Emprego da riqueza

622 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
622
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
35
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Foto: http://picasaweb.google.com/lucenadiniz/VoltaAoMundo#5069796240836736866
  • Linda estória onde uma mãe especial, que percebe a riqueza e a pobreza de modo incomum, ensina uma lição a sua filha Mary, ser em formação: há posses singelas para o ser corpóreo, mas plenos de valor para o ser imortal.
    A quantos de nós faltam estes bens? Quantas famílias desestruturadas e seres em queda, devido à ausência destes bens?
  • A estória e Cristóvam Buarque nos levam a refletir sobre o que é a pobreza e a riqueza.
    Corpo – posses, desejos, prazeres, sensações inferiores
    Alma – Deus, Espírito, valores morais, caridade
    Vamos exemplificar com duas áreas essenciais de nossas vidas ...
  • Doenças infecciosas, neurológicas; neuroses, psicoses; vícios morais; tudo pesa nos ombros humanos
    Hoje percebemos que as conquistas da inteligência – cultura e tecnologia – não produziram colheitas de paz. Triunfos externos x derrotas íntimas; glórias e aplausos silenciados na amarga solidão
    Na preocupação de adquirir os valores transitórios, o homem desdenha a edificação interior, desconsiderando a capacidade íntima de produzir para a vida os tesouros incorruptíveis do espírito.
    Saúde – tão procurada e tão pouco possuída – é de fácil aquisição. Mas a saúde de dentro para fora, que produz equilíbrio e tranqüilidade.
    Lógica da Doutrina Espírita: pensamento/ações => perispírito => corpo físico
    Ao descer do Monte onde ensinara Seu Sermão, veio um leproso e adorou Jesus. E querendo, o Senhor o limpou, curando-o. Casuísmo? Favorecimento? Merecimento - vontade e esforço do ser, fé no Cristo.
  • A paz no mundo começa sob nosso telhado. Se não aprendemos a viver em paz entre 4 paredes, como esperar harmonia na sociedade?
    Se não nos habituarmos a amar o irmão mais próximo, associado à nossa luta de cada dia, como respeitar o Pai, que nos parece tão distante?
    Laços de família – laços espirituais e de sangue - ESE, XIV, 5
    Famílias pelos laços corporais – frágeis como a matéria, se dissolvem moralmente e se extinguem com o tempo – são os filhos e parentes problema
    Famílias pelos laços espirituais – duráveis, se fortalecem pela purificação e se perpetuam no tempo – são os filhos e parentes companheiros
    Cuidados e educação dos filhos dependem de nós mesmos. Devemos superar nossas fraquezas e descuidos, eliminando os maus pendores de nossos filhos e reeducando-os. É como o bom jardineiro, sempre cuidando de sua flor ou planta: rega, adubação, estacas, podas.
    A partir destas reflexões, podemos então conceituar o que é ...
  • Uso do corpo x uso da alma: posse real x usufruto; só levamos deste mundo o que é útil no mundo espiritual
    Cada criatura transporta em si mesma os valores conquistados na vida – a sabedoria, as virtudes, os sentimentos, as experiências – a riqueza real é atributo da alma eterna e permanece incorruptível naquele que a conquistou. Jesus carregava apenas o amor e a humildade em sua plenitude e com isto criou tesouros eternos para toda a Humanidade. ( Ceifa de Luz, cap 11 )
    A eternidade dá pouca importância aos bens exteriores – que geralmente deixam rastros de irresponsabilidade. Os donos da riqueza espiritual sentem-se identificados com o Pai, onde quer que estejam. Na dificuldade e na tormenta guardam a alegria da herança divina junto a seus corações. ( Cam, Verd, Vida, cap 59 )
  • Deus, que nos auxilia sempre, permite-nos possuir para que aprendamos também a auxiliar.
    ( Estude e Viva, cap 19 ).
    A prova da riqueza: exploração não, proteção do mais fraco. Oportunidades e armadilhas das provas da riqueza e da pobreza.
    Não é somente a caridade material, muitas vezes fria e egoísta [ cheia de interesses, orgulho e vaidade ]. É a caridade plena de amor [ desinteressada ], que procura a desgraça e a ergue, sem a humilhar ( ESE, XVI, it 11 )
    Nossa paz e felicidade dependem do uso que fizermos, aqui e agora, das oportunidades e dons, situações e favores, recebidos do Pai [ Simão, o Cirineu e as oportunidades – estória da Malena “As Testemunhas da Paixão” e palestra Marco Negrão ]. Seremos reconhecidos pelo valor das obras que deixarmos... ( Cam, Verd, Vida, cap 165 )
    ... e pelos valores que transportamos no espírito e que repartimos com o próximo. ( Estude e Viva, cap 7 )
  • A providência divina não se equivoca jamais. O Pai sabe o que é melhor para nós...
    Riqueza e pobreza são apenas estações em nosso caminho evolutivo, onde cada fruto que colhemos é a resposta que a vida nos oferece em razão de tudo que semeamos pelos campos da existência. São oportunidades iluminativas [ luz, claridade, compreeensão ], capazes de alavancar nossa colheita evolutiva.
    Pobre ou rico, não se permita dominar pelas coisas eminentemente passageiras, aproveitando os recursos do mundo terreno para operar conquistas espirituais de largo porte.
    Nossos esforços serão recompensados, a princípio pela sensação de paz íntima, paz de quem fez a sua parte e, depois, pelo encontro com o que desejamos, pois, cedo ou tarde, àquele que bate se lhe abrirá ... como ensinou o Celeste Amigo
    Revelações da Luz, cap 20
  • Emprego da riqueza

