SlideShare uma empresa Scribd logo
Tratamento de esgoto BIOLOGIA
O Esgoto Esgoto,  efluente  ou águas servidas são todos os resíduos líquidos provenientes de indústrias e domicílios e que necessitam de tratamento adequado para que sejam removidas as impurezas e assim possam ser devolvidos à natureza sem causar danos ambientais e à saúde humana. Geralmente a própria natureza possui a capacidade de decompor a matéria orgânica presente nos rios, lagos e no mar. No entanto, no caso dos efluentes essa matéria é em grande quantidade exigindo um tratamento mais eficaz em uma  Estação de Tratamento de Esgoto  (ETE) que, basicamente, reproduz a ação da natureza de maneira mais rápida.
Estação de tratamento de esgoto nos EUA
Processo de tratamento O tratamento dos esgotos é usualmente classificado através dos seguintes níveis: preliminar, primário, secundário e terciário.   O  tratamento preliminar  objetiva apenas a remoção dos sólidos grosseiros (materiais de maiores dimensões e areia) por meio de mecanismos físicos de sedimentação.   O  tratamento primário  visa, por meio de mecanismos estritamente físicos, a remoção de sólidos sedimentáveis e, em decorrência, parte da matéria orgânica.   No  tratamento secundário , predominam os mecanismos biológicos, e o objetivo é principalmente a remoção de matéria orgânica e eventualmente nutrientes (nitrogênio e fósforo).   O  tratamento terciário  objetiva a remoção de poluentes específicos, ou ainda remoção complementar de poluentes não suficientemente removidos no tratamento secundário.    A remoção de nutrientes e de organismos patogênicos pode ser considerada como integrante do tratamento secundário ou do tratamento terciário, dependendo do processo adotado.  
Tratamento
Estação de tratamento
Saneamento básico BIOLOGIA
SANEAMENTO BÁSICO Saneamento é o conjunto de medidas, visando a preservar ou modificar as condições do meio ambiente com a finalidade de prevenir doenças e promover a saúde. Saneamento básico se restringe ao abastecimento de água e disposição de esgotos, mas há quem inclua o lixo nesta categoria. Outras atividades de saneamento são: controle de animais e insetos, saneamento de alimentos, escolas, locais de trabalho e de lazer e habitações. Normalmente qualquer atividade de saneamento tem os seguintes objetivos: controle e prevenção de doenças, melhoria da qualidade de vida da população, melhorar a produtividade do indivíduo e facilitar a atividade econômica.
Abastecimento de água A água própria para o consumo humano chama-se água potável. Para ser considerada como tal ela deve obedecer a padrões de potabilidade. Se ela tem substâncias que modificam estes padrões ela é considerada poluída. As substâncias que indicam poluição por matéria orgânica são: compostos nitrogenados, oxigênio consumido e cloretos.
Para o abastecimento de água, a melhor saída é a solução coletiva, excetuando-se comunidades rurais muito afastadas. As partes do Sistema Público de Água são: Manancial Captação Adução Tratamento Reservação Reservatório de montante ou de jusante Distribuição
Saneamento básico As redes de abastecimento funcionam sob o princípio dos vasos comunicantes. A água necessita de tratamento para se adequar ao consumo. Mas todos os métodos têm suas limitações, por isso não é possível tratar água de esgoto para torná-la potável. Os métodos vão desde a simples fervura até correção de dureza e corrosão. As estações de tratamento se utilizam de várias fases de decantação e filtração, além de cloração.
ESGOTO
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Esgoto Doméstico: Impactos Ambientais e Sociais
Esgoto Doméstico: Impactos Ambientais e SociaisEsgoto Doméstico: Impactos Ambientais e Sociais
Esgoto Doméstico: Impactos Ambientais e Sociais
Nathália Vasconcelos
 
Estacoes tratamento esgoto
Estacoes tratamento esgotoEstacoes tratamento esgoto
Estacoes tratamento esgoto
Alexandre Panerai
 
Efluentes
EfluentesEfluentes
Efluentes
Priscila Lidia
 
Tratamento de esgoto e saneamento básico
Tratamento de esgoto e saneamento básicoTratamento de esgoto e saneamento básico
Tratamento de esgoto e saneamento básico
Luan Furtado
 
