Fosfertil apresentação pmo_iqpc2009_scheyla

670 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
670
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
52
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fosfertil apresentação pmo_iqpc2009_scheyla

  1. 1. Portfólio de InvestimentosUtilização deferramentas parafacilitar a gestão deum Portfólio comgrande número deprojetos Out/09
  2. 2. Agenda O portfólio de investimentos da Fosfertil A implantação do PMO As ferramentas utilizadas Os resultados obtidos As lições aprendidas
  3. 3. A distribuição dos Investimentos Mais de 500 itens de investimentos (>R$ 1Bi) 8 unidades industriais Rotina e Expansão 5 Classificações: COP MOP PASO PJCO CIPE
  4. 4. Perguntas Estamos investindo nos projetos certos?(alinhamento estratégico) O portfólio está balanceado? (risco x retorno,curto x longo prazo, tipo de projeto) Estamos implementando bem os nossosprojetos? (prazo, custo, escopo, qualidade) Quais as nossas ferramentas de controle? Somos competitivos na obtenção dosobjetivos dos projetos que realizamos? PMO
  5. 5. A implantação do PMO Ter os projetos certos bem implementados Metodologia Fonte única única informações Alinhamento ValorPadronização Suporte Controle Estratégico Agregado Escolher os Realizado x projetos corretos Planejado
  6. 6. Padronização A metodologia de gestão (Projetos)BANCO DE IDÉIAS IDÉ BOP/SEP/SI INVESTIMENTO (Propostas de Projetos) (aprovação) Portão Portão Portão Necessidade do cliente FEL 1 FEL 2 FEL 3 1 2 3 3 Classificação e Requisitos Legais Oportunidades / Ameaças Priorização Mudança de Tecnologia Outros GESTÃO DO PORTFÓLIO PORTFÓ Implantação
  7. 7. PadronizaçãoO Banco de Idéias Formulários em Excel® disponíveis naintranet da empresa Fluxo de encaminhamento do formuláriodefinido em procedimentos Feed-back ao solicitante Formulário Sim Cadastramento como preenchido Aprovação? proposta de projeto no pelo solicitante software de gestão Não
  8. 8. PadronizaçãoA seleção dos investimentos 1°passo: ClassificaçãoContinuidade OperacionalInvestimentos que visam preservar as atividades de produção earmazenamento da empresa, sem aumentar a flexibilidade,capacidade e/ou eficiência operacionalMelhoria OperacionalInvestimentos que visam aumentar a flexibilidade, capacidadee/ou eficiência operacional das atividades de produção earmazenamento da empresaProteção Ambiental e Saúde OcupacionalInvestimentos destinados a dispêndios com a política de meioambiente e saúde ocupacional da empresa, à realização decompromissos com órgãos governamentais e ao cumprimentodas legislações vigentes
  9. 9. PadronizaçãoA seleção dos investimentos 2°passo: Priorizaçãoa) Investimentos tipo COPCritério do índice de risco (risco de não realizar/valor do investimento)b) Investimentos tipo MOP e PJCOCritério de VPL/VPI (índice de atratividade do investimento)c) Investimentos tipo PASOCritério da matriz de risco
  10. 10. PadronizaçãoA seleção dos investimentos Análise crítica:Priorização local - Alinhamento estratégico - Impacto no fluxo de caixa (financeiro e econômico)Priorização local - Potencial de realização (recursos)Priorização local PMO - Andamento X Novo - Balanço do Portfólio Priorização geral Distribuição dos itens por Complexo CMC UPM 2% CMT 9% 8% CAR 33% Aprovação do Orçamento Anual CIU 18% BS 30% Evolução por Tipo de Investimento (visão financeira em R$ Mi) 187 150 153 117 108 78 43 45 39 25 24 17 7 4 5 8 6 5 2 0 CIPE COP MOP PASO PJCO 2007 2008 2009 2010
  11. 11. PadronizaçãoResultados Clareza na definição dos critérios – processo mais transparente, credibilidade e aceitação Comparação objetiva entre os projetos, simplificando a seleção Redução dos projetos com patrocinador forte mas pouco atrativos Maior otimização dos recursos disponíveis (visão consolidada) Maior imparcialidade na tomada de decisão – PMO Maior alinhamento com as metas da organização
  12. 12. ControleA gestão do Portfólio tos Proje tos stimen ) de Inve 0 itens 0 B anco as (> 5 Idéi ia olog tecn iente e tas d e ça d cl udan idade do legais os Prop tos M ess itos s Nec Requis meaça e Proj / A ades rtunid Opo
  13. 13. ControleA gestão das propostas
  14. 14. ControleA gestão dos Investimentos Dados disponíveis on line (intranet) para consulta e acompanhamento no software de gestão Relatórios mensais com análise crítica do portfólio de investimentos Gestão à vista nos Complexos (foco nos principais investimentos em andamento no complexo e as pessoas envolvidas) Acompanhamento dos indicadores Acompanhamento dos programas Visão consolidada da empresa
  15. 15. ControleExemplos Status Portfólio CAR - Jul/09 160 140 134 120 Projetos em andamento Número de Itens 100 Projetos cancelados 87 Projetos concluídos até jul09 80 Projetos aguardando liberação 60 Projetos Novos (extra-orçamentário) Total 40 26 20 15 4 2 0 Fluxo Financeiro 2009 - Portfólio CAR 45 R$ 39,6 MM 40 35 R$ 14 MM (postergações 30 Valor (R$ MM) + cancelamentos) 25 20 R$ 25 MM 15 10 R$ 8,3 MM (21% do total orçado / 33% do total fct) 5 0 Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Orçado Forecast em Jun09 Realizado até Jul09
  16. 16. As ferramentas utilizadas Padronização da metodologia de gestão(propostas e projetos) Aquisição de um software de gestão deprojetos (controle e acompanhamento) Elaboração de relatórios gerenciais comvisão estratégica do portfólio Realização financeira do portfólio vinculadaa metas das equipes (comprometimento) DIVULGAÇÃO (mudança cultural)
  17. 17. Principais resultados obtidosTransparência dos processos e da informação credibilidadeMaior conhecimento do portfólio maior agilidade para tomadas de decisãoMaior controle do portfólio garantia de atingimento das metasAumento da maturidade comprometimento
  18. 18. Lições aprendidas A mudança cultural é um dos principaisobstáculos a serem vencidos Muito treinamento Focar em benefícios e resultados Patrocínio da alta direção da empresa DIVULGAÇÃO
  19. 19. Lições aprendidas É importante ter uma ferramenta de gestãocorporativa mesma base de dados para consulta e emissão de relatórios evita-se “ruído” de informações ajuda na padronização dos processos permite maior integração das pessoas
  20. 20. Lições aprendidas O PMO precisa ter abrangência corporativa objetivos claros responsabilidades e funções bem definidas e conhecidas na empresa Não burocratizar (manter os processos eferramentas simples)
  21. 21. Scheyla Regina Androczevecz Beller, PMPContato:scheylaregina@fosfertil.com.br

×