Educação à Distância – Vantagens e Desvantagens 
Helena Pinto Nonato1, Ernerstina Nonato Pinto2 
1Instituto de Informática...
ensino à distância, ganhou reconhecimento internacional, o Brasil foi classificado pela 
avaliação de alguns projetos entr...
uma maneira muito importante para a promoção de oportunidades para muitas pessoas, 
devido a facilidade que dispões de rom...
vários meios de comunicação e usá-las em um só programa ou curso, facilitou a 
proliferação de mais cursos à distância, co...
ROSINI, N. M. - As novas tecnologias da Informação e a Educação à Distância – São 
Paulo; Thomson Learning, 2007 
CHAVES, ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Artigo ead

319 visualizações

Publicada em

EAD

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
319
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Artigo ead

  1. 1. Educação à Distância – Vantagens e Desvantagens Helena Pinto Nonato1, Ernerstina Nonato Pinto2 1Instituto de Informática – Universidade Federal de Goiás (UFG) – Caixa Postal 131 – CEP 74001-970 – Goiânia – Go – Brasil 2Rua V. A. 3 Qd. 12 Lt. 16 – Vilage Atalaia – Goiânia – Go – Brasil helenauniverso@hotmail.com, ernetinanonato@yahoo.co m .b r Resumo. A Educação à Distância no Brasil é um tema atual de relevante importância na democratização da Educação no Brasil, e apresenta muitas vantagens e algumas desvantagens para os alunos no processo ensino-aprendizagem. O processo histórico no Brasil apresentou várias experiências que deram certo, mas faltou política educacional e investimento adequado para funcionar. Palavras chave: Ensino à distância. Vantagens e Desvantagens. Democratização. 1. Introdução Neste artigo procuramos conhecer a realidade do ensino à distância (EAD) no Brasil, focando a evolução histórica, as vantagens e desvantagens em relação ao ensino presencial e importância que este tipo de ensino tem para a democratização da educação em um país como o nosso. A metodologia utilizada foi a pesquisa bibliográfica, baseada em vários artigos e livros que discorrem sobre o assunto. Percebemos que embora seja uma modalidade de ensino relativamente com desenvolvimento e aceitação recente, vem crescendo e ganhando credibilidade no nosso meio, atingindo cada vez mais alunos, se firmando como forma efetiva de educação, atingindo a maioria da sociedade brasileira e melhorando a qualidade devido à aceitação e evolução que no decorrer dos tempos vem acontecendo, principalmente pelo uso do computador e internet. 2. Breve histórico No Brasil, segundo Kátia Siqueira, a evolução histórica do ensino à distância foi marcada pelo surgimento e disseminação dos meios de comunicação, sendo a primeira etapa com o ensino por correspondência, a segunda etapa pelo rádio no Rio de Janeiro com um plano sistemático de utilização da rádio difusão, como forma de ampliar a educação. Depois veio o uso da TV, e atualmente a internet é um dos meios que fez mais acelerar esta modalidade de ensino no Brasil e no mundo. Dessas ações só constam registros a partir de 1960, alguns deles sem avaliação desse modelo de ensino (EAD), porém já nessa época de acordo com o artigo já nessa época de acordo com o artigo de Alex Tomiszowsk, os melhores projetos brasileiros de
  2. 2. ensino à distância, ganhou reconhecimento internacional, o Brasil foi classificado pela avaliação de alguns projetos entre os líderes mundiais no ensino à distância (EAD) juntamente com a Índia e outros países, devido à falta de continuidade, projetos e incentivo foi estagnada esta prática no Brasil. Apesar dos registros de sucesso do ensino à distância no Brasil que tiveram destaque ter sido na década de 60, segundo Maia, C. Matt. Ar, 2007; Marconcini 2001; Rodrigues; 2010, Santos 2010: Já no jornal do Brasil de 1904, registrou na primeira edição os classificados, os anúncios dessa época começaram a oferecer profissionalização por correspondência, o curso de datilografia, em São Paulo desde 1939 foi criado o primeiro instituto brasileiro que também oferecia cursos profissionalizantes. Na Universidade do Ar, em 1947 cultivada pelo SESC (Serviço Social do Comércio) e outras emissoras associada que ofereciam cursos comerciais radiofônicos, esta experiência durou até 1961. Em 1965 o Rio Grande do Norte, criou escolas radioficas, e a partir daí inicia-se a educação informal