Água Potável
Água PotávelÁgua Potável
Água Potável
claudialopes
 
Esgoto
Esgoto Esgoto
Tratamento de água e esgoto
Tratamento de água e esgotoTratamento de água e esgoto
Tratamento de água e esgoto
Lucaxs Almada Benites
 
Estação de tratamento de água
Estação de tratamento de águaEstação de tratamento de água
Estação de tratamento de água
Clécio Bubela
 
Estação de tratamento de água
Estação de tratamento de águaEstação de tratamento de água
Estação de tratamento de água
Carlos Priante
 
Qualidade aa água
Qualidade aa águaQualidade aa água
Qualidade aa água
José A. Moreno
 
6º ano cap 15 a água e o tratamento da água
6º ano cap 15 a água e o tratamento da água6º ano cap 15 a água e o tratamento da água
6º ano cap 15 a água e o tratamento da água
ISJ
 
Livro projeto telaris capitulo 10 ciencias 6º ano
Livro projeto telaris capitulo 10 ciencias 6º anoLivro projeto telaris capitulo 10 ciencias 6º ano
Livro projeto telaris capitulo 10 ciencias 6º ano
Renan Silva
 
Tratamento de águas residuárias
Tratamento de águas residuáriasTratamento de águas residuárias
Tratamento de águas residuárias
Ana Carolina
 
Tratamento De áGuas Residuais
Tratamento De áGuas ResiduaisTratamento De áGuas Residuais
Tratamento De áGuas Residuais
guest3c1e728
 
Tratamento da água
Tratamento da águaTratamento da água

Mais procurados (15)

Esgoto Doméstico: Impactos Ambientais e Sociais
Esgoto Doméstico: Impactos Ambientais e SociaisEsgoto Doméstico: Impactos Ambientais e Sociais
Esgoto Doméstico: Impactos Ambientais e Sociais
 
Estacoes tratamento esgoto
Estacoes tratamento esgotoEstacoes tratamento esgoto
Estacoes tratamento esgoto
 
Efluentes
EfluentesEfluentes
Efluentes
 
Tratamento de esgoto e saneamento básico
Tratamento de esgoto e saneamento básicoTratamento de esgoto e saneamento básico
Tratamento de esgoto e saneamento básico
 
Água Potável
Água PotávelÁgua Potável
Água Potável
 
Esgoto
Esgoto Esgoto
Esgoto
 
Tratamento de água e esgoto
Tratamento de água e esgotoTratamento de água e esgoto
Tratamento de água e esgoto
 
Estação de tratamento de água
Estação de tratamento de águaEstação de tratamento de água
Estação de tratamento de água
 
Estação de tratamento de água
Estação de tratamento de águaEstação de tratamento de água
Estação de tratamento de água
 
Qualidade aa água
Qualidade aa águaQualidade aa água
Qualidade aa água
 
6º ano cap 15 a água e o tratamento da água
6º ano cap 15 a água e o tratamento da água6º ano cap 15 a água e o tratamento da água
6º ano cap 15 a água e o tratamento da água
 
Livro projeto telaris capitulo 10 ciencias 6º ano
Livro projeto telaris capitulo 10 ciencias 6º anoLivro projeto telaris capitulo 10 ciencias 6º ano
Livro projeto telaris capitulo 10 ciencias 6º ano
 
Tratamento de águas residuárias
Tratamento de águas residuáriasTratamento de águas residuárias
Tratamento de águas residuárias
 
Tratamento De áGuas Residuais
Tratamento De áGuas ResiduaisTratamento De áGuas Residuais
Tratamento De áGuas Residuais
 
Tratamento da água
Tratamento da águaTratamento da água
Tratamento da água
 

Destaque

Tratamento de esgoto - Estação Compacta - Estrela-RS
Tratamento de esgoto - Estação Compacta - Estrela-RSTratamento de esgoto - Estação Compacta - Estrela-RS
Tratamento de esgoto - Estação Compacta - Estrela-RS
Franciel Dors
 
Trabalho tratamento esgoto final.ppt 2
Trabalho tratamento esgoto final.ppt 2Trabalho tratamento esgoto final.ppt 2
Trabalho tratamento esgoto final.ppt 2
João Boos Boos
 
