SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 11
Baixar para ler offline
Título: Plano de produto da Empresa Natura
Autor: France Michel Ferreira
Disciplina: Planejamento de Marketing

Introdução

A sociedade contemporânea possui seus arquétipos de viver com bemestar e demonstrar respeito mútuo através da comunicação interpessoal e da
boa aparência. Esses hábitos se demonstram através dos trajes, boas
maneiras de tratamento, consideração ética, higiene e beleza pessoal. Dessa
forma, o asseio pessoal é fundamental para satisfazer os desejos e
necessidades de uma boa qualidade de vida, autoestima e convívio adequado.
Em termos de estilo, o brasileiro tem o costume de investir bastante em
produtos de cuidado pessoal, mesmo durante épocas de crise econômica,
conforme Brandão (2009).
A fim de atender essa demanda de clientes, o mercado de artigos
cosméticos está em plena expansão e é altamente competitivo. A Associação
Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos
(ABIHPEC) constatou que no Brasil o setor cresceu quase 8% entre os anos de
2010 e 2011, com uma fatura aproximada em 30 bilhões de reais, conforme
Krause (2012). Essas previsões continuam sendo incrementadas, pois mais
recentemente a ABIHPEC estimou que no ano corrente esse comércio terá um
faturamento de 60 bilhões com estes itens (GLOBO, 2013). Devido a essa
intensa dinâmica esse ramo, o país atraiu diversas empresas estrangeiras.
Internamente, trata-se de um setor que cresce 10% ao ano e hoje é abastecido
por mais de 1600 indústrias, dentre elas 82% são microempresas que buscam
seus nichos (GLOBO, 2012). As organizações médias e grandes naturalmente
exploram melhor esse segmento através de melhores segmentações.
A empresa Natura, originalmente brasileira, vem participando desse
contexto a 44 anos de atividades comerciais. Atualmente, situa-se entre as

1
maiores fabricantes de cosméticos, produtos de higiene e perfumaria de grande
renome pelo comprometimento de alta qualidade em produtos e serviços que
desenvolve, industrializa e distribui e igualmente os bons relacionamentos com
diversos

nichos.

Seu

público

alvo

é

primordialmente

composto

por

consumidores brasileiros e participa também dos mercados latino americano e
europeu (NATURA, 2013).
Inicialmente, a empresa contava com uma pequena loja e um laboratório.
Ao longo das décadas, amadureceu como a empresa líder na venda de
cosméticos no país e a quinta maior companhia de vendas diretas do mundo.
Uma característica de seu porte foi a abertura de seu capital em 2004 na
BOVESPA (NATURA, 2013). Alcançou a marca de um milhão e meio de
consultoras vendedoras e um faturamento de 8,5 milhões de reais em 2012
(LOUREIRO, 2012). Esse modelo de negócios funcionou adequadamente por
muito tempo, porém por razões específicas da atual era da informação
começou a apresentar problemas e a necessidade de uma reforma.
Os sintomas de envelhecimento do modelo consagrado foram percebidos
em 2007, ano bom para o setor, porém de baixa performance para esta
corporação. A empresa teve que se adaptar e logo no ano seguinte já surgiram
os resultados positivos, conforme Brandão (2009) e Lan (2012). Dentre as
derradeiras mudanças destacam-se: a adoção de no máximo 30 lojas-conceito
nas principais cidades do país para apresentar os lançamentos da marca; a
expansão internacional da empresa que inclui a aquisição da rede de lojas
australiana Emeis; uso da Internet para vender produto compensando as
consultoras mais próximas dos clientes que utilizarem este meio e
especializando elas na função de vender e desonerá-las dos papéis de
cobrança e entrega das mercadorias, conforme Loureiro (2013) e Scheller
(2013).
É importante destacar que a Natura tem desempenhado suas atividades
com responsabilidade socioambiental (NATURA, 2013). Assim, uma das
medidas focou a valorização de pequenas comunidades agrícolas tradicionais

2
brasileiras que produzem ativos fundamentais através do acesso ao manejo
sustentável de suas culturas agrícolas para comercializar os frutos a essa
empresa, e dessa forma promoveu vínculo entre as comunidades, força de
vendas, consumidores, ONGs e governo (NATURA EKOS, 2013). Outra ação
tomada foi a abolição dos testes em animais para avaliar a segurança e
eficácia durante o desenvolvimento de seus produtos ou de matérias-primas
exclusivas. Vale ressaltar mais algumas ações como a logística reversa de
embalagens para o descarte ou reutilização adequados, redução de
desperdício de matéria prima e energia.
Esse trabalho concentra atenção na análise da organização das linhas de
produtos comercializados pela empresa Natura, assim como uma comparação
relativa aos produtos das corporações concorrentes, de forma a manter sua
posição de líder e crescer em um ambiente mercadológico agressivo através
do planejamento de marketing.

Auditoria do plano de produto

A natura atua de forma a se manter na posição de liderança do mercado
de cosméticos. Convém compreender que o público-alvo atendido é bastante
variado, assim como o perfil do brasileiro. Por isso, exige a necessidade de
diversas linhas de produtos. As principais linhas de produtos são: Chronos;
Natura Ekos; Mamãe e Bebê; Natura Una; Faces de Natura; Tododia e Sr N. A
seguir é apresentada uma breve descrição desses artigos.
A linha Chronos se adéqua ao tratamento do rosto para mulheres de mais
de 30 anos. Inclui produtos específicos para limpeza, tonificação, hidratação e
anti-sinais.
A linha Natura Ekos abrange itens de perfumaria, higiene pessoal e

3
ambientação baseados na rica biodiversidade brasileira e foi inspirada no
conhecimento tradicional das propriedades e usos das plantas. Além de cuidar
do consumidor, possibilita um reduzido impacto ambiental nas fontes de
matérias primas.
A linha Mamãe e Bebê se compõe de produtos para higiene pessoal no
trato que se inicia na gravidez e se estende aos primeiros meses de vida. O
conjunto de propriedades perceptivas desses produtos evoca a ternura dos
cuidados da mão com seu filho.
A linha Natura Una é uma composição de itens premium que tratam o
rosto, os olhos e os lábios valorizando diversas belezas, raças e estilos. Tudo
para deixar a maquiagem surpreendente e o rosto radiante e luminoso.
A linha Faces de Natura é direcionada a mulher com ritmo de vida da
jovem mulher moderna. Reúne artefatos de tratamento de pele, cosméticos e
fragrâncias com a praticidade de uso e combinação com outros itens dentro da
mesma linha.
A linha Tododia se compõe de uma grande variedade de produtos
desenvolvidos para o uso diário para diversos segmentos de público. São
produtos que seguem a tendência mundial de ingredientes naturais, como leite,
o açúcar e o mel.
Além das linhas de cosméticos a empresa também comercializa alguns
complementos como produtos para casa, leitura e vestimenta. Além de manter
uma grande gama de produtos a empresa possui a obrigação de realizar boas
ações de planejamento de marketing para se adaptar as incertezas futuras de
um ambiente imprevisível, dinâmico e turbulento a fim de manter a sua posição
no mercado de beleza.
A etapa inicial dessa planificação é a análise do ambiente interno da
companhia, visando seus pontos fortes e fracos, de acordo com Speier (2010,
p. 16).

