SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 27
FACULDADES INTEGRADAS DE
              NAVIRAI - FINAV

DICENTE: ERLAN DIEGO

CURSO: GEOGRAFIA

5º SEMESTRE

DOCENTE: PROFESSOR MSC. CIRO JOSÉ TOALDO

DISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO
AS BACIAS
HIDROGRÁFICAS
  BRASILEIRAS
ALGUNS ELEMENTOS DE UMA
             REDE HIDROGRÁFICA

• Afluentes : são os rios que deságuam no rio principal.

• Vertentes : são as encostas das elevações que
margeiam a rede hidrográfica.

• Rede hidrográfica : é o conjunto do rio e seus
afluentes e subafluentes.

• Curso de um rio é o caminho percorrido por ele,
da nascente até a foz.

• O curso do rio é dividido em três partes: curso
superior , próximo à nascente ou cabeceira; curso
médio , na metade de seu curso e curso inferior ,
próximo à foz.
. Bacia hidrográfica: é toda a região banhada
por
um rio principal, seus afluentes, seus subafluentes
e as terras banhadas por eles.

. Subafluentes: são os rios secundários que
deságuam nos rios afluentes.

. Nascente ou cabeceira é onde nasce o rio,
e foz é onde o rio joga suas águas em outro rio ou no
mar.
BACIA AMAZÔNICA

   Maior bacia hidrográfica do mundo, a Bacia
    Amazônica está situada entre o Planalto das
    Guianas (ao norte),o Planalto Central (ao sul), o
    Oceano Atlântico (a leste) e os Andes (a oeste),
    abrangendo uma área total de 6,5 milhões de km2,
    dos quais 3,9 milhões de km2 drenam o Brasil. A
    Bacia Amazônica drena as terras dos seguintes
    países: Güiana Francesa, Suriname, Güiana,
    Venezuela, Colômbia, Peru, Equador e Bolívia.

   Seu principal rio, o Amazonas, nasce nos Andes
    Peruanos, recebendo várias denominações, como
    Vilcanota Ucayali, penetrando no Brasil com o
    nome de Solimões e, após receber as águas do Rio
    Negro, passa adenominar-se Amazonas.
UHE DE
                      BALBINA

     UHE DE BALBINA




  RIO UATUMÃ


CAPACIDADE ENERGÉTICA: 275
Megawatts
BACIA DO TOCANTINS - ARAGUAIA
   A bacia do Tocantins - Araguaia é a maior, totalmente
    brasileira e a terceira em potencial hidrelétrico do país.
   Ocupa uma área de cerca de 800.000 km2 e apresenta um
    potencial hidrelétrico de mais de 12.000 MW. No
   curso inferior do rio Tocantins, encontra-se a hidrelétrica de
    Tucuruí, a maior usina totalmente brasileira, que
   abastece grandes projetos minerais, como Carajás – extração
    e escoamento de minério de ferro e outros
   minérios – e Albrás – produção de alumínio.
   Veja no mapa o sentido de suas águas. O maior afluente do
    Rio Tocantins é o Araguaia, que faz a divisa entre
   MT e TO; é um rio navegável e, no seu curso médio, aparece
    a ilha de Bananal, no estado do Tocantins,
   considerada a maior ilha fluvial do mundo. Esta região tem-se
    desenvolvido nos últimos anos pelo famoso
   turismo da pesca.
UHE TUCURUI




RIO TOCANTINS


    CAPACIDADE ENERGÉTICA: 8.370 Megawatts
BACIA DO SÃO
               FRANCISCO
Trata-se de uma das mais importantes bacias hidrográficas do Brasil. É
   formada pelo Rio São Francisco e
seus afluentes, abrangendo cerca de 630.000 km2, aproximadamente
   7,5% do território brasileiro.
Desfruta de boa localização geográfica e seu rio principal, correndo na
   direção geral sul-norte, interliga as
duas regiões brasileiras de mais antigo povoamento: a Sudeste e a
   Nordeste.
Tem aproveitamento diversificado. Sendo uma bacia de planalto, possui,
   ainda, um longo trecho navegável,
entre Pirapora (Minas Gerais) e Juazeiro (Bahia) /Petrolina
   (Pernambuco) e na planície litorânea, entre
 Piranhas e a foz. É aproveitado na produção de energia hidrelétrica –
   usinas de Três Marias, Paulo Afonso,
 Sobradinho, Moxotó –, também sendo aproveitado na irrigação e
   para consumo doméstico.
UHE DE
              SOBRADINHO




