Resenha espirita on line 107

294 visualizações

Publicada em

Notícias de Divaldo Franco e Raul Teixeira e o trabalho de divulgação de Espiritismo em todo o mundo.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
294
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Resenha espirita on line 107

  1. 1. 1 no 107 Ano 531 de marçro de 2014 RESENHA espíritaon line a informação na medida certa
  2. 2. 2 3 FDAGENDA ivaldo ranco Brasil 03/4/14 - Conceição da Feira,BA 11/04/14 - Manaus, AM 13/04/14 - Vitória, ES 15/04/14 - Santa Cruz do Sul, RS 16/04/14 - Soledade, RS 17/04/14 - Ijuí, RS 18/04/14 - Erechim, RS 19/04/14 - Vacaria, RS 20/04/14 - Flores da Cunha, RS 24/04/14 - Florianópolis, SC 25/04/14 - Joinville, SC 26/04/14 - Blumenau, SC 27/04/14 - Balneário Camboriú, SC 2014 abril RESENHARESENHA Espanha 5 e 6/04/14 - Reus 7/04/14 - Lérida ManausLérida
  3. 3. 4 5RESENHARESENHA O Brasil-espírita se reunirá em quatro grandes concen- trações para homenagear os 150 anos de O Evangelho se- gundo o Espiritismo, nos dias 11 a 13 de abril de 2014, nas cidades de Manaus, Joõ Pes- soa, Vitória e Campo Gran- de. É o 4º Congresso Espíri- ta Brasileiro, promovido pela Federação Espírita Brasileira. Divaldo Franco estará no dia 11 de abril, em Manaus, AM, e no dia 13 de abril, em Vitória, ES. Manaus Vitória Divaldo em Santa Catarina A convite da Feceração Espírita Catarinense, Divaldo Franco, em sua tarefa doutrinária de semeadura da Boa Nova pelo mundo, visitará as seguintes cidades daquele Estado: 24 de abril de 2014 - Florianópolis 25 de abril de 2014 - Joinville 26 de abril de 2014 - Blumenau 27 de abril de 2014 - Balneário Camburiú Florianópolis Encontro em Blumenau No dia 26 de abril de 2014, das 9h às 19h, no Centro Uni- versitário Uniasselvi, Divaldo Franco participará de encontro, juntamente com Suely Schubert, Carmen Waltrick e Sidney de Souza, para tratar do tema: O momento mediúnico da humanidade terrena. A promoção é da Federação Espírita Catarinense. Mais informações: www.fec.org.br
  4. 4. 6 7RESENHARESENHA destino Europa Já estão confirmados alguns com- promissos doutrinários de Divaldo Franco na Europa, neste mês de abril, também maio e junho: ABRIL Espanha: 5 e 6/4/14 - Reus 7/4/14 - Lérida MAIO Inglaterra: 10 e 11/5/14 - Londres Bruxelas 12/5/14 - Bruxelas Luxemburgo 13/5/14 - Luxemburgo JUNHO Alemanha: 1/6/14 - Bad Honnet França 3/6/14 - Douai 4/6/14 - Paris Suíça 6 a 9/6/14 - Zurique 7/6/14 - Winterthur Copenhague, DK Dinamarca: 19, 24 a 26/5/14 - Copenhague Holanda 20/5/14 - Amsterdam Alemanha: 31/5/14 - Bad Honnet
  5. 5. 8 9RESENHARESENHA Divaldo em cartaz Raul Teixeira Foi grande a repercussão dentre os leitores da Resenha Espírita on line, as boas notícias a respeito do estado de saúde de Raul Teixeira, que já vem podendo se fazer presente em alguns eventos espíritas, como foi o caso da Conferência Es- tadual Espírita, de 14 à 16 de março, em Pinhais, PR. (Vide fotos)
  6. 6. 10 11RESENHARESENHA de não ser feita pela vítima, armada de ira e de agitação, com sede de vingan- ça. Desde quando os latinos criaram a palavra justiça, apresentaram-na como uma dama que carrega uma balança e uma espada, respectivamente em cada mão, tendo os olhos vendados, signifi- cando a sua imparcialidade. Na visão cristã, a simbologia da es- pada cede lugar à presença da miseri- córdia da educação do réu, do ensejo que lhe deve ser oferecido para a reabi- litação. A ninguém cabe tomá-la pelas mãos num esforço vingativo pelo sofrimento que lhe foi imposto, deixando às Leis Soberanas, às vezes representadas pe- las humanas, o mister de realizarem os procedimentos compatíveis com o nível de elevação moral e intelectual da so- ciedade. N ietzsche, o amargurado filósofo alemão, ateu e pessimista, assi- nalou que o perdão egrégio é fra- queza moral, portanto, falta de caráter. Generalizado o conceito sob expres- sões diferentes, o mesmo represen- ta a mesquinhez dos sentimentos que aguardam vingança, que trabalham pela devolução do mal que, por acaso, lhe haja sucedido. Esse comportamento, o do desforço, é muito mais um ato infeliz e vergonho- so, enquanto o perdão expressa a co- ragem e a grandeza espiritual de todo aquele que o oferta. Assevera-se em concordância com a tese de que a justiça não pode ser desprezada e que, mediante o perdão, permanece o crime. Quando, porém, o perdão é