SlideShare uma empresa Scribd logo
1
Fundada a 20 de janeiro de 1998
CNPJ 02.802.540 / 0001-14
INFORMATIVO DE SETEMBRO DE 2013
E-mail: fespiritacrista@gmail.com Blog: fespiritacrista.blogspot.com
ETERNO CONVITE
Quando Jesus falava aos seus discípulos, Ele falava para a Humani-
dade de todas as épocas e Suas palavras soam até hoje como uma
voz de esperança em nossos corações.
Há mais de dois mil anos, Ele fez um convite muito especial, que
permanece ecoando através dos tempos.
No Evangelho de Mateus está registrado o doce chamado que Ele
nos faz: Vinde a mim, todos vós que estais aflitos e sobrecarrega-
dos, que eu vos aliviarei.
Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei comigo que sou brando e
humilde de coração e achareis repouso para vossas almas, pois é
suave o meu jugo e leve o meu fardo.
Analisemos esse convite do Cristo.
Quando Ele diz Vinde a mim, está convidando todos nós, todas as
criaturas humanas e nos deixando a certeza de que podemos ir até
Ele.
Ao se referir aos aflitos e sobrecarregados, Ele se reporta a nós, os
sofridos, os que choram, os preocupados dos dias atuais, os depres-
sivos, os ansiosos e os que padecem tantas outras aflições.
Na fala Eu vos aliviarei, Ele traz a promessa do alívio de nossas
dores, que se dará a partir do momento em que nos sintonizarmos
no padrão do Cristo.
Ele oferta o alívio, mas não a cura, porque a cura real depende de
cada um de nós.
E ela se iniciará quando tivermos consciência das leis Divinas e
passarmos a vivenciá-las.
Essa vivência se dará quando, após análise e reflexão das tendên-
cias e tentações que existem dentro de nós, passarmos à ação
renovadora.
Quando Ele diz Tomai sobre vós o meu jugo, Cristo vem nos contar
da Sua autoridade, baseada no suave poder do amor. Vem ensinar
para a Humanidade sobre esse nobre sentimento, do qual Ele deu
mostras durante toda Sua vida.
Ao recomendar aos discípulos que se amassem como Ele os amou,
falou para a Humanidade daquela época e dos tempos que viriam,
sendo até hoje o nosso maior exemplo.
E Ele se coloca como referencial quando diz Aprendei comigo que
sou brando e humilde de coração. Mostra-nos virtudes que precisa-
mos trabalhar em nosso mundo íntimo.
Todos nós temos fardos a carregar, mas Jesus não deixa dúvidas
de que, ao Seu lado, eles se tornarão leves.
E assim acharemos repouso para as nossas almas.
Redação do Momento Espírita
Reuniões abertas
ao público
3ªs Feiras
19:00h - Estudos Doutrinários,
Corrente, Passes e Água Fluidi-
ficada.
4ªs Feiras
19:00h - Estudo do Evangelho.
“Naquele tempo, respondendo
Jesus, disse: Graças te dou, ó
Pai, Senhor do céu e da terra,
que ocultaste estas coisas aos
sábios e entendidos, e as reve-
laste aos pequeninos.
Sim, ó Pai, porque assim te
aprouve.
Todas as coisas me foram en-
tregues por meu Pai, e nin-
guém conhece o Filho, senão
o Pai; e ninguém conhece o
Pai, senão o Filho, e aquele a
quem o Filho o quiser revelar.
Vinde a mim, todos os que o
estais cansados e sobrecarre-
gados, e eu vos aliviarei. To-
mai sobre vós o meu jugo e
aprendei de mim, porque sou
manso e humilde de coração; e
achareis descanso para a vos-
sa alma. Porque o meu jugo é
suave, e meu fardo é leve."
(Mateus 11: 25-30)
2
Dia 02 (1ª segunda-feira) - 19h - Prece pelos Desencarnados
Dias 03, 10 e 17 (3ªs feiras) - 19h - Estudos Doutrinários e do Evangelho
Dias 04, 11, 18 e 25 (4ªs feiras) - 19h - Estudos do Evangelho
Dias 04 e 18(4ªs feiras) - 19h - Consulta com PRETOS-VELHOS
Dias 11 e 25 (4ªs feiras) - 19h - Consulta com CABOCLOS
Dia 15 (domingo) - 17h - Gira festiva
Dia 24- 19h -Palestra
Dia 27- 19h –Descarga do Templo
No dia 15 de setembro, a partir das 17 horas,
teremos a nossa festa de Ibejada.
Mensagem
Retornar à pátria espiritual, é regressar de uma longa viagem, rever os
amigos-irmãos. Percebendo que a felicidade está nas pequenas coisas. Adaptar-se
é necessário a esta nova jornada, mas nada que a fé não possa ajudar. Tereis o
que plantaste em toda a sua estadia no plano da matéria.
A tristeza que sentem quando um de seus queridos parte, é referente a
ausência momentânea que experimentarão, mas Jesus, há de ajudar e abençoar
todo este processo de libertação do veículo da carne.
Quanto a vós que estão no plano da carne, apenas rezem por mim e por
tantos outros que como eu retornaram ao plano supremo, a vida eterna.
A paz que recebo, lhes dou.
Mensagem de um amigo espiritual
3
O ERRO
"Todos nós sempre cometemos erros" (Tiago 3, 2).
Todos os espíritos, encarnados ou desencarnados, já cometeram, estão a cometer e
sem dúvida cometeram erros. Isto por causa da forma como ele foi criado: "simples e
ignorante". Quer dizer que o aparecimento do "erro", durante o processo evolutivo não
foi mera casualidade, mas um imperativo categórico inerente à própria criação. Ele é
fruto natural da ignorância original.
Se Deus não quisesse que errássemos, teria nos criado perfeitos. Allan Kardec
captou essa verdade, e chamou a atenção para ela, quando analisou o problema do
mal.
Mas, qual a condição que faz do erro um elemento necessário à evolução espiritual? A
sua qualidade intrínseca de gerar crises internas no espírito em desenvolvimento, obri-
gando a análise das causas e condições que as propiciaram. Ao lado disto, a culpa e o
remorso, proporcionando extremo sofrimento psíquico, e impondo a autopunição, acica-
tam a alma fazendo-a desejar agir de forma diferente, quando ocorra situação asseme-
lhada.
Fica assim claro que o erro não é uma coisa a se temer, nem de se desejar, mas
um acontecimento decorrente da ignorância natural que todos os espíritos têm,
diante das caleidoscópicas contingências existenciais.
Portanto, quando aconteça errares, pára e analisa o porque tal coisa aconteceu. Afinal,
a História é a mestra da vida, disse Heródoto. E, se fores sincero contigo, não buscando
justificar o erro cometido, extrairás dele as lições necessárias, e desenvolverás uma
crescente velocidade evolutiva, no teu processo individual de desenvolvimento.
Nunca pares para lamentar a escolha que se mostrou errada, trazendo consequências
dolorosas e difíceis, mas aprende com ela, aprimorando tua capacidade de pensar e
levantar as possibilidades positivas ou negativas com que terás de lidar, antes de te
decidires a implementar o que venhas a escolher.
Quem dirige um veículo com olhos postos exclusivamente no retrovisor, candidata-se a
desastre de imprevisíveis consequências. O espelho retrovisor é um recurso para uma
percepção rápida, e controle, do que está acontecendo à retaguarda, assim como os
espelhos laterais auxiliam na percepção dos acontecimentos em torno.
O importante é o caminho que se desenrola à frente, pois ele é que permitirá chegar-se
à meta desejada. Usando-se o passado para aprimorar o presente: o futuro será um
desdobramento natural de conquistas harmoniosas, alegres e felizes.
Mnêmio Túlio p/ Djalma Argollo
4
Alzheimer: uma moléstia espiritual?
Américo Marques Canhoto, médico especialista, casado, pai de quatro filhos. Nasceu em Caste-
lo de Mação, Santarém ,Portugal.
Médico da família desde 1978. Atualmente, atende em São Bernardo do Campo e São José do
Rio Preto - Estado de São Paulo - BR. Conheceu o Espiritismo em 1988.
Recebia pacientes que se diziam indicados por um médico: Dr. Eduardo Monteiro.
Procurando por este colega de profissão, descobriu que esse médico era um espírito, que lhe
informou: Alzheimer acima de tudo é uma moléstia que reflete o isolamento do espírito.
Queremos dividir com os leitores um pouco de algumas das observações pessoais a respeito
dessa moléstia, fundamentadas em casos de consultório e na vida familiar - dois casos na famí-
lia.
Achamos importante também analisar o problema dos 'cuidadores' do doente.
Além de trazer à discussão o problema da precocidade com que as coisas acontecem no mo-
mento atual. Se tudo está mais precoce, o que impede de doenças com possibilidade de surgi-
rem lá pelos 65 anos de idade apareçam lá pela casa dos 50 ou até antes?
Alerta
É incalculável o número de pessoas de todas as idades (até crianças) que já apresentam altera-
ções de memória recente e de déficit de atenção (primeira fase da doença de Alzheimer). Lógi-
co que os motivos são o estilo de vida atual, estresse crônico, distúrbios do sono, medicamen-
tos, estimulantes como a cafeína e outros etc.
Mas, quem garante que nosso estilo de vida vai mudar? Então, quanto tempo o organismo su-
portará antes de começar a degenerar? É possível que em breve tenhamos jovens com Alzhei-
mer?
Alguns traços de personalidade das pessoas portadoras de Alzheimer
a) Costumam ser muito focadas em si mesmas.
b) Vivem em função das suas necessidades e das pessoas com as quais criam um processo de co
-dependência e até de simbiose.
c) Seus objetivos de vida são limitados (em se tratando de evolução).
d) São de poucos amigos.
e) Gostam de viver isoladas.
f) Não ousam mudar.
g) Conservadoras até o limite.
h) Sua dieta é sempre a mesma.
i) Criam para si uma rotina de 'ratinho de laboratório'.
j) São muito metódicas.
k) Costumam apresentar pensamentos circulares e idéias repetitivas bem antes da doença se
caracterizar.
l) Cultivam manias e desenvolvem TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo) com freqüência.
m) Teimosas, desconfiadas, não gostam de pensar.
n) Leitura os enfastia.
o) Não são chegadas em ajudar o próximo.
p) Avessas á prática de atividades físicas.
q) Facilmente entram em depressão.
r) Agressivas contidas.
s) Lidam mal com as frustrações que sempre tentam camuflar.
5
t) Não se engajam.
u) Apresentam distúrbios da sexualidade como impotência precoce e frigidez.
v) Bloqueadas na afetividade e na sexualidade. Algumas têm dificuldades em manifestar carinho,
para elas um abraço, um beijo, um afago requer um esforço sobre-humano.
Gatilhos que costumam desencadear o processo
- Na atualidade, a parcela da população que corre mais risco são os que se aposentam - especial-
