Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
TEXTO ÁUREO
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
VERDADE PRÁTICA
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
Segunda Jó 30.15 
“Sobrevieram-me pavores; como vento 
perseguem a minha honra, e...
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
Sexta 1Tm 6.17 
“Manda aos ricos deste mundo que não sejam 
altivos, nem ponham a...
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
1 Donde vêm as guerras e pelejas entre vós? Porventura, não vêm disto, a saber, d...
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
1 – A ORIGEM DOS CONFLITOS E DAS DISCÓRDIAS (Tg 4.1-3) 
1.1 Que sentimentos são e...
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
Todo ser humano almeja se realizar profissionalmente, no 
ministério, em família ...
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
Autorrealização - Ato ou efeito de realizar a si próprio. 
Guerra - 1 Luta arma...
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
Realização profissional, pessoal e o desejo de uma melhor qualidade 
de vida são ...
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
1. Que sentimentos são esses? 
2. A origem dos males (Tg 4.2). 
3. O porquê de nã...
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
Tiago abre o capítulo 4 perguntando: "Donde vêm as guerras e pelejas entre 
vós?"...
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
Esse sistema de autorrealização em que os fins justificam os meios não é 
cristão...
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
"Combateis e guerreais" (v.2), é a afirmação do meio-irmão do Senhor em 
relação ...
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
A ORIGEM DAS GUERRAS E DOS CONFLITOS 
Consoante à pergunta: “Donde vêm às guerras...
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
4. Falta de a sabedoria no pedir (v.3). O ensino de Jesus de que “todo o que pede...
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
O texto sagrado mostra o porquê de as pessoas que agem assim não 
receberem as bê...
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
buscai pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas cousas...
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
1. A maldade do coração humano. 
2. A inveja e a facção instauram a 
1. Adúlteros...
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
Tiago chama de "adúlteros e adúlteras" os crentes que flertaram com o 
sistema do...
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
O Comentário Bíblico Beacon (Editora CPAD), comentando Tiago 4.4, traz o 
seguint...
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
O líder da igreja de Jerusalém faz esta afirmação baseado nas duas imagens 
lingu...
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
O Rev Hernandes Dias Lopes, escreve em sua obra intitulada TIAGO - 
Transformando...
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
O Espírito Santo que em nós habita é zeloso. Ele é o selo que marca-nos 
como pro...
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
Parece estranha a ideia de que Deus tem ciúmes, mas é exatamente disso que 
Tiago...
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
1. Humilhando-se perante Deus (Tg 4.6,7). 
2. Convertendo a soberba em humildade ...
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
Uma vez admoestados pelo Espírito Santo, temos a promessa de que Ele 
nos dará "m...
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
“Tiago fala do diabo (4.6,7). O pecado predileto do diabo é a vaidade, o 
orgulho...
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
Se o orgulhoso e o soberbo decidirem-se por se achegarem a Deus, o 
Senhor lhes s...
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
A BUSCA DA AUTORREALIZAÇÃO 
1. Sujeitando-se a Deus e resistindo ao Diabo (v.7). ...
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
Ao abrir mão de nossa autorrealização sob as perspectivas mundanas do 
egoísmo, d...
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
Humilhar-se perante Deus significa reconhecer a própria culpa e o juízo justo 
de...
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
Subsídio Teológico 
"Guerras e pelejas” 
Essas 'guerras e pelejas' dentro do indi...
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
Subsídio Bibliológico 
"A expressão que Tiago usa para chamar a audiência de 'adú...
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
A partir dos ensinamentos do Senhor Jesus, desfrutaremos da 
verdadeira felicidad...
