é um conjunto
de órgãos envolvidos com a formação,
depósito e eliminação da urina.
• O aparelho é formado por dois rins,
dois ureteres, uma bexiga e uma uretra.
• Os materiais inúteis ou prejudiciais ao
funcionamento do organismo, não são
assimilados, sendo assim eliminados.
• Os materiais desnecessários ao
funcionamento do corpo humano e por ele
expelidos não são iguais.
• As células produzem muitos resíduos que são
produtos de seus Metabolismos e que devem
ser eliminados (excretados) do organismo,
além de substâncias que estão em excesso
no sangue.
Tais resíduos são chamados excretas.
Juntamente com as substâncias rejeitadas, o aparelho urinário filtra
e elimina também água.
A eliminação de água é necessária seja porque essas substâncias
estão dissolvidas no plasma, que é constituído, na sua maior parte,
de água, seja porque também a quantidade de água presente no
sangue e nos tecidos deve ser mantida constante.
Os resíduos formados a partir das reações químicas que ocorrem no
interior das células podem ser eliminados através:
 Do sistema urinário através da urina
 Da pele através do suor
 Do sistema respiratório (eliminando o gás carbônico)
• Produzir, armanezar e eliminar a urina;
• Regular o volume a composição química do sangue e seu
volume;
• Eliminar o excesso de água e resíduos do corpo humano,
através da urina;
• Garantir a manutenção do equilíbrio dos minerais no
corpo humano;
• Auxílio na regulagem de produção das hemácias (células
vermelhas sanguíneas)
 A formação da urina acontece nos néfróns e envolve três
etapas básicas (filtração, reabsorção e secreção) que
garantem a eliminação de produtos indesejáveis.
 A formação da urina é um processo importante que
ocorre nos rins, um dos órgãos que compõem nosso
sistema urinário.
 Por meio da urina, eliminamos substâncias que se
encontram em excesso e que são tóxicas para o nosso
corpo, como é o caso da ureia, formada durante o
metabolismo dos compostos nitrogenados.
 A urina é uma substância constituída por produtos do
metabolismo e substâncias que estão em excesso no
organismo.
 A formação da urina é, portanto, uma importante função
do sistema urinário, uma vez que é fundamental para o
equilíbrio da composição química do meio interno
(homeostase).
 Os rins são órgãos que se situam na parte
posterior da cavidade abdominal, localizados
um em cada lado da coluna vertebral. São de
cor vermelho - escuro e têm o formato
semelhante ao de um grão de feijão e do
tamanho aproximado de uma mão fechada.
 Os rins se ligam ao sistema
circulatório através da artéria renal e da veia
renal, e com as vias urinárias pelos ureteres.
As artérias renais são ramificações muito finas
que formam pequenos emaranhados
chamados glomérulos. Cada glomérulo é
envolvido por uma estrutura arredondada,
chamada cápsula glomerular ou cápsula de
Bowman.
• Por conseguinte, a unidade básica de filtragem do sangue é
chamada néfron, que é formada pelos glomérulos, pela cápsula
glomerular e pelo túbulo renal.
• Forçado pela pressão sanguínea, parte do plasma (água e partículas
pequenas nela dissolvidas, como sais minerais, ureia, ácido úrico,
glicose) sai dos capilares que formam os glomérulos e cai na cápsula
glomerular.
• Em seguida passa para o túbulo renal.
• Substâncias úteis como água, glicose e sais minerais, contidas nesse
líquido, atravessam a parede do túbulo renal e retornam à circulação
sanguínea.
• Assim, o que resta nos túbulos é uma pequena quantidade de água e
resíduos, como a ureia, ácido úrico e amônia: é a urina, que segue
para as vias urinárias. Observe no esquema a seguir as fases de
formação da urina dentro no néfron.
• Vias Urinárias
As vias urinárias são formadas por bexiga, ureteres e uretra.
• Bexiga Urinária
Órgão muscular elástico, uma espécie de bolsa, que está situada na
parte inferior do abdome com a função de acumular a urina que chega
dos ureteres.
Portanto, a bexiga recebe e armazena temporariamente a urina e
quando o volume chega a mais ou menos 300 ml, os sensores
nervosos da parede da bexiga enviam mensagens ao sistema
nervoso, fazendo com que tenhamos vontade de urinar.
Na parte inferior da bexiga, encontra-se um esfíncter - músculo circular
que fecha a uretra e controla a micção. Quando a bexiga está cheia o
esfíncter se contrai, empurrando a urina em direção a uretra, de onde
então é lançada para fora do corpo.
A capacidade máxima de urina na bexiga é de aproximadamente 1
litro.
• Ureteres
São dois tubos de aproximadamente 20 cm de comprimento cada, que
conduz a urina dos rins para a bexiga.
• Uretra
Tubo muscular, que conduz a urina da bexiga para fora do corpo. A uretra feminina
mede cerca de 5 cm de comprimento e transporta somente a urina. A uretra
masculina mede cerca de 20 cm e transporta a urina para fora do corpo, e também
o esperma.
Rins
 - Filtração do sangue, regulando seu volume e composição;
 - Atua na regulação do pH e pressão do sangue;
 - Excretar resíduos;
 - Produção de hormônios.
Ureteres
 - Conduzir a urina dos rins até a bexiga.
Bexiga Urinária
 - Armazenar a urina e lança-la na uretra
Uretra
 - Eliminar a urina.
• Através desta pesquisa deu-se a conhecer que o Sistema Urinário é de
extrema importância para o funcionamento do nosso corpo. exerce as
funções de produzir, armazenar e eliminar a urina, eliminando o excesso
de água e resíduos do corpo humano, através da urina. Além disso,
garante a manutenção é o equilíbrio dos minerais no corpo humano,
auxiliando a regulagem de produção das hemácias.
Referências
https://pt.wikipedia.org/wiki/Aparelho_urin%C3%A1ri
https://www.todamateria.com.br/sistema-urinario/
https://www.todabiologia.com/anatomia/funcoes_sistema_urinario.htm

