ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE ENSINO FUNDAMENTAL I
Trabalho de Graduação com Licenciatura em Pedagogia
Realizado sob a orienta...
Dedicatória.
Dedico este trabalho à minha família, colegas,
professores e toda a equipe da escola MAX ZENDRON,
onde realiz...
ÍNDICE
1. Introdução.........................................................................................................
6.1 Planejamentos do 1°ano A - B e C - Disciplina de Ciências - História e Geografia..........71
6.2 Planejamentos de Hist...
5
1 – INTRODUÇÃO
O objetivo deste estágio é relatar o processo de ensino e aprendizagem das crianças de
uma Escola Pública...
6
2 – CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA
EMEF Professor Max Zendron
Endereço: Rua João Oxisque, 105 - Vila Yara - Osasco - CEP: 0602...
7
Em dezembro de 1957 a escola Max Zendron que ficava até então atrás da capela
Sagrada Família passou para este terreno q...
8
Núcleo de Direção
Roberto Rodrigues - Diretor
Formação em Arte-plena, Pedagogia e pós-graduação da docência do Ensino Su...
9
A continuidade dos trabalhos de orientação e observação através de diálogos com a
direção, professor e coordenador, se d...
10
março de 2013.
Dentre uma das funções deste conselho é a destinação da verba recebida pela
Secretaria de Educação do Mu...
11
 Sala de artes com espaço adequado para realização de atividades em grupo, individual
com bancadas, pia e aparelho de ...
12
2.5 – Matriz Curricular
A Matriz Curricular define a quantidade de aulas por disciplina para cada série,
observando a c...
13
Faz-se necessário mencionar que, apesar da U.E possuir em seu currículo aulas com
especialistas, algumas turmas não têm...
14
professores, funcionários, gostos, expectativas, sentimentos, bem como acontecimentos
vividos na escola, na comunidade,...
15
contato com o mundo, é o foco central deste projeto.
Tendo em vista os resultados das sondagens da turma, foi definido ...
16
Ciências Naturais
Profª Resp. Maria Cristina da Silva Gomes
17
3. Introdução Ciências Naturais
O estudo de ciências naturais vem colaborar para inserção do aluno na sociedade,
oferec...
18
3.1 RELATÓRIOS DE CIÊNCIAS:
Data: 17/09/2014
Horário: 13h20min ás 15h10min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: Os animais v...
19
Data: 22/09/2014
Horário: 16h30min ás 18h20min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: Classificação dos animais Répteis.
Profe...
20
Data: 24/09/2014
Horário: 13h20min ás 15h10min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: A importância da água no planeta.
Profes...
21
Data: 29/09/2014
Horário: 16h30min ás 18h20min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: Trabalhando o Clima Texto sobre as estaç...
22
Data: 01/10/2014
Horário: 13h20min ás 15h10min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: Exercícios sobre as Estações do Ano.
Pro...
23
Data: 06/10/2014
Horário: 13h20min ás 15h10min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: Trabalhando O Clima.
Professora: Fabiana...
24
Data: 08/10/2014
Horário: 13h20min ás 15h10min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: Os seres vivos e seres não vivos
Profess...
25
Data: 13/10/2014
Horário: 16h30min ás 18h20min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: Classificação dos animais Aves.
Professo...
26
Data: 15/10/2014
Horário: 13h20min ás 15h10min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: Classificação dos animais Mamíferos
Prof...
27
Data: 20/10/2014
Horário: 13h20min ás 15h10min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: Classificação dos animais Peixes.
Profes...
28
Data: 22/10/2014
Horário: 16h30min ás 18h20min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: Exercícios sobre os animais e sua classi...
29
6 - O que é um animal invertebrado? Cite um exemplo.
7- Observe o quadro abaixo e escreva na coluna certa.
Vertebrados
...
30
3.2 Processo de Ensino Aprendizagem e Conclusão Geral das
Aulas de Ciências Naturais
Nas aulas de ciências naturais ass...
31
Matemática
Profª Resp. Maria Cristina da Silva Gomes
32
4. INTRODUÇÃO DE MATEMÁTICA
É importante destacar que a Matemática deverá ser vista pelo aluno como um
conhecimento que...
33
4.1 RELATÓRIOS DE MATEMÁTICA
Data: 15/09/2014
Horário: 13h20min ás 14h15min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: Revisando a...
34
Data: 16/09/2014
Horário: 14h15min ás 15h10min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: Correção da Lição de casa Tabuada do 7 a...
35
Data: 18/09/2014
Horário: 16h25min ás 18h20min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: Resolver operações utilizando a tabuada....
36
Data: 22/09/2014
Horário: 13h20min ás 15h10min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: Situação problema usando Adição e a Subt...
37
2- O papai está muito contente, ele ganhou R$537,00 da mamãe de presente do dia dos
pais, guardou R$248,00 na caderneta...
38
Data: 23/09/2014
Horário: 13h20min ás 15h10min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: Atividade impressa- Pulando até a lagoa,...
39
Data: 25/09/2014
Horário: 13h20min ás 15h10min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: Situações problema com o Folclore.
Profe...
40
2- A Mula sem cabeça, o Curupira e o Saci foram pescar no rio. A Mula pescou 128
lambaris, o Curupira 143 sardinhas, e ...
41
Data: 29/09/2014
Horário: 16h30min ás 18h20min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: Rachando a cuca- Resolução de contas.
Pr...
42
Foto da atividade realizada por uma aluna:
Análise Crítica: Nesta aula poderia ser usado como recurso pedagógico o mate...
43
Data: 30/09/2014
Horário: 13h20min ás 15h10min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: Situação problema com análise de tabela....
44
Data: 02/10/2014
Horário: 13h20min ás 15h10min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: Números pares, Números ímpares.
Professo...
45
Data: 06/10/2014
Horário: 13h20min ás 15h10min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: Introdução a Divisão.
Professora: Fabian...
46
Análise crítica: Sugiro aulas com vídeos explicativos.
Pode-se ser usado o seguinte vídeo: “Aprendendo divisão de númer...
47
Data: 07/10/2014
Horário: 16h30min ás 18h120min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: Aprendendo a dividir com desenhos.
Prof...
48
Data: 09/10/2014
Horário: 13h20min ás 15h10min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: Resolvendo contas de divisão.
Professora...
49
4.2 Processo de Ensino Aprendizagem e Conclusão Geral das
Aulas de Matemática
Através das aulas de matemática ministrad...
50
Ciências Humanas
Profª Resp. Dora Shellard Correa
51
5. INTRODUÇÃO À CIÊNCIAS HUMANAS
As ciências humanas são fundamentais para o exercício da cidadania e para inserção
soc...
52
5.1 RELATÓRIOS DE HISTÓRIA
Data: 15/09/2014
Horário: 16h25min ás 17h20min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: Texto sobre o...
53
Análise critica: Esta aula foi muito produtiva, pois o folclore é um tema rico a ser trabalhado,
nele há uma abundancia...
54
Data: 18/09/2014
Horário: 13h20min ás 15h10min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: Reescrita da lenda mula sem cabeça com i...
55
Data: 23/09/2014
Horário: 16h30min ás 18h20min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: Reescrita da lenda Boto Cor de Rosa com ...
56
Data: 25/09/2014
Horário: 13h20min ás 15h10min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: Trabalho em sala sobre a Lenda Negrinho ...
57
Data: 30/09/2014
Horário: 16h30min ás 18h20min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: Reescrita da Lenda Yara com ilustração d...
58
Data: 02/10/2014
Horário: 16h30min ás 18h20min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: Trabalho para fechamento do Folclore.
Pr...
59
5.2 RELATÓRIOS DE GEOGRAFIA
Data: 17/09/2014
Horário: 16h30min ás 18h20min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: o Brasil e a...
60
Data: 19/09/2014
Horário: 13h20min ás 15h10min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: De olho no Mapa.
Professora: Fabiana
Nes...
61
Data: 24/09/2014
Horário: 16h30min ás 18h20min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: Conhecendo o Mapa do Brasil.
Professora:...
62
Data: 01/10/2014
Horário: 16h30min ás 18h20min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: Estudo de Zona Urbana, Rural e Paisagem ...
63
Data: 08/10/2014
Horário: 16h30min ás 18h20min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: Funções de Município, Cidade e Exposição...
64
Data: 10/10/2014
Horário: 16h30min ás 17h25min
Série/ Ano: 3º ano E
Atividade: Onde Vivemos?
Professora: Fabiana
Para e...
65
Agora é com vocês respondam as seguintes perguntas:
a) Qual é o nome do Planeta onde vivemos!
b) Quais são os Planetas ...
66
5.3 Processo de Ensino e Aprendizagem e Conclusão Geral das
Aulas de História e Geografia
Nas aulas de Histórias realiz...
67
[...] No caso do estudo do meio, uma paisagem histórica é um cenário composto por
fragmentos, suscitadores de lembrança...
68
6. PLANEJAMENTO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA
JUSTIFICATIVA:
A intenção desta proposta é apresentar aos educadores e educando...
69
OBJETIVOS:
- Construir coletivamente, a escola que queremos e precisamos, a partir da situação real que
temos.
- Partic...
70
- Ações sobre a Escola Inclusiva;
- Reconstrução de estratégias, contextualizada, adequada á pertinentes ao conteúdo;
-...
71
6.1 PLANEJAMENTOS DO 1°ANO A -B e C - DISCIPLINA DE
CIÊNCIAS- HISTÓRIA E GEOGRAFIA
PROFESSORAS: WANDERLEYA, NEUZA E LUC...
72
METODOLOGIA:
- Atividades práticas e concretas que estimulem a troca de informações entre os alunos.
- Experiências que...
73
6.2 PLANEJAMENTOS DE HISTÓRIA DO 2° ANO A – B – C
PROFESSORAS: FATIMA, VANDA E VIRGINIA.
OBJETIVOS GERAIS.
- Proporcion...
74
CONTEÚDOS:
- Lugar onde moro (história do lugar)
- A casa através dos tempos;
- Dia do Índio;
- Descobrimento do Brasil...
75
- É contínua, processual e formativa com a observação do conhecimento escolar ao longo do
período letivo é um critério ...
76
6.3 PLANEJAMENTO 3° ANO – HISTÓRIA
OBJETIVO GERAL:
- Reconhecer a si e a outros como sujeitos históricos;
- Compreender...
77
- Jornais, revistas, gibis, quadro de giz,
- Quadro de giz;
- Aparelho de CD
- Aparelho de DVD;
- Aparelho de TV;
-Apar...
78
6.4 PLANEJAMENTO 4° ANO – HISTÓRIA
OBJETIVO GERAL:
- Identificar o próprio grupo de convívio e as relações que estabele...
79
RECURSOS:
- As aulas serão desenvolvidas numa interação utilizando-se dos recursos:
- Livro paradidático;
- Livro didát...
80
6.5 PLANEJAMENTO 5° ANO – HISTÓRIA.
OBJETIVO GERAL:
- Desenvolver nos alunos, habilidades e competências necessárias á ...
81
RECURSOS:
- As aulas serão desenvolvidas numa interação utilizando-se dos recursos:
-Livro paradidático;
- Livro didáti...
82
7. PLANEJAMENTOS DO 1°ANO A - B e C - DISCIPLINA DE
CIÊNCIAS - HISTÓRIA E GEOGRAFIA
PROFESORES: WANDERLEYA, NEUZA E LÚC...
83
METODOLOGIA:
- Atividades práticas e concretas que estimulem a troca de informações entre as crianças;
- Experiências q...
84
7. 1 PLANEJAMENTOS DO 2° ANO A B e C DE GEOGRAFIA
PROFESSORAS: FÁTIMA, VANDA E VIRGINIA
OBJETIVOS GERAIS:
- Conhecer im...
85
METODOLOGIA:
- Através do Projeto Copa do Mundo na escola, utilizar a pesquisa como ferramenta principal
para construçã...
86
7.2 PLANEJAMENTO DO 3° ANO DE GEOGRAFIA
OBJETIVO GERAL E ESPECÍFICO:
- Conhecer a organização do espaço geográfico e o ...
87
- Aparelho de CD;
- Aparelho de TV:
- Aparelho de som;
- Filmes;
- Músicas;
- Jogos pedagógicos;
- Alfabeto móvel;
- Ma...
88
7.3 PLANEJAMENTO DO 4° ANO DE GEOGRAFIA
OBJETIVO GERAL:
-Reconhecer a divisão de estado e outro em diversos municípios ...
