Tratamento da água

1.081 visualizações

Publicada em

Observe como fazer o Tratamento da água!

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.081
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tratamento da água

  1. 1. Tratamento da água
  2. 2. Poluição das águas A água é geralmente considerada poluída quando está impregnada de contaminantes antropogênicos, não podendo, assim, ser utilizada para nenhum fim de consumo estritamente humano, como água potável  ou para banho, ou então quando sofre uma radical perda de capacidade de sustento de comunidades bióticas (capacidade de abrigar peixes, por exemplo). Fenômenos naturais, como erupções vulcânicas, algas marinhas, tempestades e terremotos são causa de uma alteração da qualidade da água disponível e em sua condição no ecossistema.  As principais causas de deteriorização dos rios, lagos e dos oceanos são: poluição e contaminação por poluentes e esgotos. O ser humano tem causado todo este prejuízo à natureza, através dos lixos, esgotos, dejetos químicos industriais e mineração sem controle.
  3. 3.  Em função destes problemas, os governos preocupados, tem incentivado a exploração de aquíferos (grandes reservas de águas doces subterrâneas). Na América do Sul, temos o  Aquífero Guarani, um dos maiores do mundo e ainda pouco utilizado. Grande parte das águas deste aquífero situa-se em subsolo brasileiro.  Dicas para ajudar a diminuir a poluição das águas:   Não jogar lixos em rios, praias, lagos, etc. Não descartar óleo de fritura na rede de esgoto. Não utilizar agrotóxicos e defensivos agrícolas em áreas próximas a fontes de água. Não lançar esgoto doméstico em córregos. Não jogar produtos químicos, combustíveis ou detergentes nas águas.
  4. 4. Doenças causadas pela agua poluída: A falta de água potável e de esgoto tratado facilita a transmissão de doenças que, calcula-se, provocam cerca de 30 mil mortes diariamente no mundo. A maioria delas acontece entre crianças, principalmente as de classes mais pobres, que morrem desidratadas, vítimas de diarreia causadas por micróbios. No Brasil, infelizmente mais de 3 milhões de famílias não recebem água tratada e um número de casas duas vezes e meia maior que esse não tem esgoto. Isso é muito grave.  Estima-se que o acesso à água limpa e ao esgoto reduziria em pelo menos um quinto a mortalidade infantil.  Para evitar doenças transmitidas pela água devemos tomar os seguintes cuidados:  Proteger açudes e poços utilizados para o abastecimento;  Tratar à água eliminando micróbios e impurezas nocivas a saúde humana;  Filtrar e ferver a água;  Não lavar alimentos que serão consumidos crus com água não tratada como verduras, frutas e hortaliças.
  5. 5.  As principais doenças transmitidas pela água são:  Diarreia infecciosa  Cólera  Leptospirose  Hepatite  Esquistossomose  A água com má qualidade é responsável por 80% das doenças que atingem as pessoas em países em desenvolvimento. Comer alimentos lavados com água contaminada, beber água contaminada, tomar banho em águas poluídas pode gerar riscos a saúde. Algumas doenças causadas por parasitas:  Esquistossomose: O contágio se dá através do contato com águas que contém larvas provenientes do caramujo hospedeiro.  Ascaridíase: O contágio se dá através do consumo da água que contém o parasita Ascaris Lumbricoides.
  6. 6. Tratamento da água O tratamento de água consiste na remoção de impurezas e contaminantes antes de destiná-la ao consumo. Isso porque a água sempre contém resíduos das substâncias presentes no meio ambiente como micro-organismos e sais minerais, necessitando, pois, de tratamento para remover as impurezas que podem ser prejudiciais ao homem.  O tratamento da água varia conforme a sua captação. Se ela forem águas subterrâneas de poços profundos, geralmente dispensa tratamento, pois essas águas são naturalmente filtradas pelo solo e, como não estão expostas, não foram contaminadas, logo também não apresentam turbidez. Necessitando apenas de uma desinfecção com  cloro.  Já para as águas captadas na superfície é necessário um tratamento especial que consiste em 8 fases:  A oxidação é o primeiro passo, quando os metais presentes na água, principalmente ferro e manganês, são oxidados através da injeção de substâncias como o cloro, tornando-os insolúveis. O que permitirá sua remoção nas próximas etapas.  Na segunda etapa, a coagulação, é feita a remoção das partículas de sujeira através de uma mistura rápida de sulfato de alumínio ou cloreto férrico que irão aglomerar os resíduos formando flocos. Podemos, também, adicionar cal para melhorar o processo e manter o pH da água constante.  Em seguida, na etapa de floculação, a água é movimentada para que os flocos se misturem ganhando peso e consistência.