    RIO SÃO FRANCISCO

CAPACIDADE ENERGÉTICA:1.050
Megawatts
BACIA DO PARANÁ
É a maior das três bacias que formam a Bacia Platina,
  possuindo cerca de 900.000 km2,sendo que o Rio
Paraná tem 4.025 Km de extensão. É formada pelo
  encontro dos rios Grande e Paranaíba. Drena a
  região
mais desenvolvida do país.
A Bacia do Paraná possui a maior potência hidráulica
  instalada, tendo como destaque grandes usinas:
No Rio Paraná: Jupiá e Ilha Solteira (Complexo de
  Urubupungá) e Itaipu;
No Rio Grande: Furnas, Peixoto, Jaguara, Volta
  Grande; No Rio Paranaíba: Cachoeira Dourada,
  Itumbiara e São Simão;
No Rio Tietê: Promissão, Barra Bonita, Ibitinga e
  Bariri; No Rio Paranapanema: Jurumirim, Xavantes
  e Capivara, entre outras.
O regime do Rio Paraná depende das chuvas de
  verão. Assim sendo, as cheias ocorrem de
  dezembro a março.
UHE DE ITAIPU




     RIO PARANÁ


CAPACIDADE ENERGÉTCA:14.000
Megawatts
PARQUE NACIONAL DAS SETE QUEDAS
UHE DE ILHA SOLTEIRA




CAPACIDADE ENERGÉTICA: 3.444,0 Megawatts
UHE JUPIÁ




CAPACIDADE ENERGÉTICA: 1.551,2
Megawatts
BACIA DO PARAGUAI
 A Bacia do Rio Paraguai é formada por rios de planície
e destaca-se pelo seu aproveitamento na prática da
navegação, oferecendo oportunidade de se ligar a
outras bacias, especialmente à do Paraná.
 A navegação é feita tanto no Rio Paraguai, como nos
seus afluentes; sua navegação é internacional. Os
portos mais importantes são: o Porto de Corumbá e o
Porto Murtinho, sendo o primeiro o mais importante.
Pelo Rio Paraguai são escoados muitos produtos,
destacando-se o minério de manganês, extraído do
Maciço
do Urucum.
 O Rio Paraguai atravessa a planície do Pantanal,
sendo responsável por suas inundações anuais.
RIO PARAGUAI NA REGIÃO DO
PANTANAL
BACIA DO URUGUAI
 O Rio Uruguai nasce no Brasil pela união
dos rios Canoas (Santa Catarina) e Pelotas
(Rio Grande do Sul),servindo de divisa a
esses dois estados. Separa, também, o
Brasil da Argentina e a Argentina do
Uruguai.O seu curso superior é planáltico e
encachoeirado. O trecho entre São Borja e
Uruguaiana é mais navegável,por ser de
planície.Seu regime é subtropical, com duas
cheias e duas vazantes anuais.
UHE DE MACHADINHO




        RIO PELOTAS


CAPACIDADE ENERGÉTICA: 1.140
MEGAWATTS
BACIAS SECUNDÁRIAS
 BACIA DO NORDESTE • Área: 10% do Brasil. Estende-se do
   Maranhão até Alagoas. Apresenta rios perenes no Maranhão
   e intermitentes a partir do Piauí. O rio Parnaíba é divisor
   destes regimes, margens da esquerda perenes, direita
   intermitentes. No Maranhão, o Mearim, Itapecuru, Pindaré,
   Grajaú são destaques. Os demais rios do Piauí até Alagoas
   são quase sempre temporários, com exceção para o rio
   Jaguaribe no Ceará, que foi perenizado artificialmente.
. BACIA DO LESTE• Área: 7% do Brasil. Estende-se do litoral
   de Sergipe até o sul de São Paulo. Apesar de serem rios de
   planaltos, seus potenciais não são elevados. Destaques:
   Paraguaçu, Contas, Pardo, Jequitinhonha, Doce e Paraíba do
   Sul, estes dois últimos mais importantes para a economia.
 BACIA SUL - SUDESTE .Área: 3% do Brasil. Estende-se do
   litoral sul de São Paulo até o arroio Chuí - Rio Grande do Sul.
   Parte desta bacia é utilizada na navegação, possuindo baixo
   potencial hidrelétrico. Rios de destaque: Ribeira de Iguapé,
   Itajaí, Tubarão, Camaquã, Jacuí (em Porto Alegre é chamado
   Guaíba).• No Rio Grande do Sul, alguns rios são utilizados
   em projetos de irrigação.
Bacias hidrograficas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Bacias hidrográficas brasileiras
Bacias hidrográficas brasileirasBacias hidrográficas brasileiras
Bacias hidrográficas brasileiras
Waender Soares
 