no Brasil. O Governo Federal utilizou um sistema rádio-educativo objetivando democratizar o acesso a educação e letramento de jovens e adultos. A educação pública por correspondência teve início em 1967 pelo instituto brasileiro de administração municipal. Em 1970 surge o projeto minerva utilizando o rádio para educação e inclusão social de adultos, este projeto durou até 1980. Em 1974 a tv do Ceará começou cursos de 5ª a 8ª séries, aí o ensino à distância no Brasil já conta com modalidade nova, utilizando aulas na TV, impressos e monitores. Em 1976 foi criado o Sistema Nacional de Tele-educação. Em 1979 a Universidade de Brasília cria cursos que veicula nos jornais e revistas. Em 1989 pré-lançado no Brasil a EAD, e só é oficializada em 1996, sendo sua base legal a Lei de Diretrizes e Base da Educação Nacional (LDB) de nº 9394, de 20 de janeiro de 1996, e regulamentada pelo decreto 5622, de 20 de dezembro de 2005. Percebe-se que não há políticas públicas voltadas para o ensino à distância, são ações isoladas, sem projetos definidos que facilitem uma política educativa mais consistente. Só em 2000 foi formada a Unirede, rede de educação superior à distância, oferecendo cursos de graduação, pós-graduação e extensão. Em 2004 o MEC implantou vários programas de formação de professores da rede pública por meio da EAD. Aí é possível perceber o avanço do ensino à distância, pois começa a envolver os professores, isto faz com que seja mais valorizado e divulgado o ensino à distância no Brasil. Principalmente destaca-se o novo cenário em função dos computadores e da internet que chegaram no Brasil na década de 70 com preços inacessíveis, e que no decorrer dos tempos foram sendo barateados, atualmente facilitou a inclusão digital, e o aumento do acesso aos cursos de ensino à distância no Brasil, essa foi uma das contribuições muito importante neste cenário de crescimento. 3. Vantagens e desvantagens do EAD Segundo Camila Marques, o ensino à distância tem se tornado em todo o mundo
  3. 3. uma maneira muito importante para a promoção de oportunidades para muitas pessoas, devido a facilidade que dispões de romper barreiras como: distância, o difícil acesso e a falta de tempo que vivencia o povo atualmente, por serem muito ocupados, o ensino a distância facilita que cada um faça o seu horário de acordo com o tempo que dispõe e escolha cursos que não tenham a possibilidade de participar em aulas presenciais, também facilita às pessoas não se arriscarem saindo de casa para enfrentar o trânsito que hoje em dia nas grandes cidades é caótico, e ainda diminui os riscos que elas se expõem à violência, pois principalmente o trabalhador que necessita de estudar à noite nos grandes centros urbanos, às vezes deixam de participar de formações e cursos importantes por estarem muito expostos à noite, à violência das grandes cidades. Também atende grandes contingentes de alunos, sem risco de atingir a qualidade do ensino pelo nº de alunos atendidos, apesar de essa modalidade de ensino exigir um maior comprometimento do aluno, muita disciplina e vontade de aprender, nesse caso é necessário autonomia para concluir o curso, mas isso é muito importante num país como o Brasil que está em crescimento e que a educação apresenta muitos impasses para o aluno, ele terá oportunidade de desenvolver sua autonomia e participar efetivamente de mais cursos com uma qualidade melhor se tiver interesse. A metodologia da educação à distância, possui uma relevância social muito importante pois permite o acesso ao sistema àqueles que vêm sendo excluídos do processo educacional superior público, por morarem longe das universidades ou por indisponibilidade de tempo ou horários tradicionais de aula, uma vez que a educação à distância contribui para a formação de profissionais sem deslocar de seus municípios. Essa flexibilidade possibilita ao aluno estudar no local e horário que melhor o convier, não tendo que frequentar aulas com horário e local determinado pela instituição de ensino, ele poderá decidir seu próprio ritmo de estudo, porém é necessário ter autonomia para isso, porque a mesma flexibilidade que é vantagem, pode transformar-se em desvantagem para quem não tem hábito de estudo independente, porque estudar pelo ensino à distância requer disciplina. A motivação também é um fator fundamental