4
Os pontos fortes dessa empresa são:
 Marca líder de mercado;
 Redução do desperdício e promoção do uso racional pelos
clientes;
 Reorganizou-se após sensível queda de lucratividade em
2007;
 Atitudes relevantes de responsabilidade socioambiental;
 As consultoras recebem menos calotes, dos clientes, se
comparado a outras marcas mais populares, conforme opiniões
pessoais coletadas; e
 Adota uma estratégia de distribuição dos produtos dentro
do prazo em mais de 95% dos pedidos (MEYGE, 2012).
Os pontos fracos são:
 A forte mudança dos hábitos de consumo exige a
necessidade constante de investimento em pesquisa de mercado e
inovações em seus laboratórios de pesquisa e desenvolvimento
(LANDA, 2013);
 A geração de receita está em mais de 90% atrelada ao
mercado nacional (BARBOSA, 2011); e
 Modelo de canais de distribuição fortemente baseado em
consultoras de venda direta e Internet. Pode não satisfazer o
desejo de provar e imediatamente comprar como em uma loja,
considerando que a maioria da clientela seja impulsiva.

Análise do plano de produto

5
A próxima etapa do plano de marketing é a análise do ambiente externo
(SPEIER, 2010).
Inicialmente convém compreender as principais concorrentes da Natura,
são consideradas aqui as empresas: Unilever, P&G e O Boticário, elas
ocupam, respectivamente, a segunda, a terceira e a quarta posições do ranking
de mercado, de acordo com a tabela 1. Nota-se que apenas a Natura perdeu
participação de mercado.
Tabela 1 - Participação de mercado das principais empresas de cosméticos do
país entre os anos de 2011 e 2012.
Fonte: Exame, 2013.
Natura

Unilever

P&G

O Boticário

2011

14,4%

10,6%

8,4%

8,1%

2012

13,4%

11,9%

9,2%

9,1%

A corporação Unilever ganha grande destaque por comercializar seus
produtos através das redes varejistas de supermercados e farmácias, dessa
forma possui maiores presença e proximidade em relação ao consumidor final.
A maioria de seus produtos possui preço bastante acessível. Não pratica ecommerce.
O grupo P&G no Brasil é outro forte concorrente que comercializa através
das redes varejistas de supermercados e farmácias. No Brasil, possui quatro
fábricas. A maior parte das marcas é composta de produtos populares. Investe
em publicidade na campanha “Avião do Faustão” (P&G, 2013). Também não
realiza e-commerce.
A organização O Boticário é baseada em lojas franqueadas, facilitando a
experimentação como forte fonte de estímulo ao consumo. Pratica bom
investimento em propaganda nas datas especiais com kits exclusivos. As
embalagens são destinadas a transportar assim como presentear. Trabalha

6
com vendas pela Internet (O BOTICÁRIO, 2013).
Após entender os modos de ação dos concorrentes pode-se pensar
acerca das possíveis oportunidades a serem exploradas pela empresa, que
são:


Exploração dos canais de venda por intermédio de redes varejistas;



Emprego de cocriação com os consumidores pode resultar numa
sinergia positiva;



Aposta em produtos mais populares com a recém-criada linha Sou
(ARAGÃO, 2013); e



Elevação do poder aquisitivo médio do cidadão brasileiro possibilita
maior consumo.

É importante incluir as ameaças que podem comprometer seus lucros
como:


A concorrência no setor é bastante agressiva;



Demora na adaptação ao modelo de mercado em plena
transformação;



Perda de mercado para as principais rivais do segmento.



Possíveis modificações nas leis trabalhistas podem exigir vínculos
empregatícios e/ou onerar com encargos dispendiosos com as
consultoras; e



Atualmente a fama da marca é de produtos com um custo mais
elevado que seus principais concorrentes supracitados incluindo a
empresa Colgate.

Ao analisar as informações apresentadas pode-se utilizar a ferramenta

7
análise SWOT (sigla inglesa para Forças, Fraquezas, Oportunidades e
Ameaças) ver tabela 2.
Tabela 2 - Análise SWOT da Natura.
Atrapalha

Forças
Líder de mercado

Ambiente
Interno

Ajuda

Fraquezas
Dispêndio com pesquisa

Redução do desperdício

Receita basicamente nacional

Adaptação

Desestimula consumo imediato

Responsabilidade socioambiental
Inadimplência reduzida

Ambiente
Externo

Entregas no prazo
Oportunidades
Explorar varejistas

Ameaças
Forte concorrência

Cocriações

Adaptação demorada

Produtos populares

Perca de mercado constante

Elevado poder aquisitivo

Alteração leis trabalhistas
Fama de custo elevado

Após a análise SWOT é possível realizar a etapa do planejamento de
marketing denominada “estabelecimento de metas”. Nesse momento os
gerentes escolhem objetivos a alcançar como lucratividade, crescimento das
vendas, participação de mercado, contenção de riscos, inovação e reputação,
conforme Kotler e Keller (2006).
Avaliação do plano de produto

A empresa Natura foi fruto de muito trabalho por muitas décadas para
alcançar o patamar de empresa líder de mercado e estar entre as maiores
empresas de venda direta do mundo.
São atendidos diversos quesitos considerados relevantes pelo públicoalvo atual que envolvem questões socioambientais e boa logística ao
consumidor final.
É importante que sejam concentrados esforços na expansão internacional
para reduzir a dependência do mercado nacional, dada a sua instabilidade

8
político-econômica.
A utilização da distribuição dos canais de varejo também deve ser
pensada, visto que os dois concorrentes imediatos crescem rapidamente por
esses meios. Estes meios de distribuição propiciam a provação do produto, o
consumo imediato e grande disponibilidade de horários convenientes.
A imagem da marca passa uma identidade de difícil acesso ao público de
menor poder aquisitivo. Foi fundamental a empresa começar a explorar
produtos mais acessíveis, porém é necessário trabalhar bem com a imagem
para esse novo segmento.
O monitoramento do mercado é fundamental para não perder mais
participação de mercado através de ações adaptativas rápidas. A empresa não
pode mais se prender a paradigmas e deve desenvolver alta sensibilidade ao
seu consumidor, caso contrário perderá a liderança no negócio.
A possibilidade de abrir a participação do cidadão em atitudes que ele
esteja envolvido como cocriações e na educação ambiental dos filhos ajuda a
desenvolver a lealdade do comprador atual e futuro, desde a fase escolar,
ampliando assim o ciclo de vida do cliente Natura.
As abordagens multicanais são convenientes para alcançar o consumidor
a fim de transformar ao máximo o potencial de consumo em demanda.
Referências bibliográficas

