O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Confraria Papas S. Miguel

120 visualizações

Publicada em

Trabalho sobre Confraria Papas S. Migue

Feito por Amadeu Castro

Publicada em: Alimentos
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Confraria Papas S. Miguel

  1. 1. Confraria Papas S. Miguel
  2. 2. Enquadramento histórico  Em Oliveira de Azeméis, no dia 29 de Setembro, dia do seu padroeiro S. Miguel, é costume comerem-se estas papas. Uma tradição gastronómica que prevalece à mais de 200 anos, não se sabendo exactamente a data de início deste uso e costume, dados de D. Isabel Calejo, apoiando-se na descrição de seu avô. D. Isabel Calejo de 84 anos, é a Fundadora do Grupo Folclórico de Cidacos em 1960, Presidente da Direcção do mesmo Grupo assim como Fundadora da Federação do Folclore Português e membro da CIOFF (Confederação Internacional de Organizações de Festivais de Folclore) - da delegação de Portugal.
  3. 3. Papas S. Miguel ( 4 pax )  250 g de feijão branco ou manteiga;  250 g de vinha-d`alho (coiratos de porco em vinho tinto, sal e alhos durante 2 dias);  1 molho de nabiças;  farinha de milho;  sal;  2 ossos de suã .
  4. 4. Confeção  Dois dias antes, põe-se de molho, em vinho tinto, 250 g de coiratos de porco, com sal e alguns dentes de alho cortados. No próprio dia, demolha-se e coze-se o feijão. Entretanto, cortam-se as nabiças como para caldo-verde. Quando o feijão estiver cozido, juntam-se-lhe os coiratos escorridos. Deixa-se cozer bem os coiratos, juntando de seguida as nabiças. Usando a água de cozer os coiratos, as nabiças e o feijão (em parte ou na totalidade) engrossa-se com farinha de milho, até se obter a espessura desejada, pois estas papas podem ser ralas como espessas, conforme o gosto de cada um, não esquecendo o tempêro de sal. Serve-se em malgas, assim que a farinha estiver cozida. Aguarda-se 5 a 10 minutos antes de as comer, por forma a ganhar uma capa um pouco dura. Esta receita é a genuína, no entanto à quem as faça com ligeiras alterações, adicionando condimentos por forma a retirar parte da intensidade do sabor do vinha-d`alho.

×