Elaine est+ügio supervisionado 6  ¦ sem de ens. fund. ii.docx elaine
Elaine est+ügio supervisionado 6  ¦ sem de ens. fund. ii.docx elaine
Elaine est+ügio supervisionado 6  ¦ sem de ens. fund. ii.docx elaine
Elaine est+ügio supervisionado 6  ¦ sem de ens. fund. ii.docx elaine
Elaine est+ügio supervisionado 6  ¦ sem de ens. fund. ii.docx elaine
Elaine est+ügio supervisionado 6  ¦ sem de ens. fund. ii.docx elaine
Elaine est+ügio supervisionado 6  ¦ sem de ens. fund. ii.docx elaine
Elaine est+ügio supervisionado 6  ¦ sem de ens. fund. ii.docx elaine
Elaine est+ügio supervisionado 6  ¦ sem de ens. fund. ii.docx elaine
Elaine est+ügio supervisionado 6  ¦ sem de ens. fund. ii.docx elaine
Elaine est+ügio supervisionado 6  ¦ sem de ens. fund. ii.docx elaine
Elaine est+ügio supervisionado 6  ¦ sem de ens. fund. ii.docx elaine
Elaine est+ügio supervisionado 6  ¦ sem de ens. fund. ii.docx elaine
Elaine est+ügio supervisionado 6  ¦ sem de ens. fund. ii.docx elaine
Elaine est+ügio supervisionado 6  ¦ sem de ens. fund. ii.docx elaine
Elaine est+ügio supervisionado 6  ¦ sem de ens. fund. ii.docx elaine
Elaine est+ügio supervisionado 6  ¦ sem de ens. fund. ii.docx elaine
Elaine est+ügio supervisionado 6  ¦ sem de ens. fund. ii.docx elaine
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Elaine est+ügio supervisionado 6 ¦ sem de ens. fund. ii.docx elaine

379 visualizações

Publicada em

referante a estagio

Publicada em: Internet
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
379
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Elaine est+ügio supervisionado 6 ¦ sem de ens. fund. ii.docx elaine

  1. 1. ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE ENSINO FUNDAMENTAL I Trabalho de Graduação com Licenciatura em Pedagogia Realizado sob a orientação da Profa. Maria Cristina da Silva Gomes. Centro Universitário FIEO – UNIFIEO. Nome: Elaine Cristina Fragoso Prontuário: 12101903 E-mail: fragoso.elaine@hotmail.com Tel.: 4188-4685 SEXTO SEMESTRE – PEDAGOGIA OSASCO, 2014
  2. 2. Dedicatória. Dedico este trabalho à minha família, colegas, professores e toda a equipe da escola MAX ZENDRON, onde realizei o estágio e que me receberam de braços abertos e contribuíram de forma significativa em meu processo de aprendizagem.
  3. 3. ÍNDICE 1. Introdução...............................................................................................................................5 2. Caracterização da Escola........................................................................................................6 2.1. Caracterização do Entorno e da Comunidade Atendida na Escola.....................................8 2.2. Aspectos Organizacionais....................................................................................................9 2.3. Colegiado.............................................................................................................................9 2.4. Setores da Escola...............................................................................................................10 2.5. Matriz Curricular................................................................................................................12 2.6. Objetivos da Escola............................................................................................................13 2.7. Objetivos Específicos.........................................................................................................14 2.8. Identificação de Problemas................................................................................................14 2.9. Avaliação...........................................................................................................................15 3. Introdução Ciências Naturais................................................................................................17 3.1 Relatórios de Ciências.........................................................................................................18 3.2 Processo de Ensino Aprendizagem e Conclusão Geral das Aulas de Ciências Naturais....30 4. Introdução de Matemática.....................................................................................................32 4.1 Relatórios de Matemática....................................................................................................33 4.2 Processo de Ensino Aprendizagem e Conclusão Geral das Aulas de Matemática.............49 5. Introdução à Ciências Humanas............................................................................................51 5.1 Relatórios de História..........................................................................................................52 5.2 Relatórios de Geografia......................................................................................................59 5.3 Processo de Ensino, Aprendizagem e Conclusão Geral Aulas de História e Geografia....66 6. Planejamento de História e Geografia do 1º ao 5º Ano........................................................68
  4. 4. 6.1 Planejamentos do 1°ano A - B e C - Disciplina de Ciências - História e Geografia..........71 6.2 Planejamentos de História do 2° ano A – B – C.................................................................73 6.3 Planejamento 3° ano – História. .........................................................................................76 6.4 Planejamento 4° ano – História...........................................................................................78 6.5 Planejamento 5° ano – História. .........................................................................................80 7. Planejamento do 1°ano A – B e C – Disciplina de Ciências - História e Geografia.............82 7.1 Planejamentos do 2° ano A – B e C de Geografia..............................................................84 7.2 Planejamento do 3° ano de Geografia......... .......................................................................86 7.3 Planejamento do 4° ano de Geografia.................................................................................88 7.4 Planejamento do 5° ano de Geografia.................................................................................90 8. Análise Crítica do Planejamento...........................................................................................92 8.1 Entrevista com o Professor.................................................................................................93 8.2 Entrevista com o aluno.......................................................................................................94 9. Referências Bibliográficas....................................................................................................95 10. Seminário Projeto de Ensino de Ciências Naturais............................................................97 10.1 Projeto de Ciências Naturais.............................................................................................97 10.2 Exemplo de Projeto de Ciências Naturais.........................................................................99 10.3 Análise do Livro de Matemática.....................................................................................102 11. Relatórios da Semana Cultural..........................................................................................103 11.1 Exposição de Pedagogia – 6º semestre...........................................................................104
  5. 5. 5 1 – INTRODUÇÃO O objetivo deste estágio é relatar o processo de ensino e aprendizagem das crianças de uma Escola Pública de Ensino Fundamental II, localizada na Rua: João Oxisque, 105 - Vila Yara- Osasco- São Paulo SP e-mail: emefzendron@gmail.com, fone: 3682-5236/36542499 CIE- 217165. O curso de Pedagogia tem como função primordial a articulação efetiva e relevante entre a teórica e a prática, como aspectos básicos e fundamentais da formação docente. A realização do estágio representa um momento de excelência na análise crítica dos estudos acadêmicos, se constituindo como parte do processo de aprendizagem e reflexão científica a partir do exercício da profissionalidade, quando o aluno se insere em uma realidade educativa de forma sistemática. A partir desta perspectiva o estágio é considerado, como uma atividade que traz, especial e profundamente, os elementos das diferentes realidades para serem objetos de reflexão, discussão, que propiciam um conhecimento maior da atuação do Pedagogo. "Tão importante quanto o Que se ensina e se aprende É como se ensina e como se aprende". (César Coll).
  6. 6. 6 2 – CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA EMEF Professor Max Zendron Endereço: Rua João Oxisque, 105 - Vila Yara - Osasco - CEP: 06028-160. Contato: 3682-5236/3654-2499 E-MAIL: emefzendron@gmail.com CIE – 217.165 Gestores responsáveis Diretor: Roberto Rodrigues Vice-Diretora: Leandra Alves dos Santos Coordenadora Pedagógica: Linete Teruel A equipe gestora iniciou em 2010 nesta unidade escolar e é composta de três professores experientes na Educação, formados em Pedagogia, pós-graduados, participantes de cursos de formação, palestras, conferencias e congressos que, além de ampliarem os conhecimentos pessoais também contribuem na qualificação das ações junto à equipe escolar. Acredita na concepção e na implementação de uma Escola cidadã e, para tanto, procura promover encontros e reuniões que proporcionem a construção de um ambiente de escuta, de estudo e de reflexão. Fundação da Unidade Escolar Segundo depoimento de moradores que chegaram a partir de 1947, o bairro de Vila Yara era constituído por grandes terrenos vazios ou chácaras, como por exemplo, a Matriz Bradesco e o Bairro de Santo Antoninho. A família Matarazzo junto com os imigrantes que ajudaram a compor, sendo eles: Poloneses, Russos, Alemães, Portugueses, Italianos e outros vindos das diversas localidades do Brasil iniciaram o bairro da Vila Yara. A capela Sagrada família era a única na Vila Yara em terreno da família Matarazzo e a escola Max Zendron se chamava Grupo Escolar da Vila Yara e ficava atrás desta capela.
  7. 7. 7 Em dezembro de 1957 a escola Max Zendron que ficava até então atrás da capela Sagrada Família passou para este terreno que também era da família Matarazzo onde se localiza até hoje. O prof. Max Zendron foi um professor de méritos, pelo seu importante papel na carreira do magistério foi consagrado como patrono da nossa escola chamada hoje EMEF Prof. Max Zendron. O professor nasceu em Santana do Paranaíba no dia 29 de julho de 1901 e faleceu em 25 de outubro de 1951 em Barueri. Iniciou seus estudos na cidade de Pirapora do Bom Jesus e de lá partiu para São Paulo, na escola Normal “Caetano de Campos” onde se formou. Casou-se com dona Joana Rodrigues e tiveram quatro filhos. A escola surgiu por volta de 1958 e funcionava num barracão de madeira, na Igreja Sagrada Família. Hoje a Unidade Escolar é uma Escola Municipal de Ensino Fundamental e tem sua grade de ensino voltada para o Ciclo I (1º, 2º e 3º ano) e para o Ciclo II (4º e 5º ano). Horário de Atendimento da Secretaria De segunda a sexta-feira - das 8h às 17h Horário e Período de Funcionamento Matutino – 7h às 12h Vespertino – 13h e 20min às 18h e 20min. Horário de Trabalho dos Gestores Cargo/Nome Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Diretor/Roberto 8h às 17h 6h às 15h 8h às 17h 6h às 15h 8h às 17h Vice/Leandra 10h às 19h 10h às 19h 10h às 19h 10h às 19h 10h às 19h Coordenadora/Alinete 6h às 15h 10h30minh as 19h30minh 6h às 15h 10h30minh as 19h30minh 6h às 15h
  8. 8. 8 Núcleo de Direção Roberto Rodrigues - Diretor Formação em Arte-plena, Pedagogia e pós-graduação da docência do Ensino Superior e curso de Informática. Leandra Alves dos Santos – Vice -Diretora Pedagoga, pós-graduada em meio ambiente, PMO 17 anos e há 5 anos nesta unidade escolar. Alinete Teruel – coordenadora pedagógica Magistério com especialização de pré Arte-plena, Pedagogia e Psicopedagogia Institucional. 2.1 - Caracterização do entorno e da comunidade atendida na escola A unidade educacional está inserida em um bairro onde tem algumas possibilidades de lazer, cultura, atendimento de saúde, atendimento de creche, assessoria e serviços: Centro Esportivo Thomas Sacho, rua: Benedito Soares Fernandes, 333 – Vila Yara; Creche Rosa Pereira Crê, Rua Benedito Soares Fernandes, 07 – Vila Yara; Crás Rua Benedito Soares Fernandes, 07 – Vila Yara; Procuradoria Regional Grande São Paulo Seccional, Rua Santa Terezinha, 52 – Vila Yara; Posto de Saúde Arnald Formiga, Rua Santa Terezinha, 173 – Vila Yara; Terminal Rodoviário Amador Aguiar Avenida dos Autonomistas, 500 – Vila Yara; Supermercado Solar Avenida dos Autonomistas, 451 – Vila Yara. A comunidade da escola é bastante diversificada, grande parte dos pais pertence a outros bairros vizinhos e até Rio Pequeno - SP. A maioria trabalha, deixando seus filhos aos cuidados de outras pessoas, ora avós, vizinhos ou empregadas. A escola promove comemorações em datas especiais com festas e reunião de pais, para que os familiares possam fazer parte efetivamente das atividades e da comunidade escolar. Uma escola para todos, se concretiza por meio de posturas atitudes democráticas as quais entendemos que seja fundamental para a construção de uma escola em movimento, com união e participação de todos.
  9. 9. 9 A continuidade dos trabalhos de orientação e observação através de diálogos com a direção, professor e coordenador, se dá com entrevista com os pais, como os próprios alunos e professores, para que tenham consciência dos problemas e tentem minimiza-los, cooperando e contribuindo assim, para que a escola possa contribuir com o melhor de cada um. Numa perspectiva de ter um ensino de qualidade, em sua proposta educacional. Para superar os desafios, a escola aproxima os pais do processo educativo, buscando um trabalho em parceria, para acompanhar e melhorar o aprendizado dos seus filhos. 2.2 – Aspectos Organizacionais Composição do Alunado Quadro Escolar com números de alunos frequentes: Períod o 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 Manh ã 7h ás 12h 3º an o A 25 3º ano B 24 3º ano C 23 4º ano A 28 4º ano B 30 4º ano C 25 5º An o A 27 1º ano A 29 2º ano A 22 2º ano B 20 Tarde 13h20 às 18h20 2º an oC 25 3º ano D 29 3º ano E 27 4º ano F 25 4º ano E 26 4º ano D 28 5º ano B 19 1º ano B 27 1º ano C 28 2º ano D 25 2º ano E 26 Total geral de classes: 21 Total de alunos: 538 2.3 - Colegiado A participação da comunidade na gestão escolar é o resultado de uma luta não só dos profissionais da educação, mas de toda sociedade. A sua participação na gestão escolar pode tornar a escola mais democrática em suas decisões. A EMEF Prof. Max Zendron dispõe de um Conselho de Gestão Compartilhada (CGC), composto por gestores, professores, pais e alunos, e a data de sua última eleição foi em 16 de
  10. 10. 10 março de 2013. Dentre uma das funções deste conselho é a destinação da verba recebida pela Secretaria de Educação do Município de Osasco. Suas reuniões acontecem uma vez por mês, sempre no horário do almoço dos gestores. Os representantes que fazem parte do CGC embora sejam poucos, mas presentes, alguns conseguem apresentar as ideias com alguma facilidade e outros têm até certa dificuldade para ler e escrever. Alguns têm o 1º grau, outros o 2º grau e as crianças que cursam até o 4º ano. Este movimento é muito novo na prática da escola e, talvez por isso, ainda não tenha sido bem compreendido pelos participantes ou até mesmo por aqueles que até gostariam de participar. Sendo este novo espaço de escuta e tomadas de decisões democráticas visando o benefício coletivo não deixa de ser “assustador”, pois exige responsabilidade e compromisso daqueles em que dele participar. Porém, a U.E. tem notado que os envolvidos têm procurado trazer convidados para as reuniões. A Unidade Escolar em questão possui atualmente o Conselho de Gestão Compartilhada (CGC), Associação de Pais e Mestre (APM) e não possui Grêmio Estudantil. Quando a APM, não nos foi fornecido nenhum documento e nenhum depoimento. 2.4 – Setores da Escola O ambiente escolar, como um espaço público no qual grande parte de nossas crianças e jovens passam um bom tempo, é um lugar que abriga um conjunto de produtos culturais que identifica um grupo, uma comunidade e uma sociedade. A estrutura física da escola, assim como sua organização, manutenção e segurança revelam muito sobre a vida que ali se desenvolve. A Unidade Escolar em questão possui:  Alimentação escolar para os alunos  Laboratório de informática  Acesso à Internet  Internet Banda Larga  Biblioteca  Cozinha  12 salas de aula
  11. 11. 11  Sala de artes com espaço adequado para realização de atividades em grupo, individual com bancadas, pia e aparelho de som.  Televisão  Sala ambiente para Lego com televisão, aparelho de DVD e som.  Computadores, sendo 23 ao todo.  Impressoras  Sanitários adequados a alunos com deficiência  Quadra de esporte coberta com 15 bolas, 20 bambolês, 10 bastões, 20 cordas e 30 colchonetes.  Água filtrada  Água em rede pública  Sala de diretoria  Sala de professores  Secretaria  Esgoto em rede pública  Energia em rede pública  Coleta de lixo periódica  Sanitário dentro do prédio  Pátio com palco e espaços para atividade lúdica e brincadeiras dirigidas  Sala para SAP (Sala de Apoio Pedagógico) com aparelho de som  Espaço para receber os pais com sofá Apesar da Unidade Escolar possui vários ambientes que facilitam o processo ensino aprendizagem, alguns comentários se fazem necessários:  Embora tenha rampa de acesso até o primeiro piso, não tem como o cadeirante se locomover até o piso superior, onde funcionam as salas do Ciclo II.  Falta espaço adequado para atividades fora da sala, embora tenha uma área verde muito boa é preciso tornar-se utilizável pelas crianças e professores.  Embora a escola disponha de Biblioteca com livros diversificados com fantoches e músicas, quase nunca é utilizada pelos professores, ficando durante todo o funcionamento da escola fechada.
