Como montar uma loja virtual - Tutorial ABSOLUTAMENTE completo - capítulo 1

1.132 visualizações

Publicada em

Primeiro capítulo do Manual de e-commerce da Linkia (http://www.linkia.com.br). Entenda tudo sobre o planejamento de sua loja virtual.

0 comentários
8 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.132
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
92
Comentários
0
Gostaram
8
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Como montar uma loja virtual - Tutorial ABSOLUTAMENTE completo - capítulo 1

  1. 1. Capítulo 1 Planejamento
  2. 2. 2 Introdução Montar um e-commerce costuma ser uma tare- fa que é muito comparada com um bicho de sete cabeças. As preocupações parecem ser tantas e as informações são tão vagas que muitas vezes é com esse cenário que nos deparamos. No entanto, a Linkia resolveu trabalhar um pouco nesse tópi- co e compilar uma série de informações úteis que podem ser tomadas como base para qualquer um que queira montar uma loja virtual. Você, lojista, que deseja começar a vender online e não sabia por onde começar... você acabou de encontrar o seu lugar. Esperamos que a partir de hoje, a criação de um e-commerce seja uma tarefa muito mais simples e cientificamente fundamentada, ao invés de ba- seada em opiniões e achismos. Através desse manual vamos passar pelos prin- cipais pontos que amedrontam os empresários quando pensam em lojas virtuais. O que apresen- taremos não é apenas um apanhado de opiniões, mas sim estratégias e metodologias científicas que ajudarão a criar um e-commerce que real- mente é eficaz. Muito do que existe aqui foi aprendido, na práti- ca, por muitas empresas que hoje estão falidas e por muito poucas outras que prosperaram. E não pense que é o contrário. Mas onde está exatamen- te a diferença entre um e-commerce de sucesso e um e-commerce fadado ao fracasso? É isso o que nos propomos a te ensinar até o final desse ma- nual. Pular Introdução
  3. 3. 3 1.1 Importância do planejamento Planejaroempreendimentodeveriaserumdeverdecasadetodobrasileiroquesearriscaemnovocampo.Com certezaafaltadeplanejamentoéumdosresponsáveispelataxademortalidademédiademaisde50%dasmicro epequenasempresasaté oquintoanodevida(dadosdoSEBRAE).Emrelaçãoaoe-commerce,éprovávelqueesse índicesejaaté mesmomaior. Planejarumempreendimentonãoéumaestratégiacomplexaetambém nãoésódestinadaàsgrandesempresas.Elaéfundamentalparaqualquer quesejaotamanhodosnossosnegócios.Oplanejamentonãoprecisaserum mapadetalhadodecadaaçãode nossaempresaparaospróximos50anos. Eleénaverdade tãomaissimpleseeficazquandoconsegueresponderbre- vementeàs questõesvitaisrelacionadasaodiaadiadenossaoperação. Nocasodenossalojafísica,estamoscompletamenteseguroseadaptados àsdemandasdenossosegmento.Noentanto,certamentesãoinúmerasas nossasdúvidassobre oplanejamentodeumalojavirtual.Qualplataforma dee-commerce escolher?Quaisosrequisitosdesegurança?Comofazemoso gerenciamentodeestoques?Comofuncionamossistemasdepagamentos? (Nãosepreocupe... Iremosesclarecertudoissonessemanual).Noentanto, a maiorpartedosinteressadosestãoesquecendodepensarsobrecomoserá daliprafrente. Oque acontecedepoisquetodasasquestõesburocráticas
  4. 4. 4 foramresolvidase alojaestáprontaparafaturar? Essaéumaquestãofundamental:oplanejamento deveincluirtantoafase decriaçãoquantoamanu- tençãodiáriade nossaoperaçãovirtual. Oprocessode divulgaçãoétãoimportantequanto osdemais itensque contemplamarealizaçãoda lojavirtual.Oprocessode promoçãodoe-commer- ce, emgeral,aconteceemumsegundomomento, quandoalojajáestáprontaeaguardandoasven- das(queemgeral nãoacontecem:umalojapronta nainternetédiferentedeumalojaprontaemuma avenidamovimentadanocentrodeSãoPaulo).E nessahora, geralmente,surgeadúvidasobreoque foifeitodeerradoou,atémesmo,questionamen- tossobreter-se investidoemume-commerce. Antes de reclamar, é preciso analisar qual foi o retorno sobre o investimento realizado em di- vulgação. Suponhamos que nada foi investido e ainda assim, a loja vendeu 10 itens. Isso é comple- tamente diferente de outra loja que investiu mil reais em divulgação e não realizou uma única venda. Faz parte do processo entender por que os concorren- tes vendem mais e que tipo de ações são realizadas para atrair visitantes. Essas também são análises mui- to importantes para elaborar um bom planejamento de um e-commerce. Imagineonúmerodelojasvirtuaisqueexistemnain- ternet.Jáseperguntouporqueaqueleclientevaiquerer comprarjustamentenasualoja?Ume-commercedeve terpelomenosumoumaisfatoresqueodiferenciem dosdemais,esãoestesosfatoresquedevemserexplo- radosnadivulgação:preçomaisbaixo,entregamais rápida,melhorescondiçõesdepagamento,produtos exclusivos,ououtros.Portanto,noplanejamentodeum e-commerce,precisa-seavaliaromercado(digital)quea lojavirtualestásendoinserida,qualoperfildopúblico- -alvonainternet,comosecomunicarcomestepúblico edestacarosfatoresquediferenciamoe-commerce dosdemaisconcorrentes.Lembre-se,noentanto,que algumascoisassãobásicas:preçocompetitivo,prazo deentrega,comodidadedepagamentoequalidadedo produtoouserviço.