Assembléia de Deus 
Ministério Shekinah 
1. Tiago abre o capítulo 4 fazendo qual pergunta? 
R. "Donde vêm as guerras e pel...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O perigo da busca pela autorrealização humana - Lição 10 - 3°Tri.2014

483 visualizações

Publicada em

O perigo da busca pela autorrealização humana

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
483
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O perigo da busca pela autorrealização humana - Lição 10 - 3°Tri.2014

  1. 1. Assembléia de Deus Ministério Shekinah
  2. 2. Assembléia de Deus Ministério Shekinah TEXTO ÁUREO
  3. 3. Assembléia de Deus Ministério Shekinah VERDADE PRÁTICA
  4. 4. Assembléia de Deus Ministério Shekinah Segunda Jó 30.15 “Sobrevieram-me pavores; como vento perseguem a minha honra, e como nuvem passou a minha felicidade.” A felicidade passageira Terça Cl 2.20-23 “Se, pois, estais mortos com Cristo quanto aos rudimentos do mundo, por que vos carregam ainda de ordenanças, como se vivêsseis no mundo, tais como: não toques, não proves, não manuseies?As quais coisas todas perecem pelo uso, segundo os preceitos e doutrinas dos homens; as quais têm, na verdade, alguma aparência de sabedoria, em devoção voluntária, humildade e emdisciplina do corpo, mas não são de valor algum, senão para a satisfação da carne.” A frustração advinda dos preceitos humanos Quarta 2Tm 3.1-5 “Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos; porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te.” A dissimulação humana
  5. 5. Assembléia de Deus Ministério Shekinah Sexta 1Tm 6.17 “Manda aos ricos deste mundo que não sejam altivos, nem ponham a esperança na incerteza das riquezas, mas em Deus, que abundantemente nos dá todas as coisas para delas gozarmos;” A esperança na incerteza das riquezas Sábado Ap 3.17 “omo dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta (e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu),” A tragédia da autoconfiança humana Quinta Lc 12.13-21 “E disse-lhe um da multidão: Mestre, dize a meu irmão que reparta comigo a herança. Mas ele lhe disse: Homem, quem me pôs a mim por juiz ou repartidor entre vós? E disse-lhes: Acautelai-vos e guardai-vos da vareza, porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui. E propôs-lhes uma parábola, dizendo: a herdade de um homem rico tinha produzido com abundância. E arrazoava ele entre si, dizendo: Que farei? Não tenho onde recolher os meus frutos. E disse: Farei isto: derribarei os meus celeiros, e edificarei outros maiores, e ali recolherei todas as minhas novidades e os meus bens; e direi à minha alma: alma, tens em depósito muitos bens, para muitos anos; descansa, come, bebe e folga. Mas Deus lhe disse: Louco, esta noite te pedirão a tua alma, e o que tens preparado para quem será? Assim é aquele que para si ajunta tesouros e não é rico para com Deus.” A insensatez do materialista
  6. 6. Assembléia de Deus Ministério Shekinah 1 Donde vêm as guerras e pelejas entre vós? Porventura, não vêm disto, a saber, dos vossos deleites, que nos vossos membros guerreiam? 2 Cobiçais e nada tendes; sois invejosos e cobiçosos e não podeis alcançar; combateis e guerreais e nada tendes, porque não pedis. 3 Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites. 4 Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus. 5 Ou cuidais vós que em vão diz a Escritura: O Espírito que em nós habita tem ciúmes? 6 Antes, dá maior graça. Portanto, diz: Deus resiste aos soberbos, dá, porém, graça aos humildes. 7 Sujeitai-vos, pois, a Deus; resisti ao diabo, e ele fugirá de vós. 8 Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós. Limpai as mãos, pecadores; e, vós de duplo ânimo, purificai o coração. 9 Senti as vossas misérias, e lamentai, e chorai; converta-se o vosso riso em pranto, e o vosso gozo, em tristeza. 10 Humilhai-vos perante o Senhor, e ele vos exaltará.
  7. 7. Assembléia de Deus Ministério Shekinah 1 – A ORIGEM DOS CONFLITOS E DAS DISCÓRDIAS (Tg 4.1-3) 1.1 Que sentimentos são esses?. 1.2 A origem dos males (Tg 4.2).. 1.3 O porquê de não recebermos bênçãos (Tg 1.3). 2 – A BUSCA EGOÍSTA (Tg 4.4,5) 2.1 Adúlteros e amigos do sistema mundano (Tg 4.4). 2.2 "Inimigos de Deus" 2.3 O Espírito tem "ciúmes" (Tg 4.5). 3 – A BUSCA DA AUTORREALIZAÇÃO (Tg 4.6-10) 3.1 Humilhando-se perante Deus (Tg 4.6,7). 3.2 Convertendo a soberba em humildade (Tg 4.8,9). 3.3 "Humilhai-vos perante o Senhor" (Tg 4.10).
  8. 8. Assembléia de Deus Ministério Shekinah Todo ser humano almeja se realizar profissionalmente, no ministério, em família e nas diversas áreas da vida. Esta busca é normal e legítima. Ela faz com que venhamos a trabalhar, estudar, casar, ter filhos, nos leva a correr em busca dos nossos sonhos e projetos. Todavia, a realização pessoal se torna pecado quando ela é colocada acima de Deus. A Palavra de Deus é bem clara quanto a isto: "Mas buscai o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas" (Mt 6.33). Deus deseja que venhamos ter uma vida abundante, de realizações, mas não podemos deixar de levar e apresentar a Ele todos os nossos projetos. Se nossos alvos são alcançados, não é por merecimento próprio, mas porque Deus assim permitiu pela sua graça e bondade infinitas. Não seja arrogante ou autossuficiente, mas se humilhe perante o Senhor e Ele o exaltará.