Seminário Saneamento Básico, Saúde e Meio Ambiente - Vitor Carvalho Queiroz /...
Seminário Saneamento Básico, Saúde e Meio Ambiente - Vitor Carvalho Queiroz /...Seminário Saneamento Básico, Saúde e Meio Ambiente - Vitor Carvalho Queiroz /...
Seminário Saneamento Básico, Saúde e Meio Ambiente - Vitor Carvalho Queiroz /...
CBH Rio das Velhas
 
TECNOLOGIAS PARA SANEAMENTO BÁSICO RURAL
TECNOLOGIAS PARA SANEAMENTO BÁSICO  RURALTECNOLOGIAS PARA SANEAMENTO BÁSICO  RURAL
TECNOLOGIAS PARA SANEAMENTO BÁSICO RURAL
marcelo otenio
 
Manual de saneamento - FUNASA
Manual de saneamento  - FUNASAManual de saneamento  - FUNASA
Manual de saneamento - FUNASA
Laise Bastos
 
Seminario saneamento básico Lei 11.445/2007
Seminario saneamento básico Lei 11.445/2007Seminario saneamento básico Lei 11.445/2007
Seminario saneamento básico Lei 11.445/2007
Nathy Oliveira
 
Manual do Saneamento Básico
Manual do Saneamento BásicoManual do Saneamento Básico
Manual do Saneamento Básico
Instituto Trata Brasil
 
A Importância da Regulação dos Serviços de Abastecimento de Água e Esgotament...
A Importância da Regulação dos Serviços de Abastecimento de Água e Esgotament...A Importância da Regulação dos Serviços de Abastecimento de Água e Esgotament...
A Importância da Regulação dos Serviços de Abastecimento de Água e Esgotament...
SAE - Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República
 
Uso de Efluente de Sistemas de Tratamento de Esgoto na Agricultura, por Adolp...
Uso de Efluente de Sistemas de Tratamento de Esgoto na Agricultura, por Adolp...Uso de Efluente de Sistemas de Tratamento de Esgoto na Agricultura, por Adolp...
Uso de Efluente de Sistemas de Tratamento de Esgoto na Agricultura, por Adolp...
Instituto Besc
 
45646429 tratamento-de-esgoto
45646429 tratamento-de-esgoto45646429 tratamento-de-esgoto
45646429 tratamento-de-esgoto
Franke Teste
 
Resíduos sólidos e líquidos.
Resíduos sólidos e líquidos.Resíduos sólidos e líquidos.
Resíduos sólidos e líquidos.
Waender Soares
 
Geren efluentes
Geren efluentesGeren efluentes
Geren efluentes
Nilton Goulart
 
Apresentação - Saneamento básico: Capacidades e percepções sobre o exercício ...
Apresentação - Saneamento básico: Capacidades e percepções sobre o exercício ...Apresentação - Saneamento básico: Capacidades e percepções sobre o exercício ...
Apresentação - Saneamento básico: Capacidades e percepções sobre o exercício ...
SAE - Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República
 
Parecer técnico próton primusr
Parecer técnico próton primusrParecer técnico próton primusr
Parecer técnico próton primusr
Marcelo Forest
 
Estudo Trata Brasil: Relatório da primeira fase do Projeto Trata Brasil na Co...
Estudo Trata Brasil: Relatório da primeira fase do Projeto Trata Brasil na Co...Estudo Trata Brasil: Relatório da primeira fase do Projeto Trata Brasil na Co...
Estudo Trata Brasil: Relatório da primeira fase do Projeto Trata Brasil na Co...
Instituto Trata Brasil
 
Legislação ambiental e a questão dos resíduos sólidos
Legislação ambiental e a questão dos resíduos sólidosLegislação ambiental e a questão dos resíduos sólidos
Legislação ambiental e a questão dos resíduos sólidos
nucleosul2svma
 
Estudo Trata Brasil: A percepção do brasileiro quanto ao saneamento básico e...
Estudo Trata Brasil:  A percepção do brasileiro quanto ao saneamento básico e...Estudo Trata Brasil:  A percepção do brasileiro quanto ao saneamento básico e...
Estudo Trata Brasil: A percepção do brasileiro quanto ao saneamento básico e...
Instituto Trata Brasil
 
