História da Monarquia Brasileira

790 visualizações

Publicada em

A História da Monarquia Brasileira

Desde a monarquia brasileira até a República do Brasil, por um olhar diferente.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
790
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

História da Monarquia Brasileira

  1. 1. A HISTÓRIA DA MONARQUIA BRASILEIRA
  2. 2. DOM JOÃO VI E A FUGA PARA O BRASIL
  3. 3. A historia da monarquia brasileira, podemos dizer, começa com a vinda da família real portuguesa para o Brasil, fugida da Europa quando Napoleão Bonaparte estava para invadir Portugal e todo continente Europeu. Dom João VI, príncipe regente reinava em nome de sua mãe, Dona Maria I, declarada insana e incapaz de governar. Napoleão Bonaparte já havia conquistado mais da metade do continente europeu, menos um, o pequeno e desprotegido Portugal. Pressionado pela Inglaterra, sua tradicional aliada, Dom João VI relutava ceder as exigências do Imperador. Então em 1807, tropas francesas marcharam em direção à fronteira de Portugal, prontas para invadir o país e destronar o príncipe regente. Quando as tropas francesas estavam invadindo Lisboa, encontraram ainda os navios portugueses a vista no horizonte.
  4. 4. NAPOLEÃO BONAPARTE E SUA TROPA
  5. 5. Encurralado entre as duas maiores potências econômicas e militares de sua época, - Inglaterra e França - Dom João VI tinha apenas duas opções: ceder as pressões de Napoleão e a segunda, aceitar a oferta da Inglaterra de embarcar para o Brasil, sonho antigo, levando junto a família real, a maior parte da nobreza, seus tesouros e todo seu aparato. Curiosidade: Napoleão, nas suas memórias escritas pouco antes de morrer, no exílio da Ilha de Santa Helena, referiu-se a Dom João VI, como: “Foi o único que me enganou.” Esta fuga de Dom João VI não deve ser entendida de forma pejorativa ou covarde, e sim com a esperteza de alguém com visão que conseguiu salvaguardar seu império.
  6. 6. DOM JOÃO VI E SUA ESPOSA CARLOTA JOAQUINA
  7. 7. Foi em 7 de setembro de 1822 que Dom Pedro I príncipe regente, futuro imperador do Brasil e rei de Portugal, as margens do rio Ipiranga, proclamou a independência do Brasil em relação a Portugal. Não foi um imperador exemplar como seu filho, dom Pedro II, mas teve sua importância, no sentido de estabelecer os alicerces do Brasil Império. Dom Pedro I proclamou a Independência às margens do Rio Ipiranga
  8. 8. DOM PEDRO II – APAIXONADO PELO BRASIL
  9. 9. Dom Pedro II, assumiu o trono em 1840, perto de completar os quinze anos de idade. Governou o Brasil por 49 anos, 3 meses e 22 dias, o segundo mais duradouro reinado de sua época, atrás somente da rainha Vitória da Inglaterra. Seu legado foi impressionante: a unidade do país estava finalmente consolidada, a escravidão havia sido abolida, enfrentou rebeliões regionais e guerras externas (como a do Paraguai), mantendo sempre o mesmo sistema representativo, com realização ininterrupta de eleições.
  10. 10. Dom Pedro II, foi um monarca que de certa forma não governou o Brasil como Império absoluto, pelo contrário, reinava com alguns “sintomas” de república. Achava desconfortável a posição de monarca – diversas vezes disse que preferia ser um presidente eleito ou simplesmente um professor. Em carta escrita a sua amante, condessa de Barral disse: “Difícil é a posição de um monarca nesta época de transição”. “Eu decerto poderia ser melhor e mais feliz presidente da República do que imperador constitucional”.
  11. 11. A humildade de Dom Pedro II se revelava também no cuidado com os gastos pessoais. Não que custasse pouco para o país, nunca permitiu que aumentassem a “mesada” da família real, mesmo sendo contestado por ministros e parlamentares. Parte de sua “mesada”, financiava bolsas de estudo de jovens brasileiros no exterior, colégios, instituições de caridade e custos extraordinários no país. Dom Pedro II foi deposto por um “golpe de estado”, pelo seu ministro das forças armadas Marechal Deodoro da Fonseca, a família real foi obrigada a se exilar às pressas para Europa, onde daí Marechal Deodoro da Fonseca, foi o primeiro presidente do Brasil República.
  12. 12. DOM PEDRO II E MARECHAL DEODORO DA FONSECA
  13. 13. CONCLUSÃO Sem dúvidas esse processo que ocorreu com o Brasil, de transição de monarquia para república, foi marcado por pontos muito relevantes e de aprendizado para levarmos para o país que hoje nos tornamos. Fica a pergunta: E se Dom Pedro II fosse o presidente do Brasil nos dias de hoje? Concluo na minha opinião, sem contestar qualquer outra, ele governava por amor e patriotismo, no país que nasceu e viveu a maior parte de sua vida. Em 1889, horas depois de ser destituído do trono pelos republicanos, Dom Pedro II foi embora do Brasil, levando consigo um travesseiro cheio de terra brasileira, isso não é muito amor por seu país?

×