O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

Filo cnidaria

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Próximos SlideShares
2 a 2-cnidários
2 a 2-cnidários
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 25 Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Diapositivos para si (20)

Semelhante a Filo cnidaria (20)

Anúncio

Mais recentes (20)

Anúncio

Filo cnidaria

  1. 1. FILO CNIDÁRIA (COELENTERATA) (Cnidos = urtiga)
  2. 2. Características Gerais  São invertebrados, acelomados, diblásticos e com simetria radial;  Possuem células nervosas e uma cavidade digestiva (revestida pela gastroderme);  Digestão inicialmente extra-celular, seguida de digestão intracelular;  Apresentam-se em duas formas: pólipo e medusa.
  3. 3.  Possuem células características do celenterados – os cnidoblastos (células urticantes presentes nos tentáculos).  Duas formas : – Móveis : medusas – Fixa : pólipo (anêmonas)  Simetria Radial.  Apresentam cavidade digestiva;  Presença de células nervosas;  Representantes: Hidras, medusas, anêmonas do mar e corais.
  4. 4. FISIOLOGIA DOS CNIDÁRIOS  Inicialmente a digestão é extracelular por enzimas digestivas;  Depois, o alimento parcialmente digerido é fagocitado pelas células da gastroderme – digestão intracelular.  Sistema Digestório Incompleto – único orifício.  Respiração por difusão.
  5. 5. Células dos cnidários  Cnidoblastos ou cnidócitos: produzem e eliminam uma substância urticante.  Células contráteis ou mioepiteliais: realizam movimentos.  Células intersticiais: originam qualquer tipo celular.  Células sensoriais: controlam as ações da mioepiteliais.  Células secretoras de enzimas digestivas ou glandulares: digestão extracelular.  Células mioepiteliais digestivas: digestão intracelular.
  6. 6. Reprodução  Assexuada: ocorre por brotamento, podendo ou não formar colônias.  Sexuada: – a fecundação pode ser externa ou interna; os indivíduos podem ser monóicos ou dióicos. – algumas espécies apresentam alternância de gerações ou metagênese.
  7. 7. Classificação  Hidrozoários: predominância de pólipos. Ex.: Obelia, Physalia (caravelas) e Hydra (dulcícola).
  8. 8. Classe Hydrozoa:  Apresentam- se:dulcícolas e marinhos  Hidras: forma Polipóide  Obélias: forma polipóide e medusóide.
  9. 9. Metagênese em Obelia:
  10. 10. Classe Scyphozoa  Forma predominante é a MEDUSÓIDE;  Ocorre alternância de gerações , mas o pólipo é reduzido
  11. 11.  Cifozoários: predominância de medusas. Ex.: Aurelia sp.
  12. 12. ESTRUTURA DA MEDUSA  As medusas são formas planctônicas com tentáculos;  Porção superior do corpo – umbrela;  Do lado côncavo projeta-se o manúbrio – boca;  Mesogléia – substância gelatinosa;  Cnidoblastos presos aos tentáculos.
  13. 13. O CNIDOBLASTO  Responsáveis pela defesa do animal e captura de alimento  Possui o nematocisto: Em seu interior encontram-se células urticantes.
  14. 14. Metagênese em Aurelia aurita
  15. 15. ESTRUTUA DO PÓLIPO  Animais na maioria das vezes fixos ao substrato, com tentáculos localizados na região superior do corpo na região dorsal;  Parte superior - Hipóstoma - região da boca
  16. 16. CLASSE ANTHOZOA  Animais exclusivamente marinhos com forma de pólipos, como corais e anêmonas.
  17. 17.  Antozoários: exclusivamente polipóides. Ex.: corais e anêmonas-do-mar.
  18. 18. Os exoesqueletos dos corais acumula-se ao longo do tempo originando os belíssimos recifes. Grande barreira de corais australiana, cerca de 2400 quilômetros de extensão.

×