  12. 12. 12 2.5 – Matriz Curricular A Matriz Curricular define a quantidade de aulas por disciplina para cada série, observando a carga horária mínima obrigatória. Segundo a LDB, existe uma carga horária mínima a ser cumprida pelos sistemas de ensino, devendo ser 800 horas por ano em, no mínimo, 200 dias letivos de efetivo processo ensino-aprendizagem. A grade curricular de uma escola pode ser definida de duas maneiras:  Definida pela Secretaria de educação e imposta aos professores;  Discutida em uma reunião Pedagógica com todos os membros presentes. Geralmente, na grande maioria, esta grade curricular é definida pela Secretaria de Educação, visando interesses administrativos e nem sempre pedagógicos. Como exemplos desses interesses podem citar: a alocação de quantidade de aulas de acordo com a quantidade de professores e salas de aula e alunos disponíveis. Quando a grade curricular é definida em Reunião Pedagógica os critérios são discutidos com os professores e pedagogos e a decisão final são enviados para a Secretaria de Educação. Em 17/12/2011 foi publicado no Diário Oficial a Resolução SE 81/2011, onde o Secretário da Educação, tendo a necessidade de adequar as matrizes curriculares da educação básica às diretrizes nacionais e às metas da política educacional, estabeleceu:  Organização curricular desenvolvida em regime de progressão continuada,  Anos iniciais correspondendo ao ensino do 1º ao 5º ano,  Carga horária em unidades escolares com até dois turnos diurnos deverá ser de 25 aulas semanais, com duração de 50 minutos cada, totalizando 1.000 aulas anuais,  Aulas de Educação Física e Artes deverão ser desenvolvidas em duas aulas semanais. Apesar de algumas mudanças, a EMEF Prof. Max Zendron, seguiu esta Resolução para a elaboração de sua matriz curricular. A grade curricular deste ano foi discutida em uma reunião pedagógica com todos os membros presentes, estabelecendo assim as aulas das disciplinas para cada ano. A Escola cumpre os 200 dias letivos estabelecidos por lei, porém o total de horas chega a um montante de 1.000 horas por ano, isso porque suas aulas são de 55 minutos, sendo a última aula de 60 minutos, ultrapassando assim às 800 horas previstas em lei, além disso, possui aulas extras em seu currículo.
  13. 13. 13 Faz-se necessário mencionar que, apesar da U.E possuir em seu currículo aulas com especialistas, algumas turmas não têm todas as aulas extras, isso devido à falta de contratação de profissionais. Os professores de Artes, Educação Física, Informática e Inglês cumprem fielmente os horários, respeitando sempre os 55 minutos estabelecidos para cada aula. As outras disciplinas também cumprem o estabelecido, cada professor desenvolve suas atividades de acordo com o número de aulas necessárias para a semana. Durante o estágio, foi observado que a Escola obedece fielmente o que é definido pelas leis, não só em documentos, mas também em Reuniões Pedagógicas, Conselhos, Disciplinas e seus Conteúdos e etc. 2.6 – Objetivos da Escola A intenção desta proposta é apresentar aos educadores e educando da EMEF Prof. Max Zendron um processo que permita analisar, compreender e interpretar a realidade pessoal e social de cada um de forma criativa, espontânea, critica e democrática. Seu principal objetivo é que a pessoa construa, lenta e conscientemente, sua identidade pessoal, solucionando problemas, melhorando suas condições e as do seu meio, até que consiga organizar seu projeto de vida. Para isto ela poderá contar com o apoio e o acompanhamento dos demais membros da comunidade educacional. O fato de criar o projeto pessoal não significa que tudo está pronto. Ao contrário, é considerado um ponto de partida, devendo ser vivido, e paralelamente revisto e avaliado, corrigido e melhorado em diferentes momentos da vida. O mais importante é ter claro que quem se respeita não pode permitir andar às cegas pela vida ou vive-La de qualquer maneira. Ao contrário, deve vive-La com dignidade e ética. A pessoa é um ser em evolução, que precisa tomar decisões, optar por algumas coisas, renunciar a outras e levar em conta os condicionamentos da realidade social. Precisa aprender a se mover entre as normas que encontram ao nascer e os princípios e valores que arbítrio vai adotar. Procura aprender tudo aquilo que acha importante e valioso para seu projeto de vida. Esta proposta pedagógica não é rígida e incentiva a criatividade, tanto de quem coordena, tanto de quem participa para que se torne possível trabalhar a realidade dos alunos,
  14. 14. 14 professores, funcionários, gostos, expectativas, sentimentos, bem como acontecimentos vividos na escola, na comunidade, no país e na vida de cada uma das pessoas. 2.7 – Objetivos Específicos  Construir coletivamente, a escola que queremos e precisamos, a partir da situação real que temos.  Participar de convivências democráticas favorecendo a compreensão das relações entre o homem, a natureza e a cultura.  Formar sujeitos autores e atores da própria formação nos círculos de cultura.  Discutir propostas e implementar ações conjuntas com professores, pais, alunos, funcionários, gestores que visem a qualificação da escola.  Propiciar um ambiente favorável a discussão: escuta, fala.  Propiciar uma educação que forme pessoas capazes de resolver conflitos coletivamente, pautados pelo respeito a princípios discutidos pela comunidade.  Discutir as relações entre as pessoas, as responsabilidades de cada um e os princípios e valores que dão valor a vida.  Alinhar os objetivos comuns estabelecendo uma linha de atuação entre os participantes do processo.  Propiciar atividades prazerosas e contextualizadas que ampliem os conhecimentos dos educandos.  Oportunizar atividades diversificadas e desafiantes que estimulem a expressão e raciocínio. 2.8 – Identificação de Problemas Diante da sondagem que foi feita na primeira etapa, onde observamos algumas dificuldades dos alunos do 3º, 4º e 5º ano, fez se necessário a elaboração desse projeto (SAP) que visa desenvolver neles uma maior aprendizagem na alfabetização e no letramento de maneira significativa e lúdica. Serão trabalhadas atividades visando à participação de todos os alunos no processo de ensino e aprendizagem. Utilizará métodos lúdicos e recursos audiovisuais para que o ensino se torne mais eficaz. O letramento que compreende o domínio da leitura e da escrita como
  15. 15. 15 contato com o mundo, é o foco central deste projeto. Tendo em vista os resultados das sondagens da turma, foi definido um plano de trabalho com as metas gerais a serem desenvolvidas durante as próximas etapas. Foram definidas também ações e atividades tendo por base as competências necessárias e que deveriam ser garantidas no processo inicial de alfabetização e letramento. Ao trabalhar visando a construção destas competências, acredita-se que cada aluno será capaz ao longo do desenvolvimento do trabalho, de identificar os diferentes portadores de textos bem como seus usos sociais. Este projeto será mais um passo dado em prol do aluno, evitando principalmente que ele perca o estímulo da sala de aula. Desta forma, acredita-se que haverá uma melhor substancial nas produções de texto e consequentemente, melhor resultado nos estudos de modo geral. O trabalho do SAP vem de encontro a proposta “Escola Cidadã”, ou seja, trabalhar coletivamente, reformulando atividades e construindo novos meios que levem os aluno a se descobrirem e a descobrir seu potencial. 2.9 – Avaliação Mudar a prática de ensinar não significa mudar o funcionamento das atividades escolares. Precisamos adotar meios e métodos que valorizem nossos alunos e ao mesmo tempo buscar trabalhar dentro de uma proposta inovadora e consciente, pois encontramos desafios e precisamos preparar os alunos e ao mesmo tempo estarmos preparados para novas mudanças. A avaliação será diagnostica e processual, para que o professor possa rearticular sua pratica de acordo com as necessidades da turma. Serão observados os seguintes aspectos: participação, interesse, desempenho, engajamento e colaboração.
  16. 16. 16 Ciências Naturais Profª Resp. Maria Cristina da Silva Gomes
  17. 17. 17 3. Introdução Ciências Naturais O estudo de ciências naturais vem colaborar para inserção do aluno na sociedade, oferecendo bases para que compreenda o mundo, suas transformações e os fenômenos naturais. Segundo o PCN diz que: “Mostrar como um conhecimento que colabora para compreensão do mundo e suas transformações, para reconhecer o homem como parte do universo e como individuo, é a meta que se propõe para a área na escola fundamental” (1997). Ao se apropriar do conhecimento cientifico, o aluno passa a se ver como parte integrante do espaço que o cerca, instigando a participar de forma mais ativa na sociedade, o que colabora para a formação da sua cidadania. Atualmente, não se separa a ciência dos outros saberes e conhecimentos humanos, as demais disciplinas colaboram para efetivação de ensino e aprendizagem cientifica. Há uma busca pela compreensão ativa dos conceitos científicos, e pela democratização do conhecimento. É importante demonstrar para o aluno, que a ciência faz parte de nossa vida, que precisamos vivencia-la efetivamente. Posta o PCN que: “Numa sociedade em que se convive com a supervalorização do conhecimento cientifico e com a crescente intervenção da tecnologia no dia a dia, não é possível pensar na formação de um cidadão crítico à margem do saber cientifico”.
  18. 18. 18 3.1 RELATÓRIOS DE CIÊNCIAS: Data: 17/09/2014 Horário: 13h20min ás 15h10min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: Os animais vertebrados e invertebrados. Professora: Fabiana Nesta aula o objetivo era compreender a diferença entre os animais vertebrados e invertebrados, a professora passou na lousa um texto sobre os animais vertebrados e invertebrados para que cada criança copiasse em seu caderno. Texto: Os animais são de diferentes tamanhos, diferentes formas e diferentes espécies. De acordo com suas características são classificados em: Vertebrados: São animais que possuem coluna vertebral. Invertebrados: que não possuem coluna vertebral. Coluna vertebral: são formadas por um conjunto de ossos chamados vértebras que sustentam o corpo. Os animais vertebrados se classificam em: peixes, anfíbios, répteis, aves e mamíferos. Análise crítica: Nesta aula a pesar de produtiva, eu acrescentaria ao final da cópia do texto, uma discussão em grupo, para expor alguns exemplos de animais vertebrados e invertebrados.
  19. 19. 19 Data: 22/09/2014 Horário: 16h30min ás 18h20min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: Classificação dos animais Répteis. Professora: Fabiana Nesta aula, o objetivo era compreender as principais características dos répteis, distinguindo-o dos outros grupos. A professora passou um texto sobre os répteis na lousa para que cada aluno copiasse em seu caderno e depois propôs que cada aluno escolhesse um animal desta classificação para desenhar após o texto. Texto: Alguns répteis vivem e se reproduzem na terra, outros vivem na terra e na água. Nascem dos ovos. Possuem o corpo coberto por escamas, carapaças, ou placas duras. Análise crítica: Uma sugestão seria a professora trabalhar a leitura compartilhada a partir dos textos.
  20. 20. 20 Data: 24/09/2014 Horário: 13h20min ás 15h10min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: A importância da água no planeta. Professora: Fabiana A professora começou a aula falando sobre conscientização e importância da água para nosso planeta e nossa sobrevivência humana. Chamou a atenção dos alunos que a água é um bem precioso e finito, portanto, devemos preservá-la. Citou também que a Terra é o único planeta que tem água em estado líquido, sólido e gasoso. E que apenas 2,5% de toda água existente é doce, e somente um terço dela, está pronta para o consumo. Assim, preservar a água é uma questão de sobrevivência. A professora prosseguiu com a aula, pedindo para os alunos que escrevessem no caderno cinco atitudes que devemos tomar, em nosso dia-a-dia, para preservar e economizar a água. Em seguida desenhar uma delas. A professora tenta, com esse conteúdo, despertar a consciência dos alunos da responsabilidade que eles têm de cuidar para que a água não falte para eles, e nem para as futuras gerações que virão. Análise crítica: Neste dia a aula foi muito proveitosa, as crianças participaram bastante com sugestões e opinando sobre o que se podia fazer para evitar o desperdício da água. Neste momento de opiniões observei que muitas crianças são mais conscientes de que muitos adultos que vemos por aí.