Seminário Saneamento | Apresentação Ministério das Cidades
Seminário Saneamento | Apresentação Ministério das CidadesSeminário Saneamento | Apresentação Ministério das Cidades
Seminário Saneamento | Apresentação Ministério das Cidades
Confederação Nacional da Indústria
 
Johnny Ferreira - Seminário Saneamento e Tratamento da Água nos Processos de ...
Johnny Ferreira - Seminário Saneamento e Tratamento da Água nos Processos de ...Johnny Ferreira - Seminário Saneamento e Tratamento da Água nos Processos de ...
Johnny Ferreira - Seminário Saneamento e Tratamento da Água nos Processos de ...
FGV | Fundação Getulio Vargas
 
Situacao-problema
Situacao-problemaSituacao-problema
Situacao-problema
Charline Barbosa
 

Destaque (20)

Tratamento de esgoto - Estação Compacta - Estrela-RS
Tratamento de esgoto - Estação Compacta - Estrela-RSTratamento de esgoto - Estação Compacta - Estrela-RS
Tratamento de esgoto - Estação Compacta - Estrela-RS
 
Trabalho tratamento esgoto final.ppt 2
Trabalho tratamento esgoto final.ppt 2Trabalho tratamento esgoto final.ppt 2
Trabalho tratamento esgoto final.ppt 2
 
Seminário Saneamento Básico, Saúde e Meio Ambiente - Vitor Carvalho Queiroz /...
Seminário Saneamento Básico, Saúde e Meio Ambiente - Vitor Carvalho Queiroz /...Seminário Saneamento Básico, Saúde e Meio Ambiente - Vitor Carvalho Queiroz /...
Seminário Saneamento Básico, Saúde e Meio Ambiente - Vitor Carvalho Queiroz /...
 
TECNOLOGIAS PARA SANEAMENTO BÁSICO RURAL
TECNOLOGIAS PARA SANEAMENTO BÁSICO  RURALTECNOLOGIAS PARA SANEAMENTO BÁSICO  RURAL
TECNOLOGIAS PARA SANEAMENTO BÁSICO RURAL
 
Manual de saneamento - FUNASA
Manual de saneamento  - FUNASAManual de saneamento  - FUNASA
Manual de saneamento - FUNASA
 
Seminario saneamento básico Lei 11.445/2007
Seminario saneamento básico Lei 11.445/2007Seminario saneamento básico Lei 11.445/2007
Seminario saneamento básico Lei 11.445/2007
 
Manual do Saneamento Básico
Manual do Saneamento BásicoManual do Saneamento Básico
Manual do Saneamento Básico
 
A Importância da Regulação dos Serviços de Abastecimento de Água e Esgotament...
A Importância da Regulação dos Serviços de Abastecimento de Água e Esgotament...A Importância da Regulação dos Serviços de Abastecimento de Água e Esgotament...
A Importância da Regulação dos Serviços de Abastecimento de Água e Esgotament...
 
Uso de Efluente de Sistemas de Tratamento de Esgoto na Agricultura, por Adolp...
Uso de Efluente de Sistemas de Tratamento de Esgoto na Agricultura, por Adolp...Uso de Efluente de Sistemas de Tratamento de Esgoto na Agricultura, por Adolp...
Uso de Efluente de Sistemas de Tratamento de Esgoto na Agricultura, por Adolp...
 
45646429 tratamento-de-esgoto
45646429 tratamento-de-esgoto45646429 tratamento-de-esgoto
45646429 tratamento-de-esgoto
 
Resíduos sólidos e líquidos.
Resíduos sólidos e líquidos.Resíduos sólidos e líquidos.
Resíduos sólidos e líquidos.
 
Geren efluentes
Geren efluentesGeren efluentes
Geren efluentes
 
Apresentação - Saneamento básico: Capacidades e percepções sobre o exercício ...
Apresentação - Saneamento básico: Capacidades e percepções sobre o exercício ...Apresentação - Saneamento básico: Capacidades e percepções sobre o exercício ...
Apresentação - Saneamento básico: Capacidades e percepções sobre o exercício ...
 