mente os que se aposentam cedo e não criam objetivos de vida de troca interativa em seqüência.
Isolam-se.
- Adoram TV porque não os obriga a raciocinar, pois não gostam de pensar para não precisar fazer
escolhas ou mudanças.
- Avarentos de afeto e carentes de trocas afetivas quando não podem vampirizar os parentes, de-
primem-se escancarando as portas para a degeneração fisiológica e principalmente para os proces-
sos obsessivos.
Nessa situação degeneram com incrível rapidez, de uma hora para outra.
Quer evitar tornar-se um Alzheimer?
Torne sua vida produtiva, pratique sem cessar o perdão e a caridade com muito esforço e inteli-
gência.
Muito mais há para ser analisado e discutido sobre este problema evolutivo que promete nos visi-
tar cada dia mais precocemente...
Espero que esta pequena lição que o Dr. Américo nos proporcionou, nos sirva para podermos
ajudar pessoas com este mal.
Américo Marques Canhoto, médico português
AUMENTANDO O FOCO DE NOSSA VISÃO !!!
Entre nós é costume falarmos de características familiares ou pessoais, como: sermos
honestos, humildes, simples, caridosos, etc....
Por exemplo, as vezes dizemos:
Em minha família, fomos todos educados por nossos pais, a sermos corretos e hones-
tos. Eles eram muito rígidos nessa questão.
Pode ser visto como uma característica daqueles espíritos, uma qualidade que trouxe-
ram para essa encarnação.
Mas, um olhar em profundidade, vidas passadas, podemos observar que o grupo famili-
ar fazia parte de espíritos onde o roubo, a desonestidade era o objetivo. Hoje, compre-
endendo os equívocos do passado, vem com a missão de serem honestos. Os pais, pos-
sivelmente, são os espíritos onde essa necessidade de resignificar valores, está mais
firme.
Essa compreensão em nada muda a atitude atual de serem corretos e honestos, apenas,
retifica que não é um “dom familiar”, mas sim uma missão, um objetivo de vida para
aquela família, pois a sua prática outrora, era a oposta.
Assim, serem corretos e honestos, é uma meta a ser preservada, não um dom a ser sa-
boreado.
Luiz Henrique Eder
6
SALVE A IBEJADA !!!!!!
As Forças Superiores que se manifestam na Linha das Crianças, Linha de Yori ou Linha
de Ibêji costumam ter nomes típicos de crianças brasileiras, como Rosinha, Mariazi-
nha, Ritinha, Pedrinho, Paulinho, Vítor, Cosminho, como também recebem nomes liga-
dos ao Orixá regente do médium como, por exemplo, Pipocão e Formigão, para os
filhos de Obaluaiê; Pingo Verde e Folhinha Verde, para os de Oxóssi; Rosinha, para os
de Oxum; Conchinha Dourada para um de Iemanjá. Estas crianças possuem as carac-
terísticas do elemento em que atuam. Se trabalham sobre a influência do ar, são ale-
gres e expansivas; sendo da linha do elemento fogo, são irritáveis facilmente; sendo
da terra, são caladas. Sendo da linha de Yemanjá ou Oxum, são carinhosas e melodio-
sas no falar.
Essa Linha de trabalho que se manifesta alegremente dentro de nossa Umbanda distri-
buindo sorrisos, balas e esperança é uma das poucas Linhas que consegue dominar a
Magia na sua essência natural e muitas vezes de forma extremamente imperceptível.
Isso fica claro quando observamos que as formas, um tanto quanto peculiares, de
suas incorporações nada mais são que ações mágicas capazes de exercer funções es-
pecíficas no médium, no Terreiro e em toda a assistência. As incorporações de forma
alegre, dançante, os pulos, os cantos e até os choros, são ações de descargas energé-
ticas, de equilíbrio emocional, de cura etérica, além, é claro, de estimular a alegria
interna das pessoas, assim como o espírito infantil de cada um. Aliás, o espírito infan-
til, já que não é mantido, deveria ser a verdadeira busca das pessoas, assim todos
poderiam encontrar a tão desejada alegria de viver. Basta observarmos que uma cri-
ança não mente, não tem maldade, acredita nas pessoas, não carrega mágoa, acorda
sempre feliz e brinca com tudo, sem dúvida, isso é viver em felicidade e harmonia
plena.
Sabemos que poucos são aqueles que dão a devida importância às giras onde o traba-
lho acontece com a linha de Crianças. Com suas balinhas “melecadas” e falas infantis,
recebem pouca valorização por parte da assistência que vê essas entidades como sen-
do „apenas crianças‟ que não têm capacidade de ajudar em seus problemas. Percebe-
mos até mesmo médiuns cheios de vergonha e preocupados com o que os outros irão
pensar vendo-o, por exemplo, com o dedo na boca e falando errado. Além, é claro, de
descaracterizar a figura autoritária e machista que muitos homens impõem às pessoas
em sua volta, mexendo com o ego e a vaidade. Tudo isso é uma pena, pois atrás des-
sa vibração infantil se escondem espíritos de extraordinário conhecimento, sem contar
a força pura da natureza que é capaz de envolver o íntimo de qualquer pessoa, afinal
é impossível conter os risos diante das palavras e atitudes dessas crianças, o que,
mais uma vez, é puro ato de magia transmutadora e transformadora.
É com o Doce e com a Magia que essas Forças Espirituais elevadíssimas nos envolvem
e nos auxiliam, regeneram o corpo astral e adoçam nosso espírito. São grandes conse-
lheiros e curadores, não se calam diante de nossos erros quase sempre caracterizado
pelo nosso mau humor e impaciência. Com certeza é uma Linha fenomenal e para
compreendê-la ou manifestá-la, só com muita pureza e amor no coração.
Salve a Ibejada!!!
Axé!
Escrito por Mãe Mônica Caraccio
7
Ummuntu ngumuntu nagabantu
Um antropólogo estava estudando uma tribo na África, chamada Ubuntu,
e, quando terminou seu trabalho, teve que esperar pelo transporte que o
levaria até o aeroporto de volta pra casa.
Sobrava muito tempo, então, propôs uma brincadeira pras crianças, que
achou ser inofensiva.
Comprou uma porção de doces e guloseimas na cidade, botou tudo num
cesto bem bonito com laço de fita e tudo e colocou debaixo de uma árvo-
re. Aí ele chamou as crianças e combinou que quando ele dissesse "já!",
elas deveriam sair correndo até o cesto, e a que chegasse primeiro ganha-
ria todos os doces que estavam lá dentro.
As crianças se posicionaram na linha demarcatória que ele desenhou no
chão e esperaram pelo sinal combinado.
Quando ele disse "Já!", instantaneamente todas as crianças se deram as
mãos e saíram correndo em direção à árvore com o cesto.
Chegando lá, começaram a distribuir os doces entre si e a comerem, feli-
zes.
O antropólogo foi ao encontro delas e perguntou por que elas tinham ido
todas juntas se uma só poderia ficar com tudo que havia no cesto e, as-
sim, ganhar muito mais doces.
Elas simplesmente responderam: *"**Ubuntu, tio. Como uma de nós po-
deria ficar feliz se todas as outras estivessem tristes?"
*Ele ficou desconcertado! Meses e meses trabalhando nisso, estudando a
tribo, e ainda não havia compreendido, de verdade, a essência daquele
povo. Ou jamais teria proposto uma competição, certo?
Ubuntu significa:
*"Sou quem sou, porque somos todos nós!"
*Na tradução literal da expressão inteira que é utilizada por esse povo:
*Umuntu ngumuntu nagabantu =
* Uma pessoa só é uma pessoa por causa das outras pessoas*.
*Atente para o detalhe: porque SOMOS, não pelo que temos...
UBUNTU PARA VOCÊ!
PALESTRA
TEMA: RELIGIÃO E AFRICANIDADE
Palestrante: Tulah Pereira
Data: 24/09/2013 às 19h
Entrada franca.
8
.“AJUDAR É UM BENEFÍCIO, MAIS PARA SI DO QUE PARA QUEM RECEBE”
NOSSOS AGRADECIMENTOS
Agradecemos a todos os nossos colaboradores a atenção dispensada, tendo a certeza
de que poderemos contar com a sua ajuda. E ao Querido Irmão Virgílio Lopes que no
dia 27 de agosto nos prestigiou com sua presença, apresentando a Palestra com o tema
“Violência e Paz”.
Em especial o nosso agradecimento a Loja Maçônica Treze de Maio e ao seu Departa-
mento Feminino “Musas”, pela colaboração na aquisição de mantimentos para com-
por a cesta básica das famílias de nossa comunidade e assistidas pela FEC.
QUERIDOS IRMÃOS / IRMÃS
Por favor, NÃO VENHAM de bermuda, camiseta, short, vestido curto, saia curta ou
blusa decotada.
Av. Estácio de Sá, L32 - Q17 - Pq. Novo Rio - São João de Meriti / RJ CEP: 25585-000 - Tel.: (021) 2652-4863
ATIVIDADES REALIZADAS:
ATENDIMENTO FRATERNAL
Visita dos irmãos da casa direcionada aos enfermos, impedidos de se locomoverem,
convalescentes de cirurgias, acamados, hospitalizados ou que perderam um ente queri-
do recentemente, que desejarem receber uma leitura reconfortante do Evangelho, Flui-
dificação da água e aplicação de passes magnéticos.
Será realizada aos finais de semana - sábados ou domingos - a partir das 15:00h, a ser
agendado na administração da casa ou pela irmã Angelina, informando nome, endereço
e telefone da residência, com um ponto de referência.
Obs: pedimos que somente sejam solicitadas visitas a pessoas que sejam simpatizantes
do Espiritismo, para que não haja nenhum constrangimento por parte das famílias e dos
médiuns visitantes.
TRATAMENTO COMPLEMENTAR: REIKI / CROMOTERAPIA / SHIATSU
OBS: Somente com autorização da direção espiritual da FEC
CAMPANHA DO AGASALHO
Ajude ao seu semelhante a não sentir tanto frio. Aceitamos doações de mantas, cober-
tores, etc.
CAMPANHA DO QUILO
Sempre que possível, ao fazer-nos uma visita, traga 1 kg de alimento não perecível,
pois fazemos entrega de cestas básicas aos necessitados.
INFORMAÇÕES:
É importante saber que a FEC não é mantida por nenhum Órgão Público ou Entidade Privada. Com isso
conta apenas com a colaboração e com as doações de freqüentadores.
Quer fazer parte de nossa Fraternidade como Sócio Benemérito? É muito fácil.
Então, procure-nos na Secretaria da FEC para maiores esclarecimentos e seja bem-vindo.
AGUARDAMOS SUA VISITA!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Edição n. 63 do CH Noticias - Setembro/2020
Edição n. 63 do CH Noticias - Setembro/2020Edição n. 63 do CH Noticias - Setembro/2020
Edição n. 63 do CH Noticias - Setembro/2020
CH Notícias - Casa dos Humildes - Recife
 