Bacias hidrograficas do brasil
Bacias hidrograficas do brasilBacias hidrograficas do brasil
Bacias hidrograficas do brasil
DANUBIA ZANOTELLI
 
Bioma Mata atlântica
Bioma Mata atlânticaBioma Mata atlântica
Bioma Mata atlântica
Felipe Batista
 
Domínios morfoclimáticos
Domínios morfoclimáticosDomínios morfoclimáticos
Domínios morfoclimáticos
profleofonseca
 

Mais procurados (20)

BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO TOCANTINS ARAGUAIA
BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO TOCANTINS ARAGUAIABACIA HIDROGRÁFICA DO RIO TOCANTINS ARAGUAIA
BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO TOCANTINS ARAGUAIA
 
Bacias hidrográficas
Bacias hidrográficasBacias hidrográficas
Bacias hidrográficas
 
Hidrografia
HidrografiaHidrografia
Hidrografia
 
Bacias hidrográficas brasileiras
Bacias hidrográficas brasileirasBacias hidrográficas brasileiras
Bacias hidrográficas brasileiras
 
Bacias hidrograficas do brasil
Bacias hidrograficas do brasilBacias hidrograficas do brasil
Bacias hidrograficas do brasil
 
Bioma Mata atlântica
Bioma Mata atlânticaBioma Mata atlântica
Bioma Mata atlântica
 
Apresentação amazônia
Apresentação   amazôniaApresentação   amazônia
Apresentação amazônia
 
Floresta amazônica
Floresta amazônicaFloresta amazônica
Floresta amazônica
 
Transposição do Rio São Francisco
Transposição do Rio São FranciscoTransposição do Rio São Francisco
Transposição do Rio São Francisco
 
TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO
TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCOTRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO
TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO
 
Regiao Nordeste
Regiao NordesteRegiao Nordeste
Regiao Nordeste
 
Hidrosfera -- Revisão 6º ano
Hidrosfera -- Revisão 6º anoHidrosfera -- Revisão 6º ano
Hidrosfera -- Revisão 6º ano
 
Bacias hidrográficas do Brasil
Bacias hidrográficas do BrasilBacias hidrográficas do Brasil
Bacias hidrográficas do Brasil
 
Rios
RiosRios
Rios
 
África – clima e vegetação
África – clima e vegetaçãoÁfrica – clima e vegetação
África – clima e vegetação
 
Domínios morfoclimáticos
Domínios morfoclimáticosDomínios morfoclimáticos
Domínios morfoclimáticos
 
Hidrosfera
HidrosferaHidrosfera
Hidrosfera
 
BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PARANÁ
BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PARANÁBACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PARANÁ
BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PARANÁ
 
A Bacia Amazônica
 A Bacia Amazônica A Bacia Amazônica
A Bacia Amazônica
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
 

Destaque

Bacias hidrográficas
Bacias hidrográficasBacias hidrográficas
Bacias hidrográficas
IPA Metodista
 
Bacias hidrográficas
Bacias hidrográficasBacias hidrográficas
Bacias hidrográficas
edsonluz
 
Bacias hidrograficas
Bacias hidrograficasBacias hidrograficas
Bacias hidrograficas
Carlos Gomes
 
Bacia Hidrográficas
Bacia HidrográficasBacia Hidrográficas
Bacia Hidrográficas
rogerwdd
 