  5. 5. 5 1.2 Começando do zero Antesdecolocaramãonamassa,devemospri- meiramentecolocarolápisnopapel.Sevocê aindaestálendoesse manual,provavelmente estádecididoemabrirasualojavirtual.Nessa fase, aeuforiadapossibilidadedeumnegócio próprioerentávelfuncionandonainternet cos- tumatomarlugardarazãoque devemosterpara analisaressapossibilidadedeempreendimento: essaéamelhorhoraparacomeçaravenderonli- ne? Estoupreparadoparasuportaraoperaçãodo pontodevistafinanceiro?Tenhoestruturapara manteralojavirtual emcorretofuncionamento? Quemseráresponsávelpelalojavirtual?Planeje cadacenário. Construafluxogramasorganiza- cionaisdeseuempreendimento.Dênomeacada funçãoenomeie responsáveisporcadaetapa. Essassãosóquestõesiniciaisquedevemestar napontadalínguadequemquiserseaventurar pelospróximosparágrafos. Decidido!Vocêresolveuabrirasualojavirtual.Pesouos riscoseosbenefícios,planejou,eagoradesejavenderpela internet.Eisosegundopasso:podeparecerbobagem, masantesdeabrirume-commerce,ébomquetenhamos emmenteoqueiremosvender.Umlojistaquejápossui lojafísicaestátantoemapurosquantoumempresário queestácomeçandoagoracomesseúnicopropósito: seráquetodososprodutosquequerovendersãoadequa- dosparaavendaemminhalojavirtual?Émuitofácil imaginarqueumalojaquevendeclipesnovarejonão consigaseestabelecerapenascomavendadessetipo deproduto:aoperaçãonãoéfavorável–ocusto logísticoprovavelmentesuperaoslucros. Logo,devemostersempreemmenteque aoperaçãointernetéparasermais umcanaldevendaslucrativo,e nãosimplesmentemaisum canal.Logo,adequemos osnossosprodutos eselecionemos
  6. 6. 6 aquelesmaisadequadosasustentaronossoempreendimento:oscombomretorno,comgrandevolumedeven- das, comdetalhesdeexclusividadeecomaltovaloragregado.Produtosdemenorimpactofinanceirodevemser avaliados deacordocomnossarealidadelogísticaecomercial. 1.3 Marcas e patentes Agoraquedecidimosabrirume-commerceejátemosemmenteosprodutos mais adequadosparaoiníciodasatividades,passemosparaumdetalhede grandeimportância. Muitaspessoasnosprocuramcomaseguintedúvi- da:“queromontarumalojaonline.Seráqueprecisoregistraramarca?” Pararesponderisso,devemosconseguirresponderduasperguntas: Emprimeirolugar,qualovalordasuamarca? Pensetantohojequanto paraofuturo–osucessodasuaempresaestávinculadoàforçadesua marca? Aofinal doseutrabalho,asuamarcaestaráfortalecida?Ago- ra,pensenaseguinte pergunta: oinvestimentonesseprocessoémaior ou menordoque fazeroregistrodasuamarca?  Seaforçadamarcanãoimportareelanofinalvalermenosdoqueos custos pararegistrá-la,nãose preocupe–registraramarca,nessecaso,é ummerodetalhe. Se asuamarcavalermaisdoqueoscustos,comcerteza
  7. 7. 7 asegurançavaleráàpena. Oorçamentovariadeacordocom alguns critérios,comotipode registro,classeseoutros.Para orçamentoexato,pesquiseemescritóriosespecializados(prova- velmentesairáemtornode R$1,5mil). Se você optar por registrar, mas apenas no futuro, tenha cui- dado. A marca pertencerá a quem iniciar o registro primeiro. Brigas judiciais para reaver a posse de uma marca são bem mais onerosas. Oprimeiropassoéverificarsesuamarcajáfoiregistradaou seaindaépossívelregistrá-la. Procureinformaçõesjuntoaes- critóriosdemarcasepatentesoudiretamentenoINPI.Apósa averiguação,determineemqueclasseeconômicaoregistrovai serfeito.Porfim,deve-se