  9. 9. Assembléia de Deus Ministério Shekinah Autorrealização - Ato ou efeito de realizar a si próprio. Guerra - 1 Luta armada entre nações, por motivos territoriais, econômicos ou ideológicos. 2 Campanha. 3 Luta. 4 Arte militar. 5 Ciência de conduzir um exército em campanha. 6 Coibição, combate de paixões, abusos, vícios etc. Soberba - 1 Altura de coisa que está superior a outra; elevação, estado sobranceiro. 2 Manifestação ridícula e arrogante de um orgulho às vezes ilegítimo. 3 Altivez, arrogância, sobrançaria. 4 Orgulho, presunção. 5 Teol Um dos sete vícios capitais.
  10. 10. Assembléia de Deus Ministério Shekinah Realização profissional, pessoal e o desejo de uma melhor qualidade de vida são anseios legítimos do ser humano. Entretanto, o problema existe quando esse anseio torna-se uma obsessão, um desejo cego, colocando o Senhor nosso Deus à margem da vida para eleger um ídolo: o sonho pessoal. Ao concluirmos o estudo dessa semana veremos que não se pode abrir mão de Deus para realizarmos os nossos sonhos, pois os dEle devem estar em primeiro lugar! O texto de Tiago 4.1-10 nos apresenta o ensino de que Deus não nos concede aquilo que pedirmos se as nossas motivações forem equivocadas. A vida cristã autêntica exige a renúncia de nós mesmos! Tiago exorta ainda que os crentes não devem estar em conflitos uns com o outros; e, por fim, ele lembra que aqueles que decidiram seguir a Cristo devem se desligar completamente do mundo, pois o Senhor exige exclusividade. Depois de discorrer sobre dois perigos que ameaçam a vida cristã - a língua e a sabedoria animal, terrena e diabólica, Tiago passa a discorrer sobre a indevida prevalência do ego humano, ou da natureza pecaminosa do homem, aquilo que o apóstolo Paulo chama de carne, que tantos transtornos causam, também, à vida cristã.
  11. 11. Assembléia de Deus Ministério Shekinah 1. Que sentimentos são esses? 2. A origem dos males (Tg 4.2). 3. O porquê de não recebermos bênçãos (Tg 1.3).
  12. 12. Assembléia de Deus Ministério Shekinah Tiago abre o capítulo 4 perguntando: "Donde vêm as guerras e pelejas entre vós?". Em seguida, responde retoricamente: "Porventura, não vêm disto, a saber, dos vossos deleites, que nos vossos membros guerreiam?" (v.1). Aqui, o líder da igreja de Jerusalém denuncia o tipo de sabedoria que estava predominando na igreja: a terrena, animal e diabólica. Por quê? Ora, entre aqueles crentes havia "guerras e pelejas" e "interesses dos próprios deleites", enquanto os menos favorecidos estavam à margem dessas ambições. Estava nítido que eles não semeavam a paz.
  13. 13. Assembléia de Deus Ministério Shekinah Esse sistema de autorrealização em que os fins justificam os meios não é cristão, é diabólico. Não devemos esquecer que o mundo jaz no maligno (I Jo. 5.19) e que Satanás, o deus deste século, cegou o entendimento das pessoas (II Co. 4.4). Destacamos algumas das tendências atuais: valorização do temporário em detrimento do eterno (I Co. 7.32,33), a cobiça dos olhos, através da ostentação de bens, que alimenta a soberba da vida, não provém de Deus (I Jo. 2.16); e o desejo desenfreado de ter sempre mais, ao ponto de perder a própria vida (Mt. 16.26; Lc. 9.25). A parábola contada por Jesus, a respeito do rico insensato, deve servir de alerta a todos aqueles que se entregam desordenadamente aos interesses mundanos (Lc. 12.19-21). Muitas pessoas estão trocando o tesouro celestial, que a traça não corrói nem a ferrugem o atinge, pelos tesouros terrenos (Mt. 6.21). Tenhamos cuidado para não nos deixar levar pelo pensamento da maioria, nem sempre a voz do povo é a voz de Deus, como se costuma dizer. Fomos alcançados pela graça de Deus, e essa nos reclama a um modo de viver diferenciado, que não se pauta pelo mundanismo (Tt. 2.11,12).