para o bom desempenho do aluno, por auxiliarem a vencer barreiras e obter sucesso, por isso é necessário professores, tutores especializados para atenderem necessidades específicas, planejadores e administradores que utilizem técnicas de motivação desenvolvidas por psicólogos e educadores visando minimizar as dificuldades mais comuns apresentadas pelos cursistas. Isso facilitará o bom desempenho dos alunos, porque a população cresce aceleradamente no Brasil, e o acesso à educação presencial fica mais difícil, então é necessário formação de nova cultura na sociedade que facilite as exigências para a formação, pois no ensino presencial a exigência de frequência obrigatória de 75% de aulas ministradas em países extensos como nosso requer mais espaços físicos construídos, qualificação profissional e desembolso de recursos financeiros pelo aluno. O ensino à distância veio para contribui com a melhoria destes aspectos em várias modalidades desde o ensino básico, às universidades, formações continuadas de profissionais, cursos diversos, palestras, etc., porque atinge um contingente amplo de pessoas, devido ao desenvolvimento de novas tecnologias de informática, telecomunicações etc. De acordo com Chaves, esta tendência crescente recentemente de combinar
  4. 4. vários meios de comunicação e usá-las em um só programa ou curso, facilitou a proliferação de mais cursos à distância, com qualidade melhor e mais adesão por parte dos cursistas, no entanto o texto impresso continua sendo básico e não pode ser menosprezado, principalmente em países de grande extensão como o Brasil, pois esse é um meio de comunicação econômico e eficiente que facilita a implementação e a manutenção desse tipo de ensino nas regiões onde o uso dos meios de comunicação mais modernos e tecnologicamente sofisticados ainda não vigoram. Outra opção é o rádio que é bastante econômico e eficiente e com algumas vantagens sobre o correio, por ter longo alcance e poder atingir áreas de difícil acesso para o correio. No entanto, apesar de ser tão popular, ainda não é muito utilizado quanto poderia, mas continua sendo uma das melhores opções para as pessoas de regiões mais distantes e sem acesso, é preciso implementar e ter políticas voltadas para esse meio que funcionem ativamente e desenvolva interesse da população. 4. Conclusão Para que o ensino a distância no Brasil seja mais eficiente e acessível a todos, é necessário que algumas providências sejam tomadas: · Conscientização da população para a importância do ensino em todos os níveis; · Qualificação dos profissionais que ministram os cursos em toda modalidade e incentivo financeiro; · Continuidade nos cursos que tiver melhor desempenho perante a sociedade; · Avaliação e exigências pertinentes para a melhoria dos cursos que são oferecidos como um todo. Porque não resta dúvida da relevância e importância que tem para a sociedade do mundo globalizado e tecnológico essa modalidade de ensino, tendo em vista a necessidade de competir com outros países e ocupar os cargos que surgem voltados para as áreas tecnológicas atuais, a qualificação é essencial. Bibliografia CASTRO, C. M.; Garanys, L.O.O. – Ensino por correspondência de desenvolvimento educacional no Brasil. Manuscritos. Rio de Janeiro, 1977 CHAVES – E. Conceitos Básicos: Educação à Distância. Edutecnet: Rede de Tecnologia na Educação, 1999 – http://www.edutecnet.com.br MARAM, J. M. - O que é Educação à Distância? - Universidade de São Paulo; Disponível em: <http://www.eca.usp.br/prof/moram/dist.htms> acesso em: 13 de agosto de 2012. SECRETARIA DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA – SEED – Ministério da Educação – Governo Federal – URL: http:www.mec.go.br/organiza/orgaos/seed/defaut.shtm.
  5. 5. ROSINI, N. M. - As novas tecnologias da Informação e a Educação à Distância – São Paulo; Thomson Learning, 2007 CHAVES, EDUARDO em: http//educatec.net.textos.self.edtech/ead.html, acesso: 16 de agosto de 2012 Educação à Distância no Contexto Brasileiro: Algumas experiências da UFBA/Coordenadores Bohumila Araújo e Kátia Siqueira de Freitas; Autores: André Lemos .. [etal] – salvador: ISP/UFBA, 2005 MARQUES, Camila, da Folha Online, A Educação à Distância em Instituições de Ensino Superior em: www1.folha.uol.com.br/.../educaçãoadistânciavantagensedesvantagens – 28 de setembro de 2004

×