Parecer técnico próton primusr
Parecer técnico próton primusrParecer técnico próton primusr
Parecer técnico próton primusr
 
Estudo Trata Brasil: Relatório da primeira fase do Projeto Trata Brasil na Co...
Estudo Trata Brasil: Relatório da primeira fase do Projeto Trata Brasil na Co...Estudo Trata Brasil: Relatório da primeira fase do Projeto Trata Brasil na Co...
Estudo Trata Brasil: Relatório da primeira fase do Projeto Trata Brasil na Co...
 
Legislação ambiental e a questão dos resíduos sólidos
Legislação ambiental e a questão dos resíduos sólidosLegislação ambiental e a questão dos resíduos sólidos
Legislação ambiental e a questão dos resíduos sólidos
 
Estudo Trata Brasil: A percepção do brasileiro quanto ao saneamento básico e...
Estudo Trata Brasil:  A percepção do brasileiro quanto ao saneamento básico e...Estudo Trata Brasil:  A percepção do brasileiro quanto ao saneamento básico e...
Estudo Trata Brasil: A percepção do brasileiro quanto ao saneamento básico e...
 
Seminário Saneamento | Apresentação Ministério das Cidades
Seminário Saneamento | Apresentação Ministério das CidadesSeminário Saneamento | Apresentação Ministério das Cidades
Seminário Saneamento | Apresentação Ministério das Cidades
 
Johnny Ferreira - Seminário Saneamento e Tratamento da Água nos Processos de ...
Johnny Ferreira - Seminário Saneamento e Tratamento da Água nos Processos de ...Johnny Ferreira - Seminário Saneamento e Tratamento da Água nos Processos de ...
Johnny Ferreira - Seminário Saneamento e Tratamento da Água nos Processos de ...
 
Situacao-problema
Situacao-problemaSituacao-problema
Situacao-problema
 

Semelhante a Tratamento de esgoto e saneamento básico

Saneamento Ambiental
Saneamento AmbientalSaneamento Ambiental
Saneamento Ambiental
eadsuporteegpa
 
Poluição das aguas
Poluição das aguasPoluição das aguas
Poluição das aguas
Estado do RS
 
Equipe J.J.
Equipe J.J.Equipe J.J.
Equipe J.J.
CEPMBB
 
Taa 3
Taa 3Taa 3
Saneamento e abastecimento de água
Saneamento e abastecimento de água Saneamento e abastecimento de água
Saneamento e abastecimento de água
Copasa Digital
 
Como funciona estação de tratamento de água
Como funciona estação de tratamento de águaComo funciona estação de tratamento de água
Como funciona estação de tratamento de água
Animais Amados
 
4.Saneamento.ppt
4.Saneamento.ppt4.Saneamento.ppt
4.Saneamento.ppt
KenniaSamaraMerencio1
 
Poluiçao da agua
Poluiçao da aguaPoluiçao da agua
Poluiçao da agua
verinha7
 
Poluiçao da agua
Poluiçao da aguaPoluiçao da agua
Poluiçao da agua
verinha7
 
Tratamento de Efluentes - Cartilha do CONSEQ
Tratamento de Efluentes - Cartilha do CONSEQTratamento de Efluentes - Cartilha do CONSEQ
Tratamento de Efluentes - Cartilha do CONSEQ
LarissaMaciel39
 
Trabalho de saude ambiental. abilio
Trabalho de saude ambiental. abilioTrabalho de saude ambiental. abilio
Trabalho de saude ambiental. abilio
Artemosfera Cia de Artes
 
Água - Biologia
Água - BiologiaÁgua - Biologia
Água - Biologia
12anogolega
 
Biologia 12º ano - Unidade 5 (auxiliar do poster)
Biologia 12º ano - Unidade 5 (auxiliar do poster)Biologia 12º ano - Unidade 5 (auxiliar do poster)
Biologia 12º ano - Unidade 5 (auxiliar do poster)
Enoque Guedes
 