  7. 7.  Com isso, na etapa de decantação, os flocos formados irão se separar da água, ficando armazenados no fundo dos tanques.  Então, a água passa por um processo de filtração para retirar as impurezas restantes. Geralmente utilizam-se filtros constituídos por camadas de areia, antracito e cascalho que irão segurar as partículas restantes.  Começa então o processo de desinfecção, quando a água já limpa recebe o cloro para eliminar germes que podem estar presentes e garantir que ela continue assim nas redes de distribuição e nos reservatórios.  Em seguida, é necessária a correção do pH da água para evitar a  corrosão da canalização das casas ou a incrustação.  Na última etapa, tem-se a fluoretação. A água recebe um composto de flúor chamado ácido fluossilícico que reduz a incidência de cárie dentária na população.  O tratamento da água é a principal forma de prevenir doenças  como a leptospirose, a cólera e diversas outras que ameaçam a saúde humana. Uma prova disso é que a preocupação com a qualidade água e sua relação com a saúde tem registros desde o ano de 2000 a.c. quando, na Índia já era recomendado que a água devia ser purificada pela fervura ou filtração.  Entretanto, e infelizmente, mais de 1 bilhão de pessoas não têm acesso à água potável no mundo, seja por morarem em regiões secas ou por causa da poluição. Ocasionando a morte de cerca de 1,8 milhões de crianças no mundo todo por causa de doenças como a diarreia, provocadas pelo consumo de água contaminada e más condições de saneamento.
  8. 8. Saneamento Básico Saneamento básico é a atividade relacionada com o abastecimento de água potável, o manejo de água pluvial, a coleta e tratamento de esgoto, a limpeza urbana, o manejo de resíduos sólidos e o controle de pragas e qualquer tipo de agente patogênico, visando à saúde das comunidades. É o conjunto de procedimentos adotados numa determinada região visando a proporcionar uma situação higiênica saudável para os habitantes. Trata-se de uma especialidade estudada nos cursos superiores de  engenharia sanitária, de engenharia ambiental, de  saúde coletiva, de saúde ambiental, de  tecnólogo em saneamento ambiental, de ciências biológicas , de tecnólogo em gestão ambiental eciências ambientais.  Trata-se de serviços que podem ser prestados por  empresas públicas ou, em regime de concessão, por  empresas privadas, sendo esses serviços considerados essenciais, tendo em vista a necessidade imperiosa destes por parte da população, além da sua importância para a  saúde de toda a sociedade e para o meio ambiente.
  9. 9.  Entre os procedimentos do saneamento básico, podemos citar: tratamento de água, canalização e tratamento de esgotos, limpeza pública de ruas e avenidas, coleta e tratamento de resíduos orgânicos (em aterros sanitários regularizados) e materiais (através da reciclagem). Com estas medidas de saneamento básico, é possível se garantir melhores condições de saúde para as pessoas, evitando a contaminação e proliferação de doenças. Ao mesmo tempo, garante-se a preservação do meio ambiente.
  10. 10. Falta de saneamento básico A ausência de saneamento básico é detectada em vários países, inclusive nos desenvolvidos. Conforme dados do Relatório do Desenvolvimento Humano de 2006, realizado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), aproximadamente 2,6 bilhões de pessoas no mundo não são atendidas pelos serviços de saneamento, sendo os africanos e os asiáticos os mais afetados: 1,635 bilhão de pessoas. Esse processo reflete nas taxas de mortalidade infantil, pois a falta de saneamento pode provocar a transmissão de doenças, contaminação de alimentos e de água, sendo que as crianças são as principais vítimas. A OMS estima que 6% de todas as doenças no mundo são causadas por consumo de água não tratada e pela falta de coleta de esgoto. Entre elas estão: hepatite A, febre tifoide, malária, diarreia, cólera, febre amarela, amebíase, etc. Mais de 15 milhões de pessoas morrem em todo o mundo por doenças infecciosas originadas pela falta de saneamento, segundo a OMS. Esse é um tema tão importante que está relacionado entre as Metas de Desenvolvimento do Milênio em que ficou estabelecido que se deve reduzir à metade o número de pessoas sem acesso a saneamento básico. São muitas as doenças vinculadas à falta de saneamento.
  11. 11.  Elas interferem na qualidade de vida da população e até mesmo no desenvolvimento do país. A maioria dessas doenças é de fácil prevenção, mas causam muitas mortes, como o caso da diarreia entre crianças menores de 5 anos no Brasil. Os índices de mortalidade infantil também estão associados ao acesso a serviços de água, esgoto e destino adequado do lixo. As doenças são transmitidas pelo contato ou ingestão de água contaminada, contato da pele com o solo e lixo contaminados. A presença de esgoto, água parada, resíduos sólidos, rios poluídos e outros problemas também contribuem para o aparecimento de insetos e parasitas que podem transmitir doenças. É importante lembrar que os custos com prevenção dessas doenças são menores do que os que se tem com a cura e a perda de vidas por causa delas. Também se poderiam aperfeiçoar os gastos públicos com saúde se o dinheiro investido em tratamento de doenças vinculadas à falta de saneamento pudesse ser direcionado para outras questões.  