  14. 14. Assembléia de Deus Ministério Shekinah "Combateis e guerreais" (v.2), é a afirmação do meio-irmão do Senhor em relação àquelas igrejas. Tiago não mascara o que está no coração humano: a cobiça e a inveja. Estas são as predisposições básicas da nossa natureza para desenvolver uma atitude combativa e de guerra contra as pessoas, até mesmo em nome de Deus (Jo 16.2). Quem procede assim ainda não entendeu o Evangelho e nem mesmo atina para a verdade de que Deus não tem compromisso algum com os desejos egoístas, mas atenta à pureza e a verdadeira motivação do coração (1 Sm 16.7; Lc 18.9-14).
  15. 15. Assembléia de Deus Ministério Shekinah A ORIGEM DAS GUERRAS E DOS CONFLITOS Consoante à pergunta: “Donde vêm às guerras entre vós?”, isto é, entre os crentes, dentro da igreja? Responde Tiago que elas vêm dos deleites, da cobiça e da falta de sabedoria na oração. 1. Deleites (v.1). Não é pecado o crente viver prazerosamente. Porém, através de Tiago, Deus condena o hedonismo, doutrina filosófica segundo a qual o prazer é a finalidade última, o bem supremo da vida. 2. Cobiça (v.2). Desejar o que há de melhor, bem como desejar progredir na vida não se constitui um mal em si mesmo. Mas “cobiça” conforme trata Tiago, não representa aspiração legítima. As conseqüências da cobiça (v.2) são: morte, inveja, conflitos, guerras. 3. Inveja (v.2). Invariavelmente o invejoso é a primeira, e, em algumas vezes, a única vítima da sua própria inveja. Em geral o invejoso critica e combate as pessoas com as quais gostaria de se parecer.
  16. 16. Assembléia de Deus Ministério Shekinah 4. Falta de a sabedoria no pedir (v.3). O ensino de Jesus de que “todo o que pede recebe” (Mt 7.7,8), é corroborado por Tiago. Contudo, ele fala acerca daquelas pessoas que pedem, mas nada recebem. Por quê? Porque pedem mal. 5. O Diabo. Ele tentou Jesus (Lc 4.2; Mt 4.1) e continua tentando os servos de Deus, provocando guerras e pelejas entre os crentes que dão lugar à sua ação. 6. A carne. Tiago, indagando de onde vêm as guerras e pelejas entre os crentes, responde que vêm dos deleites que guerreiam nos seus membros (v. 1). Paulo diz que os pecados “operavam em nossos membros” (Rm 7.5). 7. Desejo de poder. Esse desejo carnal de poder tem origem em Lúcifer, que, ao desejar tomar o lugar de Deus, imaginou-se grande (cf. Ez 28.2,17). Há muitos que, para “subir” nos cargos, procuram passar por cima dos outros, gerando guerras e pelejas desnecessárias. O melhor é humilhar-se sob a potente mão de Deus e ser exaltado por Ele a Seu tempo (Tg 4.10, 1 Pe 5.6).
  17. 17. Assembléia de Deus Ministério Shekinah O texto sagrado mostra o porquê de as pessoas que agem assim não receberem as bênçãos de Deus, apesar de muitas vezes aparecerem "profetas" profetizando o contrário. Em primeiro lugar, Deus não é um garçom que está diuturnamente ao nosso serviço. Segundo, como vimos, Ele não têm compromisso com os nossos interesses mundanos. E, finalmente, quando pedimos, o pedimos mal, pois não é a vontade divina que está em nosso coração, mas o desejo egoístico da natureza humana pedindo a Deus para chancelá-lo. As guerras e pelejas entre os crentes são frutos dos desejos egoístas e carnais que carregamos em nosso interior.