ARAGÃO, Marianna. Natura aposta em linha popular pra ampliar
participação
no
mercado.
2013.
Disponível
em:
<http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2013/05/1279755-natura-aposta-emlinha-popular-pra-ampliar-participacao-no-mercado.shtml>. Acesso em: 24 jun.
2013.
BARBOSA, Daniela. Operação internacional cresce nos resultados da
Natura.
2011.
Disponível
em:
<http://exame.abril.com.br/negocios/noticias/participacao-internacional-crescenos-resultados-da-natura>. Acesso em: 24 jun. 2013.
BRANDÃO, Thales. Estratégia competitiva é ter um diferencial: É ser

9
Natura. Artigo com video de entrevista com a Consultora Fátima. 2009.
Disponível
em:
<http://www.cidademarketing.com.br/2009/blog/
mercadologia/34/estratgia-competitiva-ter-um-diferencial--ser-natura.html>.
Acesso em: 24 jun. 2013.
EXAME. Unilever Cresce Participação em Consumo e Ameaça Natura.
2013. Disponível em: <http://exame.abril.com.br/negocios/noticias/unilevercresce-participacao-em-consumo-e-ameaca-natura>. Acesso em: 24 jun. 2013.
GLOBO. Mulheres brasileiras deverão gastar R$ 60 bilhões com beleza em
2013: Em 2003, foram gastos R$ 26,5 bilhões com serviços de beleza,
cosméticos e produtos de higiene pessoal. 2013. Disponível em:
<http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2013/06/mulheres-brasileirasdeverao-gastar-r-60-bilhoes-com-beleza-em-2013.html>. Acesso em: 24 jun.
2013.
GLOBO. Pequenas empresas investem e inovam no setor de beleza:
Mercado de cosméticos no Brasil cresce mais de 10% ao ano - País é o 3º
maior mercado consumidor de cosméticos do mundo. 2012. Disponível
em: <http://g1.globo.com/economia/pme/noticia/2012/04/pequenas-empresasinvestem-e-inovam-no-setor-de-beleza.html>. Acesso em: 24 jun. 2013.
KOTLER, Philip; KELLER, Kevin Lane. Administração de Marketing: A Bíblia
do Marketing. 12ª edição. São Paulo, Prentice Hall, 2006.
KRAUSE,Leandro. Quem é o Brasil no mercado cosmético atual? 2012.
Disponível em: <http://www.cosmeticaemfoco.com.br/2012/07/quem-e-o-brasilno-mercado-cosmetico.html#axzz2XGTf3Adj>. Acesso em: 24 jun. 2013.
LAN, Jony. Qual a estratégia de Marketing da Natura? 2010. Disponível em:
<http://www.mktmais.com/2010/05/pergunta-qual-estrategia-demarketing.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=F
eed%3A+Mktmais+%28MKTmais++estrat%C3%A9gia%2C+marketing+e+novos+neg%C3%B3cios%29>. Acesso
em: 24 jun. 2013.
LANDA,
Luz.
Naturalmente,
Natura.
2013.
Disponível
em:
<http://www.hsm.com.br/sites/default/files/62-68_EMP-Natura_0.pdf>. Acesso
em: 24 jun. 2013.
LOUREIRO, Michele. Para a Natura, chegou a hora de mudar. 2013.
Disponível
em:
<http://exame.abril.com.br/revistaexame/edicoes/1042/noticias/chegou-a-hora-de-mudar?page=1>. Acesso em:
24 jun. 2013.
MEYGE, Adriana. Natura diminui prazo de entrega no segundo trimestre.
2012. Disponível em: <http://www.valor.com.br/empresas/2766148/naturadiminui-prazo-de-entrega-no-segundo-trimestre>. Acesso em: 24 jun 2013.

10
NATURA.
A
empresa.
2013.
Disponível
em:
<http://scf.natura.net/Conteudo/Default.aspx?MenuStructure=5&MenuItem=1>.
Acesso em: 24 jun. 2013.
NATURA EKOS. Responsabilidade Socioambiental. Disponível
<http://naturaekos.com.br/valores-da-marca/>. Acesso em: 24 jun. 2013.

em:

O
BOTICÁRIO.
Site
da
empresa.
2013.
<http://www.boticario.com.br/>. Acesso em: 24 jun. 2013.

em:

Disponível

P&G. Site da Empresa. 2013. Disponível em: <http://www.pg.com/pt_BR/>.
Acesso em: 24 jun. 2013.
SCHELLER, Fernando. Natura ataca com web e lojas. 2013. Disponível em:
<http://economia.estadao.com.br/noticias/negocios-comercio,natura-ataca-comweb-e-lojas,146704,0.htm>. Acesso em: 24 jun. 2013.
SPEIER, Jonathan Van. Planejamento de Marketing. Apostila do curso de
MBA oferecido pela Fundação Getúlio Vargas – FGV, Rio de Janeiro, 2010.
*Esta matriz serve para a apresentação de trabalhos a serem desenvolvidos segundo ambas as linhas de
raciocínio: lógico-argumentativa ou lógico-matemática.

11

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Natura SOU trabalho marketing digital
Natura SOU trabalho marketing digitalNatura SOU trabalho marketing digital
Natura SOU trabalho marketing digitalIsadora Wayand
 
Trabalho Natura
Trabalho NaturaTrabalho Natura
Trabalho Naturaimefran
 
ApresentaçãO Natura Final
ApresentaçãO Natura FinalApresentaçãO Natura Final
ApresentaçãO Natura Finalguest007d1d
 
Aula 6 endomarketing
Aula 6 endomarketingAula 6 endomarketing
Aula 6 endomarketingCarlos Alves
 
Apresentação Case Dove
Apresentação Case DoveApresentação Case Dove
Apresentação Case DoveGreice Marques
 
01. Debora Miceli - Marketing Pessoal: Aula 01
01. Debora Miceli - Marketing Pessoal: Aula 0101. Debora Miceli - Marketing Pessoal: Aula 01
01. Debora Miceli - Marketing Pessoal: Aula 01Debora Miceli
 
Apresentação de Marketing - empresa McDonald's
Apresentação de Marketing - empresa McDonald's Apresentação de Marketing - empresa McDonald's
Apresentação de Marketing - empresa McDonald's Roberta Muniz
 
Plano de Marketing - Lilian Doces e Decorações
Plano de Marketing - Lilian Doces e DecoraçõesPlano de Marketing - Lilian Doces e Decorações
Plano de Marketing - Lilian Doces e DecoraçõesLuis Guilherme Rodrigues
 
Grupo boticario sustentabilidade i_setor_092015_vf envio
Grupo boticario sustentabilidade i_setor_092015_vf envioGrupo boticario sustentabilidade i_setor_092015_vf envio
Grupo boticario sustentabilidade i_setor_092015_vf envioISetor
 
Análise e-Branding Natura
Análise e-Branding NaturaAnálise e-Branding Natura
Análise e-Branding NaturaRafa Vitoriano
 

Mais procurados (20)

Natura
NaturaNatura
Natura
 
Natura SOU trabalho marketing digital
Natura SOU trabalho marketing digitalNatura SOU trabalho marketing digital
Natura SOU trabalho marketing digital
 
Territorialização, cadastro e classificação de risco familiar do município de...
Territorialização, cadastro e classificação de risco familiar do município de...Territorialização, cadastro e classificação de risco familiar do município de...
Territorialização, cadastro e classificação de risco familiar do município de...
 