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sistema UrináRio
Sistema UrináRioSistema UrináRio
Sistema UrináRiorukka
 
Sistema circulatorio slides da aula
Sistema circulatorio slides da aulaSistema circulatorio slides da aula
Sistema circulatorio slides da aulaFabiano Reis
 
O ciclo cardíaco
O ciclo cardíacoO ciclo cardíaco
O ciclo cardíacoCatir
 
Fisiologia Humana 6 - Sistema Renal
Fisiologia Humana 6 - Sistema RenalFisiologia Humana 6 - Sistema Renal
Fisiologia Humana 6 - Sistema RenalHerbert Santana
 
Sistema circulatório - Resumo
Sistema circulatório - ResumoSistema circulatório - Resumo
Sistema circulatório - ResumoMatheus Alves
 
Sistema urinario anato
Sistema urinario anatoSistema urinario anato
Sistema urinario anatocesarromero13
 
Sistema cardiovascular
Sistema cardiovascularSistema cardiovascular
Sistema cardiovascularbandeiraneidi
 
Anatomia - Sistema Urinário
Anatomia - Sistema UrinárioAnatomia - Sistema Urinário
Anatomia - Sistema UrinárioPedro Miguel
 
Patologias do sistema urinário
Patologias do sistema urinárioPatologias do sistema urinário
Patologias do sistema urinárioMarília Gomes
 
Sistema Excretor
Sistema ExcretorSistema Excretor
Sistema Excretorguesta61019
 

Mais procurados (20)

Sistema renal
Sistema renalSistema renal
Sistema renal
 
Sistema UrináRio
Sistema UrináRioSistema UrináRio
Sistema UrináRio
 
Sistema urinario
Sistema urinarioSistema urinario
Sistema urinario
 
Sistema urinario
Sistema urinarioSistema urinario
Sistema urinario
 
doenças do sistema urinário.pdf
doenças do sistema urinário.pdfdoenças do sistema urinário.pdf
doenças do sistema urinário.pdf
 
Sistema circulatorio slides da aula
Sistema circulatorio slides da aulaSistema circulatorio slides da aula
Sistema circulatorio slides da aula
 
Aula sistema renal
Aula sistema renalAula sistema renal
Aula sistema renal
 
O ciclo cardíaco
O ciclo cardíacoO ciclo cardíaco
O ciclo cardíaco
 
Fisiologia Humana 6 - Sistema Renal
Fisiologia Humana 6 - Sistema RenalFisiologia Humana 6 - Sistema Renal
Fisiologia Humana 6 - Sistema Renal
 
Sistema circulatório - Resumo
Sistema circulatório - ResumoSistema circulatório - Resumo
Sistema circulatório - Resumo
 
Sistema urinario anato
Sistema urinario anatoSistema urinario anato
Sistema urinario anato
 
Sistema cardiovascular
Sistema cardiovascularSistema cardiovascular
Sistema cardiovascular
 
Sistema cardiovascular
Sistema cardiovascularSistema cardiovascular
Sistema cardiovascular
 