pensarnoregistrocomomarcamista (protegefonemaegrafia,tipode letra,coresesímbolos)ouno- minativa(apenasonome). Essasdecisõesdevemsertomadasde acordocomramoseconômicosepretensõesdecadaempresa. Geralmente oprocessodemoraemtornode2anosparasercon- cluído, períodoaofinal doqual éfornecidoumcertificadooficial atestandoaexclusividadedamarca,quedeveserguardadopara futurascomprovações. Avalidadedetalprocessoéde10anos. Além disso, se você já possui uma marca, é a hora de garantir o seu endereço na internet. Para isso, temos de registrar o domínio (o nosso www.loja.extensão). O site www.registro.br é o responsável pelo registro de domínios .com.br e é o mais utilizado por aqui. Através dele, também é possível pesquisar pela disponibilidade dos domínios desejados. Vale à pena gastar um tempo avaliando as melhores possibilidades.
  8. 8. 8 1.4 Plano de negócios Muitosefaladaimportânciadessaferramenta, mas poucosenxergamasuarealvalidade:tero nossonegóciodetalhadoempapelédesumaim- portânciaparanãoperderorumofrenteainú- meras possibilidades. Oplanodenegóciosnada maisédoqueumaanálise detalhadadaquiloque pretendemosrealizar. Consiste deumdocumen- toondeasprincipaisvariáveisdoempreendi- mentosãoapresentadasde formaorganizada.O  principalbenefícioestánoconhecimentogerado emdecorrênciadesuaelaboraçãoeessaéarazão pelaqualopróprioempreendedordevemontar oseuplanodenegócio. Muitasvariáveisineren- tesaoempreendimentosãodeterminantespara osucessooufracassodoempreendimentoea buscaporessasrespostasgeraummelhorconhe- cimentodonegócio,diminuindoincertezase, consequentemente,osriscosinerentesaoproje- to.Elerespondequestõescruciaisparaocorreto funcionamentodequalquernegócio: • Quem é essa empresa? • O que ela faz? • Onde pretendemos chegar? • Quais são os nossos concorrentes? • Quais as estratégias que adotaremos para conseguirmos lugar de destaque no mercado? • Qual o custo de nossa operação? • Quanto esperamos faturar com essa operação? • Quais são as principais variáveis que devemos controlar? • Como iremos fazer para medir os nossos resultados?
  9. 9. 9 Oplanodenegócios,portanto,é umaferramentaquaseobrigatóriaparaqualquere-commercedesucesso.A simples confecçãodoplanodenegóciosnosfazpassarporquestõesobrigatóriasparaqualquerempresa,que possivelmenteficariamde foracasonãonosatentássemosparataisdetalhes.  Umempreendedorquesejacapaz derespondersatisfatoriamenteatodasasquestõesimportantesdeseuprojetocomcertezaestarámaisprepara- doparaaproveitarasoportunidadeseenfrentarasameaçasdomercado. 1.5 Pontos chaves para planejamento: Aseguir, listamos5 pontosque consideramoscruciaisparaaaberturadeume-commerce(cercade80%dascau- sasdefracassodeume-commercepoderiamtersidocontroladascomoplanejamentoadequadodessespontos): a) Análise de mercado Nada como começar por uma boa pesquisa no Google. Pense como consumidor e busque pelas palavras-chave que você acha que um consumidor procuraria para cair em sua loja. Anote o endereço dos concorrentes, o público-alvo, o preço médio dos produtos comercializados, as formas de pagamento, etc. Todas as informações são úteis e dão dicas importantes de atuação. Além disso, permite que analisemos as oportu- nidades e tenhamos mais informações sobre como conduzir o nosso próprio negócio.