Carta 8
Carta 8Carta 8
Cura para-os-traumas-emocionais-david-a-seamands
Cura para-os-traumas-emocionais-david-a-seamandsCura para-os-traumas-emocionais-david-a-seamands
Cura para-os-traumas-emocionais-david-a-seamands
Maressa Almeida
 
David a. seamands cura para os traumas emocionais
David a. seamands   cura para os traumas emocionaisDavid a. seamands   cura para os traumas emocionais
David a. seamands cura para os traumas emocionais
Cleidson Corsino da Silva
 
Home cartasde_public_html_downloads_45167_26
 Home cartasde_public_html_downloads_45167_26 Home cartasde_public_html_downloads_45167_26
Home cartasde_public_html_downloads_45167_26
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Carta 3
Carta 3Carta 3
CURA PARA TRAUMAS EMOCIONAIS
CURA PARA TRAUMAS EMOCIONAIS CURA PARA TRAUMAS EMOCIONAIS
CURA PARA TRAUMAS EMOCIONAIS
sialep
 
10 Essência de luz
10  Essência de luz10  Essência de luz
10 Essência de luz
Nelson Soares
 
31 nosso lar vampiro
31 nosso lar  vampiro31 nosso lar  vampiro
31 nosso lar vampiro
Fatoze
 
090211 desgosto da vida-suicídio – livro iv, cap.1
090211 desgosto da vida-suicídio – livro iv, cap.1090211 desgosto da vida-suicídio – livro iv, cap.1
090211 desgosto da vida-suicídio – livro iv, cap.1
Carlos Alberto Freire De Souza
 
Resenha espirita on line 133
Resenha espirita on line 133Resenha espirita on line 133
Resenha espirita on line 133
MRS
 
Suicidio na visão espirita
Suicidio  na visão espiritaSuicidio  na visão espirita
Suicidio na visão espirita
Lisete B.
 
