A hidrovia e o uso múltiplo das águas

4.326 visualizações

Publicada em

PORQUÊ DEBATER SOBRE HIDROVIAS?

Publicada em: Tecnologia
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

A hidrovia e o uso múltiplo das águas

  1. 2. Processamento de Soja GO/MT 1,6 milhão t/ano Itumbiara-GO São Simão-GO Sorriso-MT Processamento de Milho GO/PR 677 mil t/ano Capacidade de Armazenagem GO/MT/SP/PR 2,379 milhões t de grãos 76 Armazéns Processamento de Girassol/Canola 40 mil t/ano Refinaria 230 mil t/ano Óleos de soja, milho, girassol e canola Biodiesel 450 milhões l/ano  Colaboradores: 2.404* (*) Base dez/10 Grupo Caramuru em números
  2. 3. PORQUÊ DEBATER SOBRE HIDROVIAS?
  3. 4. Existe um desequilíbrio na matriz de transporte brasileira, priorizamos o modal rodoviário. Precisamos alterar nossa Matriz de Transporte, buscar um equilíbrio entre os modos existentes(rodovias – ferrovias - hidrovias). O Brasil tem mais de 40.000 Km de hidrovias entre navegáveis e em potencial para navegação, sua utilização atual é muito baixa, temos que valorizar/investir nesse modelo de transporte. HIDROVIAS Atualmente só temos navegação comercial nas hidrovias do Rio Madeira/Amazonas/Tietê-Paraná/Paraguai-Paraná Hidrovias potencias como por ex. Tocantins / Teles Pires-Tapajós/São Francisco e outras precisam virar realidade. Todos nós sabemos da importância da navegação, do menor impacto ao meio ambiente, redução de acidentes, maior competitividade, etc. E o que temos feito?
  4. 5. NOSSA EXPERIÊNCIA NA HIDROVIA PARANAÍBA-TIETÊ-PARANÁ
  5. 6. Unidade Industrial de Processamento de Soja - São Simão-GO Esmagamento 1.800 t/dia Produção de Biodiesel 400t/dia Geração de Energia Elétrica 3.000 Kw/hora Produção Lecitina de soja 400 t/mês
  6. 7. Rodovia Ferrovia Hidrovia Marítimo Hidr. 634 Km Hidr. 754 Km Ferr. 520 Km Rod 320 Km. Porto Santos-SP Pederneiras-SP Transbordo Hidro-ferroviário São Simão-GO Processamento e Transbordo Anhembi-SP Transbordo Hidro-rodoviário EUROPA ÁSIA Unidade de São Simão Rod. 200 km Rod. 700 km
  7. 8. Esmagamento 1.800 t/dia Vista panorâmica Caramuru Alimentos – São Simão-GO
  8. 9. Vista aérea Porto Intermodal de São Simão-GO
  9. 10. Movimentação de carga da Caramuru Hidrovia Tietê Paraná
  10. 11. Hidrovia Paranaíba Tietê Paraná( Dados navegação) Tripulação: 9 pessoas Potência: 2 x 470 HP (940 HP) Comprimento: 19,50 metros Boca moldada: 8,23 m Comprimento: 59,44 metros Formação do comboio = 4 chatas Capacidade de carga por chata = 1.500 t Capacidade de carga comboio = 6.000 t EMPURADOR CHATA GRANELEIRA
  11. 12. Terminal Hidro-Ferroviário de Pederneiras-SP Capacidade estática: 60.000 t Capac. recebimento: 500 t/h Capac. expedição: 500 t/h
  12. 13. FROTA FERROVIÁRIA
  13. 14. LOCOMOTIVAS E VAGÕES 120 VAGÕES 5 LOCOMOTIVAS
  14. 15. 120 VAGÕES 5 LOCOMOTIVAS TERMINAL HIDRO-RODOVIÁRIO DE ANHEMBI - SP Capacidade 20.000 t Capac. recebimento: 500 t/h Capac. expedição: 400 t/h
  15. 16. Porto de Santos - Armazéns XXXIX , XL e Berço 38 1- Armazém XXXIX 2- Armazém XL 3- Berço 38 (135.000 t) (65.000 t) (2.400 t/h)
  16. 17. Logística intermodal Investimentos estratégicos FÁBRICA SÃO SIMÃO UTILIZAÇÃO HIDROVIA TERMINAIS TRANSBORDOS OPERACÃO C/ FERROVIA SANTOS: CARAMURU OPERADORA REDE DE ARMAZENAGEM INTERMODALIDADE CONSOLIDADA
  17. 18. VANTAGENS DA UTILIZAÇÃO DO MODAL HIDROVIÁRIO
  18. 19. Vantagens do modal hidroviário <ul><li>Menor emissão de poluentes </li></ul><ul><li>Menor degradação da natureza </li></ul><ul><li>Menor utilização de óleos lubrificantes </li></ul><ul><li>Não utilização de pneus </li></ul>1 Modal mais competitivo, mas não dá para pensar nele isoladamente 2 O que menos gera impacto ambiental As hidrovias sozinhas não funcionam
  19. 20. Vantagens do modal hidroviário 3 Acidentes praticamente Zero Mais econômico para implantação Menor custo de manutenção Transporte confiável / seguro O mix de modais permite além da estratégia empresarial, uma economia de 15 a 20% de custo, e também não fica restrito a um único modal 6 5 4 7
  20. 21. CONSUMO DE ESPAÇO: Unidades Equivalentes de Capacidade de Carga Fonte: DH, TCL Vantagens modal hidroviário MODAIS HIDRO FERRO RODO Capacidade de Carga 1 Comboio Duplo Tietê (4 chatas e empurrador) 6.000 t 2,9 Comboios Hopper (86 vagões) 172 Carretas Bi-trem Graneleiras Comprimento Total 150 m 1,7 km 3,5 km (26 km em movimento) Considerando somente a movimentação da Caramuru(800.000 t), e utilizando somente bi-trens graneleiros, estamos considerando aprox. 23.000 caminhões fora das estradas.
