A última quimera 2

4.949 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.949
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
90
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A última quimera 2

  1. 1. A Última Quimera
  2. 2. Principais aspectos da obra • Foi escrita por Ana Miranda, publicada em 1995. • ’’A Última Quimera’’ é um romance histórico, ou seja, mistura elementos ficcionais com a realidade. • A história é contada pela perspectiva de um narrador- personagem, ou seja, quem narra é parte integrante da história. • Em seu núcleo principal, aborda a trajetória do poeta Augusto dos Anjos(1884-1914), sua infância, a ficcional relação entre o narrador e o poeta, seus poemas, suas relações pessoais, de seus poemas com a crítica literária, etc.
  3. 3. Principais aspectos da obra • Apresenta como plano de fundo o Rio de Janeiro do começo do século XX e do final do século XIX, tendo também Leopaldina (MG) como cenário para os acontecimentos. • É um período de bastante agitação, que compreende um grande número de estilos literários, como Simbolismo e Parnasianismo, Naturalismo e Realismo que também são associados à produção poética de Augusto, que se desenvolve durante o período pré-modernista.
  4. 4. Contexto histórico • A história se passa durante fortes transformações de ordem econômica, política e social, tendo em vista que diversas dessas ocorrem durante ou antes dos acontecimentos da obra, entre elas: Abolição da escravatura (1888), Proclamação da república (1889), a Revolta da Chibata (1910), o controle dos mineiros e paulistas sobre a presidência (República Velha), a importação de produtos oriundos da Revolução Industrial europeia (1850) e a proliferação desses em nossa cultura, combate à liberdade de imprensa, a influência de culturas estrangeiras (principalmente francesa), etc.
  5. 5. Por que ’’A Última Quimera?’’ • O título do livro está relacionado com um dos mais famosos poemas de Augusto: Versos Íntimos Vês! Ninguém assistiu ao formidável Enterro de tua última quimera. Somente a Ingratidão - esta pantera - Foi tua companheira inseparável! Acostuma-te à lama que te espera! O Homem, que, nesta terra miserável, Mora, entre feras, sente inevitável Necessidade de também ser fera. Toma um fósforo. Acende teu cigarro! O beijo, amigo, é a véspera do escarro, A mão que afaga é a mesma que apedreja. Se a alguém causa inda pena a tua chaga, Apedreja essa mão vil que te afaga, Escarra nessa boca que te beija!
  6. 6. A poesia de Augusto • É um poeta de diversos gêneros da poesia. Exemplo abaixo: Versos a um Coveiro Numerar sepulturas e carneiros, Reduzir carnes podres a algarismos, Tal é, sem complicados silogismos, A aritmética hedionda dos coveiros! Um, dois, três, quatro, cinco... Esoterismos Da Morte! E eu vejo, em fúlgidos letreiros, Na progressão dos números inteiros A gênese de todos os abismos! Oh! Pitágoras da última aritmética, Continua a contar na paz ascética Dos tábidos carneiros sepulcrais: Tíbias, cérebros, crânios, rádios e úmeros, Porque, infinita como os próprios números, A tua conta não acaba mais!
  7. 7. Principais personagens da obra • Diversas personalidades históricas aparecem em ’’A Última Quimera’’, mas fazem parte do núcleo da história algumas mais do que outras, as mais importantes estão descritas a seguir: • Olavo Bilac (1865-1918): Um importante poeta parnasiano, altamente engajado politicamente, acaba se tornando um grande amigo do narrador e se envolve em um conflito com o poeta Raul Pompeia. • Raul Pompeia (1863-1895): Importante poeta naturalista e romancista, também engajado politicamente, com ênfase na defesa do republicanismo e causas abolicionistas.
  8. 8. Principais personagens da obra • Francisca (fictícia): É a empregada do narrador, toma conta de Camila quando ele não está presente, e também age como conselheira e toma conta dele, eventualmente. • Camila (fictícia): É a esposa do narrador, uma vítima do surto de tuberculose da época, passa a história deitada, repousando, esperando a morte, esta que é tão explorada nas composições poéticas de Augusto. • Narrador (fictício): É um profundo admirador e amigo de Augusto, tão íntimo a ponto de descrever sua infância, sua personalidade. É evidentemente mais bem sucedido na vida que Augusto (monetariamente).
  9. 9. Principais personagens da obra • Augusto dos Anjos (1884-1914): É o personagem central da obra, foi um poeta fora de série, que não se enquadrava em uma escola literária específica. Seus poemas apresentam traços naturalistas, parnasianos, ultrarromânticos, simbolistas, realistas, etc. Também era apelidado de ’’Doutor Tristeza’’ devido a melancolia presente em suas obras e constantes citações a elementos que lembram a morte. Foi altamente criticado por não se adequar de forma exclusiva às escolas literárias da época, mas sua genialidade como poeta passou a ser reconhecida após sua morte. Publicou somente um livro de poesias: ’’Eu’’, dois anos antes de sua morte.
  10. 10. Principais personagens da obra • Esther (Real): É a esposa de Augusto. Quando engravidou, perdeu o filho. Fato que pode ter potencializado a poesia melancólica de Augusto. Apesar de ter um marido poeta, não recebeu sequer um poema, e também está envolta num véu de mistério. É objeto de desejo do narrador, que sempre a descreve com certa idealização. • Diversas outras personalidades históricas minoritárias para o enredo são brevemente descritas ou são citadas, como Rui Barbosa, Floriano Peixoto, Mallarmé, a mãe de Augusto, etc.
  11. 11. Principais personagens da obra • Órris Soares (1884-1964): Amigo de infância de Augusto, após a morte dele, republicou sua única obra, sendo principal responsável pela aclamação da crítica e pelo conhecimento do público geral do poeta, foi pouco descrito em ’’A Última Quimera’’, mas desempenhou forte influência para que Augusto não tenha sido esquecido.
  12. 12. 49 – (UFPR) O romance A última Quimera, de Ana Miranda, publicado em 1995, elege como personagem principal o poeta Augusto dos Anjos (1884-1914), inscrevendo- se na linha de ficcionalização da história literária, modalidade bastante frequentada na passagem do século XX para o XXI. A propósito dessa obra, assinale a alternativa correta. a) Os versos de Augusto dos Anjos que contêm a expressão do título do romance são registrados em epígrafe, de modo que o leitor estabeleça o diálogo entre os textos desde o início. b) A cena literária da capital brasileira à época constitui o pano de fundo em que transcorre a vida e acontece a morte do poeta que se celebrizou pela temática mórbida. c) Augusto dos Anjos e o narrador almejam compor poemas seguindo o modelo estético de Olavo Bilac, padrão da poética da época, figurando também como personagem do romance. ►d) O narrador, também poeta, é contemporâneo e conterrâneo de Augusto dos Anjos, situação que determina uma relação que, da parte do narrador, oscila entre a amizade terna e a disputa. e) O recurso narrativo empregado no romance é o simulacro do discurso biográfico, seguindo o percurso do poeta em linha cronológica, do nascimento à morte.
  13. 13. Imagens dos personagens • Augusto dos Anjos:
  14. 14. Imagens dos personagens • Olavo Bilac:
  15. 15. Imagens dos personagens • Raul Pompeia:
  16. 16. Seminário apresentado por: Bruno Henrique Henrique Franco Sergio Murilo Rafael Pacheco

×