  21. 21. 21 Data: 29/09/2014 Horário: 16h30min ás 18h20min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: Trabalhando o Clima Texto sobre as estações do ano Professora: Fabiana Nesta aula o objetivo da professora era trabalhar com os alunos as modificações ocorridas na natureza através do clima passou um texto sobre as estações do ano, onde cada aluno copiou o texto em seu caderno. Texto: Verão: de dezembro até março é a estação de calor no hemisfério sul. Outono: de março até junho não faz nem calor nem muito frio e as folhas das árvores caem. Inverno: de junho até setembro é a estação do frio no hemisfério sul. Primavera: de setembro á dezembro é a estação das flores. Análise Crítica: As estações do ano trazem muitas mudanças, não somente em relação aos dias, as temperaturas, mas em todos os aspectos cotidianos. É interessante a criança perceber que muitas vezes adotamos hábitos de acordo com a estação e que nem notamos, e uma sugestão é de que cada criança exponha um hábito que tem em cada estação, pois também vai ser uma maneira de elas identificarem as diferenças que as estações trazem para o nosso cotidiano.
  22. 22. 22 Data: 01/10/2014 Horário: 13h20min ás 15h10min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: Exercícios sobre as Estações do Ano. Professora: Fabiana Nesta aula como fechamento sobre o estudo do clima e as estações do ano, foram passados alguns exercícios sobre os assuntos para que os alunos copiassem e respondessem em seu caderno. Exercícios: 1- Pintem de verde as afirmações corretas. Variações do tempo durante um determinado lugar forma o clima desse lugar Nos lugares montanhosos aumenta o calor. A vegetação, a umidade do ar, a chuva, o vento, o calor determina o clima de uma região. O clima é sempre igual em todos os lugares. 2- Preencha a segunda coluna de acordo com a primeira. ( 1 ) verão ( ) faz muito frio ( 2 ) outono ( ) nascem as flores ( 3 ) primavera ( ) faz muito calor ( 4 ) inverno ( ) as folhas caem das árvores Análise crítica: Quando a proposta da aula são exercícios, os alunos conseguem fixar melhor, e compreender melhor o assunto estudado, no ponto de vista foi uma aula muito produtiva.
  23. 23. 23 Data: 06/10/2014 Horário: 13h20min ás 15h10min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: Trabalhando O Clima. Professora: Fabiana Nesta aula a professora passou na lousa um texto sobre o clima para que cada aluno copiasse em seu caderno, depois abriu um espaço para discussão sobre o assunto. Texto: As variações do tempo durante o ano em um determinado lugar forma o clima deste lugar. Os fatores que determinam o clima de uma região são; chuva, vento, temperaturas úmidas no ar e vegetação. Nos lugares montanhosos geralmente faz mais frio. O clima também varia de acordo com as estações do ano. Análise Crítica: Os alunos se interessaram pelo assunto, contudo como sugestão, poderia estender um pouco mais o tema clima fazendo uma junção com paisagem. Por exemplo; mostrando imagens dos lugares onde mantém suas características de paisagem por causa das condições climáticas do lugar.
  24. 24. 24 Data: 08/10/2014 Horário: 13h20min ás 15h10min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: Os seres vivos e seres não vivos Professora: Fabiana Nesta aula, a proposta era transmitir para os alunos a diferença entre os seres vivos e não vivos: A professora deu uma explicação sobre o que são os seres vivos, detentores da vida, e os seres não vivos, que não detêm vida. Depois entregou uma atividade impressa para cada aluno com várias imagens de seres vivos (animais) e seres não vivos (objetos), para que cada criança pintasse em sua atividade os seres vivos. Análise crítica: Durante a discussão a professora poderia ter aproveitado para ampliar mais os conceitos e não ter ficado apenas em uma atividade empresa no sulfite.
  25. 25. 25 Data: 13/10/2014 Horário: 16h30min ás 18h20min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: Classificação dos animais Aves. Professora: Fabiana Nesta aula a proposta e compreender as principais características das aves, distinguindo-o dos outros grupos a professora passou na lousa um texto sobre as aves, enfatizando suas características e no final da copia propôs que cada aluno desenhasse uma ave. Texto: As aves são animais ovíparos, isto é, nascem de ovos, possuem asas, bicos, e não tem dentes, tem o corpo coberto por penas. As maiorias das aves podem voar. Análise crítica: Os alunos se mostraram dispostos e entrosados com o assunto, participaram da atividade e trocaram informações uns com os outros sobre as características das aves.
  26. 26. 26 Data: 15/10/2014 Horário: 13h20min ás 15h10min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: Classificação dos animais Mamíferos Professora: Fabiana Nesta aula a professora passou um texto na lousa sobre os animais mamíferos para que os alunos copiassem em seu caderno, depois propôs que cada aluno escolhesse um animal mamífero desenhasse e escrevesse seu nome. Texto: Os mamíferos são animais vertebrados, que depois do nascimento se alimentam com o leite da fêmea durante algum tempo; o boi, o cavalo, o gato, o cachorro são animais mamíferos. Os mamíferos também têm outras características como; corpo coberto de pelos nasce da barriga da fêmea, são vivíparos. Respiram pelos pulmões. Análise crítica: A aula foi produtiva, pois os alunos compreenderam ao texto e assimilaram as informações nele contidas.
  27. 27. 27 Data: 20/10/2014 Horário: 13h20min ás 15h10min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: Classificação dos animais Peixes. Professora: Fabiana Nesta aula o objetivo da professora era fazer com que os alunos compreendessem as principais características dos peixes, distinguindo-o dos outros grupos a professora passou um texto sobre os peixes na lousa para que cada aluno copiasse em seu caderno e depois propôs que cada aluno desenhasse um animal desta classificação após o texto. Texto: Vivem em ambientes aquáticos, nascem dos ovos, se locomovem por nadadeiras e possuem corpo coberto por escamas. Análise crítica: Nesta aula como os alunos já tinham trabalhado em outras aulas sobre os outros grupos de animais, eles conseguiram estabelecer bastante ligação com outros grupos apresentando as diferenças e semelhanças.
  28. 28. 28 Data: 22/10/2014 Horário: 16h30min ás 18h20min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: Exercícios sobre os animais e sua classificação. Professora: Fabiana Nesta aula a professora fez o fechamento sobre o tema animais onde os alunos trabalharam diversos tipos de animais para entender o conceito dos seus habitat, sua alimentação e quanto as suas características especificas. Tipo, tratando da sua classificação suas características e nomes, a professora passou vários exercícios sobre o tema para serem resolvidos no caderno. Conforme cada aluno ia terminando levava o caderno até a mesa da professora para ela fazer as devidas correções. Exercícios: 1 - Como nascem os animais? 2 - Como chamam os animais que nascem dos ovos? 3 - E os que nascem da barriga da mãe? 4 - Pinte o com a resposta certa. O gato, o sapo e o pássaro são ovíparos. Os répteis se reproduzem na terra. Os peixes possuem pele lisa, fina e úmida. Os mamíferos se alimentam com o leite da fêmea após o nascimento. 5 - O ser humano é um animal vertebrado? Por quê?
  29. 29. 29 6 - O que é um animal invertebrado? Cite um exemplo. 7- Observe o quadro abaixo e escreva na coluna certa. Vertebrados VERTEBRADOS INVERTEBRADOS 8- Dos animais citados no quadro quais são mamíferos? 9- Neste ultimo exercício a professora entregou uma revista para cada aluno e propôs que eles recortassem da revista e colassem no caderno um animal de cada classificação e escrevesse seu nome. Análise crítica: Os exercícios propostos foram bem interessantes, pois em cada um ela usou uma proposta diferente; uns eram dissertativos outros para pintar a resposta e o último utilizando recortes de revistas e isto faz com que a aula se torne mais dinâmica e menos cansativa conseguindo absorver maior interesse do educando. Cobra – Pulga- galinha- borboleta- boi- minhoca- girafa- formiga- leão- escorpião- cavalo- polvo- macaco- abelha.
  30. 30. 30 3.2 Processo de Ensino Aprendizagem e Conclusão Geral das Aulas de Ciências Naturais Nas aulas de ciências naturais assistidas no 3º ano do ensino fundamental, os assuntos trabalhados foram o clima, as estações do ano e os animais, todos os assuntos pertinentes á faixa etária, de acordo com os objetivos á serem atingidos. A professora poderia como uma simples sugestão, trabalhar as estações do ano e as modificações climáticas através da observação concreta. Que as crianças observem por um longo período de tempo (aproximadamente 1 mês) as modificações climáticas e façam anotações sobre; se está chovendo, se está sol, e até se possível identificar quantos graus está fazendo naquele dia. Para que elas possam analisar diretamente as modificações no clima não se tratando apenas de informações abstratas. [...] Compreender a natureza como um todo dinâmico, sendo o ser humano parte integrante e agente de transformações do mundo em que vive (PCN- Parâmetros Curriculares Nacionais de Ciências, vol. 4). Nas aulas sobre os animais senti falta de serem trabalhadas as próprias indagações das crianças sobre os animais, suas características e necessidades. A professora poderia também explorar o recurso da pesquisa, fazendo as crianças utilizarem de variados meios para chegar ás respostas das indagações. [...] A apresentação de um assunto novo para o aluno também é instigante, e durante as investigações surgem dúvidas, constroem-se representações, buscam-se informações e confrontam-se ideias. (PCN Parâmetros Curriculares Nacionais de Ciências vol.4). A professora poderia assim, ter usado diferentes recursos e metodologias em suas atividades, poderia ter explorado mais os conteúdos, utilizando de trabalhos em grupos. [...] Valorizar o trabalho em grupo, sendo capaz de ação crítica e cooperativa para a construção coletiva do conhecimento. (PCN Parâmetros Curriculares Nacionais de Ciências vol.4). Contudo, achei todas as atividades pertinentes, os alunos sentiam-se envolvidos e apesar de sugerir ludicidade e atividades concretas nas aulas. Porém o trabalho realizado pela professora Fabiana é muito bom, ela tem um ótimo entrosamento com a turma , ajuda, respeita e motiva os alunos, fatores que são muito importantes para o processo de ensino aprendizagem no cotidiano escolar de cada um deles.
  31. 31. 31 Matemática Profª Resp. Maria Cristina da Silva Gomes
  32. 32. 32 4. INTRODUÇÃO DE MATEMÁTICA É importante destacar que a Matemática deverá ser vista pelo aluno como um conhecimento que pode favorecer o desenvolvimento do seu raciocínio, de sua sensibilidade expressiva, de sua sensibilidade estética e de sua imaginação'' (PCN’s, 1997). O papel da Matemática no Ensino Fundamental como meio facilitador para a estruturação e o desenvolvimento do pensamento do (a) aluno (a) e para a formação básica de sua cidadania e conhecimentos em outras áreas curriculares. ''E mais adiante: '' Falar em formação básica para a cidadania significa falar em inserção das pessoas no mundo do trabalho, das relações sociais e da cultura, no âmbito da sociedade brasileira (MEC? SEF, 1997, p.29). Ao referir-se à pluralidade das etnias existentes no Brasil, à diversidade e à riqueza do conhecimento matemático que nosso (a) aluno (a) já traz para a sala de aula, enfatiza-se nos PCN's que o ensino da Matemática, a par da valorização da pluralidade sociocultural do (a) educando (a), pode colaborar para a transcendência do seu espaço social e para sua participação ativa na transformação do seu meio.
  33. 33. 33 4.1 RELATÓRIOS DE MATEMÁTICA Data: 15/09/2014 Horário: 13h20min ás 14h15min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: Revisando a Tabuada do 2 ao 6. Professora: Fabiana Nesta aula a professora propôs que os alunos fizessem em seus cadernos a tabuada do 2 ao 6. Depois da atividade realizada, a professora fez a correção na lousa, colocando todos os resultados, em seguida começou um dialogo com os alunos perguntando: E aí muitos acertos ou muitos erros! Análise crítica: Trabalhar a tabuada em forma de olimpíada. A professora deve fazer pequenas disputas em duplas com perguntas de tabuada, por exemplo; 2x2, 5x3, 3x9 e assim por diante. Para cada dupla ela irá fazer uma pergunta, a criança que responder primeiro vence aquela faze, passando para a próxima faze onde irá disputar com uma outra criança. A criança que perder, aquela que respondeu errado ou não respondeu, perde saindo das disputas. A última criança que permanecer na brincadeira vence a olimpíada. Eu aprendi assim tabuada na escola era muito gostoso.
  34. 34. 34 Data: 16/09/2014 Horário: 14h15min ás 15h10min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: Correção da Lição de casa Tabuada do 7 ao 10. Professora: Fabiana Nesta aula a professora fez a correção da lição de casa. A lição que havia sido solicitada para ser feita em casa e levar pronta á aula era as tabuadas dos 7 ao 10, onde as crianças teriam que colocar todas as multiplicações. Na correção, a professora apenas ia “cantando” as multiplicações e as crianças diziam os resultados. Análise crítica: Trabalhar a tabuada em forma de “Adoleta”. Conhecemos a tradicional brincadeira cantada “Adoleta”, onde as crianças em roda cantam a música e uma vai batendo na mão da outra até finalizar a música, quando isso ocorre a criança que teve a mão batida ao termino da música sai da brincadeira, e inicia-se novamente, até restar apenas uma criança. Uma ótima dica para aprender e memorizar a tabuada é usando a mesma brincadeira, contudo no lugar da música “Adoleta” as crianças irão dizer os resultados de uma tabuada, por exemplo, a tabuada escolhida foi a do número 2, então quando cada criança bater na mão da outra irá mencionar o resultado da tabuada na ordem da multiplicação; 2,4,6,8,10,12 e assim sucessivamente até uma criança errar. A criança que errar sai da brincadeira. E então se inicia a brincadeira até sobrar apenas uma criança. Eu brincava desta brincadeira na escola. Além de ser uma maneira divertida de a criança aprender e memorizar através do lúdico a tabuada ela irá também desenvolver a capacidade de atenção, concentração e agilidade de raciocínio.