Trabalho Natura
Trabalho NaturaTrabalho Natura
Trabalho Natura
 
ApresentaçãO Natura Final
ApresentaçãO Natura FinalApresentaçãO Natura Final
ApresentaçãO Natura Final
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 
Aula 6 endomarketing
Aula 6 endomarketingAula 6 endomarketing
Aula 6 endomarketing
 
Apresentação Case Dove
Apresentação Case DoveApresentação Case Dove
Apresentação Case Dove
 
Estudo de Caso - Dove
Estudo de Caso - DoveEstudo de Caso - Dove
Estudo de Caso - Dove
 
01. Debora Miceli - Marketing Pessoal: Aula 01
01. Debora Miceli - Marketing Pessoal: Aula 0101. Debora Miceli - Marketing Pessoal: Aula 01
01. Debora Miceli - Marketing Pessoal: Aula 01
 
Apresentação Nestlé
Apresentação NestléApresentação Nestlé
Apresentação Nestlé
 
Saúde Mental
Saúde MentalSaúde Mental
Saúde Mental
 
Apresentação de Marketing - empresa McDonald's
Apresentação de Marketing - empresa McDonald's Apresentação de Marketing - empresa McDonald's
Apresentação de Marketing - empresa McDonald's
 
Natura Inovação
Natura InovaçãoNatura Inovação
Natura Inovação
 
Analise swot
Analise swotAnalise swot
Analise swot
 
Personas
PersonasPersonas
Personas
 
Natura sustentável
Natura sustentávelNatura sustentável
Natura sustentável
 
Plano de Marketing - Lilian Doces e Decorações
Plano de Marketing - Lilian Doces e DecoraçõesPlano de Marketing - Lilian Doces e Decorações
Plano de Marketing - Lilian Doces e Decorações
 
Grupo boticario sustentabilidade i_setor_092015_vf envio
Grupo boticario sustentabilidade i_setor_092015_vf envioGrupo boticario sustentabilidade i_setor_092015_vf envio
Grupo boticario sustentabilidade i_setor_092015_vf envio
 
Análise e-Branding Natura
Análise e-Branding NaturaAnálise e-Branding Natura
Análise e-Branding Natura
 

Semelhante a Plano de produto da Natura analisa linhas e concorrentes

Mix de marketing segmento beleza (1)
Mix de marketing segmento beleza (1)Mix de marketing segmento beleza (1)
Mix de marketing segmento beleza (1)Myrian Conor
 
Trabalho de tgo empresas mais adimiradas (1) (1)
Trabalho de tgo   empresas mais adimiradas (1) (1)Trabalho de tgo   empresas mais adimiradas (1) (1)
Trabalho de tgo empresas mais adimiradas (1) (1)Elen Bezerra
 
Book Criativo - Trabalho Conclusão de Curso - Natura- Higeia
Book Criativo - Trabalho Conclusão de Curso - Natura- HigeiaBook Criativo - Trabalho Conclusão de Curso - Natura- Higeia
Book Criativo - Trabalho Conclusão de Curso - Natura- HigeiaAline Nascimento
 
Análise Natura-Marketing digital e comunicação.
Análise Natura-Marketing digital e comunicação.Análise Natura-Marketing digital e comunicação.
Análise Natura-Marketing digital e comunicação.JssicaFerrariR
 
Estudo de caso – Práticas Empresariais Sustentáveis – Estudo comparativo da E...
Estudo de caso – Práticas Empresariais Sustentáveis – Estudo comparativo da E...Estudo de caso – Práticas Empresariais Sustentáveis – Estudo comparativo da E...
Estudo de caso – Práticas Empresariais Sustentáveis – Estudo comparativo da E...André S. Ramos
 
Boletim MarkEsalq ano 4 nº15/Fevereiro 2016 Nutricosméticos
Boletim MarkEsalq ano 4 nº15/Fevereiro 2016 NutricosméticosBoletim MarkEsalq ano 4 nº15/Fevereiro 2016 Nutricosméticos
Boletim MarkEsalq ano 4 nº15/Fevereiro 2016 NutricosméticosMarkEsalq
 
Sustentabilidade - Natura
Sustentabilidade - NaturaSustentabilidade - Natura
Sustentabilidade - NaturaMaurício BG
 
Natura: nascimento, desenvolvimento e a expansão internacional.
Natura: nascimento, desenvolvimento e a expansão internacional.Natura: nascimento, desenvolvimento e a expansão internacional.
Natura: nascimento, desenvolvimento e a expansão internacional.Adhara Ferrari
 
e-Branding Natura
e-Branding Naturae-Branding Natura
e-Branding Naturaposmktdig 4
 
Análise eBranding - Natura Share
Análise eBranding - Natura ShareAnálise eBranding - Natura Share
Análise eBranding - Natura ShareSimone Chiesse
 
Estudo de Sistema de Gestão Ambiental - Natura
Estudo de Sistema de Gestão Ambiental - NaturaEstudo de Sistema de Gestão Ambiental - Natura
Estudo de Sistema de Gestão Ambiental - NaturaJomara Vitoriano
 
Projeto em mídias sociais @ernany
Projeto em mídias sociais   @ernanyProjeto em mídias sociais   @ernany
Projeto em mídias sociais @ernanyErnani Albertino
 
Trabalho final de analista de midias sociais
Trabalho final de analista de midias sociaisTrabalho final de analista de midias sociais
Trabalho final de analista de midias sociaisCristiane Silva
 

Semelhante a Plano de produto da Natura analisa linhas e concorrentes (20)

Mix de marketing segmento beleza (1)
Mix de marketing segmento beleza (1)Mix de marketing segmento beleza (1)
Mix de marketing segmento beleza (1)
 
Case da Natura Sou
Case da Natura SouCase da Natura Sou
Case da Natura Sou
 
Trabalho de tgo empresas mais adimiradas (1) (1)
Trabalho de tgo   empresas mais adimiradas (1) (1)Trabalho de tgo   empresas mais adimiradas (1) (1)
Trabalho de tgo empresas mais adimiradas (1) (1)
 
Book Criativo - Trabalho Conclusão de Curso - Natura- Higeia
Book Criativo - Trabalho Conclusão de Curso - Natura- HigeiaBook Criativo - Trabalho Conclusão de Curso - Natura- Higeia
Book Criativo - Trabalho Conclusão de Curso - Natura- Higeia
 
Análise Natura-Marketing digital e comunicação.
Análise Natura-Marketing digital e comunicação.Análise Natura-Marketing digital e comunicação.
Análise Natura-Marketing digital e comunicação.
 
Estudo de caso – Práticas Empresariais Sustentáveis – Estudo comparativo da E...
Estudo de caso – Práticas Empresariais Sustentáveis – Estudo comparativo da E...Estudo de caso – Práticas Empresariais Sustentáveis – Estudo comparativo da E...
Estudo de caso – Práticas Empresariais Sustentáveis – Estudo comparativo da E...
 