ETAR
ETARETAR
Estudos fundamentais sobre saneamento básico, saúde pública.pptx
Estudos fundamentais sobre saneamento básico, saúde pública.pptxEstudos fundamentais sobre saneamento básico, saúde pública.pptx
Estudos fundamentais sobre saneamento básico, saúde pública.pptx
RaquelOlimpio1
 
3 estação de tratamento de águas residuais
3  estação de tratamento de águas residuais3  estação de tratamento de águas residuais
3 estação de tratamento de águas residuais
Gilson Adao
 
788 3000-2-pb
788 3000-2-pb788 3000-2-pb
51.3.poluição e degradação de recursos2011.iiip.aqua.trata.residuos
51.3.poluição e degradação de recursos2011.iiip.aqua.trata.residuos51.3.poluição e degradação de recursos2011.iiip.aqua.trata.residuos
51.3.poluição e degradação de recursos2011.iiip.aqua.trata.residuos
Leonor Vaz Pereira
 
Aula - Saneamento Básico.pptx
Aula  - Saneamento Básico.pptxAula  - Saneamento Básico.pptx
Aula - Saneamento Básico.pptx
SILVIACARLAHAITHERGO
 
Poluição hídrica2014
Poluição hídrica2014Poluição hídrica2014
Poluição hídrica2014
Eduardo De Souza Ferreira
 

Semelhante a Tratamento de esgoto e saneamento básico (20)

Saneamento Ambiental
Saneamento AmbientalSaneamento Ambiental
Saneamento Ambiental
 
Poluição das aguas
Poluição das aguasPoluição das aguas
Poluição das aguas
 
Equipe J.J.
Equipe J.J.Equipe J.J.
Equipe J.J.
 
Taa 3
Taa 3Taa 3
Taa 3
 
Saneamento e abastecimento de água
Saneamento e abastecimento de água Saneamento e abastecimento de água
Saneamento e abastecimento de água
 
Como funciona estação de tratamento de água
Como funciona estação de tratamento de águaComo funciona estação de tratamento de água
Como funciona estação de tratamento de água
 
4.Saneamento.ppt
4.Saneamento.ppt4.Saneamento.ppt
4.Saneamento.ppt
 
Poluiçao da agua
Poluiçao da aguaPoluiçao da agua
Poluiçao da agua
 
Poluiçao da agua
Poluiçao da aguaPoluiçao da agua
Poluiçao da agua
 
Tratamento de Efluentes - Cartilha do CONSEQ
Tratamento de Efluentes - Cartilha do CONSEQTratamento de Efluentes - Cartilha do CONSEQ
Tratamento de Efluentes - Cartilha do CONSEQ
 
Trabalho de saude ambiental. abilio
Trabalho de saude ambiental. abilioTrabalho de saude ambiental. abilio
Trabalho de saude ambiental. abilio
 
Água - Biologia
Água - BiologiaÁgua - Biologia
Água - Biologia
 
Biologia 12º ano - Unidade 5 (auxiliar do poster)
Biologia 12º ano - Unidade 5 (auxiliar do poster)Biologia 12º ano - Unidade 5 (auxiliar do poster)
Biologia 12º ano - Unidade 5 (auxiliar do poster)
 
ETAR
ETARETAR
ETAR
 
Estudos fundamentais sobre saneamento básico, saúde pública.pptx
Estudos fundamentais sobre saneamento básico, saúde pública.pptxEstudos fundamentais sobre saneamento básico, saúde pública.pptx
Estudos fundamentais sobre saneamento básico, saúde pública.pptx
 
3 estação de tratamento de águas residuais
3  estação de tratamento de águas residuais3  estação de tratamento de águas residuais
3 estação de tratamento de águas residuais
 
788 3000-2-pb
788 3000-2-pb788 3000-2-pb
788 3000-2-pb
 
51.3.poluição e degradação de recursos2011.iiip.aqua.trata.residuos
51.3.poluição e degradação de recursos2011.iiip.aqua.trata.residuos51.3.poluição e degradação de recursos2011.iiip.aqua.trata.residuos
51.3.poluição e degradação de recursos2011.iiip.aqua.trata.residuos
 
Aula - Saneamento Básico.pptx
Aula  - Saneamento Básico.pptxAula  - Saneamento Básico.pptx
Aula - Saneamento Básico.pptx
 