Adversidades da vida
Adversidades da vidaAdversidades da vida
Adversidades da vida
Helio Cruz
 
Lei de Liberdade- Responsabilidade-Causa e Efeito
Lei de Liberdade- Responsabilidade-Causa e EfeitoLei de Liberdade- Responsabilidade-Causa e Efeito
Lei de Liberdade- Responsabilidade-Causa e Efeito
M.R.L
 
Como lidar com a morte
Como lidar com a morte Como lidar com a morte
Como lidar com a morte
Felipe Cruz
 
Boletim informativo nov2015
Boletim informativo nov2015Boletim informativo nov2015
Boletim informativo nov2015
fespiritacrista
 
Inf junho
Inf junhoInf junho
Inf junho
Ume Maria
 

Mais procurados (17)

Edição n. 63 do CH Noticias - Setembro/2020
Edição n. 63 do CH Noticias - Setembro/2020Edição n. 63 do CH Noticias - Setembro/2020
Edição n. 63 do CH Noticias - Setembro/2020
 
Carta 8
Carta 8Carta 8
Carta 8
 
Cura para-os-traumas-emocionais-david-a-seamands
Cura para-os-traumas-emocionais-david-a-seamandsCura para-os-traumas-emocionais-david-a-seamands
Cura para-os-traumas-emocionais-david-a-seamands
 
David a. seamands cura para os traumas emocionais
David a. seamands   cura para os traumas emocionaisDavid a. seamands   cura para os traumas emocionais
David a. seamands cura para os traumas emocionais
 
Home cartasde_public_html_downloads_45167_26
 Home cartasde_public_html_downloads_45167_26 Home cartasde_public_html_downloads_45167_26
Home cartasde_public_html_downloads_45167_26
 
Carta 3
Carta 3Carta 3
Carta 3
 
CURA PARA TRAUMAS EMOCIONAIS
CURA PARA TRAUMAS EMOCIONAIS CURA PARA TRAUMAS EMOCIONAIS
CURA PARA TRAUMAS EMOCIONAIS
 
10 Essência de luz
10  Essência de luz10  Essência de luz
10 Essência de luz
 
31 nosso lar vampiro
31 nosso lar  vampiro31 nosso lar  vampiro
31 nosso lar vampiro
 
090211 desgosto da vida-suicídio – livro iv, cap.1
090211 desgosto da vida-suicídio – livro iv, cap.1090211 desgosto da vida-suicídio – livro iv, cap.1
090211 desgosto da vida-suicídio – livro iv, cap.1
 
Resenha espirita on line 133
Resenha espirita on line 133Resenha espirita on line 133
Resenha espirita on line 133
 
Suicidio na visão espirita
Suicidio  na visão espiritaSuicidio  na visão espirita
Suicidio na visão espirita
 
Adversidades da vida
Adversidades da vidaAdversidades da vida
Adversidades da vida
 
Lei de Liberdade- Responsabilidade-Causa e Efeito
Lei de Liberdade- Responsabilidade-Causa e EfeitoLei de Liberdade- Responsabilidade-Causa e Efeito
Lei de Liberdade- Responsabilidade-Causa e Efeito
 
Como lidar com a morte
Como lidar com a morte Como lidar com a morte
Como lidar com a morte
 
Boletim informativo nov2015
Boletim informativo nov2015Boletim informativo nov2015
Boletim informativo nov2015
 
Inf junho
Inf junhoInf junho
Inf junho
 

Destaque

Adminnistracion de empresas
Adminnistracion de empresasAdminnistracion de empresas
Adminnistracion de empresas
Michael Alzate Rodriguez
 
Boletim informativo out2014
Boletim informativo out2014Boletim informativo out2014
Boletim informativo out2014
fespiritacrista
 
Programacion didactica
Programacion didacticaProgramacion didactica
Programacion didactica
elenasangar
 
Patricia vallejo
Patricia vallejoPatricia vallejo
Patricia vallejo
mar19643
 
Contrato en prácticas
Contrato en prácticasContrato en prácticas
Contrato en prácticas
Lobana
 
Metodología
MetodologíaMetodología
Metodología
javiuclm4
 
Boletim informativo abr2014
Boletim informativo abr2014Boletim informativo abr2014
Boletim informativo abr2014
fespiritacrista
 
4bbffb_7fab3080d159491b92f9f656bd4685ab
4bbffb_7fab3080d159491b92f9f656bd4685ab4bbffb_7fab3080d159491b92f9f656bd4685ab
4bbffb_7fab3080d159491b92f9f656bd4685ab
Alex Roldan
 
Riego de las plantas en vacaciones
Riego de las plantas en vacacionesRiego de las plantas en vacaciones
Riego de las plantas en vacaciones
Leslie Cordero
 
Diversidad en el aula
Diversidad en el aulaDiversidad en el aula
Diversidad en el aula
Molinablanca
 
Deber licen marco gutierrez
Deber licen marco gutierrezDeber licen marco gutierrez
Deber licen marco gutierrez
MejoresBrujas_123
 
Tema 9
Tema 9Tema 9
Tema 9
fern1980
 
Apostila de sus do professor juremir abrunhosa
Apostila de sus do professor  juremir abrunhosaApostila de sus do professor  juremir abrunhosa
Apostila de sus do professor juremir abrunhosa
Curso Atryo
 
Antonio buero
Antonio buero Antonio buero
Antonio buero
manolosanchez97
 
4ta diapositiva
4ta diapositiva4ta diapositiva
4ta diapositiva
MejoresBrujas_123
 
Perspektif kemanusiaan act
Perspektif kemanusiaan actPerspektif kemanusiaan act
Perspektif kemanusiaan act
Aksi Cepat Tanggap
 
36 1 arquivo_empreendedor
36 1 arquivo_empreendedor36 1 arquivo_empreendedor
36 1 arquivo_empreendedor
Ellen Christina Dias Leite
 
Guía de historia universal ii
Guía de historia universal ii Guía de historia universal ii
Guía de historia universal ii
Needles Ramirez Demon
 
Entorno grafico lams autor
Entorno grafico lams autorEntorno grafico lams autor
Entorno grafico lams autor
pedro_medina
 
Activos y pasivos
Activos y pasivosActivos y pasivos
Activos y pasivos
Michael Alzate Rodriguez
 

Destaque (20)

Adminnistracion de empresas
Adminnistracion de empresasAdminnistracion de empresas
Adminnistracion de empresas
 
Boletim informativo out2014
Boletim informativo out2014Boletim informativo out2014
Boletim informativo out2014
 
Programacion didactica
Programacion didacticaProgramacion didactica
Programacion didactica
 
Patricia vallejo
Patricia vallejoPatricia vallejo
Patricia vallejo
 
Contrato en prácticas
Contrato en prácticasContrato en prácticas
Contrato en prácticas
 
Metodología
MetodologíaMetodología
Metodología
 
Boletim informativo abr2014
Boletim informativo abr2014Boletim informativo abr2014
Boletim informativo abr2014
 
4bbffb_7fab3080d159491b92f9f656bd4685ab
4bbffb_7fab3080d159491b92f9f656bd4685ab4bbffb_7fab3080d159491b92f9f656bd4685ab
4bbffb_7fab3080d159491b92f9f656bd4685ab
 
Riego de las plantas en vacaciones
Riego de las plantas en vacacionesRiego de las plantas en vacaciones
Riego de las plantas en vacaciones
 
Diversidad en el aula
Diversidad en el aulaDiversidad en el aula
Diversidad en el aula
 
Deber licen marco gutierrez
Deber licen marco gutierrezDeber licen marco gutierrez
Deber licen marco gutierrez
 
Tema 9
Tema 9Tema 9
Tema 9
 
Apostila de sus do professor juremir abrunhosa
Apostila de sus do professor  juremir abrunhosaApostila de sus do professor  juremir abrunhosa
Apostila de sus do professor juremir abrunhosa
 
Antonio buero
Antonio buero Antonio buero
Antonio buero
 
4ta diapositiva
4ta diapositiva4ta diapositiva
4ta diapositiva
 
Perspektif kemanusiaan act
Perspektif kemanusiaan actPerspektif kemanusiaan act
Perspektif kemanusiaan act
 
36 1 arquivo_empreendedor
36 1 arquivo_empreendedor36 1 arquivo_empreendedor
36 1 arquivo_empreendedor
 
Guía de historia universal ii
Guía de historia universal ii Guía de historia universal ii
Guía de historia universal ii
 
Entorno grafico lams autor
Entorno grafico lams autorEntorno grafico lams autor
Entorno grafico lams autor
 
Activos y pasivos
Activos y pasivosActivos y pasivos
Activos y pasivos
 

Semelhante a Boletim informativo setembro 2013

Chama de luz 95
Chama de luz 95Chama de luz 95
Chama de luz 95
Neusa Brotto
 
Boletim informativo junho 2013
Boletim informativo junho 2013Boletim informativo junho 2013
Boletim informativo junho 2013
fespiritacrista
 
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
Patricia Farias
 
Boletim informativo mai2015
Boletim informativo mai2015Boletim informativo mai2015
Boletim informativo mai2015
fespiritacrista
 
Edição n. 35 do CH Noticias - Maio/2018
Edição n. 35 do CH Noticias - Maio/2018Edição n. 35 do CH Noticias - Maio/2018
Edição n. 35 do CH Noticias - Maio/2018
CH Notícias - Casa dos Humildes - Recife
 
Evangelho animais 77
Evangelho animais 77Evangelho animais 77
Evangelho animais 77
Fatoze
 
17. comece depressão na adolescência - 06.2013
17. comece   depressão na adolescência - 06.201317. comece   depressão na adolescência - 06.2013
17. comece depressão na adolescência - 06.2013
comece
 
Edição n. 43 do CH Noticias - Janeiro/2019
Edição n. 43 do CH Noticias - Janeiro/2019Edição n. 43 do CH Noticias - Janeiro/2019
Edição n. 43 do CH Noticias - Janeiro/2019
CH Notícias - Casa dos Humildes - Recife
 
Bem aventuradososquetemosolhosfechados
Bem aventuradososquetemosolhosfechadosBem aventuradososquetemosolhosfechados
Bem aventuradososquetemosolhosfechados
Magali ..
 