Boletim MarkEsalq ano 4 nº15/Fevereiro 2016 Nutricosméticos
Boletim MarkEsalq ano 4 nº15/Fevereiro 2016 NutricosméticosBoletim MarkEsalq ano 4 nº15/Fevereiro 2016 Nutricosméticos
Boletim MarkEsalq ano 4 nº15/Fevereiro 2016 Nutricosméticos
 
Sustentabilidade - Natura
Sustentabilidade - NaturaSustentabilidade - Natura
Sustentabilidade - Natura
 
Natura: nascimento, desenvolvimento e a expansão internacional.
Natura: nascimento, desenvolvimento e a expansão internacional.Natura: nascimento, desenvolvimento e a expansão internacional.
Natura: nascimento, desenvolvimento e a expansão internacional.
 
Apresentação Natura.pptx
Apresentação Natura.pptxApresentação Natura.pptx
Apresentação Natura.pptx
 
e-Branding Natura
e-Branding Naturae-Branding Natura
e-Branding Natura
 
Análise eBranding - Natura Share
Análise eBranding - Natura ShareAnálise eBranding - Natura Share
Análise eBranding - Natura Share
 
Estudo de Sistema de Gestão Ambiental - Natura
Estudo de Sistema de Gestão Ambiental - NaturaEstudo de Sistema de Gestão Ambiental - Natura
Estudo de Sistema de Gestão Ambiental - Natura
 
Projeto em mídias sociais @ernany
Projeto em mídias sociais   @ernanyProjeto em mídias sociais   @ernany
Projeto em mídias sociais @ernany
 
Histórico da natura ok
Histórico da natura okHistórico da natura ok
Histórico da natura ok
 
Planejamento
PlanejamentoPlanejamento
Planejamento
 
Trabalho final de analista de midias sociais
Trabalho final de analista de midias sociaisTrabalho final de analista de midias sociais
Trabalho final de analista de midias sociais
 
Desenvolvimento de Produto
Desenvolvimento de ProdutoDesenvolvimento de Produto
Desenvolvimento de Produto
 
MKT Social e Verde.pptx
MKT Social e Verde.pptxMKT Social e Verde.pptx
MKT Social e Verde.pptx
 
Além do market share
Além do market share Além do market share
Além do market share
 

Mais de France Michel Ferreira

Alavancagem Estratégica da Empresa EIT Microcomputadores S.A. em Concorrência...
Alavancagem Estratégica da Empresa EIT Microcomputadores S.A. em Concorrência...Alavancagem Estratégica da Empresa EIT Microcomputadores S.A. em Concorrência...
Alavancagem Estratégica da Empresa EIT Microcomputadores S.A. em Concorrência...France Michel Ferreira
 
Questões de Pesquisa de Mercado e o SIM
Questões de Pesquisa de Mercado e o SIMQuestões de Pesquisa de Mercado e o SIM
Questões de Pesquisa de Mercado e o SIMFrance Michel Ferreira
 
Planejamento de Amostragem para Pesquisa em Marketing
Planejamento de Amostragem para Pesquisa em MarketingPlanejamento de Amostragem para Pesquisa em Marketing
Planejamento de Amostragem para Pesquisa em MarketingFrance Michel Ferreira
 
Relatório do Segundo Quadrimestre – Jogo de Negócios – T2
Relatório do Segundo Quadrimestre – Jogo de Negócios – T2Relatório do Segundo Quadrimestre – Jogo de Negócios – T2
Relatório do Segundo Quadrimestre – Jogo de Negócios – T2France Michel Ferreira
 
Relatório do Primeiro Quadrimestre – Jogo de Negócios – T2
Relatório do Primeiro Quadrimestre – Jogo de Negócios – T2Relatório do Primeiro Quadrimestre – Jogo de Negócios – T2
Relatório do Primeiro Quadrimestre – Jogo de Negócios – T2France Michel Ferreira
 
Xperia X1a ostenta a inovação da marca Sony Ericsson em smartphones
Xperia X1a ostenta a inovação da marca Sony Ericsson em smartphonesXperia X1a ostenta a inovação da marca Sony Ericsson em smartphones
Xperia X1a ostenta a inovação da marca Sony Ericsson em smartphonesFrance Michel Ferreira
 
Utilização do CRM para Sobrevivência Competitiva
Utilização do CRM para Sobrevivência CompetitivaUtilização do CRM para Sobrevivência Competitiva
Utilização do CRM para Sobrevivência CompetitivaFrance Michel Ferreira
 
Revenue Management como Metodologia de Maximização de Lucros
Revenue Management como Metodologia de Maximização de LucrosRevenue Management como Metodologia de Maximização de Lucros
Revenue Management como Metodologia de Maximização de LucrosFrance Michel Ferreira
 
Comparação das Crenças de Três Aparelhos de Telefone Celular
Comparação das Crenças de Três Aparelhos de Telefone CelularComparação das Crenças de Três Aparelhos de Telefone Celular
Comparação das Crenças de Três Aparelhos de Telefone CelularFrance Michel Ferreira
 
Chinelo só aceito se for sandálias Havaianas!
Chinelo só aceito se for sandálias Havaianas!Chinelo só aceito se for sandálias Havaianas!
Chinelo só aceito se for sandálias Havaianas!France Michel Ferreira
 
Briefing para Desenvolvimento da Pesquisa sobre o Novo Layout do Site da Empr...
Briefing para Desenvolvimento da Pesquisa sobre o Novo Layout do Site da Empr...Briefing para Desenvolvimento da Pesquisa sobre o Novo Layout do Site da Empr...
Briefing para Desenvolvimento da Pesquisa sobre o Novo Layout do Site da Empr...France Michel Ferreira
 
A pesquisa de mercado qualitativa via internet
A pesquisa de mercado qualitativa via internetA pesquisa de mercado qualitativa via internet
A pesquisa de mercado qualitativa via internetFrance Michel Ferreira
 
Aplicação do marketing de relacionamento ao turismo da melhor idade
Aplicação do marketing de relacionamento ao turismo da melhor idadeAplicação do marketing de relacionamento ao turismo da melhor idade
Aplicação do marketing de relacionamento ao turismo da melhor idadeFrance Michel Ferreira
 

Mais de France Michel Ferreira (16)

Alavancagem Estratégica da Empresa EIT Microcomputadores S.A. em Concorrência...
Alavancagem Estratégica da Empresa EIT Microcomputadores S.A. em Concorrência...Alavancagem Estratégica da Empresa EIT Microcomputadores S.A. em Concorrência...
Alavancagem Estratégica da Empresa EIT Microcomputadores S.A. em Concorrência...
 