    1. 1. Emprego da Riqueza
    2. 2. Ser Espírita é...
    3. 3. “Pobres? Não, não somos pobres. Olhe para tudo que temos.”       Educação Família Livros Boneca de retalhos Roupas limpas Biscoito de aveia       Feliz na escola Casa aquecida Quintal Saúde Afeto Amor
    4. 4. O que é Riqueza? Materialista Verdadeiro Cristão Bens materiais Amor ao próximo Dinheiro Sentimentos / Atitudes Ênfase no Corpo Efêmero Ênfase na Alma Eterna
    5. 5. A Saúde Interior   Enfermidades do corpo, da mente e do espírito. “Pensamentos salutares, disciplina e comedimento de ações, exercícios oracionais, otimismo e auxílio fraterno desinteressado são poderosos, eficientes meios de ajustar e produzir a saúde nos painéis da mente e do espírito, a se refletirem, posteriormente, no psiquismo, no sentimento e no corpo.” Convites da Vida, Cap 52  “Senhor, se quiseres, podes tornar-me limpo.” Mateus 8:2
    6. 6. O Lar Harmonioso   É a Escola das Almas, onde a sabedoria divina nos prepara para o entendimento da Humanidade, onde:  Enfrentam-se sofrimentos e conflitos, exercitando-se a fraternidade  Aprimoram-se os laços de família  Desenvolvem-se intelectual e moralmente os filhos, fazendo-os progredir e aproximar-se de Deus Propicia riquezas:  Reeducação moral e espiritual com devoção ao bem  Alegria e harmonia duradouras, baseadas no amor ao próximo e a Deus
    7. 7. A Verdadeira Riqueza  “O homem só possui em plena propriedade aquilo que lhe é dado levar deste mundo. ... tudo o que é de uso da alma: a inteligência, os conhecimentos, as qualidades morais.” Pascal - ESE, cap XVI, it 9  “Somente essa riqueza espiritual, adquirida nas situações de trabalho árduo, de profunda compreensão, de vitória sobre si mesmo, de esforço incessante, conferirá ao Espírito a posição de ascendência legítima, de bem estar permanente...” Caminho, Verdade e Vida, cap 135
    8. 8. A Parábola do Rico e Lázaro
    9. 9. Emprego da Riqueza  “Qual, então, o melhor emprego que se pode dar à riqueza? Procurai – nestas palavras: “Amai-vos uns aos outros”, a solução do problema. ... Na caridade está, para as riquezas, o emprego que mais apraz a Deus.” Cheverus - ESE, cap XVI, it 11  Aquele que verdadeiramente serve, distribui sem nunca empobrecer-se :     O conhecimento que alivia a fadiga e o sofrimento O gesto de compaixão que afasta a discórdia As migalhas de tempo e de amor que amparam o infeliz O exemplo de fraternidade que dignifica a vida Estude e Viva, cap 7
    10. 10.   Estás Rico? Estás Pobre? Ama... Providência Divina e Lei de Causa e Efeito “Sabei contentar-vos com pouco. Se sois pobres, não invejeis os ricos, porquanto a riqueza não é necessária à felicidade. Se sois ricos, não esqueçais que os bens de que dispondes apenas vos estão confiados e que tendes que justificar o emprego que lhes derdes... Lacordaire - ESE, cap XVI, it 14  Ama, trabalha, luta e prossegue, na certeza de que estás a caminho da auto-superação.
    11. 11. Evangelho Segundo o Espiritismo
    12. 12.   Não podeis servir a Deus e a Mamon. Guardai bem isso, vós que sois dominados pelo amor ao ouro, vós que venderíeis a alma para possuir tesouros, porque eles poderiam vos elevar acima dos outros homens e vos dar os prazeres das paixões. Não, não podeis servir a Deus e a Mamon! Se sentis, portanto, vossa alma dominada pelas cobiças da carne, tratai de vos libertar dessa dependência que vos domina, porque Deus, justo e severo vos dirá: Que fizeste dos bens que te confiei, mordomo infiel?
    13. 13.   Essa poderosa fonte de boas obras, tu a empregaste apenas para a tua satisfação pessoal. Qual é, então, a melhor utilização que se pode dar à fortuna? Procurai a solução desse problema nestas palavras: Amai-vos uns aos outros, nelas está o segredo do bom emprego das riquezas. Aquele que está decidido à prática do amor ao próximo já tem sua linha de conduta inteiramente traçada, porquanto é na caridade que se encontra a utilização que agrada a Deus; não essa caridade fria e egoísta, que consiste em distribuir ao redor de si o supérfluo de uma existência dourada, mas a caridade plena de amor, que procura o infeliz e o socorre sem humilhá-lo.
    14. 14.   Rico, dá do teu supérfluo; faze ainda mais, dá um pouco do que te é necessário, porque ainda sentes necessidade do supérfluo, mas dá com sabedoria. Não rejeites aquele que se lamenta com medo de seres enganado, mas vai à origem do mal e auxilia primeiro; depois, informa-te, e vê se o trabalho, os conselhos, a afeição mesmo não serão mais eficazes do que a tua esmola.
    15. 15.   Espalha à tua volta, com a abastança, o amor de Deus, o amor do trabalho, o amor do próximo. Coloca tuas riquezas sobre uma base que não te faltará jamais e que te trará grandes interesses: as boas obras. A riqueza da inteligência deve te servir como a do ouro; difunde ao teu redor os tesouros da instrução; distribui entre os teus irmãos os tesouros do teu amor, e eles frutificarão. (Cheverus.Bordeaux, 1861.)
    16. 16. Carlos Vereza
    17. 17. Atriz Ana Rosa e o poema "Brasil" de Olavo Bilac, psicografia de Chico Xavier
    18. 18. Oração de mim mesmo com Carlos Vereza e Monalisa Gomes
    19. 19. TVCEI ... Atriz Ana Rosa
    20. 20. Lima Duarte

    ×