Sistema Excretor
Sistema ExcretorSistema Excretor
Sistema Excretor
 
Anatomia - Sistema Urinário
Anatomia - Sistema UrinárioAnatomia - Sistema Urinário
Anatomia - Sistema Urinário
 
Sistema urinário
Sistema urinárioSistema urinário
Sistema urinário
 
Patologias do sistema urinário
Patologias do sistema urinárioPatologias do sistema urinário
Patologias do sistema urinário
 
Vasos sanguíneos
Vasos sanguíneosVasos sanguíneos
Vasos sanguíneos
 
Cap 04 circulação e excreção
Cap 04 circulação e excreçãoCap 04 circulação e excreção
Cap 04 circulação e excreção
 
Sistema Excretor
Sistema ExcretorSistema Excretor
Sistema Excretor
 

Semelhante a Sistema Urinário

O sistema urinário
O sistema urinárioO sistema urinário
O sistema urinárioLena Almeida
 
SISTEMA URINÁRIO.pptx anatomia e fisiologia
SISTEMA URINÁRIO.pptx anatomia e fisiologiaSISTEMA URINÁRIO.pptx anatomia e fisiologia
SISTEMA URINÁRIO.pptx anatomia e fisiologiaADELANEROCHA3
 
Sistema Excretor
Sistema ExcretorSistema Excretor
Sistema Excretorguesta61019
 
Sistema Excretor
Sistema ExcretorSistema Excretor
Sistema ExcretorPelo Siro
 
SISTEMA URINARIO (1) 3.pptx
SISTEMA URINARIO (1) 3.pptxSISTEMA URINARIO (1) 3.pptx
SISTEMA URINARIO (1) 3.pptxFABIANOVALE5
 
Sistemaurinrio 090719173145-phpapp02
Sistemaurinrio 090719173145-phpapp02Sistemaurinrio 090719173145-phpapp02
Sistemaurinrio 090719173145-phpapp02Pelo Siro
 
Sistema Urinário
Sistema  UrinárioSistema  Urinário
Sistema Urináriovictorpre
 
AULA 14 - Sistema Urinário.pptx
AULA 14 - Sistema Urinário.pptxAULA 14 - Sistema Urinário.pptx
AULA 14 - Sistema Urinário.pptxAlefySantos2
 
URINÁRIO - PROF. ANTONIO J MAGALHAE(1) - Copia.pptx
URINÁRIO - PROF. ANTONIO J MAGALHAE(1) - Copia.pptxURINÁRIO - PROF. ANTONIO J MAGALHAE(1) - Copia.pptx
URINÁRIO - PROF. ANTONIO J MAGALHAE(1) - Copia.pptxcapsemfSemf
 

Semelhante a Sistema Urinário (20)

O sistema urinário
O sistema urinárioO sistema urinário
O sistema urinário
 
O sistema urinário
O sistema urinárioO sistema urinário
O sistema urinário
 
SISTEMA URINÁRIO.pptx anatomia e fisiologia
SISTEMA URINÁRIO.pptx anatomia e fisiologiaSISTEMA URINÁRIO.pptx anatomia e fisiologia
SISTEMA URINÁRIO.pptx anatomia e fisiologia
 
Sistema excretor
Sistema excretorSistema excretor
Sistema excretor
 
Sistema urinário
Sistema urinárioSistema urinário
Sistema urinário
 
Sistema excretor
Sistema excretorSistema excretor
Sistema excretor
 
Sistema Excretor
Sistema ExcretorSistema Excretor
Sistema Excretor
 
Sistema Excretor
Sistema ExcretorSistema Excretor
Sistema Excretor
 
Sistema Excretor
Sistema ExcretorSistema Excretor
Sistema Excretor
 
Excrecao
ExcrecaoExcrecao
Excrecao
 
SISTEMA URINARIO (1) 3.pptx
SISTEMA URINARIO (1) 3.pptxSISTEMA URINARIO (1) 3.pptx
SISTEMA URINARIO (1) 3.pptx
 
Sistemaurinrio 090719173145-phpapp02
Sistemaurinrio 090719173145-phpapp02Sistemaurinrio 090719173145-phpapp02
Sistemaurinrio 090719173145-phpapp02
 
Sistema urinario
Sistema urinarioSistema urinario
Sistema urinario
 
Sistema Urinário
Sistema  UrinárioSistema  Urinário
Sistema Urinário
 
AULA 14 - Sistema Urinário.pptx
AULA 14 - Sistema Urinário.pptxAULA 14 - Sistema Urinário.pptx
AULA 14 - Sistema Urinário.pptx
 