  18. 18. Assembléia de Deus Ministério Shekinah buscai pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas cousas vos serão acrescentadas (Mt 6.33). Uma vida consagrada ao serviço de Deus é a melhor oração que pede bênçãos temporais. A oração feita com espírito ganancioso é como a de um bandido, que pede sucesso para os seus assaltos.(Plummer, in loc.). ...mal..., isto é, erradamente. Aquela gente pedia com propósitos egoístas, para obter os frutos ilegítimos dos prazeres. Essas orações não são ouvidas por Deus. (Quanto ao fato que Deus ouve as orações dos justos e penitentes, (ver Sl 34.15-17; 145.18; Pv 10.24); Salmos de Salomão 6:6; Luc. 18:9 e ss.; Tg. 1:6 e ss.-, I João 5:14). ...esbanjares em vossos prazeres...A ideia central é que eles desejam a abastança financeira, a fim de se ocuparem mais diligentemente na busca pelos prazeres; e existem ainda outros meios pelos quais os prazeres podem ser obtidos, e as petições de tais pessoas incluem qualquer coisa mediante o que o «eu» pode ser satisfeito. Até mesmo as orações dos crentes com frequência são melhor respondidas quando os seus desejos são menos atendidos». (Faucett, in loc.).
  19. 19. Assembléia de Deus Ministério Shekinah 1. A maldade do coração humano. 2. A inveja e a facção instauram a 1. Adúlteros e amigos do sistema mundano (Tg desordem. 3. Obras perversas. 4.4). 2. "Inimigos de Deus" 3. O Espírito tem "ciúmes" (Tg 4.5).
  20. 20. Assembléia de Deus Ministério Shekinah Tiago chama de "adúlteros e adúlteras" os crentes que flertaram com o sistema do mundo. Mas a qual sistema mundano o escritor da epístola se refere? Olhando para o contexto anterior da passagem em apreço, veremos que Tiago se refere às más atitudes (a inveja, a cobiça, o deleite carnal, as pelejas e as guerras, isto é, o egoísmo do coração humano) que caracterizam o sistema presente deste mundo. Os que flertaram com tal sistema fizeram-se inimigos de Deus.
  21. 21. Assembléia de Deus Ministério Shekinah O Comentário Bíblico Beacon (Editora CPAD), comentando Tiago 4.4, traz o seguinte: “As palavras Adúlteros e adúlteras não se encontram nos textos gregos mais antigos. Deveríamos interpretar adúlteras figuradamente, como Jesus usou esse termo quando chamou as pessoas falsas e infiéis dos seus dias de “geração [...] adúltera” (Mt 12.39). A expressão não sabeis vós supõe que os leitores estavam familiarizados com essa verdade mas a estavam ignorando. O mundo aqui, como em outras partes do Novo Testamento, significa tudo que as pessoas pensam e fazem que desconsidera Deus e é contrário à sua vontade. Por meio de palavras retumbantes, Tiago declara que o povo de Deus deve tomar uma decisão clara entre Deus e todas as atitudes não-cristãs. Se pertencemos a Deus, a amizade do mundo precisa nos deixar. Se nos agarramos a qualquer caminho errado, nutrindo-o como um amigo, nos tornamos inimigos de Deus e não temos mais uma base bíblica para crer que estamos em um relacionamento de salvação com Ele”.A. F. Harper. Comentário Bíblico Beacon. Tiago. Editora CPAD. Vol. 10. pag. 182.
  22. 22. Assembléia de Deus Ministério Shekinah O líder da igreja de Jerusalém faz esta afirmação baseado nas duas imagens linguísticas usadas por ele para configurar a amizade dos crentes com o sistema mundano: "adúlteros e adúlteras". Quando Tiago usa essas duas imagens, ele quer mostrar que da mesma forma que Israel procurou estabelecer acordos não só com o Deus de Abraão, mas também com Baal, Asera e outras divindades de Canaã, os leitores de Tiago também procuraram estabelecer tanto a amizade com o mundo, quanto com Deus. Todavia, Tiago mostra que a amizade com Deus e com o mundo, transformará as pessoas em "inimigas de Deus".
  23. 23. Assembléia de Deus Ministério Shekinah O Rev Hernandes Dias Lopes, escreve em sua obra intitulada TIAGO - Transformando provas em triunfo, (Editora Hagnos): “Em guerra contra De (Tg 4.s4-10). A raiz de toda a guerra é rebelião contra Deus. Mas como um crente pode estar em guerra contra Deus? Cultivando amizade com os inimigos de Deus. Tiago cita três inimigos com quem não podemos ter amizade, se desejamos viver em paz com Deus. Tiago fala de tentações que estão fora de nós (o mundo e o diabo) e tentações que estão dentro de nós (a carne). Tiago fala do mundo (4.4). A palavra kosmos foi empregada em um sentido ético, para indicar uma sociedade corrupta, ou o princípio do mal que opera sobre os homens. Um crente pode tornar-se amigo do mundo gradativamente: primeiro, sendo amigo do mundo (4.4). Segundo, sendo contaminado pelo mundo (1.27). Terceiro, amando o mundo (I Jo 2.15-17). Quarto, conformando-se com o mundo (Rm 12.2). O resultado é ser condenado com o mundo (I Co 11.32). Assim, seremos salvos como que por meio do fogo (I Co 3.11-15). Amizade com o mundo é uma espécie de adultério espiritual. O crente está casado com Cristo (Rm 7.4) e deve ser fiel a Ele (Is 54.5; Jr 3.1-5; Ez 23; Os 1-2; ICo 11.2).