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 06 Advertencias profundas
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros  capitulo 06 Advertencias profundasEstudando com Andre Luiz - Os Mensageiros  capitulo 06 Advertencias profundas
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 06 Advertencias profundas
Jose Luiz Maio
 
"LONGEVIDADE E TEMPO LIVRE: NOVAS PROPOSTAS DE PARTICIPAÇÃO SOCIAL E DE VALOR...
"LONGEVIDADE E TEMPO LIVRE: NOVAS PROPOSTAS DE PARTICIPAÇÃO SOCIAL E DE VALOR..."LONGEVIDADE E TEMPO LIVRE: NOVAS PROPOSTAS DE PARTICIPAÇÃO SOCIAL E DE VALOR...
"LONGEVIDADE E TEMPO LIVRE: NOVAS PROPOSTAS DE PARTICIPAÇÃO SOCIAL E DE VALOR...
MARCO AURÉLIO BICALHO DE ABREU CHAGAS
 
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 12 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 12 docApostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 12 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 12 doc
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Boletim O PAE MAIO 2016
Boletim O PAE MAIO 2016Boletim O PAE MAIO 2016
Boletim O PAE MAIO 2016
O PAE PAE
 
Boletim 84
Boletim 84Boletim 84
Boletim 84
CEJG
 
Beume julho15
Beume julho15Beume julho15
Beume julho15
Ume Maria
 
Correio de luz mar 14-impressão
Correio de luz mar 14-impressãoCorreio de luz mar 14-impressão
Correio de luz mar 14-impressão
Ume Maria
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 2 - Pensa um pouco
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 2 - Pensa um poucoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 2 - Pensa um pouco
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 2 - Pensa um pouco
Ricardo Azevedo
 
O mensageiro fev-14-publicação
O  mensageiro fev-14-publicaçãoO  mensageiro fev-14-publicação
O mensageiro fev-14-publicação
Ume Maria
 
curso básico de espiritismo 14
curso básico de espiritismo 14curso básico de espiritismo 14
curso básico de espiritismo 14
Roseli Lemes
 
Jornal do Espiritismo Edição Maio/Junho
Jornal do Espiritismo Edição Maio/JunhoJornal do Espiritismo Edição Maio/Junho
Jornal do Espiritismo Edição Maio/Junho
AEAK São José do Rio Preto
 

Semelhante a Boletim informativo setembro 2013 (20)

Chama de luz 95
Chama de luz 95Chama de luz 95
Chama de luz 95
 
Boletim informativo junho 2013
Boletim informativo junho 2013Boletim informativo junho 2013
Boletim informativo junho 2013
 
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
Os Mensageiros - A vida no Mundo espiritual Cap 06
 
Boletim informativo mai2015
Boletim informativo mai2015Boletim informativo mai2015
Boletim informativo mai2015
 
Edição n. 35 do CH Noticias - Maio/2018
Edição n. 35 do CH Noticias - Maio/2018Edição n. 35 do CH Noticias - Maio/2018
Edição n. 35 do CH Noticias - Maio/2018
 
Evangelho animais 77
Evangelho animais 77Evangelho animais 77
Evangelho animais 77
 
17. comece depressão na adolescência - 06.2013
17. comece   depressão na adolescência - 06.201317. comece   depressão na adolescência - 06.2013
17. comece depressão na adolescência - 06.2013
 
Edição n. 43 do CH Noticias - Janeiro/2019
Edição n. 43 do CH Noticias - Janeiro/2019Edição n. 43 do CH Noticias - Janeiro/2019
Edição n. 43 do CH Noticias - Janeiro/2019
 
Bem aventuradososquetemosolhosfechados
Bem aventuradososquetemosolhosfechadosBem aventuradososquetemosolhosfechados
Bem aventuradososquetemosolhosfechados
 
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 06 Advertencias profundas
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros  capitulo 06 Advertencias profundasEstudando com Andre Luiz - Os Mensageiros  capitulo 06 Advertencias profundas
Estudando com Andre Luiz - Os Mensageiros capitulo 06 Advertencias profundas
 
"LONGEVIDADE E TEMPO LIVRE: NOVAS PROPOSTAS DE PARTICIPAÇÃO SOCIAL E DE VALOR...
"LONGEVIDADE E TEMPO LIVRE: NOVAS PROPOSTAS DE PARTICIPAÇÃO SOCIAL E DE VALOR..."LONGEVIDADE E TEMPO LIVRE: NOVAS PROPOSTAS DE PARTICIPAÇÃO SOCIAL E DE VALOR...
"LONGEVIDADE E TEMPO LIVRE: NOVAS PROPOSTAS DE PARTICIPAÇÃO SOCIAL E DE VALOR...
 
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 12 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 12 docApostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 12 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 12 doc
 
Boletim O PAE MAIO 2016
Boletim O PAE MAIO 2016Boletim O PAE MAIO 2016
Boletim O PAE MAIO 2016
 
Boletim 84
Boletim 84Boletim 84
Boletim 84
 
Beume julho15
Beume julho15Beume julho15
Beume julho15
 
Correio de luz mar 14-impressão
Correio de luz mar 14-impressãoCorreio de luz mar 14-impressão
Correio de luz mar 14-impressão
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 2 - Pensa um pouco
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 2 - Pensa um poucoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 2 - Pensa um pouco
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 2 - Pensa um pouco
 
O mensageiro fev-14-publicação
O  mensageiro fev-14-publicaçãoO  mensageiro fev-14-publicação
O mensageiro fev-14-publicação
 
curso básico de espiritismo 14
curso básico de espiritismo 14curso básico de espiritismo 14
curso básico de espiritismo 14
 
Jornal do Espiritismo Edição Maio/Junho
Jornal do Espiritismo Edição Maio/JunhoJornal do Espiritismo Edição Maio/Junho
Jornal do Espiritismo Edição Maio/Junho
 

Mais de fespiritacrista

O homem integral-CAPÍTULO 3 A ansiedade
O homem integral-CAPÍTULO 3  A ansiedadeO homem integral-CAPÍTULO 3  A ansiedade
O homem integral-CAPÍTULO 3 A ansiedade
fespiritacrista
 
Boletim informativo junho 2016
Boletim informativo junho 2016Boletim informativo junho 2016
Boletim informativo junho 2016
fespiritacrista
 
Boletim informativo julho 2016
Boletim informativo julho 2016Boletim informativo julho 2016
Boletim informativo julho 2016
fespiritacrista
 
Boletim Informativo Maio 2016
Boletim Informativo Maio 2016Boletim Informativo Maio 2016
Boletim Informativo Maio 2016
fespiritacrista
 
Estranhos rumos seguros roteiros - O Homem Integral - Cap II
Estranhos rumos seguros roteiros  - O Homem Integral - Cap IIEstranhos rumos seguros roteiros  - O Homem Integral - Cap II
Estranhos rumos seguros roteiros - O Homem Integral - Cap II
fespiritacrista
 
Boletim informativo abril 2016
Boletim informativo abril 2016Boletim informativo abril 2016
Boletim informativo abril 2016
fespiritacrista
 