  21. 22. Parâmetros de Comparação entre modais de Transporte CONSUMO DE COMBUSTÍVEIS X LANÇAMENTO DE MONOXIDO DE CARBONO( CO ) NO FLUXO SÃO SIMÃO – SANTOS SEGUNDO CADA MODAL Fonte: IPT / Freight MODAIS HIDRO FERRO RODO Volume movimentado 800.000 t 800.000 t 800.000 t Distancia percorrida (ida-volta) 1.520 Km 1.040 Km 1.700 Km Consumo de combustíveis (litros) 2.933.333,00 3.328.000,00 16.790.123,00 Quantidade de Monoxido de Carbono gerado 19.946,67 Kg 22.630,00 Kg 114.172,84 Kg ECONOMIA UTILIZANDO A HIDROVIA + FERROVIA 71.595,77 Kg de monoxido de carbono deixados de serem lançados na atmosfera utilizando a intermodalidade Hidro-ferroviária, quando comparada ao transporte por rodovia.
  22. 23. Comparativo dos fretes por modal HIDROVIA FERROVIA RODOVIA R$ /t por 1.000 KM 45,00 95,00 110,00 Os fretes acima dependem de cada origem/ fluxo/ modal e concessionária
  23. 24. RESTRIÇÕES DA HIDROVIA PARANAÍBA-TIETÊ-PARANÁ
  24. 25. Restrições da Hidrovia Paranaíba-Tietê-Paraná Desmembramento de comboios para passagem de pontes e eclusas Calado em alguns trechos(períodos de seca), ex: Barra Bonita/SP – Anhembi/SP Tamanho do comboio – limitado a 4 chatas
  25. 26. Falta de integração entre as modalidades HIDROVIA FERROVIA RODOVIA PORTOS Restrições da Hidrovia Paranaíba-Tietê-Paraná
  26. 27. Aspectos relevantes Considerando a evolução do transporte rodoviário, a capacidade dos caminhões bem como na ferrovia o tamanho do trem, temos: Os caminhões que transportavam 15t de carga líquida, já transportam até 54t com carretas tipo rodo-trem e uma velocidade média de até 60 Km/h. O transporte ferroviário também evoluiu, passando as composições de 1.500 t. de capacidade de carga, para trens que ultrapassam as 6.000 t, tracionadas por modernas locomotivas que aumentaram a velocidade média do percurso para até 35 km/h.
  27. 28. Com a melhoria nas condições operacionais da hidrovia, amplia-se a área de abrangência e de produtos transportados Potencialidades da Hidrovia Paranaíba-Tietê-Paraná Açúcar Etanol Álcool Biodiesel Milho Madeira / celulose
  28. 29. Reconhecimento Somos um grande usuário da hidrovia Paranaíba-Tietê-Paraná, estamos a 15 anos operando neste sistema e apesar das dificuldades, conseguimos ter um frete competitivo quando comparado com o modo rodoviário. Precisamos fortalecer esse modal Os governos estadual e federal deram mostra dessa importância, em abril deste ano anunciando um investimento de R$ 1 bilhão na hidrovia Tietê-Paraná, serão investimentos em eliminação de gargalos, tais como ampliação do vão entre as pontes, melhorias em eclusas, canais e até prolongamento da hidrovia. Temos que reconhecer os investimentos já realizados nesta hidrovia pelos governos federal e estadual, foram esforços em obras de infra-estrutura que nos permitem atualmente navegar com confiabilidade e segurança .
  29. 30. USO MÚLTIPLO DAS ÁGUAS
  30. 31. USO MÚLTIPLO DAS ÁGUAS NAVEGAÇÃO HIDROELETRICIDADE ABASTECIMENTO DOMESTICO RECREAÇÃO E TURISMO ABASTECIMENTO INDUSTRIAL IRRIGAÇÃO
  31. 32. Água é um bem de domínio público A água é um recurso natural limitado , dotado de valor econômico A gestão dos recursos hídricos, deve sempre proporcionar o uso múltiplo das águas. USO MÚLTIPLO DAS ÁGUAS A gestão dos recursos hídricos deve ser descentralizada e contar com a participação do poder público , dos usuários e comunidades . A utilização dos recursos hídricos, deve ser racional e integrada, incluindo o transporte aquaviário, com vistas ao desenvolvimento sustentável. Fonte: ANA
  32. 33. Desafios 1 É preciso que haja maior integração entre diferentes tipos de transportes, exigindo dos planejadores atuação mais integrada 2 É preciso que haja um equilíbrio na matriz de transporte 3 Viabilizar a Navegação nas hidrovias, com por exemplo Teles Pires / Tapajós e do Tocantins 4 Prolongamento da Hidrovia Tietê-Paraná no rio Paranaíba 5 Respeitar o uso múltiplo das águas ( ex: Hidrovia do Teles Pires – Tapajós) 6 Contribuir para redução dos índices gerais de poluição geradas no setor produtivo através do uso de modais menos poluentes.
  33. 34. César Borges de Sousa Vice Presidente [email_address] Contato: (11)-3704-3770

×