As grandes bacias hidrográficas brasileiras
As grandes bacias hidrográficas brasileirasAs grandes bacias hidrográficas brasileiras
As grandes bacias hidrográficas brasileiras
Raquel Avila
 
Bacias hidrográficas
Bacias hidrográficasBacias hidrográficas
Bacias hidrográficas
dennysosm
 
Aula 50 (áfrica hidrografia e relevo)
Aula 50 (áfrica  hidrografia e relevo)Aula 50 (áfrica  hidrografia e relevo)
Aula 50 (áfrica hidrografia e relevo)
Colegio Objetivo Penha
 
Dinâmica das bacias hidrográficas
Dinâmica das bacias hidrográficasDinâmica das bacias hidrográficas
Dinâmica das bacias hidrográficas
Paula Tomaz
 
Os rios e bacias hidrográficas
Os rios e bacias hidrográficasOs rios e bacias hidrográficas
Os rios e bacias hidrográficas
claudiamf11
 

Destaque (20)

Bacias hidrográficas
Bacias hidrográficasBacias hidrográficas
Bacias hidrográficas
 
Bacias hidrográficas
Bacias hidrográficasBacias hidrográficas
Bacias hidrográficas
 
Bacias hidrograficas
Bacias hidrograficasBacias hidrograficas
Bacias hidrograficas
 
Bacias hidrográficas do Brasil
Bacias hidrográficas do BrasilBacias hidrográficas do Brasil
Bacias hidrográficas do Brasil
 
Bacia Hidrográficas
Bacia HidrográficasBacia Hidrográficas
Bacia Hidrográficas
 
As grandes bacias hidrográficas brasileiras
As grandes bacias hidrográficas brasileirasAs grandes bacias hidrográficas brasileiras
As grandes bacias hidrográficas brasileiras
 
Crise e planejamento de recursos hídricos
Crise e planejamento de recursos hídricosCrise e planejamento de recursos hídricos
Crise e planejamento de recursos hídricos
 
Apresentação Comitê de Bacias Hidrograficas
Apresentação Comitê de Bacias HidrograficasApresentação Comitê de Bacias Hidrograficas
Apresentação Comitê de Bacias Hidrograficas
 
Bacias hidrográficas
Bacias hidrográficasBacias hidrográficas
Bacias hidrográficas
 
A hidrovia e o uso múltiplo das águas
A hidrovia  e o uso múltiplo das águas A hidrovia  e o uso múltiplo das águas
A hidrovia e o uso múltiplo das águas
 
Bacias Hidrográficas do Mundo
Bacias Hidrográficas do MundoBacias Hidrográficas do Mundo
Bacias Hidrográficas do Mundo
 
Aula 50 (áfrica hidrografia e relevo)
Aula 50 (áfrica  hidrografia e relevo)Aula 50 (áfrica  hidrografia e relevo)
Aula 50 (áfrica hidrografia e relevo)
 
BACIA HIDROGRÁFICA
BACIA HIDROGRÁFICABACIA HIDROGRÁFICA
BACIA HIDROGRÁFICA
 
Principais bacias hidrográficas
Principais bacias hidrográficasPrincipais bacias hidrográficas
Principais bacias hidrográficas
 
Aspectos físicos e naturais da África
 Aspectos físicos e naturais da África Aspectos físicos e naturais da África
Aspectos físicos e naturais da África
 
Dinâmica das bacias hidrográficas
Dinâmica das bacias hidrográficasDinâmica das bacias hidrográficas
Dinâmica das bacias hidrográficas
 
Hidrografia e bacias hidrográficas 2013
Hidrografia e bacias hidrográficas 2013Hidrografia e bacias hidrográficas 2013
Hidrografia e bacias hidrográficas 2013
 
Os rios e bacias hidrográficas
Os rios e bacias hidrográficasOs rios e bacias hidrográficas
Os rios e bacias hidrográficas
 
Modal Hidroviário
Modal HidroviárioModal Hidroviário
Modal Hidroviário
 
Hidrovias, portos e aeroportos - aula 01 - apresentação jba
Hidrovias, portos e aeroportos - aula 01 - apresentação jbaHidrovias, portos e aeroportos - aula 01 - apresentação jba
Hidrovias, portos e aeroportos - aula 01 - apresentação jba
 