Fenícios
FeníciosFenícios
Fenícios
fespiritacrista
 
Hinduísmo
HinduísmoHinduísmo
Hinduísmo
fespiritacrista
 
Egípcios
 Egípcios Egípcios
Egípcios
fespiritacrista
 
Monismo
MonismoMonismo
O homem integral fatores de perturbação
O homem integral   fatores de perturbaçãoO homem integral   fatores de perturbação
O homem integral fatores de perturbação
fespiritacrista
 
Boletim informativo março 2016
Boletim informativo março 2016Boletim informativo março 2016
Boletim informativo março 2016
fespiritacrista
 
Boletim informativo dez2015
Boletim informativo dez2015Boletim informativo dez2015
Boletim informativo dez2015
fespiritacrista
 
Boletim informativo fev2016
Boletim informativo   fev2016Boletim informativo   fev2016
Boletim informativo fev2016
fespiritacrista
 
Panteismo
PanteismoPanteismo
Panteismo
fespiritacrista
 
Boletim informativo out2015
Boletim informativo out2015Boletim informativo out2015
Boletim informativo out2015
fespiritacrista
 
Boletim informativo set2015
Boletim informativo set2015Boletim informativo set2015
Boletim informativo set2015
fespiritacrista
 
Monoteísmo
MonoteísmoMonoteísmo
Monoteísmo
fespiritacrista
 
Pluralismo
PluralismoPluralismo
Pluralismo
fespiritacrista
 
Candomblé
Candomblé Candomblé
Candomblé
fespiritacrista
 

Mais de fespiritacrista (20)

O homem integral-CAPÍTULO 3 A ansiedade
O homem integral-CAPÍTULO 3  A ansiedadeO homem integral-CAPÍTULO 3  A ansiedade
O homem integral-CAPÍTULO 3 A ansiedade
 
Boletim informativo junho 2016
Boletim informativo junho 2016Boletim informativo junho 2016
Boletim informativo junho 2016
 
Boletim informativo julho 2016
Boletim informativo julho 2016Boletim informativo julho 2016
Boletim informativo julho 2016
 
Boletim Informativo Maio 2016
Boletim Informativo Maio 2016Boletim Informativo Maio 2016
Boletim Informativo Maio 2016
 
Estranhos rumos seguros roteiros - O Homem Integral - Cap II
Estranhos rumos seguros roteiros  - O Homem Integral - Cap IIEstranhos rumos seguros roteiros  - O Homem Integral - Cap II
Estranhos rumos seguros roteiros - O Homem Integral - Cap II
 
Boletim informativo abril 2016
Boletim informativo abril 2016Boletim informativo abril 2016
Boletim informativo abril 2016
 
Fenícios
FeníciosFenícios
Fenícios
 
Hinduísmo
HinduísmoHinduísmo
Hinduísmo
 
Egípcios
 Egípcios Egípcios
Egípcios
 
Monismo
MonismoMonismo
Monismo
 
O homem integral fatores de perturbação
O homem integral   fatores de perturbaçãoO homem integral   fatores de perturbação
O homem integral fatores de perturbação
 
Boletim informativo março 2016
Boletim informativo março 2016Boletim informativo março 2016
Boletim informativo março 2016
 
Boletim informativo dez2015
Boletim informativo dez2015Boletim informativo dez2015
Boletim informativo dez2015
 
Boletim informativo fev2016
Boletim informativo   fev2016Boletim informativo   fev2016
Boletim informativo fev2016
 
Panteismo
PanteismoPanteismo
Panteismo
 
Boletim informativo out2015
Boletim informativo out2015Boletim informativo out2015
Boletim informativo out2015
 
Boletim informativo set2015
Boletim informativo set2015Boletim informativo set2015
Boletim informativo set2015
 