Poluição hídrica2014
Poluição hídrica2014Poluição hídrica2014
Poluição hídrica2014
 

Mais de Luan Furtado

Revisão per. transição-2°_ano
Revisão per. transição-2°_anoRevisão per. transição-2°_ano
Revisão per. transição-2°_ano
Luan Furtado
 
Reino protozoa
Reino protozoaReino protozoa
Reino protozoa
Luan Furtado
 
Introdução aos seres vivos
Introdução aos seres vivosIntrodução aos seres vivos
Introdução aos seres vivos
Luan Furtado
 
Principais poluentes do ar
Principais poluentes do arPrincipais poluentes do ar
Principais poluentes do ar
Luan Furtado
 
Maré negra e vermelha
Maré negra e vermelhaMaré negra e vermelha
Maré negra e vermelha
Luan Furtado
 
Maré negra e vermelha
Maré negra e vermelhaMaré negra e vermelha
Maré negra e vermelha
Luan Furtado
 
Protocolo de kyoto
Protocolo de kyotoProtocolo de kyoto
Protocolo de kyoto
Luan Furtado
 
Maré negra e vermelha
Maré negra e vermelhaMaré negra e vermelha
Maré negra e vermelha
Luan Furtado
 
Protocolo de kyoto
Protocolo de kyotoProtocolo de kyoto
Protocolo de kyoto
Luan Furtado
 
Principais poluentes e contaminantes da água
Principais poluentes e contaminantes da águaPrincipais poluentes e contaminantes da água
Principais poluentes e contaminantes da água
Luan Furtado
 
Principais poluentes do ar
Principais poluentes do arPrincipais poluentes do ar
Principais poluentes do ar
Luan Furtado
 
Poluição do ar
Poluição do arPoluição do ar
Poluição do ar
Luan Furtado
 
Poluição do ar
Poluição do arPoluição do ar
Poluição do ar
Luan Furtado
 
Poluição da água
Poluição da águaPoluição da água
Poluição da água
Luan Furtado
 
Maré negra e vermelha
Maré negra e vermelhaMaré negra e vermelha
Maré negra e vermelha
Luan Furtado
 
Maré negra e vermelha
Maré negra e vermelhaMaré negra e vermelha
Maré negra e vermelha
Luan Furtado
 
Inversão térmica
Inversão térmicaInversão térmica
Inversão térmica
Luan Furtado
 
Inversão térmica
Inversão térmicaInversão térmica
Inversão térmica
Luan Furtado
 
Contaminação e poluição da água
Contaminação e poluição da águaContaminação e poluição da água
Contaminação e poluição da água
Luan Furtado
 
Camada de ozônio
Camada de ozônioCamada de ozônio
Camada de ozônio
Luan Furtado
 

Mais de Luan Furtado (20)

Revisão per. transição-2°_ano
Revisão per. transição-2°_anoRevisão per. transição-2°_ano
Revisão per. transição-2°_ano
 
Reino protozoa
Reino protozoaReino protozoa
Reino protozoa
 
Introdução aos seres vivos
Introdução aos seres vivosIntrodução aos seres vivos
Introdução aos seres vivos
 
Principais poluentes do ar
Principais poluentes do arPrincipais poluentes do ar
Principais poluentes do ar
 
Maré negra e vermelha
Maré negra e vermelhaMaré negra e vermelha
Maré negra e vermelha
 
Maré negra e vermelha
Maré negra e vermelhaMaré negra e vermelha
Maré negra e vermelha
 
Protocolo de kyoto
Protocolo de kyotoProtocolo de kyoto
Protocolo de kyoto
 
Maré negra e vermelha
Maré negra e vermelhaMaré negra e vermelha
Maré negra e vermelha
 
Protocolo de kyoto
Protocolo de kyotoProtocolo de kyoto
Protocolo de kyoto
 
Principais poluentes e contaminantes da água
Principais poluentes e contaminantes da águaPrincipais poluentes e contaminantes da água
Principais poluentes e contaminantes da água
 
Principais poluentes do ar
Principais poluentes do arPrincipais poluentes do ar
Principais poluentes do ar
 