Questões de Pesquisa de Mercado e o SIM
Questões de Pesquisa de Mercado e o SIMQuestões de Pesquisa de Mercado e o SIM
Questões de Pesquisa de Mercado e o SIM
 
Planejamento de Amostragem para Pesquisa em Marketing
Planejamento de Amostragem para Pesquisa em MarketingPlanejamento de Amostragem para Pesquisa em Marketing
Planejamento de Amostragem para Pesquisa em Marketing
 
Relatório do Segundo Quadrimestre – Jogo de Negócios – T2
Relatório do Segundo Quadrimestre – Jogo de Negócios – T2Relatório do Segundo Quadrimestre – Jogo de Negócios – T2
Relatório do Segundo Quadrimestre – Jogo de Negócios – T2
 
Relatório do Primeiro Quadrimestre – Jogo de Negócios – T2
Relatório do Primeiro Quadrimestre – Jogo de Negócios – T2Relatório do Primeiro Quadrimestre – Jogo de Negócios – T2
Relatório do Primeiro Quadrimestre – Jogo de Negócios – T2
 
Xperia X1a ostenta a inovação da marca Sony Ericsson em smartphones
Xperia X1a ostenta a inovação da marca Sony Ericsson em smartphonesXperia X1a ostenta a inovação da marca Sony Ericsson em smartphones
Xperia X1a ostenta a inovação da marca Sony Ericsson em smartphones
 
Utilização do CRM para Sobrevivência Competitiva
Utilização do CRM para Sobrevivência CompetitivaUtilização do CRM para Sobrevivência Competitiva
Utilização do CRM para Sobrevivência Competitiva
 
Revenue Management como Metodologia de Maximização de Lucros
Revenue Management como Metodologia de Maximização de LucrosRevenue Management como Metodologia de Maximização de Lucros
Revenue Management como Metodologia de Maximização de Lucros
 
Comparação das Crenças de Três Aparelhos de Telefone Celular
Comparação das Crenças de Três Aparelhos de Telefone CelularComparação das Crenças de Três Aparelhos de Telefone Celular
Comparação das Crenças de Três Aparelhos de Telefone Celular
 
Chinelo só aceito se for sandálias Havaianas!
Chinelo só aceito se for sandálias Havaianas!Chinelo só aceito se for sandálias Havaianas!
Chinelo só aceito se for sandálias Havaianas!
 
Briefing para Desenvolvimento da Pesquisa sobre o Novo Layout do Site da Empr...
Briefing para Desenvolvimento da Pesquisa sobre o Novo Layout do Site da Empr...Briefing para Desenvolvimento da Pesquisa sobre o Novo Layout do Site da Empr...
Briefing para Desenvolvimento da Pesquisa sobre o Novo Layout do Site da Empr...
 
Análise PEST da Empresa Nokia HERE
Análise PEST da Empresa Nokia HEREAnálise PEST da Empresa Nokia HERE
Análise PEST da Empresa Nokia HERE
 
Gestão de Produtos e Marcas
Gestão de Produtos e MarcasGestão de Produtos e Marcas
Gestão de Produtos e Marcas
 
Habib’s: uma empresa líder
Habib’s: uma empresa líderHabib’s: uma empresa líder
Habib’s: uma empresa líder
 
A pesquisa de mercado qualitativa via internet
A pesquisa de mercado qualitativa via internetA pesquisa de mercado qualitativa via internet
A pesquisa de mercado qualitativa via internet
 
Aplicação do marketing de relacionamento ao turismo da melhor idade
Aplicação do marketing de relacionamento ao turismo da melhor idadeAplicação do marketing de relacionamento ao turismo da melhor idade
Aplicação do marketing de relacionamento ao turismo da melhor idade
 