verdadeiro, não há qualquer impedimento para que a justiça prossi- ga no seu rumo. O que ocorre é o ato No Saltério inserto no Velho Testa- mento, encontramos os denominados salmos imprecatórios, em que os pro- fetas clamavam por vingança, prague- javam e ameaçavam, dirigindo-se ao Deus dos exércitos. Jesus, porém, veio substituir esse Vingador pelo Deus Todo Amor, rico de compaixão e de ternura, que deseja o desaparecimento do crime sem a extin- ção daquele que se lhe fez instrumento. É nesse capítulo que se inserem o perdão e a esperança de felicidade. A todos está destinada a plenitude, por mais danos as criaturas se façam a si mesmas, durante a trajetória carnal. Sempre encontrará à frente a oportuni- dade reparadora de renovação íntima e de crescimento espiritual. Quando ocorre o perdão, não sucede a reconciliação que independe daquele que se oferece para não devolver o mal de que foi vítima. A reconciliação será resultado do tempo, da anuência do outro, o verdu- go que está acostumado à retaliação. A esperança de que a vida sempre se encarrega de regularizar todos os inci- dentes e desaires deve constituir moti- vo de encorajamento para prosseguir- -se na ação do bem. * Não te produzam receio as nuvens carregadas de tempestades, que danifi- cam mas passam. Tens compromisso com o amor. Desarma-te dos melindres doentios e egoicos que sempre te colocam em po- sição de vítima, supondo que tudo ne- gativo é dirigido a ti. Rompe essa fragilidade moral em que a bênção da esperança
  7. 7. 12 13 te apoias e que utilizas para fugir na di- reção da tristeza, sempre que te supo- nhas não atendido, numa atitude psico- lógica infantil. O teu próximo não te pode estimar, cuidar dos teus conflitos, que tens o dever de superar porque te pertencem. O outro, aquele a quem exiges consi- deração e cuidados para contigo, tam- bém tem problemas e dificuldades que não te conta. Fita o mar proceloso da existência e quando te sentires fragilizado, robuste- ce-te na oração, ancorado na confiança da vitória. A desconfiança é nuvem que oculta a face da vitória. Renasceste para o triunfo sobre ti mesmo e esse é um trabalho que so- mente poderá ser realizado por ti. Não transfiras para os outros os teus demô- nios psicológicos, à espera sempre de mimos e aparências. Cristão sem testemunhos é linda planta trabalhada em substância plásti- ca, bela mas sem vida. A esperança é bênção do céu para toda a existência. Quando tudo esteja escasso e aparente infortúnio, a espe- rança é o anjo vigoroso e companheiro vigilante ao teu lado, emulando-te ao prosseguimento. Mesmo que advenham situações pe- nosas e muito aflitivas, considera que a vida física não é uma viagem idílica ao país do prazer, mas se trata de uma ex- periência iluminativa, que trabalha pela libertação do ser. Quando luz no seu íntimo a bênção da esperança, a vida exulta em plenitude. Educando os instintos agressivos, desenvolve as emoções dignificadoras, de forma que se sobreponha sempre o sentimento de amor. Em qualquer circunstância, especial- mente naquelas que te parecem infeli- citadoras, interroga-te como gostarias de ser tratado ou reconhecido pelo teu próximo, e faze conforme concluas. A justiça não dilui a esperança, dá- -lhe vigor, assim como o perdão tam- bém o faz. O teu destino é construído pelo teu pensamento. Abandona o vício mental negativo, sórdido, vulgar e enriquece-te RESENHARESENHA de beleza e de esperança. * Jesus, no último instante da Cruz, quando nada mais podia ser feito, su- plicou: Pai, em Tuas mãos entrego o meu espírito! A sublime esperança das bênçãos transcendentais a que Ele fazia jus fi- cou na condição de última mensagem. Entrega-te a Deus, Ele fará o que não esteja ao teu alcance, e mantém sem- pre a esperança como a segura compa- nheira da tua existência. Joanna de Ângelis Página psicografada por Divaldo Pereira Franco, na sessão mediúnica de 1.9.2013, no Centro Espírita Caminho da Redenção, em Salvador, Bahia.