Conheça algumas das principais doenças relacionadas à falta de saneamento: amebíase, ancilostomíase, ascaridíase, cisticercose, cólera, dengue, diarreia, desinterias, elefantíase, esquistossomose, febre amarela, febre paratifóide, febre tifóide, giardíase, hepatite, infecções na pele e nos olhos, leptospirose, malária, poliomielite, teníase e tricuríase.  Para reduzir os casos dessas doenças é fundamental que a população tenha acesso a água boa, tratamento correto do esgoto (seja ele doméstico, industrial, hospitalar ou de qualquer outro tipo), destinação e tratamento do lixo, drenagem urbana, instalações sanitárias adequadas e promoção da educação sanitária (que inclui hábitos de higiene), entre outras ações.
  12. 12. Água potável  Água potável corresponde a toda água disponível na natureza destinada ao consumo e possui características e substâncias que não oferecem riscos para os seres vivos que a consomem, como animais e homens. A água, em condições normais de temperatura e pressão, predomina em estado líquido e aparentemente é incolor, inodora e insípida e indispensável a toda e qualquer forma de vida.  Essa água está disponível para toda a população, seja rural ou urbana, no ambiente rural não há o tratamento antecipado desse recurso, no entanto, nos centros urbanos quase sempre se faz necessário realizar uma verificação da qualidade e grau de contaminação, uma vez que nas proximidades das cidades os córregos e rios são extremamente poluídos. A água potável, ou mesmo água doce disponível na natureza, é bastante restrita, cerca de 97,61% da água total do planeta é proveniente das águas dos oceanos; calotas polares e geleiras representam 2,08%, água subterrânea 0,29%, água doce de lagos 0,009%, água salgada de lagos 0,008%, água misturada no solo 0,005%, rios 0,00009% e vapor d’água na atmosfera 0,0009%.
  13. 13.  Diante desses percentuais, apenas 2,4% da água é doce, porém, somente 0,02% estão disponíveis em lagos e rios que abastecem as cidades e pode ser consumida. Desse restrito percentual, uma grande parcela encontra-se poluída, diminuindo ainda mais as reservas disponíveis. Nessa perspectiva, a ONU (Organização das Nações Unidas) divulgou uma nota com uma previsão de que até 2050, aproximadamente 45% da população não terá a quantidade mínima de água.  No mundo subdesenvolvido, cerca de 50% da população consome água poluída; em todo planeta pelo menos 2,2 milhões de pessoas morrem em decorrência de água contaminada e sem tratamento. Segundo estimativas, existem atualmente cerca de 1,1 bilhão de pessoas que praticamente não tem acesso à água potável, bem comum a todo ser humano.  A poluição é um dos maiores problemas da água potável, uma vez que diariamente os mananciais do mundo recebem dois milhões de toneladas de diversos tipos de resíduos. Nessa questão, quem mais sofre tais reflexos são as camadas excluídas que vivem em países subdesenvolvidos ou em desenvolvimento.
  14. 14. Limpeza de Caixa d' Água A caixa de água pode ser fonte de saúde ou de doença, como pode também comprometer o fluxo de água na rede interna. Se você passa anos sem limpar a caixa de água, verá que fica acumulado, no seu fundo e paredes internas, grande quantidade de sujeira, ainda que ela tenha ficado tampada. A água que chega à sua caixa, a despeito de receber muitos tratamentos físicos e químicos, acaba carreando pequenas quantidades de terra e de microrganismos. Os microrganismos se reproduzem e podem comprometer a saúde. A terra pode ir descendo lentamente pela rede e se acumular em registros, torneiras e chuveiros, e causar entupimentos. Estes problemas podem ser evitados com limpeza da caixa de água com regularidade – é recomendável que essa limpeza seja feita de 6 em 6 meses.
  15. 15.  Procedimentos para limpar a caixa d’agua:  1 – Fechar o registro de entrada da água  2 – Anular a boia automática  3 – Esvaziar a caixa d’agua  4 – Esfregar com esponja ou com escova as paredes da caixa d’água  5 – Retirar a água suja da limpeza com balde e/ou panos  6 – Adicionar agua sanitária ou cloro para desinfecção da água  7 – Ultimo enxague a caixa d’água (opcional)  8 – Caixa limpa – deixe encher normalmente a caixa d’água
  16. 16.   Referencias: http://www.infoescola.com/ecologia/poluicao-da-agua/ http://www.brasilescola.com/biologia/poluicao-aguas.htm http://www.suapesquisa.com/poluicaodaagua/ http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Agua/Agua9.p hp http://riobranco6anob2.blogspot.com.br/2011/06/doenc as-causadas-pela-agua-poluida-e.html http://www.infoescola.com/geografia/tratamento-de- agua/ http://www.mundoeducacao.com/geografia/saneamen to.htm http://educando.sanepar.com.br/ensino_medio/doen %C3%A7-relacionadas-com-falta-de-saneamento http://www.brasilescola.com/geografia/agua- potavel.htm 
  17. 17. Por: Joemille

×