Plano de produto da Natura analisa linhas e concorrentes

  • 1. Título: Plano de produto da Empresa Natura Autor: France Michel Ferreira Disciplina: Planejamento de Marketing Introdução A sociedade contemporânea possui seus arquétipos de viver com bemestar e demonstrar respeito mútuo através da comunicação interpessoal e da boa aparência. Esses hábitos se demonstram através dos trajes, boas maneiras de tratamento, consideração ética, higiene e beleza pessoal. Dessa forma, o asseio pessoal é fundamental para satisfazer os desejos e necessidades de uma boa qualidade de vida, autoestima e convívio adequado. Em termos de estilo, o brasileiro tem o costume de investir bastante em produtos de cuidado pessoal, mesmo durante épocas de crise econômica, conforme Brandão (2009). A fim de atender essa demanda de clientes, o mercado de artigos cosméticos está em plena expansão e é altamente competitivo. A Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC) constatou que no Brasil o setor cresceu quase 8% entre os anos de 2010 e 2011, com uma fatura aproximada em 30 bilhões de reais, conforme Krause (2012). Essas previsões continuam sendo incrementadas, pois mais recentemente a ABIHPEC estimou que no ano corrente esse comércio terá um faturamento de 60 bilhões com estes itens (GLOBO, 2013). Devido a essa intensa dinâmica esse ramo, o país atraiu diversas empresas estrangeiras. Internamente, trata-se de um setor que cresce 10% ao ano e hoje é abastecido por mais de 1600 indústrias, dentre elas 82% são microempresas que buscam seus nichos (GLOBO, 2012). As organizações médias e grandes naturalmente exploram melhor esse segmento através de melhores segmentações. A empresa Natura, originalmente brasileira, vem participando desse contexto a 44 anos de atividades comerciais. Atualmente, situa-se entre as 1
  • 2. maiores fabricantes de cosméticos, produtos de higiene e perfumaria de grande renome pelo comprometimento de alta qualidade em produtos e serviços que desenvolve, industrializa e distribui e igualmente os bons relacionamentos com diversos nichos. Seu público alvo é primordialmente composto por consumidores brasileiros e participa também dos mercados latino americano e europeu (NATURA, 2013). Inicialmente, a empresa contava com uma pequena loja e um laboratório. Ao longo das décadas, amadureceu como a empresa líder na venda de cosméticos no país e a quinta maior companhia de vendas diretas do mundo. Uma característica de seu porte foi a abertura de seu capital em 2004 na BOVESPA (NATURA, 2013). Alcançou a marca de um milhão e meio de consultoras vendedoras e um faturamento de 8,5 milhões de reais em 2012 (LOUREIRO, 2012). Esse modelo de negócios funcionou adequadamente por muito tempo, porém por razões específicas da atual era da informação começou a apresentar problemas e a necessidade de uma reforma. Os sintomas de envelhecimento do modelo consagrado foram percebidos em 2007, ano bom para o setor, porém de baixa performance para esta corporação. A empresa teve que se adaptar e logo no ano seguinte já surgiram os resultados positivos, conforme Brandão (2009) e Lan (2012). Dentre as derradeiras mudanças destacam-se: a adoção de no máximo 30 lojas-conceito nas principais cidades do país para apresentar os lançamentos da marca; a expansão internacional da empresa que inclui a aquisição da rede de lojas australiana Emeis; uso da Internet para vender produto compensando as consultoras mais próximas dos clientes que utilizarem este meio e especializando elas na função de vender e desonerá-las dos papéis de cobrança e entrega das mercadorias, conforme Loureiro (2013) e Scheller (2013). É importante destacar que a Natura tem desempenhado suas atividades com responsabilidade socioambiental (NATURA, 2013). Assim, uma das medidas focou a valorização de pequenas comunidades agrícolas tradicionais 2
  • 3. brasileiras que produzem ativos fundamentais através do acesso ao manejo sustentável de suas culturas agrícolas para comercializar os frutos a essa empresa, e dessa forma promoveu vínculo entre as comunidades, força de vendas, consumidores, ONGs e governo (NATURA EKOS, 2013). Outra ação tomada foi a abolição dos testes em animais para avaliar a segurança e eficácia durante o desenvolvimento de seus produtos ou de matérias-primas exclusivas. Vale ressaltar mais algumas ações como a logística reversa de embalagens para o descarte ou reutilização adequados, redução de desperdício de matéria prima e energia. Esse trabalho concentra atenção na análise da organização das linhas de produtos comercializados pela empresa Natura, assim como uma comparação relativa aos produtos das corporações concorrentes, de forma a manter sua posição de líder e crescer em um ambiente mercadológico agressivo através do planejamento de marketing. Auditoria do plano de produto A natura atua de forma a se manter na posição de liderança do mercado de cosméticos. Convém compreender que o público-alvo atendido é bastante variado, assim como o perfil do brasileiro. Por isso, exige a necessidade de diversas linhas de produtos. As principais linhas de produtos são: Chronos; Natura Ekos; Mamãe e Bebê; Natura Una; Faces de Natura; Tododia e Sr N. A seguir é apresentada uma breve descrição desses artigos. A linha Chronos se adéqua ao tratamento do rosto para mulheres de mais de 30 anos. Inclui produtos específicos para limpeza, tonificação, hidratação e anti-sinais. A linha Natura Ekos abrange itens de perfumaria, higiene pessoal e 3
  • 4. ambientação baseados na rica biodiversidade brasileira e foi inspirada no conhecimento tradicional das propriedades e usos das plantas. Além de cuidar do consumidor, possibilita um reduzido impacto ambiental nas fontes de matérias primas. A linha Mamãe e Bebê se compõe de produtos para higiene pessoal no trato que se inicia na gravidez e se estende aos primeiros meses de vida. O conjunto de propriedades perceptivas desses produtos evoca a ternura dos cuidados da mão com seu filho. A linha Natura Una é uma composição de itens premium que tratam o rosto, os olhos e os lábios valorizando diversas belezas, raças e estilos. Tudo para deixar a maquiagem surpreendente e o rosto radiante e luminoso. A linha Faces de Natura é direcionada a mulher com ritmo de vida da jovem mulher moderna. Reúne artefatos de tratamento de pele, cosméticos e fragrâncias com a praticidade de uso e combinação com outros itens dentro da mesma linha. A linha Tododia se compõe de uma grande variedade de produtos desenvolvidos para o uso diário para diversos segmentos de público. São produtos que seguem a tendência mundial de ingredientes naturais, como leite, o açúcar e o mel. Além das linhas de cosméticos a empresa também comercializa alguns complementos como produtos para casa, leitura e vestimenta. Além de manter uma grande gama de produtos a empresa possui a obrigação de realizar boas ações de planejamento de marketing para se adaptar as incertezas futuras de um ambiente imprevisível, dinâmico e turbulento a fim de manter a sua posição no mercado de beleza. A etapa inicial dessa planificação é a análise do ambiente interno da companhia, visando seus pontos fortes e fracos, de acordo com Speier (2010, p. 16). 4
  • 5. Os pontos fortes dessa empresa são:  Marca líder de mercado;  Redução do desperdício e promoção do uso racional pelos clientes;  Reorganizou-se após sensível queda de lucratividade em 2007;  Atitudes relevantes de responsabilidade socioambiental;  As consultoras recebem menos calotes, dos clientes, se comparado a outras marcas mais populares, conforme opiniões pessoais coletadas; e  Adota uma estratégia de distribuição dos produtos dentro do prazo em mais de 95% dos pedidos (MEYGE, 2012). Os pontos fracos são:  A forte mudança dos hábitos de consumo exige a necessidade constante de investimento em pesquisa de mercado e inovações em seus laboratórios de pesquisa e desenvolvimento (LANDA, 2013);  A geração de receita está em mais de 90% atrelada ao mercado nacional (BARBOSA, 2011); e  Modelo de canais de distribuição fortemente baseado em consultoras de venda direta e Internet. Pode não satisfazer o desejo de provar e imediatamente comprar como em uma loja, considerando que a maioria da clientela seja impulsiva. Análise do plano de produto 5