  35. 35. 35 Data: 18/09/2014 Horário: 16h25min ás 18h20min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: Resolver operações utilizando a tabuada. Professora: Fabiana Estas aulas em continuação ás últimas, onde foi trabalhada uma revisão da tabuada, a professora propôs que os alunos resolvessem algumas contas de multiplicação. A professora passou na lousa as contas já “armadas”, cada aluno copiou em seu caderno e resolveu as questões. Depois que todos os alunos terminaram a atividade, a professora chamou alguns alunos para resolver na lousa as contas, ela perguntava quem queria ir e o aluno que se prontificasse era o escolhido para ir até a lousa colocar a resposta da conta. As contas propostas: 429 332 374 422 125 521 x2 x3 x4 x5 x7 x2 154 621 782 212 451 224 x4 x4 x1 x8 x6 x9 Análise crítica: Como sugestão nesta aula eu iria propor introduzir a calculadora na utilização das contas, não para que as crianças se acomodem em calcular com uso da calculadora ignorando o calculo mental, más para que as crianças aprendam a manejar o determinado material. Eles poderiam usar a calculadora para realizar as contas, ou para uma maneira de verificação dos resultados pondo em prática a autocorreção. É lógico que a calculadora não deve ter mais espaço que as outras formas de cálculo na escola, mas ela pode enriquecer muito a prática, se mediada e proposta pela professora.
  36. 36. 36 Data: 22/09/2014 Horário: 13h20min ás 15h10min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: Situação problema usando Adição e a Subtração. Professora: Fabiana O objetivo desta aula era trabalhar situações problemas explorando as contas de adição e subtração. A aula foi elaborada da seguinte maneira: A professora passou os problemas na lousa, leu o enunciado com as crianças e cada uma copiou e respondeu em seu próprio caderno. Conforme cada criança ia terminando, levava seu caderno á mesa da professora para que ela corrigisse a atividade. Veja as duas propostas de situações problemas: 1- O papai foi ás compras no shopping, comprou uma camiseta por R$25,00 e um par de meias por R$17,00 pagou com uma nota de R$50,00. Qual foi o seu troco? Resolução de uma criança:
  37. 37. 37 2- O papai está muito contente, ele ganhou R$537,00 da mamãe de presente do dia dos pais, guardou R$248,00 na caderneta de poupança. Quanto ainda lhe sobrou? Resolução de outra criança: Análise crítica: Nos dois problemas apresentados a professora propôs situações que envolvem dinheiro. Como sugestão a professora poderia abordar esse assunto utilizando o material concreto, “dinheiro de brinquedo”, propondo situações reais e cotidianas para que as crianças resolvessem em forma teatral, exemplo; simular que estava em uma loja, um mercado. Desta forma, além da criança se divertir e aprender brincando, ela está vivenciando as situações problemas de uma forma mais real.
  38. 38. 38 Data: 23/09/2014 Horário: 13h20min ás 15h10min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: Atividade impressa- Pulando até a lagoa, trabalhando os números pares. Professora: Fabiana Nesta aula a proposta da professora foi trabalhar com contas de multiplicação e números pares. Os alunos nesta atividade já sabiam sobre os números pares. A professora entregou uma folha de atividade para cada criança leu o enunciado junto com elas e explicou o que deveria ser feito. Nesta atividade tinha várias contas de multiplicação, onde deveria colocar o resultado, um sapinho na parte superior da folha e uma lagoa na parte inferior. Depois, teria que traçar um caminho para o sapinho chegar até a lagoa, contudo, passando somente nos quadrados das contas nas quais os resultados eram pares. Análise crítica: Esta atividade requer habilidades lógico-matemáticas e auxilia no desenvolvimento do raciocínio. É necessário que o aluno já saiba multiplicar e conheça a diferença de números pares e ímpares. Sugiro para esta atividade que a professora proponha de que a criança consiga traçar mais de um caminho diferente passando pelos números pares, ou até mesmo, propor que as crianças traçam um caminho de volta passando somente pelos números ímpares, pois assim os alunos trabalham as várias possibilidades de se resolver uma situação problema trabalhando o raciocínio e principalmente enfatizando a diferença entre número par e ímpar.
  39. 39. 39 Data: 25/09/2014 Horário: 13h20min ás 15h10min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: Situações problema com o Folclore. Professora: Fabiana Nesta aula a professora trabalhou situações problemas sobre o folclore. Cada criança copiou em seu caderno o enunciado e respondeu depois a professora foi passando de mesa em mesa para fazer as devidas correções. Veja as resoluções de uma aluna: 1- A mula sem cabeça da longos e assustadores relinchos. E quando está irritada ela deu 321 relinchos na sexta-feira e o quíntuplo no sábado. Quantos relinchos ela deu ao todo?
  40. 40. 40 2- A Mula sem cabeça, o Curupira e o Saci foram pescar no rio. A Mula pescou 128 lambaris, o Curupira 143 sardinhas, e o Saci 35 piranhas. Quantos peixes pescaram ao todo? Análise crítica: Durante a atividade os alunos apenas copiaram e responderam os exercícios, e quando tinham dúvidas iam até a mesa da professora para solicitar ajuda. Eu proponho nesta aula de situação problema uma discussão em grupo, é importante para os alunos expor seus raciocínios, maneiras de resolução e resultados para que eles aprendam a respeitar a maneira de pensar e agir dos amigos e principalmente vejam que há várias possibilidades de resolver um mesmo problema.
  41. 41. 41 Data: 29/09/2014 Horário: 16h30min ás 18h20min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: Rachando a cuca- Resolução de contas. Professora: Fabiana Nesta aula a professora passou algumas contas para serem resolvidas no caderno com as operações de adição, subtração e multiplicação. As crianças resolveram as contas sozinhas e enquanto resolviam a professora ia passando nas mesas para observar se elas estavam conseguindo realizar a atividade e aproveitando para fazer as correções. Depois, que todas as crianças terminaram, a professora fez a correção das contas na lousa explicando passo a passo cada uma delas. Veja as contas propostas: 1) 846 929 638 505 489 x9 x8 x7 x6 x6 2) 389 805 789 669 467 +256 +318 +576 +487 +287 3) 834 985 464 639 -628 -888 -349 -549
  42. 42. 42 Foto da atividade realizada por uma aluna: Análise Crítica: Nesta aula poderia ser usado como recurso pedagógico o material dourado. O material dourado é confeccionado em madeira, é composto por: cubos, placas, barras e cubinhos. O cubo é formado por dez placas, a placa por dez barras e a barra por dez cubinhos. Este material é de grande importância na numeração, e facilita a aprendizagem dos algoritmos da adição, da subtração, da multiplicação e da divisão.
  43. 43. 43 Data: 30/09/2014 Horário: 13h20min ás 15h10min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: Situação problema com análise de tabela. Professora: Fabiana Nesta aula a professora trabalhou com situação problema através de tabela. Onde dizia o enunciado: No primeiro trimestre do ano a cantina de uma escola vendeu: Veja a tabela utilizada: Mês Cachorro Quente Hambúrguer Suco Janeiro 800 1000 1200 Fevereiro 1100 1250 2900 Março 1700 2380 3300 A partir desta tabela foram propostos alguns exercícios a serem resolvidos pelos alunos individualmente em seus cadernos. Contudo primeiramente a professora analisou a tabela com toda a sala, lendo, comparando e interpretando os dados nela disponibilizado. Exercícios proposto: A) Quanto sanduiches foram vendidos no mês de março? B) Em que mês o total de vendas foi maior? C) Quantos sucos foram vendidos no primeiro trimestre? D) Qual dos três produtos a cantina vendeu mais nesse período? E) Em que mês o total de vendas foi maior? Análise crítica: A aula foi produtiva, pois é importante que os alunos aprendam a analisar e interpretar dados de tabelas, visto que a interpretação é uma grande dificuldade apresentada nas avaliações brasileira. Poderia se trabalhar nesta aula o material cuisenaire Pediria para que os alunos respondessem ás questões representando o resultado com o cuisenaire, exemplo; na questão (A) quantos sanduiches foram vendidos no mês de março? A resposta é 1.700, então a criança teria que representar esse resultado com as barrinhas do cuisenaire, pois ela ainda estará interpretando, más representando de uma maneira diferente.
  44. 44. 44 Data: 02/10/2014 Horário: 13h20min ás 15h10min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: Números pares, Números ímpares. Professora: Fabiana Nesta aula a professora passou uma atividade no caderno sobre números pares e impares, onde cada criança fez em seu caderno a sequência numérica do 0 ao 100 e depois tinham que circular de vermelho os números pares e circular de azul os números ímpares. Análise crítica: Minha proposta seria uma brincadeira realizada em duplas, cada dupla ficará uma criança de frente para outra e com os pés um na frente do outro, formando uma linha entre os 4 pés. As crianças irão brincar da tradicional brincadeira do par ou ímpar, cada criança irá escolher se quer par ou ímpar com as mãos escondidas atrás das costas, depois da escolha feita mostrarão os dedos que representarão unidades numéricas, ai contarão quantos dedos há no jogo, exemplo; uma criança colocou 5 dedos e a outra 2 dando o total de 7 dedos, o número 7 é ímpar, então a criança que escolheu ímpar ganhará esta rodada e com isto ela deverá colocar o seu pé que está a frente para traz e a outra criança, a que perdeu a rodada, deve afastar seu pé da frente até alcançar novamente a posição da criança vencedora e ai inicia-se outra rodada, o jogo continua até uma criança não conseguir mais afastar seus pés.
  45. 45. 45 Data: 06/10/2014 Horário: 13h20min ás 15h10min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: Introdução a Divisão. Professora: Fabiana Nesta aula a professora introduziu o assunto sobre divisão ela explicou para os alunos as contas de divisão servem para dividir as quantidades, fez um desenho na lousa de todos os sinais que podem ser usados para essa operação, veja abaixo: Sinais: Depois, explicou como se resolve as contas de divisão e para isso montou o seguinte esquema: Dividendo 4 2 x divisor - 4 2 0 cociente Resto A professora explicou detalhadamente o nome e o papel de cada número e símbolo neste esquema, depois passou mais alguns exemplos de como resolver uma conta de divisão.
  46. 46. 46 Análise crítica: Sugiro aulas com vídeos explicativos. Pode-se ser usado o seguinte vídeo: “Aprendendo divisão de número inteiro passo a passo” Neste vídeo você irá aprender a dividir números inteiros cujo resto da divisão irá dar zero, é um vídeo ótimo para quem esta iniciando os estudos sobre o assunto e deseja aprender uma técnica bem simples e fácil de divisão.
  47. 47. 47 Data: 07/10/2014 Horário: 16h30min ás 18h120min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: Aprendendo a dividir com desenhos. Professora: Fabiana Nesta aula a professora propôs que os alunos resolvessem á uma atividade impressa sobre operações de divisão. Ela entregou as atividades aos alunos e explicou o primeiro exemplo da atividade onde a conta já estava montada e resolvida. Ela fez com que as crianças contassem quantos ovos tinhas nas duas bandejas, seria o valor total a ser dividido, como eram duas bandejas, esse valor total seria divido por 2 e o resultado é o valor de ovos que contém em cada bandeja. Depois da explicação, cada aluno teve que resolver as demais contas sozinhos e levar para a professora corrigir em sua mesa tirando assim as dúvidas que aparecessem. Análise crítica: Nesta aula eu sugiro que a professora agrupe as crianças para que possam trabalhar em grupos, pois como ainda não tinham muita prática com a operação de divisão assim elas poderão uma auxiliar a outra.
  48. 48. 48 Data: 09/10/2014 Horário: 13h20min ás 15h10min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: Resolvendo contas de divisão. Professora: Fabiana Nesta aula, a professora retomou sobre as contas de divisão e propôs para que os alunos resolvessem algumas contas utilizando desenhos, ela deu alguns exemplos de como resolver e explicou. As crianças poderiam usar os desenhos que quisessem para representar as divisões e chegar ao resultado. A proposta da professora foi de escrever na lousa a conta a ser resolvida, por exemplo: 6 dividido por 3, e para resolver esta divisão às crianças teriam que desenhar 6 balas e agrupar essas seis balas em grupos de três para chegar ao resultado. Divisões propostas pela a professora: 8 : 2 = 4 6 : 3 = 2 10 : 2 = 5 12 : 4 = 4 Análise crítica: Seria interessante e uma aula mais dinâmica se a professora trabalhasse com os alunos recortes de jornais ou revistas para representar as divisões.
  49. 49. 49 4.2 Processo de Ensino Aprendizagem e Conclusão Geral das Aulas de Matemática Através das aulas de matemática ministrada no 3º ano E pela professora Fabiana foi possível concluir que Trabalhar Matemática é muito mais do que trabalharmos as operações fundamentais (adição, subtração, multiplicação e divisão), conceitos como > ou <, etc. Trabalhar matemática é treinar a atenção, concentração e a capacidade de se resolver problemas frente a novas situações e estes requisitos são essenciais para o pensar lógico. A matemática é uma ferramenta poderosa que desenvolve o raciocínio lógico e nos ajuda a resolver problemas e a tomar decisões de forma mais consciente. De maneira geral posso falar que nas aulas de matemática o tipo de cálculo mais explorado foi o cálculo escrito (algoritmos), e senti muita falta nas aulas do cálculo feito com ferramentas de apoio, pois foi uma das maiores sugestões que apresentei nos relatórios. Como é o caso do material dourado que desperta no aluno a concentração, o interesse, além de desenvolver sua inteligência e imaginação criadora, além disso, permite o estabelecimento de relações de graduação e de proporções, e finalmente, ajuda a contar e a calcular. Senti muita falta também nas aulas, dos jogos direcionados, as aulas são realizadas a partir de cópias no caderno. Eu acredito que hoje os jogos tem muita utilidade não somente para desenvolver um determinado conceito matemático, más é também uma forma de mostrar às crianças outras possibilidades de brincadeiras, que hoje se resumem, na maioria das vezes, a jogos de computadores e vídeo games. E de maneira geral, quando os jogos são utilizados a criança também será capaz de; Construir o conhecimento lógico-matemático através de material concreto, resolver problemas frente a situações, desenvolver a atenção, concentração e observação e despertar o espírito de cooperação e de trabalho em equipe. [...] Outro motivo para a introdução dos jogos nas aulas de matemática é a possibilidade de diminuir bloqueios apresentados por muito de nossos alunos que temem a matemática e sentem-se incapacitados para aprendê-la dentro da situação de jogo, onde é impossível uma atitude passiva e a motivação é grande, notamos que, ao mesmo tempo em que esses alunos falam matemática, apresentam também um melhor desempenho e atitudes mais positivas frente a seus processos de aprendizagem. (Borin, 1996, 9).
