Diagrama de ishikawa

1.603 visualizações

Publicada em

Diagrama de Ishikawa

Publicada em: Engenharia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.603
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
40
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Diagrama de ishikawa

  1. 1. Universidade de Caxias do Sul Centro de Ciências Exatas e Tecnologia Curso de Engenharia de Produção PRO0209 - Gestão pela Qualidade Kaoru Ishikawa Tiago Longhi Marcelo Cavalheiro
  2. 2. Biografia  1915: Nasce em Tóquio, Japão.  1939: Termina o seu curso de Engenharia em Química Aplicada na Universidade de Tóquio.  1939 – 1941: O seu primeiro emprego como Técnico Naval.  1941 – 1947: Trabalhou na Nissan Combustíveis Líquidos.
  3. 3. Biografia 1947: É Contratado como professor assistente na Universidade de Tóquio.  1960: Termina seu Doutorado e é promovido a professor na Universidade de Tóquio  1962: Introduz, pela primeira vez, o conceito de Círculos de Qualidade.  1982: Nasce Oficialmente o Diagrama de Ishikawa.
  4. 4. Brainstorming
  5. 5. Definição de Brainstorming Brainstorming é uma dinâmica de grupo em que as pessoas, de forma organizada e com oportunidades iguais, fazem um grande esforço mental para opinar sobre determinado assunto. Na Gestão pela Qualidade Total o método gerencial é o Ciclo PDCA. O brainstorming é uma técnica utilizada na fase de Planejamento, estando embutida na Análise do Processo, que é exatamente a etapa em que são determinadas as causas mais significativas que influenciam o problema e apontadas dentre elas as causas mais importantes.
  6. 6. É aconselhável manter-se a expressão em inglês, pois sua tradução para o português não fornece uma idéia precisa da ação que o termo sugere. Frequentemente, encontra-se a tradução “tempestade de idéias” para esta técnica que, na verdade, é realizada com grande esforço mental, de forma cooperativa, para atacar um problema. O grupo deve ser formado de pessoas que tenham vivência no assunto, ainda que de forma parcial. O brainstorming é um excelente mecanismo de educação e treinamento. A sua condução possibilita o envolvimento pleno das pessoas, procurando entender o problema e as suas causas.
  7. 7. CRITÉRIOS PARA A REUNIÃO Durante o desenvolvimento da reunião devem ser tomados alguns cuidados para que os melhores resultados sejam alcançados. • Nenhum julgamento • Idéias devem ser imaginativas • Marcar o tempo • Escrever em um quadro as idéias • Nenhum membro da equipe deverá ter tratamento especial
  8. 8. QUANDO UTILIZAR O Brainstorming é uma técnica muito flexível em termos de possibilidades de aplicação. Os resultados positivos dependerão, principalmente, da habilidade de conduzir e “empolgar” a equipe, tornando-a comprometida com o sucesso da organização. Dentre as muitas situações nas quais pode ser aplicado, citamos: • Desenvolvimento de novos produtos - identificação das características do produto • Implantação do Sistema da Qualidade - listagem das atividades a serem desenvolvidas pela equipe; - identificação das resistências à mudança na organização. • Solucionando problemas - causas prováveis do problema; - possíveis soluções
  9. 9. PARA MELHOR SE TRABALHAR O BRAINSTORMING, ESTAREMOS UTILIZANDO OUTRA FERRAMENTA QUE AUXILIA NA IDENTIFICAÇÃO DA META OU PROBLEMA, QUE SE CHAMA DIAGRAMA DE ISHIKAWA (DIAGRAMA DE CAUSA E EFEITO OU ESPINHA DE PEIXE). DIAGRAMA DE ISHIKAWA EFEITO CAUSAS
  10. 10. ETAPAS DE UM BRAINSTORMINGETAPAS DE UM BRAINSTORMING 1ª Etapa – Explicação da Meta ou Problema O Coordenador explica ao grupo qual é a meta ou o problema. Se for possível, resultados referentes à análise do fenômeno, feita previamente, devem ser mostrados ao grupo de forma a melhor prepará-los para o brainstorming. META OU PROBLEMA
  11. 11. ETAPAS DE UM BRAINSTORMINGETAPAS DE UM BRAINSTORMING 2ª Etapa – Determinação das Causas Nesta etapa, de forma organizada, com a participação de todos e com oportunidades iguais, as pessoas apontarão as causas que provocam as características mais importantes do problema. META OU PROBLEMA PRINCIPAIS CAUSAS
  12. 12. ETAPAS DE UM BRAINSTORMINGETAPAS DE UM BRAINSTORMING 3ª Etapa – Determinação das Causas Utilizando-se alguma forma de ponderação, os participantes determinam as causas mais importantes entre todas as listadas. A seguir, é conduzida uma reflexão para a confirmação das causas, recorrendo a dados e/ou simulações, se possível. PRINCIPAIS CAUSAS CLASSIFICAÇÃO CAUSA 1 – 5 VOTOS 2° LUGAR CAUSA 2 – 8 VOTOS 1° LUGAR CAUSA 3 – 3 VOTOS 3° LUGAR
  13. 13. Representação gráfica que permite a organização das informações, possibilitando a identificação das possíveis causas de um determinado problema ou efeito. DIAGRAMA DE ISHIKAWA / DIAGRAMA DE CAUSA E EFEITO / ESPINHA DE PEIXE PROBLEMA OU EFEITO CAUSAS
  14. 14. Exemplo: professores interessados em descobrir as causas de reprovações em uma determinada disciplina Alto índice de reprovações escolar Alunos disponibilidade Método Local Pré-requisitos Recursos Professores Motivação Saúde audição visão formação anterior Formação atualização Iluminação Ventilação Exercícios Carga-horária de aula Prova Preparação da aula Calculadora Audiovisual Apostilas Livros Motivação salário Regime de trabalho
  15. 15. MATRIZ COMPARATIVA TABELA DE VOTAÇÃO / PRIORIZAÇÃO DE CAUSAS CAUSAS NOTA 1 3 5 Total

×