  10. 10. 10 b) Fornecedores Muitos dos que pretendem começar no e-commerce já possuem um ou dois fornecedores de produtos. Isto é importante, mas invista o seu tempo antes da abertura da loja virtu- al na busca por mais fornecedores, para que você não fique preso a apenas uma empre- sa. Se a sua empresa é a própria fornecedora dos produtos, certifique-se que a disponi- bilidade de fornecedores de matéria-prima e outros insumos também seja diversificada. Ter a redundância de locais em que os pedidos possam ser feitos poderá ser fundamen- tal para não deixar o seu comércio eletrônico inoperante e com diversos produtos indisponíveis, o que pode demonstrar para o seu consumidor que a sua marca não tem capacidade de gestão. c) Divulgação A internet dispõe de diversos canais de publicidade. Existem fóruns, blogs, sites de no- tícias, portais de conteúdo, sites de buscas, shoppings, redes sociais, comparadores de preços e outros meios. Além da presença virtual, a publicidade em meios físicos também ajuda a fortalecer a marca. Na internet, a vantagem é que toda a repercussão pode ser obser- vada em tempo real, de acordo com a mídia escolhida. Existem empresas especializadas em marketing virtual que realizam excelentes trabalhos. Se você mesmo quiser e se interes- sar, pode também fazer as cotações diretamente com os sites e avaliar o quanto terá que
  11. 11. 11 investir para propagar a sua marca. A publicidade é uma das etapas mais importantes do planejamento do seu e-commerce. Mais a frente entraremos em detalhes sobre os principais canais de marketing digital e explicaremos os melhores meios de se fazer cumprir essa etapa. d) Adequação do conteúdo Não esqueça que o site, ou seja, a vitrine online da sua loja virtual é a res- ponsável por suas vendas. No mundo online não existem vendedores que acompanham os clientes nas visitas. Por esse motivo, uma loja virtual deve ser capaz de, sozinha, vender os produtos que você comercializará. Uma loja que se adeque às mais novas tendências de mercado e que exiba técnicas comprovadas de aumento de vendas será muito mais efetiva do que uma loja que não passa de um agregado de ofertas. No entanto, não basta a tecnolo- gia: lembre-se de investir também na descrição dos produtos de forma completa, para que os mecanismos de buscas possam colocá-lo posterior- mente em seus resultados de pesquisas. Além disso, a descrição dos produtos é uma das formas que tem o lojista de mostrar a sua credibilidade e o entendimento no assunto. Quanto maior a quantidade de informações úteis, mais relevância tem o conteúdo.
  12. 12. 12 e) Custos operacionais Lojas virtuais alugadas com mensalidades baixas fazem com que muitos novos em- preendedores se esqueçam dos custos operacionais que também devem ser con- tabilizados, como o aluguel de escritório (quando a pessoa não for operar da própria casa), o custo contábil, marketing, conta telefônica, conta de luz, im- postos, manutenção do servidor, taxas de cartões de crédito e outros. Ainda, atente-se a negociar preços melhores com fornecedores e em condições de compras específicas para baratear os preços dos produtos e poder entrar no mercado com forte competitividade. Fique ligado! O próximo capítulo do Manual de ecommerce será sobre Plataforma e Tecnologia. Baixe já em nosso site!
  13. 13. Médico Oftalmologista pela Universidade Federal de Minas Gerais. Empreendedor por natureza, motivo pelo qual segue, também, a carreira de gestor. Desen- volvedor de algoritmos matemáticos voltados para a área de e-commerce e social commerce. Participa ativamente dos projetos de e-commerce da Linkia/ JN2. Grande experiência em gestão de projetos Web (atualmente sócio diretor na Linkia e iMedicina), com atuação voltada para planejamento, captação de in- vestimentos e organização de setor comercial. raphaeltrotta@gmail.com www.linkia.com.br +55 31 2555.6662 Raphael Trotta Sobre o autor
  14. 14. 14 Gostou desse E-book? Então compartilhe!! Fale diretamente com o autor ou entre em contato com a Linkia. Compartilhe Dúvidas, comentários, críticas, elogios ou sugestões? • Faça uma crítica do nosso conteúdo; • Sugira novos temas; • Esclareça suas dúvidas. Fale com a Linkia

×