Semelhante a Bacias hidrograficas

Bacias hidrográficas2
Bacias hidrográficas2Bacias hidrográficas2
Bacias hidrográficas2
edsonluz
 
Bacias hidrográficas brasileiras
Bacias hidrográficas brasileirasBacias hidrográficas brasileiras
Bacias hidrográficas brasileiras
Carlão Otavio
 
Hidrografia brasileira
Hidrografia brasileiraHidrografia brasileira
Hidrografia brasileira
dela28
 
Hidrografia Brasileira - Maiara
Hidrografia Brasileira - MaiaraHidrografia Brasileira - Maiara
Hidrografia Brasileira - Maiara
valdeniDinamizador
 

Semelhante a Bacias hidrograficas (20)

Hidrografia 6ªresumo
Hidrografia 6ªresumoHidrografia 6ªresumo
Hidrografia 6ªresumo
 
BACIA HIDROGRÁFICA TOCANTINS - ARAGUAIA 2° Ano B
BACIA HIDROGRÁFICA TOCANTINS - ARAGUAIA  2° Ano BBACIA HIDROGRÁFICA TOCANTINS - ARAGUAIA  2° Ano B
BACIA HIDROGRÁFICA TOCANTINS - ARAGUAIA 2° Ano B
 
Aspectos fisicos do brasil
Aspectos fisicos do brasilAspectos fisicos do brasil
Aspectos fisicos do brasil
 
Bacias hidrográficas2
Bacias hidrográficas2Bacias hidrográficas2
Bacias hidrográficas2
 
Hidrografia
HidrografiaHidrografia
Hidrografia
 
Bacias hidrográficas brasileiras
Bacias hidrográficas brasileirasBacias hidrográficas brasileiras
Bacias hidrográficas brasileiras
 
Hidrografia do brasil
Hidrografia do brasilHidrografia do brasil
Hidrografia do brasil
 
Hidrografia e hidreletricas no brasil
Hidrografia e hidreletricas no brasilHidrografia e hidreletricas no brasil
Hidrografia e hidreletricas no brasil
 
1°ano Hidrografia.ppt
1°ano Hidrografia.ppt1°ano Hidrografia.ppt
1°ano Hidrografia.ppt
 
Perfil hídrico brasileiro
Perfil hídrico brasileiroPerfil hídrico brasileiro
Perfil hídrico brasileiro
 
Hidrografia do brasil
Hidrografia do brasilHidrografia do brasil
Hidrografia do brasil
 
Hidrografia geral e do Brasileira
Hidrografia geral e do Brasileira Hidrografia geral e do Brasileira
Hidrografia geral e do Brasileira
 
Hidografia geral e do brasil
Hidografia geral e do brasilHidografia geral e do brasil
Hidografia geral e do brasil
 
Hidrografia brasileira
Hidrografia brasileiraHidrografia brasileira
Hidrografia brasileira
 
Os Principais Rios e Bacias Mundias
Os Principais Rios e Bacias MundiasOs Principais Rios e Bacias Mundias
Os Principais Rios e Bacias Mundias
 
Os Principais Rios e Bacias Mundias
Os Principais Rios e Bacias MundiasOs Principais Rios e Bacias Mundias
Os Principais Rios e Bacias Mundias
 
Hidrografia
HidrografiaHidrografia
Hidrografia
 
Bacias hidrográficas 2014
Bacias hidrográficas 2014Bacias hidrográficas 2014
Bacias hidrográficas 2014
 
Hidrografia Brasileira - Maiara
Hidrografia Brasileira - MaiaraHidrografia Brasileira - Maiara
Hidrografia Brasileira - Maiara
 
Modulo 10 - As águas no Brasil
Modulo 10 - As águas no BrasilModulo 10 - As águas no Brasil
Modulo 10 - As águas no Brasil
 