2016 Frente 2 módulo 10 excreção humana
2016 Frente 2 módulo 10 excreção humana2016 Frente 2 módulo 10 excreção humana
2016 Frente 2 módulo 10 excreção humana
 
Sistema Urinario
Sistema UrinarioSistema Urinario
Sistema Urinario
 
Sistema urinário
Sistema urinárioSistema urinário
Sistema urinário
 
Sistema urinário
Sistema urinárioSistema urinário
Sistema urinário
 
URINÁRIO - PROF. ANTONIO J MAGALHAE(1) - Copia.pptx
URINÁRIO - PROF. ANTONIO J MAGALHAE(1) - Copia.pptxURINÁRIO - PROF. ANTONIO J MAGALHAE(1) - Copia.pptx
URINÁRIO - PROF. ANTONIO J MAGALHAE(1) - Copia.pptx
 

Mais de Margarida Pedro da Silva (15)

Arthur Schopenhauer
Arthur SchopenhauerArthur Schopenhauer
Arthur Schopenhauer
 
Arthur Schopenhauer
Arthur Schopenhauer Arthur Schopenhauer
Arthur Schopenhauer
 
Trabalho de filosofia
Trabalho de filosofiaTrabalho de filosofia
Trabalho de filosofia
 
Evolução Humana
Evolução HumanaEvolução Humana
Evolução Humana
 
Bento de espinosa (1632 1677)
Bento de espinosa (1632 1677)Bento de espinosa (1632 1677)
Bento de espinosa (1632 1677)
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Apresentação11
Apresentação11Apresentação11
Apresentação11
 
Apresentação11
Apresentação11Apresentação11
Apresentação11
 
Trabalho de biologia Distúrbios Multifatoriais, Alzheimer, Malformação Congén...
Trabalho de biologia Distúrbios Multifatoriais, Alzheimer, Malformação Congén...Trabalho de biologia Distúrbios Multifatoriais, Alzheimer, Malformação Congén...
Trabalho de biologia Distúrbios Multifatoriais, Alzheimer, Malformação Congén...
 
Trabalho de biologia Distúrbios Multifatoriais, Alzheimer, Malformação Congén...
Trabalho de biologia Distúrbios Multifatoriais, Alzheimer, Malformação Congén...Trabalho de biologia Distúrbios Multifatoriais, Alzheimer, Malformação Congén...
Trabalho de biologia Distúrbios Multifatoriais, Alzheimer, Malformação Congén...
 
Os indígenas que habitavam o Rio Grande do Norte
Os indígenas que habitavam o Rio Grande do NorteOs indígenas que habitavam o Rio Grande do Norte
Os indígenas que habitavam o Rio Grande do Norte
 
Esportes Adaptados Para Deficientes Auditivos
Esportes Adaptados Para Deficientes AuditivosEsportes Adaptados Para Deficientes Auditivos
Esportes Adaptados Para Deficientes Auditivos
 
Casimiro de Abreu
Casimiro de AbreuCasimiro de Abreu
Casimiro de Abreu
 
Dadaísmo
 Dadaísmo  Dadaísmo
Dadaísmo
 
Doenças Na Gravidez e Doenças Pós-parto.
Doenças Na Gravidez  e Doenças Pós-parto.Doenças Na Gravidez  e Doenças Pós-parto.
Doenças Na Gravidez e Doenças Pós-parto.
 

Último

Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfceajajacu
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSUM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSdjgsantos1981
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...MANUELJESUSVENTURASA
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Mary Alvarenga
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMHenrique Pontes
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 

Último (20)

MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSUM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 