Poluição do ar
Poluição do arPoluição do ar
Poluição do ar
 
Poluição do ar
Poluição do arPoluição do ar
Poluição do ar
 
Poluição da água
Poluição da águaPoluição da água
Poluição da água
 
Maré negra e vermelha
Maré negra e vermelhaMaré negra e vermelha
Maré negra e vermelha
 
Maré negra e vermelha
Maré negra e vermelhaMaré negra e vermelha
Maré negra e vermelha
 
Inversão térmica
Inversão térmicaInversão térmica
Inversão térmica
 
Inversão térmica
Inversão térmicaInversão térmica
Inversão térmica
 
Contaminação e poluição da água
Contaminação e poluição da águaContaminação e poluição da água
Contaminação e poluição da água
 
Camada de ozônio
Camada de ozônioCamada de ozônio
Camada de ozônio
 

Tratamento de esgoto e saneamento básico

  • 2. O Esgoto Esgoto, efluente ou águas servidas são todos os resíduos líquidos provenientes de indústrias e domicílios e que necessitam de tratamento adequado para que sejam removidas as impurezas e assim possam ser devolvidos à natureza sem causar danos ambientais e à saúde humana. Geralmente a própria natureza possui a capacidade de decompor a matéria orgânica presente nos rios, lagos e no mar. No entanto, no caso dos efluentes essa matéria é em grande quantidade exigindo um tratamento mais eficaz em uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) que, basicamente, reproduz a ação da natureza de maneira mais rápida.
  • 3. Estação de tratamento de esgoto nos EUA
  • 4. Processo de tratamento O tratamento dos esgotos é usualmente classificado através dos seguintes níveis: preliminar, primário, secundário e terciário.   O tratamento preliminar objetiva apenas a remoção dos sólidos grosseiros (materiais de maiores dimensões e areia) por meio de mecanismos físicos de sedimentação.   O tratamento primário visa, por meio de mecanismos estritamente físicos, a remoção de sólidos sedimentáveis e, em decorrência, parte da matéria orgânica.   No tratamento secundário , predominam os mecanismos biológicos, e o objetivo é principalmente a remoção de matéria orgânica e eventualmente nutrientes (nitrogênio e fósforo).   O tratamento terciário objetiva a remoção de poluentes específicos, ou ainda remoção complementar de poluentes não suficientemente removidos no tratamento secundário.   A remoção de nutrientes e de organismos patogênicos pode ser considerada como integrante do tratamento secundário ou do tratamento terciário, dependendo do processo adotado.  
  • 8. SANEAMENTO BÁSICO Saneamento é o conjunto de medidas, visando a preservar ou modificar as condições do meio ambiente com a finalidade de prevenir doenças e promover a saúde. Saneamento básico se restringe ao abastecimento de água e disposição de esgotos, mas há quem inclua o lixo nesta categoria. Outras atividades de saneamento são: controle de animais e insetos, saneamento de alimentos, escolas, locais de trabalho e de lazer e habitações. Normalmente qualquer atividade de saneamento tem os seguintes objetivos: controle e prevenção de doenças, melhoria da qualidade de vida da população, melhorar a produtividade do indivíduo e facilitar a atividade econômica.
  • 9. Abastecimento de água A água própria para o consumo humano chama-se água potável. Para ser considerada como tal ela deve obedecer a padrões de potabilidade. Se ela tem substâncias que modificam estes padrões ela é considerada poluída. As substâncias que indicam poluição por matéria orgânica são: compostos nitrogenados, oxigênio consumido e cloretos.
  • 10. Para o abastecimento de água, a melhor saída é a solução coletiva, excetuando-se comunidades rurais muito afastadas. As partes do Sistema Público de Água são: Manancial Captação Adução Tratamento Reservação Reservatório de montante ou de jusante Distribuição
  • 11. Saneamento básico As redes de abastecimento funcionam sob o princípio dos vasos comunicantes. A água necessita de tratamento para se adequar ao consumo. Mas todos os métodos têm suas limitações, por isso não é possível tratar água de esgoto para torná-la potável. Os métodos vão desde a simples fervura até correção de dureza e corrosão. As estações de tratamento se utilizam de várias fases de decantação e filtração, além de cloração.
  • 13.