  24. 24. Assembléia de Deus Ministério Shekinah O Espírito Santo que em nós habita é zeloso. Ele é o selo que marca-nos como propriedade exclusiva de Deus (2 Co 1.21,22; 1 Pe 2.9). No versículo cinco do capítulo quatro, os leitores de Tiago aparecem como o objeto dos "ciúmes do Espírito". Por isso, o autor sagrado os confronta chamando-os de "adúlteros e adúlteras". Tal advertência é a admoestação de Deus para o seu povo. Aqui, também cabe lembrar-nos de uma promessa registrada na Primeira Epístola Universal de João: temos um advogado à destra de Deus (2.1,2). Os crentes que estão divididos entre a igreja e o mundo são denominados por Tiago de "adúlteros e adúlteras". O crente jamais deve flertar com o sistema do mundo
  25. 25. Assembléia de Deus Ministério Shekinah Parece estranha a ideia de que Deus tem ciúmes, mas é exatamente disso que Tiago está falando no versículo 5. E a expressão “...diz a Escritura...” não quer dizer que as palavras que vêm a seguir — “O Espírito que em nós habita tem ciúmes” — se trata de uma citação fiel, ao pé da letra, de algum texto do Antigo Testamento. O que Tiago diz é que essa é uma das mensagens das Sagradas Escrituras no Antigo Testamento: o Espírito do Senhor tem ciúmes de seus filhos. O Comentário do Novo Testamento Aplicação Pessoal (Editora CPAD) comentando Tg 4.5, diz: “O texto em Tiago 4.6 (o próximo versículo) é uma citação do Antigo Testamento —especificamente Provérbios 3.34. No entanto, esta expressão não é uma citação direta de nenhum versículo do Antigo Testamento. Tiago está adotando uma abordagem usada em outras passagens do Novo Testamento, que consiste em resumir ensinamentos do Antigo Testamento em vez de citá-los diretamente. O texto grego da frase “o Espírito que em nós habita tem ciúmes” oferece diversas traduções alternativas, de modo que o contexto deve nos ajudar a determinar o que o autor quis dizer. Tiago estava dizendo que Deus, que fazia com que o seu Espírito residisse nos crentes, tem ciúme do seu relacionamento, ou estava dizendo que o espírito que Deus pôs no homem é inclinado aos ciúmes - e por essa razão deve ser mantido em observação.
  26. 26. Assembléia de Deus Ministério Shekinah 1. Humilhando-se perante Deus (Tg 4.6,7). 2. Convertendo a soberba em humildade (Tg 4.8,9). 3. "Humilhai-vos perante o Senhor" (Tg 4.10).
  27. 27. Assembléia de Deus Ministério Shekinah Uma vez admoestados pelo Espírito Santo, temos a promessa de que Ele nos dará "maior graça". Tal maior graça é o fato de que "Deus resiste aos soberbos", mas "dá, porém, graça aos humildes". Se acolhermos a advertência do Senhor, a tão almejada realização humana acontecerá de maneira completa em Deus. Humilharmo-nos diante do Senhor é reconhecermos quem somos à luz da sua admoestação. É acolher com humildade o confronto do Senhor. O arrogante, o soberbo e o ganancioso nunca terão esta atitude e, por isso, serão abatidos. E ainda, à luz do ensino de Tiago, resistir ao Diabo significa não desejar as mesmas coisas que a falsa sabedoria nos oferece: egoísmo, orgulho, soberba etc. É não almejarmos a posição dos mestres orgulhosos e soberbos, mas contentarmo-nos com a vocação de servirmos ao Senhor, voluntária e espontaneamente, em espírito e em verdade (Jo 4.23).