Monoteísmo
MonoteísmoMonoteísmo
Monoteísmo
 
Pluralismo
PluralismoPluralismo
Pluralismo
 
Candomblé
Candomblé Candomblé
Candomblé
 

Boletim informativo setembro 2013

  • 1. 1 Fundada a 20 de janeiro de 1998 CNPJ 02.802.540 / 0001-14 INFORMATIVO DE SETEMBRO DE 2013 E-mail: fespiritacrista@gmail.com Blog: fespiritacrista.blogspot.com ETERNO CONVITE Quando Jesus falava aos seus discípulos, Ele falava para a Humani- dade de todas as épocas e Suas palavras soam até hoje como uma voz de esperança em nossos corações. Há mais de dois mil anos, Ele fez um convite muito especial, que permanece ecoando através dos tempos. No Evangelho de Mateus está registrado o doce chamado que Ele nos faz: Vinde a mim, todos vós que estais aflitos e sobrecarrega- dos, que eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei comigo que sou brando e humilde de coração e achareis repouso para vossas almas, pois é suave o meu jugo e leve o meu fardo. Analisemos esse convite do Cristo. Quando Ele diz Vinde a mim, está convidando todos nós, todas as criaturas humanas e nos deixando a certeza de que podemos ir até Ele. Ao se referir aos aflitos e sobrecarregados, Ele se reporta a nós, os sofridos, os que choram, os preocupados dos dias atuais, os depres- sivos, os ansiosos e os que padecem tantas outras aflições. Na fala Eu vos aliviarei, Ele traz a promessa do alívio de nossas dores, que se dará a partir do momento em que nos sintonizarmos no padrão do Cristo. Ele oferta o alívio, mas não a cura, porque a cura real depende de cada um de nós. E ela se iniciará quando tivermos consciência das leis Divinas e passarmos a vivenciá-las. Essa vivência se dará quando, após análise e reflexão das tendên- cias e tentações que existem dentro de nós, passarmos à ação renovadora. Quando Ele diz Tomai sobre vós o meu jugo, Cristo vem nos contar da Sua autoridade, baseada no suave poder do amor. Vem ensinar para a Humanidade sobre esse nobre sentimento, do qual Ele deu mostras durante toda Sua vida. Ao recomendar aos discípulos que se amassem como Ele os amou, falou para a Humanidade daquela época e dos tempos que viriam, sendo até hoje o nosso maior exemplo. E Ele se coloca como referencial quando diz Aprendei comigo que sou brando e humilde de coração. Mostra-nos virtudes que precisa- mos trabalhar em nosso mundo íntimo. Todos nós temos fardos a carregar, mas Jesus não deixa dúvidas de que, ao Seu lado, eles se tornarão leves. E assim acharemos repouso para as nossas almas. Redação do Momento Espírita Reuniões abertas ao público 3ªs Feiras 19:00h - Estudos Doutrinários, Corrente, Passes e Água Fluidi- ficada. 4ªs Feiras 19:00h - Estudo do Evangelho. “Naquele tempo, respondendo Jesus, disse: Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, que ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos, e as reve- laste aos pequeninos. Sim, ó Pai, porque assim te aprouve. Todas as coisas me foram en- tregues por meu Pai, e nin- guém conhece o Filho, senão o Pai; e ninguém conhece o Pai, senão o Filho, e aquele a quem o Filho o quiser revelar. Vinde a mim, todos os que o estais cansados e sobrecarre- gados, e eu vos aliviarei. To- mai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vos- sa alma. Porque o meu jugo é suave, e meu fardo é leve." (Mateus 11: 25-30)
  • 2. 2 Dia 02 (1ª segunda-feira) - 19h - Prece pelos Desencarnados Dias 03, 10 e 17 (3ªs feiras) - 19h - Estudos Doutrinários e do Evangelho Dias 04, 11, 18 e 25 (4ªs feiras) - 19h - Estudos do Evangelho Dias 04 e 18(4ªs feiras) - 19h - Consulta com PRETOS-VELHOS Dias 11 e 25 (4ªs feiras) - 19h - Consulta com CABOCLOS Dia 15 (domingo) - 17h - Gira festiva Dia 24- 19h -Palestra Dia 27- 19h –Descarga do Templo No dia 15 de setembro, a partir das 17 horas, teremos a nossa festa de Ibejada. Mensagem Retornar à pátria espiritual, é regressar de uma longa viagem, rever os amigos-irmãos. Percebendo que a felicidade está nas pequenas coisas. Adaptar-se é necessário a esta nova jornada, mas nada que a fé não possa ajudar. Tereis o que plantaste em toda a sua estadia no plano da matéria. A tristeza que sentem quando um de seus queridos parte, é referente a ausência momentânea que experimentarão, mas Jesus, há de ajudar e abençoar todo este processo de libertação do veículo da carne. Quanto a vós que estão no plano da carne, apenas rezem por mim e por tantos outros que como eu retornaram ao plano supremo, a vida eterna. A paz que recebo, lhes dou. Mensagem de um amigo espiritual
  • 3. 3 O ERRO "Todos nós sempre cometemos erros" (Tiago 3, 2). Todos os espíritos, encarnados ou desencarnados, já cometeram, estão a cometer e sem dúvida cometeram erros. Isto por causa da forma como ele foi criado: "simples e ignorante". Quer dizer que o aparecimento do "erro", durante o processo evolutivo não foi mera casualidade, mas um imperativo categórico inerente à própria criação. Ele é fruto natural da ignorância original. Se Deus não quisesse que errássemos, teria nos criado perfeitos. Allan Kardec captou essa verdade, e chamou a atenção para ela, quando analisou o problema do mal. Mas, qual a condição que faz do erro um elemento necessário à evolução espiritual? A sua qualidade intrínseca de gerar crises internas no espírito em desenvolvimento, obri- gando a análise das causas e condições que as propiciaram. Ao lado disto, a culpa e o remorso, proporcionando extremo sofrimento psíquico, e impondo a autopunição, acica- tam a alma fazendo-a desejar agir de forma diferente, quando ocorra situação asseme- lhada. Fica assim claro que o erro não é uma coisa a se temer, nem de se desejar, mas um acontecimento decorrente da ignorância natural que todos os espíritos têm, diante das caleidoscópicas contingências existenciais. Portanto, quando aconteça errares, pára e analisa o porque tal coisa aconteceu. Afinal, a História é a mestra da vida, disse Heródoto. E, se fores sincero contigo, não buscando justificar o erro cometido, extrairás dele as lições necessárias, e desenvolverás uma crescente velocidade evolutiva, no teu processo individual de desenvolvimento. Nunca pares para lamentar a escolha que se mostrou errada, trazendo consequências dolorosas e difíceis, mas aprende com ela, aprimorando tua capacidade de pensar e levantar as possibilidades positivas ou negativas com que terás de lidar, antes de te decidires a implementar o que venhas a escolher. Quem dirige um veículo com olhos postos exclusivamente no retrovisor, candidata-se a desastre de imprevisíveis consequências. O espelho retrovisor é um recurso para uma percepção rápida, e controle, do que está acontecendo à retaguarda, assim como os espelhos laterais auxiliam na percepção dos acontecimentos em torno. O importante é o caminho que se desenrola à frente, pois ele é que permitirá chegar-se à meta desejada. Usando-se o passado para aprimorar o presente: o futuro será um desdobramento natural de conquistas harmoniosas, alegres e felizes. Mnêmio Túlio p/ Djalma Argollo
  • 4. 4 Alzheimer: uma moléstia espiritual? Américo Marques Canhoto, médico especialista, casado, pai de quatro filhos. Nasceu em Caste- lo de Mação, Santarém ,Portugal. Médico da família desde 1978. Atualmente, atende em São Bernardo do Campo e São José do Rio Preto - Estado de São Paulo - BR. Conheceu o Espiritismo em 1988. Recebia pacientes que se diziam indicados por um médico: Dr. Eduardo Monteiro. Procurando por este colega de profissão, descobriu que esse médico era um espírito, que lhe informou: Alzheimer acima de tudo é uma moléstia que reflete o isolamento do espírito. Queremos dividir com os leitores um pouco de algumas das observações pessoais a respeito dessa moléstia, fundamentadas em casos de consultório e na vida familiar - dois casos na famí- lia. Achamos importante também analisar o problema dos 'cuidadores' do doente. Além de trazer à discussão o problema da precocidade com que as coisas acontecem no mo- mento atual. Se tudo está mais precoce, o que impede de doenças com possibilidade de surgi- rem lá pelos 65 anos de idade apareçam lá pela casa dos 50 ou até antes? Alerta É incalculável o número de pessoas de todas as idades (até crianças) que já apresentam altera- ções de memória recente e de déficit de atenção (primeira fase da doença de Alzheimer). Lógi- co que os motivos são o estilo de vida atual, estresse crônico, distúrbios do sono, medicamen- tos, estimulantes como a cafeína e outros etc. Mas, quem garante que nosso estilo de vida vai mudar? Então, quanto tempo o organismo su- portará antes de começar a degenerar? É possível que em breve tenhamos jovens com Alzhei- mer? Alguns traços de personalidade das pessoas portadoras de Alzheimer a) Costumam ser muito focadas em si mesmas. b) Vivem em função das suas necessidades e das pessoas com as quais criam um processo de co -dependência e até de simbiose. c) Seus objetivos de vida são limitados (em se tratando de evolução). d) São de poucos amigos. e) Gostam de viver isoladas. f) Não ousam mudar. g) Conservadoras até o limite. h) Sua dieta é sempre a mesma. i) Criam para si uma rotina de 'ratinho de laboratório'. j) São muito metódicas. k) Costumam apresentar pensamentos circulares e idéias repetitivas bem antes da doença se caracterizar. l) Cultivam manias e desenvolvem TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo) com freqüência. m) Teimosas, desconfiadas, não gostam de pensar. n) Leitura os enfastia. o) Não são chegadas em ajudar o próximo. p) Avessas á prática de atividades físicas. q) Facilmente entram em depressão. r) Agressivas contidas. s) Lidam mal com as frustrações que sempre tentam camuflar.