  8. 8. 14 15 Dessa forma, que se movimente a família em riqueza e facilidades, em condições medianas com razoá- vel conforto, ou mesmo em meio a carências e dificuldades materiais, que nem os esforços no árduo traba- lho nem a boa vontade são capazes de superar, o mais expressivo será o modo como o grupo familiar dará conta desses desafios, posto que qualquer que seja a situação socioe- conômica da família, os Espíritos fo- ram reunidos pelo Criador, a fim de alcançarem o desenvolvimento re- querido pelo tempo, a honradez que coroa o amadurecimento moral e o amor que nos leva a superar qual- quer estágio de pobreza material e bem administrar toda a riqueza que nos é emprestada no mundo. Primordial é que toda luta em prol da vida material seja vista e en- tendida como atividade didática, em favor do progresso dos seres, da evolução geral, na formidável escola da vida, no currículo de cada reen- carnação. Camilo (Livro: (Minha família, o mundo e eu. Camilo, Cap. 20. Raul Teixeira) Ocasamento é contrato de deveres re- cíprocos, em que se devem empenhar os contratantes a fim de lograrem o êxito do cometimento. A sociedade materialista, embora disfarçada de religiosa, facilita o rompi- mento dos liames que legalizam o desposó- rio por questões de somenos importância, facultando à grande maioria dos compro- metidos perseguirem sensações novas, com que desbordam pela via de alucina- ções decorrentes de Sutis como vigorosas obsessões resultantes do comportamento passado e do desassisamento do presente O divórcio como o desquite são, em con- sequência soluções legais para o que mo- ralmente já se encontra separado. Evidente, que, tal solução é sempre meritória, por evitar atitudes mais infelizes que culminam em agravamento de condu- ta para os implicados na trama dos reajus- tamentos de que não se evadirão. (...) Períodos difíceis ocorrem em todo e qualquer empreendimento humano. Na dissolução dos vínculos matrimo- niais, o que padeça a prole, será conside- rado como responsabilidade dos genitores, que se somassem esforços poderiam ter contribuído com proficiência, através da renúncia pessoal, para a dita dos filhos. Joanna de Ângelis (Livro: SOS Família. Diversos, Cap. Des- quite e divórcio. Divaldo Franco) VIDAEM familia´ RESENHARESENHA OEvangelho SEGUNDO O ESPIRITISMO 150anos 2014
  9. 9. 16 17 Você é missionário da luz. Esparza-a onde predomine a sombra. Você é mensageiro da paz. Apresente-se onde o conflito predomina e con- tribua para a harmonia ge- ral. Você é instrumento do bem. Não se detenha na autossatisfação, seguindo além dos muros pessoais para socorrer os que caí- ram pelo caminho percor- rido... Você é apóstolo do amor. Faça da sua vida um hino de serviço ao pró- ximo e adquirirá a felicida- de que somente a consci- ência do dever retamente cumprido consegue facul- tar. Marco Prisco (Livro: Diretrizes para uma vida feliz. Marco Prisco, Cap.: 32. Divaldo Franco) Os seus conselhos serão sempre, uma vez segui- dos, a sua presença junto ao aconselhado. Pense no que Jesus seria capaz de aconse- lhar perante o problema em questão, e não trepide em aconselhar como Ele. Mesmo estando consciente de que nem sempre as suas suges- tões serão seguidas, ofereça sempre o melhor em forma de ideias e de comportamen- tos, uma vez que aquele que aconselhar se converte em “autor intelectual” para aque- le que obedece, e o “autor in- telectual” costuma ser o mais responsabilizado em circuns- tâncias nefastas, mas o mais homenageado pela sociedade e pela consciência quando de sua autoria surge o bem e o belo. Benedita Maria (Livro: Ações corajosas para viver em paz. Benedita Maria, Cap. 64. Raul Teixeira) Rosângela:“Vestindo-me com ouro de ternura e enfeitando-me com pétalas alvas de saudade, engrinaldada pela esperança de um novo tempo, quando reafirmaremos as glórias do amor, enlaçados na fraternidade que a todos os seres deverá unir, só poderia ser eu mesma que canto do Mais Além, enaltecendo a Vida... Sou eu... Rosângela!” (pelo espírito de Rosângela) Espírito de rara sensibilidade, Rosângela consegue simplificar a vida, enaltecer as pequenas virtudes que se tornam grandes, além de incentivar cada leitor para o bom uso de sua vida na Terra, com ânimo forte, alegria de viver e responsabilidade. (http://www.editorafrater.com.br/) EspiritismoeVida:Nesta magistral obra de Vianna de Car- valho, psicografada por Divaldo Franco, trinta mensagens abordam temas de maior relevância e do interesse de to- dos os espiritas e espiritualistas. Consti- tuem verdadeiras lições de vida, que nos abrem infinitos horizontes, facultando- -nos avançar mais nos degraus da evo- lução! Obra marcante, que alerta, ilumi- na e conforta. (http://mansaodocaminho.com.br/ livraria-leal/) RESENHARESENHA

×