  50. 50. 50 Ciências Humanas Profª Resp. Dora Shellard Correa
  51. 51. 51 5. INTRODUÇÃO À CIÊNCIAS HUMANAS As ciências humanas são fundamentais para o exercício da cidadania e para inserção social do indivíduo. O ensino e o aprendizado de História e Geografia leva o aluno a se conscientizar da importância da sua atuação social, tanto individualmente quanto coletivamente, e como pode influenciar seu cotidiano, o lugar onde vive e a sua realidade. Tudo isso, ligando os conhecimentos acumulados pela humanidade às necessidades contemporâneas (culturais, econômicas, sociais e políticas). Contextualizando os conteúdos, a fim de formar alunos que construam sua própria história dentro do seu espaço geográfico (o mundo). Serão apresentadas a seguir as aulas assistidas no 3º ano E na disciplina de Ciências Humanas-História e Geografia serão 12 aulas descritivas, sendo 6 de História e 6 de Geografia, contendo análise crítica de cada uma. A professora analisada é a Fabiana, formada em Pedagogia, a sala do 3° ano E possui 25 alunos frequentes. A escola não possui laboratório de ciências, reciclagem de lixo, sala de leitura, sala de vídeo. Instrumentos nos quais ajudariam no trabalho pedagógico assim como facilitando o processo ensino- aprendizagem. Embora a escola disponha de Biblioteca com livros diversificados com fantoches e músicas, quase nunca é utilizada pelos professores, ficando durante todo o funcionamento da escola fechada e isso ocorre também com o vídeo, onde uma aluna confessou que durante o ano de 2014 tinha sido utilizado apenas uma vez pela professora. A escola disponibiliza de bons resultados nas avaliações e as condições de trabalho não são ruins, os professores tem grande apoio do núcleo de gestores, porém senti falta da utilização de instrumentos para auxiliar e diversificar as aulas ministradas. No caso das aulas de História e Geografia; livros para didáticos, globos, mapas grandes, retroprojetores e vídeos. O número de alunos por sala é apropriado para o ano/ série, e a professora consegue auxiliar todos os alunos cumprindo com o planejamento e objetivos propostos.
  52. 52. 52 5.1 RELATÓRIOS DE HISTÓRIA Data: 15/09/2014 Horário: 16h25min ás 17h20min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: Texto sobre o Folclore com interpretação. Professora: Fabiana Nesta aula a professora iniciou o estudo do folclore passando um texto informativo sobre o assunto, os alunos copiaram o texto em seus cadernos, depois responderam á alguns exercícios sobre o texto. Texto: Folclore vem do inglês FOLK significa POVO + LORE significa SABEDORIA. Então; folclore = sabedoria de um povo. Cada país, cada povo, cada região tem o seu folclore, suas crenças, seus costumes. O folclore brasileiro é muito rico e possui diferentes manifestações; lendas, cantigas de roda, parlendas, adivinhas, danças, brinquedos, brincadeiras, ditos, travas línguas, remédios caseiros e outros. Tudo isso, (esse conjunto de manifestações) chamamos de cultura popular = folclore. Oficialmente o folclore é comemorado no dia 22 de agosto. Atividades: 1- Qual o significado da palavra folclore? 2- O que entendemos por cultura popular?
  53. 53. 53 Análise critica: Esta aula foi muito produtiva, pois o folclore é um tema rico a ser trabalhado, nele há uma abundancia de conhecimentos e também é um tema onde as crianças mostram interesse. Trabalhar o folclore faz com que os alunos compreendam conheçam e respeitem outras manifestações culturais. Uma sugestão ás aulas sobre o folclore é buscar inúmeras maneiras de se trabalhar todos os elementos apresentados nele. O texto, por exemplo, cita algumas manifestações presentes no folclore, e o trabalho do professor é mostrar algumas dessas manifestações, a aula descrita acima trabalhou um texto informativo, e depois o professor deve-se explorar o texto fazendo com que os alunos vivenciem o que está citado nele; as brincadeiras, os travas línguas, as músicas, as lendas etc.
  54. 54. 54 Data: 18/09/2014 Horário: 13h20min ás 15h10min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: Reescrita da lenda mula sem cabeça com ilustração do texto. Professora: Fabiana Nesta aula, em continuação ao estudo do folclore, foi trabalhada a lenda da Mula sem Cabeça. Primeiramente foi feito uma leitura compartilhada, onde a professora entregou uma folha para cada aluno e nesta folha continha a Lenda da Mula sem Cabeça. A professora fez uma leitura em voz alta e todos acompanharam. Depois foi feito uma reescrita da lenda, onde na lousa a professora reescreveu o texto com a ajuda dos alunos, eles contavam a historia e ela escrevia. Veja como ficou o texto: “Segundo a lenda, a mula sem cabeça era uma moça que se apaixonou por um padre, ela sofreu um feitiço que a transformou em uma Mula sem Cabeça e todas as sextas- feira assombrava as pessoas”. Sua cabeça era invisível e o seu corpo era de Mula que soltava fogo pelo pescoço. Quando o galo canta, ela se recolhe voltando á forma humana. “Para desencantar é necessário alguém corajoso espetá-la com um alfinete e tirar seu sangue para que ela volte definitivamente para a forma humana.”Depois que eles reescreveram a lenda na lousa, a professora propôs que cada um copiasse em seu caderno e por fim ilustrasse. Análise critica: Nesta aula eu sugeria que os alunos representassem a lenda em forma de teatro, que a professora separasse os grupos e cada grupo de sua maneira montaria um teatro e apresentasse para a sala.
  55. 55. 55 Data: 23/09/2014 Horário: 16h30min ás 18h20min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: Reescrita da lenda Boto Cor de Rosa com ilustração do texto. Professora: Fabiana Nesta aula, foi trabalho a Lenda do Boto Cor de Rosa como uma das variadas formas de conhecer o folclore brasileiro. Primeiramente a professora fez uma leitura da lenda em voz alta. Depois pediu para cada aluno fazer a reescrita da lenda em seu caderno com as suas próprias palavras. Veja a reescrita de um aluno: “O boto é um homem bem bonito e perfumado que toda noite vai ao baile escolhe a moça mais bonita e dança com ela e ela fica apaixonada”. Depois desaparece e volta a “ser boto.” Ao termino da reescrita a professora propôs que cada aluno ilustrasse o seu texto. Análise critica: Seria ao final da reescrita da Lenda, a professora formasse uma roda para que cada aluno lesse como reescreveu a lenda do Boto Cor de Rosa, pois assim, poderão comparar os detalhes a imaginação e forma de interpretação que cada um usou em sua história. A professora poderá também ao termino concluir a aula explicando qual o motivo de todos terem ouvido a mesma história, do mesmo jeito, porém cada um ter recontado de uma maneira diferente para sua reescrita.
  56. 56. 56 Data: 25/09/2014 Horário: 13h20min ás 15h10min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: Trabalho em sala sobre a Lenda Negrinho do Pastoreio. Professora: Fabiana Nesta aula a professora havia solicitado na aula anterior que os alunos fizessem uma pesquisa sobre a Lenda do Negrinho do Pastoreio. Os alunos levaram nesta aula a pesquisa e então tiveram que montar um cartaz em folha de cartolina da maneira que quisessem sobre a lenda. Os trabalhos saíram bem diversificados, pois alguns alunos montaram o cartaz com desenhos, outros com escrita, outros com desenho e escrita. Analise crítica: Como sugestão, eu acrescentaria no final desta aula, que os cartazes fossem anexados na parede, e então a professora disponibilizaria um tempo, para que as crianças circulassem sobre a sala para ver o cartaz dos amigos, pois é muito importante que as crianças aprendam a apreciar os trabalhos umas das outras, respeitando a maneira de cada um se expressar.
  57. 57. 57 Data: 30/09/2014 Horário: 16h30min ás 18h20min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: Reescrita da Lenda Yara com ilustração de texto. Professora: Fabiana Nesta aula a professora entregou uma folha para cada criança com o desenho da Yara e propôs para que cada criança a partir daquela ilustração reescrevesse a história da lenda. Veja o desenho: Análise crítica: Achei muito interessante a proposta desta aula, onde os alunos teriam que criar um texto a partir da interferência de um desenho, porém alguns alunos não conheciam a lenda da Yara, e sentiram dificuldade em realizar a atividade.
  58. 58. 58 Data: 02/10/2014 Horário: 16h30min ás 18h20min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: Trabalho para fechamento do Folclore. Professora: Fabiana Nesta aula a professora pediu para que cada aluno produzisse uma redação falando sobre o Folclore, sobre as Lendas que haviam aprendido, de qual lenda haviam mais gostado, explicar o que significa palavra Folclore qual sua origem enfim, tudo o que haviam discutido na sala sobre o tema. A professora lembrou aos alunos que uma redação deve ter o que? - Começo, meio e fim. Análise crítica: Nesta aula eu acrescentaria uma exposição das produções de texto, cada criança poderia ler o seu texto para a sala, tornando a aula muito mais dinâmica e prazerosa.
  59. 59. 59 5.2 RELATÓRIOS DE GEOGRAFIA Data: 17/09/2014 Horário: 16h30min ás 18h20min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: o Brasil e a Região Sudeste. Professora: Fabiana Nesta aula os alunos realizaram uma atividade impressa. Na atividade havia um mapa do Brasil e os alunos tiveram que responder algumas questões em relação ao mapa. Veja o exercício proposto: Pinte o mapa do Brasil, os Estados que compõem a região Sudeste e complete o quadro abaixo: Estados Siglas Capitais Análise crítica: Esta atividade foi muito interessante, pois os alunos fizeram uma releitura do mapa tendo que interpretar as informações que nele continha para que fosse possível responder aos exercícios. Sendo muito importante que os alunos iniciem uma Leitura Cartográfica nas séries iniciais, para desenvolver esta habilidade ao longo das séries seguintes.
  60. 60. 60 Data: 19/09/2014 Horário: 13h20min ás 15h10min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: De olho no Mapa. Professora: Fabiana Nesta aula a professora entregou uma atividade impressa para cada aluno, onde continha um mapa do Brasil e os alunos a partir deste mapa teriam que responder as atividades propostas. Veja as atividades: 1- Qual é o estado da Região Sudeste que tem limites com seis Estados brasileiros? 2- Qual a única Região brasileira que não se limita com a Região Sudeste? 3- Qual é a capital do maior Estado territorial da Região Sudeste? 4- Quais são os Estados da Região Sudeste cujas capitais têm o mesmo nome? 5- Qual é o nome do tropico que corta a Região Sudeste? Análise Crítica: Nesta aula eu surgiria que a professora utilizasse mapas grandes ou retroprojetores para que as crianças consigam visualizar o mapa colorido e com mais detalhes.
  61. 61. 61 Data: 24/09/2014 Horário: 16h30min ás 18h20min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: Conhecendo o Mapa do Brasil. Professora: Fabiana Nesta aula, como a professora havia percebido certa dificuldade nas atividades anteriores realizadas com mapas, ela entregou um mapa do Brasil para cada criança e junto com elas fez uma releitura do mapa, tirando todas as dúvidas que apareciam. Veja o mapa proposto: Análise Crítica: Muito interessante e produtiva a aula, pois realmente as crianças sentiram dificuldades em realizar as atividades anteriores e acho que esta aula deveria ter sido aplicada antes para uma preparação das atividades: De olho no mapa e O Brasil e a região Sudeste.
  62. 62. 62 Data: 01/10/2014 Horário: 16h30min ás 18h20min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: Estudo de Zona Urbana, Rural e Paisagem da Cidade de Curitiba/PR. Professora: Fabiana Nesta aula a professora trabalhou a observação de fotos do município de Curitiba (PR), Estudo de zona urbana, rural e da paisagem do livro didático dos alunos. A professora pediu que todos abrissem o livro de Geografia na página trinta e oito, onde há a foto da cidade de Curitiba. Pediu aos alunos que observassem bem a foto, e relatassem o que estavam vendo. Em seguida, explicou que a cidade de Curitiba é dividida entre a cidade ou zona urbana, e o campo ou zona rural. A professora destacou alguns elementos das paisagens: como árvores, campos, plantas, casas, prédios etc. A professora prosseguiu com a aula passando a lição de casa: as crianças deveriam representar o bairro onde moram através de um desenho. Indicar onde mora. Análise crítica: Em minha opinião a professora procura aproveitar todas as situações que ocorrem em sala de aula para proporcionar aprendizado aos alunos. Nesta atividade do livro, por exemplo, ela interrompia a aula varias vezes para saber se eles estavam com alguma dificuldade.