  • 5. 5 t) Não se engajam. u) Apresentam distúrbios da sexualidade como impotência precoce e frigidez. v) Bloqueadas na afetividade e na sexualidade. Algumas têm dificuldades em manifestar carinho, para elas um abraço, um beijo, um afago requer um esforço sobre-humano. Gatilhos que costumam desencadear o processo - Na atualidade, a parcela da população que corre mais risco são os que se aposentam - especial- mente os que se aposentam cedo e não criam objetivos de vida de troca interativa em seqüência. Isolam-se. - Adoram TV porque não os obriga a raciocinar, pois não gostam de pensar para não precisar fazer escolhas ou mudanças. - Avarentos de afeto e carentes de trocas afetivas quando não podem vampirizar os parentes, de- primem-se escancarando as portas para a degeneração fisiológica e principalmente para os proces- sos obsessivos. Nessa situação degeneram com incrível rapidez, de uma hora para outra. Quer evitar tornar-se um Alzheimer? Torne sua vida produtiva, pratique sem cessar o perdão e a caridade com muito esforço e inteli- gência. Muito mais há para ser analisado e discutido sobre este problema evolutivo que promete nos visi- tar cada dia mais precocemente... Espero que esta pequena lição que o Dr. Américo nos proporcionou, nos sirva para podermos ajudar pessoas com este mal. Américo Marques Canhoto, médico português AUMENTANDO O FOCO DE NOSSA VISÃO !!! Entre nós é costume falarmos de características familiares ou pessoais, como: sermos honestos, humildes, simples, caridosos, etc.... Por exemplo, as vezes dizemos: Em minha família, fomos todos educados por nossos pais, a sermos corretos e hones- tos. Eles eram muito rígidos nessa questão. Pode ser visto como uma característica daqueles espíritos, uma qualidade que trouxe- ram para essa encarnação. Mas, um olhar em profundidade, vidas passadas, podemos observar que o grupo famili- ar fazia parte de espíritos onde o roubo, a desonestidade era o objetivo. Hoje, compre- endendo os equívocos do passado, vem com a missão de serem honestos. Os pais, pos- sivelmente, são os espíritos onde essa necessidade de resignificar valores, está mais firme. Essa compreensão em nada muda a atitude atual de serem corretos e honestos, apenas, retifica que não é um “dom familiar”, mas sim uma missão, um objetivo de vida para aquela família, pois a sua prática outrora, era a oposta. Assim, serem corretos e honestos, é uma meta a ser preservada, não um dom a ser sa- boreado. Luiz Henrique Eder
  • 6. 6 SALVE A IBEJADA !!!!!! As Forças Superiores que se manifestam na Linha das Crianças, Linha de Yori ou Linha de Ibêji costumam ter nomes típicos de crianças brasileiras, como Rosinha, Mariazi- nha, Ritinha, Pedrinho, Paulinho, Vítor, Cosminho, como também recebem nomes liga- dos ao Orixá regente do médium como, por exemplo, Pipocão e Formigão, para os filhos de Obaluaiê; Pingo Verde e Folhinha Verde, para os de Oxóssi; Rosinha, para os de Oxum; Conchinha Dourada para um de Iemanjá. Estas crianças possuem as carac- terísticas do elemento em que atuam. Se trabalham sobre a influência do ar, são ale- gres e expansivas; sendo da linha do elemento fogo, são irritáveis facilmente; sendo da terra, são caladas. Sendo da linha de Yemanjá ou Oxum, são carinhosas e melodio- sas no falar. Essa Linha de trabalho que se manifesta alegremente dentro de nossa Umbanda distri- buindo sorrisos, balas e esperança é uma das poucas Linhas que consegue dominar a Magia na sua essência natural e muitas vezes de forma extremamente imperceptível. Isso fica claro quando observamos que as formas, um tanto quanto peculiares, de suas incorporações nada mais são que ações mágicas capazes de exercer funções es- pecíficas no médium, no Terreiro e em toda a assistência. As incorporações de forma alegre, dançante, os pulos, os cantos e até os choros, são ações de descargas energé- ticas, de equilíbrio emocional, de cura etérica, além, é claro, de estimular a alegria interna das pessoas, assim como o espírito infantil de cada um. Aliás, o espírito infan- til, já que não é mantido, deveria ser a verdadeira busca das pessoas, assim todos poderiam encontrar a tão desejada alegria de viver. Basta observarmos que uma cri- ança não mente, não tem maldade, acredita nas pessoas, não carrega mágoa, acorda sempre feliz e brinca com tudo, sem dúvida, isso é viver em felicidade e harmonia plena. Sabemos que poucos são aqueles que dão a devida importância às giras onde o traba- lho acontece com a linha de Crianças. Com suas balinhas “melecadas” e falas infantis, recebem pouca valorização por parte da assistência que vê essas entidades como sen- do „apenas crianças‟ que não têm capacidade de ajudar em seus problemas. Percebe- mos até mesmo médiuns cheios de vergonha e preocupados com o que os outros irão pensar vendo-o, por exemplo, com o dedo na boca e falando errado. Além, é claro, de descaracterizar a figura autoritária e machista que muitos homens impõem às pessoas em sua volta, mexendo com o ego e a vaidade. Tudo isso é uma pena, pois atrás des- sa vibração infantil se escondem espíritos de extraordinário conhecimento, sem contar a força pura da natureza que é capaz de envolver o íntimo de qualquer pessoa, afinal é impossível conter os risos diante das palavras e atitudes dessas crianças, o que, mais uma vez, é puro ato de magia transmutadora e transformadora. É com o Doce e com a Magia que essas Forças Espirituais elevadíssimas nos envolvem e nos auxiliam, regeneram o corpo astral e adoçam nosso espírito. São grandes conse- lheiros e curadores, não se calam diante de nossos erros quase sempre caracterizado pelo nosso mau humor e impaciência. Com certeza é uma Linha fenomenal e para compreendê-la ou manifestá-la, só com muita pureza e amor no coração. Salve a Ibejada!!! Axé! Escrito por Mãe Mônica Caraccio
  • 7. 7 Ummuntu ngumuntu nagabantu Um antropólogo estava estudando uma tribo na África, chamada Ubuntu, e, quando terminou seu trabalho, teve que esperar pelo transporte que o levaria até o aeroporto de volta pra casa. Sobrava muito tempo, então, propôs uma brincadeira pras crianças, que achou ser inofensiva. Comprou uma porção de doces e guloseimas na cidade, botou tudo num cesto bem bonito com laço de fita e tudo e colocou debaixo de uma árvo- re. Aí ele chamou as crianças e combinou que quando ele dissesse "já!", elas deveriam sair correndo até o cesto, e a que chegasse primeiro ganha- ria todos os doces que estavam lá dentro. As crianças se posicionaram na linha demarcatória que ele desenhou no chão e esperaram pelo sinal combinado. Quando ele disse "Já!", instantaneamente todas as crianças se deram as mãos e saíram correndo em direção à árvore com o cesto. Chegando lá, começaram a distribuir os doces entre si e a comerem, feli- zes. O antropólogo foi ao encontro delas e perguntou por que elas tinham ido todas juntas se uma só poderia ficar com tudo que havia no cesto e, as- sim, ganhar muito mais doces. Elas simplesmente responderam: *"**Ubuntu, tio. Como uma de nós po- deria ficar feliz se todas as outras estivessem tristes?" *Ele ficou desconcertado! Meses e meses trabalhando nisso, estudando a tribo, e ainda não havia compreendido, de verdade, a essência daquele povo. Ou jamais teria proposto uma competição, certo? Ubuntu significa: *"Sou quem sou, porque somos todos nós!" *Na tradução literal da expressão inteira que é utilizada por esse povo: *Umuntu ngumuntu nagabantu = * Uma pessoa só é uma pessoa por causa das outras pessoas*. *Atente para o detalhe: porque SOMOS, não pelo que temos... UBUNTU PARA VOCÊ! PALESTRA TEMA: RELIGIÃO E AFRICANIDADE Palestrante: Tulah Pereira Data: 24/09/2013 às 19h Entrada franca.
  • 8. 8 .“AJUDAR É UM BENEFÍCIO, MAIS PARA SI DO QUE PARA QUEM RECEBE” NOSSOS AGRADECIMENTOS Agradecemos a todos os nossos colaboradores a atenção dispensada, tendo a certeza de que poderemos contar com a sua ajuda. E ao Querido Irmão Virgílio Lopes que no dia 27 de agosto nos prestigiou com sua presença, apresentando a Palestra com o tema “Violência e Paz”. Em especial o nosso agradecimento a Loja Maçônica Treze de Maio e ao seu Departa- mento Feminino “Musas”, pela colaboração na aquisição de mantimentos para com- por a cesta básica das famílias de nossa comunidade e assistidas pela FEC. QUERIDOS IRMÃOS / IRMÃS Por favor, NÃO VENHAM de bermuda, camiseta, short, vestido curto, saia curta ou blusa decotada. Av. Estácio de Sá, L32 - Q17 - Pq. Novo Rio - São João de Meriti / RJ CEP: 25585-000 - Tel.: (021) 2652-4863 ATIVIDADES REALIZADAS: ATENDIMENTO FRATERNAL Visita dos irmãos da casa direcionada aos enfermos, impedidos de se locomoverem, convalescentes de cirurgias, acamados, hospitalizados ou que perderam um ente queri- do recentemente, que desejarem receber uma leitura reconfortante do Evangelho, Flui- dificação da água e aplicação de passes magnéticos. Será realizada aos finais de semana - sábados ou domingos - a partir das 15:00h, a ser agendado na administração da casa ou pela irmã Angelina, informando nome, endereço e telefone da residência, com um ponto de referência. Obs: pedimos que somente sejam solicitadas visitas a pessoas que sejam simpatizantes do Espiritismo, para que não haja nenhum constrangimento por parte das famílias e dos médiuns visitantes. TRATAMENTO COMPLEMENTAR: REIKI / CROMOTERAPIA / SHIATSU OBS: Somente com autorização da direção espiritual da FEC CAMPANHA DO AGASALHO Ajude ao seu semelhante a não sentir tanto frio. Aceitamos doações de mantas, cober- tores, etc. CAMPANHA DO QUILO Sempre que possível, ao fazer-nos uma visita, traga 1 kg de alimento não perecível, pois fazemos entrega de cestas básicas aos necessitados. INFORMAÇÕES: É importante saber que a FEC não é mantida por nenhum Órgão Público ou Entidade Privada. Com isso conta apenas com a colaboração e com as doações de freqüentadores. Quer fazer parte de nossa Fraternidade como Sócio Benemérito? É muito fácil. Então, procure-nos na Secretaria da FEC para maiores esclarecimentos e seja bem-vindo. AGUARDAMOS SUA VISITA!