  • 6. A próxima etapa do plano de marketing é a análise do ambiente externo (SPEIER, 2010). Inicialmente convém compreender as principais concorrentes da Natura, são consideradas aqui as empresas: Unilever, P&G e O Boticário, elas ocupam, respectivamente, a segunda, a terceira e a quarta posições do ranking de mercado, de acordo com a tabela 1. Nota-se que apenas a Natura perdeu participação de mercado. Tabela 1 - Participação de mercado das principais empresas de cosméticos do país entre os anos de 2011 e 2012. Fonte: Exame, 2013. Natura Unilever P&G O Boticário 2011 14,4% 10,6% 8,4% 8,1% 2012 13,4% 11,9% 9,2% 9,1% A corporação Unilever ganha grande destaque por comercializar seus produtos através das redes varejistas de supermercados e farmácias, dessa forma possui maiores presença e proximidade em relação ao consumidor final. A maioria de seus produtos possui preço bastante acessível. Não pratica ecommerce. O grupo P&G no Brasil é outro forte concorrente que comercializa através das redes varejistas de supermercados e farmácias. No Brasil, possui quatro fábricas. A maior parte das marcas é composta de produtos populares. Investe em publicidade na campanha “Avião do Faustão” (P&G, 2013). Também não realiza e-commerce. A organização O Boticário é baseada em lojas franqueadas, facilitando a experimentação como forte fonte de estímulo ao consumo. Pratica bom investimento em propaganda nas datas especiais com kits exclusivos. As embalagens são destinadas a transportar assim como presentear. Trabalha 6
  • 7. com vendas pela Internet (O BOTICÁRIO, 2013). Após entender os modos de ação dos concorrentes pode-se pensar acerca das possíveis oportunidades a serem exploradas pela empresa, que são:  Exploração dos canais de venda por intermédio de redes varejistas;  Emprego de cocriação com os consumidores pode resultar numa sinergia positiva;  Aposta em produtos mais populares com a recém-criada linha Sou (ARAGÃO, 2013); e  Elevação do poder aquisitivo médio do cidadão brasileiro possibilita maior consumo. É importante incluir as ameaças que podem comprometer seus lucros como:  A concorrência no setor é bastante agressiva;  Demora na adaptação ao modelo de mercado em plena transformação;  Perda de mercado para as principais rivais do segmento.  Possíveis modificações nas leis trabalhistas podem exigir vínculos empregatícios e/ou onerar com encargos dispendiosos com as consultoras; e  Atualmente a fama da marca é de produtos com um custo mais elevado que seus principais concorrentes supracitados incluindo a empresa Colgate. Ao analisar as informações apresentadas pode-se utilizar a ferramenta 7
  • 8. análise SWOT (sigla inglesa para Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças) ver tabela 2. Tabela 2 - Análise SWOT da Natura. Atrapalha Forças Líder de mercado Ambiente Interno Ajuda Fraquezas Dispêndio com pesquisa Redução do desperdício Receita basicamente nacional Adaptação Desestimula consumo imediato Responsabilidade socioambiental Inadimplência reduzida Ambiente Externo Entregas no prazo Oportunidades Explorar varejistas Ameaças Forte concorrência Cocriações Adaptação demorada Produtos populares Perca de mercado constante Elevado poder aquisitivo Alteração leis trabalhistas Fama de custo elevado Após a análise SWOT é possível realizar a etapa do planejamento de marketing denominada “estabelecimento de metas”. Nesse momento os gerentes escolhem objetivos a alcançar como lucratividade, crescimento das vendas, participação de mercado, contenção de riscos, inovação e reputação, conforme Kotler e Keller (2006). Avaliação do plano de produto A empresa Natura foi fruto de muito trabalho por muitas décadas para alcançar o patamar de empresa líder de mercado e estar entre as maiores empresas de venda direta do mundo. São atendidos diversos quesitos considerados relevantes pelo públicoalvo atual que envolvem questões socioambientais e boa logística ao consumidor final. É importante que sejam concentrados esforços na expansão internacional para reduzir a dependência do mercado nacional, dada a sua instabilidade 8
  • 9. político-econômica. A utilização da distribuição dos canais de varejo também deve ser pensada, visto que os dois concorrentes imediatos crescem rapidamente por esses meios. Estes meios de distribuição propiciam a provação do produto, o consumo imediato e grande disponibilidade de horários convenientes. A imagem da marca passa uma identidade de difícil acesso ao público de menor poder aquisitivo. Foi fundamental a empresa começar a explorar produtos mais acessíveis, porém é necessário trabalhar bem com a imagem para esse novo segmento. O monitoramento do mercado é fundamental para não perder mais participação de mercado através de ações adaptativas rápidas. A empresa não pode mais se prender a paradigmas e deve desenvolver alta sensibilidade ao seu consumidor, caso contrário perderá a liderança no negócio. A possibilidade de abrir a participação do cidadão em atitudes que ele esteja envolvido como cocriações e na educação ambiental dos filhos ajuda a desenvolver a lealdade do comprador atual e futuro, desde a fase escolar, ampliando assim o ciclo de vida do cliente Natura. As abordagens multicanais são convenientes para alcançar o consumidor a fim de transformar ao máximo o potencial de consumo em demanda. Referências bibliográficas ARAGÃO, Marianna. Natura aposta em linha popular pra ampliar participação no mercado. 2013. Disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2013/05/1279755-natura-aposta-emlinha-popular-pra-ampliar-participacao-no-mercado.shtml>. Acesso em: 24 jun. 2013. BARBOSA, Daniela. Operação internacional cresce nos resultados da Natura. 2011. Disponível em: <http://exame.abril.com.br/negocios/noticias/participacao-internacional-crescenos-resultados-da-natura>. Acesso em: 24 jun. 2013. BRANDÃO, Thales. Estratégia competitiva é ter um diferencial: É ser 9
  • 10. Natura. Artigo com video de entrevista com a Consultora Fátima. 2009. Disponível em: <http://www.cidademarketing.com.br/2009/blog/ mercadologia/34/estratgia-competitiva-ter-um-diferencial--ser-natura.html>. Acesso em: 24 jun. 2013. EXAME. Unilever Cresce Participação em Consumo e Ameaça Natura. 2013. Disponível em: <http://exame.abril.com.br/negocios/noticias/unilevercresce-participacao-em-consumo-e-ameaca-natura>. Acesso em: 24 jun. 2013. GLOBO. Mulheres brasileiras deverão gastar R$ 60 bilhões com beleza em 2013: Em 2003, foram gastos R$ 26,5 bilhões com serviços de beleza, cosméticos e produtos de higiene pessoal. 2013. Disponível em: <http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2013/06/mulheres-brasileirasdeverao-gastar-r-60-bilhoes-com-beleza-em-2013.html>. Acesso em: 24 jun. 2013. GLOBO. Pequenas empresas investem e inovam no setor de beleza: Mercado de cosméticos no Brasil cresce mais de 10% ao ano - País é o 3º maior mercado consumidor de cosméticos do mundo. 2012. Disponível em: <http://g1.globo.com/economia/pme/noticia/2012/04/pequenas-empresasinvestem-e-inovam-no-setor-de-beleza.html>. Acesso em: 24 jun. 2013. KOTLER, Philip; KELLER, Kevin Lane. Administração de Marketing: A Bíblia do Marketing. 12ª edição. São Paulo, Prentice Hall, 2006. KRAUSE,Leandro. Quem é o Brasil no mercado cosmético atual? 2012. Disponível em: <http://www.cosmeticaemfoco.com.br/2012/07/quem-e-o-brasilno-mercado-cosmetico.html#axzz2XGTf3Adj>. Acesso em: 24 jun. 2013. LAN, Jony. Qual a estratégia de Marketing da Natura? 2010. Disponível em: <http://www.mktmais.com/2010/05/pergunta-qual-estrategia-demarketing.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=F eed%3A+Mktmais+%28MKTmais++estrat%C3%A9gia%2C+marketing+e+novos+neg%C3%B3cios%29>. Acesso em: 24 jun. 2013. LANDA, Luz. Naturalmente, Natura. 2013. Disponível em: <http://www.hsm.com.br/sites/default/files/62-68_EMP-Natura_0.pdf>. Acesso em: 24 jun. 2013. LOUREIRO, Michele. Para a Natura, chegou a hora de mudar. 2013. Disponível em: <http://exame.abril.com.br/revistaexame/edicoes/1042/noticias/chegou-a-hora-de-mudar?page=1>. Acesso em: 24 jun. 2013. MEYGE, Adriana. Natura diminui prazo de entrega no segundo trimestre. 2012. Disponível em: <http://www.valor.com.br/empresas/2766148/naturadiminui-prazo-de-entrega-no-segundo-trimestre>. Acesso em: 24 jun 2013. 10
  • 11. NATURA. A empresa. 2013. Disponível em: <http://scf.natura.net/Conteudo/Default.aspx?MenuStructure=5&MenuItem=1>. Acesso em: 24 jun. 2013. NATURA EKOS. Responsabilidade Socioambiental. Disponível <http://naturaekos.com.br/valores-da-marca/>. Acesso em: 24 jun. 2013. em: O BOTICÁRIO. Site da empresa. 2013. <http://www.boticario.com.br/>. Acesso em: 24 jun. 2013. em: Disponível P&G. Site da Empresa. 2013. Disponível em: <http://www.pg.com/pt_BR/>. Acesso em: 24 jun. 2013. SCHELLER, Fernando. Natura ataca com web e lojas. 2013. Disponível em: <http://economia.estadao.com.br/noticias/negocios-comercio,natura-ataca-comweb-e-lojas,146704,0.htm>. Acesso em: 24 jun. 2013. SPEIER, Jonathan Van. Planejamento de Marketing. Apostila do curso de MBA oferecido pela Fundação Getúlio Vargas – FGV, Rio de Janeiro, 2010. *Esta matriz serve para a apresentação de trabalhos a serem desenvolvidos segundo ambas as linhas de raciocínio: lógico-argumentativa ou lógico-matemática. 11