Banca Neuromarketing

6.831 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios, Turismo
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Aqui tem um material muito bom sobre isso: http://forebrain.com.br/foreblog/

    Abraços!!
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.831
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
85
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
288
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Banca Neuromarketing

  1. 1. Neuromarketing Uma análise crítica das aplicações do neuromarketing nas áreas da comunicação empresarial e marketing Márcia Flexa GESTCORP - ECA / USP (Abrl2005)
  2. 2. Objetivo do estudo Refletir sobre o uso, viabilidade, aplicabilidade e utilidade dos métodos do neuromarketing, além de permear questões éticas.
  3. 3. Problema de pesquisa? O neuromarketing, tem fundamentos teóricos e práticos, de natureza empírica, que justifiquem um estudo sobre sua aplicação nas áreas de comunicação e marketing? Não, no sentido de que tudo ainda é muito novo e a aplicabilidade ainda não pode ser comprovada. Sim, no sentido de que o cenário de competição, as organizações já envolvidas e a busca pelo conhecimento da mente, favorecem e sobretudo não permitem alienar-se deste tipo de construção do conhecimento.
  4. 4. Metodologia Pesquisa empírica, baseada na análise de textos preponderantemente encontrados na Internet e conceitualmente pautada em livros de autores de referência.
  5. 5. Reflexões de Marketing
  6. 6. Reflexões de Marketing (citadas no trabalho) “relacionamento recompensador com o cliente” “personalidade de uma empresa” “é ser visto do ponto de vista do cliente” “determinado pelo produtor, não pelo consumidor” “identifica os desejos do consumidor” “detecta espaços abertos” “SATISFAÇÃO”
  7. 7. Kotler - O marketing é a função dentro de uma empresa que identifica as necessidades e os desejos do consumidor. - Construir uma marca que vá de encontro a estes desejos. - Construção tem por base princípios de valores humanos, tais como: <ul><ul><li>Identidade ( Significado transmitido) </li></ul></ul><ul><ul><li>Personalidade ( Características humanas) </li></ul></ul><ul><ul><li>Posicionamento ( Benefícios aos cliente) </li></ul></ul><ul><ul><li>Caráter ( Integridade, honestidade, Confiabilidade ) </li></ul></ul><ul><ul><li>Imagem ( Como é vista no Mercado) </li></ul></ul><ul><ul><li>e o Valor Liquido </li></ul></ul>
  8. 8. Al Ries <ul><li>Marketing é criar uma marca e fixa-la na mente dos clientes e potenciais” </li></ul><ul><li>Posicionar o produto na MENTE do cliente, buscando mensagem que terá sintonia com a MENTE do cliente. </li></ul><ul><li>Primeiro se conhece o espaço que existe na mente do cliente, e então se desenvolve a publicidade da marca que vai de encontro a este espaço. </li></ul><ul><li>Para ele as Leis do Marketing são simples: </li></ul><ul><ul><li>Liderança (Ser o 1o e não necessariamente o melhor Cristóvão Colombo) </li></ul></ul><ul><ul><li>Categorizar (Se tornar o 1o em certa categoria) </li></ul></ul><ul><ul><li>MENTE (Ser o 1o nome na mente é mais importante do que ser 1o no mercado) </li></ul></ul><ul><ul><li>Percepção </li></ul></ul><ul><ul><li>Foco </li></ul></ul><ul><ul><li>... </li></ul></ul>
  9. 9. Qual seja a visão a se adotar o alvo é a MENTE do cliente, a empresa se conecta ao desejo do cliente por meio da identificação de VALORES. espaço aberto para exploração e conhecimento da MENTE ... o NEUROMARKETING é fruto desta tendência.
  10. 10. Neuromarketing?
  11. 11. ” Do que as mulheres gostam!” (o filme...) <ul><li>Sabe o que se passa na </li></ul><ul><li>mente das mulheres. </li></ul><ul><li>Usa esta vantagem pessoal e </li></ul><ul><li>profissionalmente. </li></ul><ul><li>(o protagonista vende produtos femininos!) </li></ul>
  12. 12. Como funciona? EEG (1929) com software Eletrodos na pele da cabeça registram corrente elétrica. O traçado das ondas permite diagnosticar doenças. fMRI (1940) Aproveita propriedades dos átomos para criar imagens diagnosticas, anatômicas. Mais preciso, não usa radiação. PET (1960) Técnicas de neuroimagem funcional. Acompanha fluxo sangüíneo, colorindo diferencialmente onde existem células trabalhando. ( Tomografia por Emissão de Pósitrons (PET) / Tomografia por Emissão de Fótons (SPECT))