  63. 63. 63 Data: 08/10/2014 Horário: 16h30min ás 18h20min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: Funções de Município, Cidade e Exposição de Imagem. Professora: Fabiana A professora iniciou a aula apresentando para os alunos um Vídeo explicativo sobre: as definições e funções de Município e Cidade, qual o significados e funções do Município e de Cidade: O município é a menor unidade política-administrativa, é formado pela Prefeitura (Órgão Executivo), pela Câmera Municipal (Órgão Legislativo) é o Município que cuida diretamente de vários aspectos práticos da vida da população: transporte público, saúde, educação, fiscaliza o trânsito, a coleta de lixo, entre outros serviços é formado pelo Espaço Urbano e Rural. Já a Cidade é uma realização humana, uma criação que vai se formando ao longo do processo histórico; ela nasce da necessidade de se organizar um espaço para a sobrevivência de um determinado grupo que ali vive, e de integrá-lo a outros grupos. A professora prosseguiu a aula com a exposição de algumas imagens, tiradas de revistas e jornais pelos alunos, de Municípios e Cidades. Os alunos assimilam melhor o conteúdo quando conseguem visualiza-lo. Análise crítica: Não mudaria nada nessa aula, muito pelo contrário exploraria essa forma mais vezes em sala de aula, pois os alunos conseguem fixar melhor o conteúdo quando se trabalha com o auxílio de outro material como a TV, o Vídeo ou até mesmo o Retroprojetor e a professora fazendo a mediação.
  64. 64. 64 Data: 10/10/2014 Horário: 16h30min ás 17h25min Série/ Ano: 3º ano E Atividade: Onde Vivemos? Professora: Fabiana Para esta pergunta temos muitas respostas podemos começar por nossa casa nosso endereço e iríamos passando por Rua, Bairros, Cidades, Vias-Láctea Universo. Vivemos no Planeta Terra que faz parte do Sistema Solar, formado pelo Sol, e pelos Planetas Astros que giram a sua volta. Os Planetas do Sistema Solar são Mercúrio, Vênus, Terra, Júpiter, Saturno, Urano e Plutão. O Sol é uma Estrela que fornece Luz e Calor aos planetas. Foto do Planeta Terra:
  65. 65. 65 Agora é com vocês respondam as seguintes perguntas: a) Qual é o nome do Planeta onde vivemos! b) Quais são os Planetas do Sistema Solar! c) O Sol é considerado: ( ) Um Satélite ( ) Uma Estrela ( ) Um Planeta ( ) Um Meteoro Análise crítica: Achei uma aula muito interessante, chamou muito a atenção dos alunos, porém no meio das explicações um aluno levantou a mão e perguntou: Professora porquê você não passou um Vídeo para a gente ver as fotos do Planeta Terra e dos outros Planetas que ficam envolta da terra? No primeiro momento a professora riu, mas logo em seguida ela falou: Já que vocês se interessaram tanto assim pelos os Planetas façam uma pesquisa na Internet sobre esse assunto e façam anotações no caderno do que acharem mais importante para cada um de vocês, para discutirmos na próxima aula.
  66. 66. 66 5.3 Processo de Ensino e Aprendizagem e Conclusão Geral das Aulas de História e Geografia Nas aulas de Histórias realizadas no 3º ano E, do ensino fundamental observei que apesar de estarmos em Ano Eleitoral para a disputa de Presidente da Republica no nosso pais pude perceber a presença marcante do estudo do Folclore, aulas nas quais os alunos se mostraram constantemente interessados em aprender e compartilhar os assuntos apresentados, porém, nas aulas sobre o Folclore a professora fez uso sempre quase das mesmas metodologias para se trabalhar as Lendas Folclóricas, em algumas aulas sugeri outras metodologias, e senti falta de ter sido trabalhado outros conteúdos Folclóricos, considerando que as músicas, parlendas, jogos, brinquedos e travas línguas são elementos fundamentais do Folclore infantil brasileiro e da memória cultural popular, são fundamentais que sejam apresentadas até mesmo para garantir a preservação da cultura. Trabalhar com jogos folclóricos favorece a entrada da criança na sociedade de forma lúdica, podendo ensinar modelos de comportamento, regras e rituais, fatores esses, indispensáveis para o amadurecimento emocional. A professora poderia em suas aulas ter explorado a realização das brincadeiras, valorizando o trabalho com o corpo da criança, propiciando seu desenvolvimento. Ainda trabalhando os jogos folclóricos poderia ter proposto que os alunos junto com os pais pesquisassem brincadeiras antigas consideradas folclóricas que eles brincavam quando eram crianças, trazendo tanto essa ligação cultural como a socialização de pais alunos e escola. Como uma maneira de integrar a família no processo pedagógico. Contudo, nos dias de hoje trabalhar algumas brincadeiras folclóricas pode resgatar o gosto de brincar novamente, mostrando para a criança que existe diversão além dos jogos eletrônicos. Enfim, como sugestão para se trabalhar em sala de aula de maneira lúdica todos os conteúdos que aparecem no folclore eu indico um livro “Turma da Mônica, Folclore brasileiro de Maurício de Souza”. Se tratando de um livro que dá para trabalhar com variadas faixas etárias, desde a educação infantil ao fundamental I. Foi trabalhado em uma das aulas sobre o estudo do bairro onde as crianças moram, e as transformações ocorridas no bairro durante o ano, atingindo os objetivos formulados para o primeiro ciclo.
  67. 67. 67 [...] No caso do estudo do meio, uma paisagem histórica é um cenário composto por fragmentos, suscitadores de lembranças e problemáticas, que sensibiliza os estudantes sobre a participação dos antigos e modernos atores da História, acrescentando-lhes vivências e concretudes para a sua imaginação (Parâmetros Curriculares Nacionais- História e Geografia, vol. 5). Nas aulas assistidas de Geografia, presenciei atividades realizadas com mapas, contudo, percebi certa dificuldade em os alunos realizarem as atividades, de compreender e interpretar as informações que ali continham, porém a iniciação do trabalho com mapas já é um grande começo, pois nem todas as escolas adotam a Alfabetização Cartográfica nas suas séries iniciais, tornando mais difícil o trabalho com mapas em sala de aula, tanto para o professor como para o aluno nas séries futuras. Assim, poderemos ter turmas de 5º ou mesmo de 8º ano necessitando de uma Alfabetização Cartográfica. Muitas vezes, os próprios alunos de ensino médio e de graduação sentem dificuldade em fazer uma leitura e uma boa interpretação dos mapas. História e Geografia têm especificidades próprias, mas são complementares entre si. São indispensáveis para a formação de um cidadão crítico e atuante na sociedade.
  68. 68. 68 6. PLANEJAMENTO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA JUSTIFICATIVA: A intenção desta proposta é apresentar aos educadores e educando um processo que permita analisar, espontaneamente, crítica e democrática. Seu principal objetivo é que a pessoa construa, lenta e conscientemente, sua identidade pessoal, solucionando problemas, melhorando suas condições as do seu meio, até que consiga organizar seu projeto de vida. Para isso, ela poderá contar com o apoio e o acompanhamento dos demais membros da comunidade educacional. O fato de criar o projeto pessoal não significa que tudo está pronto. Ao contrário, é considerado um ponto de partida, devendo ser vivido, e paralelamente revisto avaliado, corrigido e melhorado em diferentes momentos da vida. O mais importante é ter claro que quem se respeita não pode permitir andar ás cegas pela vida ou vivê-las de qualquer maneira. Ao contrário, deve vivê-la com dignidade e ÉTICA. A pessoa é um ser em constante evolução, que precisa tomar decisões, optar por algumas coisas, renunciar a outras e levar em conta os condicionamentos da realidade social. Precisa aprender a se mover entre normas que encontram ao nascer e os princípios e valores que seu arbítrio vai adotar. Procura aprender tudo aquilo que acha importante e valioso para seu projeto de vida. Está proposta pedagógica não é rígida e incentiva á criatividade, tanto de quem coordena tanto de quem participa para que se torne possível trabalhar a realidade dos alunos, professores, funcionários, gostos, expectativas, sentimentos, bem como acontecimentos vividos na escola, na comunidade, no pais e na vida de cada uma das pessoas.
  69. 69. 69 OBJETIVOS: - Construir coletivamente, a escola que queremos e precisamos, a partir da situação real que temos. - Participar de convivências democráticas favorecendo a compreensão das relações entre o homem, á natureza e a cultura. - Formar sujeitos autores e atores da própria formação nos círculos de cultura. - Discutir propostas e implementar ações conjuntas com professores, pais, alunos, funcionários, gestores que visem a qualificação da escola. - Propiciar uma educação que forme pessoas capazes de resolver conflitos coletivamente, pautados pelo respeito princípios discutidos pela comunidade. - Discutir as relações entre as pessoas, ás responsabilidades de cada um e os princípios e valores que dão sentido a vida. - Proporcionar atividades prazerosas e contextualizadas que ampliem os conhecimentos dos educandos. - Oportunizar atividades diversificadas e desafios que estimulem a expressão e raciocínio. PROPOSTAS E DESAFIOS: - Discutir e elencar as normas de convivência; - Conscientização de manutenção de patrimônio; - Formação continuada da pesquisa escolar e comunidade (escola cidadã), professor pesquisador: - Efetivar ações com AEE; - Planejamento Bimestral; - Formação de grupos de pais = acompanhamento escolar, orientações sobre limites, desenvolvimento da criança, higiene;
  70. 70. 70 - Ações sobre a Escola Inclusiva; - Reconstrução de estratégias, contextualizada, adequada á pertinentes ao conteúdo; - Envolver a comunidade nas ações escolares; PROJETOS: - SAP. - Informática. - Projeto Escola Vai a Sua Casa. - Projeto Meio Ambiente: Belgo- Arcelor Brasil. - Projeto Trilhas. - Projeto Copa. - Projeto da Olimpíada da Língua Portuguesa. - Biodiesel. - Cultura Africana e Indígena. - Campanha “Fora Salgadinho”.
  71. 71. 71 6.1 PLANEJAMENTOS DO 1°ANO A -B e C - DISCIPLINA DE CIÊNCIAS- HISTÓRIA E GEOGRAFIA PROFESSORAS: WANDERLEYA, NEUZA E LUCIA. OBJETIVOS GERAIS: - Conhecer as partes do corpo. -Relacionar datas comemorativas e hábitos higiênicos. - Estabelecer uma boa convivência na escola. - Trabalhar com os projetos “Gentileza” e “Copa do Mundo” de maneira interdisciplinar. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: - Conhecer a historia do seu nome e dos seus amigos. - Descriminar e comparar as partes do corpo. - Conhecer as datas comemorativas. - Apropriar-se de horário, rotina, e hábitos de higiene. Conteúdos: - Identidade dos sujeitos nome, historia do nome. - Horário, rotina, hábitos e higiene. -Noção de espaço e localização. - Representações espaciais através de desenhos espontâneos. - Datas comemorativas/ acontecimentos históricos. - Identificação das partes do corpo.
  72. 72. 72 METODOLOGIA: - Atividades práticas e concretas que estimulem a troca de informações entre os alunos. - Experiências que envolvam os órgãos do sentido. - Pesquisas. - Atividades que relacionem partes do corpo. RECURSOS: - Textos informativos. - Pesquisas em revistas. -Caderno. - Experiências que envolvam os órgãos do sentido. AVALIAÇÃO: - Participação individual e em grupos que envolvam diversas atividades. - Observação e registro. - Avaliação continua.
  73. 73. 73 6.2 PLANEJAMENTOS DE HISTÓRIA DO 2° ANO A – B – C PROFESSORAS: FATIMA, VANDA E VIRGINIA. OBJETIVOS GERAIS. - Proporcionar ao aluno apropriação de sua identidade estabelecendo relação com o meio ao qual está inserido e seu contexto histórico social: - Diferenciar os diversos tipos de pessoas e famílias assim como os membros que se compõe. - Identificar tipos de moradia e construções no qual as pessoas vivem; - Reconhecer o meio que estão inseridos (família, vizinhos, etc.); - Reconstruir noção de valores para a vida cotidiana; - Construção dos princípios de convivência; - Estimular a formação de consciência quanto á importância de cada um como parte integrante da sociedade e principalmente na comunidade escolar, identificando-se como ser humano nos aspectos físicos, social e cultural reconhecendo-se como parte da historia. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: - Desenvolver consciência do lugar onde vice; - Desenvolver atividades que mostra a vida das crianças em outros tempos; - Mostrar historicamente as modificações das moradias nas cidades, diferentes regiões; - Explorar os diferentes tipos de moradia nas diferentes regiões; - Associar a história do índio com nossa sociedade atual, Dia do Índio. - Valorizar a figura materna no seio familiar, Dia das Mães;
  74. 74. 74 CONTEÚDOS: - Lugar onde moro (história do lugar) - A casa através dos tempos; - Dia do Índio; - Descobrimento do Brasil; - Dia do trabalho; - Dia das Mães - Dia das crianças em outros tempos; METODOLOGIA: - Desenvolver aulas práticas para ajudar na compreensão e construção do eu na sociedade; - Relacionar o cotidiano como sujeito construtor e modificador da sociedade; - estacar sua importância individual como sujeito que pertence a uma família e a comunidade escolar; - Atividades do livro didático; - Atividades relacionando o cotidiano dos educandos; RECURSOS: - Livros didáticos; - Livros paradidáticos; AVALIAÇÃO: - Diagnóstica para detectar a presença ou ausência de habilidades que sejam fundamentais para as atividades de aprendizagem;
  75. 75. 75 - É contínua, processual e formativa com a observação do conhecimento escolar ao longo do período letivo é um critério avaliado dando oportunidade para detectar avanços e dificuldades, possibilitando uma tomada de decisão sobre o que fazer para superar os obstáculos. - Será avaliada a intenção do projeto através das atitudes dos alunos, fazendo um paralelo com os objetivos inicialmente estabelecidos.