Bacias hidrograficas

  • 1. FACULDADES INTEGRADAS DE NAVIRAI - FINAV DICENTE: ERLAN DIEGO CURSO: GEOGRAFIA 5º SEMESTRE DOCENTE: PROFESSOR MSC. CIRO JOSÉ TOALDO DISCIPLINA: ESTÁGIO SUPERVISIONADO
  • 3. ALGUNS ELEMENTOS DE UMA REDE HIDROGRÁFICA • Afluentes : são os rios que deságuam no rio principal. • Vertentes : são as encostas das elevações que margeiam a rede hidrográfica. • Rede hidrográfica : é o conjunto do rio e seus afluentes e subafluentes. • Curso de um rio é o caminho percorrido por ele, da nascente até a foz. • O curso do rio é dividido em três partes: curso superior , próximo à nascente ou cabeceira; curso médio , na metade de seu curso e curso inferior , próximo à foz.
  • 4. . Bacia hidrográfica: é toda a região banhada por um rio principal, seus afluentes, seus subafluentes e as terras banhadas por eles. . Subafluentes: são os rios secundários que deságuam nos rios afluentes. . Nascente ou cabeceira é onde nasce o rio, e foz é onde o rio joga suas águas em outro rio ou no mar.
  • 5. BACIA AMAZÔNICA  Maior bacia hidrográfica do mundo, a Bacia Amazônica está situada entre o Planalto das Guianas (ao norte),o Planalto Central (ao sul), o Oceano Atlântico (a leste) e os Andes (a oeste), abrangendo uma área total de 6,5 milhões de km2, dos quais 3,9 milhões de km2 drenam o Brasil. A Bacia Amazônica drena as terras dos seguintes países: Güiana Francesa, Suriname, Güiana, Venezuela, Colômbia, Peru, Equador e Bolívia.  Seu principal rio, o Amazonas, nasce nos Andes Peruanos, recebendo várias denominações, como Vilcanota Ucayali, penetrando no Brasil com o nome de Solimões e, após receber as águas do Rio Negro, passa adenominar-se Amazonas.
  • 6.
  • 7. UHE DE BALBINA UHE DE BALBINA RIO UATUMÃ CAPACIDADE ENERGÉTICA: 275 Megawatts
  • 8. BACIA DO TOCANTINS - ARAGUAIA  A bacia do Tocantins - Araguaia é a maior, totalmente brasileira e a terceira em potencial hidrelétrico do país.  Ocupa uma área de cerca de 800.000 km2 e apresenta um potencial hidrelétrico de mais de 12.000 MW. No  curso inferior do rio Tocantins, encontra-se a hidrelétrica de Tucuruí, a maior usina totalmente brasileira, que  abastece grandes projetos minerais, como Carajás – extração e escoamento de minério de ferro e outros  minérios – e Albrás – produção de alumínio.  Veja no mapa o sentido de suas águas. O maior afluente do Rio Tocantins é o Araguaia, que faz a divisa entre  MT e TO; é um rio navegável e, no seu curso médio, aparece a ilha de Bananal, no estado do Tocantins,  considerada a maior ilha fluvial do mundo. Esta região tem-se desenvolvido nos últimos anos pelo famoso  turismo da pesca.
  • 9.
  • 10. UHE TUCURUI RIO TOCANTINS CAPACIDADE ENERGÉTICA: 8.370 Megawatts
  • 11. BACIA DO SÃO FRANCISCO Trata-se de uma das mais importantes bacias hidrográficas do Brasil. É formada pelo Rio São Francisco e seus afluentes, abrangendo cerca de 630.000 km2, aproximadamente 7,5% do território brasileiro. Desfruta de boa localização geográfica e seu rio principal, correndo na direção geral sul-norte, interliga as duas regiões brasileiras de mais antigo povoamento: a Sudeste e a Nordeste. Tem aproveitamento diversificado. Sendo uma bacia de planalto, possui, ainda, um longo trecho navegável, entre Pirapora (Minas Gerais) e Juazeiro (Bahia) /Petrolina (Pernambuco) e na planície litorânea, entre  Piranhas e a foz. É aproveitado na produção de energia hidrelétrica – usinas de Três Marias, Paulo Afonso,  Sobradinho, Moxotó –, também sendo aproveitado na irrigação e para consumo doméstico.