  28. 28. Assembléia de Deus Ministério Shekinah “Tiago fala do diabo (4.6,7). O pecado predileto do diabo é a vaidade, o orgulho. Ele tenta as pessoas nessa área (4.6,7). Ele tentou Eva e tenta os novos crentes (I Tm 3.6). Deus quer que dependamos dEle enquanto o diabo quer que dependamos de nós. O diabo gosta de encher a nossa bola. O grande problema da igreja hoje é que temos muitas celebridades e poucos servos. Há tanta vaidade humana que não sobra espaço para a glória de Deus. Como podemos vencer esses três inimigos? Tiago nos informa que Deus está incansavelmente do nosso lado (4.6). Ele sempre nos dá graça suficiente para vencer. Mas a graça de Deus não nos isenta de responsabilidade. Nos versículos 7-10 há vários mandamentos para obedecer. A graça não nos isenta da obediência. Quanto mais graça, mais obediência. Tiago menciona quatro atitudes, segundo Warren Wiersbe, que podem nos dar vitória; submissão a Deus, resistência ao diabo, comunhão com Deus e humildade diante de Deus. Em primeiro lugar, devemos nos submeter a Deus (4.7). Essa palavra é um termo militar que significa fique no seu próprio posto, ponha-se no seu lugar.
  29. 29. Assembléia de Deus Ministério Shekinah Se o orgulhoso e o soberbo decidirem-se por se achegarem a Deus, o Senhor lhes será propício. A mão de Deus "não está encolhida, para que não possa salvar; nem o seu ouvido, agravado, para não poder ouvir" (Is 59.1). O que precisa acontecer é um verdadeiro arrependimento! A exortação bíblica de Tiago a essas pessoas é que o "riso" e a "aparente felicidade" delas, produzidos pela amizade do mundo, convertam-se em "choro", "lamento" e "miséria" (v.9; cf. 2 Co 7.10), assim que elas perceberem-se como "inimigas de Deus". Esta é a atitude genuína de um verdadeiro arrependimento.
  30. 30. Assembléia de Deus Ministério Shekinah A BUSCA DA AUTORREALIZAÇÃO 1. Sujeitando-se a Deus e resistindo ao Diabo (v.7). O apóstolo diz que devemos sujeitar-nos a Deus, resistindo ao Diabo, e este fugirá de nós. Sem a ação diabólica na igreja, não haverá lugar para guerras, pelejas e contendas. 2. Chegando-se a Deus (v.8). Estando perto de Deus, pela oração e comunhão, os crentes adquirem intimidade com o Senhor. Os sentimentos maus são afastados pela presença do Espírito de Deus. 3. Purificando o coração (v.8c). Davi disse que o jovem purifica o seu caminho e não peca, observando a Palavra de Deus e escondendo-a no coração (SI 119.9-11). Tiago exorta aos crentes pecadores a limparem seus corações e, aos de duplo ânimo, a purificar o coração. Isso afugenta as paixões humanas. 4. Sentindo as misérias (v.9). O apóstolo exorta a que os crentes carnais, cheios de inveja e cobiça, ao invés de pelejarem entre si, devem converter-se, sentindo suas misérias, através do lamento e do choro, tornando o riso da carne em pranto interior, e o gozo mundano em tristeza, atitudes essas que significam mudanças perante Deus. 5. Humilhando-se perante o Senhor (v.10). Já vimos que Deus dá graça aos humildes (v.6). Se os crentes se humilharem, Deus os exaltara. Se eles se exaltarem, serão humilhados. A humildade é a arma por excelência contra o orgulho, a inveja, a cobiça, as pelejas e guerras nas igrejas.
  31. 31. Assembléia de Deus Ministério Shekinah Ao abrir mão de nossa autorrealização sob as perspectivas mundanas do egoísmo, do individualismo, da soberba e da inveja, seremos pessoas satisfeitas e realizadas com o Dono da vida. Como poderemos ser felizes sem a presença do Doador da vida (Jo 12.25)? A exaltação do Senhor ser-nos-á dada mediante a sua graça e bondade infinitas. Humilhemo-nos, portanto, debaixo da potente mão de Deus (1 Pe 5.6)! Como criaturas, precisamos nos humilhar diante do nosso Criador, reconhecendo que sem Ele nada somos e nada podemos fazer.
  32. 32. Assembléia de Deus Ministério Shekinah Humilhar-se perante Deus significa reconhecer a própria culpa e o juízo justo de Deus sem objeções e réplicas, sem restrições e tentativas de se justificar. É essa a única atitude com a qual se pode suplicar por perdão e graça. “E ele vos exaltará”: exaltará, hupsoo; Strong 5312: Relacionada ao substantivo hupsos, “altura”, o verbo significa erguer ou levantar. É usado literalmente em Jo 3.14; 8.28; 12.32,34; figuradamente, a respeito de privilégios espirituais concedidos a uma cidade (Mt 11.23; Lc 10.15), e metaforicamente, no sentido de exaltar a nós mesmos resultará em uma queda desonrosa, mas humilhar a nós mesmos leva à exaltação neste e no mundo seguinte. Deus não mantém prostrada e cheia de vergonha a pessoa que se humilha diante dele. Reveste-a com sua justiça, que nos foi conquistada por meio de Jesus Cristo (2Co 5.21; Rm 8.1).