  76. 76. 76 6.3 PLANEJAMENTO 3° ANO – HISTÓRIA OBJETIVO GERAL: - Reconhecer a si e a outros como sujeitos históricos; - Compreender e situar-se temporalmente; - Conhecer os grupos com os quis se relaciona; - Perceber a existência de culturas diferentes; - Aprender a ler imagens e interpretar dados ou documentos de diferentes fontes de informações e pesquisas. CONTEÚDOS: - Paisagem rural e urbana; - Conhecendo as ruas onde moramos; - Imagem do passado; -Brincadeiras antigas; SITUAÇÃO DIDÁTICA: - Realizar pesquisas sobre os temas abordados; - Leitura de fotos e imagens dos temas abordados; - Produção de tabela através da leitura de imagem e pesquisa das brincadeiras antigas e atuais; - Elaboração de cartazes com temas da Paisagem rural e urbana; - Elaboração de uma planta da rua de cada aluno; -Registro no caderno dos temas abordados; - Leitura dirigida; - Conversas dirigidas; RECURSOS: - As aulas serão desenvolvidas numa interação utilizando-se dos recursos: - Livro paradidático - Livro didático; - Livros literários;
  77. 77. 77 - Jornais, revistas, gibis, quadro de giz, - Quadro de giz; - Aparelho de CD - Aparelho de DVD; - Aparelho de TV; -Aparelho de Som; -Filmes; - Musicas - Jogos Pedagógicos; -Alfabeto móvel; - Material dourado; -Fantoches; -Relógio móvel; - Materiais de papelaria; - Diversos tipos de papeis; AVALIAÇÃO: Os alunos serão avaliados em suas: - Participação - Interesse; - Atividades avaliativas; - Leitura oral; - Escrita- Raciocínio lógico; - Será realizada no decorrer do processo ensino- aprendizagem por meio de atividades diversas como produções escritas de palavras, frases e textos e em outras atividades para sistematização dos conteúdos. Será observado ainda o desenvolvimento interpessoal nas relações dos grupos;
  78. 78. 78 6.4 PLANEJAMENTO 4° ANO – HISTÓRIA OBJETIVO GERAL: - Identificar o próprio grupo de convívio e as relações que estabelecem com os outros há tempos e espaços; - Reconhecer respeito mútuo como condições necessárias de regras de convívio social; - Compreender a historia de Osasco e integrar os saberes da cultura transmitida de geração em geração; - Reconhecer os Indígenas como os primeiros habitantes do Brasil. - Compreender situações e fatos da vida cotidiana, a história dos sujeitos locais onde moram e atuam elemento de tradições e festas, costumes, relações de trabalho etc; CONTEUDOS: - Cotidiano; - Sobrenome, família; - Dia das Mães; - Abolição dos escravos; - Os negros (população) - Festa junina; - Copa do Mundo; - Constituição da população; - Condições de trabalho; - Mão de obra escrava e negra; - Organização social; METODOLOGIA: - As produções de textos serão feitas através de gravuras de livros e reconto de histórias. - As atividades de fixação serão copiadas do livro, do quadro e folhas Xerox; - propor pesquisa, leitura de textos, situações que estimulem a curiosidade, onde serão levantadas hipóteses a fim de despertar o censo crítico; - Aula, expositiva, material Xerox, panfletos, etc;
  79. 79. 79 RECURSOS: - As aulas serão desenvolvidas numa interação utilizando-se dos recursos: - Livro paradidático; - Livro didático; - Livros literários - Jornais; - Revistas, gibis, - Quadro de giz; - Aparelho de CD; - Aparelho de DVD; - Aparelho de TV; - Aparelho de som; - Filmes, Musicas, Jogos pedagógicos, Alfabeto móvel, Material dourado, Fantoches, Relógio móvel, Materiais de papelaria, Diversos tipos de papeis. AVALIAÇÃO: Os alunos serão avaliados em suas: - Participação - Interesse; - Atividades avaliativas; - Leitura oral; - Escrita- Raciocínio lógico; - Será realizada no decorrer do processo ensino- aprendizagem por meio de atividades diversas como produções escritas de palavras, frases e textos e em outras atividades para sistematização dos conteúdos. Será observado ainda o desenvolvimento interpessoal nas relações dos grupos;
  80. 80. 80 6.5 PLANEJAMENTO 5° ANO – HISTÓRIA. OBJETIVO GERAL: - Desenvolver nos alunos, habilidades e competências necessárias á educação na área de historia e leva-los a compreender que a historia é o estudo das ações humanas ao longo do tempo. - Construir conhecimentos da historia do Brasil, privilegiando aspectos da formação da colônia, fatos que antecederam a chegada dos portugueses, povos que participam da formação do povo brasileiro, ocupação do território, sujeitos históricos do período colonial, imperial e republicano. CONTEÚDOS: - Vida nos engenhos; - Escravidão; - Bandeirantes; - Formação das vilas; - Busca do ouro; - Artistas barroco; - Copa; METODOLOGIA: - Leitura, pesquisa, trabalhos escritos e expositivos; - Utilização do livro didático; - Conversa informal; - Historinhas, - Brincadeiras; - Cartazes; - Colagem recortes; - Dinâmicas diversas; - Desenho livre; - Filme;
  81. 81. 81 RECURSOS: - As aulas serão desenvolvidas numa interação utilizando-se dos recursos: -Livro paradidático; - Livro didático; - Livros literários; - Jornais, revistas, gibis, - Quadro e giz; - Aparelho de CD - Aparelho de DVD - Aparelho de TV; - Aparelho de som; - Filmes, Musicas, Jogos pedagógicos, Alfabeto móvel, Material dourado, Fantoches, Relógio móvel, Materiais de papelaria, Diversos tipos de papeis. AVALIAÇÃO: Os alunos serão avaliados em suas: - Participação - Interesse; - Atividades avaliativas; - Leitura oral; - Escrita- Raciocínio lógico; - Será realizada no decorrer do processo ensino- aprendizagem por meio de atividades diversas como produções escritas de palavras, frases e textos e em outras atividades para sistematização dos conteúdos. Será observado ainda o desenvolvimento interpessoal nas relações dos grupos;
  82. 82. 82 7. PLANEJAMENTOS DO 1°ANO A - B e C - DISCIPLINA DE CIÊNCIAS - HISTÓRIA E GEOGRAFIA PROFESORES: WANDERLEYA, NEUZA E LÚCIA. OBJETOS GERAIS: - Conhecer parte do corpo; - Relacionar datas comemorativas e hábitos de higiene; - Estabelecer uma boa convivência na escola; - trabalhar com os projetos “Gentileza” e “Copa do Mundo” de maneira interdisciplinar; OBJETIVOS ESPECÍFICOS: - Conhecer a história do seu nome e de seus amigos; - Discriminar e comparar as partes do corpo; - Reconhecer as datas comemorativas; - Apropriar-se de horário, rotina e hábitos de higiene. CONTEÚDOS: - Identidade dos sujeitos (nome, história do nome) - Horário, rotina, hábitos de higiene; - Noção de espaço, localização; - Representações espaciais através de desenhos espontâneos; -Datas comemorativas acontecimentos históricos; - Convivência na escola;
  83. 83. 83 METODOLOGIA: - Atividades práticas e concretas que estimulem a troca de informações entre as crianças; - Experiências que envolvam os órgãos dos sentidos; - Pesquisa; - Atividades que relacionem partes do corpo; RECURSOS: - Textos informativos; - Pesquisa em revista; - Caderno; - Experiências que envolvam os órgãos dos sentidos; - Pesquisa; -Atividades que relacionem partes do corpo; AVALIAÇÃO: - Participação individual e em grupo nas diversas atividades; - Observação e registro; - Avaliação continua;
  84. 84. 84 7. 1 PLANEJAMENTOS DO 2° ANO A B e C DE GEOGRAFIA PROFESSORAS: FÁTIMA, VANDA E VIRGINIA OBJETIVOS GERAIS: - Conhecer imagens cartográficas; - Promover situações que participe sua vida social e familiar, para que o grupo o identifique como parte integrante de sua família. De acordo com os subsídios apresentados pelas Propostas Curriculares Nacionais (PCNs) e Reorientação Curricular do Ensino Fundamental (RECEF); - Permitir que organizem repertórios históricos e culturais que os permitam localizar-se na vida social; - Identificar e avaliar a ação humana na sociedade, de que maneira possamos melhorar a vida em comunidade; - Conhecer a organização do espaço geográfico e o funcionamento da natureza em suas múltiplas relações, de modo que possam compreender o papel das sociedades em sua construção e na sua produção do território, da paisagem e do lugar; - Identificar e avaliar as ações dos homens em sociedade e suas consequências em diferentes espaços e tempos, de modo que possam construir referencias que possibilitem uma participação propositiva e reativa nas questões socioambientais locais; OBJETIVOS ESPECÍFICOS: -Localização no Mapa Mundi dos países a serem trabalhados no Projeto Copa do Mundo; - Localização no Mapa Mundi do Brasil, sede da Copa do Mundo 2014; - Clima e costumes dos países que serão trabalhados no Projeto; - identificar e localizar os estados que serão realizados os jogos da Copa no mapa brasileiro; CONTEÚDOS: - Localização dos países que participarão da Copa do Mundo 2014. - Clima e costumes dos países a serem trabalhos no Projeto Copa do Mundo. - Localização dos estados brasileiros que serão realizados os jogos da Copa do Mundo de 2014;
  85. 85. 85 METODOLOGIA: - Através do Projeto Copa do Mundo na escola, utilizar a pesquisa como ferramenta principal para construção de conhecimento; - Desenvolver aulas práticas para ajudar na compreensão e construção do eu na sociedade; - Relacionar o cotidiano como sujeito construtor e modificador da sociedade; - Destacar sua importância individual como sujeito que pertence a uma família e a comunidade escolar; -Atividades do livro didático; - Atividades relacionando com o cotidiano dos educandos. RECURSOS; - Livro didático; -Livro paradidático; AVALIAÇÃO: - A avaliação será: - Diagnóstica para detectar a presença ou ausência de habilidade que sejam fundamentais para as atividades de aprendizagem. -É contínua, processual e formativa com a observação do conhecimento escolar ao longo do período letivo é um critério avaliativo dando oportunidade para detectar avanços e dificuldades, possibilitando uma tomada de decisão sobre o que fazer para superar os obstáculos. Avaliação centrada nos momentos individuais ou em grupo. Através de registros, aplicação de trabalhos, pesquisas, tarefas e avaliações escritas. - Será avaliada a intenção do projeto através das atitudes dos alunos, fazendo um paralelo com os objetivos inicialmente estabelecidos.
  86. 86. 86 7.2 PLANEJAMENTO DO 3° ANO DE GEOGRAFIA OBJETIVO GERAL E ESPECÍFICO: - Conhecer a organização do espaço geográfico e o funcionamento da natureza em suas múltiplas relações; - Identificar e avaliar as ações dos homens em sociedade e suas consequências; - Saber utilizar a linguagem cartográfica; - Fazer leituras de imagens de modo que possam interpretar analisar e relacionar com diferentes paisagens. CONTEÚDOS: - Representação cartográfica e iconográfica (ler e construir mapas, elaborar trajetos, mapas mentais.); - Espaços das ruas. - Localização geográfica escola/casa; - Trabalhando com os mapas e plantas; SITUAÇÃO DIDÁTICA: - Realizar pesquisas dos temas abordados; - realizar observação do bairro onde mora; - Realizar a observação da escola; - Execução de mapas, maquetes e plantas da escola e do bairro da escola; - Leitura de fotos e imagens dos temas abordados; - Registros no caderno; RECURSOS: - As aulas serão desenvolvidas numa interação utilizando-se dos recursos: - Livro paradidático; - Livro didático; - Livros literários; - Jornais, revistas, gibis. - Quadro e giz; - Aparelho de DVD;
  87. 87. 87 - Aparelho de CD; - Aparelho de TV: - Aparelho de som; - Filmes; - Músicas; - Jogos pedagógicos; - Alfabeto móvel; - Material dourado; - Fantoches, relógio móvel, material de papelaria, diversos tipos de papeis etc; AVALIAÇÃO: - Os alunos serão avaliados: - Participação; - Interesse; - Atividades avaliativas; - Leitura oral; - Escrita; - Raciocínio lógico; Será realizada no decorrer do processo ensino-aprendizagem por meio de atividades diversas como produções escritas de palavras, frases e textos em outras atividades para sistematização dos conteúdos. Será observado ainda o desenvolvimento interpessoal nas relações dos grupos;
  88. 88. 88 7.3 PLANEJAMENTO DO 4° ANO DE GEOGRAFIA OBJETIVO GERAL: -Reconhecer a divisão de estado e outro em diversos municípios e as partes de uma cidade enquanto bairro. - Ter conhecimento da paisagem em outras épocas e em época atual. - Identificar cartograficamente na cidade o bairro onde está localizada a escola e os bairros vizinhos. CONTEÚDOS: - Sobrenome família provinda dos seus pais (descendência); - Projeto Copa do Mundo; - Países e localização geográfica no mapa; - Curiosidade sobre os países no que se refere ao clima, comida, distância (Brasil) até mercado para compras e dinheiro usado; - Datas comemorativas; METODOLOGIA: - Propor pesquisas; - Leitura de textos; - Utilização de gravuras; - Reconto de histórias; - Aula expositiva; - Entrevista com pessoas da comunidade (como era na época e; as mudanças que ocorreram); - Gráficos como instrumentos de informações e representações de fenômenos geográficos; RECURSOS: - As aulas serão desenvolvidas numa interação utilizando-se dos recursos: - Livro paradidático; - Livro didático; - Livros literários; - Jornais, revistas, gibis; - Quadro de giz;

×