  • 12.
  • 13. UHE DE SOBRADINHO RIO SÃO FRANCISCO CAPACIDADE ENERGÉTICA:1.050 Megawatts
  • 14. BACIA DO PARANÁ É a maior das três bacias que formam a Bacia Platina, possuindo cerca de 900.000 km2,sendo que o Rio Paraná tem 4.025 Km de extensão. É formada pelo encontro dos rios Grande e Paranaíba. Drena a região mais desenvolvida do país. A Bacia do Paraná possui a maior potência hidráulica instalada, tendo como destaque grandes usinas: No Rio Paraná: Jupiá e Ilha Solteira (Complexo de Urubupungá) e Itaipu; No Rio Grande: Furnas, Peixoto, Jaguara, Volta Grande; No Rio Paranaíba: Cachoeira Dourada, Itumbiara e São Simão; No Rio Tietê: Promissão, Barra Bonita, Ibitinga e Bariri; No Rio Paranapanema: Jurumirim, Xavantes e Capivara, entre outras. O regime do Rio Paraná depende das chuvas de verão. Assim sendo, as cheias ocorrem de dezembro a março.
  • 15.
  • 16. UHE DE ITAIPU RIO PARANÁ CAPACIDADE ENERGÉTCA:14.000 Megawatts
  • 17. PARQUE NACIONAL DAS SETE QUEDAS
  • 18. UHE DE ILHA SOLTEIRA CAPACIDADE ENERGÉTICA: 3.444,0 Megawatts
  • 20. BACIA DO PARAGUAI A Bacia do Rio Paraguai é formada por rios de planície e destaca-se pelo seu aproveitamento na prática da navegação, oferecendo oportunidade de se ligar a outras bacias, especialmente à do Paraná. A navegação é feita tanto no Rio Paraguai, como nos seus afluentes; sua navegação é internacional. Os portos mais importantes são: o Porto de Corumbá e o Porto Murtinho, sendo o primeiro o mais importante. Pelo Rio Paraguai são escoados muitos produtos, destacando-se o minério de manganês, extraído do Maciço do Urucum. O Rio Paraguai atravessa a planície do Pantanal, sendo responsável por suas inundações anuais.
  • 21.
  • 22. RIO PARAGUAI NA REGIÃO DO PANTANAL
  • 23. BACIA DO URUGUAI O Rio Uruguai nasce no Brasil pela união dos rios Canoas (Santa Catarina) e Pelotas (Rio Grande do Sul),servindo de divisa a esses dois estados. Separa, também, o Brasil da Argentina e a Argentina do Uruguai.O seu curso superior é planáltico e encachoeirado. O trecho entre São Borja e Uruguaiana é mais navegável,por ser de planície.Seu regime é subtropical, com duas cheias e duas vazantes anuais.
  • 24.
  • 25. UHE DE MACHADINHO RIO PELOTAS CAPACIDADE ENERGÉTICA: 1.140 MEGAWATTS
  • 26. BACIAS SECUNDÁRIAS BACIA DO NORDESTE • Área: 10% do Brasil. Estende-se do Maranhão até Alagoas. Apresenta rios perenes no Maranhão e intermitentes a partir do Piauí. O rio Parnaíba é divisor destes regimes, margens da esquerda perenes, direita intermitentes. No Maranhão, o Mearim, Itapecuru, Pindaré, Grajaú são destaques. Os demais rios do Piauí até Alagoas são quase sempre temporários, com exceção para o rio Jaguaribe no Ceará, que foi perenizado artificialmente. . BACIA DO LESTE• Área: 7% do Brasil. Estende-se do litoral de Sergipe até o sul de São Paulo. Apesar de serem rios de planaltos, seus potenciais não são elevados. Destaques: Paraguaçu, Contas, Pardo, Jequitinhonha, Doce e Paraíba do Sul, estes dois últimos mais importantes para a economia. BACIA SUL - SUDESTE .Área: 3% do Brasil. Estende-se do litoral sul de São Paulo até o arroio Chuí - Rio Grande do Sul. Parte desta bacia é utilizada na navegação, possuindo baixo potencial hidrelétrico. Rios de destaque: Ribeira de Iguapé, Itajaí, Tubarão, Camaquã, Jacuí (em Porto Alegre é chamado Guaíba).• No Rio Grande do Sul, alguns rios são utilizados em projetos de irrigação.