  33. 33. Assembléia de Deus Ministério Shekinah Subsídio Teológico "Guerras e pelejas” Essas 'guerras e pelejas' dentro do indivíduo, que levam à 'guerras e pelejas' dentro da comunidade, poderiam ser evitados se as pessoas simplesmente pedissem a Deus as coisas que necessitam, particularmente a 'sabedoria' ou a 'palavra', que conformaria seus desejos à vontade de Deus. Pois, mesmo quando realmente pedem, seus motivos divinos e pecaminosos (manifestado aqui pelo desejo de 'gastar em vossos deleites') representam a certeza de que não 'receberão do Senhor alguma coisa'. Existem entre os comentaristas uma acentuada tendência para interpretar a exortação de Tiago 'combateis e guerreais' (4.2), como uma simples figura de retórica. De acordo com estes estudiosos, Tiago está acompanhando a precedência de Jesus quando se referiu ao ódio como assassinato (veja Mt 5.21,22). Porém, pode existir um aspecto pelo qual Tiago acredita que essa alegação seja apropriada dentro de um sentido mais literal" (Comentário Bíblico Pentecostal Novo Testamento. Vol. 2. 4. ed. Rio de Janeiro, CPAD, 2009, p. 877).
  34. 34. Assembléia de Deus Ministério Shekinah Subsídio Bibliológico "A expressão que Tiago usa para chamar a audiência de 'adúlteros e adúlteras' (v. 4), provavelmente se originou não só de uma anterior associação com os mandamentos que condenam o assassinato e o adultério (2.11), como também da associação usual de 'deleites' (4.3) com o desejo sexual. Isso lembra duas poderosas imagens do Antigo Testamento: uma delas é a descrição do 'caminho da mulher adúltera' que 'come' (um eufemismo para as relações sexuais) e depois diz, 'não cometi maldade' (Pv 30.20). Sua declaração está de acordo com aquela atitude de impunidade e de vulgaridade, à qual Tiago acusa de levar seus leitores a cometer pecados. Outra imagem é a tradição profética que considerava Israel como a esposa infiel de Deus (Jr 3.20; Ez 16; Os 2.2-5; 3.1). Da mesma forma como Israel procurou estabelecer acordos não só com o Deus de Abraão, mas também com Baal, Asera e outras divindades de Canaã, os leitores de Tiago também procuraram estabelecer tanto a 'amizade com o mundo', quanto com Deus. Mas tão certo como o adultério destrói o relacionamento entre os casais, o desejo ambivalente pelo bem e pelo mal - amizade com Deus e com o mundo - ao final transformará as pessoas em 'inimigos de Deus' (ARRINGTON, French L; STRONSTD (Eds.). Comentário Bíblico Pentecostal Novo Testamento. Vol. 2. 4. ed. Rio de Janeiro, CPAD, 2009, p. 877).
  35. 35. Assembléia de Deus Ministério Shekinah A partir dos ensinamentos do Senhor Jesus, desfrutaremos da verdadeira felicidade em Deus. Que venhamos atentar para o ensinamento desta lição, humilhando-nos na presença de Deus através de Cristo Jesus. Revista CPAD
  36. 36. Assembléia de Deus Ministério Shekinah 1. Tiago abre o capítulo 4 fazendo qual pergunta? R. "Donde vêm as guerras e pelejas entre vós?". 2. Como Tiago denomina os crentes que flertaram com o sistema do mundo? R. Tiago os chama de "adúlteros e adúlteras". 3. Segundo a lição, o que significa “humilharmo-nos diante do Senhor”? R. Humilharmo-nos diante do Senhor é reconhecermos quem somos à luz da sua admoestação. É acolher com humildade o confronto do Senhor. 4. De acordo com o ensino de Tiago, o que significa resistir ao Diabo? R. Resistir ao Diabo significa não desejar as mesmas coisas que a falsa sabedoria nos oferece. 5. A exaltação do Senhor ser-nos-á dada mediante a quê? R. A exaltação do Senhor ser-nos-á dada mediante a sua graça e bondade infinitas.

×