Reflexologia Podal

6.056 visualizações

Publicada em

Artigo relacionado com o tema Reflexologia Podal.

Publicada em: Educação
1 comentário
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Estou pesquisando informações sobre reflexologia podal e no brasil percebi que pouco se tem publicado algo neste sentido. Sou acadêmico de direito e vejo que há uma vaga informação no campo da massoterapia e suas respectivas responsabilidades peranto o Código Civil.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.056
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
67
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
1
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Reflexologia Podal

  1. 1. Reflexologia PodalTornar-se um terapeuta de ReflexologiaA Reflexologia é considerada uma terapiacomplementar, utilizada em conjunto com amedicina convencional, e nunca como umsubstituto. Na prática resume-se à estimulaçãonervosa (numa perspectiva reflexa) dos pés,mãos e orelhas, no sentido de encorajarbenefícios em zonas segmentares ou nosentido de melhorar a saúde em geral.Existem diversas teorias que enquadram aprocuram credibilizar a reflexologia. Todos ostécnicos acreditam que determinadas áreas nopé correspondem objectivamente a regiõescorporais, e que este estímulo assiste o corpona constante procura do autorestabelecimento. A técnica caracteriza-se porpressionar estas regiões, com o objectivo deestimular funções, órgãos ou sistemascorporais removendo obstáculos instalados.Ao contrário do que muitos pensam, a reflexologia não procura diagnosticar ou curarcondições médicas, mas sim estimular os mecanismos naturais de restabelecimento de cadaorganismo. Ainda existem receios relacionados com a eficácia deste tratamento, e com o factode por vezes se abandonarem as terapêuticas convencionais substituindo-as pela reflexologia.Por esta razão é imprescindível que o técnico se mantenha dentro da sua abrangência prática.Uma perspectiva comercialNa sociedade actual, onde a intervenção na saúde é feita essencialmente à custa de químicos,drogas, psicoterapia e procedimentos cirúrgicos, esta é a altura ideal para olhar com outrosolhos para as abordagens complementares.Os técnicos de reflexologia são cada vez mais frequentes. De facto, a reflexologia é uma dastécnicas complementares mais populares… porque funciona! Se isto é uma realidade, será queo mercado está devidamente explorado?O exemplo comercial focado é relativo à população mais idosa. Este grupo pode beneficiarsignificativamente desta técnica. As condições mais comuns que levam os idosos a procurar amedicina convencional são as patologias musculoesqueléticas, neurológicas, respiratórias ecirculatórias/cardíacas. A reflexologia tem demonstrado que pode intervir de forma muitointeressante sobre estas condições.Porque não considerar o início de um negócio que consiste na visita domiciliária a idosos quelidam diariamente com problemas decorrentes do envelhecimento. O mercado éincrivelmente vasto. À medida que os resultados são alcançados acabamos por “tocar” todasas pessoas que fazem parte da vida familiar/social do nosso cliente. Hugo Pedrosa 2012
  2. 2. Reflexologia PodalAprender reflexologia… que benefícios?De seguida listam-se alguns benefícios relacionados com a aprendizagem da reflexologia:- É uma técnica de fácil aprendizagem. Isto não significa que não existam técnicas específicasnem enquadramento teórico, porque ele existe. Contudo, das formas de trabalho corporalexistentes, a reflexologia é uma das mais simples de atingir competência técnica, ficandodepois por explorar o conhecimento anatómico, fisiológico, as características das patologiase… a leitura intuitiva dos pés. Alguns acreditam mesmo que é uma técnica que reparte umafaceta intuitiva e outra aprendida.- Oferece a possibilidade de intervirmos positivamente sobre a nossa saúde bem como na dosque nos são próximos.- Oferece-nos um veículo de desintoxicação do organismo sem recorrer a tratamentosdispendiosos. Este processo ocorre de forma natural. As toxinas estão em todo o lado, nosalimentos, nos produtos de higiene e no ar que respiramos.- Permite uma gestão imediata de episódios de stresse e ansiedade. É só preciso fazer um“time out”.- Representa uma alternativa financeira viável. Cada vez mais pessoas olham com credibilidadepara planos de tratamentos associados à medicina complementar. Podemos perfeitamenteestar numa posição de ajudar os outros e rentabilizar as nossas competências.As culturas orientais utilizam métodos de curaalternativos que remontam a milhares de anos epermanecem actuais. Mesmo alguns dos paísestecnologicamente mais avançados (como a China e oJapão), apreciam a eficácia e simplicidade damedicina natural. Porque não experimentar umaterapia que é eficaz e que não oferece efeitossecundários adversos? Talvez esteja na altura deesquecer os comprimidos mágicos e ensinar a sipróprio Reflexologia.Estabelecer-se como terapeuta de ReflexologiaComo em qualquer área de negócio, a consolidação éum processo que precisa de tempo e pode ser uma“estrada com buracos”. Contudo, numa área emcrescimento como a reflexologia, o tempo está donosso lado. Já que cada vez mais as pessoasprocuram as medicinas complementares, porque nãoficar com uma fatia deste mercado? Seguem algumasconsiderações que podem ajudar o futuro técnico. Hugo Pedrosa 2012
  3. 3. Reflexologia Podal1 – Tempo =ValorPor outras palavras, demora algum tempo para consolidar clientela e para “ganhar” nome.Quantos mais pés trabalhar mais histórias de sucesso vai relatar de clientes satisfeitos. Esta é averdade, apenas uma pessoa pode ser responsável por construir ou abalar a nossa reputação.O “passa palavra” é uma das melhores ferramentas que terá para acrescentar valor aonegócio, quantos mais clientes satisfeitos, mais será mencionado nas conversas.2 – Se já possui o seu negócio mas não tem a carteira de clientes estabilizada, teste a técnicados “pés comparados”. Quando terminar o trabalho sobre um pé, peça gentilmente ao clientepara se levantar e comparar sensações. Esta abordagem não só acrescenta qualidade aoserviço, como funciona como o “empurrão” que o cliente precisa para marcar mais sessões dereflexologia.3 – Assegure-se de que está a comunicar efectivamente com os seus clientes. Tem de perceberse está a ser demasiado profundo ou brando sobre os pés. Se os clientes abandonam o seucuidado com dores, não pode esperar que eles regressem. Da mesma forma, se eles terminama sessão com a mesma sensação que iniciaram, não houve impacto suficiente para garantiruma visita. Comunique aos seus clientes que pode modificar o grau de pressão e satisfazer assuas necessidades.4 – Tomar medidas activas na dinamização do seu negócio. Telefone aos seus clientes no diaseguinte e pergunte pela sua condição. Esta é a perfeita oportunidade para convidá-lo amarcar a próxima visita. Desta forma vai construir a confiança e recolher o feedbacknecessário para ajustar a próxima sessão.5 – Pratique preços ajustados às suas competências, experiência e reputação. Embora ospreços variem segundo muitos factores, faça o seu trabalho de casa e procure compararvalores.6 – Prepare cuidadosamente o espaço físico onde vai decorrer a sessão. Se o tratamento é forado seu espaço, acorde o valor de acordo com essa deslocação e leve o material que necessita. Hugo Pedrosa 2012

×