  13. 13. Algumas das organizações já envolvidas ... Multinacionais DaimerChrysler Ford Europa Procter&Gamble ... Universidades Harvard, California, George Washinton, College London, Ulm (Alemanha) ... Empresas de MKT Lieberman Research Bright House ...
  14. 14. Cerne da questão atualmente ... para o marketing é preciso ser o 1o na mente das pessoas. para a ética é lícito procurar um “ botão de compra na mente das pessoas” e ainda usar leito e tecnologia médica para isso? para a sociedade manipular para ganhar doença social (privacidade, consumo...)
  15. 15. Limitações para a aplicação... pouca maturidade teórica e prática; não tem estudos comparativos; empresas ainda trabalham em âmbito privado; é visto como perigoso.
  16. 16. porém, embora ainda não tenha suficiente embasamento prático e teórico que justifique a aplicação (ainda) , demonstra extremo potencial de ser a grande novidade, um imenso BOOM ...
  17. 17. o BOOM é eminente... ...a exploração será rápida ...
  18. 18. busca irrestrita ... busca em português ... ...google ... Neuromarketing 15.800 pg. 24.900 pg. Neurociência 48.500 pg. 60.500 pg. Neuromarketing 86 pg. 77 pg. Neurociência 14.600 pg. 17.300 pg.
  19. 19. no mundo... IG - 25/04 “ Cientistas britânicos anunciaram que conseguiram identificar o pensamento subconsciente de uma pessoa com um exame de ressonância magnética.” e no Brasil... ...neste site já tem até links de pequenos videos ... ... publicações de 25 de abril de 2005 ...
  20. 20. Resultados <ul><li>Há muito aprimoramento e amadurecimento para que o neuromarketing apresente resultados convincentes. </li></ul><ul><li>Está a fase de formulação de conceitos e constatações e não ainda de resultados e construtos. </li></ul><ul><li>Ainda não traz suficientes respostas para assegurar que o neuromarketing, hoje, já apresente vantagens sobre os métodos usuais de pesquisa em grupo. </li></ul><ul><li>A reflexão acerca do neuromarketing será inevitavelmente mola propulsora que estará entre as descobertas dos novos cenários mercadológico, publicitário, de marketing e comunicação. </li></ul><ul><li>Todo mundo quer saber o que pensam as pessoas e como tomam suas decisões! </li></ul>
  21. 21. <ul><li>Limitações da pesquisa </li></ul><ul><ul><li>A “novidade do tema” </li></ul></ul><ul><ul><li>Insustentabilidade da Internet </li></ul></ul><ul><ul><li>Excesso de informação especulativa </li></ul></ul><ul><ul><li>Dificuldade de acesso às organizações envolvidas </li></ul></ul><ul><ul><li>Falta de estudos técnicos e comparativos ou de bibliografia de referencia. </li></ul></ul><ul><ul><li>Não é parte da realidade brasileira ainda. </li></ul></ul><ul><li>Recomendações </li></ul><ul><ul><li>Tempo </li></ul></ul><ul><ul><li>Rigor científico </li></ul></ul><ul><ul><li>Realidade, prática </li></ul></ul><ul><ul><li>Continuar pesquisando! </li></ul></ul>
  22. 22. Será o NEUROMARKETING um &quot;caminho longo, mas excitante.&quot; (BBC Brasil) ou “ ...uma mistura macabra ... que estuda os efeitos ...no cérebro das vítimas ...” (Commercial Alert) ?
  23. 23. Seja o que for, muito ainda há de ser visto “ por trás das cortinas”!
  24. 24. Obrigada Márcia Flexa Orientação do Prof. Dilson Gabriel dos Santos GESTCORP NEUROMARKETING - Uma análise crítica das aplicações do neuromarketing nas áreas da comunicação empresarial e marketing
  25. 26. Conceito de Desejo De um modo geral, o empirismo defende que todas as nossas idéias são provenientes de nossas percepções sensoriais (visão, audição, tato, paladar, olfato). Em outras palavras, ditas por Locke: nada vem à mente sem ter passado pelos sentidos. E por esta via há a &quot;possibilidade que oferece maior concretude às argumentações” . Conceito de Empírico
  26. 27. Conceito de Imaginação .... a imaginação é mais importante do que o conhecimento. ... se vivemos a era do conhecimento, se tudo que se fala é sobre o diferencial competitivo que o conhecimento agrega, ... Porque o conhecimento basicamente explica o passado, organiza as informações já coletadas atribuindo-lhes um valor, porém é a imaginação que contém o “pó mágico e inspirador” que cria nosso futuro. Está na esfera de nossos pensamentos a criação máxima do que ainda vamos viver.

×