Bg 11 ciclos de vida - aurelia aurita

3.078 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.078
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
80
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Bg 11 ciclos de vida - aurelia aurita

  1. 1. BIOLOGIA E GEOLOGIA Ciclo de Vida 11
  2. 2. A Aurélia aurita é, provavelmente, a medusa mais frequentenas, cada vez mais quentes, águas mediterrânicas. Este animalpassa pela forma juvenil chamada éfira, mais simples do que aforma adulta - a medusa. As medusas podem ser encontradasem grandes grupos ou, isoladamente, nadando activamente ousimplesmente sendo arrastadas pelas correntes. Os adultosapresentam ovários ou testículos - onde, por meiose, seformam os gâmetas. Os machos libertam os espermatozóides que rapidamente são captados pela fêmeade forma a proteger a fecundação que ocorre na cavidadegastrovascular. Os descendentes só são libertados para o mardepois de completar a fase embrionária e de atingida a formaplânula, uma larva nadante. A larva fixa-se ao leito oceânico ecresce transformando-se no pólipo. Os pólipos têm acapacidade de, por gemulação, originar novos pólipos e, porestrobilação, originar novas éfiras. A estrobilação é umprocesso de reprodução em que o pólipo se dividetransversalmente em inúmeras éfiras que, crescendo, sediferenciam em medusas. As medusas apresentam tentáculosvenenosos, que utilizam para defesa dos seus predadores maiscomuns (atuns, os tubarões e tartarugas) e na predação depequenos peixes e de zooplâncton. Nuno Correia 2012/13 2
  3. 3. Nuno Correia 2012/13 3
  4. 4. A alface-do-mar, Ulva, ( é uma alga verde cujo talo laminar lhe conferiu o nome. Éuma alga muito comum na nossa costa. Frequentemente atirada para a praia, pormarés vivas, é comum encontrá-la à beira-mar. Não nos é possível, contudodistinguir morfologicamente os organismos A e B(1 e 2). Os gâmetas femininosproduzidos pelo organismo B2 e os masculinos produzidos pelo organismo B1encontram-se ao acaso na água para que possa ocorrer a fecundação. Oorganismo B2 pode, também, produzir esporos por mitose e, deste modo,aumentar a população B2. 4 Nuno Correia 2012/13
  5. 5. Em relação à taxa de sucesso no desenvolvimento embrionário podemos afirmarque_____.a) a Ulva tem maior sucesso do que a Aurélia auritab) ambas têm igual sucessoc) a Aurélia aurita tem maior sucesso do que a Ulvad) ambas apresentam baixa taxa de sucesso Nuno Correia 2012/13 5
  6. 6. Os fenómenos indicados na figura 4 pelas letras X, Y e Z correspondem,respectivamente, a.a) meiose, mitose e fecundação.b) mitose, fecundação e meiose.c) meiose, fecundação e mitose.d) fecundação, meiose, mitose Nuno Correia 2012/13 6
  7. 7. A Aurélia aurita apresenta no seu genoma dois genes de vital importância. O geneFixR2 responsável pela produção de proteínas que realizam a fixação do pólipo aoleito oceânico. E o gene LocR4 que codifica a proteína contráctil responsável pelalocomoção da medusa. O gene FixR2 está_____no pólipo e_____na medusa e ogene LocR4 está_____no pólipo e_____na medusa.a) inactivo (...) activo (...) activo (...) inactivab) activo (...) inactivo (...) inactivo (...) activoc) activo (...) activo (...) inactivo (...) inactivo d) inactivo (...) inactivo (...) activo (...) activo Nuno Correia 2012/13 7
  8. 8. As afirmações seguintes dizem respeito aos ciclos de vida representados nas figuras4 e 5. Seleccione a alternativa que as avalia correctamente.1. Podemos afirmar que na Ulva o ciclo de vida é diplonte enquanto que na Auréliaaurita é haplonte.2. A meiose da Aurélia aurita e da Ulva são, respectivamente pré-gamética e pré-espórica.3. A reprodução feita pelo pólipo e pela forma B1 estão directamente relacionadascom a variabilidade genética, e o aumento da população, respectivamente.a) 2 e 3 são verdadeiras; 1 é falsab) 1 e 2 são verdadeiras; 3 é falsac) 1 e 2 são falsas; 3 é verdadeirad) 1 e 3 são falsas; 2 é verdadeira Nuno Correia 2012/13 8
  9. 9. Analise as afirmações que se seguem, relativas ao ciclo de vida da alface-do-mar.Reconstitua a sequência temporal dos acontecimentos que culminam naformação de um ovo, colocando por ordem as letras que os identificam.a) União de gamelas haplóides com restabelecimento da diploidia.b) Mitoses e diferenciação celular originam um organismo pluricelular.c) Mitoses e expressão diferencial do genoma dão origem a gametófitosmonóicosd) Meiose e formação de esporos.e) Produção de células de linha germinativa. Nuno Correia 2012/13 9
  10. 10. Nuno Correia 2012/13 10
  11. 11. Classifique como verdadeira (V) ou falsa (F) cada uma dasseguintes afirmações, relativas à análise e interpretação dosdocumentos IV e V.a) A éfira é diplóide.b) O estróbilo e o organismo B2 reproduzem-se assexuadamente.c) No estróbilo não ocorre crossing-over.d) No ciclo da Aurélia aurita a haplofase é dominante.e) Entre a plânula e a éfira ocorre a segregação dos cromossomas homólogos.f) A redução cromática ocorre depois de Y e antes de Z.g) As éfiras resultantes de um mesmo pólipo apresentam variabilidade.h) Ocorrem fenómenos de recombinação génica na medusa adulta Nuno Correia 2012/13 11
  12. 12. Nuno Correia 2012/13 12
  13. 13. "Existem plantas adaptadas às condições do deserto, nas quaisa fotossíntese é do tipo CAM. Essa fotossintese caracteriza-sepela absorção do dióxido de carbono (C02) pelos estomas,durante a noite. O C02 acumula-se dentro da célula, ligando-seao ácido málico. Durante o dia os estomas fecham, mas aplanta pode usar, na fotossíntese, o C02 retido no ácidomálico." Explique em que medida a existência da fotossinteseCAM, em muitas plantas que vivem nos desertos, assegura asua sobrevivência nestes ambientes extremos no que dizrespeito à disponibilidade de água. Nuno Correia 2012/13 13

×