A amiga escovita

1.298 visualizações

Publicada em

Escovita ensina a cuidar dos dentes

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.298
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
151
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A amiga escovita

  1. 1. Software Educacinal<br />Profª Clevani Barrionuevo<br />
  2. 2. Tipos e classificação de alguns Softwares Educativos (SE)<br /> Segundo José Armando Valente, estudioso na área da informática educativa, os softwares educativos podem ser classificados de acordo com a maneira que o conhecimento é manipulado. Sendo as categorias mais comuns desta modalidade os tutoriais, exercício e prática ("drill-and-practice"), jogos e simulação.<br />
  3. 3. Nos Softwares Educacionais (SE) Tutoriais é adotado o sistema tradicional utilizado em sala de aula em que o aluno escolhe o que deseja estudar, geralmente ricos em inovações tecnológicas (hipertextos, interface com sons, imagens, animações, etc.) e seu conteúdo é predefinido, com isso tendo que escolher entre as opções existentes.<br />
  4. 4. Os de exercitação e prática (reforço/exercício) onde Gagné propõe duas fases de aprendizagem: a aplicação e a retroalimentação, utilizados para revisão e memorização de algum assunto já estudado pelo aluno. <br />
  5. 5. Os softwares classificados como simuladores e os jogos educacionais apóiam-se na construção de situações que se assemelham com a realidade, sendo que os jogos apresentam ainda um componente lúdico e de entretenimento. A simulação envolve a criação de modelos dinâmicos e simplificados do mundo real (micro-mundo), dentro do contexto abordado, oferecendo ainda a possibilidade de o aluno desenvolver hipóteses, testá-las, analisar resultados e refinar conceitos.<br />
  6. 6. Tutorial: software no qual a informação é organizada de acordo com uma seqüência pedagógica particular,<br />Exercícios e Práticas: software que utiliza perguntas e respostas, normalmente utilizadas para revisar material já estudado,<br />Programação: softwares onde o aluno programa o computador,<br />
  7. 7. Aplicativos: incluem processadores de texto, planilhas eletrônicas, etc.<br />Multimídia e Internet: misturam som, imagem e texto,<br />Simulação: simulam situações reais, que sem o uso do computador dificilmente poderiam ser trabalhadas pelos alunos, com a mesma qualidade e realismo nas formas tradicionais de ensino.<br />
  8. 8. Jogos: originalmente programado para entreter, possui grande valor pedagógico, e é defendido por profissionais da educação que acreditam que o aluno aprende melhor quando é livre para descobrir ele próprio as relações existentes em um dado contexto.<br />
  9. 9. Qualidade de Software Educacional<br />A norma ISO/IEC 9126, do ano de 1991, regulamenta a forma de avaliação e descreve a qualidade de um produto de Software genérico. Segundo essa norma, para se alcançar qualidade, faz-se necessário implementar um processo de desenvolvimento definitivo e institucionalizado. <br />
  10. 10. De forma mais abrangente, a norma internacional NRB ISO/IEC 12 207 estabelece um processo de desenvolvimento de software. Poderíamos afirmar que qualidade de software é definida como "a totalidade das características de um produto de software que lhe confere a capacidade de satisfazer necessidades explícitas e implícitas" (Gladcheff, Zuffi, Silva; 2001).<br /> Entendemos por necessidades explicitas aquelas apresentadas na definição do produto e, as implícitas, aquelas que não são apresentas mas são necessárias para o bom funcionamento do produto.<br />
  11. 11. No caso dos softwares educativos, a qualidade do processo de desenvolvimento é essencial para a obtenção da qualidade do produto. Os softwares devem apresentar fatores que facilitam a atuação do professor. Essas características, em geral, são pedagógicas, facilidade de uso, da interface, adaptabilidade e precisão, entre outras. Poderíamos ainda considerar como subfatores, clareza, concisão, estilo, modularidade, disponibilidade, entre outros.<br />
  12. 12. Métodos de Avaliação de Softwares Educativos<br />Usabilidade-Evidencia a facilidade de utilização do software.<br />Confiabilidade -Evidencia que o desempenho se mantém ao longo do tempo em condições estabelecidas.<br />Eficiência -Evidencia que os recursos e os tempos envolvidos são compatíveis com o nível de desempenho requerido para o produto.<br />Manutenibilidade -Evidencia que há facilidade para correções, atualizações e alterações.<br />Portabilidade - Evidencia que é possível utilizar o produto em diversas plataformas com pequeno esforço de adaptação.<br />
  13. 13. Características Pedagógicas <br /> As características pedagógicas formam um conjunto de atributos que evidenciam a conveniência e a viabilidade da utilização do software em situações educacionais. Temos as seguintes subcaracterísticas que facilitam a identificação de um software de qualidade. <br />
  14. 14. Ambiente educacional: o software deve permitir a identificação do ambiente educacional e do modelo de aprendizagem que ele privilegia; <br />Pertinência em relação ao programa curricular: o software deve ser adequado e pertinente em relação ao contexto educacional ou a uma disciplina específica; <br />Aspectos didáticos: o software deve contribuir para que o aluno alcance o objetivo educacional e para isso deve ser amigável e de fácil utilização, deve possuir aspectos motivacionais e respeitar individualidades. É importante que inclua atributos como: clareza e correção dos conteúdos, recursos motivacionais, carga informacional e tratamento de erros. <br />
  15. 15. Facilidade de uso <br />Facilidade de aprendizado:avalia a facilidade dos usuários em aprender a usar o software; <br />Facilidade de memorização: avalia a facilidade dos usuários em memorizar informações importantes para o uso do software; <br />Robustez: avalia se o software mantém o processamento corretamente a respeito de ações inesperadas. <br />
  16. 16. Características da interface<br />Condução: avalia os meios disponíveis para aconselhar, informar e conduzir o usuário na interação com o computador. Inclui atributos como: presteza, localização, feedback imediato e legibilidade; <br />Afetividade: avalia se o software proporciona uma relação agradável com o aluno ao longo do processo de aprendizado; <br />Consistência: avalia se a concepção da interface é conservada igual em contextos idênticos e se ela se altera em contextos diferentes; <br />Significado de códigos e denominações: avalia a adequação entre objeto ou informação apresentado ou pedido e sua referência; <br />Gestão de erros:avalia os mecanismos que permitem evitar ou reduzir a ocorrência de erros, e que favoreçam a correção quando eles ocorrem. Inclui os atributos: proteção contra erros, qualidade das mensagens de erro e correção dos erros e reversão fácil das ações. <br />
  17. 17. Adaptabilidade<br />Customização: avalia a facilidade da adaptação da interface para o uso de diferentes usuários; <br />Adequação ao ambiente: avalia a facilidade de adequação do software ao modelo e aos objetivos educacionais adotados.<br />
  18. 18. Documentação<br />Help online: avalia a existência de auxílio online; <br />Documentação do usuário: avalia se a documentação sobre o uso do sistema e sua instalação é de fácil compreensão. <br />
  19. 19. Referências:<br />http://pt.wikipedia.org/wiki/Software_educativo, acessado em 07 de março de 2010.<br />

×