Sistema Urinário

  • 1.
  • 4. • O Sistema urinário é um conjunto de órgãos envolvidos com a formação, depósito e eliminação da urina. • O aparelho é formado por dois rins, dois ureteres, uma bexiga e uma uretra. • Os materiais inúteis ou prejudiciais ao funcionamento do organismo, não são assimilados, sendo assim eliminados. • Os materiais desnecessários ao funcionamento do corpo humano e por ele expelidos não são iguais. • As células produzem muitos resíduos que são produtos de seus Metabolismos e que devem ser eliminados (excretados) do organismo, além de substâncias que estão em excesso no sangue.
  • 5. Tais resíduos são chamados excretas. Juntamente com as substâncias rejeitadas, o aparelho urinário filtra e elimina também água. A eliminação de água é necessária seja porque essas substâncias estão dissolvidas no plasma, que é constituído, na sua maior parte, de água, seja porque também a quantidade de água presente no sangue e nos tecidos deve ser mantida constante. Os resíduos formados a partir das reações químicas que ocorrem no interior das células podem ser eliminados através:  Do sistema urinário através da urina  Da pele através do suor  Do sistema respiratório (eliminando o gás carbônico)
  • 6. • Produzir, armanezar e eliminar a urina; • Regular o volume a composição química do sangue e seu volume; • Eliminar o excesso de água e resíduos do corpo humano, através da urina; • Garantir a manutenção do equilíbrio dos minerais no corpo humano; • Auxílio na regulagem de produção das hemácias (células vermelhas sanguíneas)
  • 7.  A formação da urina acontece nos néfróns e envolve três etapas básicas (filtração, reabsorção e secreção) que garantem a eliminação de produtos indesejáveis.  A formação da urina é um processo importante que ocorre nos rins, um dos órgãos que compõem nosso sistema urinário.  Por meio da urina, eliminamos substâncias que se encontram em excesso e que são tóxicas para o nosso corpo, como é o caso da ureia, formada durante o metabolismo dos compostos nitrogenados.  A urina é uma substância constituída por produtos do metabolismo e substâncias que estão em excesso no organismo.  A formação da urina é, portanto, uma importante função do sistema urinário, uma vez que é fundamental para o equilíbrio da composição química do meio interno (homeostase).
  • 8.  Os rins são órgãos que se situam na parte posterior da cavidade abdominal, localizados um em cada lado da coluna vertebral. São de cor vermelho - escuro e têm o formato semelhante ao de um grão de feijão e do tamanho aproximado de uma mão fechada.  Os rins se ligam ao sistema circulatório através da artéria renal e da veia renal, e com as vias urinárias pelos ureteres. As artérias renais são ramificações muito finas que formam pequenos emaranhados chamados glomérulos. Cada glomérulo é envolvido por uma estrutura arredondada, chamada cápsula glomerular ou cápsula de Bowman.
  • 9. • Por conseguinte, a unidade básica de filtragem do sangue é chamada néfron, que é formada pelos glomérulos, pela cápsula glomerular e pelo túbulo renal. • Forçado pela pressão sanguínea, parte do plasma (água e partículas pequenas nela dissolvidas, como sais minerais, ureia, ácido úrico, glicose) sai dos capilares que formam os glomérulos e cai na cápsula glomerular. • Em seguida passa para o túbulo renal. • Substâncias úteis como água, glicose e sais minerais, contidas nesse líquido, atravessam a parede do túbulo renal e retornam à circulação sanguínea. • Assim, o que resta nos túbulos é uma pequena quantidade de água e resíduos, como a ureia, ácido úrico e amônia: é a urina, que segue para as vias urinárias. Observe no esquema a seguir as fases de formação da urina dentro no néfron.
  • 10. • Vias Urinárias As vias urinárias são formadas por bexiga, ureteres e uretra. • Bexiga Urinária Órgão muscular elástico, uma espécie de bolsa, que está situada na parte inferior do abdome com a função de acumular a urina que chega dos ureteres. Portanto, a bexiga recebe e armazena temporariamente a urina e quando o volume chega a mais ou menos 300 ml, os sensores nervosos da parede da bexiga enviam mensagens ao sistema nervoso, fazendo com que tenhamos vontade de urinar. Na parte inferior da bexiga, encontra-se um esfíncter - músculo circular que fecha a uretra e controla a micção. Quando a bexiga está cheia o esfíncter se contrai, empurrando a urina em direção a uretra, de onde então é lançada para fora do corpo. A capacidade máxima de urina na bexiga é de aproximadamente 1 litro.
  • 11. • Ureteres São dois tubos de aproximadamente 20 cm de comprimento cada, que conduz a urina dos rins para a bexiga. • Uretra Tubo muscular, que conduz a urina da bexiga para fora do corpo. A uretra feminina mede cerca de 5 cm de comprimento e transporta somente a urina. A uretra masculina mede cerca de 20 cm e transporta a urina para fora do corpo, e também o esperma.
  • 12. Rins  - Filtração do sangue, regulando seu volume e composição;  - Atua na regulação do pH e pressão do sangue;  - Excretar resíduos;  - Produção de hormônios. Ureteres  - Conduzir a urina dos rins até a bexiga. Bexiga Urinária  - Armazenar a urina e lança-la na uretra Uretra  - Eliminar a urina.
  • 13. • Através desta pesquisa deu-se a conhecer que o Sistema Urinário é de extrema importância para o funcionamento do nosso corpo. exerce as funções de produzir, armazenar e eliminar a urina, eliminando o excesso de água e resíduos do corpo humano, através da urina. Além disso, garante a manutenção é o equilíbrio dos minerais no corpo humano, auxiliando a regulagem de produção das hemácias.